Você está na página 1de 28

Técnico em

Enfermagem
Módulo I
ANATOMIA E
FISIOLOGIA
SISTEMA RESPIRATÓRIO
SISTEMA CIRCULATÓRIO
O sistema circulatório ou cardiovascular, formado
pelo coração, sangue e vasos sanguíneos, é
responsável pelo transporte de nutrientes e
oxigênio para as diversas partes do corpo.
SANGUE
O sangue é um tecido líquido, formado por diferentes
tipos de células, que circula por todo nosso corpo. Em um
adulto circulam, em média, seis litros de sangue.
Uma das funções básicas do sangue é o transporte de
substâncias:
• Leva oxigênio e nutrientes para as células;
• Retira dos tecidos as sobras das atividades celulares
(como gás carbônico produzido na respiração celular);
• Conduz hormônios pelo organismo.
O sangue desempenha um importante papel de defender
o corpo das ações de agentes nocivos
Composição do Sangue

O sangue parece um líquido homogêneo, no


entanto, com a observação por microscópio
pode-se verificar que o sangue é heterogêneo e
composto de: glóbulos vermelhos, glóbulos
brancos, plaquetas e plasma.
Glóbulos vermelhos – também chamado de hemácias ou
eritrócitos, estão em maior quantidade e possuem forma
de disco côncavo de ambos os lados. São produzidas pela
medula óssea, ricas em hemoglobina, uma proteína cujo
pigmento vermelho dá a cor característica ao sangue que
tem a propriedade de transportar o oxigênio
Glóbulos brancos – também chamados de leucócitos,
produzidas na medula óssea, são células de defesa do
organismo, que destroem os agentes estranhos, como
bactérias, vírus e as substâncias tóxicas que atacam nosso
organismo. Os leucócitos são maiores que as hemácias,
porém, a quantidade deles no sangue é bem menor. Quando
o organismo é atacado por agentes estranhos, o número de
leucócitos aumenta significativamente.
Plaquetas – também
chamadas de trombócitos,
não são células, mas
fragmentos celulares, que
atuam na coagulação do
sangue. Quando há um
ferimento, com rompimento
de vasos sanguíneo, as
plaquetas aderem às áreas
lesadas e produzem uma rede
de fios extremamente finos
que impedem a passagem das
hemácias e retém o sangue.
plasma – é um líquido de cor
amarela e corresponde a mais da
metade do volume do sangue. É
constituído por grande
quantidade de água, mais de
90%, onde encontram-se
dissolvidos os nutrientes (glicose,
lipídios, aminoácidos, proteínas,
sais minerais e vitaminas), o gás
oxigênio e hormônios, e os
resíduos produzidos pelas
células, como gás carbônico e
outras substâncias que devem
ser eliminadas do corpo.
Tipos sanguíneos

Um dos sistemas para classificação do sangue é


o sistema ABO. De acordo com ele, há quatro tipos
sanguíneo: A, B, AB e O. Os tipos possíveis de doação
compatíveis são:
No sistema ABO
existem quatro tipos de
sangues: A, B, AB e O. Esses
tipos são caracterizados pela
presença ou não de certas
substâncias na membrana das
hemácias: os aglutinogênios.
Fator Rh
Além da desvendar a tipologia sanguínea, Karl Landsteiner
(1868-1943) descobriu o Fator Rh (anticorpos), derivado do nome do
“macaco reshus”, animal o qual foi utilizado nas investigações para o
avanço do sistema ABO. As pesquisas demonstraram que determinados
tipos de sangue possuem ausência do fator Rh, uma vez que os
indivíduos que apresentaram as hemácias aglutinadas pelo anticorpo
Rh, foram classificadas como Rh positivas (Rh+), enquanto que as
hemácias dos que não se aglutinaram, foram chamadas de Rh negativas
(Rh-).

