Você está na página 1de 8

Controle de Conta de Usuário (User Account Control), ou UAC, foi lançado junto

do Windows Vista e Windows Server 2008 com o objetivo de proteger o SO


da Microsof de atividades e programas potencialmente danosos. O aplicativo, familiar a
usuários que costumam baixar e instalar novos softwares, exige os privilégios de
administrador sempre que uma alteração está prestes a ser feita junto do sistema
operacional.

No momento em que um jogo ou um reprodutor multimídia é instalado, por exemplo, uma


notificação pipoca sobre a tela e “congela” todas as atividades que estão sendo executadas
pelo PC; as ações podem ser retomadas, então, somente após a concessão ou não das
permissões do administrador.

Instalação de programas que não fazem parte da biblioteca nativa do Windows, reprodução
de apps de terceiros, configurações específicas e até mesmo a reprodução automática de
softwares são algumas das situações em que o UAC pode atuar. Cansado de permitir a
modificação do sistema por um desenvolvedor confiável? Pois controlar a atuação do
Controle de Conta de Usuário é possível.

Por padrão, uma permissão


por parte do administrador tem de ser concedida sempre que um novo programa é instalado.

Neste tutorial, você vai aprender a gerenciar as preferências do mecanismo de segurança de


modo a reforçar ou restringir a atuação do UAC. Nota: os comandos descritos a seguir se
aplicam também às versões que precedem o Windows 10.

Como gerenciar a atuação do UAC


Abra o “Menu Iniciar” ou aperte a tecla “Windows” e digite “Painel de Controle”. Abra a
opção sugerida pela caixa de pesquisas do Windows 10 e, na janela aberta, clique sobre
“Contas de Usuário”.
Em seguida, e na aba “Contas de Usuário”, abra o campo “Alterar configurações de Controle
de Conta de Usuário”. Gerencie, por fim, os parâmetros para atuação de UAC.
Parâmetros de atuação
O nível 3 de atuação do UAC é definido por padrão: significa que as notificações serão
exibidas sempre que os aplicativos tentarem fazer alterações no PC. Para desativar os
alertas, selecione a opção “Nunca me notificar”, na base da barra de status.

Mas atenção: essa configuração pode deixar seu computador vulnerável a ameaças, pois as
modificações feitas por apps não terão mais de ser autorizadas.
Se você deseja endurecer a atuação do UAC, basta elevar a marcação para o nível 4: as
notificações, assim, serão sempre mostradas quando até mesmo você, enquanto
administrador, fizer alterações sobre o sistema. Salve as alterações em “OK” e pronto.

Como controlar o comportamento do UAC


Definir os cenários sobre os quais permissões de administrador têm ou não de ser
concedidas é outra possibilidade. Atenção: não recomendamos as modificações dos
registros de fábrica por usuários pouco experientes do Windows.

Antes que os ajustes de algumas funções do sistema possam ser configurados, o local
responsável por armazenar certos registros do UAC tem de ser acessado. Acompanhe a
seguir o caminho que deve ser seguido por meio do Editor do Registro:
•Aperte “Win + R” e, em “Executar”, digite “regedit”, sem aspas;

•Siga, então, pelas seguintes


pastas: HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\
Policies\System
Gerencie cada ação
Ao clicar com o botão direito sobre “ConsentPromptBehaviorAdmin” ou
“EnableInstallerDetection”, por exemplo, a opção “Modificar” é exibida. Além do nome do
registro, os dados de valor podem ser, então, alterados pelo administrador. Os números para
cada uma das ações variam e podem ir de 0 a 5.

Veja o resultado da atribuição dos valores sobre as ações do UAC para algumas das opções
de registro:

ConsentPromptBehaviorAdmin:

•0: processos como autenticações e comandos podem ser realizados sem que haja
necessidade de confirmação por parte do administrador;
•1: quando a operação requer privilégios, usuário e senha têm de ser fornecidos pelo
administrador;

•2: a exibição da interface UAC é então feita quando a atividade selecionada entra
em ação;

•3: as credenciais de administrador são exibidas para execução do processo;

•5: exige autorização para operações que contam com dados binários de terceiros.

Abaixo, outros dos registros que podem ser alterados:

•EnableInstallerDetection: os valores 0 e 1 para desativação e ativação,


respectivamente, podem ser atribuídos (exceto no Windows Enterprise).

•PromptOnSecureDesktop: para determinar a exibição do UAC por padrão junto de


um desktop seguro, informe o valor 1; desative a função em 0.

•EnableSecureUIAPaths: a ativação de aplicações UIAccess a partir de locais não


seguros pode ser feita por meio do valor 1.

Informações detalhadas sobre as políticas de segurança e configurações das chaves de


registro do UAC podem ser conferidas aqui, em inglês.