Você está na página 1de 21

EXERCÍCIOS SIMULADO

MATEMÁTICA

1) Resolva as seguintes proporções:

a)

b)

c)

d)

2) Sabendo que x + y = 42, determine x e y na proporção

3) A soma da idade do pai e do filho é 45 anos. A idade do pai está para a idade do filho, assim
como 7 está para 2. Determine a idade do pai e do filho.

4) Em uma sala de aula da 6ª série em que 75% dos alunos têm 12 anos ou mais, apenas 7ainda
têm 11 anos. Quantos alunos têm essa sala de aula?

5) Um automóvel faz a viagem entre São Paulo e Rio de Janeiro em 5 horas. Sabendo que a
distância entre São Paulo e Rio de Janeiro é de quase 400 km, qual a velocidade média dessa
viagem?

6) Em um acampamento havia 250 alunos. Se a área do acampamento era equivalente àárea de


um campo de futebol, 7455 m2, quantas pessoas por metro quadrado teríamos
nesteacampamento?

7) Um cubo de ferro, de volume igual a 5 cm3 tem massa de 9,5g. Determine a densidade desse
cubo.

8) Em uma turma, 20 % dos alunos treinam handebol. Sabendo-se que a turma ainda tem 24
alunos que treinam outros esportes, quantos alunos há, ao todo, nessa turma?

9) A razão entre a quantia que gasto e a quantia que recebo como salário por mês é de 4/5. O
que resta coloco em caderneta de poupança. Se neste mês meu salário foi de R$ 840,00, qual a
quantia que apliquei na caderneta de poupança?
10) Com a velocidade de 75 km/h, um ônibus faz um percurso em 40 minutos. Devido a um
pequeno congestionamento, esse ônibus fez o percurso de volta em 50 minutos. Qual a
velocidade média desse ônibus no percurso de volta?

11) A 60 km/h um trem leva 5 horas para fazer uma viagem. Qual deverá ser sua velocidade para
gastar 2 horas a menos?

12) As medidas indicadas na figura referem-se ao desenho que representa um dormitório


retangular, incluindo um banheiro, de uma casa. Se a escala do desenho é de 1 : 45, qual é a área
real desse cômodo?

13) Uma casa é construída por 40 operários trabalhando 9 horas por dia durante 6 dias. Em
quantos dias 24 operários poderiam construir a mesma casa, trabalhando 5 horas por dia?

HISTÓRIA

1) A conquista e a colonização europeia na América, entre os séculos XVI e XVII, condicionaram


a formação de sociedades coloniais diversas e particulares. Sobre tais sociedades podemos
afirmar que:

I – Nas áreas de colonização espanhola, explorou-se exclusivamente a força de trabalho das


populações ameríndias, sob a forma de relações servis, como a mita e a encomenda;

II – Nas áreas de colonização portuguesa, particularmente nas áreas destinadas ao fabrico do


açúcar, foi empregada, em larga escala, a mão de obra de negros africanos e/ou de indígenas
locais;

III – Ao norte do litoral atlântico norte-americano, área de colonização inglesa, houve o


estabelecimento de pequenas e médias propriedades, nas quais se utilizou tanto o trabalho livre
quanto a servidão por contrato;

IV – Na região do Caribe, em áreas de colonização inglesa e francesa, assistiu-se à implantação


da grande lavoura, voltada para a exportação e assentada no uso predominante de mão de obra
de escravos africanos.
Assinale a alternativa correta.

a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.


b) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
c) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.
d) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
e) Todas as afirmativas estão corretas.

2) Um dos períodos [da história do México] mais riscados, apagados e emendados com maior
fúria tem sido o da Nova Espanha. [...] A Nova Espanha não se parece com o México pré-
colombiano nem com ao atual. E muito menos com a Espanha, embora tenha sido um território
submetido à coroa espanhola.
PAZ. O. Sóror Juana Inés de la Cruz: As artimanhas da fé. São Paulo: Mandarin, 1998.

Sobre a sociedade colonial construída em Nova Espanha, é correto afirmar:

a) se apoiava, como na sociedade colonial brasileira, em uma visão bipolar entre senhores
europeus de um lado e escravos africanos de outro, visto que os indígenas haviam sido quase
absolutamente exterminados no processo de conquista por doenças ou pela violência do
colonizador.
b) se distinguia de outras sociedades coloniais, pois as diferenças sociais presentes nela eram de
classe e não de cunho étnico: não importava a cor da pele para a determinação de um lugar
social, mas as posses de um indivíduo.
c) se tratava, como em outras sociedades coloniais, de uma sociedade de superiores e de
inferiores que, entretanto, reconhecia os mestiços, filhos de senhores brancos com mulheres
indígenas, como fazendo parte da elite política local, sendo chamados criollos.
d) recaíam, exclusivamente, os privilégios da sociedade colonial sobre a minoria branca que
apresentava, contudo uma divisão interna entre aqueles brancos nascidos na Europa, ocupantes
dos cargos de nível superior, e aqueles nascidos na América, ocupantes de posições claramente
secundárias na hierarquia social.
e) se constituía em uma sociedade com uma estrutura hierárquica bem clara, em cuja base se
encontravam os grupos desprovidos de quaisquer direitos sociais: índios e negros africanos,
ambos trabalhando como escravos e sendo tratados exclusivamente como mercadoria, vendidos
e comprados em grandes mercados nas principais cidades mexicanas.

