Você está na página 1de 13

Golpe de 15 de novembro de 1889 derrubou a monarquia e deu início à República no Brasil.

Fato ocorreu sem confrontos armados.

Primeiros anos forma marcados por discórdias políticas e conflitos sociais. (Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco)

Houve resistência ao golpe em eventos isolados.

Havia divergências entre os próprios republicanos.

Tendo ao menos 3 projetos de República, essa discordância provocou levantes armados.

Revoltas civis e militares indicavam descontentamento da população com novo regime, que não beneficiava toda a
sociedade.

Novos grupos não aprovariam mudanças na ordem política e social.

 Grandes proprietários rurais:


o Teve apoio de alguns profissionais liberais, propunha uma república liberal federalista, com autonomia
das províncias.
 Militares:
o A favor de uma espécie de ditadura, governo centralizado e mantedor da ordem e do progresso,
influenciado pela doutrina positivista.
 Grupo formado por segmentos variados da população urbana. (Pequenos proprietários, profissionais liberais,
jornalistas, professores e estudantes).
o Inspirava-se na República Jacobina, (grupo político ligado aos populares implantado na França 1792 e
1793) de ampla participação popular. Por ser radical era visto com receios pelos republicanos.
 Sem possibilidade de participar na política, um grupo formado por operários urbanos e trabalhadores rurais,
manifestou-se de diferentes formas. *

 Fases república:

