Você está na página 1de 19

Ação Já Contra o Diabetes

Diabetes Action Now


Uma iniciativa da Organização
Mundial da Saúde e da Federação
Internacional de Diabetes
“O mundo está enfrentando uma crescente epidemia de diabetes de proporções potencialmente devastadoras.
Seu impacto será mais grave nos países em desenvolvimento. A Organização Mundial de Saúde e a
Federação Internacional de Diabetes estão trabalhando juntas para apoiar as iniciativas existentes para
prevenção e controle do diabetes e de suas complicações, bem como para garantir a melhor qualidade de vida
possível para pessoas portadoras de diabetes em todo o mundo.
Juntos estamos ajudando a fornecer aos países os meios necessários para enfrentar os desafios que surgem.
Chegou a hora de uma Ação já contra o Diabetes”.

O Programa Ação Já Contra o Diabetes 2


Mensagens –chave 4
Uma condição para toda a vida 7
Um problema de proporções globais 9
Vivendo uma vida plena e saudável 11
A necessidade urgente de prevenção 13
Respondendo aos desafios 14

Ação já contra o Diabetes


O Programa Ação já contra o Diabetes

A Ação já contra o Diabetes, é uma iniciativa conjunta da Organização Mundial de Saúde e da


Federação Internacional de Diabetes. É uma das diversas iniciativas da OMS e da IDF, em âmbito
Oupa Gumede, 47,
“Eu costumava ficar muito global e nacional com o objetivo comum de reduzir o impacto do diabetes e das complicações crônicas
tempo em bares, fumando é um executivo sul-
e bebendo. De repente, relacionadas com a saúde de crianças e adultos em todo o mundo.
africano, que administra
tive que parar de fumar.
Ainda bebo de vez em uma empresa de A Ação já contra o Diabetes é mantida com recursos da Fundação Mundial de Diabetes aplicados
quando. Mas agora, passo
muito mais tempo com transportes e uma pré- nos fundos da IDF e da OMS.
minha família e, com isso, escola e foi
tenho uma qualidade de
vida bem melhor. Também diagnosticado com O programa está direcionado a comunidades de baixa e média renda, especialmente nos países em
adotei uma alimentação
diabetes tipo 2 há dois desenvolvimento. Sua finalidade é estimular e apoiar a adoção de medidas eficazes para a vigilância,
muito mais saudável”.
anos. Ele enfatiza a prevenção e controle do diabetes. Um dos objetivos principais do programa é aumentar
importância da
substancialmente a conscientização mundial sobre o diabetes e suas complicações.
informação para ajudar
os diabéticos a
Nos próximos três anos, a Ação já contra o Diabetes irá:
aceitarem sua doença.

1.trabalhar para uma maior conscientização sobre o diabetes, suas complicações e prevenção,
principalmente entre os responsáveis pelas políticas de saúde em países e comunidades de baixa e
média renda;
2. iniciar e apoiar projetos para gerar e disseminar novos conhecimentos sobre o diabetes e seu
impacto econômico em comunidades de baixa e média renda;
Em muitos países, o 3. produzir e disseminar amplamente uma nova revisão científica sobre a prevenção e as
diabetes consome entre complicações do diabetes;
5% e 10% do orçamento
destinado à área de 4. produzir diretrizes práticas e atualizadas para que as autoridades responsáveis pelas políticas
saúde, sendo que mais sanitárias em países em desenvolvimento estruturem e implementem programas nacionais de
de 50% deste custo Prevenção e controle do diabetes; e
deve-se às 5. elaborar e manter recursos disponíveis na internet para apoiar as autoridades sanitárias na
complicações
provocadas pelo
implementação de programas nacionais de combate ao diabetes.
diabetes.
O objetivo mais amplo da

Ação já contra o Diabetes

Estimular e apoiar a adoção de medidas eficazes para a


vigilância, prevenção e controle do diabetes em países e
comunidades de baixa e média renda.
Ação já cont ra o diabetes
“O diabetes é uma grande ameaça à saúde
pública mundial, que está se agravando rapidamente,

Quatro mensagens essenciais sobre o O DIABETES é uma condição comum e sua


diabetes: ocorrência está aumentando drasticamente em
todo o mundo.