3) “Nos anos 1575-1600, Potosí produziu talvez a metade de toda a prata hispano-americana. Tal
profusão de prata não teria vindo à tona sem a concomitante abundância de mercúrio de
Huancavélica, que naqueles mesmos anos estava também produzindo como nunca havia feito.
Outro estimulante para Potosí foi claramente a mão de obra barata fornecida através da mita de
Toledo.”
BETHELL, Leslie (org.). História da América Latina. in: América Latina Colonial. v. 2. São Paulo:
Edusp, 1999. p. 141.

Como indicado no texto, os espanhóis utilizaram um sistema de trabalho denominado mita, que
consistia:

a) no trabalho obrigatório e temporário, mobilizando mão de obra indígena geralmente


escolhida por sorteio entre as tribos, sendo deslocada para qualquer região da colônia.
b) no emprego de tribos inteiras de indígenas, dirigidas por seus chefes naturais, assegurando
ainda a instrução cristã dos envolvidos.
c) no trabalho compulsório e permanente de escravos que chegavam ao porto de Toledo
d) em contratos de servidão realizados entre espanhóis e astecas.
e) em um sistema de servidão por dívidas, pois com a desintegração da economia tradicional
indígena, esses foram obrigados a adquirir produtos vindos da Europa.

4) “Aqueles que foram de Espanha para esses países (e se têm na conta de cristãos) usaram de
duas maneiras gerais e principais para extirpar da face da terra aquelas míseras nações. Uma foi
a guerra injusta, cruel, tirânica e sangrenta. Outra foi matar todos aqueles que podiam ainda
respirar ou suspirar e pensar em recobrar a liberdade ou subtrair-se aos tormentos que
suportam, como fazem todos os senhores naturais e os homens valorosos e fortes; pois
comumente na guerra não deixam viver senão mulheres e crianças: e depois oprimem-nos com
a mais horrível e áspera servidão a que jamais tenham submetido homens ou animais.”
LAS CASAS, Frei Bartolomeu de. O paraíso destruído. Brevíssima relação da destruição das Índias
[1552]. Porto Alegra: L&PM, 2001.

O trecho do texto de Las Casas aponta o processo de dizimação das populações indígenas
americanas por parte dos espanhóis. Além da guerra, os processos de trabalho e o controle
disciplinar imposto resultaram na morte de milhões de habitantes nativos da América. Dentre os
processos de trabalho impostos aos indígenas e que resultaram em sua mortandade, destaca-se:

a) a escravidão imposta a eles, semelhante a dos africanos levados à América para trabalhar na
extração de metais.
b) a encomienda, um processo de trabalho compulsório imposto a toda uma tribo para executar
serviços agrícolas e extrativistas.
c) o assalariamento, pago em valores muito baixos e geralmente em espécie.
d) a parceria, onde os indígenas eram obrigados a trabalhar na agricultura e nas minas,
destinando dois terços da produção aos espanhóis.

5) No século XVI, a conquista e ocupação da América pelos espanhóis:

a) Desestimulou a economia da metrópole e conduziu ao fim do monopólio de comércio.


b) Contribuiu para o crescimento demográfico da população indígena, concentrada nas áreas de
mineração.
c) Eliminou a participação do Estado nos lucros obtidos e beneficiou exclusivamente a iniciativa
privada.
d) Dizimou a população indígena e destruiu as estruturas agrárias anteriores à conquista.
e) Impôs o domínio político e econômico dos criollos.

6) Os espanhóis chegaram ao continente americano em 1492, com o navegador genovês


Cristóvão Colombo no comando das naus. Entretanto, a colonização só tomou fôlego com a
descoberta dos metais preciosos nas áreas das grandes civilizações pré-colombianas,
principalmente depois das expedições de Hernán Cortéz. A ação deste conquistador espanhol
ocorreu sobre qual povo e em qual região do continente americano:

a) Sobre os incas, na região andina.


b) Sobre os Astecas, nos territórios onde hoje se localiza o México.
c) Sobre os maias, na região amazônica.
d) Sobre os tupis-guaranis, na bacia do Prata.

7) Explique sucintamente os motivos que levaram os espanhóis a subjugarem as civilizações pré-


colombianas, mesmo sendo numericamente inferiores.

8) As duas principais atividades econômicas que Portugal e Espanha incentivaram na América,


no início da colonização, foram, respectivamente:

a) cacau na América portuguesa e a mineração da prata e do ouro na América espanhola.


b) a mineração na América Portuguesa e a monocultura do tabaco na América espanhola.
c) a monocultura da cana de açúcar na América portuguesa e a pecuária na América
espanhola.
d) a monocultura da cana de açúcar na América portuguesa e a mineração de ouro e de prata
na América espanhola.
e) a monocultura do algodão na América portuguesa e a pecuária na América espanhola.

