Você está na página 1de 17

31/10/2018 Estácio

Disciplina: Anatomia Sistêmica

Aula 9: Sistema Genital Feminino

Apresentação
Nesta aula, descreveremos o caminho percorrido pelos gametas no sistema genital
feminino desde a sua liberação, identificando os órgãos e a função dos mesmos
durante a passagem dos gametas.

Identificaremos os órgãos internos e externos do sistema genital feminino,


descrevendo as gônadas, o órgão de cópula, o canal do parto. Além disso,
reconheceremos as estruturas eréteis presentes na região do pudendo feminino.

Objetivos
Identificar o caminho percorrido pelos gametas no sistema genital feminino;
Listar os órgãos internos do sistema genital feminino;
Descrever os órgãos externos do sistema genital feminino.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 1/19
31/10/2018 Estácio

O Sistema Genital Feminino

 Símbolo do sexo feminino. | Fonte: Por


Login / Shutterstock

O sistema genital feminino é composto por órgãos responsáveis pelo


fornecimento dos gametas femininos, pelos órgãos de cópula, fecundação e
recebimento, alojamento e manutenção do produto conceptual durante o seu
desenvolvimento e durante o parto da expulsão dele, além das mamas devido
à função de nutrição do lactente, ou seja, com função de lactação.

Como visto no estudo do sistema genital masculino, o sistema genital


feminino segue a mesma divisão acrescido das mamas. Dessa forma,
podemos dividir o sistema genital feminino em gônadas, vias genitais e
mamas.

Para mantermos a linha didática adotada no sistema genital masculino,


também dividiremos o sistema genital feminino em órgãos genitais femininos
internos e externos.

Órgãos genitais femininos internos


A cavidade pélvica é dividida em dois compartimentos:

Compartimento anterior

Compartimento posterior

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 2/19
31/10/2018 Estácio

 Fonte: https://www.auladeanatomia.com
<https://www.auladeanatomia.com/novosite/sistemas/sistema-
genital/sistema-genital-feminino/utero/ >

Ovário
O ovário era referido na antiguidade como testis muliebres , ou seja, o
testículo da mulher. Porém, depois de 1667, foi incluído no vocabulário
anatômico como ovum, ovo em latim. O termo ovarius era utilizado pelos
romanos como referência aos escravos, que eram encarregados de galinhas e
ovos recém-postos.

O ovário é gônada feminina bilateral que tem a função de produção dos


gametas, os óvulos. Além disso, possui função de secreção de hormônios
como o estrogênio e progesterona.

 Ovário, ureterSobotta,
e fossa ovárica Fonte: Adaptado
2012.

Eles estão localizados na fossa ovárica, uma depressão do peritônio, que está
localizada ao nível da bifurcação da artéria ilíaca comum, limitada
posteriormente pelo ureter. Porém, essa localização do ovário se dá até a
primeira gestação. A partir da segunda gestação, ele passa a se localizar na
fossa ovárica pós-primípara, situada atrás do ureter.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 3/19
31/10/2018 Estácio

O ovário possui uma face medial e uma face lateral, além de ter uma margem
livre e uma margem mesovárica, local onde encontramos o hilo do ovário,
área de entrada ou saída de vasos e nervos. Através de uma prega posterior
diferenciada, que se estende até o ovário, o ligamento largo do útero constitui
o mesovário.

O ovário é preso ao útero pelo ligamento próprio do ovário, que é uma


estrutura de tecido conjuntivo fibroso e fibras muscular.

 Vísceras pélvicas Fonte: Netter, 2008.