DIABETES é uma • Pelo menos 171 milhões de pessoas em todo o mundo


condição ameaçadora à vida. são diabéticas. Este número pode duplicar até 2030.
• Nos países em desenvolvimento, o número de diabéticos

• A cada ano, 3,2 milhões de mortes em todo o aumentará em 150% nos próximos 25 anos.
• Este aumento mundial do diabetes ocorrerá devido ao
mundo são atribuídas ao diabetes.
envelhecimento e crescimento da população e à tendência
• Uma em cada 20 mortes é atribuída ao diabetes;
cada vez maior à obesidade, à adoção de dietas pouco
8.700 mortes por dia; seis mortes por minuto.
saudáveis e a estilos de vida sedentários.
• Pelo menos uma em cada dez mortes de adultos
• Nos países desenvolvidos, as pessoas com diabetes já
entre 35 e 64 anos é atribuída ao diabetes.
passaram da idade de aposentadoria, enquanto que em
• Três quartos das mortes entre pessoas diabéticas
países em desenvolvimento as pessoas mais afetadas têm
com menos de 35 anos devem-se a sua condição. entre 35 e 64 anos.
Estas estimativas baseiam -se em diferenças relacionadas ao risco de morte entre pessoas com
e sem diabetes. Estão incluídas mortes em que o diabetes seria sua causa básica ou teria sido
mencionado como uma condição que contribuísse para o laudo médico de causa da morte.
Ação já cont ra o diabet es
e cujo maior impacto recai sobre adultos em idade
produtiva nos países em desenvolvimento.”

É possível ter uma vida plena e saudável Em muitos casos,


com DIABETES. o DIABETES pode ser prevenido.

• Estudos demonstraram que, fazendo-se um bom • A prevenção para o diabetes tipo 1 ainda não é possível e continua
controle, muitas complicações do diabetes podem ser sendo um desafio para o futuro. Entretanto, já foi demonstrado que a
prevenidas ou adiadas. prevenção do diabetes tipo 2 é possível e requer uma ação imediata.

• O controle eficaz inclui mudanças de estilo de vida, tais • Experiências têm mostrado que mudanças permanentes no estilo de
como adoção de dieta saudável, prática de atividade vida – dieta e atividade física - podem reduzir o risco de desenvolver o
física, manutenção do peso adequado e abstenção do diabetes tipo 2. Por exemplo, o “Estudo Finlandês para Prevenção do
fumo. Diabetes” demonstrou que uma dieta balanceada, aumento da atividade
física e pequena redução de peso podem diminuir significativamente o
• Normalmente, os medicamentos desempenham um desenvolvimento de diabetes tipo 2 em adultos de meia idade que
papel importante, principalmente no controle da glicose tenham alto risco de contraí-la.
no sangue, da pressão sangüínea e dos lipídios no
• Em todos os estudos conduzidos até o momento em pessoas com alto
sangue. risco de contrair diabetes, as mudanças de estilo de vida foram bem
mais eficazes do que o uso de medicamentos.
• A manutenção de um cuidado ideal com a saúde pode
reduzir substancialmente o risco de desenvolvimento do • A dimensão deste problema requer a adoção de medidas populacionais
diabetes. visando reduzir os níveis de sobrepeso e obesidade e sedentarismo.
• Ajudar as pessoas com diabetes a obter conhecimentos • Decisões políticas sobre transporte, planejamento urbano, preço e
e adquirir habilidades para controlar sua própria doença é regulamentação de propaganda dos alimentos pode desempenhar um
essencial para que elas desfrutem de uma vida plena e papel importante em reduzir os riscos da população em desenvolver o
saudável. diabetes tipo 2 .
Mortes atribuidas ao Diabetes

Gurdeep Kaur, 58,


professora e diretora de
um importante colégio
para moças na Índia, foi
inicialmente
“Senti como se diagnosticada com
estivesse caindo em diabetes mellitus
um abismo quando gestacional quando
recebi o diagnóstico. estava grávida do
No país onde moro, o segundo filho há mais
diabetes não era um de 25 anos. Ela
problema comumente desenvolveu o diabetes
detectado então. A tipo 2 nove meses
após o parto.
única pessoa com
diabetes que eu havia A professora Kaur
conhecido era uma tia, mantém seu diabetes
cuja saúde precária a controlado com
manteve às portas da caminhadas matinais e
morte por quase três uma dieta
décadas. Fiquei cuidadosamente
apavorada”. balanceada, reforçados
por seu marido e seus
dois filhos.

