Você está na página 1de 12

ARTIGO CIENTÍFICO

Orientações e Modelo
2

OBSERVAÇÕES

A presente orientação têm como fim auxiliar a elaboração dos Trabalhos de Conclusão de
Curso (TCC) dos alunos matriculados nos cursos oferecidos pelo Grupo Econômico Inovar
Assessoria Educacional e UniPiaget, dentre eles as licenciaturas, bacharelados e respectivas pós
graduações. Fundamenta-se em práticas e normas científicas corroboradas pelo meio acadêmico
nacional e internacional.

As questões metodológicas que não foram apontadas neste documento deverão ser
pesquisadas e atendidas segundo as orientações da ABNT (Associação Brasileira de Normas
Técnicas).

O Trabalho de Conclusão de Curso a ser apresentado como uma das exigências para a
conclusão dos referidos cursos tem a natureza de Artigo Científico, o que implica considerar que
se deve desenvolver por meio de leituras sobre a temática que compõem o tema selecionado,
seguido da elaboração de um texto nos moldes de um Artigo Científico.

Os temas a serem estudados são aqueles ligados diretamente com a atuação do


profissional a ser formado.

Cabe um primeiro alerta: como Artigo Científico o texto não contém os elementos pré-
textuais de outros trabalhos de conclusão de curso como as monografias científicas. Quais sejam
eles: folha de rosto, capa, agradecimentos, dedicatória, epígrafe, índice, lista de tabelas, lista de
figuras e lista de siglas.

O título do trabalho terá letra tamanho 16, as citações diretas longas têm letras tamanho
11, as notas de rodapé têm letras tamanho 10, as demais partes do artigo terá letra tamanho 12. As
fontes podem ser Arial ou Times New Roman. Espaçamento entre as linhas de 1,5. Alinhamento
justificado, à exceção do título que será centralizado, do Nome, Curso e das citações diretas
longas que serão alinhados à direita, e dos títulos dos itens e subitens que serão alinhados à
esquerda.

Acionada a formatação do parágrafo atente para que o espaçamento entre os parágrafos


não esteja em 10 cm no campo “Depois”. Os campos “Antes” e “Depois” devem estar em 0 cm,
caso contrário o Word automaticamente criará espaços duplos entre os parágrafos. Os
parágrafos não devem vir grudados na margem esquerda da página.

O artigo deverá ser digitado em formato A4, com a seguinte configuração das margens:
superior 3 cm, inferior 2 cm, esquerda 3 cm e direita 2 cm. O número da página deverá aparecer
no canto direito superior e se iniciará na primeira página.

O texto todo deverá ter de 12 a 15 páginas. Deverá ser entregue sem grampear ou
encadernar dentro de um saquinho plástico, daqueles usados para fichários. Junto ao texto
escrito deverá ser entregue uma cópia do texto em CD, em Word. O cd deverá estar
devidamente identificado com nome, RG e título do artigo. Abaixo segue um modelo a
ser seguido.
3

TÍTULO DO ARTIGO: subtítulo


(arial, 16, caixa alta (tema principal), alinhamento centralizado e em negrito)

(NOME DO ALUNO) arial- fonte 12


(CURSO) arial- fonte 12

RESUMO:
(Espaçamento entrelinhas simples, fonte 12, letra arial - de 5 à 7 linhas)

O Resumo de um Artigo Científico deve conter o tema que será abordado no texto; o
objetivo de se estudar o tema em questão e dois ou três argumentos principais em
torno dos quais será desenvolvido o texto.

Palavras chaves: (3 palavras relevantes sobre o assunto)

INTRODUÇÃO
(parágrafo de 1,25cm, entre linhas de 1,5)

Terminadas as palavras-chave, a tecla enter deverá ser acionada mais três


vezes e a palavra Introdução será digitada. Escrita a palavra “Introdução”, aciona-se
a tecla enter duas vezes e inicia-se a digitação do texto da introdução do TCC.
A introdução do artigo científico deve conter os seguintes elementos: objeto
de estudo ou tema, objetivos (um geral e no mínimo um específico), justificativa,
metodologia, problematização e descrição das partes em que foi dividida a
argumentação para a construção teórica do texto.
Ao se pensar em objeto de estudo a pergunta “o quê está sendo
estudado?” indica do que se trata o objeto de estudo. É aquilo que foi estudado, o
tema sobre o qual foi desenvolvida a pesquisa, o objeto que despertou a curiosidade
do pesquisador e sobre o qual ele se debruçou.
Já o objetivo é o “para quê se estuda o objeto em questão?”, “o que se
quer descobrir fazendo o estudo do objeto escolhido e já enunciado?”, “para que
debate este pretende contribuir?”, “que proposta quer-se apresentar neste artigo?”.
Segue ao objetivo a justificativa. A justificativa é o porquê de se fazer esta
pesquisa em questão e não outra. É a ocasião em que se afirma porque o objeto
de estudo escolhido é importante, qual sua relevância. Pode-se na justificativa
4