Tuba uterina
A tuba uterina é um órgão tubular bilateral, localizada ao longo da margem
superior do ligamento largo do útero, que tem a função de transportar os
óvulos até a cavidade uterina. A tuba uterina divide-se anatomicamente em
quatro partes:

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 4/19
31/10/2018 Estácio

Infundíbulo da tuba uterina

Ampola da tuba uterina

Istmo da tuba uterina

Parte uterina

 Tuba uterina Fonte:


2012.
Adaptado de Sobotta,

Infundíbulo da tuba uterina

O infundíbulo é a primeira parte da tuba uterina, localizado mais


lateralmente, se assemelha à parte alargada de um funil, como indicado
o próprio nome. Na sua face voltada para o ovário, envolvendo grande
parte da sua superfície, encontramos as fímbrias ováricas, que são
numerosas franjas, linguetas e sépalas. Sua continuidade corresponde à
ampola da tuba uterina.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 5/19
31/10/2018 Estácio

Ampola da tuba uterina

É considerada a parte principal da tuba uterina, pois é onde normalmente


ocorre a fecundação do óvulo pelo espermatozoide. A ampola da tuba
uterina possui aproximadamente sete centímetros de comprimento e seu
trajeto é ondulado. Sua continuidade é o istmo da tuba uterina.

Istmo da tuba uterina

O istmo da tuba uterina se dirige ao corpo do útero em um trajeto


retilíneo, de aproximadamente três centímetros de comprimento, que se
comunica à parte uterina da tuba.

Parte uterina

Por estar contida na parede do útero é uma parte intramural, embora


seja totalmente independente do útero. Possui aproximadamente um
centímetro de comprimento e, através do óstio uterino da tuba uterina,
se abre na cavidade uterina.

A tuba uterina possui musculatura própria, que cria um peristaltismo que


contribui para a passagem do embrião, auxiliado pela atividade ciliar e
pelo edema da túnica mucosa.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 6/19
31/10/2018 Estácio

 Tubas uterinas | Fonte:


https://www.auladeanatomia.com/
<https://www.auladeanatomia.com/novosite/sistemas/sistema-
genital/sistema-genital-feminino/tubas-
uterinas/ >

Útero
Caso o óvulo seja fecundado, o útero será o órgão responsável pelo
alojamento do embrião até o nascimento.
Nele, o óvulo fecundado se implanta, aninha, desenvolve e cresce até o
momento do nascimento.
Junto com a vagina, ele forma o canal do parto, por onde o feto irá
passar ao fim da gestação.
Ele é envolvido pelo ligamento largo do útero e fixado à cavidade pélvica
pelo ligamento redondo do útero.

O útero é um órgão muscular localizado na pelve entre o reto e a bexiga


urinária. Ele tem a forma de pera e é oco. O útero é dividido em corpo,
istmo e colo.

Corpo do útero

Istmo do útero

Colo do útero

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 7/19
31/10/2018 Estácio

 Útero | Fonte: Adaptado Drake et al (2009)

O útero é dividido em camadas, sendo a mais externa composta de uma


túnica serosa derivada do peritônio, o perimétrio.

Existe também uma camada média, que é formada por uma túnica muscular
conhecida como miométrio.

Além disso, o útero possui a sua camada mais interna composta por uma
túnica mucosa conhecida como endométrio, que, normalmente, sofre
modificações durante o ciclo menstrual ou a gravidez.

 Perimétrio, miométrio e endométrio | Fonte:


Adaptado de Sobotta (2012).

Vagina
A vagina é um órgão ímpar, mediano, miomembranáceo, com formato tubular
que se estende do colo do útero até o vestíbulo da vagina.

É o órgão de cópula, que serve para escoamento do sangue durante o período


menstrual e das secreções uterinas. Além disso, é o órgão que recebe o
sêmen e, junto com o útero, forma o canal do parto.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 8/19
31/10/2018 Estácio

A vagina apresenta relação direta, anteriormente, com a bexiga urinária e


com a uretra, e, posteriormente, com o reto. Ela pode ser dividida em: corpo,
fórnice e óstio.

 Períneo – sexo feminino – secção sagital


mediana | Fonte: Netter (2008).

 | Fonte: Netter (2008).

Fórnice

Também conhecido como fundo da vagina, corresponde à extremidade mais


superior que envolve o colo do útero.