o 1889 a 1894 - República da Espada: militares que governavam nesse período, receberam diversas
críticas dos republicanos defensores de outros projetos, para controlar houve uso força exército.
 No mesmo dia que Imperador foi deposto, instaurou-se no país uma República Federativa,
províncias foram transformadas em estados. (Estados Unidos do Brasil).
 Foi criado governo provisório, chefiado por marechal Deodoro da Fonseca.
 Forma nomeador ministros.
 Militar carioca Benjamim Constant - Ministério de Guerra.
 Jornalista carioca Quintino Bocaiuva - pasta de Relações Exteriores.
 Advogado paulista Campos Sales – pasta da justiça.
 Escritor Baiano Rui Barbosa – Ministério da Fazenda.
 Todos acreditavam na República, mais tinham projetos diferentes o que gerou discordâncias.
 Para consolidar o novo sistema, os membros decidiram instituir uma nova constituição,
elaborada por uma comissão de juristas.
 Algumas medidas foram tomadas:
 Exilio família real.
 Convocação eleição para Assembleia constituinte. (Entre os eleitos havia militares,
membros elite agrária e das camadas médias urbanas)
 Separação Igreja e Estado.
 Adotou-se nacionalidade brasileira a todos os estrangeiros residentes.
 Nova bandeira Nacional.
 Câmara, o senado e as Assembleias Provinciais foram fechadas.
 Províncias se transformaram em estados, seus presidentes foram substituídos por
indicados do governo provisório.
 Constituição de 1891
o Promulgada em fevereiro de 1891.
o Estado brasileiro ficava estruturado em três poderes independentes.
 Legislativo
 Executivo
 Judiciário
o Mesma divisão era em cada estado. Executivo Presidente Estado (após 1930 chamado governador)
o Estados tinha autonomia para elaborar suas leis, mais ficavam subordinadas a Constituição Federal.
o Nenhum Estado poderia se separar do país.
o Presidente poderia intervir nos estados.
o Nas eleições dos poderes executivo e legislativo, podiam votar todos maiores de 21 anos, exceto
mulheres, frades, mendigos, analfabetos e soldados.
o Em 1984 cerca de 65% dos adultos eram analfabetos, cada 100 brasileiros apenas 2 ou 3 atendiam todas
as exigências.
o Não era obrigação do Estado proporcionar educação básica e pública aos brasileiros.
o Milhares de indígenas não podiam votar.
 Política econômica de Rui Barbosa
o Procurou incentivar desenvolvimento industrial, aumentando impostos sobre importados e ampliando
oferta de crédito industrias brasileiras.
o Casa moeda aumentou sua produção.
o Houve várias fraudes.
o Enorme processo inflacionário.
o Governo suspendeu a emissão de moeda e cancelou empréstimos, levando muitas empresas a falência.
o 1891 se demitiu cargo de ministro.
 Eleição e renúncia de Deodoro da Fonseca 1891
o Duas chapas foram inscritas:
 Marechal Deodoro da Fonseca e vice almirante Wandenkolk
 Prudente de Morais e vice marechal Floriano Peixoto.
 Na época presidente e vice eram escolhidos separados, elegendo como presidente
marechal Deodoro da Fonseca e seu vice marechal Floriano Peixoto.
o Houve vários atritos entre o presidente e o Congresso.
o Parlamentares exigiam uma reforma que corrigisse os problemas deixados pela economia de Rui
Barbosa.
o As intervenções do presidente nos estados feriam a constituição e ameaçava os interesses dos civis.
o Apoio diminuía, inclusive das forças armadas.
o Congresso aprovou projeto de lei que restringia o poder do presidente.
o Deodoro vetou o projeto e fechou o congresso.
o Provocou descontentamento, forças armadas, políticos e até trabalhadores.
o Diante de tantas pressões ele renunciou.
 Governo de Floriano Peixoto 1891 – 1894
o Governou de forma autoritária, pelo uso frequente da força ficou conhecido como “Marechal de Ferro”
o Reabriu o congresso, teve apoio dos membros, e o apoio das camadas populares veio aos poucos.
o Diminui impostos sobre a carne, o controle do valor dos alugueis e a construção de casas.
o Sofreu forte oposição de civis e militares, nos estados substituiu os governantes, os quais começaram a
exigir nova eleição. (Constituição determinava se houve-se vacância da presidência nos 2 primeiros anos
deveria haver nova eleição).
o Início de 1892, levantes armados exigiam novas eleições. (Lideres presos)
o Em 1893 explodiu a Revolta da Armada, sob o comando do almirante Custódio de Melo e Saldanha da
Gama, (oficias da marinha), tomaram alguns navios no RJ para exigir a destituição do presidente.
o Enfrentamentos durou meses, até vitória dos governistas.
o Uma parte dos militares revoltosos se exilaram em Portugal, outra foi presa e um terceiro grupo foi para
RS para apoiar Revolução Federalista.
o Governo espalhava que revoltosos eram monarquistas ou separatistas, para ganhar mais apoio da
sociedade.
 Revolução Federalista
o No RS, elaboração da constituição estadual foi marcada por disputas entre republicanos também
chamados de pica-paus, desejavam poder centralizado e os federalistas, chamados de maragatos,
lutavam pela descentralização e pelo parlamentarismo.
o Luta se espanhol por todo Estado.
o Em 1893 com apoio dos rebeldes da Revolta da Armada, avançaram sobre SC e PR, conquistando cidade
de Curitiba. Logo após os pica-paus expulsaram os rebeldes, que foram para cidade de Desterro em SC,
onde forma perseguidos e mortos pelas forças de Floriano. Um mês após as seguidas execuções e
fuzilamentos nome da cidade foi modificado para Florianópolis, para deixar claro quem estava no
poder.
o Combates continuaram até julho de 1895 no RS, onde federalistas foram derrotados.
o Mais de 12 mil mortos.
 República Oligárquica
o Termino do governo de Floriano, eleições foram feitas em 1894, com vitória do cafeicultor Prudente de
Morais, controle passou para mão de uma oligarquia de latifundiários. Tal foi sustentada sobre três
elementos.
 Coronelismo
 No final do sec. XIX, principal atividade continuava agricultura, maior parte população
morava e trabalhava no campo, subordinada aos coronéis que usavam seu controle
para manipular eleições.
 Voto era aberto (não secreto), no dia das eleições os coronéis mandavam seus jagunços
vigiarem.
 Coronéis também fraudavam as eleições, habilitavam eleitores fantasmas, substituíam
os votos e alteravam os registros.
 Mesmo acontecia nas grandes capitais.
 Coronéis vinham deste a criação da Guarda Nacional em 1831, para combater agitações
do governo regencial.
 Voto cabresto
 Em troca do voto prometiam aos eleitores diversos favores como proteção, emprego e
cuidados médicos.
 Política de governadores
 Prática política em que os governantes estaduais apoiavam o presidente, para garantir
eleição em seu estado de deputados e senadores favoráveis ao governo. Em troca
presidente não intervia nos estados, garantindo maior poder nas oligarquias locais.
 Foi criado um órgão subordinado ao presidente Comissão de Verificação, sua função era
dar a palavra final sobre a posse deputados e senadores eleitos.
 1894 a 1930 – República Oligárquica: governo foi controlado por um pequeno grupo de latifundiários ligados
especialmente à produção de café em SP e gado leiteiro em MG. (Republica Café com Leite).
o Principais forças econômicas do país, estados populosos e detinham maior número de eleitores.
o Governos oligárquicos defendiam um Brasil importador de produtos industrializados e exportador de
gêneros agrícolas. Principalmente o café, com desvalorização internacional do café gerou uma crise e
instabilidade social.
o Para contornar a crise, o presidente seguinte Campos Sales estabeleceu um plano econômico chamado
de funding-loan (empréstimo consolidado).
 Empréstimos externos 10 milhões de libras.
 Suspensão pagamento dívida externa por 13 anos (juros pagos após 3 anos)
 Fixação das rendas da alfandega RJ como garantia aos banqueiros internacionais.
 Compromisso combate inflação.
o Previu a redução de despesas e aumento de impostos.
o Economia se estabilizou, mais provocou queda no padrão de vida, aumento falência empresas e
aumento desemprego.
o 1906 crescente produção de café foi maior que consumo. Queda preço.
o Os presidentes do RJ, MG, e SP se reunirão em Taubaté e proporão que governo comprasse e estoca-se
o café, forçando assim o aumento dos preços no mercado internacional. Para fazer a compra foi
realizado novos empréstimos.
o O governo almejava vender o estoque de café quando a procura aumentasse, no entanto, isso nunca
ocorria, então o café estragava e o governo amargava prejuízos.
o O país se endividava e ampliava sua dependência com o exterior.
o O bolso dos cafeicultores estava salvo.
o Para controlar a produção governo desestimulou a produção, impondo taxas.
o Forte incentivo federal para a vinda de imigrantes para trabalhar na lavoura, onde era escassa a mão de
obra.
o Durante a 1º Guerra Mundial (1914-1918), o café não foi centro da economia, pois havia dificuldade na
importação de bens de consumo estimulando a indústria Brasileira a produzi-los.
o Brasil passou a produzir e exportar matérias-primas e alimentos em maior quantidade.
 Entre junho e outubro de 1917, três navios brasileiros foram atacados por submarinos alemães,
levou governo declara guerra contra Alemanha.
 Participação oficial do BR foi modesta, resumiu-se ao envio de matérias-primas, alimentos,
mandou assistência médica e um grupo de aviadores.
 Mesmo antes declaração da guerra dezenas de brasileiros se alistaram no exército no exército
francês.
 Em 1985 foi resolvida a questão delimitação da fronteira entre Brasil e Argentina, chamada Questão de Palmas.
 Em 1900 Campos Sales solucionou questão fronteira Amapá com Guiana Francesa.
 Rodrigo Alves, resolveu questão da Fronteira do Acre.

