Você está na página 1de 8

Fechar o SIS

Tela anterior

produtos: MARINE ENGINE


Modelo: 3516B MARINE ENGINE S2X
Configuração: 3516B Marine Engine S2X00001-UP

Operação e Manutenção
3500B Série II e 3500C Motores de Propulsão Marítima
Número de Mídia -SPBU7844-11 Data de Publicação -01/06/2008 Data de Atualização -06/08/2008

i02666903

Capacidades de Reabastecimento e Recomendações


SMCS - 1348; 1395; 7560

Estas recomendações podem ser alteradas sem aviso prévio. Consulte o seu revendedor local Caterpillar sobre
as mais recentes recomendações sobre fluidos.

Sistema de Lubrificação
Recomendações para Lubrificantes

Devido às variações significativas na qualidade e no desempenho dos óleos comercialmente disponíveis, a


Caterpillar recomenda os seguintes óleos:

 DEO (Óleo de Motor Diesel) (10W-30) Caterpillar

 DEO (Óleo de Motor Diesel) (15W-40) Caterpillar

Nota: Se o DEO de graus múltiplos Caterpillarnão for utilizado, use somente óleos comerciais que atendam as
seguintes classificações.

 Os óleos de graus múltiplos CH-4 API e CI-4 API são aceitáveis se os requisitos da especificação Fluido
para o Cárter do Motor -1 (ECF-1) da Caterpillar forem atendidos. Os óleos CH-4 e CI-4 que não tiverem
atendido os requisitos da especificação ECF-1 da Caterpillar podem causar redução da vida útil do motor.

 Os óleos de graus múltiplos CG-4 API podem ser usados em todos os motores diesel Caterpillar. Se o
motor for abastecido com o óleo CG-4 API, o intervalo de drenagem do óleo do motor não deverá
exceder o intervalo padrão.

O grau adequado de viscosidade SAE do óleo é determinado pela temperatura ambiente mínima durante a
partida inicial do motor frio e pela temperatura ambiente máxima durante a operação do motor. Para determinar
a viscosidade do óleo requerida para dar partida num motor completamente frio consulte a temperatura mínima
na Tabela 1. Consulte a coluna de temperatura máxima para obter a viscosidade do óleo para operação do motor
à temperatura ambiente mais alta prevista. Use a viscosidade mais alta de óleo disponível para a temperatura
requerida durante o acionamento.
Tabela 1

Viscosidades do Óleo do Motor Segundo as Temperaturas Ambientes


Temperatura Ambiente
Grau de Viscosidade Mínimo Máximo

SAE 0W-20
−40° C (−40° F) 10° C (50° F)

SAE 0W-30
−40° C (−40° F) 30° C (86° F)

SAE 0W-40
−40° C (−40° F) 40° C (104° F)

SAE 5W-30
−30° C (−22° F) 30° C (86° F)

SAE 5W-40
−30° C (−22° F) 50° C (122° F)

SAE 10W-30
−18 °C (0 °F) 40° C (104° F)

SAE 10W-40
−18 °C (0 °F) 50° C (122° F)

SAE 15W-40
−9,5° C (15° F) 50° C (122° F)

Consulte a Publicação Especial, SEBU6251, " Recomendações de Fluidos para Motores Diesel Comerciais
Caterpillar" para informações adicionais sobre lubrificantes.

Análise S·O·S de Óleo

A Caterpillar desenvolveu uma ferramenta para o gerenciamento da manutenção que avalia a degradação do
óleo e também detecta os primeiros sinais de desgaste nos componentes internos. A ferramenta da Caterpillar
para análise de óleo é denominada Análise S·O·S de Óleo e faz parte do programa de Serviços S·O·S. A Análise
S·O·S de Óleo divide a análise do óleo em três categorias:

 Análise do Desgaste

 Estado do Óleo

 Testes Adicionais

A análise de desgaste monitora partículas metálicas, alguns aditivos de óleo e alguns agentes contaminadores.

A categoria denominada estado do óleo usa análise de infravermelho (IR) para avaliar a composição química do
óleo. A análise de infravermelho é também usada para detectar certos tipos de contaminação.
Usam-se testes adicionais para medir os níveis de contaminação por água, combustível ou líquido arrefecedor.
A viscosidade do óleo e a proteção contra corrosão podem ser avaliadas, quando necessário.

Consulte a Publicação Especial, SEBU6251, "Recomendações de Fluidos para Motores Diesel Comerciais da
Caterpillar," ou entre em contato com seu revendedor Caterpillar para obter informações adicionais sobre o
programa de Análise S·O·S de Óleo.