9) A economia colonial teve início seguindo o modelo usado na ilha da Madeira: cultivo de cana-
de-açúcar, construção de engenhos e uso de mão-de-obra es-crava. Começava, assim, a rendosa
empresa de caça ao indígena e com ela o tráfico de ‘negros da terra” – termo utilizado para
diferenciá-los dos negros africanos, então chamados de ‘negros da Guiné’, que, aliás, começaram
a chegar em profusão a partir de 1550 –, a fim de abastecer os núcleos de colonização.
Priore, Mary Del e Venâncio, Renato Pinto. O livro de ouro da história do Brasil. Rio de Janeiro:
Ediouro, 2001. p 34.

De acordo com o texto anterior, assinale a alternativa correta:

a) O trabalhador indígena não se adaptou ao trabalho nos engenhos de cana-de-açúcar.


b) A experiência portuguesa na África foi fundamental para a instalação dos engenhos no Brasil.
c) No primeiro século da colonização, o sistema de feitorias predominou em toda a costa
litorânea brasileira.
d) As diferentes nações indígenas ficaram mais sujeitas à ação de catequese dos jesuítas do que
as africanas.

10) Economia açucareira: Além do solo de massapé do nordeste brasileiro, quais outros fatores
foram responsáveis pelo sucesso da produção canavieira?

11) Constituiu(Constituíram) importante(s) fatore(s) para o sucesso da lavoura canavieira no


início da colonização do Brasil:

a) o domínio espanhol, que possibilitou o crescimento do mercado consumidor interno.


b) o predomínio da mão-de-obra livre com técnicas avançadas.
c) o financiamento, o transporte e a refinação nas mãos da Holanda e a produção a cargo de
Portugal.
d) a expulsão dos holandeses, que trouxe a imediata recuperação dos mercados e a ascensão
econômica dos senhores de engenho.
e) a estrutura fundiária, baseada na pequena propriedade, voltada para o consumo interno.

12) A empresa de plantação teve nítido cunho capitalista, dentro do capitalismo mercantil e
politicamente orientado do século XVI português.
Raymundo Faoro. Os donos do poder. Porto Alegre: Editora Globo, 1979.

Considerando o trecho citado no enunciado e levando em conta a economia canavieira praticada


no Brasil colonial, é correto afirmar que essa apresentava como característica(s) típica(s):

a) a pequena propriedade monocultora e a produção voltada para o mercado externo.


b) o latifúndio monocultor voltado para o abasteci-mento interno.
c) o latifúndio monocultor cuja produção se destinava ao mercado externo.
d) a pequena propriedade que trabalhava com mão-de-obra escrava e cuja produção abastecia o
mercado interno.
e) o livre-cambismo e a produção voltada para o mercado externo.

13) Foram características marcantes do processo de colonização do Brasil no período colonial:

a) trabalho livre, produção comercializada com outras colônias, pequena e média propriedades.
b) trabalho livre, cultura de subsistência, pequena propriedade e produção para o consumo
interno.
c) mão-de-obra compulsória, produção manufatureira comercializada com a metrópole e
latifúndio.
d) mão-de-obra escrava, produção para o mercado externo, grande propriedade e monocultura.

14) O senhor de engenho é título a que muitos aspiram, porque traz consigo o ser servido,
obedecido e respeitado de muitos. O comentário de Antonil, escrito no século XVIII, pode ser
considerado característico da sociedade colonial brasileira porque:

a) a condição de proprietário de terras e de homens garantia a preponderância dos senhores de


engenho na sociedade colonial.
b) a autoridade dos senhores restringia-se aos escravos, não se impondo às comunidades
vizinhas e a outros proprietários menores.
c) as dificuldades de adaptação às áreas coloniais levaram os europeus a organizar uma
sociedade com mínima diferenciação e forte solidariedade entre seus segmentos.
d) as atividades dos senhores de engenho não se limitavam à agroindústria, pois controlavam o
comércio de exportação, o tráfico negreiro e a economia de abastecimento.
e) o poder político dos senhores de engenho era assegurado pela metrópole através da sua
designação para os mais altos cargos da administração colonial.

15) Economia açucareira:


Em 1711, Antonil em sua obra Cultura e opulência do Brasil, afirmava que os escravos eram as
mãos e os pés dos senhores de engenho, porque, sem eles no Brasil, não é possível conservar,
aumentar fazenda nem ter engenho corrente.
Sobre o trabalho e a resistência do negro à escravidão, assinale a alternativa correta.

a) Os escravos negros constituíam uma minoria nos canaviais, já que índios e trabalhadores livres
eram responsáveis pelas plantations açucareiras.
b) O engenho tinha no escravo negro a base de toda a produção; qualquer reação era punida
violentamente. As fugas, os quilombos e a prática de suicídio eram evidências da resistência dos
negros à escravidão.
c) O negro só foi utilizado como mão-de-obra para a economia açucareira, não participando da
mineração ou da criação de gado que usaram, prioritariamente, trabalhadores livres.
d) A escravidão no Brasil se revestiu de grande tolerância, mestiçagem e grandes oportunidades
de ascensão social para o negro após a abolição.
e) O negro era submisso, resignado, não reagia à escravidão, ao contrário dos indígenas; o tráfico
negreiro não tinha importância para a economia da metrópole.