Havia ao menos 3 projetos entre republicanos.

Política da República Oligárquica se caracterizou pelo coronelismo, voto de cabresto e política de governantes.

Republica oligárquica, economia brasileira era baseada principalmente na exportação de café.

Durante a 1 guerra mundial, estimulou produção industrial no Brasil


Questões sobre Revolução Francesa

1- Durante a Revolução Francesa, Luis XVI perdeu seus poderes absolutos; o feudalismo foi abolido e os bens
eclesiásticos nacionalizados. Isso aconteceu:
(a) No ano da Queda da Bastilha;
(b) Durante o período do Terror;
(c) Quando Napoleão tomou o poder;
(d) Na fase da Convenção;
(e) No período do Diretório.

2 - Sobre a Revolução Francesa é correto afirmar, EXCETO:


(a) Ela é um marco na História do Mundo Contemporâneo, e suas idéias não se difundiram apenas na Europa, mas
vão estar presentes no processo de emancipação política da América Espanhola em fins do século XVIII e princípios do
século XIX.
(b) Ela é considerada uma revolução burguesa clássica, provocada por uma gama de fatores e de contingências, num
contexto em que cresciam a oposição ideológica ao regime absolutista e a disseminação dos ideais de liberdade e
igualdade.
(c) A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, aprovada no dia 26 de agosto de 1789, foi um documento
importante no qual os norte-americanos se basearam para fazer a Declaração da sua Independência e, mais tarde, a sua
Constituição.
(d) Muitas das conquistas sociais e políticas da Revolução Francesa foram difundidas em outros países durante a “Era
Napoleônica” (1799–1815); entre elas, a igualdade dos indivíduos perante a lei e o direito de propriedade privada.

3 - Uma das fases mais dramáticas da Revolução Francesa ficou conhecida como "O Terror", período em que o
poder estava nas mãos dos jacobinos que dominavam a Convenção. Assinale o fato abaixo que ocorreu nesta
fase:
(a) convocação dos Estados Gerais por Luís XVI;
(b) aprovação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão;
(c) queda da Bastilha;
(d) abolição dos direitos feudais sobre os camponeses;
(e) os preços dos alimentos foram tabelados;

4 - No século XVIII, os homens de princípios liberais que dirigem o processo revolucionário na França desejam,
EXCETO:
(a) destruir o absolutismo monárquico, instaurando um governo representativo e limitado.
(b) abolir o direito à propriedade, assegurando o livre exercício da democracia popular.
(c) romper os controles da política mercantilista, estabelecendo uma economia de livre mercado.
(d) acabar com as ordens sociais privilegiadas, reconhecendo a igualdade civil dos homens.
(e) opor-se ao domínio do religioso na cultura, fundando uma sociedade baseada na racionalidade.

