Você está na página 1de 11
[F VESPERA IDEFENSORIA PUBLICA IOIESIADO DE SAO PAULO isi GRAN CURSOS REVISAO DE VESPERA DPE-SP SRE cuRsos RETAFINAL DPSP ECALEI 806990 A superveniéncia da maioridade penal nao interfere na apuragao de ato infracional nem na aplicabilidade de medida socioeducativa em curso, inclusive na liberdade assistida, enquanto nao atingida a idade de 21 anos. (sum. 605 STJ) 1. Alteragies legislativas: art. 83 eca ECR ‘Antes da Lei 13.812/2019 Depois da Lei 13.812/2019 (atualmente) ‘Adolescente podia fazer viagans nacionals mesmo | Determinou que as mesmas restrigoes Impostes pare que estivesse desacompanhade dos pais ou | viagens nacionais de criangar também devem ser responsivel, no sendo necezsdria autorizacio | estendidas para adeleseentes menores de 16 anos. judicial As rastri¢des que existiam eram apenas para viagens de criancas (ou seja, menores de 12 anos). FAS a sua eso ©SRan CURSOS ONLINE 2. Lei n° 13.509/2017 alterou o ECA, o Cédigo Civil e a CTL para trazer novas normas incentivando e facilitando o processo de ADOGAQ. Antes da Lei 13.509/2017 ‘ATUALMENTE Prazo maximo de permanéncia da crianga e do adolescente em programa de acolhimento institucional: 2 anos, salvo comprovada necessidade que atenda ao seu superior interesse, devidamente fundamentada. Prazo maximo de permanéncia da crianca e do adolescente em programa de acolhimento institucional: 18 meses, salvo comprovada necessidade que atenda ao seu superior interesse, devidamente fundamentada ‘Antes da Lei 13,.509/2017 ‘ATUALMENTE O art. 46 do ECA previa que o prazo do de convivéncia seria fixado pela jade judicidria, observadas as ridades do caso concreto. O art. 46 foi alterado para dizer que a autoridade judicidria continua tendo liberdade para fixar a durag3o do estgio de convivéncia, mas 0 prazo maximo tem que ser de 90 dias, observadas a idade da crianca ou adolescente e as peculiaridades do caso.