Eritroblastose Fetal
A doença hemolítica do recém-nascido ou eritroblastose fetal
(doença de rhesus) ocorre quando o sangue de um feto Rh+ é
aglutinado pelos anticorpos do sangue da mãe Rh-, num processo
chamado de hemólise. Assim, a criança nasce com profunda anemia
(icterícia), decorrente da alta destruição das hemácias.
Vasos sanguíneos
Os vasos sanguíneos
formam uma rede de tubos
que transportam o sangue
pelo corpo. Esses tubos
possuem diferentes
diâmetros e fazem circular
o sangue arterial
(oxigenado) e venoso (rico
em gás carbônico),
constituindo o sistema
cardiovascular ou
circulatório.
Tipos de Vasos Sanguíneos
Existem três tipos principais de vasos que fazem a circulação do
sangue: veias, artérias e capilares.
O sangue arterial, com oxigênio e nutrientes, é levado do coração para
os tecidos do corpo e o sangue venoso, com gás carbônico e outros
resíduos, vão do corpo para os pulmões. As artérias possuem paredes
mais elásticas do que as veias. Com isso, as artérias ajudam a controlar
a pressão sanguínea. As veias por sua vez, possuem válvulas para
evitar que o sangue retorne. Já os capilares são vasos bem finos.
Artérias
As artérias formam uma rede de
vasos ramificados que transportam o
sangue arterial do coração para o
corpo. O sangue é bombeado do
ventrículo esquerdo e distribuído pela
artéria principal do corpo: a aorta. Dela
partem ramos arteriais, que se
ramificam cada vez mais para irrigar
todos os tecidos. As artérias
pulmonares agem de outro modo,
levam o sangue venoso do coração (que
sai do ventrículo direito) até os pulmões
para ser oxigenado. As artérias de
grande calibre são chamadas elásticas,
as de médio calibre são as musculares e
as mais finas são as arteríolas.
Veias
As veias são vasos que
conduzem o sangue venoso do corpo
para o coração, através das aurículas
ou átrios. As veias pulmonares são
diferentes, elas recebem o sangue
oxigenado dos pulmões e levam até o
coração. Existem veias profundas e
superficiais, como o nome indica, as
primeiras são encontradas em
regiões mais profundas; enquanto as
outras estão na superfície da pele,
sendo facilmente visualizadas. As
veias mais finas são chamadas
vênulas e fazem a comunicação entre
vasos.
Capilares
Os capilares são vasos de diâmetro bem reduzido, que se ramificam formando
uma ampla rede de túbulos. Eles fazem a comunicação dos outros vasos, além disso,
são responsáveis pelas trocas gasosas. São as terminações das artérias e início das
veias.
Os vasos são formados por três camadas, também chamadas de túnicas. São
elas:
• A camada interna ou túnica íntima é constituída de uma camada de células
endoteliais e uma de tecido conjuntivo frouxo.
• A camada intermediária ou túnica média é formada por células musculares lisas,
entre as quais há fibras de colágeno e outras.
• A camada mais externa ou túnica adventícia é composta basicamente de colágeno e
fibras elásticas.
Os vasos sanguíneos de calibre maior (artérias e veias) têm mais camadas
celulares e paredes mais espessas. Enquanto os vasos de menor calibre são bem finos
(arteríolas, vênulas e capilares), geralmente com uma só camada. As veias e artérias
de grande calibre, possuem válvulas que evitam o refluxo sanguíneo. Elas auxiliam que
o sangue retorne ao coração, o que é muito importante em regiões distantes como as
pernas. Se essas válvulas não funcionam bem levam à insuficiência venosa, gerando as
varizes
CORAÇÃO
O coração humano é um órgão muscular oco que
representa a parte central do sistema circulatório. Ele mede
cerca de 12 cm de comprimento e 9 cm de largura. Pesa, em
média, de 250 a 300 g nos adultos.
O coração humano localiza-se na parte central da caixa
torácica, pouco inclinado para a esquerda. Situa-se entre os
pulmões e atrás dele encontram-se o esôfago e a artéria
aorta.
O coração humano divide-se internamente em
quatro cavidades:
• Dois átrios: Cavidades superiores por onde o sangue
chega ao coração;
• Dois ventrículos: Cavidades inferiores por onde o
sangue sai do coração.

