Você está na página 1de 15

Relatório - Prática 08

Retificador Trifásico de Meia Onda

Bancada: 01
Equipe: Enzo Gabriel Belloto Furlan – 356255
Francisco Danilo Rodrigues Soares – 356260
Tobias Valentim de Macedo Júnior – 356314

Professor: Demercil de Souza Oliveira/ Juliano de Oliveira Pacheco


Turma: 01B (Terça-feira, 16h-18h)

Fortaleza
(08/12/2015)
SUMÁRIO

OBJETIVOS ......................................................................................................................3

INTRODUÇÃO .................................................................................................................3

PRÉ-LABORATÓRIO ......................................................................................................5

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL ............................................................................7

QUESTIONÁRIO ...........................................................................................................12

CONCLUSÃO .................................................................................................................14

BIBLIOGRAFIA .............................................................................................................15

2
1. OBJETIVOS

Esta prática tem como objetivos observar o funcionamento do retificador trifásico


de meia onda com carga resistiva e também com um capacitor de filtro. Também serão
feitas verificações do fator de potência dos retificadores.

2. INTRODUÇÃO

Os retificadores trifásicos têm ampla utilização na indústria onde a rede possui essa
propriedade, além disso os três pontos de entrada conectados em cada fase da rede
garantem níveis maiores de potência. Outras vantagens podem ser relacionadas ao
menor ripple de tensão e de corrente, ocasionando uma redução na complexidade do
filtro, e os valores médios de tensão de saída são maiores.

Os retificadores trifásicos de meia onda também podem ser chamados de


retificadores com ponto médio, devido à sua configuração, observada na Figura 01,
como visto, ele pode ser considerado como uma associação de três retificadores
monofásicos de meia onda, onde cada diodo é associado a uma das fases da rede
trifásica. Para este tipo de retificador, é indispensável o uso do neutro no sistema de
alimentação.
Figura 01: Retificado trifásico de meia onda.

Fonte: [1].

Como cada diodo está em condução em um intervalo de tempo que corresponde aos
120 graus de diferença entre as fases, cada um deles possui maior valor de tensão
instantânea quando em condução, assim pode-se observar nas formas de onda do
retificador, figura 02, tal comportamento.

3
Figura 02: Formas de onda do retificador.

Fonte: [2].

O valor da tensão média na carga pode ser definido como:

3 150
𝑉𝑚𝑒𝑑 = ∫ 𝑉𝑜 ∗ √2 ∗ 𝑠𝑒𝑛(𝑤𝑡)𝑑(𝑤𝑡)
2𝜋 30

3 ∗ 𝑉𝑜 ∗ √2
𝑉𝑚𝑒𝑑 = ∗ (− cos(150) + cos(30))
2𝜋
𝑉𝑚𝑒𝑑 = 1,17𝑉𝑜

Já a corrente média na carga é dada por:

𝑉𝑜
𝐼𝑙𝑚𝑒𝑑 = 1,17 ∗
𝑅

A corrente média no diodo é dada por:

𝐼𝑙𝑚𝑒𝑑 𝑉𝑜
𝐼𝑑𝑚𝑒𝑑 = = 1,17 ∗
3 3𝑅

A corrente de pico no diodo:


𝑉𝑜
𝐼𝑑𝑝 = √2 ∗
𝑅
A corrente instantânea de cada diodo é dada pela Figura 03, assim, o valor eficaz
dela será calculado:

4
Figura 03: Corrente no diodo.

Fonte: [1].

3. PRÉ-LABORATÓRIO
Simule os circuitos mostrados nas figuras 1 e 2 (da prática), e determine o fator de
potência (do ponto de vista da rede) para cada um destes.

Foram feitas simulações dos circuitos utilizados a fim de obter o valor do fator de
potência. A formas de ondas foram detalhadas no questionário desta prática.

- Retificador Trifásico de Meia Onda.


Simulação:
Figura 04: Circuito simulado.

Fonte: Própria.
5
Observando os valores eficazes obtidos, pode-se realizar o cálculo do Fator de Potência:

Figura 05: Valores encontrados na simulação.

Fonte: Própria.

𝑉𝑜, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑜, 𝑟𝑚𝑠 83,19 ∗ 1,003


𝐹𝑃 = = = 𝟎, 𝟔𝟖
3 ∗ 𝑉𝑠, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑠, 𝑟𝑚𝑠 3 ∗ 69,97 ∗ 0,579

- Retificador Trifásico de Meia Onda com Capacitor de Filtro.


Simulação:
Figura 06: Circuito simulado.

Fonte: Própria.

Figura 07: Valores encontrados na simulação.

Fonte: Própria.

𝑉𝑜, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑜, 𝑟𝑚𝑠 93,78 ∗ 1,131


𝐹𝑃 = = = 𝟎, 𝟐𝟖
3 ∗ 𝑉𝑠, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑠, 𝑟𝑚𝑠 3 ∗ 69,97 ∗ 1,774
6
4. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
- Retificador Trifásico de Meia Onda com Carga Resistiva.
Inicialmente foram testados os quatro diodos utilizados para garantir o bom
funcionamento dos circuitos. Todos estavam em bom funcionamento. Em seguida, foi
montado um retificador trifásico de meia onda com carga resistiva, como mostrado na
figura 08, e a resistência equivalente foi medida: Rc = 82,9Ω.

