Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • 1006 •1


18 abril 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Guarda
Legado de
Álvaro Amaro Direção da ACG
demitiu-se
contestado na
Assembleia
Municipal
A oposição uniu-se para tra-
çar um diagnóstico pessimista
sobre a situação financeira da Os demissionários justificaram a decisão para «dar o lugar
Câmara da Guarda. Na última
Assembleia Municipal, o social- a novos protagonistas e a novas ideias» Pág.20
ista Hugo Carvalho considerou
o relatório de contas de 2018

Dura Automotive com


«uma mentira» e o centrista
Henrique Monteiro pediu uma
auditoria independente às con-
tas da autarquia. O PSD e Carlos
Chaves Monteiro insurgiram-se

os dias contados
contra as críticas e acusaram a
oposição de «puxar a Guarda
para baixo» ____________ 4 e 5

Os trabalhadores da Dura Au-


tomotive temem que já tenha
Região começado a contagem decres-
cente para o fecho da empresa
Greve deixa
em Vila Cortês do Mondego
postos de
(Guarda), que vai perder o seu
abastecimento maior cliente no final de agosto
sem combustível Pág.5
Vários postos de abastecimento
de combustível da região já reg-
istavam ruturas de stock esta
quarta-feira _________________ 7

Belmonte
As joias de
Claudio Bassani
Joalheiro de profissão, o ital-
iano Claudio Bassani fabrica, de
forma artesanal, joias de prata e
vai abrir em breve a sua loja em
Belmonte, local que escolheu
para se fixar e desenvolver o seu
negócio devido sobretudo à fé e
cultura judaicas_____________ 6

PUB

Economia Mêda
Doze empresas da Único festival de
Guarda são PME Verão da região
Excelência acaba
Galardoadas têm um volume de negócios À beira de cumprir dez anos, o Mêda+ já
superior a 46 milhões de euros e são não se realizará porque a organização não
responsáveis por um total de 416 postos tem recursos para pagar dívida resultante
de trabalho _ ______________________ 8 da edição de 2018 ________________ 12
2• • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
Carlos Manuel Duarte
Orquestra Académica
Filarmónica da Guarda
«Por ignorância Autor do livro “Moçambique, Aquartelamen-
to AK-47 - Uma história singular”

e inconsistência
Naturalidade: Barcelos
Idade: 76 anos
Projecto cultural que resulta de uma
Profissão: Engenheiro Químico-Industrial pela
colaboração entre a Câmara da Guarda e a Faculdade de Engenharia da Universidade do

de argumentação,
Orquestra Filarmónica Portuguesa, envolve Porto em 1968
80 músicos de todo o país, que, sediados
Currículo: Após estágios profissionais na
na Guarda, pretendem afirmar-se a nível República da Irlanda, fui convidado para Assis-
nacional. A iniciativa, embora ainda em

é politicamente
tente de Engenharia Química na Universidade
fase de desenvolvimento, contribui para a de Luanda; Frequentou o Curso de Oficiais
valorização cultural da região e para a sua Milicianos na Escola de Aplicação Militar e
divulgação. no Grupo de Artilharia de Campanha, em Nova

incorreto contar,
Lisboa; Trabalhou no Estado (Universidade de
Luanda, Instituto de Desenvolvimento Industrial
de Angola, Complexo Agro-Industrial do Cachão,
Gabinete da Área de Sines, Director-Geral da

com verdade, o
Indústria, Fábrica Escola Irmãos Stephens) e em
Governo empresas privadas (Renault Portuguesa, CUF
Têxteis e Grupo Secil); Atualmente está reforma-
A greve dos motoristas de matérias do, exercendo atividades em regime pro bono.
perigosas instalou o caos no país. A corrida

nosso passado
Filme preferido: não consigo responder!
aos combustíveis conduziu a uma rápida “Apocalypse Now”, “A Quadrilha Selvagem”,
situação de escassez em vários pontos de “O Caçador”, “O Paciente Inglês” …
Portugal. Perante a situação, o Governo
Hobbies: Fotografia, filmar – tem filmes no

recente»
reuniu com sindicatos e associação patro- Youtube sobre o “Eléctrico 28” e os “Ascen-
nal, onde foi acordado que seriam assegu- sores de Lisboa”. O seu sítio na Beira Alta é
rados serviços minímos. Estes garantem o Aldeia Viçosa (Guarda).
abastecimento normal de hospitais, bases
aéreas, bombeiros, portos e aeroportos. P - De Celorico da Beira ao aquar- da conotação com o regime que caiu no 25
Os postos da região da Grande Lisboa e telamento AK-47 em Moçambique, que de Abril e daí poder ser entendida com uma
Grande Porto serão abastecidos com 40 história nos conta com esta obra? forma de exaltação da Guerra de África. Por
por cento dos combustíveis a distribuir. Ou R - Nos anos 90 contaram-me um epi- via da ignorância e da inconsistência de argu-
seja, o Governo esteve mal, não prevendo sódio sucedido no Quartel-General em Nam- mentação, é politicamente incorreto contar,
que o país podia ficar sem combustíveis, pula, Moçambique, depois do acordo de com verdade, o nosso passado recente!
e depois mostrou que o que conta é Lisboa cessar-fogo com a FRELIMO. Recente-
e Porto e o resto é paisagem mente, com mais tempo para pensar P – No seu caso, como viveu esse
no assunto, escrevi o livro. conflito e o regresso a Portugal?
R - No 25 de Abril de 1974 estava
PSD P – É uma história de vida fic-
cionada, mas baseada em factos
em Luanda. Soube dos acontecimentos
à hora de almoço, por um amigo que
O Grupo parlamentar do PSD, consti- reais? Por que decidiu contá-la? trabalhava na Petrangol: “os Belgas lá
tuído por cinco deputados representantes R - Quando escolhi esse epi- da empresa disseram-me que se passa
de distritos do interior, apresentou uma sódio singular como núcleo de qualquer confusão em Lisboa. Ouviram
resolução que defende a redução do preço uma narrativa sobre a Guerra do na rádio!”. Depois, acompanhei os
das ex-SCUT para metade do seu valor Ultramar (incluindo “o antes, o acontecimentos, a chegada e instalação
atual. Apesar do impacto positivo que a durante e o depois”), para não em Luanda dos 3 Movimentos, FNLA,
ficar influenciado, não procurei MPLA e UNITA, e os primeiros confli-
medida poderia ter nas regiões do interior,
conhecer os detalhes do caso real. tos entre esses movimentos. Enfim,
não foram apresentados quaisquer valores
Mantive Moçambique como cenário senti que era espectador de momen-
orçamentais, o que reduz a problemática da guerra, apesar de nunca lá ter tos que ficariam para a história. Em
apresentada a uma competição eleitora- estado, talvez por ser um desafio janeiro de 1975, os Acordos de Alvor
lista sem efeitos na prática. O estranho adicional. Tracei uma linha de a família central da história. O Brasil surge e o Governo de Transição trouxeram
é que, há poucas semanas, quando na tempo que se estende desde os últimos anos devido à forte corrente de emigração durante alguma esperança, que logo desapareceu nas
AR foi votada a proposta do Bloco e PCP da Monarquia até 1995. Criei as personagens a primeira metade do século XX e à figura de semanas seguintes!
de abolição de portagens nas ex-SCUT, da narrativa inspirando-me em pessoas Jorge Amado, que adotei como referência
os deputados do PSD tenham obedecido que conheci, me impressionaram e foram desde que li “Os Velhos Marinheiros”. P – Qual foi o episódio que mais o
à disciplina partidária e votado contra a determinantes na minha educação e forma- marcou na sua vivência em África?
eliminação de portagens, nomeadamente ção. Além disso, mencionei acontecimentos P – Acha que ainda há muito por con- R - Enquanto vivi em Angola (de 1969
na A23 e A25. que fui observando na segunda metade do tar sobre guerra do Ultramar? a 1976), embora tenha estado próximo da
século XX e outros que pesquisei na Internet R - O Programa Fim do Império tinha, Guerra, nunca cheguei a enfrentá-la. Contudo,
e em livros, jornais e revistas. Por vezes, sem na data do seu 10° aniversário, 37 livros observei os dolorosos acontecimentos da
Miguel Alves outra fonte, valeu-me a minha imaginação.
O Programa Fim do Império (Liga dos Com-
publicados sob a sua égide. Adicionalmente,
fiz um breve inventário de livros publicados:
descolonização e da ponte aérea de regresso
a Portugal.
Com dificuldades financeiras crónicas batentes, Comissão Portuguesa de História o Portal dos Veteranos da Guerra do Ultramar Assisti ao esvaziamento da cidade, ao
e sem soluções para as resolver, Miguel Militar e Câmara Municipal de Oeiras) aceitou UTW apresenta uma listagem com mais de ruído dos “carpinteiros improvisados” a
Alves demitiu-se da Associação Comercial o livro, integrando-o na sua coleção, o que 600 autores, que em livros e outros documen- construir caixotes (esgotaram-se os pregos
da Guarda. O desfecho já era esperado muito me honrou. tos – totalizando bem acima de 1.000 obras e martelos em Luanda!), à longa fila de au-
desde a Assembleia-Geral de outubro, mas – escreveram sobre a Guerra do Ultramar. A tomóveis e camiões desde o Largo da Maria
só agora foi concretizada após a aprovação P – Porque escolheu uma aldeia de magnífica série televisiva “A Guerra”, de Joa- da Fonte até ao Porto de Luanda. Muitos,
das contas da instituição. Também o presi- Celorico da Beira para ponto de partida quim Furtado, é um contributo notável para depois de carregarem os seus bens nos navios,
dente da mesa está demissionário. Seguro deste romance histórico? esse período da nossa História. Existem ainda seguiam de imediato para o aeroporto e em-
R - Eu teria de localizar a história em muitos sites com informação segura, nome- barcavam na ponte aérea. A 10 de novembro
Pereira é, por inerência, o responsável pela
alguma zona de Portugal. Rejeitei de imediato adamente, a RTP Arquivos, a Guerra Colonial de 1975 – na prática, o último dia do Império
ACG, sem que entretanto tenha conseguido
as grandes cidades, Lisboa e Porto. Pensei 1961–1974 e o recente “Os 500 Dias do Fim Colonial Português – por feliz coincidência,
qualquer caminho que dê futuro à Comer- na Beira Alta – onde venho com alguma Império”, também da RTP. Acredito que ainda tive o privilégio de acompanhar os militares
cial, e tem a tarefa de convocar eleições frequência por razões familiares – e na sua possa haver algumas histórias a contar, mas que transportaram a bandeira portuguesa
com brevidade. proximidade a Coimbra (que me seria útil admito que o substancial deve estar feito. Na desde a Fortaleza de São Miguel até ao navio
na narrativa, pela Universidade, Seminário minha opinião, o que falta são os leitores! da Marinha que a trouxe para Portugal. Nessa
e ligação ao Brasil, a Minas Gerais). Assim, Não os que viveram esses tempos, mas os noite e no dia seguinte, assisti em Luanda
chamei Santa Rita a uma aldeia do concelho das gerações seguintes. Lamentavelmente, à Independência de Angola, regressando a
de Celorico da Beira, onde viviam os Fragas, a divulgação é tímida, certamente por receio Portugal seis meses depois.
repetição Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

A herança
de Álvaro Amaro
Quando há um mês Álvaro Amaro se apresentou perante os
jornalistas para justificar a sua saída da Câmara da Guarda prometeu
que só o faria depois de, em Assembleia Municipal, apresentar contas
aos guardenses. Afinal não foi assim: Álvaro Amaro fugiu! Alguns
dias antes da Assembleia Municipal, onde prometera estar, Amaro
suspendeu o mandato (não resignando porém, para já, de continuar a
ser o presidente da Câmara até às eleições, não vá o diabo tecê-las…
o balanço teremos de o fazer, afinal, apenas quando definitivamente
deixar de ser o edil da Guarda). E o autarca, agora número cinco da lista
do PSD às Europeias, defraudou os que aguardavam pela prestação
de contas e análise à gestão do último ano - quando já teria de ser
evidente a sua “pegada”, a sua marca diferenciadora, a concretização
dos projetos enunciados e as suas consequências em termos de
mudança, de dinamismo e de mensurar os resultados.
Não que se esperassem grandes apertos, até porque o PS nave-
ga à vista e não tem capacidade nem protagonistas para analisarem
e argumentarem sobre os muitos erros e a assombrosa falta de
dinamismo económico da cidade. Mas a “fuga” de Álvaro Amaro,
atenuada pela falta de audácia do PS e pela destreza da maioria, não
pode passar impune. E a análise critica às contas do município não
pode ser atenuada apenas pelo facto de o novo presidente não ser o
rosto dos últimos seis anos. O presidente da Câmara em exercício,
Chaves Monteiro, traz um semblante positivo e representa a mudança,
ou pelo menos uma “certa” mudança (e terá todas as dificuldades,
e ainda a dificuldade acrescida de ter de enfrentar todos os dias os
apaniguados e a herança de Amaro). Sobre ele recai uma grande expe-

Só a Saúde é que tativa em relação à normalização da vida democrática na Guarda e da


concretização de algumas promessas pelas quais tem de fazer muito
mais do que «flores e rotundas» - e apresentou-se bem preparado
opinião
Fidélia Pissarra não vai andando para fazer as suas alegações sobre as contas e as principais opções
da Guarda, mas era Amaro quem tinha a obrigação de justificar a falta
Trabalhadores que operam mais de oito horas para trás e para a frente a congestionar ainda mais de expetativas da Guarda, o despovoamento do concelho (mais de 500
por dia, sem receber pelas horas extra, e ainda a ter o espaço que, vá lá saber-se porquê, está sempre a guardenses abandonam o concelho por ano; o concelho da Guarda
de mostrar boa cara ao patrão, vão andando. Polícias encolher? Mais a mais com a mania, que a maioria dos perdeu cerca de três mil habitantes desde que Amaro ganhou a Câmara
encafuados em esquadras sem condições, a circular médicos e alguns enfermeiros têm, de andar sempre da Guarda em 2013!). E se nos anos anteriores havia argumentos para
em viaturas a cair aos bocados, encalhados nas carrei- com uma equipa de reportagem televisiva atrás. irritar o líder (que, desde 1985, foi «profissional da política»: dez anos
ras, vão andando. Militares em quartéis improvisados Ao menos o espaço das esquadras, dos quartéis, como secretário de Estado da Agricultura, deputado, 12 anos à frente da
e sem progredir há uma data de anos, vão andando. das escolas, nunca encolhe. São construções do bom Câmara de Gouveia e seis na da Guarda, agora segue para Bruxelas… e
Professores já sem energia para tanto aluno junto, a ter tempo, robustas, versáteis e arejadas. Construíram- isso parece dar pedigree e impressionar os saloios), agora haveria muito
de lidar com filhos de muita gente estranha, sem qual- nas e, pronto, dão para a vida toda. Se bem que mais: da incapacidade de reabrir o Hotel de Turismo à imensa dívida de
quer perspetiva de melhoria na carreira, vão andando. nem fosse preciso tanto, raramente são filmadas 30 milhões às Águas de Portugal (não reconhecida, não negociada, mas
Bem vistas as coisas, quase todos os trabalhadores ou, sequer, fotografadas. Bem podem ser de uma existente e que os mais jovens, os que ficarem, um dia terão de pagar com
deste país vão andando. Tal qual como os governos maneira qualquer e poupar-nos à preocupação de juros) depois de seis anos a cobrar a água mais cara do país (ou quase)
querem e os telejornais ditam. não termos dinheiro para outras obras que não as dos sem a pagar (em 2013 a Guarda devia 9 milhões agora deve 29 milhões;
Tratassem eles da saúde às pessoas que outro hospitais e das carreiras do pessoal de saúde. O que, recebeu o dinheiro dos consumidores mas não pagou ao fornecedor…).
galo cantaria. Sim, se todos eles trabalhassem num dado a constante evolução tecnológica e social, até é Como em anos anteriores, no momento de analisar a prestação de contas,
hospital, ou centro de saúde, outras câmaras os per- compreensível que isto de equipamentos e procedi- Henrique Monteiro (CDS) e Hugo Carvalho (PS) tiveram muito por onde
seguiriam. Muitos telejornais abririam e fechariam, mentos médicos requere condições extraordinárias e pegar, e fizeram-no com muitos e bons argumentos. O presidente eleito,
muitos debates alimentariam, porque com a saúde das constante adaptação dos espaços e profissionais. Por em “fuga”, responderia com a habitual prosápia, falando muito sem
pessoas não se brinca. Uma pessoa doente é uma pes- causa disso, só aqui na Guarda, já conheci a urgência dizer nada, adjetivando os benefícios das festas, falando dos turistas que
soa doente. Não pode estacionar-se numa maca de um hospitalar e o centro de saúde a funcionarem para aí só ele via, da sua superioridade moral e política, elevando a autoestima
corredor de Urgência à espera que o médico a venha nuns quatro espaços diferentes. Já ao quartel da GNR dos guardenses e clamando contra a incompetência do tempo anterior,
atender. Além do risco de que morra sem assistência, só o vi mudar-se uma vez, enquanto a esquadra da o tempo herdado do PS. Mas seis anos depois, já não se pode justificar
há ainda a questão da indignidade que é estar para ali PSP se mantém, firme, onde sempre a conheci, por tudo com a inércia e a incompetência da governação socialista. Por isso,
exposta ao corrupio de enfermeiros, maqueiros, admi- exemplo. Hugo Carvalho fez o trabalho de casa e arguiu de forma assertiva. A opo-
nistrativos, pessoal da limpeza e outros congéneres, Se atendermos a que “só se muda o que está mal”, sição não pode continuar refém do passado. Como o novo executivo não
sempre tão ocupados e apressados que até parece que nesta terra, à semelhança do resto do país, a saúde é pode ficar refém da “habilidade” e ambição de Álvaro Amaro. Ou Chaves
a vida de alguém depende deles. Como não haveria de a única coisa que parece nunca estar bem. Ah! E os Monteiro consegue mudar o paradigma e apostar por uma nova dimensão
ser se uns médicos desatassem também a andar neste bombeiros... ou terá de ouvir muitas vezes que os anos passam, mas as empresas não
chegam, os guardenses partem e não regressam. Nos Censos de 2011 o
PUB
concelho da Guarda tinha 42.126 habitantes. As estimativas da Pordata
em 2017 foram de 39.486 residentes – seguindo a linha, neste momento
o concelho terá cerca de 38.000 resistentes. A “fuga” de Álvaro Amaro,
que nunca foi residente, nem nunca pagou impostos na Guarda, é a menos
importante dos milhares de fugas a que a Guarda assiste em silêncio – com
ele fugiram do concelho mais de três mil pessoas.
4• • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