5 - A Revolução Francesa é um tema da contemporaneidade, porque:


(a) inaugura a sociedade capitalista.
(b) fornece a base da atual prática política.
(c) cria a atual divisão de classes sociais.
(d) retira o poder da velha aristocracia.
(e) denuncia o arcaísmo do regime monárquico.

6 - Refere-se aos princípios básicos da “Declaração dos Direitos do Homem e o Cidadão”, proclamada na França
em 1789:
I. Liberdade e igualdade dos cidadãos perante a lei.
II. Direito de resistência à opressão política e direito à propriedade individual.
III. Liberdade de pensamento e de opinião.
(a) se apenas o item I estiver correto.
(b) se apenas os itens I e II estiverem corretos.
(c) se apenas os itens I e III estiverem corretos.
(d) se apenas os itens II e III estiverem corretos.
(e) se todos os itens estiverem corretos.

7 - Vários são os modelos de Revolução Burguesa, que ocorreram na Europa entre os séculos XVII e XIX, no
entanto, elas têm como ponto comum:
(a) a total ruptura dos padrões do Antigo Regime.
(b) a intensa participação das camadas populares.
(c) a instalação do regime republicano parlamentar.
(d) o fim dos regimes monárquicos absolutistas.
(e) o reconhecimento da igualdade social e civil.

8 - No Antigo Regime, a aristocracia francesa tinha como privilégios, EXCETO:


(a) o monopólio das funções políticas mais importantes.
(b) a isenção do pagamento de taxas e impostos.
(c) o controle das atividades manufatureiras e comerciais.
(d) a sujeição a leis e tribunais especiais e exclusivos.
(e) a desobrigação frente a todo trabalho produtivo.

9 - No que se refere às singularidades da sociedade francesa do chamado Antigo Regime, são corretas as
afirmações abaixo, com EXCEÇÃO de:
(a) Os membros da Igreja Católica, em especial, o alto clero, desfrutavam de cargos e posições sociais que os
aproximavam, em importância, da nobreza de Corte.
(b) As hierarquias sociais eram atenuadas pelas possibilidades de mobilidade vertical e horizontal, fundamentadas por
valores de exaltação do mérito pessoal e do desempenho intelectual ou econômico.
(c) o exercício da representatividade política baseava-se na organização estamental e viabilizava, na prática, a força
decisória do primeiro e segundo estados dentro dos Estados Gerais.
(d) A condição de nascimento era um dos critérios centrais para a determinação de identidades e influências, interferindo
diretamente na manutenção dos privilégios da nobreza, bem como nas divisões internas a este grupo.
(e) Na classificação jurídico-política, os grupos burgueses, com destaque para os comerciantes e financistas, compunham,
a despeito de suas riquezas e propriedades juntamente com os camponeses e sans-cullotes, o chamado Terceiro Estado.

10 - Durante o período 1789-1792, foi estabelecida na França a Monarquia Constitucional. Entre os novos princípios
estabelecidos pela Assembléia Nacional, encontram-se

I. A igualdade jurídica de todos os indivíduos e o direito de voto universal.


II. A liberdade completa da produção e circulação de bens e o direito à propriedade.
III. A separação entre a Igreja e o Estado e o direito à liberdade de crença e opinião.
IV. O confisco das terras não-produtivas e o direito do proprietário de receber indenização do Estado.
V. O poder executivo confiado ao rei e o direito exclusivo do Estado na cobrança dos impostos.

A análise das afirmativas permite concluir que está correta a alternativa


(a) I e II
(b) I e III
(c) II e III
(d) II e IV
(e) II e V

11 - Quanto à Revolução Francesa é correto afirmar que:


(a) definiu-se como um movimento de intelectuais defensores de um modelo político baseado na centralização estatal;
(b)juntamente com a Revolução Americana, contribuiu para os movimentos de independência da América Latina, após
1808;
(c) no Brasil, influenciou positivamente as reformas pombalinas, na segunda metade do século XVIII;
(d)não influiu sobre os termos e o vocabulário da política liberal e radical democrata na maior parte do mundo;
(e) esgotada pelas divisões internas após a fase do Terror, não teve qualquer influência nos movimentos político-sociais
posteriores.
12 - A maioria dos historiadores atribui à Revolução Francesa uma contribuição decisiva para a construção de
novos valores políticos e sociais do mundo contemporâneo.
Esse entendimento está baseado

(a) nas formulações políticas dos jacobinos, que permitiram a rápida implantação do sistema capitalista na Europa.
(b) no simbolismo da Revolução, que representou o rompimento com o absolutismo e a ampliação da noção de cidadania.
(c) na atuação dos girondinos, que defendiam a revolução como a única forma eficiente de ação política.
(d) no revigoramento dos laços de solidariedade das corporações de ofício, que preparou terreno para a ação sindical dos
trabalhadores.