16) Uma das bases do conjunto de práticas mercantilistas era a criação do chamado Antigo
Sistema Colonial.
Assinale a única das características a seguir que não corresponde a esse sistema.

a) Produção colonial com caráter complementar à metropolitana.


b) Colônia servindo como mercado consumidor para os produtos metropolitanos.
c) Proibição da entrada de manufaturados não-metropolitanos nas colônias, o que vigorou até a
crise do sistema.
d) Colônias com autonomia política, apesar de a administração colonial ser controlada pela
metrópole.
e) Monopólio metropolitano sobre o abastecimento de mão-de-obra para as colônias.

17) Leia o texto sobre o tráfico de escravos.


O Brasil se distinguiu por ter sido o maior receptor de africanos escravizados, em toda a história
mundial. O historiador Robert Conrad propôs a cifra de 5,5 milhões de africanos introduzidos no
Brasil de um total calculado por Philip Curtin de 9,4 milhões que sobreviveram à travessia
atlântica e chegaram vivos a algum porto no continente americano. (…) O tráfico se prolongou
por tanto tempo e ganhou tão enorme volume porque do outro lado do atlântico havia
produtores de gêneros tropicais de exportação, que precisavam comprar a força de trabalho
necessária ao escravismo colonial.

Em relação ao trabalho e à vida do escravo na área colonial portuguesa na América, é correto


afirmar que:

a) devido a uma propensão dos negros à promiscuidade sexual, os escravos não constituíram
famílias.
b) nas áreas mais dinâmicas da produção agrário-exportadora, predominou o trabalho de origem
africana.
c) o emprego de escravos impunha custo de vigilância menos elevado do que ocorre no emprego
de trabalhadores assalariados.
d) nos primeiros séculos da colonização, tanto o es-cravo quanto o trabalhador livre recebiam
salário.
e) em geral, o escravo era um trabalhador qualificado, apropriado a tarefas de uma agricultura
baseada em tecnologias exigentes.

18) A produção de açúcar, desenvolvida no Nordeste brasileiro a partir do século XVI:

a) priorizou o uso de mão-de-obra indígena, graças ao domínio da técnica de cultivo.


b) promoveu a organização de uma sociedade aristocrática, patriarcal e escravista.
c) foi financiada por capitais da Coroa e da burguesia lusitanas.
d) gerou economia monocultora e voltada para o mercado interno.
e) realizou-se em latifúndios, favorecendo o povoa-mento do sertão.

GEOGRAFIA

1) (UFPR). Geografia da Região Centro-Oeste: Na questão a seguir, escreva no espaço


apropriado, a soma dos itens corretos. Quanto à região Centro-Oeste do Brasil, é correto afirmar
que:

(01) é a mais extensa, menos populosa e menos povoada das regiões brasileiras.
(02) é formada por quatro unidades: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e o Distrito
Federal.
(04) sua principal atividade econômica é a pecuária extensiva.
(08) o grande polo econômico de industrialização de carne e couro dessa região é Goiânia.
(16) seus centros urbanos mais populosos são Cuiabá, Campo Grande e Rondonópolis.

Soma ( )

2) (PUCPR) Observe o texto:

“É uma área com aproximadamente 100 000km, com altitudes de 100 e 200m, estendendo-se
além das fronteiras do Brasil. A região é marcada pelo ciclo das águas. No período da cheia, os
rios extravasam de seus leitos, alagando grandes extensões de terra. No período da vazante,
ocorre a principal contribuição dos rios aos solos da região, grandes quantidades de sedimentos,
nutrientes e material orgânico e decomposição são arrastados pelos rios e depositados no solo
anteriormente alagado. A vegetação é bastante variada em espécies de cerrado, amazônicas, do
chaco e da caatinga.”

O texto acima refere-se à região:

a) da Mata de Cocais.
b) da Amazônia.
c) do Pantanal.
d) dos Lençóis Maranhenses.
e) da Chapada Diamantina.

3) (UFRRJ). Geografia da Região Centro-Oeste: Observando o mapa a seguir, percebe-se a


presença de bacias hidrográficas próprias de rios que têm direções divergentes. A explicação
para o fato é de que a região funciona como:

a) concentradora de águas, em decorrência do regime das chuvas locais.


b) coletora de águas, em função das nascentes dos rios locais.
c) centralizadora de águas, em virtude da disposição do planalto central.
d) dispersora de águas, em função da disposição do relevo local.
e) divisora de águas, em virtude da atração hídrica da Bacia Amazônica.

