Você está na página 1de 10

SOJA

QUEM CONTROLA
TRANSGÊNICA
O MERCADO?
“GENÉRICA”
A patente da soja geneticamente De acordo com uma análise
modificada (chamada Roundup publicada em 2016 por Jason
Ready) expirou em 2015. A patente Zhang, jornalista da AgroPages, as
pertencia à empresa Monsanto e duas principais multinacionais no
cobre a primeira geração de soja setor de biotecnologia agrícola,
da variedade Roundup Ready, Monsanto e Pioneer-Dupont,
resistente ao herbicida Roundup. controlavam 35% do mercado
Como a patente expirou, mundial de sementes em 2014.
fazendeiros que cultivam soja
podem manter as sementes
produzidas e reutilizá-las
livremente no próximo período de
plantio, a não ser que a variedade
específica de soja Roundup Ready
(há muitos tipos) esteja protegida
por alguma outra forma de
propriedade intelectual.

EMPRESAS PRIVADAS EMPRESAS PRIVADAS


DEVEM CONTROLAR AS DEVEM CONTROLAR AS
PATENTES PATENTES
DE SEMENTES DE SEMENTES
TRANSGÊNICAS? TRANSGÊNICAS?

FUSÃO BAYER-
SEMENTES TÊM MONSANTO CRIA
DE SER UMA GIGANTE DA
RECOMPRADAS INDÚSTRIA
TODO ANO
De acordo com os contratos
assinados com as empresas
fornecedoras de sementes, os Há muito tempo se fala de uma
fazendeiros que decidem usar fusão entre a Bayer (uma empresa
transgênicos são terminantemente química e farmacêutica alemã) e a
proibidos de reutilizar as sementes. Monsanto (uma empresa
A cada ano esses fazendeiros são multinacional de biotecnologia
forçados a comprar as sementes agrícola). A operação levaria à
de novo das mesmas empresas. criação de uma gigante global na
área de agroquímica. A fusão,
aprovada pelas duas companhias,
foi inicialmente bloqueada, mas
agora recebeu aprovação da
Comissão Europeia. Há o temor de
que a fusão crie uma empresa tão
grande que provocaria uma
distorção no mercado de sementes
e de produtos fitofarmacêuticos,
resultando em um regime de
monopólio.

EMPRESAS PRIVADAS EMPRESAS PRIVADAS


DEVEM CONTROLAR AS DEVEM CONTROLAR AS
PATENTES PATENTES
DE SEMENTES DE SEMENTES
TRANSGÊNICAS? TRANSGÊNICAS?

FUNGO
PATENTEADO

Paul Stamets é um micologista


(um pesquisador de fungos) que
detém uma patente capaz de
destruir a dominância de empresas
multinacionais de biotecnologia. A
patente do pesquisador americano
abrange a função de alguns fungos
patogênicos não-transgênicos que
crescem nas florestas. Os fungos
identificados por Stamets
conseguem eliminar insetos
prejudiciais à agricultura. Como
esses organismos não são
transgênicos, essa seria uma
reviravolta que colocaria em xeque
a utilidade de pesticidas e
transgênicos.

EMPRESAS PRIVADAS
DEVEM CONTROLAR AS
PATENTES
DE SEMENTES
TRANSGÊNICAS?


TÍTULOS PARA OS ESTUDANTES ESCOLHEREM

1. TRANSGÊNICOS: A VITÓRIA DO LIVRE MERCADO


A polêmica com as empresas que detêm patentes de sementes transgênicas chegou ao fim. Sementes transgênicas são resultado de anos de pesquisa, e a patente é
necessária para defender o trabalho que foi feito. Não há problema em criar um monopólio das sementes no mundo, nem haverá um problema em Agritânia se culturas
transgênicas forem introduzidas.

PATENTES TRANSGÊNICAS: NOVAS PERSPECTIVAS


No passado, a maior parte das patentes de transgênicos estava nas mãos de uma pequena quantidade de empresas. As patentes de sementes, no entanto, vão expirar,
dando a todos a chance de usá-las. Este é um problema, contudo, que será resolvido no futuro e não oferece riscos para o setor agrícola em Agritânia.

A AMBIGUIDADE DA QUESTÃO DAS PATENTES


Algumas das primeiras patentes de transgênicos estão expirando, mas essa é uma mudança positiva apenas aparentemente. Empresas multinacionais vão continuar a
registrar novas patentes de transgênicos que são melhores que as que poderão ser usadas gratuitamente, deixando os fazendeiros de Agritânia com as migalhas dos
transgênicos do passado.

PATENTES TRANSGÊNICAS: AMEAÇA À ALIMENTAÇÃO MUNDIAL


Apenas algumas poucas empresas multinacionais detêm o controle total das patentes de transgênicos. Notícias descrevem esse cenário como um monopólio de fato. Esse
monopólio precisa ser eliminado o quanto antes, e a entrada dessas multinacionais na economia de Agritânia precisa ser evitada a todo custo.

Escreva um título mais adequado e as primeiras frases do artigo, se você acha que nenhuma das quatro sugestões serve.

INFORMAÇÃO PARA OS PROFESSORES


SOJA TRANSGÊNICA “GENÉRICA”


A patente expirou, o que a próprio Monsanto confirma: https://monsanto.com/company/media/statements/roundup-ready-soybean-patent-expiration/

QUEM CONTROLA O MERCADO?


A análise está disponível no link a seguir: http://news.agropages.com/News/NewsDetail---21186.htm

SEMENTES TÊM DE SER RECOMPRADAS TODO ANO


É verdade que, para cultivar variedades transgênicas protegidas por patentes, os fazendeiros assinam um contrato com a empresa fornecedora de sementes, comprometendo-se a não replantar as sementes produzidas. A
dependência da empresa produtora de sementes é, contudo, relativa, pois os fazendeiros podem parar de plantar transgênicos a qualquer momento. Além disso, licenças de uso foram elaboradas para propósitos humanitários,
com o objetivo de isentar fazendeiros pobres do compromisso de não replantar as sementes. Veja o parágrafo “Patent and licensing issues” em
http://www.agbioforum.org/v13n1/v13n1a05-takeshima.htm

FUSÃO BAYER-MONSANTO CRIA UMA GIGANTE DA INDÚSTRIA


No fim de março de 2018, a União Europeia autorizou a fusão entre as duas empresas, apesar de intensos protestos de fazendeiros e ambientalistas. Para ganhar a aprovação da UE, a Bayer se comprometeu – entre
outras coisas – a abandonar uma grande parcela do setor de sementes (incluindo soja e algodão), a área de frutas e vegetais e a pesquisa de trigo híbrido e de alguns herbicidas à base de glifosato. Associações de
defesa do meio ambiente criaram a hashtag #mergerfromhell para mostrar sua firme oposição à operação.

FUNGO PATENTEADO
Stamets publicou vários estudos sobre a atividade antibacteriana, antiviral e inseticida de alguns fungos e patenteou o seu uso.