O auto-monitoramento
da gli cose tornou-se um
ritual até que ela
Quase metade das aprendeu a ajustar sua
pessoas com dose de insulina.
diabetes tipo 2 NÃO
sabem que são
portadoras desta
doença que ameaça
sua vida.
Uma doença que ameaça a vida O que é o diabetes?
O diabetes é uma condição crônica que ocorre quando o pâncreas não produz
No ano 2000, 3,2 milhões de pessoas morreram de insulina suficiente ou quando o corpo não consegue utilizar eficazmente a insulina
complicações associadas ao diabetes. produzida. A hiperglicemia e outros distúrbios no metabolismo podem levar a danos
graves a vários sistemas do corpo, principalmente aos nervos e aos vasos
Em países com alta prevalência de diabetes, como os do sangüíneos.
Pacífico e do Oriente Médio, um quarto das mortes de
Existem duas formas básicas de diabetes:
adultos entre 35 e 64 anos é atribuído ao diabetes.
Tipo 1: pessoas com este tipo de diabetes produzem muito pouca ou nenhuma
insulina.
O diabetes tornou-se uma das principais causas de doença
Tipo 2: pessoas com este tipo de diabetes não conseguem utilizar eficazmente a
e morte prematuras na maioria dos países, principalmente
insulina que produzem. A maioria dos portadores de diabetes desenvolvem o tipo 2.
por aumentar o risco de doenças card iovasculares. As
Um terceiro tipo de diabetes, o diabetes mellitus gestacional (DMG), desenvolve -se
doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de
durante a gravidez, e, normalmente, desaparece após o parto.
50% a 80% das mortes de portadores de diabetes.
Portadores de diabetes tipo 1 precisam de injeções diárias de insulina para
O diabetes é a principal causa de cegueira, amputações e sobreviver. Os portadores de diabetes tipo 2 algumas vezes podem controlar sua
disfunções renais. Estas complicações são responsáveis condição apenas mudando seu estilo de vida, mas, normalmente, são necessários

por grande parte do custo social e financeiro do diabetes. medicamentos via oral, e, com menor freqüência, insulina, para obtenção de um bom
controle metabólico.
Embora, às vezes, o diabetes seja considerado uma doença
Sintomas comuns do diabetes tipo 1 incluem: sede excessiva; fome constante;
típica de nações desenvolvidas, as mortes prematuras entre
urina excessiva; perda de peso sem razão aparente; respiração rápida e difícil;
diabéticos são mais frequentes nos países em alterações na visão; tonturas ou fadiga. Estes sintomas podem aparecer de repente.
desenvolvimento.
Pessoas com diabetes do tipo 2 podem ter sintomas semelhantes, porém, menos

O impacto de mortes prematuras por diabe tes assemelha-se evidentes. Muitas não apresentam sintomas e são diagnosticadas vários anos após o
estabelecimento da doença. Como conseqüência, quase metade das pessoas com
ao das mortes por HIV/AIDS, embora o problema não seja
diabetes tipo 2 não sabem que são portadoras desta doença que ameaça sua vida.
reconhecido.
Prevalência de Diabetes

Chul Hee Han, 16,


é estudante do
“Não pratico ensino médio, e foi
nenhum esporte diagnosticado com
especial nem me diabetes tipo 2 em
peso em casa, mas 2002. Ele nasceu
tomo meus na Coréia do Sul
cuidados. Penso e, aos sete anos,
sobre o diabetes se mudou para a
quase sempre que Austrália. Seu pai
me alimento e tento tinha diabetes tipo Os 10 países com
não comer muito. 2 e morreu de maior número de
Meus professores ataque cardíaco casos de diabetes
não sabem que aos 32 anos. O são:
tenho diabetes. diabetes não fez
Contei apenas para diferença na vida Índia
meus dois melhores de Chul (ou China
amigos.” Estados Unidos
James, como é Indonésia
tratado por seus Japão Ano 2000 2030
amigos) no que se Paquistão
refere à escola e Rússia Classificação País Casos de diabetes (milhões)
O número de aos esportes e ele Brasil
1 Índia 31,7 79,4
diabéticos faz tudo o que Itália
seus colegas Bangladesh 2 China 20,8 42,3
duplicará nos
próximos 25 anos fazem. 3 Estados Unidos 17,7 30,3
atingindo 366
milhões de
pessoas em 2030.
Uma crescente ameaça global

O número de diabéticos duplicará nos próximos 25 anos e atingirá 366 milhões de


pessoas em 2030. A maioria deste crescimento resultará do aumento de 150% nos
casos de diabetes nos países em desenvolvimento.