4) (Mackenzie) A área que pode ser mais bem definida como periferia mais integrada ao centro
industrial e financeiro está assinalada no mapa pelo número:

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
5) (UFMG). Geografia da Região Centro-Oeste: Observe este bloco-diagrama representativo de
uma paisagem natural do Centro-Oeste brasileiro:
A respeito das possibilidades de uso e ocupação dessa paisagem, é incorreto afirmar que:

a) a ocupação das superfícies planas e elevadas para a agricultura depende, fundamentalmente,


do uso de insumos químicos e da correção prévia dos solos com o emprego da calagem.
b) a possibilidade de mecanização agrícola nas últimas décadas, favorecida pela topografa,
aumentou o preço das terras nas superfícies elevadas e planas, quase sem valor até então.
c) as encostas do vale, pela sua declividade, podem ser destinadas à pecuária extensiva ou, até
mesmo, conforme o caso, à implantação de unidades de preservação permanente.
d) os vales da região considerada, por suas características morfológicas, pouco se prestam para
culturas permanentes tropicais em razão dos frequentes riscos de geada no inverno.

6) (Mackenzie). Geografia da Região Centro-Oeste: “É a região brasileira menos industrializada,


registrando-se aí grande crescimento do extrativismo mineral e, nas últimas décadas, o
crescimento da população foi acelerado.” Trata-se do:

a) Sudeste.
b) Triângulo Mineiro.
c) Planalto Central.
d) Centro-Oeste.
e) Nordeste.

7) (PUC Minas) “Foi ocupada com pecuária extensiva em pastos naturais; suas terras não são
muito férteis; existência de seis meses de seca de abril a setembro; grande parte de seu bioma já
perdeu a cobertura vegetal original; atualmente vem sendo ocupada por extensas plantações de
soja.” Essas características referem-se:

a) ao planalto Meridional.
b) ao sertão Nordestino.
c) à região Amazônica.
) à região do Cerrado.
e) à região do Pantanal.

8) (UFRS). Geografia da Região Centro-Oeste: As alternativas a seguir contém afirmações


relacionadas com a formação de solos, com o seu manejo e com a sua conservação. Assinale a
alternativa incorreta.

a) O solo da região Centro-Oeste do Brasil apresenta formação de concreções lateríticas devido à


alternância sazonal das chuvas que ocorrem no clima tropical com estação seca.
b) O plantio direto é uma técnica inadequada à conservação do solo, pois diminui os teores de
matéria orgânica, favorecendo a compactação do solo e, consequentemente, a erosão do
mesmo.
c) Quanto mais pesados forem os implementos e máquinas agrícolas utilizados em um terreno,
maior será a compactação do solo.
d) O uso excessivo de adubos químicos pode levar ao empobrecimento do solo e à consequente
queda da produtividade.
e) Os solos da Floresta Amazônica são pobres em nutrientes, devido à intensa lixiviação,
dispondo, porém, de uma cobertura vegetal em decomposição que contribuiu com a matéria
orgânica necessária à realimentação da mata.

9)(PUC Minas). Geografia da Região Centro-Oeste: “Os Planos Nacionais de Desenvolvimento, na


década de 1970, integraram essa região ao processo de desenvolvimento capitalista, induzido
pelo Poder Central. Expande-se o espaço produtivo agropecuário, tornando-se a região
exportadora de grãos e de carne frigorifcada”. O texto se refere à seguinte região do Brasil:

a) Sul.
b) Sudeste.
c) Norte.
d) Nordeste.
e) Centro-Oeste.

10) (FGV). Geografia da Região Centro-Oeste: Esse importante bioma tem passado por
transformações lentas, mas significativas, nas últimas décadas. A caça ilegal, a pesca predatória,
o turismo e a expansão urbana têm acelerado estas transformações. A ocupação desordenada
das regiões mais altas, onde nasce a maioria dos rios, é o risco mais grave. A agricultura
indiscriminada está provocando a erosão do solo, além de contaminá-lo com o uso excessivo de
agrotóxicos. O resultado da destruição do solo é o assoreamento dos rios (…). Os problemas
descritos referem-se ao domínio:

a) da Mata Atlântica.
b) da Caatinga.
c) dos Campos.
d) da Floresta Amazônica.
e) do Pantanal.

11) A respeito das características físicas e naturais da Região Centro-Oeste, analise as


afirmativas:

I. O clima apresenta altas temperaturas, no qual a estação seca do ano apresenta baixa umidade
relativa do ar e é comum ocorrerem queimadas naturais (provocadas por raios)
II. A vegetação é adaptada para resistir ao fogo, não morre e brota novamente com as primeiras
chuvas.
III. A vegetação é composta de árvores com troncos tortuosos e retorcidos e arbustos espaçados,
e uma vegetação rasteira, recebendo o nome de Cerrado.
IV. Os solos da região Centro-Oeste eram considerados impróprios para a agricultura por causa
da acidez natural. Hoje, como o uso de fertilizantes e adubos químicos, os solos se tornaram
muito férteis, com grandes lavouras de soja e arroz.
V. Nessa região encontram-se o bioma do Pantanal, que reúne diversas formações vegetais e rica
fauna (rica biodiversidade).