Oposição critica herança


de Álvaro Amaro na Guarda
Luis Martins
LM
os SMAS com o município para das águas e pediu uma auditoria
ter liquidez para gerir a Câmara. independente às contas do muni-
Álvaro Amaro nunca serviu, nem cípio. Por sua vez, Marco Loureiro,
A oposição uniu- nunca servirá a Guarda, apenas se do Bloco de Esquerda, considerou
se para traçar um serviu da Guarda», concluiu. que o relatório é «poeira para os
diagnóstico pessimista E a propósito de compara- olhos» dos guardenses, pois não
sobre a situação ções, recordou que, em 2013, «o reflete «o sentimento de des-
financeira da Câmara PS tinha 50 milhões de dívida crença dos munícipes quanto ao
da Guarda. Na última resultante de investimentos nas desenvolvimento da cidade e do
Assembleia Municipal, freguesias e de obras estruturais concelho».
o socialista Hugo na cidade, como o TMG, a BMEL, A bancada do PSD saiu em
Carvalho considerou o parque urbano do Rio Diz, pis- defesa da maioria acusando o PS
relatório de contas de cinas e a Viceg. Já o PSD tem 50 de «puxar a Guarda para baixo».
2018 «uma mentira» milhões de dívida e não tem uma Ricardo Neves de Sousa recordou
e o centrista Henrique única obra estruturante. Deixa indicadores de gestão como os 97
Monteiro pediu uma também uma dívida de 30 a 40 por cento de taxa de execução da
auditoria independente milhões de euros na água cujo receita do executivo social-demo-
às contas da autarquia. dinheiro recebe diretamente dos crata ou os 16 dias de prazo mé-
O PSD e Carlos Chaves «O PS teve orçamentos balofos e sem utilidade para as pessoas, nós não munícipes. A Guarda precisa de dio de pagamento a fornecedores,
queremos esse caminho», garantiu Chaves Monteiro
Monteiro insurgiram- um presidente que a ame, viva e que contrastam com os 462 dias
se contra as críticas e «Esqueçam o que ouviram Álvaro Amaro não fez queira viver», vaticinou. em 2013. «A inveja é muito feia»,
acusaram a oposição de acerca deste relatório porque obra estruturante ironizou o deputado. Por sua vez,
«puxar a Guarda para está tudo errado e baseia-se numa CDS pede auditoria às Carlos Chaves Monteiro, presi-
baixo». mentira», prosseguiu Hugo Carva- No turismo, «o grande cavalo contas da Câmara dente em exercício, afirmou que
lho, apontado que «a prova de que de batalha deste executivo», o de- «as dívidas foram criadas pelo PS
Álvaro Amaro falou na aber- nada vai bem» na situação econó- putado do PS assinalou um cres- Um diagnóstico similar foi e nós tivemos que as pagar, como
tura da Assembleia Municipal da mica da Câmara da Guarda está cimento «praticamente nulo de apresentado por Henrique Mon- no caso do edifício do Bacalhau,
passada segunda-feira, no perío- na redução dos fundos próprios dormidas» apesar dos gastos «de teiro. O eleito do CDS-PP afirmou em que pagámos um milhão de
do reservado às intervenções do em 12 milhões de euros «num 2,5 milhões de euros em 2018, de que Álvaro Amaro andou «a enga- euros à Ensiguarda, e os 500 mil
público, e foi-se embora. Já não só ano». Já os resultados do ano, 5,5 milhões de euros entre 2013 nar as pessoas e mentiu na ques- euros devidos ao arquiteto Carlos
ouviu as críticas da oposição à que são negativos em 165.637 e 2018 e de um gasto esperado tão das águas», pois a integração Veloso pelo projeto do TMG».
gestão da maioria social-demo- euros, demonstram, na sua opi- até 2021 de 9 milhões de euros». dos SMAS na Câmara permitiu O autarca considerou que o
crata por causa do relatório de nião, «a falácia de que Guarda Em contrapartida apontou o «alocar 8,5 milhões de euros aos PS teve «orçamentos balofos e
contas de 2018, um documento está a atrair pessoas, empresas caso da Covilhã, que «gastou em fundos próprios da Câmara para sem utilidade para as pessoas, nós
que PS, CDS-PP e Bloco de Es- e investidores», pois verifica-se turismo, em 2017, 125 mil euros outras atividades do município». não queremos esse caminho», su-
querda consideraram enganador. uma diminuição de receita de IMT e registou 250 mil dormidas, ou O deputado acrescentou que esse gerindo que Hugo Carvalho devia
O socialista Hugo Carvalho em relação a anos anteriores, «o seja, cada dormida custou aos era dinheiro que os munícipes ser condecorado com «a medalha
foi o mais incisivo ao chamar a que indica claramente que não covilhanenses 0,59 euros. Com- pagaram e que deveria servir para do bota abaixo». O relatório de
atenção, desde logo, para o alerta existem investimentos sejam de parativamente, a Guarda gastou pagar à Águas do Vale do Tejo. contas foi aprovado por maioria,
do auditor externo acerca dos empresas ou de particulares», nesse ano 1,5 milhões e registou Perguntou, por isso, como ficará o com 55 votos a favor, 15 contra e
28,5 milhões de euros de dívida sublinhou. O eleito socialista 77 mil dormidas, o equivalente a passivo da autarquia com a dívida uma abstenção.
ao sistema de água e saneamento, evocou também o uso «abusivo 19,50 euros por dormida», afir-
que a Câmara não reconhece. «“O
correto reconhecimento da dívida
e escandaloso» dos ajustes dire-
tos, «muitos deles sem qualquer
mou o deputado municipal.
Cáustico, Hugo Carvalho Assembleia Municipal exige obras
terá implicações no cálculo do en- relação entre o custo e o benefício lembrou que Álvaro Amaro «não
dividamento municipal que, desta para as populações e estranha- fez uma única obra estruturante, no hospital
forma, se encontra subvalorizado mente ajustados repetidamente a não cumpriu as suas promessas.
no mesmo montante”. Com isto, o empresas de fora da Guarda». Pelas Deixa rotundas e pouco mais, não A Assembleia Municipal (AM) da Guarda aprovou, por unani-
auditor externo diz-nos que todo suas contas, desde outubro de 2013 contribuiu com um único cêntimo midade, um voto de protesto pela não inclusão da requalificação do
este documento e as contas do esses procedimentos ascenderam de IMI, taxa variável de IRS ou de Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins no Plano de Investimentos na
município são enganadoras, in- a mais de 15,6 milhões de euros. qualquer outra taxa para o muni- Área da Saúde.
certas e assentes numa premissa O diagnóstico de Hugo Carva- cípio. No entanto, fala do dinheiro O protesto foi apresentado pelo deputado do CDS-PP José Carlos
não qualificada», começou por lho também não é animador em da Câmara como se fosse seu e Breia Lopes, no período de antes da ordem do dia na sessão realizada
dizer o deputado, sublinhando termos de atração de empresas e desvaloriza o aumento brutal de na segunda-feira. A tomada de posição vai ser enviada ao Governo e
que o verdadeiro passivo do de captação de investimento, ao taxas e impostos que implemen- ao Ministério da Saúde, sendo que os deputados de todas as bancadas
município «não é o que está reco- ponto de afirmar que os guarden- tou desvalorizando o esforço contestam a «insensibilidade» que a decisão demonstra, «de forma
nhecido no balanço», que também ses voltaram a ser «enganados na brutal que os guardenses supor- mais particular, perante um serviço de saúde materno-infantil que
não inclui os juros de mora e os Plataforma Logística, pois das 22 tam», sentenciou o deputado. O carece de melhores condições assistenciais, preconcecional, pré e
juros dos financiamentos ban- empresas instaladas, 15 foram socialista acrescentou que o edil perinatal e infantil». Para José Carlos Breia Lopes, «nada disto se nos
cários para a liquidação «desta para lá antes de 2013, e o núme- com mandato suspenso «fala da afigura estranho porque o Interior, de uma forma geral, e o setor da
monstruosa dívida». Seguindo as ro de trabalhadores não chega grande obra de equilibrar as con- Saúde, de forma particular, não têm estado na linha da frente das
conclusões do auditor, Hugo Car- às duas centenas. Porém, Álvaro tas do município, porém recebeu prioridades políticas deste Governo».
valho considerou que a autarquia Amaro fala em cinco centenas». A uma dívida total de 42 milhões e A AM aprovou também, por unanimidade, dois votos de pesar
pode estar perante uma situação Guarda continua a ter taxas de IMI deixa uma dívida que ultrapassa pela morte do ensaísta e crítico literário João Bigotte Chorão e do
de excesso de endividamento. e de variável de IRS «mais eleva- os 50 milhões. Recebeu uma dí- antigo autarca local Artur Neves Pina. Já Luís Aragão, deputado do
«Andamos, portanto, a transmitir das que os concelhos vizinhos» e vida ao grupo Águas de Portugal PSD, apresentou uma moção que defende a criação de passes sociais
uma imagem errada e incorreta os seus munícipes pagam «a água de 9 milhões e deixa uma dívida G23 e G25 no concelho, a redução das portagens na A23 e A25 e dos
da situação financeira do mu- e saneamento mais caros que ou- de 30 milhões que facilmente preços nos intercidades e autocarros expresso para «termos igualda-
nicípio a entidades externas e à tros concelhos do país», lembrou chegará aos 40 milhões com juros de de oportunidades e de direitos» relativamente aos cidadãos das
população em geral, que votou em o socialista. «Porém, a Câmara de mora e juros bancários. É um áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. O documento foi aprovado
outubro de 2017 a acreditar que passou alegremente cinco anos presidente que alega que quando por maioria, com uma abstenção do Bloco de Esquerda. No debate
estes senhores tem as contas em sem pagar um cêntimo a quem chegou à autarquia não tinha da moção, Henrique Monteiro (CDS-PP) afirmou que Lisboa «tem
ordem», acrescentou. lhe fornece a água», disse. liquidez, porém teve que unir os passes sociais pagos pelo Orçamento de Estado».
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • •5
LM

Carlos
Chaves
Monteiro
promete
«fazer muito
e bem» na
Guarda
Carlos Chaves Monteiro,
presidente em exercício da
Câmara da Guarda, disse na
segunda-feira que tem «um
orgulho enorme» por suce-
der a Álvaro Amaro.
Na Assembleia Munici-
pal, o autarca garantiu que
o executivo de maioria PSD
dará «continuidade» ao tra-
balho feito até ao momento
e prometeu que a equipa Fábrica parou laboração na segunda-feira por causa do plenário de trabalhadores
que lidera será capaz de «fa-

Dura Automotive
zer muito e bem», à «altura
daquilo que se faz melhor
no país». O autarca acres-
centou que para essa tarefa
conta com os seus colegas

com os dias contados


do executivo, «mas também
convosco», disse, dirigindo-
se aos deputados e aos presi-
dentes de Junta de Freguesia
representados na Assembleia
Municipal. Chaves Monteiro
Luis Martins por cento da faturação da Dura comissão de trabalhadores. alternativas de emprego para
desafiou também os partidos
na Guarda. A sua saída ditará o Horácio Santos e a mulher toda a gente, possivelmente
da oposição a colocarem «pri-
despedimento de, pelo menos, temem «o pior» porque ambos uma das soluções para alguns
meiro a Guarda na sua ação, a
Trabalhadores 50 pessoas, mas o receio é que podem ser afetados pelo fim de nós será mesmo sair daqui,
seguir o partido e a seguir os
sugerem transferência se traduza no fecho da fábrica. das encomendas da Boco. «Se a ir para outra região».
interesses pessoais».
de linha de produção «As pessoas vão ter que sair fábrica fechar ficaremos numa Na sua opinião, o fecho da
Esta sessão ficou mar-
do Carregado para Vila todas porque não há trabalho», situação muito complicada, Dura vai acentuar ainda mais a
cada pela intervenção de
Cortês do Mondego receia Paulo Ferreira, para quem pois não temos alternativas de desertificação das aldeias pró-
despedida de Álvaro Amaro
para garantir uma das alternativas seria des- emprego na região», considera ximas dos concelhos da Guarda
no período aberto ao público.
laboração e evitar o localizar alguma produção do quem trabalha há 20 anos na e Celorico. «Neste momento
«Desejo do fundo do coração
fecho da fábrica após Carregado. «Essa fábrica está a empresa. A residir no concelho só sou eu a trabalhar porque a
os melhores sucessos para
saída do seu maior abarrotar de trabalho e é preciso vizinho de Celorico da Beira, minha esposa não arranja tra-
a Guarda», afirmou o agora
cliente no final de alugar pavilhões. Em Vila Cortês este funcionário de 44 anos balho na região. Se sair da Dura
candidato ao Parlamento Eu-
agosto. têm instalações próprias, mão já estar a deitar contas à vida o mais certo é irmos embora
ropeu. «Esteja onde estiver,
de obra qualificada, pelo que porque tem «despesas fixas ao daqui», lamenta o trabalhador,
estarei sempre à disposição
Os trabalhadores da Dura se transferissem algum para cá final do mês e um filho a estu- adiantando que se consta que
da Guarda. É aquilo que eu
Automotive temem que já seria muito bom», reconhece dar, vai ser muito complicado». «a Dura, a nível mundial, está
posso devolver com a gra-
tenha começado a contagem o porta-voz dos trabalhado- Rui Paciência, que reside na em crise». No entanto, pela
tidão e o sentimento com
decrescente para o fecho da res, para quem o Governo tem Lageosa do Mondego (Celorico sua parte não baixa os braços:
que sinto que fui recebido»,
empresa em Vila Cortês do aqui uma oportunidade para da Beira), também receia que «Cabe-nos a nós lutar pela
acrescentou o presidente
Mondego (Guarda), que vai «mostrar que quer apoiar e se «os dias desta empresa estão continuidade da empresa e ao
com mandato suspenso e que
perder o seu maior cliente no preocupa o desenvolvimento contados» com a saída daquele Governo ajudar-nos, porque
cumpria o segundo mandato
final de agosto. do interior». cliente se não houver nenhuma estamos numa região deser-
na Guarda. O social-demo-
Sem respostas da admi- «Se a Dura fechar o que medida. «Só Governo pode fa- tificada, envelhecida e sem
crata aludiu também a três
nistração, cerca de 90 dos 160 vai ser do Vale do Monde- zer alguma coisa», alerta, cons- outros recursos», afirma. Rui
projetos que a Guarda «não
funcionários participaram na go?», interroga o dirigente da tatando que na região «não há Paciência também espera pela
pode perder caso contrário
segunda-feira num plenário que «luta» da Câmara da Guarda,
pior será o seu futuro». Um
deles o «grande centro fer-
roviário» na zona da Estação,
trouxe mais dúvidas que certe-
zas quanto ao futuro de uma das O «pesadelo da Delphi» pois «se não houver trabalho
não adianta fazer rotundas
mais antigas fábricas de compo- bonitas porque as pessoas têm
que disse ser «o grande pro- A União de Sindicatos da Guarda vai questionar o Ministé-
nentes e acessórios para auto- que ir embora». E se assim for,
jeto das próximas décadas» rio da Economia, através dos deputados do PCP na Assembleia
móveis a laborar no concelho. o cenário está traçado: «O co-
para a economia da cidade e da República, sobre a situação da Dura Automotive em Vila
«Se até 3 de maio não houver mércio local vai fechar e estas
da região. Cortês do Mondego. «Se nos calarmos, as coisas podem ser
novidades iremos até ao Minis- aldeias serão um deserto. Há
Outro é tornar o muni- terríveis», disse o coordenador José Pedro Branquinho, que
tério do Trabalho e Solidarieda- 20 anos, quando andava a es-
cípio «mais competitivo» na esteve presente numa ação realizada à porta da fábrica na
de Social, em Lisboa, para pedir tudar, isto estava mais evoluído
educação para atrair «todos segunda-feira.
explicações e defender os nos- do que está hoje, temos andado
aqueles alunos que vão per- O sindicalista lembrou que há uns anos fez-se «um investi-
sos postos de trabalho», adianta para trás a olhos vistos», criti-
der a possibilidade de estu- mento considerável num pavilhão novo que está quase vazio»,
Paulo Ferreira, da comissão ca. Tanto assim que, com oito
dar nos concelhos vizinhos», que poderia ser aproveitado para acolher alguma produção
de trabalhadores. O dirigente anos de empresa, já admite que
afirmou. Finalmente, Álvaro deslocalizada do Carregado, «onde há muito trabalho». E re-
sindical lamenta o silêncio da não vai ter «a mesma sorte» do
Amaro destacou a candida- cordou também «o pesadelo da Delphi que ainda hoje se reflete
administração perante o fecho pai, que se reformou na Dura
tura a Capital Europeia da na economia local da região». A Dura Automotive labora desde
da linha de produção da Boco, após 29 anos de trabalho. «Eu
Cultura, um «projeto mobili- a década de 90 do século passado nas instalações da antiga
um fornecedor da Mercedes que já não vou ter a mesma sorte
zador de todos e ambicioso». FEMSA, em Vila Cortês do Mondego.
atualmente é responsável por 50 pelo andar da carruagem», diz.
6• • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