Figura 08: Esquemático do circuito montado na prática.

Fonte: Prática 06.

A tensão de entrada foi regulada a 70Vrms de fase, e foram medidos os valores


eficazes das seguintes grandezas: corrente de entrada (CA), corrente de saída (CA),
tensão de saída (CA) e tensão de saída (CC). Esses dados estão mostrados nas Figuras
09, 10 e 11, respectivamente:

Figura 09: Gráfico da corrente e tensão de entrada (CA). Sendo a tensão uma onda senoidal.

Fonte: Própria.
Vê-se na figura que a tensão, como esperado, é uma onda senoidal pura com valor
médio tendendo a zero. Já a forma de onda da corrente monta o comportamento do

7
diodo, que retifica metade da onda, isso porquê a condução do diodo só acontece
quando ele é diretamente polarizado.
Em seguida, foram feitas as observações das formas de onda na carga, ou seja, nos
resistores. Pode-se observar que a medida que uma fase assume o mais alto potencial, a
corrente de carda é transferida para o diodo conectado a esta fase, assim a tensão de
saída é forma pela combinação das partes da tensão trifásica de entrada. Já a forma de
corrente, assume uma característica similar devido a carga conectada, no caso, um
banco de resistores.

Figura 10: Gráfico de corrente e tensão na carga

Fonte: Própria.
Na realização desta prática é pedido que faça uma comparação entre a medição do
valor eficaz de tensão na saída medido com um voltímetro AC e do valor médio da
tensão medido em um voltímetro CC, ambas as medições foram feitas no osciloscópio,
o que trouxeram pouca diferença entre os valores, mas sabe-se que tal operação não é
possível devido ao tempo de amostragem de cada equipamento, pois o voltímetro AC
está configurado para frequências de 60 Hz, diferente do DC.

Após o desligamento da alimentação, a medição do valor de resistência mostrou Rc


= 82,8Ω.

A corrente em cima do diodo pode ser observada pela figura 11. Pode ser observado
que o período da onda tem duração de 16.65ms, e o tempo de condução foi medido em
4.89ms.

8
Figura 11: Gráfico de corrente no diodo.

Fonte: Própria.

Então o fator de potência será:

𝑉𝑜, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑜, 𝑟𝑚𝑠 80,3 ∗ 0,865


𝐹𝑃 = = = 𝟎, 𝟕𝟎
3 ∗ 𝑉𝑠, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑠, 𝑟𝑚𝑠 3 ∗ 70,7 ∗ 0,462

Tabela 01: Dados obtidos no experimento.


Valor
Req 82,9Ω
VSef 70,7V
ISef 0,462A
IOef 0,865A
VOef 80,3V
VOmed 78,8V
FP 0,70
Fonte: Própria

- Retificador Trifásico de Meia Onda com Capacitor de Filtro.

Analogamente aos procedimentos tomados no primeiro circuito, foram realizados


experimentos para medição adicionando-se ao mesmo um capacitor de 470uF em
paralelo com a carga a fim de obter uma filtragem da onda de saída, assim o circuito a
ser montado está ilustrado na figura 12.
9
Figura 12: Circuito utilizado.

Fonte: Prática 08.

Utilizando-se de um banco de resistores de resistência Rc = 82,9Ω, as formas de


onda da tensão e da corrente de entrada podem ser vistas na figura 13.

Figura 13: Gráfico da corrente e tensão de entrada (CA). Sendo a tensão uma onda senoidal.

Fonte: Própria.
Vê-se na figura que a tensão, como esperado, também é uma onda senoidal pura com
valor médio tendendo a zero. E a forma de onda da corrente monta o comportamento do
diodo, que retifica metade da onda, devido à condução do diodo. Em comparação com o
circuito anterior, percebe-se um menor tempo de condução devido a mudança da
constante de tempo ao inserir o capacitor.
Em seguida, foram feitas as observações das formas de onda na carga. Pode-se
observar que a medida que uma fase assume o mais alto potencial, a corrente de carda é
transferida para o diodo conectado a esta fase, assim a tensão de saída é forma pela
combinação das partes da tensão trifásica de entrada. Já a forma de corrente, assume
uma característica similar devido a carga conectada, no caso, um banco de resistores.

10
Outra característica mostrada na figura 14 é a suavização da curva devido ao capacitor
que “controla” a mudança de tensão, atenuando-a e aproximando-a da tensão eficaz.
Figura 14: Gráfico de corrente e tensão na carga

Fonte: Própria.

Após o desligamento da alimentação, a medição do valor de resistência mostrou Rc


= 82,8Ω.