13 - "As circunstâncias da Revolução levaram ao desaparecimento da literatura dos salões e das academias, mas
esse vazio foi largamente compensado pelas produções da eloqüência das assembléias e dos clubes"
(Gaspard, Claire. "Literatura e Poesia" in Vovelle, Michel. França Revolucionária. Editora Brasiliense, p.159).
A afirmação acima mostra que a Revolução alterou aspectos importantes da vida francesa das últimas décadas
do século XVIII, por isso não seria incorreto considerar que:

(a) a burguesia conseguiu transformar a sociedade francesa, preservando sua hierarquia política devido a sua aliança com
a aristocracia;
(b) houve uma mobilização política que levou a uma queda de hábitos do passado, mantendo a força milenar da monarquia;
(c) a burguesia conseguiu uma vitória que mexeu com a hierarquia política francesa, contando com o forte apoio dos
camponeses e artesãos;
(d) a monarquia francesa sofreu mudanças estruturais face à instalação imediata de um governo republicano com a queda
da Bastilha;
(e) a Revolução Francesa consagrou ideais da burguesia, defendidos pelos intelectuais iluministas, servindo de modelo
para outros movimentos políticos da modernidade.

14 - I.“... intensificação da política econômica mercantilista, pela monarquia, com o objetivo de promover a
concorrência dos produtos manufaturados nos mercados dominados pelos ingleses.”
II “... para essa camada social tratava-se de garantir seus direitos e se definir como classe social, numa sociedade
onde, apesar de sustentar o Estado e ser a classe econômica dominante, sua posição de prestígio político e
jurídico era extremamente limitada em função dos privilégios das outras duas classes.”
III “... para ela era necessário destruir os obstáculos ao crescimento e à modernização do país, como por exemplo,
o absolutismo (...) e o mercantilismo caracterizado pelo controle da economia pelo Estado.”
IV.“... a massa camponesa (...) pretendia alterar as relações de trabalho e acabar com os resquícios do
feudalismo...”
V.“... foi uma revolução essencialmente social, pelas transformações que provocou nas diferentes sociedades no
mundo Ocidental e Oriental...”

Os itens que podem ser associados à Revolução Francesa estão reunidos SOMENTE em

a) I e IV
b) I e V
c) II e V
d) II, III e IV
e) I, III e V

15 - (UNIFOR – 2000) Entre as datas que marcaram a Revolução Francesa de 1789, uma das mais significativas é
a de 26 de gosto, data da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, pois esta Declaração representa:
(a) a defesa do regime constitucional como forma de garantir governos baseados no despotismo esclarecido, isto é, que
defendem a liberdade de culto, de imprensa e o sistema de representação política.
(b) a introdução dos ideais de coletivização da propriedade e dos meios de produção no Ocidente como forma de reduzir
as desigualdades sociais.
(c) o marco simbólico maior dos princípios da cultura sócio-política moderna no Ocidente, isto é, o Direito e a Cidadania
como origem e resultados da república e da democracia.
(d) o controle do Estado sobre a economia, com o objetivo de harmonizar os interesses individuais e coletivos, gerando
progresso social.
(e) a desestruturação dos princípios oriundos das Revoluções Liberais, centrados na liberdade, fraternidade e igualdade
entre os cidadãos.

16 - Sobre a grande Revolução de 1789, na França, podemos concluir que:


(a) foi uma revolução do 3° Estado Francês.
(b) foi uma revolução essencialmente burguesa.
(c) foi uma revolução do 1° Estado na França.
(d) foi uma revolução do 2° Estado na França.

17 - "Na madrugada de 14 de julho de 1789, uma terça-feira, milhares de populares (talvez cinqüenta mil) invadiram
o Arsenal dos Inválidos procurando armas para enfrentar os soldados que, acreditavam, o rei Luís XVI estava
mandando de Versalhes [...] A multidão se apoderou de quarenta mil fuzis e doze canhões. Mas e a pólvora para
eles? Estava na formidável fortaleza da Bastilha, transformada em depósito e prisão. Para lá correram todos, em
busca de munição"[superinteressante Especial, 1989]. A citação acima refere-se ao fato histórico conhecido
como
(a) Revolução Francesa.
(b) Revolução Industrial.
(c) Revolução Farroupilha.
(d) Revolução dos Inválidos.