chamar autores que discutem o tema e seus principais argumentos para dar peso à
discussão.
A problematização é a mola propulsora de todo o trabalho de pesquisa. Cria-
se um questionamento para definir a abrangência da pesquisa, onde sugere-se
que ele seja expresso em forma de pergunta. Exemplo: Por que razões a mulher é
tratada com discriminação pela sociedade.
As referências aos autores na justificativa devem ser feitas de forma indireta,
ou seja, na introdução não é feita nenhuma citação literal das palavras dos autores.
Apenas são indicadas as ideias dos autores que vão ao encontro do tema estudado.
Estas ideias devem ser interpretadas pelo aluno autor do artigo científico e este deve
apresentá-las em redação própria. Deve-se indicar o ano da obra do autor, entre
parênteses, cuja ideia foi usada na justificativa logo após o nome do autor. Os
autores e as obras citadas devem constar nas referências bibliográficas.
Segue-se a justificativa a indicação da metodologia de pesquisa que foi
utilizada na elaboração do TCC. Deve-se ressaltar que para o presente cabe apenas
a pesquisa bibliográfica.
Para a efetivação de uma pesquisa bibliográfica deve-se em primeiro lugar,
após escolhido o tema, fazer um levantamento das fontes disponíveis que tratam do
tema. A pesquisa pode ser feita tanto em bibliotecas de universidades, faculdades,
bibliotecas públicas, acervos de escolas, arquivos públicos e outro locais, quanto
virtualmente, na internet.
É importante, tanto para um quanto para o outro tipo de busca de fontes,
anotar as referências do material que está sendo encontrado, bem como a
identificação e a localização exata do mesmo. Itens como autor, título, tipo de
material (livro, revista, publicação institucional, texto legal, anais de congresso, cd,
dvd, monografia, dissertação, tese, arquivo digital, etc), localização, identificação e
no caso de material on-line data de acesso, devem ser anotados em fichas a parte
para que o resultado da pesquisa não se perca em meio a novas pesquisas e
anotações.
Com relação às pesquisas via internet é importante se assegurar de que o
site que é fonte de pesquisa é confiável e que o material disponível é científico e não
pertencente ao senso comum ou a opiniões pessoais. Ao final destas orientações
pode ser encontrada uma lista de sites de pesquisa na área da educação.
5

Ao se redigir o texto da metodologia de pesquisa deve-se incluir informações


referentes às principais fontes utilizadas, as básicas e as auxiliares. Desta forma
explicita-se o exercício de pesquisa empreendido pelo aluno em seu trabalho.
Segue-se à metodologia de pesquisa a descrição das partes que compõem
o texto, ou seja, se devem explicitar quais momentos argumentativos foram
elaborados e seguidos na construção do artigo científico. É uma descrição dos itens
e subitens que compõem o trabalho.
Cabe ressaltar que a introdução deve ser feita depois que o trabalho está
pronto, pois ela é, na verdade, uma apresentação do que foi a pesquisa. E para
escrever o que foi feito, é melhor fazê-lo primeiro. Assim, a elaboração da introdução
fica bem mais fácil e fluida.
A introdução deverá conter entre uma página a uma página e meia.

1 - SUBTÍTULO (letra 12)


( parágrafo de 1,25cm, entre linhas de 1,5)

Dando prosseguimento a elaboração do artigo, após a introdução tem-se o


desenvolvimento do texto. Um alerta, a palavra “desenvolvimento” não deve ser
escrita como subtítulo, pois se trata de um artigo científico, cabendo apenas à
indicação de qual será o primeiro item a ser trabalhado, qual o primeiro argumento a
ser desenvolvido.
Escreva o título do subitem do desenvolvimento em destaque. Mantenha a
fonte 12, o espaço entre o título do subitem e a última palavra da introdução pode
ser executado acionando-se a tecla enter três vezes. Pode-se começar a
desenvolver o tema por seus aspectos gerais, por definições, para na sequência ir
tratando-o mais especificamente de acordo com o interesse particular da pesquisa.
Pode-se desenvolver o tema do macro para o micro, ou seja, do universal para o
particular. Situa-se o tema numa perspectiva geral, para depois tratá-lo com o
recorte particular da pesquisa.