O átrio direito comunica-


se com o ventrículo
direito e o átrio esquerdo
comunica-se com o
ventrículo esquerdo
Entre os átrios e os ventrículos existem válvulas que regulam o
fluxo do sangue e impedem seu refluxo, ou seja, o retorno do
sangue dos ventrículos para os átrios. São as chamadas válvulas
atrioventricular direita e a válvula atrioventricular esquerda.
Por muito tempo, as válvulas atrioventriculares eram
denominadas tricúspide (direita) e bicúspide ou mitral
(esquerda).
Estrutura
A parede cardíaca é formada por três túnicas: pericárdio, endocárdio e
miocárdio.

Pericárdio: Membrana que


envolve o coração
externamente, possui a função
protetora.
Endocárdio: Membrana fina e
lisa que reveste internamente as
cavidades do coração.

Miocárdio: Camada média e mais espessa do coração,


formada por tecido muscular estriado e responsável pelas
contrações do coração.
Batimentos cardíacos
O coração funciona impulsionando o sangue através de dois movimentos:

• Sístole: Movimento de contração, em que o sangue é bombeado para o


corpo;
• Diástole: Movimento de relaxamento, em que o coração se enche de sangue.

Quando ficam cheios de sangue, os átrios se contraem (sístole), as válvulas se


abrem e o sangue é bombeado para os ventrículos que estão relaxados
(diástole). Em seguida, os ventrículos se contraem (sístole) e pressionam o
sangue para os vasos. Nesse momento, os átrios em diástole se enchem de
sangue. Esse conjunto de movimentos é denominado de ciclo cardíaco.
O barulho que ouvimos dos batimentos cardíacos corresponde ao
movimento das válvulas, que acontece de modo ritmado.
• Em uma pessoa adulta em repouso o coração bate cerca de 70 vezes por
minuto;
• Em uma criança o coração bate normalmente cerca de 120 vezes por minuto;
• Em um bebê o coração bate normalmente 130 vezes por minuto.
Pressão arterial
Cada vez que os ventrículos se contraem, eles
impulsionam o sangue para as artérias. À medida que é
bombeado, o sangue faz pressão sobre as paredes dos vasos
sanguíneos que se expande e se contrai.
Essa pulsação é chamada de pressão ou pulso arterial,
através da qual pode-se verificar a frequência dos batimentos
cardíacos.
A hipertensão ocorre quando a pressão atinge valores
elevados e permanece assim por longo período.
Em geral não provoca sintomas, mas aumenta o risco
de derrame (acidente vascular cerebral), ataque cardíaco e
outros problemas do sistema cardiovascular
Sistema Circulatório

A circulação sanguínea corresponde a todo


o percurso do sistema circulatório que o sangue
realiza no corpo humano, de modo que no
percurso completo, o sangue passa duas vezes
pelo coração. Esses circuitos são chamados de
pequena e grande circulação.
Pequena circulação
A pequena circulação ou circulação pulmonar consiste
no caminho que o sangue percorre do coração aos pulmões, e
dos pulmões ao coração.
Assim, o sangue venoso é bombeado do ventrículo
direito para a artéria pulmonar, que se ramifica de maneira
que uma segue para o pulmão direito e outra para o pulmão
esquerdo. Já nos pulmões, o sangue presente nos capilares
dos alvéolos libera o gás carbônico e absorve o gás oxigênio.
Por fim, o sangue arterial (oxigenado) é levado dos pulmões
ao coração, através das veias pulmonares, que se conectam
no átrio esquerdo.
Grande circulação
A grande circulação ou circulação sistêmica é o caminho do
sangue, que sai do coração até as demais células do corpo e viceversa.
No coração, o sangue arterial vindo dos pulmões é bombeado do
átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo. Do ventrículo passa para a
artéria aorta, que é responsável por transportar esse sangue para os
diversos tecidos do corpo.
Assim, quando esse sangue oxigenado chega aos tecidos, os
vasos capilares refazem as trocas dos gases: absorvem o gás oxigênio e
liberam o gás carbônico, tornando o sangue venoso. Por fim, o
sangue venoso faz o caminho de volta ao coração e chega ao átrio
direito pelas veias cavas superiores e inferiores, completando o sistema
circulatório.