A joalharia artesanal
S que toma parte no
Sociedade judaísmo de Belmonte DR
Claudio Bassani é
joalheiro de profissão.
Fabrica, de forma
artesanal, joias de
prata nas quais aplica
Gouveia pedras e ornamentos.
Para breve está a
Reformado inauguração da sua
loja em Belmonte, local
detido por que escolheu para se
fixar e desenvolver o
abuso sexual seu negócio devido
sobretudo à fé e cultura
de crianças judaicas.
Um homem de 71 anos,
A pequena oficina denota a
já reformado, foi detido pelo
omnipresença do trabalho na vida
crime de abuso sexual, sen-
deste artesão. Peças de metal,
do a vítima uma criança do
ferramentas e desenhos inundam
sexo feminino com 12 anos
o espaço, organizado de acordo
de idade.
com os diferentes processos de
A Polícia Judiciária in-
fabrico dos acessórios: de um
formou, em comunicado,
lado derrete-se o metal, no outro
que, através do Departa- «Belmonte interessou-me pela forte ligação ao judaísmo e resolvi mudar-me para cá», explica Claudio Bassani
lá estão as formas onde arrefece.
mento de Investigação Cri-
À direita está a zona de martelar e produz sobretudo anéis, colares e penso que isso se reflete nas isso acho que ensinar futuros ar-
minal da Guarda, deteve o
de dar forma, à esquerda surgem e pulseiras em prata. A forma minhas joias», afirma. tesãos poderia ser uma boa forma
suspeito no dia 3 de abril,
as escovinhas de limpeza para é o elemento mais trabalhado Membro recente da comu- de retribuir», justifica. Instalado e
em Gouveia. O detido já
polir. No canto da sala com mais pelo artesão, que também aplica nidade judaica belmontense, integrado, o próximo passo é ofi-
se encontrava em regime
luz, junto à janela, é possível ob- pedras preciosas e semi-preciosas Claudio Bassani está grato por cializar a abertura da sua loja para
suspensivo de execução de
servar as pinças e suportes que nalgumas das peças. A influência esta possibilidade e espera um poder iniciar o contacto directo
pena de prisão, por crime de
denunciam que este é o local onde das várias culturas que vivenciou dia poder retribuir a oportuni- com o público. «Estou apenas a
outra natureza, e terá con-
os pormenores mais minunciosos é, na sua opinião, aquilo que o dade. «Não faço o que faço para aguardar a carta da Casa da Mo-
cretizado os abusos sexuais
ganham vida. distingue no seu trabalho: «Ter enriquecer, tenho sempre em eda para abrir portas oficialmen-
em plena via pública.
A manipulação do metal sem- estado em tantos países com mente a população. Sem dúvida te», explica o artesão, enquanto
Após ser presente à PJ,
pre foi uma presença constante na culturas tão distintas fez com que que gostaria de contribuir para a mostra o espaço já destinado à
foram aplicadas ao suspeito
vida de Claudio Bassani, italiano contactasse com várias estéticas comunidade que me acolhe, por concretização do negócio.
as medidas de coação de
radicado em Belmonte. O domínio
apresentações bissemanais
à autoridade policial local,
proibição de aproximação
do ofício de joalheiro resulta da
amálgama de influências e vi- A história de vida e o percurso de aprendizagem
vências que colecionou ao longo Claudio Bassani nasceu em Mântua, uma empregos e experiências de vida. Trabalhou na
à vítima e proibição de fre-
da vida. «De início não percebia comuna italiana da região da Lombardia, em inseminação artificial de peru, em hotéis, explorou
quência de locais que te-
nada. Martelava os dedos e cor- 1964. Em tenra idade foi enviado para Valenza, no outras zonas do país e acabou naquilo que sempre
nham a presença habitual
tava as mãos nas primeiras vezes Piemonte, onde estudava de manhã e trabalhava foi a sua vocação. Foi na bolsa de diamantes da
de crianças.
que fiz algo sozinho. Mas queria à tarde. cidade que se iniciou como operário até se tornar
tanto aprender que acabei por «Ali vivi praticamente sozinho, com outros gerente de uma fábrica da especialidade. «Em
incorporar as técnicas ao longo miúdos da minha idade, num ambiente onde es- 2005 regressei a Itália, onde abri a minha pequena
dos anos, fruto de muito do tra- tudávamos as matérias tradicionais de manhã e fábrica. Em meados de 2007 o negócio começou a
balho que tive em fábricas e da aprendíamos um ofício à tarde», recorda. Os pais sofrer os efeitos da crise de emigração que se vivia e
experiência que fui acumulando cedo incutiram no filho o sentido de responsabili- decidi ir trabalhar para o Brasil. Estive numa fábrica
em vários países», adianta. É dade e os valores do trabalho «Na cultura judaica durante cerca de um ano e regressei», conta.
um artesão completo: idealiza, desde cedo que as famílias encaminham os filhos Mas o interesse pela língua portuguesa e a
desenha, executa e aperfeiçoa as para o trabalho de forma a ganharem independên- curiosidade por Portugal levou-o a embarcar em
suas peças. «É um pouco como cia», afirma o joalheiro, gesticulando com os dedos nova viagem, desta vez rumo a Faro, em 2011.
acontece com os pintores. Antes negros e calejados de martelar o metal. «Cheguei como turista, mas fiquei encantado com
de pintarem já têm na cabeça a Em Itália, trabalhou em diversas fábricas, todas a tranquilidade que se vive na cidade. Comecei a
imagem do quadro final», explica ligadas a manipulação de metal, embora os negó- fazer algumas amizades, conheci um antiquário e
o artista. cios divergissem. Aí foi vendo e aprendendo as téc- expliquei-lhe o meu trabalho na área de bijuteria/
A crença judaica reflete-se no nicas de quem sabia. «Foi nesta altura que aprendi joalharia. Ele mostrou interesse e deu-me a opor-
seu ofício, pois o artífice incorpora bastante, pois mudava de fábrica frequentemente. tunidade de ter a minha área de trabalho no seu
nas peças elementos religiosos e Fui aprendendo, por observação, diferentes técni- estabelecimento», lembra. A venda de artigos em
reintrepreta-os em pormenores. cas que hoje me permitem manipular facilmente mercados locais permitiram-lhe confirmar o inte-
«Trabalho elementos judaicos, a prata para criar joias», sublinha, sorridente e resse do público no seu ofício. «As pessoas aprecia-
como a estrela de David ou cruci- orgulhoso por ter adquirido o perfecionismo por vam o meu trabalho e por isso ponderei estruturar
fixos, mas também faço trabalhos tentativa-erro. um negócio mais sério. Belmonte interessou-me
mais clássicos. Acho que faço Em 1986, após a graduação militar, rumou a Is- pela forte ligação ao judaísmo, a minha religião.
um pouco o casamento do gosto rael. Tinha 19 anos, e «todos os sonhos do mundo», Resolvi mudar-me para cá e por aqui continuo»,
médio-oriental com o ocidente», quando desembarca em Tel Aviv, onde foi somando conclui Claudio Bassani.
explica o joalheiro. Na sua oficina
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • •7

Guarda é a 49ª Guarda

Greve deixa postos


melhor cidade de abastecimento
sem combustível
para viver, visitar
LM

e fazer negócios
A Covilhã ocupa a 43ª posição do ranking da consultora Bloom
Consulting e lidera o ranking da Beira Interior
AR

Vários postos de abaste- de exigirem uma atualização


cimento de combustível da salarial. O Governo reuniu
região já registavam ruturas de na terça-feira à noite com o
stock esta quarta-feira, à hora Sindicato Nacional de Moto-
do fecho desta edição. ristas de Matérias Perigosas
De acordo com a platafor- (SNMMP) para negociar, mas
ma criada pela VOST Portugal foram apenas assegurados ser-
(Voluntários Digitais em Si- viços minínimos «necessários
tuações de Emergência), que para satisfazer as necessidades
informa acerca dos postos sociais impreteríveis ligadas
onde já não é possível abas- ao abastecimento de com-
tecer, no concelho da Guarda bustíveis e ao transporte de
existiam diversos locais onde mercadorias perigosas e bens
esgotou pelo menos um tipo essenciais à economia nacio-
de combustível. Além da Guar- nal», de acordo com o despa-
da, até à hora de fecho desta cho emitido pelos Ministérios
edição, havia registo de falta da Administração Interna e do
de combustíveis em postos de Ambiente e da Transição Ener-
abastecimento de Seia, Sabu- gética. Os postos da região da
A qualidade de vida é a dimensão mais bem cotada da Guarda neste estudo gal, Trancoso, Aguiar da Beira, Grande Lisboa e Grande Porto
Covilhã, Gouveia, Fornos de deverão ser abastecidos com
O ranking divulgado pela total de 100 munícipios. A Covi- Esta é a sexta edição do Algodres e Pinhel. 40 por cento do valor habitual
empresa Bloom Consulting, lhã é oitava nesta classificação City Brand Ranking©, que tem A plataforma da VOST, de combustíveis, não existindo
que analisa a força das marcas regional (subiu duas posições) mostrado inalterada a lideran- baseada na informação de informação relativa à data de
dos 308 municípios do país, e 43ª em termos nacionais, sen- ça de Lisboa desde o primeiro voluntários, está em constante cessação da greve até à data
relativamente a dimensões de do, pelo sexto ano consecutivo, ano de publicação. Nesta sexta atualização e informa acerca de fecho desta edição.
negócios, turismo e qualidade a cidade das Beiras e Serra da edição, o estudo destaca no Top dos concelhos que possuem A procura por combustí-
de vida, classifica a Guarda Estrela melhor classificada para 10 nacional, além de Lisboa, postos de abastecimento em veis acentuou-se na terça-feira,
como a 49ª melhor cidade para viver, visitar e fazer negócios. Porto e Cascais, os concelhos de situação de carência. Esta altura em que os automobi-
viver. A liderança pertence aos A seguir vêm a Guarda em Braga, Coimbra, Sintra, Funchal, informação pode ser obtida listas começaram a fazer filas
municípios de Lisboa (em pri- 11º (manteve posição do ano Faro, Setúbal e Vila Nova de Gaia através do site www.janaoda- junto aos diversos postos de
meiro lugar), Porto (segundo) e transato), Castelo Branco em (por esta ordem). O Ranking da paraabastecer.vost.pt. abastecimento, por receio da
Cascais (terceiro). 13º (desceu cinco posições Bloom Consulting, consultora A situação é resultado da falta de combustíveis nos dias
Esta é uma avaliação feita relativamente ao ano passado) especializada em “branding” greve dos motoristas de maté- subsequentes.
aos munícipios que considera e o Fundão em 21º (manteve a territorial, analisa a força das rias perigosas que reivindicam, Se a paralisação se mantiver
a percepção tida pelo público posição). A qualidade de vida marcas dos municípios segundo desde segunda-feira, a criação será muito provável não haver
relativamente aos territorios é a dimensão mais bem cotada critérios relativos a exportações, de uma categoria específica combustíveis disponíveis na
avaliados. «Quando falamos de da cidade mais alta (10º lugar), investimento, turismo, proe- para a sua profissão, além região nos próximos dias.
marca falamos da perceção que seguindo-se a classificação de minência e talento, avaliando
existe sobre o município. Ou 12º nos negócios e a 14ª posi- a relação destes critérios com
seja, quando falamos em Oei- ção relativamente ao turismo. os diferentes públicos-alvo e Seia
ras, por exemplo, pensamos em
negócios, quando falamos em
Relativamente aos restantes
concelhos do distrito, o ranking
respectivas necessidades. São
também contabilizados indica-
Campanha incentiva à reciclagem
Albufeira pensamos em turis- da região centro coloca Seia em dores dos meios de divulgação O município de Seia lançou às metas comunitárias de
mo e essa é a marca que temos 21º lugar, Gouveia em 51º, Sabu- online (nomedamente páginas uma campanha de incentivo à reciclagem para 2020», refere
de cada um. Quando pensamos gal em 52º e Trancoso em 55º. web dos munícipios e redes reciclagem e à redução de re- a autarquia. Para atingir estes
na Nazaré pensamos em surf e Surgem ainda Manteigas na 61ª sociais), como forma de avaliar síduos, que prevê uma redução objetivos, a capacidade de re-
por aí fora, ou seja, é a marca posição, Mêda em 71º, Pinhel a percepção do público acerca de 50 toneladas de resíduos colha seletiva vai ser «substan-
enquanto perceção existente na em 74º, Celourico da Beira em dos concelhos avaliados. indiferenciados num ano. cialmente ampliada (passando
cabeça de cada turista e de cada 83º. Figueira de Castelo Rodrigo De um modo geral, os mu- A estratégia «assenta na de 141 para 268 ecopontos),
morador ou empresário», expli- encontra-se na 87ª posição, se- nícipios do Centro de Portugal prevenção da produção de através da colocação de 92
ca Filipe Roquette, diretor-geral guido de Almeida (90º), Fornos «apresentaram em média uma resíduos, através da alteração novos conjuntos trifluxo para
da Bloom Consulting em Portu- de Algodres (em 94º) e Aguiar variação posistiva na atração de de estilos de consumo e de vidrão, embalão e papelão em
gal. O ranking da região Centro da Beira em 95º. Vila Nova de interesse proativo», tendo regis- padrões comportamentais, e todo o concelho e a implemen-
é liderado por Coimbra, seguida Foz Côa, munícipio incluído no tado «uma subida de 23% nos na valorização de resíduos e tação de 35 ilhas ecológicas,
de Aveiro no segundo lugar e ranking da região norte ocupa negócios, 9% no talento (viver) da redução da sua produção com contentores enterrados
Leiria na terceira posição, num a 66ª posição. e 15% no turismo». na origem, indo de encontro (trifluxo e indiferenciados)».
8• • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

Médicos cubanos podem 12 empresas


vir para o interior
Mercedes Martinez Valdês visitou a Guarda distinguidas
com Prémio PME
na sexta-feira e levou o convite para Cuba
participar na FIT de 2020
LM

Excelência no distrito DR

Embaixadora diz que Cuba está disponível para «colocar médicos


onde fazem falta» em Portugal Empresas galardoadas no distrito da Guarda têm um volume de negócios superior a 46 milhões de euros

