Você está na página 1de 6

Professor Wendell Léo

Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais

Administração de COMPRAS

Segundo Dias (1993:259), podemos concluir que os objetivos básicos de uma Seção de Compras seriam:

a) obter um fluxo contínuo de suprimentos, a fim de atender aos programas de produção;

b) coordenar esse fluxo de maneira que seja aplicado um mínimo de investimento que afete a operacionalidade da
empresa;

c) comprar materiais e insumos aos menores preços, obedecendo padrões de quantidade e qualidade definidos;

d) procurar sempre, dentro de uma negociação justa e honesta, as melhores condições para empresa,
principalmente em condições de pagamento.

Organização do setor de COMPRAS

Independentemente do porte da empresa, os princípios básicos da organização de compras constituem-se de


normas fundamentais assim consideradas:

· autoridade para compra;

· registro de compra;

· registro de preço;

· registro de estoque e consumo;

· registro de fornecedores;

· arquivo e especificações;

· arquivo de catálogos.

Cadastro de Fornecedores

A eficiência de um Departamento de Compras está diretamente ligada ao grau de atendimento e ao relacionamento


entre o comprador e o fornecedor, que devem ser os mais adequados e convenientes.

Uma das grandes dificuldades encontradas pelo departamento de compras em relação ao fornecedor é a consulta
não correspondida.

Ocorrem diversos motivos que levam um comprador a não receber propostas de fornecedores consultados, sendo
os principais:

1 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Wendell Léo
Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

desinteresse no fornecimento,

preço muito elevado,

dificuldades no relacionamento ou

na comunicação, ou ainda,

cotações com fornecedores inadequados

e ineficientes (Dias, 1988:58).

Cadastro de Fornecedores

Através desse cadastro é que se realizará a seleção dos fornecedores que atendam às quatro condições básicas de
uma boa compra: preço, prazo, qualidade e condições de pagamento.

Por isso, para se obter um cadastro de fornecedores eficiente, que atenda às suas necessidades, deve-se elaborar
formas de verificar e acompanhar o desempenho desses fornecedores. Uma das forma de realizar sua atividade é
manter as informações sobre fornecedores e mercadorias atualizadas, retirando e acrescentando informações
continuamente, monitorando suas respostas, e realizando um trabalho de compararão das consultas efetuadas com
as propostas obtidas.

ETAPA 1 - Levantamento e Pesquisa de Mercado,

ETAPA 2 - Análise e Classificação,

ETAPA 3 - Avaliação de Desempenho

Modalidades de Compras

Tipos de Compras

Compra para investimento

Enquadram-se as compras de bens e equipamentos que compõem o ativo da empresa (Recursos Patrimoniais).

Compras para consumo

São de matérias primas e materiais destinados a produção, incluindo-se a parcela de material de escritório. Algumas
empresas denominam este tipo de aquisição como compras de custeio.

Materiais Produtivos

São aqueles materiais que integram o produto final, portanto, neste caso, matéria-prima e outros materiais que
fazem parte do produto.

Materiais improdutivos

2 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Wendell Léo
Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

São aqueles que, sendo consumido normal e rotineiramente, não integram o produto, o que quer dizer que é apenas
material de consumo forçado ou de custeio.

Modalidades de Compras

Compras Locais

As atividades de compras locais podem ser exercidas na iniciativa privada e no serviço público. A diferença
fundamental entre tais atividades é a formalidade no serviço público e a informalidade na iniciativa privada, muito
embora com procedimentos praticamente idênticos, independentemente dessa particularidade. As Leis nº 8.666/93
e 8.883/94, que envolvem as licitações no serviço público, exigem total formalidade.

Compras por Importação

As compras por importação envolvem a participação do administrador com especialidade em comércio exterior.

Compras Formais

São as aquisições de materiais em que é obrigatória a emissão de um documento de formalização de compra. Estas
compras são determinadas em função de valores pré-estabelecidos e conforme o valor a formalidade e feita em
graus diferentes.

Compras informais

São compras que, por seu pequeno valor, não justificam maior processamento burocrático.

Modalidades de Compras

Cinco são as modalidades de licitação previstas na lei -art. 22 (O § 8' veda a criação de outras modalidades licitatórias
ou sua combinação):

- Concorrência - é a modalidade de licitação própria para contratos de grande valor, em que se admite a participação
de quaisquer interessados, cadastrados ou não, que satisfaçam as condições do edital, convocados com a
antecedência mínima prevista na lei, com ampla publicidade pelo órgão oficial e pela imprensa particular;

Tomada de preços - é a licitação realizada entre interessados previamente registrados, observada a necessária
habilitação, convocados com a antecedência mínima prevista na lei, por aviso publicado na imprensa oficial e em
jornal particular, contendo as informações essenciais da licitação e o local onde pode ser obtido o edital. A nova lei
aproximou a tomada de preços da concorrência, exigindo a publicação do aviso e permitindo o cadastramento até o
terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas;

