Você está na página 1de 1

Caso 9:

Sintoma guia => dor pleurítica


Causas de dor pleurítica: Pneumonia, tuberculose, LES, trauma (fratura de arco costal e
ferimento no tórax), derrame pleural, complicação de cirurgia cardíaca, infecção viral.
O paciente apresenta provavelmente uma pneumonia típica(síndrome de condensação)
caracterizada por início agudo, adinamia, anorexia, tosseprodutiva, dor torácica ventilatório
dependente (pleurítica), febre alta.A condensação do parênquima pulmonar caracteriza-se pela
ocupação dos espaços alveolares por células e exsudato e se expressa ao exame físico pela
diminuição da expansibilidade na base do hemitórax acometido pelo processo infeccioso,
aumento do FTV na base direita uma vez que o som se propaga melhor no meio sólido do
exsudato (da consolidação), macicez na base pulmonar direita pela redução do conteúdo de ar
nos alvéolos dessa regiãoem contraste com a região contralateral saudável que apresenta som
claro pulmonar. A manobra de Signorelli negativa, confirma a presença de uma condensação ao
invés de um derrame pleural, uma vez que a percussão da coluna vertebral revelou som claro
pulmonar e não um som maciço característico do derrame pleural e que desaparece quando o
paciente se inclina para frente ou quando assume o decúbito ventral. A presença de estertores
finos é devido a presença de secreção ou líquido dentro do alvéolo e ao final da inspiração,
quando se tem a abertura máxima alveolar, o ar revolve o liquido e ele borbulha, sendo possível
auscultar o barulho, descrito também como “em roçar de cabelos”. Já os estertores grossos, se
devem á presença de liquido ou secreção em vias aéreas de maior calibre, são inspiratórios e
expiratórios e modificam-se com a tosse.
O diagnóstico diferencial de tuberculose deve ser realizado. Na tuberculose, as
hemoptises são frequentes, característica marcante são as febres vespertinas com suores
noturnos sendo mais comum em pacientes imunossuprimidos.

Dx sindrômico: Sd pleurítica, sd de condensação, sd febril, sd infecciosa.


Dx fisiopatológico: Adinamia, anorexia, tosse hemoptoica, dor pleurítica, febre alta.
Dx anatômico: Diminuição da expansibilidade da base direita.
Dx etiológico: Pneumonia.