Você está na página 1de 10

Celebração dos Mártires da Caminhada

22º Aniversário do grupo JIM – Jovens Iniciantes no Mundo


28 de outubro de 2017

1-CHEGADA:
(Silencio... Oração pessoal... escuridão)
Comentarista:
Irmãos e irmãs boa noite!
Louvado seja o nosso senhor Jesus Cristo.

É com muita alegria que hoje nos unimos a todos vocês para juntos celebrarmos
a vida e a caminhada do grupo JIM, “Jovens Iniciantes no Mundo”. Hoje não só
queremos celebrar os 22 anos do grupo, mais sim, é do nosso desejo, vivenciar
e compartilhar essa espiritualidade de maneira mística, orante e celebrativa. Por
isso, nessa celebração iremos fazer memória de tantas pessoas que doaram
suas vidas em prol de um reino mais fraterno, optando sobretudo pelas vidas dos
pequenos, pobres e marginalizados.
Neste momento místico e orante, acolhemos o nosso celebrante.

- Refrão meditativo 1:
(Em sintonia – Pe. Zezinho)

Meu espírito está (2x)


Em sintonia com meu Deus!
Meu espírito está (2x)
Em sintonia com o pai.
- Refrão meditativo 2:
Rito de entrada durante o refrão meditativo

1- A cruz da juventude carregada por jovens;


2- Estandartes dos mártires, as palmeiras e algumas e velas;

“ Vidas pela vida, vidas pelo Reino, vidas pelo Reino.


Todas as nossas vidas, como as suas vidas, como a vida d´Ele...
O Mártir Jesus!” (bis)

Comentarista:
“Bendito sejas, Deus da vida, pela luz de Cristo, O Mártir Jesus, e por tantas
testemunhas da sua Páscoa!”

Um(a) jovem entra com círio:


2. ABERTURA

- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar,


Vem, não demores mais, vem nos libertar!

- Hoje, ó Deus da vida, vimos adorar,


Com nossos santos mártires, vimos celebrar!

- Nossas mãos orantes para o céu subindo,


Cheguem como oferenda ao som deste hino!

Um(a) jovem entra com círio:

-Para ti Senhor, toda noite é dia,


A escuridão mais densa logo se alumia

-És a luz do mundo, és a luz da vida!


Cristo Jesus resplende és nossa alegria.

Um(a) jovem entra com incenso:

-Suba nosso incenso a ti, ó Senhor!


Este louvor pascal, oferta de amor.

-Nossas mãos orantes, para o céu subindo!


Cheguem como oferenda ao som deste hino.

- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito,


Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito!

- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos,


Com todo universo, a Deus louvação!

3. RECORDAÇÃO DA VIDA – SENTADOS

Comentarista:
Neste momento queremos trazer presente à vida e a história de muitas
testemunhas de ontem e de hoje; de modo especial, vamos fazer memória
dos/as Mártires da Caminhada Latino-Americana, dos/as Mártires do nosso
Brasil, em especial de homens e mulheres que tombaram pela causa dos pobres
e oprimidos. (Pausa)

Somos convidados também a fazer memória de tantos outros jovens da nossa


cidade que vieram a ser violentados e exterminados.

(A cada três nomes invocados, toca-se uma batida no surdo e responde-


se: PRESENTE NA CAMINHADA!)

Comentarista:
Quando estamos para participar em corpo e alma de uma Santa Missa temos que nos
preocupar com a limpeza de nosso coração alma e mente, pois mais importante que a
aparência física, é ter uma alma limpa e livre de qualquer mal e pecado que possa impedir
de nos aproximarmos de Jesus.

Todos nós temos nossas fraquezas, limitações e misérias, e, somos um povo Santo e
Pecador. Por isso, somos chamados a olhar para dentro de nós mesmo diante do olhar de
Deus, reconhecer e confessar os nossos pecados, o arrependimento deve ser sincero. O
pedido de perdão, parte do coração com um sentido de mudança de vida e reconciliação
com Deus e os nossos irmãos.

Façamos um minuto de silêncio.

Cantemos.