Luis Martins Instituto Politécnico, o TMG, O galardão atribuído de Foz Côa, e ainda a Top Trans Lda, a Noberto & Duarte, Lda (ex-
a Biblioteca Municipal Edu- pelo IAPMEI e Transitários, Lda., empresa de ploração florestal) e a Pontinho
ardo Lourenço e contactou Turismo de Portugal transportes em Celorico da Beira Certo, Lda (que comercializa por
A embaixadora de Cuba com empresários na asso- destaca a qualidade são outras das distinguidas com grosso produtos de limpeza), que
veio à Guarda garantir que o ciação empresarial NERGA. do desempenho este estatuto. também receberam o estatuto. No
seu país está disponível para A jornada terminou com um económico-financeiro Além destas, destacam-se Fundão a Cubimatéria-Polimen-
colocar médicos em Portugal encontro com a União de das Pequenas e Médias ainda a Plateia Troféu Unipessoal tos, Unipessoal Lda (que trabalha
nas zonas onde fazem mais Sindicatos. Empresas portuguesas. Lda e a Transportes Caramelo, o tratamento e revestimento de
falta. Mercedes Martinez Para Carlos Chaves Mon- Lda, duas companhias de trans- metais), a Farmácia Vitória Fun-
Valdês esclareceu que es- teiro, autarca local, esta vis- Atualmente, a Guarda possui portes rodoviários e de merca- danense, Lda., Hotelaria e Tur-
tes clínicos «não vão tirar ita foi «enriquecedora» e foi 78 empresas classificadas como dorias, localizadas no concelho de ismo “O Alambique de Ouro”, Lda,
emprego» aos portugueses aproveitada para desafiar PME Líder, um estatuto atribuído Almeida. No seu conjunto, estas estão entre a lista de distinguidos,
porque irão «para aqueles Cuba a ser o país convidado às organizações com base na empresas do distrito da Guarda juntamente com as companhias
lugares onde não querem ir da Feira Ibérica de Turismo validade das suas certificações, são responsáveis por um total de Frutas João Veríssimo Mendes
os médicos locais». (FIT) de 2020. O edil pediu cumprimento de requisitos le- 416 postos de trabalho e por um e Filho, Lda, e a J3LP-Fabrico de
A diplomata falou aos também colaboração na can- gais e estabilidade financeira, volume de negócios superior a Produtos Metálicos Lda.
jornalistas numa conferên- didatura da Guarda a Capital das quais 12 foram destacadas 46 milhões de euros, o que rep- No que toca à distribuição
cia de imprensa realizada Europeia da Cultura em 2027. como PME Excelência 2018, por resenta um crescimento médio geral, as empresas premiadas
no final de uma visita à ci- Dois desafios que Mercedes se destacarem na componente de 18,7 por cento em relação ao estão localizadas em todos os
dade mais alta na passada Martinez Valdês considerou financeira. ano anterior, adianta o IAPMEI. A distritos do país, sendo a zona de
sexta-feira, onde reiterou «uma oportunidade» para No distrito de Castelo Branco maioria das empresas classifica- maior concentração a região de
que Cuba está disponível promover o turismo e a cul- há 23 entidades com o Estatuto das são de pequena dimensão (10 Lisboa, onde se encontram 509
para «oferecer a Portugal tura da ilha. «Estamos dis- PME Excelência, sete das quais empresas), correspondendo a 83 organizações. Segue-se o dis-
médicos, alguns dos quais poníveis para trazer poetas, no concelho da Covilhã e cinco por cento do total. Já as empresas trito do Porto com 436 empresas,
já com alguma experiência artistas plásticos e organizar no Fundão. As empresas que con- de média dimensão representam Aveiro com 276, Braga possui 240
na língua portuguesa». A ciclos de cinema para que a quistaram a distinção no concelho 17 por cento (2 empresas). empresas. De acordo com Nuno
embaixadora lembrou que Guarda conheça mais a nossa da Guarda são a Nobre & Marques «Com um ativo líquido global Mangas, Presidente do IAPMEI,
atualmente há nove clínicos cultura. E também queremos (transportes rodoviários e mer- de aproximadamente 45 milhões «as PME Excelência são empresas
a trabalhar em sete locali- mais turistas portugueses em cadorias) e a João Tomé Saraiva de euros (44 860 546€), as PME financeiramente robustas, que
d a d e s p o r t u g u e s a s onde Cuba», disse. - Sociedade de Construções Lda. Excelência 2018 deste distrito apresentam um elevado padrão
havia falta de especialistas. A diplomata acrescentou (obras públicas). Em Trancoso apresentaram uma autonomia competitivo, assente em estraté-
«É nesse enquadramento que a embaixada será ainda foram galardoadas a Lacticôa, financeira média de 55,8 por gias de inovação e internacional-
q u e n ó s q u e re m o s fa z e r «facilitadora de relações e Lda (indústria de leite e deriva- cento e níveis de rendibilidade ização, desempenhando um papel
mais colaboração médica», de contactos comerciais» dos) e a F.F.R.-Construções, Lda dos capitais próprios de 20,2 por de grande relevância ao nível do
afirmou Mercedes Marti- com empresários da região, (construção civil). Em Seia, as cento», acrescentam os promo- emprego e do desenvolvimento
nez Valdês, adiantando que tendo destacado que há opor- empresas Climaserra-Comércio tores. Na Covilhã, as firmas com local e regional.»
esta disponibilidade já foi tunidades de negócio nas de Ar Condicionado e Equipa- a distinção PME Excelência são O Estatuto PME Excelência
comunicada à Ordem dos energias renováveis, na met- mento Hoteleiro, Lda e a Queijos a C.RP. -Comércio e reciclagem foi atribuído numa gala realizada
Médicos e que aguarda um alomecânica, no imobiliário, Tavares, S.A. são também PMEs de produtos Lda. (revestimento ontem em Braga. A distinção em
encontro com a titular da no turismo e no setor têxtil. Excelência. A Farmácia Central de pavimentos e paredes), Dias causa é atribuída tendo em conta
Saúde, Marta Temido. Na De resto, convidou os em- do Sabugal, a Solicel - Sociedade & Pereira dos Santos, Lda (pani- critérios que avaliam fatores
Guarda, a diplomata cubana presários a participarem na do Centro Industrial de Esteios de ficação), Haco-Etiquetas S.A. como a autonomia financeira, a
reuniu com o presidente em feira anual de negócios de La Lousa, Lda (empresa de extração (etiquetas têxteis), Jaime Alberto rentabilidade líquida do capital
exercício da Câmara, visitou o Havana. de ardósia) e a C.A.R.M. Casa Lda (comércio por grosso). Além próprio, o crescimento do volume
Agrícola Roboredo Madeira S.A, destas figuram ainda a empresa de negócios, entre outros indica-
ambas no munícipio de Vila Nova M 2000 Gestão de Restaurantes dores financeiros.
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • •9

PSD propõe Guarda


GNR entregou 600 peças de
vestuário a IPSS do distrito
redução de LM

portagens nas
ex-SCUT
Sociais-democratas
DR

apresentaram
resolução para O Comando Territorial da realizadas pela equipa de Inter-
aumento da mobilidade Guarda da GNR entregou esta ter- venção Fiscal do Destacamento
em regiões não ça-feira 600 peças de vestuário a de Intervenção da GNR. A doação
metropolitanas, mas cinco Instituições Particulares de desta roupa acontece por decisão
não avançam com Solidariedade Social do distrito. judicial, após ter sido declarada
previsões de custos da Foram contempladas as Mi- perdida a favor do Estado, e com
aplicação das medidas sericórdias de Almeida, Figueira autorização das marcas originais.
propostas. de Castelo Rodrigo, Pinhel, Sabu- Com esta iniciativa, a GNR preten-
gal e Vila Nova de Foz Côa. A mer- de «auxiliar famílias carenciadas,
Em conferência de impren- cadoria contrafeita foi apreendida bem como providenciar um meio
sa realizada no Parlamento, na ao longo de 2018 em diversas de agasalho contra a exposição a
quinta-feira, cinco deputados ações de fiscalização rodoviária temperaturas baixas», adianta o
sociais-democratas (de Beja, e em mercados e feiras da região Comando Territorial.
Évora, Portalegre, Castelo Branco
e Guarda) apresentaram um pro-
jecto de resolução com a proposta Tradição
de redução das portagens das ex-
SCUT e similares em 50 por cento
Pousade reinventa “A Última Ceia”
(para carros a gasolina/ gasóleo) A localidade de Pousade, homens reagiram de forma díspar
e de 75 por cento (para veículos onde o teatro popular tem grande ao longo de toda a peça», adianta o
elétricos). PSD quer uma «compensação» para os territórios do interior por causa tradição, regressa ao palco esta encenador. O ponto de partida são
Além desta redução, os elei-
dos passes sociais sexta-feira (22 horas) para repre- os ensinamentos bíblicos, mas a
tos por círculos do interior pro- salientou ainda a importância ponto de vista orçamental porque sentar “A Última Ceia”. O espetáculo dramaturgia «colocará e procura-
puseram a redução para metade do transporte individual de pas- a redução dos preços era simul- integra a programação da Semana rá a reflexão de todos os presentes
o preço dos bilhetes dos comboios sageiros nas regiões do interior, taneamente acompanhada de Santa do concelho da Guarda. acerca daquilo que poderia ter
regionais e intercidades, que não referindo que em muitos casos é incremento do das autoestradas», A peça pretende dar a co- sido o papel e a ação do “Filho do
estejam abrangidos pelo recen- a única opção de mobilidade dis- lembrou o PSD. nhecer «um outro lado» da últi- Homem” enquanto exemplo para
temente aplicado Programa de ponível. De acordo com o grupo Em relação à dimuição do ma ceia de Cristo e foi escrita e a humanidade». Como sempre, o
Apoio à Redução Tarifária nos parlamentar do PSD, o Governo preço dos bilhetes de comboio, encenada por Daniel Rocha para espetáculo será protagonizado
Transportes Públicos (PART). Ou- deve, assim, adoptar estratégias Carlos Peixoto afirmou que mostrar um dos momentos mais pelos habitantes da aldeia e da
tra medida é garantir e incentivar de «compensação» de forma a «deve ser o Governo com a capa- marcantes de toda a história diáspora desta comunidade,
a aplicação do “sistema de trans- que «as desigualdades vigentes cidade que tem, com os elemen- do Cristianismo «a partir da num total de vinte pessoas com
porte a pedido”, já legislado desde no país possam ser diminuídas tos que tem, a avaliar o custo da exploração de muitos espaços idades compreendidas entre os
2016, mas sem resultados nem com vista a uma maior coesão medida e a possibilidade de a em branco». Assim, Jesus e os 10 e 86 anos. A organização é do
aplicações conhecidas até à data. territorial». As medidas sugeridas implementar” no resto do país, seus apóstolos surgirão «menos Grupo Cultural e Desportivo de
Esta é a resposta do PSD à medida pretendem assim incentivar a depois de o ter feito nas Áreas divinos e mais humanizados, Pousade, com o apoio da Câmara
implementada pelo Governo de mobilidade das populações que Metropolitanas». demonstrando que enquanto da Guarda.
redução do preço dos passes de residam ou trabalhem fora das
transportes públicos. Sobre o áreas metropolitanas. PUB

PART e o aumento da mobilidade Apesar disso, não se desti-


pública, Carlos Peixoto, deputado nariam apenas a residentes, pois
eleito pelo círculo da Guarda e vi- seriam uma forma de incentivar
ce-presidente da bancada do PSD, «fluxos turísticos» direcionados
afirmou que «dos 104 milhões de a estas zonas do país. Carlos
euros que se prevê que a medida Peixoto salientou o facto da me-
custe a todos os contribuintes, dida «não contraiar o príncipio
73 milhões destinam-se à Área do utilizador-pagador», sempre
Metropolitana de Lisboa, 15,08 defendida pelo PSD, por se tratar
milhões à Área Metropolitana de redução do preço e não uma
do Porto, e só as sobras de 15,9 eliminação completa das taxas.
milhões são distribuídas pelas 21 De acordo com a página do PSD,
Comunidades Intermunicipais». foi apresentada uma resolução
O deputado salientou, assim, (e não um projecto de lei) pelo
a dupla penalização do «Portugal facto de «a fixação de portagens
não metropolitano», pelo facto ser uma competência exclusiva do
de que «paga os mesmos impos- Governo», não avançando os va-
tos, recebe menos e, pior do que lores inerentes à aplicação desta
isso, passa a beneficiar de uma medida. «O custo da redução das
residual redução do preço para portagens não está totalmente
usufruir de transportes que, na medido, mas há estudos de 2015
verdade, não tem». O também lí- que previam que uma redução de
der da distrital da Guarda do PSD 30 a 35 por cento era neutral do
10 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

PUB
Dia Internacional dos Monumentos
e Sítios assinalado na região
“Património e Paisagem Rural” é o dos Monumentos e Sítios celebra-se
tema escolhido pelo Conselho Interna- no fim de semana com uma caminhada
cional de Monumentos e Sítios (ICOMOS) organizada pelo Museu Natural da Ele-
para a efeméride que se celebra hoje. Este tricidade pelas paisagens rurais do Alva.
dia é marcado por várias atividades, mui- Esta caminhada realiza-se no sábado e
tas delas gratuitas, levadas a cabo pelas o percurso inclui também uma visita a
instituições culturais da região. Castro de S. Romão. A atividade é gratuita,
Na Guarda decorre esta quinta-feira mas requer inscrição prévia.
PROCURO IMÓVEIS (18 horas) a conversa aberta “A Cidade e No Fundão, estará patente ao públi-
NA SUA ZONA o Campo: Transformações e Resiliências
do Espaço Rural da Freguesia da Guarda”
co, a partir de hoje e até dia 11 de junho,
na Sala de Exposições Temporárias do
Tem um imóvel que quer colocar na sede da Junta de Freguesia. A iniciativa Museu Arqueológico Municipal José Mon-
à venda? Contacte-me! é organizada pela Associação Hereditas. teiro, a mostra de pintura “Património e
Durante todo o dia há também “Visitas paisagem rural na coleção de pintura do
Estou disponível para colaborar Encenadas” no Museu da Guarda, com Município do Fundão”, que reúne pinturas
consigo. um horário contínuo das 9 às 18 horas e «que fazem parte do conjunto de obras
entrada gratuita. Esta atividade inclui no da coleção de pintura do Município do
VENDE CONJUNTO DE museu a representação de dois grandes Fundão de auditoria de Arturo Lema,
protagonistas da história da cidade o rei Barata Moura, João dos Anjos Neves,
4 CASAS RÚSTICAS D. Manuel I e o bispo D. Nuno de Noronha. Manuel Lapa e Mário Costa.», segundo
Para sábado (18 horas) está agendada, no a autarquia.
Jarmelo, a palestra “Barrocos, giestas e Na Covilhã, o Museu de Lanifícios
pouca terra - Evolução da geomorfologia terá entrada e visitas guiadas gratuitas
do Jarmelo”, por Marta Pinto, arquiteta nas exposições permanentes “Da Manu-
paisagista. Esta iniciativa, organizada fatura à Industrialização dos Lanifícios”.
pela Associação Cultural e Desportiva lo- Este museu possui, para esta data, um

Fernando Vaz
cal e terá lugar na Casa Museu do Jarmelo. programa repleto de exposições e pales-
No munícipio de Pinhel a data é tras, com início pelas 9h30 da manhã. O
assinalada com a abertura ao público da Dia Internacional dos Monumentos e Sí-
São Paio, Gouveia
Junto à Serra da Estrela, conjunto privado +351 965 262 437 “Torre do Relógio” durante o dia de hoje.
Este edifício albergou o “tombo munici-
tios foi instituído em 1992 pelo ICOMOS-
Conselho Internacional de Monumentos
de 5 habitações, todas elas funcionáveis. pal”, local onde eram guardados os docu- e Sítios, com o objectivo de promover os
Terreno de cultivo repartido pelas fvaz@remax.pt | www.remax.pt/fvaz
habitações. Água de rede e furo. Óptimo mentos mais importantes do município, monumentos e valorizar o património
para turismo rural. Excelente investimento. Re/max Altitude | Rua Mestre de Avis, nº 12, Rc, Fracção A
das suas instituições regentes e demais português, numa iniciativa que também
6300-731 Guarda | Portugal
€ 139 650 Prestígio no Interior, Lda | AMI 5157 organizações», de acordo com a Câmara pretende alertar para a importância da
www.remax.pt/122701015-371 Cada agência é de propriedade e gestão independente
Municipal. Em Seia, o Dia Internacional conservação e proteção dos locais.

PUB PUB

Cristal 98 Cristal 98 a sua pastelaria


a sua pastelaria
pizzas
pão quente
pastelaria variada

pizzas
pão quente
pastelaria variada
Av. Cidade de Safed, lote 4 r/c esq. • 6300-537 Guarda
Tel: 271 082 760 • www.cristal98.com
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • • 11

Ambiente PUB

Recolha de resíduos SÁBADO 27 DE ABRIL

recicláveis aumenta 15h00 - Abertura do mercado e aclamação dos termos de aceitação da tenência de El Rei D. Diniz sobre
o reino do Garb AI'Andaluz conforme o Tratado de Badajoz firmado ainda em vida de seu pai, El Rei D.

6 por cento na Beira


Afonso III e o seu avô, El Rei D. Afonso X do reino de Leão.
15h30 - Cortejo Régio com El Rei D. Diniz pelas ruas do Burgo.
16h30 - Leitura da procuração sobre o régio esposamento e anúncio dos Banhos Reais.

