Você está na página 1de 2

O governo brasileiro sabe que o vilão do programa de previdência

social é o setor público, mas isso mexerá nos bolsos dos servidores
dos três Poderes e isso eles não farão.
Para que se tenha um parâmetro, a média das aposentadorias do
setor público (Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério
Público) é de R$ 9.000,00 (nove mil reais), para um universo de
apenas 1 milhão de privilegiados aposentados. Já a média das
aposentadorias do setor privado é de R$ 1.600,00 (um mil e
seiscentos reais), para um universo de 33 milhões de aposentados.
Agora pasme: o sistema previdenciário gasta com o setor público R$
115 bi e beneficia 1 milhão de aposentados; o setor privado gasta R$
500 milhões e beneficia 33 milhões de pessoas. Ou seja, menos da
metade do que é gasto com o setor privado, atende 33 vezes mais
pessoas que o setor público.
Outro dado estarrecedor é o déficit do sistema previdenciário
acumulado (2001/2005). O setor público acumula um déficit de R$ 1.3
trilhões e atende apenas 1 milhão de pessoa; o setor privado acumula
R$ 450 bilhões de déficit, mas atende 29 milhões de pessoas; e,
finalmente, o gasto com o Bolsa Família, que tem um déficit
acumulado de R$ 250 milhões e atende 30 milhões de pessoas. Deu
para entender? O déficit com o setor público que atende apenas e tão
somente 1 milhão de pessoas é de R$ 1.3 trilhões; o déficit do setor
privado junto com o Bolsa Família, que juntos atendem 59 milhões de
pessoas, acumulam R$ 700 milhões de déficit, pouco mais da metade
do déficit da casta de privilegiados. É um absurdo!