2 - Subtítulos (letra 12)


( parágrafo de 1,25cm, entre linhas de 1,5)

É na elaboração do desenvolvimento que aparecem as citações dos autores e


das obras que foram utilizadas na pesquisa. O uso de citações torna claro que o
6

autor do TCC se apropriou de suas fontes de pesquisa, bem como soube perceber
que elementos das obras estudadas são mais relevantes para o desenvolvimento de
sua argumentação.
Considerando-se que o Artigo Científico constitui-se do resultado de uma
pesquisa de natureza bibliográfica (exigência do curso) e que não demanda da
realização de uma pesquisa de campo, o caráter científico do texto será conferido
por meio do uso de citações, que podem ser diretas ou indiretas.
As citações diretas são aquelas em que as palavras do autor são copiadas
ipsis literis, ou seja, literalmente. As citações diretas podem ser curtas ou longas.
As citações diretas curtas são aquelas em que a transcrição literal das
palavras do autor tem até três linhas. Esta citação fica no corpo do parágrafo. Deve
ser introduzida por frases do próprio autor do TCC. Deve vir entre aspas duplas. Se
a transcrição principia por um trecho do meio do parágrafo redigido pelo autor que
está sendo citado usa-se reticências para fazer esta indicação. Se a citação também
não coincidir com o termino da frase do autor citado coloca-se também as
reticências no final da citação. A indicação do sobrenome do autor, bem como o ano
da obra e a página ou páginas da obra original deve vir entre parênteses antes ou
depois da citação. O sobrenome do autor deve vir em caixa alta quando estiver entre
parênteses com ano e página e apenas com a primeira letra do sobrenome em letra
maiúscula quando fora deste.
Exemplo de citação direta curta:
De acordo com Lakatos (1987, p.85), os artigos científicos “apresentam o
resultado de estudos ou pesquisas e distinguem-se dos diferentes tipos de trabalhos
científicos pela sua reduzida dimensão e conteúdo”. [...] e podem ser “publicados em
revistas ou periódicos especializados”.
As citações diretas longas são aquelas em que o fragmento do texto
escolhido para ser copiado tem mais de três linhas. As citações diretas longas
devem vir introduzidas pelo autor do TCC e recuadas 4 cm da margem esquerda. A
mesma aparece da seguinte forma: digita-se o fragmento do texto escolhido. Se
ocupar mais de três linhas, é citação longa. Feita esta identificação, use a tecla enter
para separar a citação do parágrafo. Separada, selecione o texto e diminua a letra
de 12 para 11, altere o espaçamento entre linhas de 1,5 para simples, alinhe à
direita, ainda justificado, e posicione o texto da citação à 4 cm da margem esquerda
da folha. Dê um espaço entre o parágrafo imediatamente anterior e o imediatamente
7

posterior à citação. Esta citação não deve, em hipótese alguma, vir entre aspas, pois
a sua configuração já deixa bem clara que é uma citação longa. A indicação do
sobrenome do autor, do ano da obra e da página (ou páginas) original da obra
devem vir entre parênteses, com caixa alta, ao final da citação. A abreviatura de
página é “p.” e a de páginas é “pp.”.
Exemplo de citação direta longa:
A Didática Magna foi publicada pela primeira vez em Amsterdã, em
1657. Seu objetivo era servir à edificação da república cristã sobre a
Terra, em que todos os homens pudessem viver nas mesmas
condições, no pleno uso de suas faculdades, trabalhando para a
conquista do bem comum. Tal objetivo estava de acordo com as
ideias defendidas pelos Irmãos Boêmios.
Que a proa e popa da nossa didática sejam: buscar e encontrar um
método para que os docentes ensinem com menos enfado e os
discentes aprendam mais; que nas escolas haja menos conversa,
menos enfado e trabalhos inúteis, mais tempo livre, mas alegria e
mais proveito; que na república cristã haja menos trevas, menos
confusão, menos dissensões, mais luz, mais ordem, mais paz e
tranquilidade (COMENIUS, 1997, p. 12).