Interior 17h30 - Visita do meirinho, almotacem e alvazil às tendas dos mercadores para verificação dos pesos e
das medidas da Vara.
18h30 – El Rei D. Diniz acolhe a embaixada de gentis homens mouros que subiram do Reino do Garb
A Resiestrela, empresa que trata os AI'Andaluz em preito de vassalagem ao monarca.
19h30 - Encontro de trovadores. Cantigas de amigo e de maldizer.
resíduos urbanos de 14 municípios da 19h45 - A ceia da arraia miúda I Comeres de sabor tradicional raiano e beberes de aroma nas tabernas e
Beira Interior, registou no último ano locandas do terreiro.
um aumento de cerca de 6 por cento na 19h45 - A ceia da nobreza e mor fidalguia nos claustros da clerezia I À mesa com El Rei D. Diniz, "as
bodas reais após o feliz recebimento da Infanta Isabel de Aragão" I Animação na Ceia. *
recolha seletiva de materiais recicláveis. 22h30 - Teatro de Fogo I Uma taberna virada do avesso.
Em comunicado, o sistema multimu- 23h00 - Encerramento dos festejos e ronda dos aguazis e beleguins.

nicipal adianta que, em 2018, recolheu DOMINGO 28 DE ABRIL


5.505 toneladas de materiais para recicla-
10h00 - Abertura do Mercado I Artesãos e Mercadores iniciam as suas atividades de comércio
gem, mais 299 toneladas relativamente 11h00 - Arruada de trovadores e menestréis.
a 2017. «Foram mais 3,2 por cento na 14h00 - As diabruras dos truões em acrobacias levadas da breca.
15h00 - Cortejo pelas ruas do Burgo I Leitura da Carta Régia em que se faz mercê ao novo concelho com
fileira de embalagens de vidro, mais um Foral pela mão do próprio monarca.
8,3 por cento no papel/cartão e mais 5 15h30 - A poesia trovadoresca no reinado de D. Diniz e a influência provençal I Cantigas de amigo e de
por cento nas embalagens de plástico/ amor.
16h00 - Agasalho dos peregrinos de Santiago de Compostela com a régia presença de Dona Isabel de
metal», assinala a empresa sediada no Aragão.
Fundão, que sublinha tratar-se do «maior 17h00 - Manda El Rei D. Diniz que a língua portuguesa seja doravante usada em todos os documentos
oficiais do Reino.
crescimento» registado nos últimos anos 17h30 - Comeres e beberes com rústicos sabores de antanho nas tabernas e locandas.
no sistema. A Resiestrela acrescenta 18h00- Leitura dos termos em que foi redigido o Tratado de Alcanizes, apartando-se as terras raianas
entre os reinos de Portugal e de Leão e Castela.
que no ano transato colocou mais 300 19h00- El Rei D. Diniz agradece a todos os que vieram por bem a mercar e a folgar nestes terreiros,
ecopontos nos diferentes concelhos da assim Deus nosso senhor seja louvado no merecimento e defesa destes reinos.

região, num investimento de 356 mil eu-


ros apoiado pelo Programa Operacional
Animação infantil em permanência. * Através de marcação para o número de
Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Tasquinhas e tabernas de comeres e beberes telefone: 271 571 229
Recursos (POSEUR). Com esta medida foi no Mercado durante os 2 dias.
aumentada em «28 por cento» a disponi-
bilidade de ecopontos na área abrangida
Pinhel
pela empresa.
A Resiestrela recorda também que
tem a funcionar o serviço de recolha porta
Via Sacra na Sexta-Feira Santa DR

a porta nos estabelecimentos comerciais “Tome a sua cruz todos os dias e esta encenação é «um marco na comu-
dos municípios da Guarda, Covilhã, Fundão, siga-me” é o tema deste ano da encenação nidade pinhelense, na medida em que é
Belmonte, Penamacor, Sabugal, Celorico da pascal agendada para a sexta-feira santa, considerada um dos eventos artísticos e
Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos em Pinhel. religiosos mais relevantes do concelho
de Algodres, Mêda, Pinhel e Manteigas, Com início no Largo dos Comba- e da região». A recriação é apoiada por
tendo, em março de 2019, sido alargado aos tentes, pelas 21 horas, a Via Sacra irá som e iluminação cénica, músicos e
concelhos de Almeida e Trancoso. percorrer as ruas da cidade recriando artistas do concelho, com especial des-
o percurso de Jesus Cristo em direção taque para alguns grupos de “Encomen-
à cruz, rumo à Ressurreição. A orga- dação das Almas”, contando também
Covilhã nização está a cargo do município, da com dezenas de atores amadores e a
paróquia local e do Grupo de Jovens participação de várias instituições da
Mineiros da Falcões da Paz. Segundo a autarquia, comunidade pinhelense.

Panasqueira PUB

beneficiam de serviços
da Mutualista
Os 280 trabalhadores da Beralt Tin
& Wolfram, concessionária das Minas da
Panasqueira (Covilhã), vão ser apoiados
pela Mutualista Covilhanense na área
social e na saúde.
A parceria estabelecida entre as duas
entidades possibilita o acesso dos mi-
neiros às valências da Unidade Móvel de
Saúde e o combate conjunto a situações
geradoras de exclusão social. Permitir-
lhes-á também recorrer ao Centro Clínico
e à Farmácia, que funcionam na seda da
associação, e beneficiar de descontos e
vantagens em óticas, dentistas ou clíni-
cas. Para o administrador da Beralt Tin
& Wolfram, Corrêa de Sá, este protocolo
enquadra-se na política de responsabili-
dade social da empresa e vai «assegurar
benefícios» para os trabalhadores. Por
sua vez, Joana Campos, presidente da
Junta de Aldeia de São Francisco, subli-
nha a importância desta parceria numa
localidade que está a 50 quilómetros da
Covilhã. «Estamos no sul do concelho,
pelo que por vezes é difícil ter-se acesso
a certos serviços, designadamente nas AV. CIDADE DE SAFED, Nº30, 6300-537 GUARDA
áreas social e da saúde», exemplifica a + info: geral@cortinasgigante.com t: 271 222 009

autarca.
12 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

Vila Nova de Foz Côa


Museu e Parque Arqueológico com nova
responsável científica
Dificuldades
financeiras põem
Sofia Figueiredo é a nova Côa, além de vários trabalhos
responsável técnica e científica de investigação publicados
do Museu e Parque Arque- na área. Sofia Figueiredo foi
ológico do Vale do Côa. selecionada pelo júri do con-

fim ao festival
A escolha foi anunciada na curso internacional aberto
segunda-feira pelo presidente para o efeito e ao qual concor-
da Fundação Côa Parque. De reram cerca de duas dezenas
acordo com Bruno Navarro, de candidatos. Uma das suas

Mêda+
a investigadora possui «uma principais tarefas será a elabo-
forte ligação ao Vale do Côa», ração do Plano Estratégico
tendo coordenado uma equipa do Vale do Côa, em conjunto
que estudou a arte rupestre do com o conselho directivo da
rio Sabor e elaborado uma tese Fundação, além das funções
de mestrado sobre a arte es- de «gestão corrente dos re-
quemática do Nordeste Trans- cursos materiais e humanos» À beira de cumprir dez anos, o evento já não se realizará porque
montano. Concluiu ainda uma e a dinamização dos espaços a organização não tem recursos para pagar dívida resultante da
tese de doutoramento sobre expositivos, permanentes e
o Plano de Gestão do Vale do temporários, do Museu. edição de 2018
DR

Gouveia
Casa da Vivência Judaica projetada
no centro histórico
O município de Gouveia com três itinerários distintos:
anunciou que vai reabilitar um em Gouveia, dedicado à
um edifício do centro históri- judiaria medieval, outro na
co, conhecido como a Casa do freguesia de Melo, relacionado
Passadiço, para acolher a Casa com o tema da Inquisição e
da Vivência Judaica e atrair um último na aldeia de Folgo-
turistas. sinho, dedicado à temática do
De acordo com a autar- criptojudaísmo. Em Gouveia foi
quia, o imóvel situado no construída a última sinagoga
“coração” da antiga judiaria da Península Ibérica antes do
da “cidade-jardim” será alvo, édito de conversão obrigatória
numa primeira fase, de esca- de D. Manuel, em 1496, recor-
vações arqueológicas com o da o município.
objetivo de para explorar o A segunda sala apresentará
potencial histórico do edifício os processos da Inquisição em
e da zona urbana envolvente. Gouveia e a terceira, denomina-
Posteriormente serão reali- da “sala de fogo”, proporcionará
zadas as obras de adaptação «uma experiência sensorial para
destinadas à criação do espaço contar a história da morte de
museológico Casa da Vivência três cristãos-novos naturais de
Judaica. O projecto inclui a Gouveia, falsamente acusados Pelo palco do Mêda+ passaram alguns dos grupos mais emblemáticos da atual música pop nacional,
como os Linda Martini
criação de três salas, sendo que da destruição de uma imagem
a primeira estará relacionada sagrada». Luis Martins valor em falta só servirá para música alternativa portuguesa
resolver pagamentos anterio- num concelho cada vez mais
res a fornecedores e terminar o despovoado do interior do
Distinção Chegou ao fim o único Mêda+ com a imagem limpa e a país».
festival de Verão realizado no consciência tranquila», reitera «Valorizámos a região,
Casas do Côro, Castelo de Trancoso interior. O Mêda+, que cumpri- Pedro Rebelo Pereira, subli- pusemos a Mêda no mapa e
e Museu do Pão entre as escolhas ria em 2019 a décima edição, nhando que nestas condições trouxemos milhares de pesso-
do consumidor já não se vai realizar devido
a dificuldades financeiras,
a continuação do festival é um
cenário que «não está em cima
as de todo o país para conhecer
a nossa terra. Foi sempre mais
O prémio que distingue em Unhais da Serra. O Prémio
anunciaram os promotores na da mesa». do que um festival de verão:
o melhor de cada região de Cinco Estrelas Regiões avalia o
sexta-feira. O responsável esclarece foi uma ideia de emancipação
Portugal, com base na satisfa- desempenho das organizações
Pedro Rebelo Pereira, di- que a organização optou por cultural, erguida voluntaria-
ção do consumidor, destacou e entidades com base nas ava-
rigente da Associação Juvenil não revelar o valor da dívida mente por um grupo de jovens
um total de oito entidades no liações dos consumidores em
Mêda+, confirmou que o even- porque «essa informação, sem nos intervalos das aulas e do
distrito da Guarda. critérios que influenciam a
to vai acabar porque, no ano todo o contexto, não ajudaria trabalho», recordam. Como úl-
O Prémio Cinco Estrelas decisão de compra ou adesão.
passado, a organização não a solucionar a questão». De timo recurso, a associação está
Regiões foi atribuído, dentro São eles a “Satisfação pela
conseguiu «cumprir o paga- resto, sublinha que «estamos a a promover uma campanha
dos respectivos sectores, Experimentação”, “Relação
mento a todos os fornecedores fazer um esforço muito grande de donativos através (IBAN
ao Castelo de Trancoso, às Preço-Qualidade”, “Intenção
e vimo-nos, pela primeira vez para honrar todos os nossos PT50 0035 0453 0001 4169
Casas do Côro, em Marialva de compra” ou “Recomenda-
em nove anos, numa situação compromissos». De acordo 8300 8). Criado em 2010, pelo
(Mêda), ao Museu do Pão ção”, “Confiança na Marca” e
de dívida». A autarquia da com Pedro Rebelo Pereira, na palco do Mêda+, que decorreu
(Seia), ao SkiParque de Man- “Inovação”. Estes critérios são
Mêda foi chamada a ajudar na última edição o apoio muni- sempre no recinto da Santa
teigas, à Aldeia Histórica de aplicados aos sectores de re-
resolução deste problema, mas cipal foi de 20 mil euros e o Cruz, passaram alguns dos
Sortelha (Sabugal) e ainda cursos naturais, gastronomia,
o apoio extraordinário solicita- restante orçamento proveio grupos emblemáticos da nova
para a empresa Ópticas Lince, arte, cultura, património entre
do foi rejeitado, não tendo tam- de receitas próprias. Na sua pop nacional, como os X-Wife,
da Guarda. Foram também outros elementos de relevân-
bém sido possível encontrar página de Facebook, os pro- Mão Morta, Fonzie, Superna-
distinguidos na classificação cia nacional, premiando ainda
um patrocínio privado para motores do Mêda+ deixaram da, Wraygunn, Diabo na Cruz,
o queijo e a montanha da empresas que se destaquem no
a próxima edição. «A solução uma mensagem de despedida Linda Martini, Capitão Fausto,
Serra da Estrela. Na Covilhã seu sector. Esta segunda edição
para este problema ainda está lembrando que «foram quase Glockenwise, Tara Perdida,
foram distinguidas com este destacou 82 marcas, entre 438
a ser resolvida em conjunto 10 anos a tornar possível o Paus, Orelha Negra, Best Youth,
galardão o Museu do Queijo, participantes, dividas por 59
com a Câmara Municipal e os impossível: organizar um fes- Moullinex, Samuel Úria, ou B
em Peraboa, e o H20 Hotel, categorias.
vereadores da oposição, mas o tival de verão com o melhor da Fachada, entre muitos outros.
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • • 13

Poesia
Festival de Foz Côa homenageia
Manuel Alegre
Academia de jovens
O Festival de Poesia e Música
está de regresso a Vila Nova de
Foz Côa na próxima semana.
programa inclui ainda comunica-
ções de Arnaldo Saraiva, Eduardo
Lourenço e Guilherme d’Oliveira
músicos em estreia
nacional no TMG
De terça a sábado, a cidade Martins, bem como sessões e
acolhe o festival literário «mais oficinas nas escolas. Já o poeta
antigo do país», tendo sido fun- italiano Marco Fazzini estará em
dado em 1984. Do programa Foz Côa no âmbito de uma par-
destaca-se uma homenagem ao ceria com a Biblioteca Municipal DR

escritor e político Manuel Alegre, Eduardo Lourenço, da Guarda.


sessões de poesia e concertos, No dia 25 de abril serão
com destaque para a atuação do apresentados os livros “A Águia
Coro Del Collegio Universitario e a Água”, de Mia Couto, e “A
Mazza-Padova (Itália). Este ano canção do jardineiro louco”, uma
participam os autores Rosa Alice antologia coletiva de poesia para
Branco, Casimiro de Brito, Luís a infância. O festival é promovido
Quintais, Paulo Sucena, Adélia pela autarquia, em parceria com
Carvalho, Rui Spranger, Daniel o Centro de Literaturas e Culturas
Rocha, Raquel Patriarca, Ana Lusófonas e Europeias da Facul-
Margarida Ramos, Maria Estela dade de Letras da Universidade
Guedes, João Pedro Gama, Sérgio de Lisboa, que organiza as confe-
Almeida, Aurelino Costa, José rências do ciclo “Poesia e Poéticas
Viale Moutinho, entre outros. O face à História”.