As estimativas do número de diabéticos para 2030 levam em consideração o crescimento


da população mundial e o envelhecimento da população. Também são consideradas as
tendências de urbanização – o fato das pessoas estarem se mudando das áreas rurais
para as cidades, principalmente nos países em desenvolvimento. Isto afeta o número de
pessoas suscetíveis a contrair diabetes, pois aquelas que moram em cidades nos países
em desenvolvimento tendem a praticar menos atividade física e apresentar níveis
maiores de sobre peso e obesidade do que os habitantes da área rural. Na verdade, as
tendências atuais de obesidade sugerem que estas estimativas são conservadoras e que
o aumento na ocorrência de diabetes pode ser ainda maior.

Nos países em desenvolvimento, as pessoas jovens e produtivas são as mais afetadas


pelo diabetes. Nestes países, três quartos dos diabéticos ainda não chegaram aos 65
anos e 25% de todos os adultos com diabetes têm menos de 44 anos. Nos países
desenvolvidos, mais da metade dos diabéticos têm mais de 65 anos e apenas 8% dos
adultos com diabetes têm menos de 44 anos. Número estimado de adultos com diabetes

“No ano 2000, havia, aproximadamente,


171 milhões de pessoas com diabetes em todo o mundo.”
Diabetes – Quem corre risco?

Diabetes tipo 1
Embora o aparecimento do diabetes tipo 1 ocorra, normalmente, na infância, ele também pode
acontecer na idade adulta. As pessoas com história familiar de diabetes correm um maior risco. Certos
Wasim Akram, 36, tipos de testes de sangüíneos podem identificar as pessoas em risco de contrai-lo.
ex-capitão do
time de críquete Diabetes tipo 2
“O que precisamos para
dissipar a ansiedade sobre
do Paquistão,
o diabetes é um pouco de
recebeu o Adultos e crianças com sobrepeso ou obesas e fisicamente inativas
informação. Já dei diagnóstico de
diabetes quando O ganho de peso pode resultar em resistência à insulina, quando o corpo não é capaz de usar
palestras para diversos
públicos, alguns dos quais tinha 30 anos. eficazmente a insulina que produz. Da mesma forma, o sedentarismo, tanto causa o ganho de peso,
nem me conhecem, e a Atualmente, é
como também contribui para a resistência à insulina. O problema da obesidade e do sobrepeso está se
mensagem é basicamente comentarista
esta: ‘Bem, se o cara pode esportivo e expandindo para países em desenvolvimento, principalmente nas áreas urbanas.
jogar críquete mesmo treinador de
tendo diabetes, eu críquete e atua na
também posso superar a conscientização Determinados grupos étnicos
doença’.
das pessoas A etnia é um importante fator de risco. Por exemplo, há uma maior prevalência de diabetes tipo 2 em
E isto é muito importante.”
sobre o diabetes
e sua prevenção. povos de origem asiática e africana e em certas tribos indígenas das Américas e Australásia.

Ele rejeita a idéia Pessoas com história de diabetes na família


de que o diabetes
provoca efeitos Estudos demonstraram que pessoas com antecedentes familiares próximos com diabetes – pais ou
negativos não irmãos - correm maior risco de desenvolver a doença.
O custo do diabetes apenas no corpo,
para o indivíduo e sua mas também na
família não é apenas mente da pessoa. Mulheres que tiveram diabetes mellitus gestacional
financeiro. Os custos Mulheres que apresentaram diabetes durante a gestação correm maior risco de desenvolver diabetes
relativos a dor,
ansiedade e redução tipo 2 futuramente. Normalmente, o número de homens e mulheres com diabetes é semelhante até os
da qualidade de vida 65 anos. A partir dessa idade, as mulheres uma maior probabilidade de desenvolver o diabetes do que
têm um impacto
enorme, mas são os homens.
difíceis de calcular.
Levando uma vida plena e saudável