3- Subtítulos (letra 12)


( parágrafo de 1,25cm, entre linhas de 1,5)

As citações indiretas são aquelas em que não há cópia literal das palavras do
autor consultado, mas o texto é baseado na sua obra. No caso das citações indiretas
é necessário mencionar o sobrenome do autor (não se usa a caixa alta) e a data de
publicação da obra. A indicação de páginas é opcional, pois o pensamento
elaborado pode estar compreendido no espaço de uma página ou em páginas
variadas. Pode-se colocar o sobrenome no corpo do texto e o ano entre parênteses.
Para introduzir citações indiretas usam-se termos como: nas palavras do
autor, para o autor, conforme o autor, o autor entende que, pode-se entender que o
autor afirma que, o autor afirma que, depreende-se da argumentação desenvolvida
pelo autor que, etc.
Exemplo de citação indireta:
Segundo McClintock (1972), foi Comenius, na Didática Magna, quem primeiro
colocou o professor no centro do processo educativo. Essa proposição de Comenius
foi parte fundamental do processo ocorrido no século XVI, denominado por
McClintock (1972) e Hamilton (2001) como de “virada instrucional”, pelo qual o lugar
antes ocupado pelo estudo foi tomado pela instrução.
8

CONSIDERAÇÕES FINAIS
( parágrafo de 1,25cm, entre linhas de 1,5)

Findo o desenvolvimento do assunto, seguem-se as “Considerações Finais”.


O título “Considerações Finais” deve ser escrito e grafado da mesma maneira que os
itens e subitens do trabalho.
Nas Considerações Finais cabe fazer um breve resumo do que foi discutido
ao longo do Artigo. Todas as considerações devem ser apontadas estritamente
dentro do que foi discutido ao longo do texto. Não vale apontar algo nas
“Considerações Finais” que não foi discutido antes.
Podem-se fechar as “Considerações Finais” com um parágrafo provocativo,
de impacto, propositivo. Também pode ser utilizada uma citação direta ou indireta de
um dos autores da bibliografia que feche a argumentação do artigo científico. O uso
desta citação não deve ser superaproveitado. Não se utiliza pura e simplesmente
uma citação para as “Considerações Finais” deve ser usada apenas como um algo a
mais, para fechar a argumentação, se for fazer uso de uma citação.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Após as Considerações Finais o trabalho deve apresentar as Referências


Bibliográficas que o compuseram. Nas Referências Bibliográficas devem estar
presentes no mínimo dez títulos, entre livros, capítulos de livros, artigos de
periódicos científicos impressos e/ou online, textos apresentados em congressos,
monografias, dissertações teses, publicações institucionais, documentos legais, etc.
Há que se lidar com tipos variados de fontes de pesquisa bibliográfica. Não pode
haver no trabalho apenas referências de artigos científicos online.
Os títulos das obras que constam das “Referências Bibliográficas” devem vir
em parágrafos diferentes e em ordem alfabética.
Os modelos de referências bibliográficas abaixo atendem à ordem dos
elementos, à pontuação e as informações essenciais que devem ser fornecidas. Os
casos omissos devem seguir as orientações da ABNT.
9

a) Livro
SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título (em negrito). Cidade: Editora, ano de
publicação.

BARROS, Roque S. M. de Barros. Ensaios sobre educação. São Paulo: Ed. Grijalbo,
1971.

b) Livro traduzido
SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título (em negrito). Tradução: (Nome do
tradutor). Cidade: Editora, ano de publicação.

AGOSTINHO, Santo Bispo de Hipona. Sobre a potencialidade da alma. Tradução: Aloysio


Jansen de Faria. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

c) Livro com mais de um autor


SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor; SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor
Título (em negrito). Cidade: Editora, ano de publicação.
-este modelo serve para livros com até três autores.

BURKE, Peter; BRIGGS, Asa. Uma história social da mídia: De Gutenberg à Internet.
Tradução: Maria Carmelita Pádua Dias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2004.

d) Livro com mais de três autores


SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor et al. Título (em negrito). Cidade: Editora,
ano de publicação.
- a expressão et al significa “e outros”
GUIMARÃES, Luiz et al. A erradicação do analfabetismo no Brasil. Rio de Janeiro:
Zahar, 1981.

e) Capítulo de Livro
SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título do capítulo (sem negrito). In:
SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título do livro (em negrito). Cidade: Editora,
ano de publicação, pp.
10

BOTO, Carlota. O desencantamento da criança: entre a Renascença e o Século das Luzes.