Fotolegenda
“Trip” revivalista de Peter Hook no TMG
DR

«Temos a garantia que estamos a projetar, a partir da Guarda, uma grande orquestra jovem» afirma Vítor Amaral,
Vereador da Cultura

O projecto, que resulta possibilidade de as trazer para salientada por Tobias Gossmann,
da colaboração entre a aqui. Talvez no futuro as pessoas maestro alemão convidado para
Câmara da Guarda e a não tenham de sair para terem dirigir a orquestra na estreia. «Se
Orquestra Filarmónica estas oportunidades», considera continuarem assim estes jovens
Portuguesa, envolve a instrumentista. terão um grande futuro como
80 jovens músicos de Este otimismo é partilhado músicos profissionais. Fico muito
todo o país e atuou pela por Teresa Julião, violinista de surpreendido pelo nível que já
O psicadelismo depressivo daquelas duas bandas icónicas,
primeira vez. Lisboa, para quem, «no fundo, têm», sublinha o músico alemão,
dos Joy Division e a luxurian- guia-mor com os The Light de tudo isto é uma junção de pessoas que estudou piano, violino e
te eletrónica dos New Order uma “trip” revivalista que em- A «partilha de experiências», de todo o país. Além de amizades conta já com um vasto currículo
andaram à solta no TMG, no balou e deixou em transe um o «amor à música» e a «criação de partilhamos trabalho, paixão internacional, sendo desde 2018
sábado à noite. A culpa foi de grande auditório esgotado. Um laços», fazem da Orquestra Acadé- pela música e acho que é isso diretor artístico e maestro prin-
Peter Hook, fundador e baixista concerto memorável. mica Filarmónica Portuguesa um que nos traz aqui», acrescenta. A cipal da Orquestra Filarmónica
projecto que reflete o entusiasmo Orquestra Académica Filármó- da Universidade de Alicante
Artes plásticas dos seus músicos. A iniciativa, nica Portuguesa funciona como (Espanha). Sobre a experiência
que pretende proporcionar ex- uma academia de formação de na Guarda, o maestro destaca o
Maria Lino expõe em Évora periências e formação orquestral, jovens músicos, proporcionando- «entusiasmo» destes jovens mú-
Uma exposição de Maria com o lugar, com a natureza –, tem sede na Guarda e estreou-se lhes experiência orquestral e sicos, que estão «bem preparados,
Lino está patente até 29 de perscruta as coisas no mundo ontem no TMG, numa atuação que oportunidades de futuro. No seu adoram música e têm imensa
setembro no Centro de Arte e e o mundo nas coisas», refere marca o início dos “Concertos da concerto de estreia contou com energia». Natural da Covilhã, a
Cultura da Fundação Eugénio a Fundação. A exposição tem Primavera” na cidade mais alta. cerca de 80 músicos, escolhidos violoncelista Raquel Fernandes
de Almeida, em Évora. curadoria de Nuno Faria e é «a O recital teve como solis- através de audições de quase confessa estar «a gostar muito»
Inaugurada no sábado, a mais ampla mostra realizada ta o violoncelista russo Pavel 300 candidatos a nível nacional. de trabalhar com Tobias Goss-
mostra intitulada “Maria Lino – em Portugal do trabalho de uma Gomziakov, tendo sido interpre- «São jovens bem preparados nas mann. «É muito exigente e penso
Lâmina olhar animal” apresenta artista portuguesa com uma das tadas obras como o “In Memo- suas escolas e conservatórios que com ele estamos a fazer um
desenhos, esculturas, objetos e carreiras mais notáveis fora de riam”, de Ana Ataíde Magalhães, e que, no fundo, vêm partilhar bom trabalho», acredita.
material documental da artista portas», que tem «uma parte o Concerto para violoncelo de conhecimentos com um maestro O projeto está inserido na
natural do Feital (Trancoso), significativa da sua obra» na Edward Elgar e a Sinfonia n°2 de muito experiente e professores de candidatura da Guarda a Capital
muitos dos quais inéditos e que Alemanha «e permanece uma Johannes Brahms. O programa naipe que já foram membros de Europeia da Cultura em 2027 e
permitem «conhecer melhor» razoável desconhecida no seu foi cuidadosamente trabalhado orquestras importantes», salienta resulta de um protocolo entre o
Maria Lino e «as formas como a país de origem», salientam os pelos músicos, cujo entusiasmo o diretor criativo do projeto, Os- município da Guarda e a Orques-
sua obra – centrada na relação promotores. e boa disposição eram já visíveis valdo Ferreira. O maestro lembra tra Filarmónica Portuguesa, que
nos ensaios que decorreram no que há músicos de «praticamente prevê um apoio financeiro anual
início desta semana. «A Guarda é todas as regiões do país», bem de 70 mil euros e a instalação da
Artes performativas um orgulho para nós», afirma Ana como instrumentistas brasileiros orquestra no TMG.  Victor Amaral,
Dinis Machado no Festival Y Margarida Lamelas. Natural da
cidade mais alta, a jovem violista
residentes em Portugal. vereador da Cultura na autarquia,
considera que esta orquestra
A dança contemporânea davre esquis” de referências
está a estudar no ensino superior Maestro alemão elogia «é claramente um momento
está de regresso à Covilhã paradoxais dos lugares onde
do Reino Unido e não tem dúvidas qualidade dos músicos de grande afirmação na nossa
esta quinta-feira (21h30) com nascemos, onde vivemos, onde
em afirmar que «já fazia falta um política cultural pela sua grande
o espetáculo “Paradigma”, de nunca estivemos e sobretudo
projecto assim» na cidade. «Quan- Para o responsável, a qualida- qualidade artística e técnica», pois
Dinis Machado, no âmbito da de lugares ficcionais», adianta
do frequentava o secundário não de do trabalho final é o elemento «temos a garantia que estamos a
15ª edição do Festival Y. a produção. Dinis Machado é
tínhamos este tipo de oportuni- mais importante: «Não é que projetar, a partir da Guarda, uma
«Paradigma é uma dança um artista associado do Ballet
dades, tanto que muitas pessoas estejamos a fazer algo único ou grande orquestra jovem». Depois
de um exotismo de lado ne- Contemporâneo do Norte e da
da minha idade saíram, não só da melhor que os outros, mas com do TMG, o próximo espetáculo
nhum. Um reclamar ritualista companhia sueca Weld. A cria-
cidade, mas do país – como foi o certeza que estamos a fazê-lo com acontece esta quinta-feira em
de diferença e cidadania. Uma ção está em cena no auditório
meu caso – para as procurar nesta muita seriedade e antecipação». A Viseu e sexta no Porto. Seguem-se
paisagem criada de um “ca- do Teatro das Beiras.
área e agora acho fantástico ter a qualidade dos músicos é também Lisboa e Salamanca em setembro.
14 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
ADVANCECARE, SAMS CENTRO, SAMS QUADROS, SS CGD, CHEQUE DENTISTA, ZURICH, POPULAR SEGUROS, SANTANDER TOTTA
SEGUROS, UNA SEGUROS, GENERALLI, TRANQUILIDADE, MGEN, AÇOREANA, LUSITÂNIA, ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
Prof. Celso Pereira DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,

Imuno-Alergologia 29, r/c Esq – COVILHÃ


Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
(Doenças Alérgicas) 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Ass Graduado HU Coimbra / Consultas de Otorrinolaringologia
Fac Medicina UC (Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias
- Prof. Dr. Rui Cerejeira Atendimento URGENTE
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 - Dr. Nuno Sousa
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda Terapia da Fala/Voz
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
ADVOGADOS ADVOGADOS Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo


& Associados Médico
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Diogo Cabrita
Telefone: 271 086 518 Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Cirurgião geral
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com tratamento de varizes e suas complicações, pequenas
cirurgias, hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2 Marcações : (Clínica Cembi)
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Telef.: 271213445
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira,
Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e
Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt

Classificados
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- Sta Cruz, Guarda: 5,69 ha - Cul- Procuro trabalho como Oferece-se Senhora desem- Executam-se trabalhos de con- Se tem problemas com o divórcio,
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. limpezas, passar a ferro, con- pregada cuida de senhora idosa strução civil, pinturas, aplicação nós apoiamos-te. Acolher. Con-
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 domínios, umas horas na res- e trabalhos domésticos. Zona da de pladur, azulejos/mosaicos, en- tacto: 919568551
tauração, cuidar de idosos ou Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 tre outros. Contacto: 960136446
Vende-se Casa c/ terreno, água Arrendamento parcial, crianças, etc. Contacto móvel: Cavalheiro viúvo, com boa
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- 969497622 Cavalheiro solteiro, reformado, Senhora procura cavalheiro, situação, procura senhora até aos
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 sem filhos, deseja encontrar compa- dos 50 aos 50 anos. Assunto 65 anos. Assunto sério e respeito.
Senhora precisa urgente de tra- nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever sério. Tlm.: 965210062 Informa tlm: 916497810
Vende-se Apart. Duplex c/ cobe- balho na Guarda. Tlm. 912216331 para Luís Duarte Rato, Travessa das
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso Cavalheiro reformado com Cavalheiro reformado, não
garagem, 230m2, acab. de luxo. Precisa-se Funcionário(a) para boa situação e casa própria, fumador e respeitador, com boa
Centro de Viseu. Telm. 910491439 Atendimento e Distribuição. Banda Mega Star - Grandes assunto muito sério, procura se- situação, procura senhora hon-
Tel. 934272248 Músicas - João Marques Almeida. nhora ate aos 70 anos. Informa esta entre os 60 e os 70 anos para
Tlm. 914889442/919546447 (24h) telemóvel 911017067 companheira. Relação séria. Enviar
carta a este jornal ao nº 1006
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • • 15

Sp. Covilhã concede empate


em Arouca
O Sp. Covilhã deixou es-
AR
Serranos abriram o marcador aos 88’, mas não souberam gerir a
vantagem e deixaram escapar a vitória dois minutos depois
a um passe de Diego Medeiros Ficha de Jogo
capar a vitória em Arouca, no com um remate que saiu por Árbitro: Manuel Mota (AF Braga)
domingo, nos minutos finais do cima. Árbitros assistentes: Jorge Fernandes
jogo da 29ª jornada da IIª Liga. No regresso das cabinas, e Valdemar Maia
O empate a uma bola sentencia Adriano voltou a estar em desta- E. Santos Pinto,
uma partida sem grande inte- que depois de tirar Deyvison da
Covilhã
resse e mantém os serranos no frente, mas Stefanovic respon-
oitavo lugar, com 38 pontos. deu com uma defesa atenta. De Arouca......................... 1
O encontro não foi vistoso seguida, o recém-entrado Malele Stefanovic, Benny, Pedro Pinto,
e não teve grandes ocasiões cabeceou sobre a barra para os Deyvison, Adílio, Ericson, Bruno Alves
de golo, com as duas equipas a arouquenses. O nulo já era dado (Breitner, 73’), Bukia, Toni Correia
(Arteaga, 65’), Willian (Malele, 58’) e
serem cautelosas e pouco ambi- como certo quando surgiram
Fábio Fortes
ciosas. A primeira oportunidade os golos, numa altura em que Treinador: Quim Machado
digna de registo aconteceu aos os adeptos abandonavam as
30’, com uma jogada de ataque bancadas. Aos 88’, Mica colocou Sp. Covilhã................. 1
dos locais pela esquerda fina- os covilhanenses em vantagem São Bento, Tiago Moreira, Zarabi,
lizada por um cruzamento de para delírio do banco visitante. Jaime, Henrique Gomes, Rodrigues,
Gilberto, Adriano (Semedo, 77’),
Bukia para o primeiro poste. Mas foi sol de pouca dura, pois
Diego Medeiros (Bonani, 67’), Mica e
Contudo, a defesa dos “leões da volvidos dois minutos o Arouca Kukula (Deivison, 62’)
serra” evitou o desvio de Fábio chegou ao empate graças a um Treinador: Filó
Fortes. Pouco depois foi Toni remate cruzado de Fábio Fortes
Correia a ver a bola passar por dentro da área, sem hipóte- Golos: Mica (88’) e Fábio Fortes (90’)
cima da baliza de Vítor São Ben- ses para Vítor São Bento. Esta Ação disciplinar: Cartão amarelo para
to. No primeiro tempo a única sexta-feira (11h15) o Sp. Covi- Jaime (26’), Ericson (34’), Bruno Alves
oportunidade digna de nome lhã recebe o FC Porto B, sexto (45’+2’), Deyvison (53’), Malele (77’),
da equipa serrana aconteceu já classificado, no Santos Pinto. Rodrigues (83’), Arteaga (86’), Pedro
em cima do intervalo, quando Faltam quatro jornadas para o Pinto (87’) e Henrique Gomes (91’).
Adriano, na passada, respondeu Covilhanenses são oitavos a quatro jornadas do fim da IIª Liga campeonato terminar.

Publicidade
Futsal PUB

Guarda oitava em torneio sub-15 DR

A equipa da Associação de abril), a seleção distrital derrotou


Futebol da Guarda foi oitava no a congénere de Beja por 10-1 e
Torneio Interassociações de futsal no dia seguinte perdeu 6-4 com
masculino sub-15. A competição Évora. Já no dia 10, os comanda-
terminou na quinta-feira em São dos de Marco Santos venceram a
João da Madeira (Aveiro). formação de Viana do Castelo por
Os guardenses, que folgaram 5-3. O torneio juntou 21 equipas
no último dia, somaram duas das 21 associações distritais e
vitórias e uma derrota nos jogos regionais do país e foi ganho por
disputados. No primeiro dia (8 de Lisboa.

Atletismo
Daniel Gregório segundo melhor português
no Troféu Ibérico dos 10 mil metros
Daniel Gregório (CA Seia) a seguir a António Pedro Rocha
foi o segundo melhor português (S. Salvador do Campo), com o
no Troféu Ibérico dos 10 mil tempo de 29m33s04’. Os dois
metros, corrido em Burjassot corredores conseguiram marcas
(Espanha) no domingo e que de qualificação para a Taça da
serviu para atribuir o título Europa dos 10 mil metros, que
nacional da distância. se realizará em Londres, e foram
O atleta do clube serrano segundo e terceiro classificados
estabeleceu um novo recorde para o campeonato nacional. O
pessoal, de 29m34s69’, tendo título, esse, foi para o queniano
cortado a meta no 21º lugar logo Davis Kiplangat (Sporting).
16 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019 Publicidade

Trail
400 atletas correram em Fornos
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - -6300-672 Guarda
Lic. Nº 2890 – AMI
Lic. Nº 2890 – AMI
de Algodres
Telefone: 271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
Telefone: 271211730 - 964126775 www.predialdaguarda.pt
Mais de 400 participantes marcaram presença no
Trail “Requeijão Terras d’Algodres”, realizado no sábado
VENDE
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos…. ...27.000€ no concelho de Fornos de Algodres.
ID:0000 Casa Rústica Para remodelação no centro histórico………. ….34.000€ Promovida pela autarquia, a prova consistiu num
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço……45.000€
ID:1158BT4Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação...52.000€ trail longo e curto, bem como numa caminhada. A pri-
ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos, anexos, logradouro. .55.000€
meira modalidade foi ganha por Paulo Esteves (Dão
ID:1119 T3 Centro Boa localização,3 quartos, 2 wc, 2 varandas,sótão. .60.000€
ID:1252 T2 Centro Lareira na sala, roupeiros, sótão,lugar de garagem .70.000€ Nelas Runners), em 2h11m37s, enquanto Armanda
ID:1158 T4 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 4quartos.… ..80.000€
2
Barroso (Runners do Demo) venceu nas senhoras com
ID:1237 Lote Com 480 m ,p/ construção de uma moradia isolada ……..85.000€
ID:0971 T3 Centro Remodelado, roupeiros, sótão, lugar de garagem....95.000€ a marca de 2h54m35s. No percurso curto os vencedores
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão… 95.000€
foram Paulo Gonçalves e Sabina Neca (ambos do Clube
ID:1254 T3 Guarda Lareira na cozinha, despensa, sótão, garagem…....95.000€ de Montanhismo Guarda), em 1h39m40s e 1h53m18s,
respetivamente.
2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€
ID:1246 T2 Centro Completamente mobilado e equipado, wc, sótão…110.000€
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal… …115.000€
ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem… 125.000€
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal.. .150.000€
ID:0000 V5 Guarda Coz. c/ lavandaria, garagem, sótão, logradouro....150.000€
Polo aquático
ID:1236 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros. 185.000€
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€
Filipe Pinto Fluvial Portuense e Benfica vencem
Fotojornalista
ID:1251 V4 Quinta C/ 3ha, várias arvores de fruto, toda murada… …..245.000€
Taça de Portugal na Guarda DR
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
IID:1050 Loja Guarda Espaço amplo, 2 wc´s, e um armazém………… …...220€
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...225€
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
ID:1094 T2 Centro Com os quartos mobilados, 1 wc ,2 varandas, sótão.. ..250€
ID:1238 T2 Pinhel Coz. c/ lareira, 2 quartos, 1wc, garagem, logradouro… .250€
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
ID:0017 T2 Guarda Totalmente mobilado e equipado, 1 wc, varanda….…..260€ E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€