Modalidades de Compras

- Convite - é a modalidade de licitação mais simples, destinada às contratações de pequeno valor, consistindo na
solicitação escrita a pelo menos três interessados do ramo, registrados ou não, para que apresentem suas propostas
no prazo mínimo de cinco dias úteis. O convite não exige publicação, porque é feito diretamente aos escolhidos pela
Administração através de carta-convite.
3 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
Professor Wendell Léo
Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

A lei nova, porém, determina que cópia do instrumento convocatório seja afixada em local apropriado, estendendo-
se automaticamente aos demais cadastrados da mesma categoria, desde que manifestem seu interesse até vinte e
quatro horas antes da apresentação das propostas;

Concurso - é a modalidade de licitação destinada à escolha de trabalho técnico ou artístico, predominantemente de


criação intelectual. Normalmente, há atribuição de prêmio aos classificados, mas a lei admite também a oferta de
remuneração;

- Leilão - é espécie de licitação utilizável na venda de bens móveis e semoventes e, em casos especiais, também de
imóveis.

Gestão Patrimonial

Tombamento: ato de inscrever o bem no registro patrimonial, com a concomitante afixação do respectivo código
numérico mediante plaqueta, gravação, etiqueta ou qualquer outro método adequado às suas características.

Registro Patrimonial: descrição analítica do material permanente, ao qual se atribui um código numérico sequencial,
contendo as informações necessárias à sua identificação, localização e carga patrimonial.

Todo e qualquer material permanente, quando da sua aquisição, sob qualquer modalidade, será recebido pelo
Almoxarifado de Material Permanente da Coordenação de Material, e, se aceito, imediatamente tombado ou,
quando for o caso, relacionado.

Gestão Patrimonial

Em alguns tipos de material não é possível colocar a plaqueta em face de suas características (por exemplo um
tecido). Neste caso, o material deverá ser relacionado, ou melhor, registrado por arrolamento. Assim, os itens que
não puderem ser tombados serão relacionados.

Entretanto, todos os que puderem ser tombados, deverão ser.

Gestão Patrimonial

O material permanente terá a seguinte classificação:

a) regular - quando estiver em perfeitas condições de uso, funcionamento e aproveitamento pela unidade detentora
da carga;

b) ocioso - quando, embora em perfeitas condições de uso, não estiver sendo aproveitado;
4 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
Professor Wendell Léo
Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

c) recuperável - quando o custo de sua recuperação não ultrapassar 50% de seu valor de mercado;

d) antieconômico - quando sua manutenção for onerosa, ou seu rendimento precário, não justificando sua
utilização;

e) irrecuperável - quando economicamente inconveniente sua recuperação ou não mais puder ser utilizado para o
fim a que se destina. O material permanente, qualquer que seja a forma de aquisição, será obrigatoriamente
incorporado ao Patrimônio da entidade.

Alienação de Bens

Alienação de bens é a transferência de domínio de bens que possuam valor econômico de um indivíduo para
terceiros.

Existe também a alienação de bens públicos, que ocorre quando a Administração dos bens públicos admite
unicamente sua utilização e conservação segundo a destinação natural ou legal de cada coisa, e em sentido amplo, e
os bens públicos devem ser alienados quando se revelarem inúteis ou inconvenientes ao domínio público.

Há também a forma de alienação fiduciária, que é a transferência da propriedade de um bem móvel ou imóvel do
devedor a seu credor, para garantir o cumprimento de uma obrigação. A alienação fiduciária acontece quando um
comprador adquire um bem a crédito, e o credor toma o próprio bem em garantia, de forma que o comprador fica
impedido de negociar o bem com terceiros.

Alienação de Bens

A cessão consiste na movimentação de material do Acervo, com transferência de posse, gratuita, com troca de
responsabilidade, de um órgão para outro, dentro do âmbito da Administração Federal Direta.

A Alienação consiste na operação que transfere o direito de propriedade do material mediante, venda, permuta ou
doação.

5 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br


Professor Wendell Léo
Administração de Materiais
Teoria e Exercícios

Alteração e Baixa de Bens

Incorporação: é a agregação de novos elementos ao patrimônio público e podem originar-se de forma ativa ou

passiva;

- Incorporação Ativa: quando o patrimônio público é aumentado. Exemplo: aquisição de um bem;

- Incorporação Passiva: quando o patrimônio público é diminuído. Exemplo: obtenção de empréstimos e


financiamentos.

Desincorporação ou Baixa: é a exclusão, retirada ou desagregação de elementos constantes do patrimônio público,


e também pode originar-se de foma ativa ou passiva;

- Desincorporação Ativa: é a baixa de elementos que causem o aumento do patrimônio público. Exemplo:
amortização de dívidas;

-Desincorporação Passiva: é a baixa de elementos que causem a diminuição do patrimônio público. Exemplo: baixa
de um bem sem condições de uso.

6 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br

Interesses relacionados