A respeito da Região Centro-Oeste, estão corretas as afirmativas:


a) Todas estão corretas
b) Apenas as alternativas IV e V não estão corretas
c) I, II e V
d) IV e V apenas
e) I, II, II e IV

12) A atividade que melhor define a atual economia da Região Centro-Oeste é:

a) indústria siderúrgica
b) turismo
c) agronegócio
d) mineração
e) comércio e serviços

13) A respeito das características gerais da região Centro-Oeste, analise as afirmativas:

1. É uma das regiões menos povoadas do Brasil, com baixa densidade demográfica (habitantes
por km2).
2. Foi uma das últimas regiões a ser incorporadas ao espaço econômico do país e a se
desenvolver economicamente
3. Corresponde ao Brasil central e foi a área escolhida para sediar a nova capital do páis.
4. É a região menos industrializada do Brasil.
5. A região tem o maior rebanho bovino do país.
6. É a região segunda mais industrializada do país.
7. É a segunda mais populosa e povoada do Brasil.
8. É a maior da regiões brasileiras em extensão territorial.
9. É a região mais pobre e menos desenvolvida do Brasil.
10.É a menor em extensão territorial.

A respeito da Região Centro-Oeste do país, quais as afirmativas corretas?

a) 1,2,3, 4 e 5.
b) 5,6,7 e e 10
c) 1,3,5,7 e 9 e 10
d) 2,4,6, 8 e 9
e) 1,2,3,4,5, 6 e 7

14) É uma área de mais de 140 mil km2 e localiza-se na parte oeste da Região Centro-Oeste. É
considerada Patrimônio Ambiental e classificado como Reserva da Biosfera pela UNESCO. É uma
área extremamente rica em biodiversidade. O texto se refere a qual bioma brasileiro?

a) Pantanal
b) Mata de Araucária
c) Mata Atlântica
d) Manguezal
e)Lençóis-Maranhenses

15) A região Centro-Oeste, tradicionalmente se destaca na atividade:

a) turismo
b) comércio e serviços
c) agropecuária
d) Indústria extrativa
e) Indústria de base

16) A vegetação que recobria originalmente toda a Região Centro-Oeste:

a) Mata Atlântica
b) Floresta Equatorial Amazônica
c) Cerrado
d) Mata de Araucária
e) Caatinga

17) Predomina na Região Centro-Oeste um tipo de clima, marcado por duas estações: verões
chuvosos e invernos secos. Esse clima é:

a) Tropical
b) Subtropical
c) Equatorial úmido
d) Semiárido
e) Temperado

18) A única alternativa abaixo que não compõe a Região Centro-Oeste do Brasil é:

a) Mato Grosso
b) Tocantins
c) Mato Grosso do sul
d) Goiás
e) Distrito federal

CIÊNCIAS

1) Cite cinco características gerais dos peixes.

2) Explique como é o formato do corpo dos peixes.

3) Os peixes são animais pecilotérmicos? Por quê? Lembre-se da relação entre sua temperatura
corporal e o meio ambiente.

4) Os peixes são animais que possuem escamas. Explique qual é a sua função.

5) Como se divide o coração dos peixes?

6) O que são bolsas olfatórias, presentes nos peixes?

7) O que é a linha lateral dos peixes?

8) Quantos pares de brânquias têm os peixes ósseos?

9) O que é o opérculo?

10) Quantos pares de brânquias têm os peixes cartilaginosos?

11) Para que serve o espiráculo?

12) Cite cinco características gerais dos anfíbios.

13) Como é a pele dos anfíbios?

14) Complete os espaços abaixo com as expressões:

Temperatura - Pecilotérmicos - Peixes - Ambiente - Corpo

Os anfíbios são animais ____________, assim como os ___________: a temperatura do


___________ varia de acordo com a _______________do ________________.

15) Complete os espaços abaixo com as expressões:

Metamorfose - Anfíbios -Larva - Adulta

Em seu desenvolvimento, os ___________ apresentam uma fase de __________ que, após


sofrer _____________, transforma-se na fase _____________.

16) Quais são os tipos de respiração nas duas fases do desenvolvimento dos anfíbios?

17) Como se divide o coração dos anfíbios?

18) Como são classificados os anfíbios?

19) Defina a ordem dos anuros.

20) Defina a ordem dos urodelos.

21) Defina a ordem dos ápodes.

22) Cite cinco características gerais dos répteis.

23) Como é dividido o coração dos répteis?

24) O que é a membrana nictitante?


25) Como se divide a classe dos répteis?

26) Defina a ordem dos quelônios.

27) Defina a ordem dos crocodilianos.

28) Defina a ordem dos escamados.

29) O que são animais venenosos?

30) Defina o que são os animais peçonhentos.

31) Qual a grande conquista dos répteis para a sua adaptação no meio terrestre?