CONVITE / INFORMAÇÃO
ID:1212C T3 Guarda Coz. c/lareira, 3 quartos,1 wc´s, sótão, terraço…... . ..300€
ID:1095 T3 Guarda Coz. c/ lareira, 3 quartos, 2wc´s, roupeiros embutidos .310€
ID:1005B T3 Guarda Coz. c/marquise, 3 quartos,2 wc´s, sótão e garagem .330€
ID:0000 T2 Centro Lareira na sala, roupeiro,2wc´s, garagem individual…..340€
A 1ª MASTERCLASS DE DOR DA GUARDA é um encontro dirigido a todos
2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas ..….350€
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s….. ...400€
os profissionais de saúde, com particular foco nos Médicos e Enfermeiros dos
IID:0969 Café Bar Com boa localização, totalmente equipado, 2 wc´s….....450€
Cuidados de Saúde Primários. Nesta primeira edição, este evento pretende
servir de plataforma de formação multidisciplinar em Dor, particularmente ao
PUB
nível da prestação de Cuidados de Saúde Primários. No final do evento, pretende-
se que os participantes se sintam mais capacitados para lidar com a Dor como
uma doença em si própria, de forma a ultrapassar desafios futuros neste âmbito.
A Comissão Organizadora da Masterclass de Dor da Guarda, é constituída A equipa masculina do Clube Fluvial Portuense
por profissionais do IPG ( Instituto Politécnico da Guarda), com coordenação
da Enfermeira Susana Alexandre, com coordenação científica do Dr. Raúl
venceu, pela segunda vez consecutiva, a Taça de Portugal
Marques Pereira, criador da consulta da Dor em Portugal e com a coordenação de polo aquático, tendo derrotado por 14-11 o Vitória
da comunicação a cargo do Dr. Joaquim Ribeiro. de Guimarães, que se estreou na final.
A comissão vem, por este meio, convidar oficialmente o vosso jornal / meio de Em femininos, o Benfica venceu pela terceira vez
comunicação a ser nosso patrocinador, com a divulgação dos trabalhos e nota
(segunda consecutiva), derrotando o Pacense por 20-9
de imprensa que será divulgada à posteriori.
O evento ocorrerá desde as 14h30 do dia 07 de junho de 2019 até por volta na final. No último fim de semana 12 equipas com 150
das 17h00 do dia 8 de junho no auditório do IPG da Guarda. atletas competiram pelo troféu nas piscinas municipais
A MASTERCLASS DE DOR CONTA COM O ALTO PATROCÍNIO DA da Guarda. Este foi o terceiro ano consecutivo que a ci-
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA. dade mais alta acolheu o final da competição, a segunda
mais importante do calendário da modalidade.
Empresa de transportes admite:
COMERCIAL Vende-se Karate
Procuramos profissional com o seguinte perfil: Quinta com Casa, cerca de 12 ha
• Fluente na língua francesa (imprescindível); à beira do rio Mondego, perto das rotundas UKSB conquista 40 medalhas
• Conhecimentos de língua inglesa; da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego
• Informática na ótica do utilizador; Contactos: 966473371 • 271926638
no Montijo
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Os karatecas dos dojos da União de Karate Shotokan
no setor de transportes;
das Beiras (UKSB) obtiveram 40 medalhas no 19º Tor-
Oferecemos: neio Nacional da KPS, que decorreu no fim de semana
• Formação; no Montijo.
• Disponibilização de computador portátil;
• Trabalho a partir de casa;
A prova reuniu cerca de 400 atletas de vários pontos
do país, sendo que a USKB alinhou com 23 atletas de
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA
diferentes escalões. O Centro Bushido da Guarda conse-
guiu 21 medalhas, das quais onze primeiros lugares, três
António Gil Advogado
segundos e sete terceiros, enquanto a Escola de Karate
de Celorico da Beira conquistou 12, referentes a três pri-
Tel. / Fax 271 238 344 meiros lugares, quatro segundos e cinco terceiros. Por
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda último, os representantes do Centro de Artes Marciais
da Guarda venceram sete medalhas, correspondentes a
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt um primeiro lugar, três segundos e três terceiros.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • • 17

Ciclismo Futebol
Edwin Ávila vence IV Grande 200 atletas participam no torneio infantil
“Sabugal Páscoa Cup”
Prémio Beiras e Serra da Estrela DR
Nove clubes e cerca de
200 pequenos futebolistas
participam sábado no torneio
as equipas do Sp. Sabugal,
Serviços Sociais do Município
do Sabugal, GDR Lameirinhas,
Edwin Ávila (Israel Cycling
Academy) conquistou a quarta “Sabugal Páscoa Cup”, a dis- ADE (Covilhã), NDS (Guarda),
edição do Grande Prémio Inter- putar no estádio municipal da Guarda Unida Desportiva,
nacional Beiras e Serra da Estrela, cidade raiana. Fornos de Algodres, Vila Cortês
que decorreu entre sexta-feira e Distribuídos por três esca- do Mondego e Figueirense.
domingo nas estradas da região. lões de formação (petizes, tra- O torneio é organizado pelo
O ciclista colombiano, que quinas e benjamins), alinham município do Sabugal.
tinha ganho a primeira etapa, foi
terceiro classificado na última
tirada, que ligou Celorico da Beira
Automobilismo
à Covilhã (177,4 quilómetros) e Team Saraiva com estreia positiva
incluiu a passagem pela Torre.
No domingo a vitória foi do por-
no Super Seven DR

tuguês Joni Brandão (Efapel), que


se impôs na chegada à Covilhã
depois de um ataque de David Ro-
drigues (Rádio Popular-Boavista)
nos últimos metros. O espanhol Mateos conquistou as metas vo- mas valeu a pena», declarou o co-
Vicente García de Mateos (Avi- lantes e Alex Molenaar (Monkey lombiano. No primeiro dia, Edwin
ludo-Louletano) foi segundo e o Town-A Block CT) foi melhor da Ávila venceu ao sprint a ligação
guardense foi o sexto a cortar a juventude. Por equipas impôs-se de 155,6 quilómetros entre Vilar
meta. Já a camisola amarela ficou a Israel Cycling Academy. Formoso e Pinhel, com David Ro-
decidida nas bonificações, com o No final da prova, Edwin drigues a ser sexto. Já no sábado,
sprinter Edwin Ávila a ganhar o Ávila disse estar muito feliz: «Foi em que o pelotão cumpriu os
grande prémio com dois segun- a minha primeira vitória numa 197,5 quilómetros da etapa mais
dos de vantagem sobre Vicente classificação geral. Já o tentava longa da prova organizada pela
García de Mateos e quatro sobre há algum tempo. Graças a Deus, Associação de Municípios da Cova
Joni Brandão. David Rodrigues foi consegui a vitória na primeira da Beira (AMCB), entre Manteigas
sexto da geral. Henrique Casimiro etapa, dois terceiros lugares e e o Fundão, com subida à Guarda, A dupla David e Sérgio Sa- primeira manga na segunda po-
(Efapel) venceu a classificação a geral. Fiquei muito contente o vencedor foi Daniel Mestre raiva iniciou no passado fim sição. No entanto, no domingo o
da montanha, Vicente García de depois desta subida. Sofri muito, (W52-FC Porto). de semana, no autódromo do Caterham do Team Saraiva ficou
Estoril, a participação no troféu em 11º devido a uma escolha
Super Seven by Toyo Tires. menos assertiva do “setup” do
Futebol distrital A estreia na competitiva carro e à luta pelo segundo lugar
Vilar Formoso, Sabugal, Soito e Almeida lutam categoria 420R foi positiva, uma
vez que a equipa, assistida pela
de um grupo de seis concorren-
tes. A segunda prova realiza-se
pela fuga à despromoção Team Novadriver, terminou a em Braga a 4 e 5 de maio.

Jogou-se no domingo a 24ª o Gouveia (7º) por 2-1. Por último, o respetivamente, venceram sem
e antepenúltima jornada do Dis- Sp. Celoricense (6º) venceu em casa dificuldades na 17ª e penúltima Fórmula Ford
trital da Iª Divisão da AF Guarda, o Soito (12º) por 3-0 e o São Romão jornada. Os fozcoenses ganharam
que ficou marcada pela vitória do (10º) surpreendeu o Vilanovenses 4-1 em Pinhel à ADC Castelos
António Correia confirma potencial
Figueirense em Manteigas, segun- (9º) no seu campo por 1-0. A fuga à e os vilafranquenses aplicaram na estreia DR
do classificado, por 2-1. despromoção – descem de divisão “chapa 6” em Pala. Numa tarde
O campeão em título tem duas equipas – continua taco-a-taco só com vitórias fora de portas,
agora 14 pontos de vantagem entre o Sp. Vilar Formoso, Soito, a Guarda Desportiva venceu 3-1
sobre os serranos. Nos restantes Sabugal e Almeida. em Nespereira e o Paços da Serra
jogos, o Aguiar da Beira (3º) O campeonato regressa dia obteve o mesmo resultado em Casal
perdeu surpreendentemente em 28 com os decisivos Sabugal- de Cinza, último classificado. Folgou
Vilar Formoso (11º) por 3-2 e o Soito, Figueirense-Vilar Formoso o Freixo de Numão. O campeonato
Vila Cortês do Mondego (4º) foi e Almeida-Manteigas, além do termina este sábado com os jogos
ganhar 5-3 ao terreno do Sp. Sa- São Romão-Celoricense, Gouveia- Vila Franca-Nespereira, Freixo
bugal (13º e penúltimo). Também Fornos, Aguiar da Beira-Vilano- Numão-Pala, Paços da Serra-ADC
o “lanterna vermelha” Estrela de venses e Vila Cortês-Trancoso. Castelos e Guarda Desportiva-Casal
Almeida (14º) venceu fora, 4-2 Na IIª Divisão, os já promovidos de Cinza. Se vencer, o Vila Franca
em Fornos de Algodres (8º), e o Foz Côa e Vila Franca das Naves, sagrar-se-á campeão da IIª Divisão O fundanense António Cor- lutar pelo terceiro lugar da
Trancoso (5º) recebeu e derrotou primeiro e segundo classificados, uma vez que o Foz Côa folga. reia teve uma estreia auspiciosa geral, mas foi prejudicado
na Fórmula Ford Portugal no por um procedimento de “full
último fim de semana com uma course yellow” – uma espécie
Futebol vitória na categoria “FunSpeed” de “safety-car” virtual – e aca-
Seleção feminina sub-14 foi 12ª em Castelo Branco e o segundo lugar absoluto no bou no sexto lugar absoluto e
DR circuito do Estoril. com nova vitória na categoria
A seleção feminina sub-14
Após oito anos no karting, FunSpeed. «Foi um fim de
da AF Guarda de futebol de 7
o piloto de 16 anos confirmou semana de descobertas, não
terminou o torneio interassocia-
assim o seu potencial num tanto ao nível do carro, que já
ções do escalão em 12º lugar da
pelotão com adversários mais tinha testado, mas principal-
classificação geral.
experientes ao volante do FunS- mente ao nível de aspetos de
A prova, disputada em Cas-
peed D&D F01, monolugar dese- corrida, como os arranques, que
telo Branco na semana passada,
nhado e construído pela equipa aqui são parados… ao contrário
foi ganha pela formação da AF
sedeada no Fundão. Sob chuva, dos karts», declarou António
Lisboa. Nos cinco dias de compe-
António Correia obteve ainda Correia no final da corrida. A
tição as 21 associações distritais
a volta mais rápida da prova, segunda prova da Fórmula Ford
disputaram 55 jogos. A Guarda
com 2m07s94’, na primeira Portugal terá lugar a 4 e 5 de
alinhou na Liga Prata, que apurou
corrida. Na segunda, o jovem maio, no Circuito Vasco Sameiro,
do 9º ao 16 lugar, tendo termi- três derrotas (6-0 com Braga, 5-0 e duas vitórias (2-1 com Vila Real
natural do Fundão chegou a em Braga.
nado na quarta posição fruto de com Coimbra e 4-0 com a Horta) e 1-0 frente a Santarém).
18 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

Verdadeira mobilidade de âmbito


opinião
Pedro Narciso
opinião
Ângela Guerra * nacional e territorialmente justo
Um conjunto de oito deputados do PSD, nos quais me Trata-se, pois, de uma ação que sendo suportada por
Festa da impotência incluo, eleitos pelos círculos eleitorais dos territórios de mais
baixa densidade do país, apresentaram no passado 5 de abril,
todos os portugueses a partir do OE, através do Fundo Am-
biental, não só não beneficia todos, como tem um âmbito
turística um projeto de resolução que recomenda ao Governo que
adote com urgência políticas de equilíbrio territorial, incen-
de aplicação territorial profundamente desigual.
Contas feitas em função dos números vindos a público,
O desporto, a par do sumo de mangustão, é responsável tivando, tal como fez com os passes sociais, a mobilidade e a título de mero exemplo, um habitante de Lisboa é, a este
por um sem número de boas sensações, e dores musculares, das populações que residam, trabalhem ou se desloquem respeito, contemplado, em média, com 26,7 euros do OE,
semana fora. Mas depois de uma habitual caminhada, desconfio fora das duas Áreas Metropolitanas do país, implementando um do Porto com 8,4 euros e um, por exemplo, da CIM de
que também é o principal concorrente do Memofante. É que as seguintes medidas: Trás-os-Montes com uns insignificantes 1,5 euros.
após uma curta caminhada pela cidade só já retinha uma palavra - Redução das taxas das ex-Scut, e de outras au- Se partirmos do pressuposto de que esta medida
na cabeça… Guarda.me Guarda.me Guarda.me… Elevada ao toestradas em que deva aplicar-se idêntico princípio, na custará a todos os contribuintes 104 milhões de euros, 73
expoente da loucura, ora em pendões, ora em MUPIS, para nos percentagem de 50% para todos os veículos a combustão milhões destinam-se à Área Metropolitana de Lisboa, 15,08
lembrar que apesar de já vivermos por cá, será sempre boa e de 75% para veículos totalmente elétricos; milhões à Área Metropolitana do Porto e só as sobras de
ideia fazer uma visita à nossa cidade. Muito bom a prevenir a - Redução de 50% no preço dos bilhetes dos comboios 15,9 milhões de euros é que são distribuídas por 21 Co-
demência senil, mas melhor ainda a queimar recursos. regionais e intercidades que não estejam abrangidos pelo munidades Intermunicipais, abrangendo apenas cerca de
Bastará uma curta pesquisa pelas páginas do projeto de PART a que se refere o despacho 1234-A/2019; 10% da população. O cidadão do interior do país é assim
divulgação sobre a região da Guarda para descobrir o porquê - E garantir, promover e incentivar a aplicação do duplamente penalizado, pois paga os mesmos impostos,
dos Óscares do turismo não nos nomearem sequer para melhor regime do “transporte a pedido ou flexível”, financiando recebe incomensuravelmente menos e, pior que isso,
argumento adaptado. A crítica não será totalmente justa, mas adequadamente as entidades com competência para a sua passa a beneficiar de uma residual redução para usufruir
quem ouve a metralhadora de adjetivação positiva e de lugares implementação, sobretudo nas regiões mais desfavorecidas de transportes que na verdade não tem.
comuns na apresentação de uma FIT só pode olhar para o que e sem cobertura de rede de transportes públicos, proporcio- Pior ainda, sendo a taxa de carbono paga no consumo
significa o peso do turismo na geração de riqueza na região e nando oferta em áreas ou períodos em que a mesma não de gasolina e gasóleo, e sendo ela um elemento fundamental
pensar onde esconderam a Alice, o Coelho e o Chapeleiro Louco. exista ou seja deficitária. no financiamento do PART, o “português não metropolita-
Um País das Maravilhas em discurso político, uma miséria O despacho em apreço, importará referir, veio definir no” está ironicamente a subsidiar esta redução dos passes
em números do INE. Não havendo nenhum embaixador regional o funcionamento do PART (Programa de Apoio à Redução sociais de cada vez que é obrigado a gastar combustíveis,
com créditos suficientes para assar um cabrito na cozinha da Tarifária nos Transportes Públicos) e, traduz-se no docu- justamente por não ter como alternativa o transporte público.
Cristina, urge pensar em alternativas. mento onde «o Governo assumiu o objetivo de atingir a A mobilidade em igualdade de condições é um direito
Os apreciadores de água em estado puro e astrofísica neutralidade carbónica», sendo que, esse «compromisso de todos! Quem não tem Metro, Carris, Transtejo, Soflusa e
poderão aventurar-se, num misto entre Covão dos Conchos e implica uma alteração dos padrões de mobilidade da afins, e mesmo não tendo quase nada, ou mesmo nada, tem,
buraco negro, que, afinal, é a dívida do município da Guarda à população com vista à redução de emissões nos trans- porém, um direito inalienável, que é o de se poder deslocar
Águas de Portugal vista de Bruxelas. Uma dívida mais difícil de portes». Inscrevendo-se ainda a pretensão da coesão em condições de igualdade de oportunidades.
assumir que os processos de paternidade do Júlio Iglésias. Dos territorial e procurando um modelo de financiamento Aqui chegados, é tempo de o Governo passar da con-
13 milhões de 2013, aparece agora com barba e uma maturidade que garanta a equidade entre as AM de Lisboa e Porto e versa e das medidas emblemáticas (como foram a Unidade
de 30 milhões. Cheira mal, mas claramente andámos todos a o restante território nacional. de Missão e da Secretaria de Estado para a Valorização do
tomar banho acima das nossas possibilidades. Esta medida de redução tarifária é curta e insuficiente Interior) para ações reais e concretas, que tenham verdadeiro
Para os apreciadores de enigmas sugeria o “Escape Room”, por não abranger com idêntico impacto as populações dos impacto na vida das pessoas destas regiões.
“Family Gate”. Acreditem que os serviços de Julian Assange e territórios de baixa densidade, bem como as zonas que re- O despovoamento é gritante e as políticas públicas
Rui Pinto seriam perfeitamente dispensáveis. O “swing” político gistam movimentos pendulares de menor frequência, cujas tardam e não chegam.
não é de hoje, pelo que sozinhos conseguiriam decifrar tudo necessidades de mobilidade permanecem sem resposta
rapidamente tal o nível de consanguinidade no ar. O maior risco digna desse nome por parte do poder central. Na maioria * Deputada do PSD na Assembleia da República, eleita
seria mesmo o de contrair uma doença familiarmente trans- dos casos, onde agora não há oferta continuará a não a pelo círculo da Guarda, e presidente da Assembleia
missível. Aconselha-se, por isso, uma tricotomia ou depilação haver daqui em diante. Municipal de Pinhel
prévia por profissional credenciado.
Também os amantes da poda terão na nossa cidade o
prazer de ver exemplares únicos de árvores mutiladas de diver-
sas formas. Um “freak show” horrendo que consegue colocar agoradigoEU
as más práticas de mão dada com a delapidação patrimonial.
A única árvore que por agora se vai aguentado é mesmo a
genealógica.
A rota das rotundas é já um clássico incontornável, uma
opinião
Albino Bárbara
O legado
aposta ganha que atinge agora o corolário, ao colocar o com- O primeiro Partido Socialista data de 1875 e tem na A dimensão social do Estado. Provavelmente sem o PS
plexo de piscinas de S. Miguel no centro de uma e por baixo da sua fundação José Fontana, Antero de Quental e Azedo a nossa história contemporânea teria sido muito dife-
linha férrea. Genial. Se a descentralização for justa, espero que Gneco. Tinha uma forte componente republicana, passou rente. O PS tem reconhecimento mundial. É membro da
doravante o Instituto de Socorros a Náufragos faça aí toda a sua por diversas fases, foi quase engolido na 1ª República e o Internacional Socialista. Tem filiação no Partido Socialista
formação. Por 500.000 euros, e para ser ainda mais simbólico, golpe de 28 de maio de 1926 inviabilizou-o de continuar. Europeu. Faz parte do Grupo Parlamentar Socialista no
só colocaria um icebergue à frente da locomotiva. A partir daí houve inúmeras tentativas de restaurar Parlamento Europeu, onde também estão sentados os
Acompanhar “in loco” uma série de sucesso é também o PS, mas foi pela mão de Mário Soares, Manuel Tito de verdadeiros sociais-democratas.
possível. O Trono de Ferro do Reino do Norte, que ficou órfão Morais e Francisco Ramos da Costa que surge em 1964 E é por toda esta cadeia de razões que no tratamento
com a saída do Rei, é agora alvo de uma forte disputa. Supor- a Ação Socialista para, em abril de 1973, esta associação da coisa pública tem de estar permanentemente presente
tados pelos seus fiéis “Orange Walkers” e com muita faca e se transformar no atual Partido Socialista. a ética, a moral, a seriedade, a descrição, excluindo, em
alguidar, a luta promete. Não é uma introdução ou um “spoiler” Na declaração de princípios afirmava-se, entre outras definitivo, a demagogia, a propaganda, onde todos os
da oitava temporada de “A Guerra dos Tronos”, pois quem vive coisas, a defesa do socialismo em liberdade, uma socie- protagonistas são obrigados a assumirem posturas vinca-
na Guarda não se queixa das falhas da HBO, liga a Guarda TV dade sem classes e o marxismo como filosofia de inspi- damente pautadas pelo rigor, imparcialidade, pluralismo,
no telemóvel ou vai para o jardim justificar o investimento na ração, sendo herdeiro das velhas ideologias republicanas, abolição de privilégios, para si e para os seus, se calhar a
tela que a exibe de forma ininterrupta. defensor de um regime progressista e vincadamente começar pelos menos racionais, numa transparência que
Já para quem não quiser fazer as curvas do Caramulo tem democrático, aceitando a revolução educacional, o prin- não é necessário consignar em lei. É tempo de mudarmos
uma série de automóveis clássicos estrategicamente espalhados cípio de separação entre o Estado e a Igreja, os símbolos, radicalmente a nossa forma de estar neste recanto onde a
pela cidade, que por muitas vezes eu já não consigo distinguir a soberania nacional e a divisão tripartida dos poderes. crítica se torna tantas vezes viperina mesmo percebendo a
de algumas peças do SIAC, tal a quantidade de ferrugem que O PS foi o herdeiro da Res (coisa) Pública (patri- mentalidade romana do sul da Europa e, como diz o povo,
emanam. mónio comum), onde os interesses particulares não se “o que está à vista não precisa de candeia”.
Por tudo isto, pelas contas limpas, pela não devolução do deviam sobrepor aos interesses coletivos, tendo como Tudo o resto, é apenas ruído, encaixa nas tais “fake
IRS, porque conseguimos destruir património sem ele arder projetos a equidade, o laicismo, a legitimidade democráti- news” e numa propaganda despudorada digna de uma
(aprendam franceses), porque é mais fácil entrar um cavalo num ca, assumindo o princípio republicano como trave mestre tal Leni Riefenstahl. Essa parte pode ser interessante para
palácio de Sintra do que um pónei na Sé Catedral, … de toda a estrutura do Estado. alguns “talk-shows” e como tema de conversa de café,
Guarda, Uma Conta Para Pagarmos Juntos! Ao PS deve-se a defesa da democracia e liberdade. mas que não é lá muito bonito e sério, lá isso não é…
Quinta-feira • 18 de abril de 2019 • • 19