- CHAMADA DOS MÁRTIRES DA CAMINHADA (Todos de pé):

Senhor tende piedade de nós! Santa Felicidade,


Senhor, tende piedade de nós! Perpétua e Cecília,
Jesus Cristo, tende piedade de nós!
Jesus Cristo, tende piedade de Rogai por nós!
nós! Rogai por nós! (bis)
Senhor tende piedade de nós!
Senhor tende piedade de nós! 7. Gregório e Atanásio,
1. Maria Mãe de Deus, Basílio e Agostinho,
Ó Negra Aparecida, São Bento e Santo Amaro,
Morena Guadalupe, Ambrósio e São Martinho,
Mãe da América Latina. 8. Franscisco e Domingos,
2. Ó Anjos do Senhor, Antônio e Gonçalo,
Miguel e Rafael, Vianney e Benedito,
De Deus os Mensageiros, São Raimundo Nonato,
Arcanjo Gabriel,
Rogai por nós!
Rogai por nós! Rogai por nós! (bis)
Rogai por nós! (bis)
9. De todo o continente
3. Sant'Ana e São Joaquim, A grande pátria amada,
Isabel e Zacarias, Os mártires nos levem
João, o Precursor, Na longa caminhada.
Esposo de Maria, 10. Marçal e companheiros,
4. São Pedro e São Paulo, Sepés de hoje ainda,
São João e São Mateus, Juntai todas as tribos
São Marcos e São Lucas, Na chamada Ameríndia.
São Judas Tadeu,
Rogai por nós!
Rogai por nós! Rogai por nós! (bis)
Rogai por nós! (bis)
5. Estevão e Lourenço, 11. Lembremos de Zumbi
São Cosme e Damião, Em todos os altares
Inácio de Antioquia, Pois derramou seu sangue
Mártir Sebastião, No Quilombo dos palmares.
6. Maria Madalena, 12. Eloy, Tião e Gringo,
Inês e Luzia, Organizai o povo
Para reforma agrária Da doação maior,
E um sindicato novo. Tornai nossos pastores
Iguais ao Bom Pastor
Rogai por nós!
Rogai por nós! (bis) Rogai por nós!
Rogai por nós! (bis)
13. Nas lidas do trabalho,
Nas greves necessárias, - Ó Senhor, sede nossa proteção,
Valei-nos, Santo Dias Ouvi-nos Senhor!
Nas lutas operárias. - Libertai-nos do pecado e da
14. Irmãs Cleusa, Adelaide, opressão,
Comadres Margaridas, - Retornai a seu lar os exilados,
Tornai as companheiras - Devolvei os desaparecidos,
Mais fortes, mais unidas. - Ajudai-nos a viver organizados,
- Que haja terra para todos os sem
Rogai por nós! terra,
Rogai por nós! (bis) - Que haja casa para todos os sem
15. Velai os pequeninos, casa,
Menores que padecem, - Que haja pão para todos os sem
Paizinhos de Ronda Alta, pão,
Anjinhos do Nordeste. - Que haja paz para todos os sem
16. Frei Tito e João Bosco paz,
Do nosso Ribeirão, - Renovai toda a Igreja no
Livrai-nos da tortura, Evangelho,
Salvai-nos da opressão. - Congregai as Igrejas para o Reino,
- Por Belém, pela Ceia e pela Cruz,
Rogai por nós! - Porque sois vida e ressurreição,
Rogai por nós! (bis) - Pelo Espírito Santo, vosso Dom,
17. Rútilo e Rodolfo, - Apesar de nós sermos pecadores,
Josimo e Ezequiel, - Jesus Cristo ouvi-nos!
Fazei de todo padre Jesus Cristo atendei-nos!
Testemunha fiel. - Jesus Cristo ouvi-nos!
18. Romero e Angelelli, Jesus Cristo atendei-nos

Comentarista:
De pé, rezemos a oração dos mártires da caminhada.