In: FREITAS, Marcos Cezar; KUHLMANN Jr. & Moysés (orgs) Os intelectuais na história
de infância. São Paulo: Cortez, 2002, pp. 11-60.

f) Artigo de revista científica


SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título do artigo (sem negrito). Título da
Revista (em negrito). Cidade: Editora, ano, nº, volume, pp.

HOFF, Sandino. Fundamentos filosóficos dos livros didáticos elaborados por Ratke, no
século XVII. Revista Brasileira de Educação. São Paulo, nº 25, jan-abr, 2004, pp. 143-155.

g) Legislação
JURISDIÇÃO. Título, numeração, data e dados da publicação.

BRASIL. Medida provisória nº 1.569-9, de 11 de dezembro de 1997. Diário Oficial da


República Federativa do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 14 dez. 1997. Seção 1, p.
295.

h)Publicação institucional
JURISDIÇÃO. Entidade. Título (em negrito), numeração, data e dados da publicação.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Diretrizes para apolítica ambiental
do Estado de São Paulo. São Paulo, 1993, 35 p.

i) Artigo de revista, texto de congresso, legislação, publicação institucional etc. em


meio eletrônico
SOBENOME DO AUTOR, Nome. Título da parte. Título da publicação (em negrito).
Local da publicação, numeração correspondente ao volume e/ou ano, fascículo ou
número, páginas, endereço eletrônico, data de acesso.

SILVA, M. M. l. Crimes da era digital. Net, Rio de Janeiro, nov, 1998. Seção Ponto de
Vista. Disponível em: <http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm>. Acesso em:
28 nov. 2015.

j) Monografias, dissertações, teses


SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título (em negrito). Cidade: Instituição em que foi
apresentada e/ou defendida. Tipo de material. Ano de defesa.
11

FARIA, Marco Roberto. As representações de escola, ensino e aluno nas cartas de


Manuel da Nóbrega, José de Anchieta e AntonioBlásquez (1549-1584). São Paulo:
Pontifícia Universidade Católica. Dissertação de Mestrado, 2005.

k) Autor com mais de uma obra a ser referenciada


- a referência da segunda obra inicia-se com o traço estendido até a marca da última
letra do nome do autor

HAMILTON, David. The PedagogicalJuggernaut. British JournalofEducationalStudies,


1987, vol. 35, nº 1, pp. 18-29;

__________. Mudança social e mudança pedagógica: a trajetória de uma pesquisa histórica.


Teoria e Educação. Porto Alegre, 1996, nº 06, pp. 3-32;

contrário, o título do artigo fica normal, sem itálico, e o título da Revista apenas em negrito,
sem o itálico.

l) Obra editada mais de uma vez.


- indicação da edição vem depois do título da obra
HANSEN, João Adolfo. A civilização pela palavra. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA
FILHO, Luciano Mendes; VEIGA, Cynthia Greive (orgs.). 500 anos de educação no Brasil.
2ª ed., Belo Horizonte: Autêntica, 2000, pp. 19-41;

Operacionalização da pesquisa bibliográfica

Sites de Editoras a serem sugeridos:


http://www.editoramediacao.com.br/
http://www.autenticaeditora.com.br/
http://www.gruposummus.com.br/summus/index.php
http://www.atica.com.br/
http://www.autoresassociados.com.br/
http://www.artmed.com.br/
http://www.scipione.com.br/
http://www.editoraperspectiva.com.br/
http://www.moderna.com.br/
12

http://www.editoravozes.com.br/
http://www.livrariamartinseditora.com.br/
http://www.cortez.com.br/
http://www.editorapapirus.com.br/

Sites de Revistas Científicas a serem sugeridos:


http://www4.uninove.br/ojs/index.php/dialogia
http://www4.uninove.br/ojs/index.php/eccos
http://www.pucsp.br/ecurriculum/
http://www.revistapatio.com.br/index.aspx
http://www.acaoeducativa.org/
http://www.scielo.br
http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP
http://emaberto.inep.gov.br/index.php/emaberto
http://bve.cibec.inep.gov.br/
http://revista.fundacaoaprender.org.br/index.php?id=108
http://www2.pucpr.br/reol/index.php/dialogo

ATENÇÃO: Orienta-se a leitura de alguns artigos científicos, para que você observe a
formatação, modelos e estruturas.