Capacidades dos Lubrificantes

A capacidade do sistema de lubrificação do motor inclui a capacidade dos filtros de óleo instalados na fábrica.
Sistemas auxiliares de filtragem de óleo (se equipado) necessitarão de óleo adicional. Consulte as
especificações do filtro de óleo auxiliar fornecidas pelo OEM (fabricante original do equipamento).

Tabela 2

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento dos Sistemas de Lubrificação do Motor 3508B


Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Tanque raso (104 L) 27 gal EUA
Tanque padrão (227 L) 60 gal EUA
Tanque profundo (443 L) 117 gal EUA

Tabela 3

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento dos Sistemas de Lubrificação dos Motores 3512B e


3512C
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Tanque raso (152 L) 40 gal. EUA
Tanque padrão (318 L) 84 gal EUA
Tanque profundo (625 L) 165 gal EUA

Tabela 4

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento dos Sistemas de Lubrificação dos Motores 3516B e


3516C
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Tanque raso (204 L) 53 gal EUA
Tanque padrão (405 L) 107 gal EUA
Tanque profundo (807 L) 213 gal EUA
Combustível
Recomendações de Combustíveis

Na América do Norte, o combustível diesel identificado como No. 1-D ou No. 2-D na norma "ASTM D975"
geralmente atende as especificações. Esses combustíveis são destilados de óleo cru. Combustíveis diesel de
outras fontes podem ter propriedades prejudiciais, não definidas ou não controladas por esta especificação.

Consulte a Publicação Especial, SEBU6251, " Recomendações de Fluidos para Motores Diesel Comerciais da
Caterpillar" para informações adicionais sobre combustíveis diesel.

Sistema de Arrefecimento
Recomendações de Líquidos Arrefecedores

AVISO
Não use um líquido arrefecedor/anticongelante comercial que preencha
somente a especificação ASTM "D3306". Este tipo de líquido
arrefecedor/anticongelante é fabricado para aplicações automotivas
leves.

Use somente o líquido arrefecedor/anticongelante recomendado.

A seguir encontram-se relacionados os principais tipos de líquido arrefecedor usados em Motores Caterpillar:

Preferido - ELC (Líquido Arrefecedor de Vida Prolongada) Caterpillar ou um líquido arrefecedor de vida
prolongada comercialmente disponível que atenda a especificação EC-1 da Caterpillar

Aceitável - DEAC (Anticongelante/Líquido Arrefecedor Diesel) Cat ou um líquido arrefecedor/anticongelante


comercial para serviço pesado que atenda as especificações "ASTM D4985" ou "ASTM D6210"

A Caterpillar recomenda uma mistura de 1:1 de água e glicol. Esta mistura fornecerá uma solução ideal de
líquido arrefecedor/anticongelante com desempenho reforçado.

Nota: O DEAC Caterpillar NÃO requer a adição de SCA no abastecimento inicial. Líquidos arrefecedores
comerciais para serviço pesado que atendam as especificações "ASTM D4985" e "ASTM D6210" PODEM
requerer um tratamento com um SCA no enchimento inicial. Leia a etiqueta ou as instruções fornecidas pelo
OEM do produto.

Em aplicações de motor estacionário e de motor marítimo que não requerem proteção contra ebulição ou
congelamento, é aceitável uma mistura de SCA e água. A Caterpillar recomenda uma concentração de SCA
de no mínimo 6% a no máximo 8% nesses sistemas de arrefecimento. Prefere-se água destilada ou
desionizada. Pode-se usar água que tenha as propriedades necessárias. Consulte o tópico da Publicação
Especial, SEBU6251, "Recomendações de Fluidos para Motores Diesel Comerciais Caterpillar" para
informações adicionais relativas a líquidos arrefecedores.
Nota: A Tabela 5 é uma lista dos líquidos arrefecedores que são recomendados e a vida útil (calendário) dos
líquidos arrefecedores. A vida útil do líquido arrefecedor depende também do uso (horas de serviço). Consulte
o tópico deste Manual de Operação e Manutenção, "Intervalos de Manutencao". O líquido arrefecedor deve
receber a devida manutenção para aproveitamento máximo de sua vida útil. O programa de manutenção
inclui o Programa S·O·S de Análise do Líquido Arrefecedor.

Tabela 5

Vida Útil do Líquido Arrefecedor


Vida Útil (1)
Tipo de Líquido Arrefecedor

ELC Caterpillar Seis Anos


DEAC Caterpillar Três Anos
Líquido Arrefecedor/anticongelante para serviço pesado comercial que atenda a "ASTM
Dois Anos
D6210"
Líquido Arrefecedor/Anticongelante Comercial para Serviços Pesados que atenda a norma
Um Ano
"ASTM D4985"
SCA Caterpillar e Água Dois Anos
SCA Comercial e Água Um Ano
(1) A vida útil do líquido arrefecedor depende também do uso (horas de serviço). Consulte o tópico neste Manual de Operação e
Manutenção, "Intervalos de Manutenção" (Seção de Manutenção).

