Você está na página 1de 2

CASO CLÍNICO

IDENTIFICAÇÃO: FDS, 58 anos, branco, amasiado, natural Conceição das Alagoas e procedente
de Uberlândia, comerciário, católico

QUEIXA E DURAÇÃO: Manchas na pele há uma semana

HISTÓRIA PREGRESSA DA MOLÉSTIA ATUAL: O paciente informa que há uma semana notou o o
aparecimento de lesões eritematosas, infiltradas, hiperemiadas , com aumento de temperatura
na região abdominal, as lesões foram aumentando lentamente em número e tamanho
associado a edema facial e de mão direita. O paciente apresentou também fraqueza
generalizada e dificuldade para agarrar objetos com a mão direita. O pac na região médio facial
de coloração avermelhada, crescimento ao centrífugo, lento e sem a presença de dor. No
mesmo período referiu o aparecimento de várias lesões numulares nos braços eriteente desde
ontem apresenta muita dificuldade para deambulação e refere perda de sensibilidade na
planta do pé esquerdo, parestesia em membro inferior direito e muita dor nos cotovelos
principalmente a esquerda. Hoje apresentou febre de 38,6 graus, dor acentuada ao toque das
pernas, ptose palpebral e mialgia acentuada. Com esse quadro foi encaminhado para o serviço
de urgência.

INTERROGATÓRIO COMPLEMENTAR: Observou há um ano diminuição de força na mão direita e


o surgimento de mancha nesse braço e muita dor a movimentação do mesmo. Procurou
facultativo que depois de exames medicou o paciente. Há 6 meses apresentou muita dor no
braço esquerdo e foi avaliado ficando afastado de suas atividades e usando tipóia por 45 dias e
realizando fisioterapia assistida. Há 4 meses fraturou a fíbula num jogo de futebol, foi operado
e tem feito os retornos habituais. Portador de hipotireoidismo em uso de medicação para
reposição hormonal na dosagem de 125mg. Apresenta osteoporose fazendo uso regular de
alandronato de cálcio, tem hiperplasia prostática benigna (sic) em tratamento regular com
urologista e as vezes nictúria e disúria devido infecções a última ocorreu há duas semanas.
Hipertenso em uso de captropril 25 mg apresentou essa semana cefaléia intensa, aferiu a PA,
mas estava dentro da normalidade, as vezes usa benzodiazepínicos para dormir.

ANTECEDENTES:

Amasiado, tem 3 filhos, pais falecidos em acidente, 2 irmãos hipertensos, apresentou


colelitíase aos 43 anos sendo operado e com muitas complicações ficando 30 dias na UTI , aos
50 anos apresentou pancreatite aguda ficando hospitalizado para tratamento, é portados de
hepatite B, etilisata desde os 14 anos, atualmente de uma garrafa de cerveja por dia e tabagista
de 10 cigarros por dia há 38 anos ainda tem dores esporadicamente. Há um ano apresentou
algumas manchas pelo corpo que apresentavam alteração de sensibilidade e começou a ter
dificuldades para segurar os objetos com a mão direita, procurou facultativo para avaliação,
desde então recebe tratamento.

EXAME FÍSICO:

Corada, hidratada, febril 38,8 edema facial de uma cruz, ptose palpebral bilateral, mialgia por
todo corpo , edema em braço direito 3 em 4+ doloroso, com limitação de movimentação pela
dor aos mínimos movimentos. Hipoestesia em mão esquerda tipo luva, anestesia na face
posterior da região deltoideana do braço direito. Várias lesões infiltradas edemaciadas,
algumas coalescentes em tórax e braços com anestesia, outras hipoestásicas. Espessamento
ulnar a direita 4 em 4 cruzes muito doloroso com grande aumento de temperatura local e a
esquerda 3 em 4 cruzes. Intensa mialgia a modificação de decúbito com espessamento fibular
bilateral de 3 em 4 cruzes. Mv preservado, BRNF a dois tempos a 96 spm, PA 130X90mmhg,
abdome dolorosa tanto a palpação superficial quanto profunda com fígado a 2 cm do rebordo
costal direito, superfície com nódulos, doloroso a palpação. Linfoadenomegalia generalizada
com nódulos de 1,5 cm dolorosos, coalescentes, com dor a movimentação durante a palpação

OBJETIVOS:

1-DIAGNÓSTICO

2-DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

3-CRITÉRIOS USADOS PARA ELEIÇÃO DO DIAGNÓSTICO

4-APARELHOS E SISTEMAS ACOMETIDOS NA DOENÇA

5-FISIOPATOLOGIA DA DOENÇA

6-COMO PESQUISAR O DIAGNÓSTICO

7-EXAMES NECESSÁRIOS PARA O DIAGNÓSTICO

8-RELACIONAR CADA SINTOMA COM A IMPLICAÇÃO CLÍNICA DA DOENÇA

9-MEDICAÇÃO UTILIZADA

10-TRATAMENTO

11-ORIENTAÇÕES PARA O PACIENTE