Estudos demonstram que as complicações do diabetes podem ser evitadas ou retardadas


quando existe um controle eficaz. Isso inclui medidas como: manter uma dieta saudável,
fazer atividade física, evitar o sobrepeso e a obesidade e não fumar. O cuidado preventivo
não precisa envolver tratamentos ou medicamentos caros. A orientação para o cuidado e a
inspeção habitual dos pés é um bom exemplo de método de prevenção de baixo custo.

O tratamento do diabetes não envolve apenas diminuição da taxa de glicose, mas também a
redução geral dos fatores de risco para as complicações do diabetes, que incluem o controle
da pressão sangüínea e dos lipídios no sangue. Isto requer cuidado e controle por toda a
vida

Precisam ser desenvolvidos sistemas de saúde capazes de oferecer tratamentos adequados


para as necessidades dos diabéticos, uma vez que a maior parte do cuidado diário é feito
pelo próprio paciente e não pelo profissional de saúde. A educação sobre o diabetes
desempenha um papel fundamental ao fornecer às pessoas o conhecimento e as habilidades
necessárias para administrar a sua condição. Para prevenir ou adiar complicações, os
diabéticos devem modificar seu estilo de vida. Normalmente, pessoas com diabetes tipo 2
precisam de medicamentos via oral e, às vezes, de insulina para controlar os níveis de
glicose no sangue. Os portadores de diabetes tipo 1 precisam de insulina para sobreviver.

Embora a insulina seja considerada pela OMS um medicamento essencial, nem sempre se
encontra acessível a todos que dela necessitam, na maioria dos países. O acesso à insulina
de forma ininterrupta ainda é um grande problema em muitos países em desenvolvimento,
especialmente, na África Região do Sub-Saara. Em alguns destes países, os diabéticos
morrem por não obter a insulina que necessitam.
A obesidade está aumentando rapidamente tanto nos países desenvolvidos
quanto nos países em desenvolvimento. Isso é reflexo do aumento do sedentarismo
e do aumento no consumo de açúcares e gorduras. Esta tendência também é
observada entre os jo vens. A geração atual está entrando na idade adulta com
Melenti Kurashvili, 90, níveis de obesidade nunca vistos anteriormente.
é ex-Dire tor do
“Fui um dos primeiros a Instituto de Doenças
participar do curso de do Trabalho da De acordo com a Força Tarefa Internacional de Combate à Obesidade (IOTF) e do
educação sobre diabetes na Geórgia e atual Relatório da Organização Mundial de Saúde de 2002, cerca de 58% do diabetes
Geórgia, em 1987. Além de professor honorário da
fornecer um conhecimento mundial podem ser atribuídos a índice de massa corporal (IMC) acima de 21 kg/m2.
cadeira de Doenças
básico sobre o assunto, nos do Trabalho da
mostraram o papel do Medical University.
controle constante da glicose A obesidade e o diabetes tipo 2 estão interligados. O ganho de peso leva à
no sangue. Era muito Há 22 anos, ele resistência à insulina através de diversos mecanismos. A resistência à insulina exige
interessante observar com recebeu o diagnostico muito esforço do pâncreas para a produção de insulina. Da mesma forma, o
os próprios olhos a maneira de diabetes tipo 2.
como os medicamentos e a sedentarismo também contribui para a resistência à insulina. O diabetes ocorre
dieta influenciam os níveis Não teve nenhuma quando a necessidade do corpo de insulina ultrapassa a capacidade do pâncreas de
de glicose no sangue. complicação exceto produzi-la.
Assim, tratamen to uma retinopatia não-
adequado, agentes proliferativa tratada
hipoglicêmicos orais e com coagulação a O aumento acentuado das epidemias de obesidade e de diabetes requer uma
informação me ajudaram a laser. resposta de base populacional e individual de cada cidadão. Abordagens apenas
ter uma vida ativa e
divertida.” O pai do professor educativas, individuais e voltadas às mudanças de comportamento, não são bem
Kurashvili teve sucedidas, num mundo onde existe grande persuasão para a adoção de hábitos
diabetes, assim como opostos. Ademais da educação, as abordagens devem envolver mudanças em todo
60% da população quatro dos seus cinco
mundial não o ambiente, tais como meios de transporte, planejamento urbano e na divulgação e
irmãos.
praticam atividade preço dos alimentos.
física suficiente.
A OMS e a IDF apóiam diversas estratégias no mund o inteiro, com o objetivo de
abordar assuntos associados à dieta e à atividade física. Sabe-se que, apenas com
parcerias construtivas, envolvendo governos, sociedade civil e o setor privado, é
possível implementar as mudanças necessárias para reverter as atuais tendências
de sobrepeso e obesidade e as diversas doenças crônicas associadas a eles.
Necessidade urgente de prevenção