Corpo

Em seu estado distendido, apresenta formato cilíndrico, porém, normalmente,


encontra-se achatado no sentido anteroposterior. É considerado a parte
principal da vagina.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 9/19
31/10/2018 Estácio

Óstio

Orifício localizado na extremidade inferior da vagina, que se abre no pudendo


feminino. O óstio da vagina pode apresentar diferenças de acordo com a
atividade sexual e reprodutora. Em mulheres virgens, a luz do óstio da vagina
é reduzida pelo hímen, que deixa evidente a separação entre a vagina e o
vestíbulo da vagina. O hímen é uma membrana mucosa incompleta de
pequena espessura e reduzida vascularização.

Órgãos genitais femininos


externos
Pudendo Feminino
O pudendo feminino é formado pelos órgãos genitais externos, ele também
pode ser chamado de vulva e é composto por:

 | Fonte: Adaptado de Sobotta (2012).

Monte do púbis

Elevação anterior à sínfise púbica, mediada, formada por um grande


coxim de tecido adiposo.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 10/19
31/10/2018 Estácio

Lábio maior do pudendo

São pregas cutâneas alongadas, que delimitam a rima do pudendo, se


estende do monte do púbis ao períneo.

Lábio menor do pudendo

Os lábios menores delimitam o vestíbulo da vagina. São formados por


duas pregas cutâneas paramedianas. Eles são descobertos pelo
afastamento dos lábios maiores, com a base implantada na face medial
dos lábios maiores. Os lábios menores não apresentam folículos de pelo,
nem glândulas sudoríparas. Devido a existência abundante de tecido
conjuntivo elástico, ausentes de gordura, com numerosas células
musculares lisas e numerosas veias calibrosas, os lábios menores do
pudendo apresentam características de tecido erétil.

Vestíbulo da vagina

Para ser observado, é necessário que ocorra o afastamento dos lábios


menores, pois corresponde ao espaço compreendido entre os lábios
menores. Na região do vestíbulo da vagina, é identificado o frênulo do
clitóris, o óstio externo da uretra e o óstio da vagina, além de se abrir
nele os ductos das glândulas vestibulares maiores.

Clitóris

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 11/19
31/10/2018 Estácio

Devido ao fato do sistema genital feminino servir de passagem durante o


parto, as estruturas eréteis femininas não estão reunidas em apenas um
órgão, como ocorre no sexo masculino. Uma das estruturas eréteis
femininas é o clitóris, órgão homólogo ao pênis. O clitóris é composto por
dois corpos cavernosos, que, na sua porção distal, formam um tubérculo
arredondado, a glande, que é recoberta pelo prepúcio do clitóris. Esses
corpos cavernosos são envolvidos por uma túnica albugínea, semelhante
ao pênis. A principal diferença estrutural do clitóris em relação ao pênis é
o fato do seu corpo ser pequeno.

http://colidernews.net/
Estrutura do clitóris. | Fonte:

<http://colidernews.net/site/cnoticia-id-
27126#.W8EAzGhKjs0> .

Bulbo do vestíbulo

Outra estrutura erétil do sistema genital feminino, ele corresponde ao corpo


esponjoso do pênis. Está localizado ao redor do óstio da vagina e tem a forma
de uma ferradura. O bulbo do vestíbulo é compreendido por duas massas
eréteis. Ele é recoberto pelo músculo bulbo-esponjoso, que possui dimensões
variáveis, tendo em vista que, em ereção, sofre alterações de tamanho.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 12/19
31/10/2018 Estácio

 | Fonte:
https://www.bahianoticias.com.br/
<https://www.bahianoticias.com.br/saude/noticia/18214-
clitoris-3d-e-utilizado-para-explicar-anatomia-
em-escolas.html> .

Glândulas vestibulares maiores

Podem ser consideradas homólogas às glândulas bulbouretrais masculinas.


Elas são responsáveis pela secreção de um líquido denso, claro e viscoso,
semelhante a um muco, que possui função lubrificante para auxiliar no
momento de copular e na fecundação. Elas têm o formato ovoide e são
bilaterais, situadas na parede lateral da extremidade posterior do bulbo do
vestíbulo.

 Períneo e|diafragma urogenital – sexo feminino


Fonte: Netter (2008).

Mama

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 13/19
31/10/2018 Estácio

Apesar de ser um órgão do sistema tegumentar, devido a sua estrutura e seu


desenvolvimento, ela é tratada no sistema genital feminino por ser
responsável pela secreção de leite para alimentar o recém-nascido.