32) Sua pele é coberta de escamas. Eles respiram dentro da água.


a) Anfíbios
b) Répteis
c) Mamíferos
d) Peixes

33) Têm o corpo recoberto por uma pele seca e praƟ camente impermeável. A pele pode
apresentar escamas, placas ou carapaças.
a) Mamíferos
b) Répteis
c) Aves
d) Peixes

34) Animais que se caracterizam por ter duas formas de vida: a fase larval e a fase adulta. Tem
pele fina e úmida e não possuem pelos ou escamas.
a) Anfíbios
b) Répteis
c) Mamíferos
d) Aves

35) Animais que não possuem a coluna vertebral são:


a) Animais invertebrados
b) Animais vertebrados e invertebrados
c) Animais vertebrados
d) Animais mamíferos

36) Animal que não possuem a coluna vertebral é:


a) Cobra
b) Cachorro
c) Besouro
d) Peixe

PORTUGUÊS

1) Considere a frase “Ele andava triste porque não encontrava a companheira” – os verbos
grifados são respectivamente:

a) transitivo direto – de ligação;


b) de ligação – intransitivo;
c) de ligação – transitivo indireto;
d) transitivo direto – transitivo indireto;
e) de ligação – transitivo direto.

2) Indique a única alternativa que não apresenta agente da passiva:

a) A casa foi construída por nós.


b) O presidente será eleito pelo povo.
c) Ela será coroada por ti.
d) O avô era querido por todos.
e) Ele foi eleito por acaso.

3) Em: “A terra era povoada de selvagens”, o termo grifado é:

a) objeto direto;
b) objeto indireto;
c) agente da passiva;
d) complemento nominal;
e) adjunto adverbial.

4) Em: “Dulce considerou calada, por um momento, aquele horrível delírio”, os termos grifados
são respectivamente:

a) objeto direto – objeto direto;


b) predicativo do sujeito – adjunto adnominal;
c) adjunto adverbial – objeto direto;
d) adjunto adverbial – adjunto adnominal;
e) objeto indireto – objeto direto.

5) Assinale a alternativa correta: “para todos os males, há dois remédios: o tempo e o silêncio”,
os termos grifados são respectivamente:

a) sujeito – objeto direto;


b) sujeito – aposto;
c) objeto direto – aposto;
d) objeto direto – objeto direto;
e) objeto direto – complemento nominal.

6) “Usando do direito que lhe confere a Constituição”, as palavras grifadas exercem a função
respectivamente de:
a) objeto direto – objeto direto;
b) sujeito – objeto direto;
c) objeto direto – sujeito
d) sujeito – sujeito;
e) objeto direto – objeto indireto.

7) “Recebeu o prêmio o jogador que fez o gol”. Nessa frase o sujeito de “fez” ?

a) o prêmio;
b) o jogador;
c) que;
d) o gol;
e) recebeu.

8) Assinale a alternativa correspondente ao período onde há predicativo do sujeito:

a) como o povo anda tristonho


b) agradou ao chefe o novo funcionário;
c) ele nos garantiu que viria;
d) no Rio não faltam diversões;
e) o aluno ficou sabendo hoje cedo de sua aprovação.

9) Em: “Cravei-lhe os dentes na carne, com toda a força que eu tinha”, a palavra “que” tem
função morfossintática de:

a) pronome relativo – sujeito;


b) conjunção subordinada – conectivo;
c) conjunção subordinada – complemento verbal;
d) pronome relativo – objeto direto;
e) conjunção subordinada – objeto direto.

10) Assinale a alternativa em que a expressão grifada tem a função de complemento nominal:

a) a curiosidade do homem incentiva-o a pesquisa;


b) a cidade de Londres merece ser conhecida por todos;
c) o respeito ao próximo é dever de todos;
d) o coitado do velho mendigava pela cidade;
e) o receio de errar dificultava o aprendizado das línguas.

11. Amanhã, sábado, não sairei de casa”, a palavra grifada, funciona como:

a) objeto direto;
b) objeto indireto;
c) agente da passiva;
d) complemento nominal;
e) aposto.

12. “E não se diga que Mário Quintana haja sido insensível às legítimas exigências da poética
contemporânea”. O termo grifado desempenha a função de:

a) objeto direto;
b) sujeito;
c) adjunto adnominal;
d) complemento nominal;
e) objeto indireto.

13. “O sol entra cada dia mais tarde, pálido, fraco, oblíquo”

“O sol brilhou um pouquinho pela manhã”.Pela ordem, os predicados das orações acima
classificam-se como:

a) nominal – verbo nominal;


b) verbal – nominal;
c) verbal – verbo-nominal;
d) verbo-nominal – nominal;
e) verbo-nominal – verbal.

14. É exemplo de predicado verbo-nominal:

a) cuspi no chão com um nojo desgraçado;


b) o corpo me doía todo;
c) Estela se sentou na cama assustada;
d) E ele saiu correndo com os pés descalços;
e) Chico Sena morreu.