18. O período da Revolução Francesa pode ser considerado como encerrado em 1799 com.
(a) A Reação Termidoriana e a execução dos radicais como Marat.
(b) O 18 Brumário, golpe de Estado de Napoleão Bonaparte.
(c) A constituição do Ano III e o reconhecimento da vitória da burguesia.
(d) A estruturação da Junta de Salvação Pública e o fim do Regime de Terror.
(e) A eleição de uma Convenção Nacional e a divulgação da Declaração dos Direitos do Homem.

19. A Declaração dos Direitos do Homem era, principalmente.


(a) Um documento político-burguês que garantia para o povo francês igualdade perante a lei.
(b) Um vasto programa de reformas políticas com bases totalmente democráticas.
(c) O primeiro documento que garantia os direitos sociais aos trabalhadores.
(d) O reflexo do pensamento absolutista e suas restrições à liberdade e direitos políticos no século XVIII.
(e) Uma reivindicação do povo, dirigida às autoridades.

20. “A Assembléia Nacional, desejando estabelecer a Constituição francesa sobre a base dos princípios que ela
acaba de reconhecer e declarar, abole irrevogavelmente as instituições que ferem a liberdade e a igualdade dos
direitos. Não há mais nobreza, nem pariato, nem distinções hereditárias, nem distinções de ordens, nem regime
feudal... Não existe mais, para qualquer parte da Nação, nem para qualquer indivíduo, privilégio algum, nem
exceção ao direito comum de todos os franceses...”
O texto anterior, preâmbulo da Constituição francesa de 1791, caracteriza com nitidez a obra da Revolução Francesa em
sua primeira fase, sendo, a esse respeito, possível afirmar com EXCEÇÃO de.

(a) Nesta etapa, a Revolução Francesa caracteriza-se pela abolição de todas as sobrevivências feudais.
(b) Sob a liderança da burguesia, a Revolução afirma os princípios da igualdade e da liberdade de todos os cidadãos.
(c) A burguesia, embora abolindo as instituições feudais, buscou preservar tudo aquilo que se originasse do direito de
(propriedade.
(d) A forma política adotada em 1791 foi a da monarquia constitucional, mais ou menos inspirada no modelo inglês.
(e) A fim de garantir os direitos individuais, foram mantidas as corporações e guildas mercantis ou artesanais há muito
existentes.

21. No processo da Revolução Francesa, o golpe do 18 Brumário que levou Napoleão Bonaparte ao poder,
implicou:
(a) A consolidação do poder da burguesia.
(b) A convocação da Assembléia Nacional Constituinte.
(c) A aprovação da Declaração dos Direitos do Homem.
(d) A instituição do período do Terror.
(e) A composição política entre girondinos e jacobinos.

22. A Revolução Francesa é um fenômeno histórico muito complexo. Os historiadores não foram capazes de uma
apreciação serena dos bons e maus frutos dela oriundos, tal a violência das paixões políticas, econômicas, sociais
e religiosas que desencadeou na Europa do Século XIX. Ela inicia o século dos movimentos revolucionários que
atingem a quase totalidade dos países europeus e do Novo Mundo. Estas revoluções constituem o triunfo das
democracias européias e americanas. Os significados político, social, econômico e cultural da Revolução
Francesa são marcados pelas afirmativas a seguir, exceto:
(a) Foi no período denominado Diretório, que a burguesia financeira dominou o cenário político, afastando do poder os
remanescentes do jacobinismo.
(b) A Revolução Francesa foi um movimento eminentemente cultural, assemelhando-se em muito ao Renascimento e
ao iluminismo.
(c) O principal dos aspectos sociais foi o estabelecimento da igualdade, acabando com os privilégios no plano legal.
(d) O ano de 1789, início da Revolução, abriu caminho para o liberalismo.
(e) O período do consulado, dominado por Napoleão, consolidou as conquistas burguesas tanto no plano econômico
como no político.

23. E o estudo que nos permite compreender o presente. Veja, por exemplo, a origem dos termos “ESQUERDA”
e “DIREITA” - hoje tidos como superados. Nas reuniões da Assembléia Legislativa francesa, eleita em 1791, os
deputados conservadores sentavam-se à direita; à esquerda, ficavam os favoráveis às transformações.
Sabendo disso, escolha a alternativa correta.
(a) Os monarquistas sentavam-se à esquerda.
(b) Os republicanos sentavam-se à direita.
(c) Os girondinos sentavam-se à direita.
(d) Os jacobinos sentavam-se à esquerda.
(e) Os democratas sentavam-se à direita.