Diversas foram as tentativas para prevenir ou evitar o diabetes tipo 1, mas nenhuma alcançou
sucesso e a prevenção deste tipo de diabetes continua sendo um desafio para o futuro.

Entretanto, medidas simples na mudança de estilos de vida têm sido eficazes para prevenir ou
retardar o aparecimento do diabetes tipo 2.

Entre elas podemos citar:

• Aumento da atividade física – estima-se que 60% da população mundial atual não realize
atividade física suficiente, sendo que os adultos dos países em desenvolvimento são os mais
sedentários. Estudos demonstram que 30 minutos de exercício moderado, cinco dias na
semana são suficientes para promover a saúde e reduzir as chances de desenvolvimento do
diabetes tipo 2.
• Dieta saudável – a ingestão de três a cinco porções de frutas e vegetais por dia e a
diminuição na ingestão de açúcares e gorduras saturadas demonstrou ser importante para
manutenção do peso adequado, colaborando para a redução no risco de desenvolver o
diabetes tipo 2.
• Perda de peso – mais de um bilhão de adultos em todo o mundo apresentam sobrepeso, dos
quais, cerca de 300 milhões são obesos. Estima-se que, aproximadamente, metade dos
casos de diabetes tipo 2 poderiam ser evitados prevenindo-se o ganho excessivo de peso em
adultos.
• Tabagismo – os diabéticos correm maior risco de morrer por doenças coronarianas, derrame
cerebral e doença vascular periférica do que os não diabéticos. O tabagismo aumenta ainda
mais este risco.
Deputada The Hon Reagindo aos desafios Atualmente, existem muito poucos
Judi Moylan, 60, é estudos sistemáticos referentes à
membro do Congresso Nos próximos três anos, a Ação já Contra conscientização sobre o diabetes, seja
Australiano e atual o Diabetes reagirá das seguintes entre os responsáveis pelas políticas, o
Preside nte do Comitê
de Obras Públicas da maneiras aos desafios descritos nesta público em geral, ou os portadores de
Austrália, Presidente brochura. diabetes. Da mesma forma, embora
do Grupo de Amigos existam alguns estudos sobre o
Austrália/China e A Ação trabalhará para alcançar uma impacto econômico do diabetes em
“O mais importante é prestar
atenção à dieta e aos Presidente do Grupo maior conscientização sobre o diabetes, países ricos, são poucos os que se
Parlamentar de Apoio suas complicações e formas de
exercícios físicos. É assim aos Diabéticos, que
referem a países em desenvolvimento,
que tenho superado as prevenção, principalmente entre os onde o impacto pode ser diferente. Tal
ela fundou em 2002.
complicações. Mas, é claro responsáveis pelas políticas da área de informação é essencial para subsidiar
que não sou santa. Imagino Judi foi diagnosticada saúde em países e comunidades de baixa os esforços para aumentar a
que temos uma tendência a com diabetes tipo 2 e média renda. Isto será feito em âmbito conscientização sobre a importância do
ser menos cuidadosos com em 1994. global, utilizando diversos meios, diabetes para a saúde pública. A maior
coisas que deveríamos fazer inclusive a mídia de massa e o contato
O diabetes não parte deste trabalho será feita em
o tempo todo. Mas, faço direto com os responsáveis por estas
check-up a cada seis meses, provocou efe itos colaboração com grupos dos próprios
negativos na sua políticas. Além disso, trabalhos países.
o que é muito importante.”
carreira política, semelhantes serão feitos em diversas
“Nos últimos anos,
adquirimos maior