anotações opinião
opinião
Hélder Sequeira
Nuno Amaral Jerónimo
extremo.acidental@gmail.com
Observatório de Ornitorrincos
Salvaguardar as tradições Mentiras, vídeo e sexo
teatrais No início da semana, o canal HBO prometeu
aos fiéis seguidores da série “Guerra dos Tronos” o
“Guerra dos Tronos” terminasse, só para depois co-
meçar a ver sem ter de esperar uma semana por mais
A localidade de Pousade, no concelho da Guarda, revive esta primeiro episódio da última temporada. No entanto, um episódio ou vários anos por mais uma temporada.
semana a sua tradição do teatro religioso. à hora prevista (2 da madrugada), o episódio não es- Neste mundo voraz da digitalização e desma-
Amanhã será representada “A última Ceia”, um espetáculo tava disponível. De imediato, a indignação e a revolta terialização, não posso deixar de louvar o homem
comunitário encenado por Daniel Rocha, que envolve muitos dos encheram as redes sociais – ou melhor, a indignação e que processou os pais por estes terem deitado fora
habitantes daquela aldeia. a revolta que já enchem as redes digitais dirigiram-se, a sua colecção de 12 caixas de pornografia. Manter
Recorde-se que ali foi desenvolvido um inegável e meritório desta vez, contra a produtora norte-americana. A HBO uma dúzia de caixotes cheios de revistas e DVD’s
esforço com vista à salvaguarda e divulgação do teatro religioso pedia aos espectadores um acto abjecto e inaceitável da especialidade em 2019 é um notável esforço de
popular. no século XXI. Esperar. Um bocadinho. coleccionismo. Este homem está para a indústria do
Este género de teatro, com raízes profundas naquela localidade, Mandar esperar, hoje em dia, é uma espécie de entretenimento badalhoco como os hipsters estão para
foi alimentado ao longo de décadas pela imaginação e improvisação insulto. É como mandar a certos sítios ou sugerir fazer o café caseiro e as máquinas de escrever. A facilidade
de algumas pessoas de Pousade, que concebiam peças para serem determinadas coisas. “Vai esperar, c******” ou “Tu de acesso aos mundos digitais faz-nos esquecer as
apresentadas em datas marcantes do calendário cristão, como não me esperes, f******” podem muito bem passar alegrias proporcionadas a tanta gente pelas saudosas
sejam o Natal e a Páscoa. para a categoria de calão, e ter de se passar a escrever edições da Weekend Sex, da Big Boobs College Girls
Muitas delas eram transmitidas oralmente e corriam o risco de “vai e****** mas é a tua mãe, ó p******”. ou pelos êxitos dos videoclubes como Fim de Sema-
se perderem; daí que, há anos atrás, se tenha pensado, e bem, em Eu não me importo nada de esperar. Por exemplo, na Lusitano ou Branca de Neve e os Sete Matulões.
verter para o papel os conteúdos dessas produções, facilitando-se fui capaz de esperar alguns anos para que a série Ouvi dizer.
igualmente o respetivo conhecimento e a possibilidade de as tornar
objeto de estudo e investigação.
“A Paixão”, “Acto de Adão e Eva”, “O Nascimento de Jesus
Cristo”, “A Morte de Antípatro”, “A Vingança de Enoe” e “Mártires
da Germânia” são elucidativos exemplos dessas representações Entrementes
populares e resultado de «um enorme capital de esforço, de trabalho
e dedicação», como nos foi afirmado.
Daí que tenha sido importante o trabalho, mormente de João opinião
Marques e outros seus conterrâneos, de «sensibilizar a população Norberto Gonçalves
para que fosse retomada uma tradição que se perde no tempo» – há,
naquela aldeia, manuscritos de 1898 com peças de cariz religioso
e popular – objetivo conseguido, como a progressiva adesão do
público a estas representações.
Os esqueletos e os armários
O teatro popular foi uma das temáticas que entusiasmou Na última semana o ex-Presidente da República, anos…). Se os estudos feitos para alicerçar estas afir-
José Miguel Carreira Amarelo que, como não poderia deixar de ex-primeiro-ministro, ex-líder do PSD depois de uma mações forem fidedignos como a outra investigação,
ser, olhou com particular atenção para as tradições de Pousade, tão badalada quanto romanesca viagem à Figueira então estamos conversados…
editando dois volumes sobre o Teatro Popular. «O teatro popular é da Foz, veio novamente a terreiro. Não se sabe de O que não disse, e talvez devesse ter dito, é que,
um continuum que nunca foi abolido pelo teatro erudito de qualquer onde, mas veio. E veio, com aquele seu ar esfíngico e para além das explicações demográficas que têm sido
movimento literário». pose professoral, afirmando que, depois de aturado recorrentes, urge que o sistema de Segurança Social
José Carreira Amarelo procurou, como escreveu na apresenta- trabalho de investigação, não tinha descoberto em seja constantemente auditado, fiscalizado, de molde
ção do primeiro dos livros, «salvar do naufrágio do esquecimento e nenhum dos seus governos rasto, ténue que fosse, a evitar gastos supérfluos e situações menos claras.
da perda uma pequena parcela da nossa cultura popular e regional», de ligações familiares entre os governantes da época. O que não disse, e devia ter dito, é que há gente
destacando, por outro lado, «a perenidade e prevalência do teatro Deveria saber Cavaco Silva que há uns comprimidos a receber muitos milhares de euros de reforma en-
de cariz popular a par de um outro de carácter institucional». para casos como este e que ajudam a memória a ter quanto outros (a grande maioria, pois claro…) têm
Nesse seu trabalho, Carreira Amarelo anotou que «de norte a mais pujança. de contentar-se com umas migalhas.
sul do país, em Trás-os-Montes como nas Beiras, no continente Mas, pronto. O homem que nunca lia jornais e O que não disse, e devia ter dito, é que há gente
e nas ilhas subsistem, ainda hoje, representações populares que, não tendo dúvidas, raramente se enganava (ou a usufruir de mais do que uma reforma. Não foi ele
dramáticas, de carácter didático e formativo, de índole religiosa seria ao contrário? Parece-me que tenho de ir à farmá- que se queixou da ou das suas reformas que não lhe
e profana, ora com objetivos apenas recreativos, ora com fins cia…) não poderia saber que, lá pelos idos dos anos davam para viver? (Onde estarão os comprimidos que
satíricos e moralizadores». 90, uma publicação, então dirigida por um tal Paulo os não encontro?...)
Nesta quadra da Quaresma em que são promovidas diversifi- Portas, fazia manchete dessas ligações (e não eram Do que não deve esquecer-se, nem que seja à
cadas encenações ou representações sobre a temática e tradições poucas…). Ora, não tenho constância que o homem custa dos tais comprimidos, é de pensar que o povo
religiosas associadas, é oportuno não olvidar as especificidades tenha vindo a público fazer ato de contrição sobre português tem memória (às vezes curta…) e que se
locais e regionais, realçando-as as suas raízes ancestrais e a matriz as declarações produzidas (Ai, os comprimidos!…). lembra daqueles inícios dos anos 90, de um período em
cultural; assim como é justo evocar a investigação e a recolha atrás À hora em que escrevo, a mesma personagem, que a torneira europeia debitava milhões e milhões sem
mencionadas que devem suscitar novos estudos e abordagens, em entrevista a uma rádio de âmbito nacional, veio que tal tenha servido para criar um modelo de desenvol-
conducentes a publicações que se afirmem com uma mais valia avisar para a quase falência da Segurança Social vimento eficaz e garantia de futuro do nosso cantinho…
em prol da salvaguarda da nossa cultura regional. prognosticando que, daqui a não muitos anos, a idade Pois: às vezes, antes de abrir a porta do armário
da reforma poderá estar perto dos 80 (sim, oitenta, têm que se tomar uns comprimidos…

Espaço
Público do Leitor
O INTERIOR errou
Na última edição, de 12 de Assembleia de Freguesia.
abril, O INTERIOR referiu erro- De 2013 a 2017 Cecília
neamente que Cecília Amaro é Amaro foi secretária da referida
presidente da Junta da União Assembleia de Freguesia e assu- Participe no espaço do leitor.
de freguesias de Pousade e Al- miu a presidência da Junta, por
bardo. Na verdade, no mandato renuncia do presidente eleito, Diga de sua justiça.
em curso a atual vereadora da nos últimos meses desse man-
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto • 6300-825 Guarda
Câmara da Guarda já não integra dato. À visada, à referida Junta e ointerior@ointerior.pt
o executivo, nem a respetiva aos leitores as nossas desculpas.
opinião
20 • • Quinta-feira • 18 de abril de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda bilhete postal


Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Guarda dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita

Direção da ACG demitiu-se AR Pantáculo


A mão lida como uma magia ou uma lógica dificilmente aceite
pela multidão é um pantáculo, um lugar de todas as coisas. A mão
faz a arte, garante a higiene, permite a defesa, acaricia o amor,
sacia os desejos próprios e externos, assim surgindo há centenas
de anos o fascínio da sua leitura. Há a quiromancia que deriva de
mancia ou adivinhação e a quirologia da lógica possível no quiron,
aquele que da magia faz medicina construindo uma prática repetível,
comparada e verificável. O fascínio das mãos vem das suas linhas,
montes e símbolos que podem definir o trajeto e as razões, emoções
e consistências e saberes de cada um. Podemos imaginar-lhe os
conflitos, antecipar interceções, prever dramas, olhar de modo
incrível o passado e suas zonas escondidas ou sabiamente silencia-
das. A linha da mão nascerá com a da cabeça revelando uma vida
orientada pela razão. A vida nasce com o coração e teremos uma
emoção a gerir o caminho. A linha dos destinos para mim é a dos
A direção da Associação necessário «dar o lugar a novos outubro do ano passado, Miguel
humores socráticos, aquele que nos diz se somos de fel, de urina,
Comercial da Guarda (ACG) de- protagonistas e a novas ideias», Alves revelou em Assembleia
de água ou de sangue. Na água deixamos morrentes as ofensas,
mitiu-se em bloco na sequência adiantou António Monteirinho. Geral que a ACG tinha 487.899
já os coléricos se empertigam com a maldade. O humor bilioso é
da Assembleia Geral, de 14 de Ao que O INTERIOR apurou, euros de dívidas, dais quais
o mais difícil e o encontrarão nos vizinhos e alguns invejosos. A
março, que aprovou as contas também o presidente da mesa 186.775 euros por empréstimos
mão tem o monte de Vénus que dá transparência à sexualidade:
em falta daquela entidade. da Assembleia Geral, Seguro de fornecedores.
ui! Revelações, ai! Não fale disso, eh pá! Isso não é verdade e as
Atualmente, a direção era Pereira, está demissionário, mas Na altura, a venda do edi-
faces rubras envergonham. No monte de Júpiter estão as realiza-
composta pelo presidente Mi- continua em funções até à mar- fício sede foi proposta pela
ções pessoais. Um farto monte é sinal de sucesso. A mão é uma
guel Alves e por Nuno Martins e cação de eleições para os novos direção para ultrapassar os
brincadeira de amigos, mas um espaço de ir direto à intimidade
António Monteirinho (os demais órgãos sociais da ACG. problemas de tesouraria e pagar
sem chaves e sem portas. Esta linha que cruza aqui, pressupõe
eleitos para a direção já se ti- Os últimos anos da Asso- as dívidas, mas os associados
uma vida dupla, um encontro travesso. Ups, estamos no segredo.
nham demitido). Os demissioná- ciação Comercial têm sido mar- chumbaram a medida. Aguarda-
Esta intensidade do coração é amor fiel, mas esta largura e estas
rios justificaram a decisão com o cados pelas dificuldades finan- se que o presidente da Mesa
cruzes são conflitos. Não existiam no início: Bum estamos a ver
facto de «não existirem projetos ceiras e pela incapacidade para marque eleições para as próxi-
um momento especial. Falamos disto?
de futuro para a ACG» e de ser enfrentar as dificuldades. Em mas semanas.

PUB

DUAS FORÇAS,
UM FUTURO.
NOVOS HÍBRIDOS PLUG-IN
BMW iPERFORMANCE.

O futuro está aí e vem cheio de vantagens para a sua Empresa, consulte-nos.

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1
6300-617 Guarda
Tel.: 271 208 608