24. A luta pela liberdade na Revolução Francesa de 1789 possibilitou a conquista de direitos essenciais que até
hoje formam alguns dos pilares do mundo contemporâneo.
Entre esses direitos assegurados na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789, podem-se destacar:
(a) liberdade, propriedade e resistência à opressão, como direitos naturais do homem.
(b) soberania, igualdade civil e autoridade, como direitos inerentes aos corpos privilegiados da sociedade.
(c) distinção de nascimento, privilégio fiscal e hereditariedade do poder, como direitos sagrados do cidadão.
(d) insurreição para o povo, direito à cidadania e igualdade social, como os mais elevados dos direitos do homem.

25. A Constituição de 1791, na medida em que estabeleceu a liberdade de comércio, confirmou o direito à
propriedade privada e adotou o voto censitário, apontou para o fato de que a Revolução Francesa representou:
(a) a vitória da burguesia no sentido de ocupar o poder e organizar o Estado de modo a favorecer seus interesses,
afastando o povo das decisões políticas.
(b) a canalização de todo o potencial e energia revolucionária das massas na defesa de um Estado democrático,
participativo e de direito.
(c) o estabelecimento dos princípios de igualdade civil e social consubstanciadas na função mediadora representada
pelo Estado.
(d) a conciliação dos interesses das diferentes classes, ao estabelecer o direito à liberdade para todas as camadas
sociais.
(e) o fracasso dos ideais filosóficos do liberalismo, ao valorizar o sistema da universalização do voto.

GABARITO:
1. A
2. C
3. E
4. C
5. B
6. B
7. D
8. C
9. B
10. C
11. B
12. B
13. D
14. D
15. A
16. B
17. A
18. B
19. A
20. E
21. A
22. B
23. D
24. A
25. A

5. Qual era o lema dos revolucionários franceses, que resumia muito bem os anseios do Terceiro Estado?

A - "Liberdade, Paz e Justiça".


B - "Paz, Pão e Terra".
C - "Liberdade, Igualdade e Fraternidade".
D - "Liberdade ainda que tardia".

4. Durante o processo revolucionário quem eram os girondinos e o que defendiam?

A - Eram representantes da monarquia que queriam reestabelecer o regime monárquico na França.


B - Era um grupo político que representava a alta burguesia e queria evitar uma participação maior dos
trabalhadores urbanos e rurais na política.
C - Eram representantes da baixa burguesia e defendiam uma maior participação popular no governo.
D - Eram integrantes do clero e defendiam maior participação da Igreja na política francesa.

3. Um dos fatos históricos mais importantes da Revolução Francesa foi:

A - A decretação de leis que garantiam igualdade de direitos na França em 1789.


B - A união do clero e da burguesia em prol da derrubada da monarquia e implantação da República.
C - A Queda da Bastilha (principal prisão política da monarquia francesa) em 14 de julho de 1789.
D - O apoio de Napoleão Bonaparte ao governo do monarca Luís XVI.

2. Sobre o contexto histórico da França pré-revolução, é verdadeiro afirmar que:

A - O clero e a nobreza possuíam muitos privilégios, entre eles a isenção tributária (não pagavam
impostos).
B - A estrutura social da população francesa não era estratificada.
C - Havia igualdade de direitos, sendo que não havia camadas sociais privilegiadas.
D - Não havia pobreza, nem miséria, pois existia uma justa distribuição de renda.

1. Podemos apontar como uma das principais causas da Revolução Francesa:

A - As guerras de conquistas promovidas e comandadas por Napoleão Bonaparte.


B - A grande influência da burguesia e dos trabalhadores urbanos no sistema político da França.
C - As fraudes eleitorais que existiam na França durante as eleições para monarca e ministros.
D - A revolta de grande parte da população francesa (burguesia, camponeses e trabalhadores urbanos) gerada pelas
injustiças sociais promovidas pela monarquia absolutista

A frase "O Estado sou eu", define:

A- Absolutismo;
B- Iluminismo,
C- Liberalismo;
D- Patriotismo do rei;
E- A igualdade democrática

(Fuvest) A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, votada pela Assembléia Nacional Constituinte francesa,
em 26 de agosto de 1789, visava

A- Romper com a Declaração de Independência dos Estados Unidos, por esta não ter negado a escravidão.
B- Recuperar os ideais cristãos de liberdade e igualdade, surgidos na época medieval e esquecidos na
moderna.
C- Estimular todos os povos a se revoltarem contra seus governos, para acabar com a desigualdade social.
D- Assinalar os princípios que, inspirados no Iluminismo, iriam fundar a nova constituição
francesa.
E- Pôr em prática o princípio: a todos, segundo suas necessidades, a cada um, de acordo com sua
capacidade.
1) A sociedade francesa, na época do Antigo Regime era oficialmente dividida em três segmentos chamados de
“Estados”. Esses segmentos representavam as seguintes partes da sociedade.

