Você está na página 1de 4

Página |1

FICHA DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM


CORRIGENDA

CLASSIFICAÇÃO:

______________________________
UFCD: 9184- Saúde, nutrição, higiene, segurança,
repouso e conforto da criança dos 0 aos 3 anos- FORMADOR(A): Silvana Carvalho
regras básicas

FORMANDO(A):

Leia com atenção as afirmações e responda com um “V” se considerar afirmação


verdadeira ou um “F” se considerar afirmação falsa. (20 valores)

1 A saúde pode ser definida como o nível de eficácia funcional e metabólica de um


organismo a nível micro (celular) e macro (social).
2 Em linhas gerais, a saúde pode dividir-se em saúde física e saúde mental embora,
na realidade, sejam dois aspetos interrelacionados.
F 3 Dentro do útero, o bebé pode entrar em contacto com vírus e bactérias logo, o seu
organismo desconhece esses agentes.
4 A icterícia fisiológica refere-se à cor amarelada na pele e nos olhos que é causada
pelo excesso de bilirrubina no sangue.
5 A bronquiolite trata-se de uma infeção viral e geralmente acomete bebés com seis
meses de vida, mas pode ocorrer também do nascimento até os dois anos.
6 A infeção urinária é comum a partir dos três meses até um ano de vida, mas também
pode ocorrer em crianças maiores. Geralmente a criança apresenta febre, mas não
tem sinal de constipação ou gripe.
F 7 A otite refere-se a uma infeção no ouvido que ocorre geralmente quando a criança
está com gripe e com congestão nasal. Costuma apresentar febre baixa.
8 A pneumonia é uma infeção mais grave dos pulmões e pode ser causada por vírus
ou bactéria.
9 A varicela é causada pelo vírus herpes zoster. O contágio é por saliva, espirro ou
tosse.
Página |2

10 Aquando diarreia o bebé deve ingerir líquido suficiente (soro de reidratação oral) para
não sofrer uma desidratação e pode apresentar vómitos, diarreia ou ambos.
F 11 A doença Sapinho é uma doença crónica da pele que apresenta erupções que coçam
e apresentam crostas. Pode também vir acompanhada de asma ou rinite alérgica.
12 Os sapinhos, também conhecidos como candidíase oral, são uma infeção na boca
que resulta do contacto do organismo com o vírus.
13 A doença mãos-pé-boca transmite-se através do contacto das mãos e pés com a
mucosa da boca.
F 14 O sarampo geralmente surge antes dos 12 meses de idade e provoca sintomas
como febre alta, vermelhidão, lacrimejamento e coceira nos olhos, manchas branco-
azuladas dentro da boca e manchas vermelho-arroxeadas na pele, o que deixa o
bebé choroso, irrequieto e sem apetite.
15 A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, membrana transparente que recobre
o globo ocular e a parte interna da pálpebra. A doença pode ser provocada por
agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus.
16 A cólera é transmitida principalmente pela água e por alimentos contaminados.
17 A leptospirose é uma doença bacteriana, que afeta humanos e animais, causada
pela bactéria do género Leptospira. É transmitida pela água e alimentos
contaminados pela urina de animais, principalmente o rato.
F 18 Algumas formas de hepatite são transmitidas por água e alimentos contaminados
por fezes (Tipo A e C). Outros tipos são transmitidos por transfusão de sangue (B,
E) ou por relações sexuais.
19 Após um período de incubação de duas ou três semanas da rubéola, a doença
começa a manifestar-se através de febre ligeira, catarro e congestão ocular, a que
se segue a erupção de inúmeras pequenas manchas rosadas.
20 O exantema súbito igualmente conhecido como sexta doença ou roséola infantil,
esta patologia, provocada por um vírus do grupo herpes, afeta essencialmente os
bebés entre os 6 meses e os 2 anos de idade.
21 É importante que os horários de administração dos medicamentos sejam
obedecidos com rigor, para que se mantenha um nível sérico da droga a circular no
organismo.
22 As vacinas são o meio mais eficaz e seguro de proteção contra certas doenças.
F 23 Em geral, não é preciso receber várias doses da mesma vacina para que esta seja
eficaz.
Página |3

24 O PNV é da responsabilidade do Ministério da Saúde e integra as vacinas


consideradas mais importantes para defender a saúde da população portuguesa.
25 As salas de atividades destinam-se ao desenvolvimento de atividades
lúdicas/pedagógicas. Estas devem ter um espaço aconchegante, prazeroso e
desafiador, no qual as crianças aprendam coisas novas durante todo o período em
que são acolhidas.
26 O respeito pelo horário das refeições, pela introdução de novos alimentos, pelo ritmo
individual de cada criança e, ainda, por uma alimentação adequada e rica são,
também, elementos a não esquecer.
27 A organização do espaço, no jardim-de-infância, reflete as intenções educativas do
educador pelo que os contextos devem ser adequados para promover aprendizagens
significativas, alegria, o gosto de estar no jardim e que potenciam o desenvolvimento
integrado das crianças que neles vão passar grande parte do seu tempo.
28 As creches devem dispor de mobiliário e equipamento com caraterísticas adequadas
às necessidades de conforto e estimulação do desenvolvimento das crianças, de
acordo com a sua fase evolutiva.
29 No caso de infeções por vírus e salmonelas, os sintomas variam consideravelmente,
dependendo do grau de contaminação dos alimentos, mas incluem geralmente
náuseas, vómitos, diarreia, dores no estômago e abdominais calafrios urticária, dores
musculares e, em casos graves choque e colapso.
30 A higiene pessoal da criança inclui: tomar banho, limpar os ouvidos, pentear o cabelo
e lavar os dentes. Cada um destes comportamentos tem a sua importância ao nível
da saúde da criança e também ao nível da integração social desta.
31 Quando as crianças estão envolvidas durante a manhã numa atividade exploratória
interessante e ativa, faz sentido programar o descanso a seguir ao almoço como uma
rotina diária.
32 É através do tempo e da observação, da tentativa e do erro e das dicas dadas pelos
pais, que o adulto conseguirá descobrir como melhor ajudar cada criança a sossegar,
antes de adormecer.
33 A criança deve ingerir diariamente alimentos de todos os grupos da Roda dos
alimentos, cumprindo a proporção que é sugerida pelo tamanho de cada sector,
variando o mais possível dentro de cada grupo.
F 34 Alguns alimentos crus podem apresentar organismos perigosos que não são
eliminados quando completamente cozidos.
Página |4

35 A segurança na escola é essencial para o desenvolvimento da sua missão educativa,


particularmente para o sucesso educativo daqueles que vivem em meio mais
desfavorecidos ou em situações de risco de exclusão.
36 As quedas são o tipo de acidente mais frequente em meio escolar. O segundo tipo
mais frequente são as agressões involuntárias ou choques.
37 O risco de asfixia é mais frequente em crianças até aos 5 anos, sendo a causa mais
comum de morte acidental em lactentes.
38 Os primeiros socorros são apenas a primeira ajuda a ser dada ao ferido. Eles servem
para aliviar a dor e estabilizar o estado da criança, mas não servem como tratamento
ou cura.
F 39 Em caso de obstrução das vias aéreas da criança, inicialmente aplicam-se 5
pancadas e se estas não se mostrarem eficazes recorre-se à manobra de Heimlich.
40 Perante um caso de emergência deve-se manter um ambiente calmo em redor da
criança.

Boa Sorte!!!