embora tenha que regiões da OMS e da IDF, usando A Ação já Contra o Diabetes irá
viajar constantemente materiais adaptados às necessidades produzir e disseminar uma nova
conhecimento sobre o de Perth para
diabetes. Mas ainda temos Canberra e voltar para regionais. revisão científica sobre a prevenção do
um longo caminho a participar de diabetes e de suas complicações. A
percorrer.” cansativas sessões O programa lançará e apoiará projetos última revisão foi produzida pela OMS
parlamentares. que criem e disseminem novos em 1994. Desde então, surgiram muitos
conhecimentos sobre os níveis de novos indícios sobre o dia betes que
Desde 1996, ela tem conscientização a respeito do diabetes e
trabalhado muito para precisam ser disseminados.
superar a
o impacto econômico em comunidades de
desconsideração, a baixa e média renda.
desinformação, o
medo e as falhas no
Um bilhão de adultos conhecimento público
em todo o mundo sobre o diabetes.
estão acima do peso –
pelo menos 300
milhões são obesos.
O programa produzirá manuais práticos e Atividades mundiais
atualizados para as autoridades responsáveis
pelas políticas públicas sanitárias em países em e regionais em andamento
desenvolvimento, incluindo conceitos, estruturas
e guias para a implementação de programas Já existem muitas atividades e iniciativas
nacionais de diabetes. As orientações terão importantes, a maioria das quais pode ser
duas partes principais. Uma parte geral, que encontrada no web site da IDF (www.idf.org).
abrangerá às necessidades do sistema de
saúde para atender as doenças crônicas não Elas incluem:
transmissíveis, incluindo, por exemplo, as
Dia Mundial de Combate ao Diabetes, um dia
doenças cardiovasculares e respiratórias. Outra conjunto da IDF e da OMS com atividades em
parte enfatizando necessidades específicas âmbito mundial, que ocorre todos os anos no
para prevenção e atenção ao diabetes. Este dia 14 de novembro, com a finalidade de
trabalho será desenvolvido em colaboração com
conscientizar as pessoas sobre os diferentes
outros grupos relevantes dentro da OMS.
aspectos do diabetes e suas complicações.
Ação já Contra o Diabetes criará e manterá
Declarações regionais sobre o diabetes, que
um site na Internet para apoiar autoridades
reúnem parceiros regionais, inclusive a OMS e a
nacionais na implementação de programas para
IDF, e formam uma forte aliança de abordagem
a prevenção e controle de doenças crônicas e do diabetes dentro de cada região.
diabetes. Este site incluirá material educacional,
orientações sobre tratamentos e manuais de Congressos, conferências e workshops sobre
treinamento desenvolvidos em diferentes diabetes, com foros para rever novas
ambientes, tornando-se uma fonte de tendências científicas e para produzir diretrizes
informação prática, atualizada e testada, para a prevenção e o cuidado do diabetes.
contando com a assessoria online de
especialistas. Sabe-se que em muitas áreas, o Seções consultivas e forças tarefas da IDF,
acesso a internet é precário e, por isso, serão como por exemplo a Força Tarefa sobre
produzidos também materiais impressos. Economia da Saúde para o Diabetes e a Força
Tarefa de Prevenção e Rastreamento de Risco,
que estão engajadas em diversas atividades
complementares ao programa Ação já Contra o
Diabetes.
Organização Mundial de Sáude Federação Internacional de Diabetes

A Organização Mundial de Saúde, agência das A Federação Internacional de Diabetes (IDF) é