(a) Primeiro Estado:_______________________. clero .

(b) Segundo Estado:_______________________. nobreza .

(c) Terceiro Estado:________________________. povo .

2) Cite os seguimentos da sociedade que gozavam de privilégios. ____________________________ O clero e a nobreza

3) Quais eram as camadas sociais enquadradas como “povo” (terceiro Estado), no Antigo Regime?

área rural - pequenos proprietários, lavradores sem terra (servos); área urbana - trabalhadores pobres, artesãos,
lojistas e desempregados (sans culottes), além da burguesia

4) Aponte os grupos que eram considerados participantes da burguesia, na época do Antigo Regime.

R:. alta burguesia – banqueiros, industriais e grandes comerciantes; baixa burguesia – pequenos comerciantes,
profissionais liberais e donos de oficinas de artesanato.

5) Quais eram os gastos excessivos da monarquia absolutista francesa?

R:. a monarquia gastava muito para manter a corte e o luxo .

6) Apresente a principal razão da dívida do Estado Francês no final do Antigo Regime.

R:.aumentou muito com a participação na guerra de independência dos Estados Unidos .

7) Explique as consequências das más colheitas entre 1787 e 1789.

R:. causaram falta de alimentos e elevação de preços, tornando a crise insuportável para o povo

8) Para que o rei Luiz XVI convocou os representantes dos três Estados (Estados Gerais)?

R:. convocou os representantes dos três Estados para encontrarem soluções para a crise financeira

9) O que queriam os representantes do Terceiro Estado que gerou discussão tumultuada?

Discordavam do sistema de votação com um voto por Estado; exigiam o voto por cabeça (individual) para que
tivessem chances de fazer valer seus interesses .

10) O que aconteceu na Assembleia dos Estados Gerais depois que o rei e os representantes dos estados privilegiados
recusaram as propostas do Terceiro Estado?

Os representantes do Terceiro Estado reuniram-se a parte e se proclamaram Assembleia Nacional Constituinte

11) Qual foi o fato ocorrido em Paris que é considerado início da Revolução Francesa?

Foi a queda da Fortaleza da Bastilha (14 de julho de 1789) .

12) Quais foram os principais documentos aprovados pela “Assembleia Nacional Constituinte Francesa”?

“o fim da servidão e dos privilégios feudais”, “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão”, “Constituição Civil
do Clero” e a “Constituição de 1791” .

13) Quais foram as inovações criadas na França pela Constituição de 1791?

Instituía monarquia constitucionala divisão do poder do Estado em três partes (Executivo, Legislativo e Judiciário)

14) O rei Luiz XVI tentou fugir, foi ___________ capturado . e levado de volta à _____________ Paris .

15) A Convenção nacional, aboliu a realeza , proclamou a república . e decidiu que o rei seria Julgado por
traição.

16) Relacione os partidos políticos da época revolucionária francesa com as ideias que defendiam.
(A) Girondino. (C ) indefinido.

( A ) conservador.

(B) Jacobino. ( A ) Alta burguesia.

( B ) radical.

(C) Planície. ( B ) pequena burguesia.

18) Qual foi o destino do rei Luiz XVI após ser julgado?__________ Foi condenado à morte na guilhotina

19) O que fizeram os reis de outros países da Europa ao saberem do destino final do rei da França?

R:. os soberanos de outros países ficaram indignados e ameaçaram invadir a França.

20) Muitos inimigos da Revolução foram condenados e executados na. guilhotina ., por isso, o período do governo da
“Convenção” ficou conhecido como . Terror .

22) Defendendo o fim do Terror, os __Girondinos___ Invadiram a __ convenção ___ e por meio de um ___ golpe ___
assumiram o governo da França.

23) No governo do “Diretório”, liderado pelos __ girondinos, redigiram uma terceira __Constituição___, restabeleceram
o voto ___ censitário____

24) Quem foi o líder do “Golpe do 18 Brumário” que acabou com o regime do Diretório? ____ o general Napoleão
Bonaparte

25) Qual era o lema dos revolucionários franceses, que resumia muito bem os anseios do Terceiro Estado?

A - "Liberdade, Paz e Justiça".

B - "Paz, Pão e Terra".

C - "Liberdade, Igualdade e Fraternidade".

D - "Liberdade ainda que tardia". .