Você está na página 1de 3

Biotipos Cutâneos

Este Material é apenas um roteiro de aula, não devendo ser em hipótese alguma
utilizado como único material de estudo.

“Qualidade estéticas da pele determinadas por combinação dos constituintes do manto


hidrolipídico que proporciona à capa córnea sua flexibilidade e suavidade.”

Biotipos Cutâneos
 Início séc XX - Helena Hubinstein;
 Classificação unidimensional - conteúdo hídrico e lipídico da superfície cutânea;
 Quatro biotipos cutâneos:
o Pele Oleosa
o Pele Seca
o Pele Normal ou Eudérmica
o Pele Mista

Pele Oleosa
 Rica em lipídios, pode ser encontrada mais ou menos hidratada.
 Espessura aumentada, prega cutânea grossa (aumento de volume e hiperatividade das
GS);
 Textura granulosa;
 Aspecto lustroso ou brilhante – grande quantidade de lipídios;
 Orifícios polissebáceos dilatados;
 Presença de lesões ou cicatrizes acnéicas;
 Secreções sebácea e sudorípara aumentadas;
 Resiste melhor ao envelhecimento;
 Bronzeia mais facilmente;
 Não retém bem a maquiagem;
 Suporta melhor às variações climáticas – frio e calor.

 Pele Oleosa – Grau de oleosidade:


o I Grau – praticamente normal, porém com os orifícios pilossebáceos dilatados na região
centro facial.
o II Grau – acentuam-se a dilatação dos poros e se estendem também às porções laterais
do rosto. Aparecem comedões e a pele é oleosa e brilhante.
o III Grau – constitui o quadro clínico de pele seborréica. Presença de acne, adenomas
sebáceos e dermatite seborréica evidente.

Pele Seca:
 Falta de hidratação geralmente acompanhada de produção sebácea deficiente;
 Espessura diminuída com prega cutânea fina;
 Aspecto opaco, seco, com falta de brilho;
 Pele excessivamente tensa;
 Coloração branco avermelhada;
 Textura áspera, perda de suavidade ao toque;
 Falta de elasticidade cutânea;
 Orifícios pilossebáceos pouco perceptíveis;
 Secreções sebáceas e sudoríparas diminuídas;
 Tendência à descamação;
 Mais frequente em mulheres;
 Suporta mal as variações climáticas;
 Sofre bastante com a exposição ao sol;
 Bronzeia com dificuldade.

 Pele Seca – divide-se em:


 Pele Seca Alíptica:
 Desidratada, com pouca secreção sebácea;
 Fina, frágil, sem brilho, suporta mal o frio e o calor, sabões e
substâncias alcalinas;
 Envelhecimento precoce.
 Pele Seca Autêntica ou Desidratada:
 Conteúdo aquoso deficitário, porém secreção sebácea normal;
 Deficiência na retenção hídrica na camada córnea.
 Pele Seca Secundária:
 Desidratada em decorrência do uso de medicamentos ou cosméticos
inapropriados.
 Pele Seca Senil ou Constitucional:
 Antecedentes familiares de pele seca (geralmente);
 Áspera, com descamação constante.

Pele Normal ou Eudérmica:


 Bem hidratada;
 Secreção sebácea equilibrada;
 Semelhança com pele de criança antes da puberdade;
 Coloração rosada;
 Textura lisa e suave ao toque;
 Orifícios pilossebáceos pouco visíveis;
 Secreções sebáceas e sudoríparas equilibradas;
 Sem descamação excessiva;
 Envelhecimento cutâneo normal.

Pele Mista:
 Características das peles seca e oleosa;
 Zona T – oleosa;
 Demais regiões – seca.

Biotipos Cutâneos
 Leslie Baumann, M.D., fev, 2006.
 1400 pacientes, oito anos.
 16 tipos de pele
 Quatro características da pele:
o Hidratação;
o Sensibilidade;
o Pigmentação;
o Tendência a enrugar.

 Quatro parâmetros/características da pele:


o Hidratação – seca ou oleosa;
o Sensibilidade – resistente ou sensível (barreira celular);
o Pigmentação – pigmentado ou não pigmentado (produz ou não grande quantidade
de melanina);
o Tendência a enrugar – firme, menos propensa às rugas ou se tende a enrugar.
Parâmetros para definir o tipo de pele:
 Seca - Dry (D) x Oleosa-Oily (O)
 Sensível - Sensitive (S) x Resistente -Resistant (R)
 Pigmentada -Pigmented (P) x Não Pigmentada/Non-Pigmented (N)
 Enrugada - Wrinkled (W) x Firme-Tight (T)

FOTOTIPOS CUTÂNEOS

Classificação Fitzpatrick dos tipos de pele:


 Baseada na capacidade da pele em bronzear ou queimar frente à exposição das radiações
ultravioletas;
 Classificação: FOTOTIPO (Fitzpatrick, segundo sensibilidade a U.V.)
 Útil para determinar tratamentos – peeling químico, risco de pigmentação anormal;
 Regra Geral:
 I a III raramente desenvolverão hiperpigmentação pós-inflamatória – excelente
para peeling químico
 IV a VI – maior chance de desenvolver hiperpigmentação pós-inflamatória.

Fototipo Cores de Pele Sensibilidade à Queima Solar


De Pele Não Expostas Radiação UV Bronzeamento
I Branca Muito Sensível Queima Fácil
Nunca Bronzeia
II Branca Muito Sensível Queima Fácil
Bronzeamento Difícil
III Branca Sensível Queima Pouco
Bronzeamento Gradual
(+)
IV Levemente Moderadamente Queima Pouco
Parda Bronzeamento Gradual
(++)
V Parda Pouco Sensível Raramente Queima
Bronzeamento Rápido
(+++)
VI Parda Escura ou Não Sensível Nunca Queima
Negra Bronzeamento Rápido
(++++)
Classificação FOTOTIPO - Fitzpatrick, segundo sensibilidade a U.V.

Classificação Fotoenvelhecimento - Goglau


 Tipo I “sem rugas” – discretas alterações pigmentação, rugas mínimas,
cicatrizes de acne mínimas;
 Tipo II “rugas ao movimento” – lentigos senis precoces, ceratoses palpáveis,
linha nasolabial evidenciando-se, cicatriz acnéica discreta;
 Tipo III “rugas em repouso” – fotoenvelhecimento avançado, discromia obvia,
rugas sem movimento, cicatriz acnéica não coberta por acne;
 Tipo IV “apenas rugas” - fotoenvelhecimento grave, pele amarelo cinzenta,
lesões malignas anteriores, rugas disseminadas, cicatriz acnéica grave.