São anexos de pele bilaterais na parede anterior torácica, formados por


glândulas cutâneas responsáveis pela produção de leite. A mama possui
dimensões e formas variadas, porém, normalmente, possui um formato cônico
e apresenta duas projeções:

Papila mamária

Onde desembocam os ductos lactíferos.

Aréola mamária

Onde existem glândulas sudoríparas e sebáceas.

 Anatomia das mamas | Fonte:


https://www.bahianoticias.com.br/
<https://www.bahianoticias.com.br/saude/noticia/18214-
clitoris-3d-e-utilizado-para-explicar-anatomia-
em-escolas.html>

As mamas possuem glândulas mamárias que formam os lobos das


glândulas mamária.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 14/19
31/10/2018 Estácio

Elas são sustentadas por tecido conjuntivo, gordura e pelos ligamentos


suspensores da mama.
Elas também possuem ductos lactíferos que transportam o leite.

Atividade
1. O sistema genital feminino apresenta órgão internos e externos. Dos
órgãos genitais abaixo, assinale aquele que é um órgão interno.

a) Pudendo feminino.
b) Lábio maior.
c) Mama.
d) Monte do púbis.
e) Vagina.

2. Das estruturas abaixo, assinale aquela que não pertence ao pudendo


feminino.

a) Monte do púbis.
b) Óstio externo da uretra.
c) Lábio maior.
d) Ovário.
e) Glande do clitóris.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 15/19
31/10/2018 Estácio

3. A tuba uterina se divide de acordo com algumas características. A


principal parte da tuba uterina, local onde normalmente ocorre a
fecundação, é denominado:

a) Infundíbulo.
b) Ampola.
c) Istmo.
d) Parte uterina.
e) Fímbrias.

4. Sobre o útero, assinale a alternativa incorreta.

a) A sua parte média é formada por uma túnica muscular conhecida


como miométrio.
b) A parte que se abre na vagina é denominada colo do útero.
c) A parte localizada acima do óstio da tuba uterina recebe o nome de
istmo.
d) A camada de túnica mucosa e localizada mais internamente é o
endométrio.
e) A parte que está entre o corpo e o colo do útero, separando essas
duas estruturas, é conhecida como istmo do útero.

Notas
1
Compartimento anterior

Localizado entre a bexiga urinária e o útero.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 16/19
31/10/2018 Estácio

2
Compartimento posterior

Localizado entre o útero e reto. Essa cavidade possui um ligamento, correspondente


ao assoalho pélvico e às paredes laterais da cavidade, que é o ligamento largo do
útero.

3
Corpo do útero

Parte em que ocorre a gestação. Sua extremidade superior, localizada acima do óstio
uterino da tuba uterina, é denominada fundo do útero. O corpo do útero apresenta
uma face relacionada com a bexiga, face vesical, e uma face relacionada com o reto
conhecida como face intestinal.

4
Istmo do útero

Parte que separa o corpo do colo do útero. Corresponde a uma porção estreitada do
útero.

5
Colo do útero

Localizado na parte do útero, ele tem a aparência cilindroide e penetra parcialmente


na extremidade superior da vagina. Possui duas porções: supravaginal e vaginal.

Referências

DÂNGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia sistêmica e segmentar. 2 ed. São


Paulo: Atheneu, 2000.

DI DIO, Liberato J. A. Tratado de anatomia sistêmica aplicada. 2 ed. São Paulo,


Atheneu, 2002.

DRAKE, Richard L.; VOGL, A. Wayne; MITCHELL, Adam W. M. Gray’s anatomia para
estudantes. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.

DRAKE, Richard L.; VOGL, A. Wayne; MITCHELL, Adam W. M.; TIBBITTS, Richard M.;
RICHARDSON, Paul E. Gray’s atlas de anatomia. Rio de Janeiro, Elsevier, 2009.

GILROY, Anne M.; Mac PHERSON, Brian R.; ROSS, Lawrence M. Atlas de anatomia.
Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2008.

file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula9.html 17/19

Você também pode gostar