Você está na página 1de 2

O profeta Maomet e o Islamismo

No séc. VI a Arábia (península da Ásia) era bastante pobre. Foi neste local que
Maomet, nascido na cidade de Meca, anunciou-se em 612 como profeta (enviado de
Deus para revelar verdades sagradas aos homens) e começou a pregar uma nova religião
– o Islamismo.

Os seguidores desta religião são os Muçulmanos e acreditam num único deus – Alá. Os
princípios desta religião estão reunidos num livro sagrado chamado Corão.

Obrigações dos Muçulmanos:

 reconhecer Alá como Deus único e Maomet como seu profeta;


 rezar cinco vezes por dia virados para Meca;
 jejuar no mês do Ramadão;
 dar esmola aos mais pobres;
 ir a Meca pelo menos uma vez na vida.

Conquista da Península Ibérica

Os Muçulmanos começaram a conquistar novos territórios de forma a:

 expandir o Islamismo, procurando converter outros povos à sua religião;


 melhorar as suas condições de vida dado que a Arábia era um território
bastante pobre.

Foram conquistados territórios na Ásia, no Norte de África e, em 711, iniciou-se a


conquista da Península Ibérica. Os Mouros (designação para os Muçulmanos oriundos
do Norte de África) entraram pelo estreito de Gibraltar e venceram os cristãos visigodos
na batalha de Guadalete.

Muito rapidamente (em cerca de dois anos) os Muçulmanos ocuparam praticamente


toda a Península Ibérica, com excepção das Astúrias e parte dos Pirinéus, devido às suas
condições adversas.

Esta ocupação foi realizada através do uso de armas mas, em muitos casos, faziam-se
acordos com os visigodos que lhes permitiam viver em paz e confraternizar, desde que
se submetessem aos novos conquistadores.
CRISTÃOS E MUÇULMANOS NO PERÍODO DA RECONQUISTA CRISTÃ

A resistência cristã

Durante a ocupação muçulmana, alguns nobres visigodos conseguiram refugiar-se nas


Astúrias (zona montanhosa no norte da Península ibérica). Foi a partir deste local que os
cristãos formaram núcleos de resistência contra os Muçulmanos e, no ano de 722,
obtiveram a sua primeira grande vitória, na batalha de Covadonga, chefiados por
Pelágio. Depois deste acontecimento formou-se o reino das Astúrias.

A Reconquista Cristã

Foi então a partir das Astúrias e junto dos Pirinéus que se iniciou a Reconquista Cristã,
ou seja, os cristãos começaram a lutar contra os Muçulmanos para voltar a conquistar as
terras que perderam para os Muçulmanos.

Reinos cristãos formados a partir do Reino das Astúrias:

 reino de Leão;
 reino de Castela;
 reino de Navarra;
 reino de Aragão.

Cada reino tinha como objectivo conquistar terras a sul aos Muçulmanos de forma a
expulsá-los da Península Ibérica.

Foram precisos quase 800 anos para o conseguirem. Entretanto também houve períodos
de paz e confraternização. Cristãos e Muçulmanos foram-se habituando a aceitar
costumes e tradições diferentes dos seus.

A HERANÇA MUÇULMANA

Influência muçulmana nos povos peninsulares

Os povos que sofreram maior influência da presença dos Muçulmanos na Península


Ibérica foram os do sul pois foi aí que permaneceram mais tempo.

As principais marcas muçulmanas foram:

 construção de mesquitas e palácios decorados com azulejos;


 casas com terraços e pátios interiores e eram caiadas de branco;
 desenvolvimento de indústrias artesanais como armas, carros e tapetes;
 desenvolvimento da agricultura com novos processos de rega, a nora, a picota
e o açude;
 introdução de novas plantas como a laranjeira, o limoeiro, a amendoeira, a
figueira e da oliveira;
 novos conhecimentos de medicina, navegação, astronomia e matemática;
 cerca de 600 palavras, a maior parte começadas por al.