Nações Unidas especializada em saúde, foi o único representante mundial de pessoas
criada em 7 de abril de 1948. O objetivo da com diabetes e dos profissionais envolvidos
Maria Florência OMS é que todas as pessoas atinjam o mais com sua saúde. A IDF é uma organização não
Fontana é de Rio alto nível possível de saúde. Saúde é definida governamental, com relações oficialmente
“O diabetes faz Cuarto, Argentina. como um estado de completo bem estar físico, estabelecidas com a Organização Mundial de
parte da minha Aos 5 anos ela foi Saúde (OMS).
vida. Eu não sou e mental e social e não meramente como a
diagnosticada com
nem me sinto diabetes tipo 1. ausência de doenças ou enfermidades.
doente. E levo
As principais funções do grupo de diabetes da
uma vida normal. Decidiu cursar A IDF trabalha através de suas associações
Dependo de OMS são:
Direito na membros para melhorar a qualidade de vida
insulina mas, universidade, para das pessoas com diabetes. A IDF assumiu a
como pessoa, sou poder seguir causa do diabetes em 1950 e evoluiu para a
independente.” carreira na política 1. Supervisionar o desenvolvimento e a qualidade de organização internacional com
após a graduação. adoção de padrões e normas mais de 180 associações membros em mais
Seu objetivo maior internacionalmente aceitos para o diagnóstico de 140 países.
é eleger-se e tratamento do diabetes, suas complicações e
deputada. fatores de risco;
A economia na A IDF ajuda a garantir que os principais
área de saúde não 2. Promover e contribuir para a vigilância do
diabetes, suas complicações, mortandade e avanços no tratamento e uma melhor
se refere apenas
ao dinheiro. fatores de risco; educação sobre o diabetes sejam
Refere -se também disponibilizados para um número cada vez
à maneira como as 3. Contribuir para aumentar a capacidade de maior de diabéticos.
pessoas e a prevenção e controle do diabetes;
sociedade fazem
suas escolhas 4. Aumentar a conscientização sobre o
diabetes como um problema mundial de saúde A IDF também encoraja a implementação da
entre as
alternativas, dada a pública; prevenção primária como forma de combater o
limitação dos crescente custo do diabetes.
recursos 5. Agir como patrocinador da prevenção e do
existentes. controle do diabetes em populações
vulneráveis .
Ação Já Contra o Diabetes - Diabetes Action Now
Organização Mundial de Saúde www.who.int/diabetes
Federação Internacional de Diabetes www.idf.org

Ou e screva para:
Diabetes Action Now
Care of World Health Organization
Avenue Appia 20
1211 Geneva 27 Switzerland

Grupo Diretor da Ação Já Contra o Diabetes


Dr Robert Beaglehole Prof Pierre Lefèbvre
Dr Nigel Unwin Prof Sir George Alberti
Sra Amanda Marlin Prof Rhys Williams
Dr Gojka Roglic Sr Luc Hendrickx

Agradecimentos
Os planos do programa Ação Já Contra o Diabetes e esta publicação têm-se beneficiado muito com os comentários de diversas pessoas e grupos,
incluindo os escritórios nacionais e regionais da IDF e da OMS, os centros de colaboração e as organizações parceiras em todo o mundo.

As pessoas abaixo deram valiosas contribuições para esta publicação: A IDF e a OMS agradecem, também, às seguintes pessoas pelo auxílio nesta
publicação:
Sra. Delice Gan IDF
Joe Cardozo e Nydia Farhat (perfil à página 16; da revista Diabetes al Día Magazine,
Sra. Amanda Marlin WHO
Novembro de 2002); Martin Cullen (perfil à página p 10; do Diabetes Balance no. 195
Sr. Lorenzo Piemonte IDF
Setembro/Outubro de 2003); Oupa Gumede e Sharon D. Wiggell (perfil à página 2; do
Sr. Philip Riley IDF
Dr. Gojka Roglic WHO Diabetes Focus, no. 33 Autumn 2003); Gurdeep Kaur (perfil à página 6; do Diabetes
Atlas 2000); Chul Lee Han (perfil à página 8; do Diabetes Atlas 2003); Deputada Judi
Dr. Nigel Unwin WHO
Moylan e Vivienne Whitmore (perfil à página 14; da revista Conquest Magazine, Autumn
2003); Melenti Kurashvili e Elena Shelestova (perfil à página 12; Georgian Diabetes
Association).

Esta publicação também baseia-s e, em grande parte, no trabalho do plano estratégico do Grupo de Trabalho de Conscientização Pública da IDF e sua publicação
“ Plano estratégico global para aumentar o conhecimento sobre o diabetes” , Federação Internacional de Diabetes, 2003.

Ação Já Contra o Diabetes é patrocinada pelo Fundação Mundial de Diabetes por meio dos recursos da IDF e da OMS.