15. Em: “o professor entrou atrasado”

a) o verbo é intransitivo e o predicado é nominal;


b) o verbo é transitivo direto e o predicado é verbal;
c) o verbo é de ligação e o predicado é nominal;
d) o verbo é intransitivo e o predicado é verbo-nominal;
e) o verbo é transitivo indireto e o predicado é verbal.

16. Na expressão “. . . chamei Armando Nogueira de carioca . . .” encontramos no predicado pela


ordem:
a) objeto direto e objeto indireto;
b) objeto direto e predicativo;
c) objeto indireto e adjunto adnominal;
d) objeto indireto e predicativo;
e) objeto direto e adjunto adverbial.

17. “Minha terra é pindorama, de Palmares sempre em flor !

a) o predicado é nominal e o verbo é de ligação;


b) o predicado é verbal e o verbo é intransitivo;
c) o predicado é verbal e o verbo é de ligação;
d) o predicado é verbo-nominal e o verbo é transitivo direto e indireto;
e) o predicado é nominal e o verbo é intransitivo.

18. Assinale a frase em que há sujeito inexistente:

a) compram-se jornais velhos;


b) nada se entendeu de suas palavras;
c) chama-se José o sacerdote;
d) choveu muito tomate aqui;
e) é noite.

19. Em “o Brasil foi descoberto pelos portugueses”, o termo grifado é:

a) objeto direto;
b) sujeito;
c) agente da passiva;
d) adjunto adverbial;
e) aposto

20. Em “Nunca, respondeu ela abanando a cabeça”, o termo grifado é:

a) objeto direto;
b) sujeito;
c) agente da passiva;
d) adjunto adverbial;
e) aposto.

21.“Amo essas montanhas, uma a uma, com exceção apenas do morro do Cantagalo, cujo
volume é desagradável e pesado”, o termo grifado é:

a) aposto;
b) objeto indireto;
c) objeto direto;
d) adjunto adverbial;
e) predicativo do objeto.

22. Em “Meu maior desejo é que ela volte logo”, a oração grifada exerce a função sintática de:

a) sujeito;
b) objeto direto;
c) objeto indireto;
d) predicativo;
e) complemento nominal.

23. Assinale a alternativa em que apareça predicado verbo-nominal:

a) a chuva permanecia calma;


b) a tempestade assustou os habitantes da vila;
c) Paulo ficou satisfeito;
d) os meninos saíram do cinema calados;
e) os alunos estavam preocupados.

24. Na oração “Você ficará tuberculoso, de tuberculose morrerá”, as palavras grifadas são,
respectivamente:

a) adjunto adverbial de modo, adjunto adverbial de causa;


b) objeto direto, objeto indireto;
c) predicativo do sujeito, adjunto adverbial;
d) ambas predicativas;
e) n.d.a.

25. Em: “O Presidente corrupto saiu cedo”.

a) o verbo é de ligação, e o termo grifado é núcleo do predicado;


b) o verbo é intransitivo e o termo grifado é adjunto adverbial;
c) o verbo é transitivo direto e o termo grifado é objeto direto;
d) o verbo é intransitivo e o termo grifado é objeto indireto;
e) o verbo é de ligação e o termo grifado é objeto indireto.

26. Na oração “a situação continua indefinida”:

a) o verbo é de ligação e o predicado é nominal;


b) o verbo é intransitivo e o predicado é verbo-nominal;
c) o verbo é transitivo direto e o predicado é verbal;
d) o verbo é bitransitivo e o predicado é verbo-nominal
e) o verbo é transitivo direto e o predicado é verbal.

27) Relacione as colunas de acordo com o tipo de predicado que cada período apresenta:
a) ( ) João adora doces.
b) ( ) Pedro é inteligente.
c) ( ) João acha Pedro inteligente.
d) ( ) Maria comprou um carro novo.
e) ( ) O dia está triste hoje.

I. Predicado nominal
II. Predicado verbal
III. Predicado verbo-nominal

28) Assinale a única alternativa que apresenta um predicado verbo-nominal:

a) ( ) O show foi emocionante.


b) ( ) Gustavo gosta de pipoca.
c) ( ) Fernanda chegou cansada.
d) ( ) Mônica é muito comunicativa.
e) ( ) Trovejou muito.

29) Para os termos sublinhados nas orações abaixo, escreva PS se for predicativo do sujeito e PO
se for predicativo do objeto.

a) ( ) Pedro estava furioso.


b) ( ) O resultado deixou a aluna triste.
c) ( ) Chegaram atrasados à reunião.
d) ( ) Sua casa é belíssima.
e) ( ) Todos estavam quietos.

30) (Consep-2012) Em “Nosso filho chegou atrasado.”, o predicado é

a) ( ) nominal.
b) ( ) verbal.
c) ( ) verbo-nominal.
d) ( ) predicativo do sujeito.

31) O predicado é nominal em, exceto:

a) ( ) Os passageiros ficaram assustados.


b) ( ) O planeta podia ser tranquilo.
c) ( ) “Zé Maria" não estava sóbrio.
d) ( ) Você acha Júlia bonita, mamãe?

Você também pode gostar