Você está na página 1de 1

Justificativa:

O tratamento farmacológico dessa patologia basea-se principalmente em antiarritimicos, e


anticoagulantes, enquanto os invasivos estabelecem-se a partir de ablação por cateter, ou isolamento
de estruturas. Claramente os tratamentos são complicados e custosos para as instituições de saúde
que realizam tais procedimentos. Dessa forma, o presente trabalho visa estabelecer um critério
diagnóstico de antecipação da FA, através do ECG que é um exame barato, não invasivo, e
relativamente simples. Com a finalidade da estruturação de um tratamento preventivo para
pacientes em risco de desenvolvimento de FA, pela análise da disperção da onda P. Justifica-se,
portanto, o presente trabalho por pesquisar métodos antecipatórios que visam o cumprimento das
diretrizes do ministérioda saúde voltadas para a saúde preventiva, buscando a diminuição dos
efeitos irreversíveis e deletérios da doenças em questão, e a diminuição de gastos com tratamentos e
procedimentos muito específicos e invasivos. Logo, se comprovada sua eficácia poderá estabelecer
um novo método preditor para o desenvolvimento de FA.

Objetivo Geral:
Comparar os níveis de dispersão da onda P em paciente com FA paroxística antes e após tratamento
com clonazepam no Centro de Especialidades Médicas de Campo Grande-MS

Objetivos específicos
Identificar a prevalência de dispersão da onda P em pacientes com episódio de FA paroxística.
Identificar a prevalência de dispersão de onda P em pacientes com doenças cardiovasculares em
acompanhamento no ambulatório do Centro de Especielidades Médicas de Campo Grande-MS.
Analisar a presença da disperção de onda P com as comorbidades verificadas em pacientes em
ambulatório cardiológico e comparando com o risoc de desenvolvimento de FA.