Análise S·O·S do Líquido Arrefecedor

Análise S·O·S de Líquido Arrefecedor (Nível 1)

Uma análise de líquido arrefecedor (Nível 1) é um teste das propriedades do líquido arrefecedor.

As seguintes propriedades do líquido arrefecedor são testadas:

 Concentração de glicol para proteção contra o congelamento e proteção contra ebulição.

 Capacidade de proteção contra erosão e corrosão

 pH

 Condutividade

 Análise visual

 Análise de odor

Relatam-se os resultados e efetuam-se as recomendações apropriadas.


Consulte o tópico da Seção de Intervalos de Manutenção deste Manual de Operação e Manutenção, "Líquido
Arrefecedor do Sistema de Arrefecimento (Nível 1) - Obtenha Amostra" para informações sobre o local e o
intervalo de manutenção para a coleta de amostras do líquido arrefecedor.

Análise S·O·S de Líquido Arrefecedor (Nível 2)

A análise do líquido arrefecedor (Nível 2) é uma avaliação química abrangente do líquido arrefecedor. Essa
análise verifica também o estado geral da área interna do sistema de arrefecimento.

A Análise S·O·S de Líquido Arrefecedor consiste em:

 Análise completa do líquido arrefecedor (Nível 1)

 Identificação da fonte de corrosão metálica e de agentes contaminadores

 Dureza da água

 Identificação de acúmulo de impurezas que causam corrosão

 Identificação de acúmulo de impurezas que provocam a formação de crostas

Relatam-se os resultados e efetuam-se as recomendações apropriadas.

Refira-se ao tópico da Seção de Intervalos de Manutenção deste Manual de Operação e Manutenção, "Líquido
Arrefecedor do Sistema de Arrefecimento (Nível 2) - Obtenha Amostra" para informações sobre o local e o
intervalo de manutenção para a coleta de amostras do líquido arrefecedor.

É importante realizar testes do líquido arrefecedor do motor para assegurar que o motor esteja protegido contra
cavitação interna e corrosão. A análise também testa a capacidade de proteção do líquido arrefecedor do motor
contra ebulição e congelamento. A Análise S·O·S do Líquido Arrefecedor pode ser feita no seu revendedor
Caterpillar. A Análise S·O·S de Líquido ArrefecedorCaterpillar é o melhor método de monitoração do líquido
arrefecedor e do sistema de arrefecimento do motor da sua máquina. A Análise S·O·S de Líquido Arrefecedor é
um programa baseado em amostras periódicas.

Capacidades dos Sistemas de Arrefecimento

Motores com Pós-Arrefecimento de Circuito Separado

Tabela 6

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento do Motor 3508B com


Pós-arrefecimento de Circuito Separado
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Sistema de água da camisa 86,6 L 21,8 gal EUA
Pós-arrefecedor de circuito separado 20,1 L 5,3 gal EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Tabela 7

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento dos Motores 3512B e


3512C com Pós-arrefecimento de Circuito Separado
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Sistema de água da camisa 134,2 L 35,4 gal. EUA
Pós-arrefecedor de circuito separado 22,8 L 6 gal. EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Tabela 8

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento dos Motores 3516B e


3516C com Pós-arrefecimento de Circuito Separado
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Sistema de água da camisa 205,4 L 54,2 gal EUA
Pós-arrefecedor de circuito separado 28 L 7,4 gal EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Motores com Pós-Arrefecimento por Água da Camisa

Tabela 9

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento do Motor 3508B com


Pós-arrefecimento por Água da Camisa
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Motor somente 103 L 27,1 gal EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Tabela 10

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento dos Motores 3512B e


3512C com Pós-arrefecimento por Água da Camisa
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Motor somente 160 L 42,3 gal EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Tabela 11

Capacidades Aproximadas de Reabastecimento do Sistema de Arrefecimento dos Motores 3516B e


3516C com Pós-arrefecimento por Água da Camisa
Compartimento ou Sistema Litros Galões EUA
Motor somente 235 L 62 gal EUA
Sistema externo
Sistema de arrefecimento inteiro

Consulte a Publicação Especial, SEBU6251, "Recomendações de Fluidos para Motores Diesel Comerciais
Caterpillar" para obter informações adicionais.

Direitos Autorais 1993 - 2008 Caterpillar Inc. Wed Aug 13 00:42:47 UTC-0300 2008
Todos os Direitos Reservados.
Rede Particular Para Licenciados SIS.