A corrente em cima do diodo pode ser observada pela figura 15. Pode ser observado
que o período da onda tem duração de 16.65ms, e o tempo de condução foi medido em
2.43ms.

Figura 15: Gráfico de corrente no diodo.

Fonte: Própria.
11
Então o fator de potência será:

𝑉𝑜, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑜, 𝑟𝑚𝑠 88,4 ∗ 0,966


𝐹𝑃 = = = 𝟎, 𝟔𝟏
3 ∗ 𝑉𝑠, 𝑟𝑚𝑠 ∗ 𝐼𝑠, 𝑟𝑚𝑠 3 ∗ 67,4 ∗ 0,687

Tabela 02: Dados obtidos no experimento.


Valor
Req 82,9Ω
VSef 67,4V
ISef 0,687A
IOef 0,966A
VOef 88,4V
VOmed 88,4V
FP 0,61
Fonte: Própria

5. QUESTIONÁRIO
1. Responda os questionamentos feitos ao longo do relatório.
Os mesmos foram respondidos durante os procedimentos.

2. Compare os resultados experimentais (todos os valores medidos e o fator de


potência calculado) com os resultados de simulação.

Observando as seguintes imagens das simulações, pode-se obter uma


comparação com as formas de ondas retiradas experimentalmente.

- Retificador Trifásico de Meia Onda.


- Tensão e Corrente de entrada:
Figura 16: Tensão e corrente de entrada.

Fonte: Própria.
12
- Tensão e Corrente de saída:
Figura 17: Tensão e corrente de saída.

Fonte: Própria.
-Resultados:

Tabela 03: Dados em comparação.


Resultados Simulado Experimental
Is, rms (CA) 0,579A 0,462A
Io, rms (CA) 1,003A 0,865A
Vo, rms (CA) 83,19V 80,3V
Vo, rms (CC) 83,19V 80,3V
Vo,med (CC) 81,83V 78,8V
FP 0,68 0,70
Fonte: Própria.
- Retificador Trifásico de Meia Onda com Filtro Capacitivo.
- Tensão e Corrente de entrada:
Figura 18: Tensão e corrente de entrada.

Fonte: Própria.
13
- Tensão e Corrente de saída:
Figura 19: Tensão e corrente de saída.

Fonte: Própria.

-Resultados:
Tabela 04: Dados em comparação.
Resultados Simulado Experimental
Is, rms (CA) 1,774 0,687A
Io, rms (CA) 1,131A 0,966A
Vo, rms (CA) 93,78V 88,4V
Vo, rms (CC) 93,78V 88,4V
Vo,med (CC) 93,69V 88,4V
FP 0,28 0,61
Fonte: Própria
Podemos observar uma alta discrepância na corrente de entrada no retificador com
filtro capacitivo e consequentemente no fator de potência, tal erro pode ser adequado
aos erros de medição durante a prática, e aos erros inerentes dos equipamentos. Porém,
tal divergência não trouxe inadequação do experimento, não alterando o objetivo da
prática. Em relação aos outros valores, pouca diferença foi observada, justificada por
diversos fatores, ambiente de experimentação, valores dos componentes utilizados no
software de simulação (PSIM) e entre outros.

6. CONCLUSÃO

A prática 08 teve como objetivo conceituar e experimentar os retificadores


trifásicos de meia onda, tanto com carga somente resistiva, como com um capacitor de
filtro, além disso, mostrou os conceitos de fator de potência para estes retificadores.

14
Os resultados obtidos nos experimentos foram satisfatórios, todas as formas de
ondas encontradas tiveram bastante similaridade com as simuladas, dando fundamento à
prática. Assim, os valores obtidos também obtiveram sucesso nos objetivos estimados.

Para a simulação foi utilizado o software PSIM, que utiliza de componentes


ideais, o que pôde trazer algumas diferenças dos valores experimentados, de outra
forma, as condições dos equipamentos, do ambiente e dos alunos envolvidos também
influenciaram de alguma forma nos resultados obtidos, porém com uma porcentagem de
erro adequada a validação da mesma.

Os retificadores trifásicos são amplamente utilizados na indústria devido a


característica da rede, a prática pôde mostrar o circuito fundamental deles e ainda uma
forma de suavizar e, por conseguinte retificar de forma quase completa a onda, dessa
forma, esta prática foi de fundamental importância para a formação dos discentes.

7. BIBLIOGRAFIA

[1] Barbi, Ivo. Eletrônica de Potência. Capítulo 2 – Retificadores a Diodo. 6ª Edição.


Edição do Autor. 2006.

[2] Gonçalves, Flávio. Power Electronics – Capítulo 2 – Retificadores a Diodo. UNESP


- FEIS. Disponível em: < http://200.145.241.31/dee/gradua/elepot/cap2/fr11.html >.

[3] Simas, Eduardo. Eletrônica de Potência - Conversores de Corrente Alternada para


Corrente Contínua Não Controlados. DEE - UFBA. Disponível em: <
http://www.dee.eng.ufba.br/home/simas/04-EletPot-convAC-DC-naocontr.pdf >.

15