- ORAÇÃO DOS MÁRTIRES DA CAMINHADA


Deus da vida e do amor, Trindade santa, em irmandade com os mártires da
caminhada da nossa América, vos louvamos e agradecemos pela força que
derramastes em seus corações para darem a vida e a morte pela vida, no amor.
Como Jesus, foram fiéis até o fim, e deram a prova maior. Por Ele e com Ele,
venceram a escravidão e a morte, e vivem gloriosos sendo páscoa na Páscoa.
Derramai também em nós o vosso Espírito de união, de fortaleza e de alegria, pra
que demos totalmente as nossas vidas pela causa do vosso Reino.
Por esses muitos jovens, que todos os dias perdem a vida, suas testemunhas
pascais.
Por Maria, a Mãe da testemunha fiel.
E pelo mesmo Jesus Cristo, o Ressuscitado.
Amém, Axé, Awere, Aleluia!

Comentarista:
Não podemos deixar de glorificar nossas atitudes, como cristãos e cristãs, que
produzem a cidadania. É necessário darmos graças as ações pastorais, as
discussões que promovem a justiça e a paz, as lutas das juventudes, cantando:

4. HINO DE GLÓRIA:
A glória de Deus (Zé Vicente)
Olha a glória de deus, brilhando, aleluia
Olha a glória de deus, brilhando, aleluia(bis)
Nosso Deus é o artista do universo, é a fonte da luz, do ar da cor.
É o som, é a música, é a dança, é o mar jangadeiro e pescador.
É o seio materno sempre fertil/ é a beleza, é a pureza e é calor(bis)
Aleluia, aleluia, vamos criar que é pra glória de Deus brilhar.

5. ACOLHIDA DA BÍBLIA

Comentarista: Vamos acolher em nosso meio a palavras de Justiça, solidariedade,


fraternidade e paz. Palavras que nos libertam e é luz para nossos caminhos.
Cantemos:

Canto:
Seja bem-vinda, seja bem-vinda, seja bem-vinda a palavra do Senhor (2x)
É a palavra que liberta o pobre sofredor, mensagem que transforma o ódio em amor.
É a tocha que não se apaga nos cainhos da escuridão, ilumina a esperança de um
mundo mais irmão...

6. COMENTÁRIO DAS LEITURAS

Comentarista: Bendigamos ao Senhor que escuta a oração dos empobrecidos e


liberta os
oprimidos. Façamos nossa experiência de intimidade com Deus, ouçamos. (REVER)

Leitura: Isaías 58: 6-12

O jejum que eu quero é este: acabar com as prisões injustas, desfazer as correntes do
jugo, pôr em liberdade os oprimidos e despedaçar qualquer jugo; repartir a comida com
quem passa fome, hospedar o pobre sem abrigo, vestir aquele que se encontra nu, e
não recusar ajuda ao próximo. Se você fizer isso, a sua luz brilhará como a aurora, suas
feridas vão sarar rapidamente, a justiça que você pratica irá à sua frente e a glória do
Senhor virá acompanhando você. Então você clamará, e o Senhor responderá: “Estou
aqui! ” Isso se você tirar do seu meio o jugo, o gesto que ameaça e a linguagem
injuriosa; se você der o seu pão ao faminto e matar a fome do oprimido. Então, a sua
luz brilhará nas trevas e a escuridão será para você como a claridade do meio-dia. O
Senhor será sempre o seu guia e lhe dará fartura até mesmo em terra deserta; ele
fortificará seus ossos e você será como jardim irrigado, qual rio borbulhante, onde
nunca falta água. Seu povo reconstruirá as velhas ruínas e restaurará os alicerces
antigos; você será chamado reparador de muros, restaurador de ruas e moradias.

Palavra do Senhor, graças a Deus!


Salmo 39 – Eis que venho fazer
Eis que venho, Senhor,
Com prazer faço a vossa vontade, Senhor.

Esperando, esperei no Senhor,


E, inclinando-se, ouviu meu clamor.
Canto novo ele pôs em meus lábios,
Um poema em louvor ao Senhor.

Sacrifício e oblação não quisestes,


Mas abristes, Senhor, meus ouvidos;
Não pedistes ofertas nem vítimas,
Holocaustos por nossos pecados.
E então eu vos disse: "Eis que venho!"

Boas novas de vossa justiça


Anunciei numa grande assembleia;
Vós sabeis: não fechei os meus lábios!
Vós sabeis: não fechei os meus lábios!

Proclamei toda boas novas de vossa justiça


Sem retê-la do meu coração;
Vosso auxilio e lealdade narrei
Não calei vossa graça e verdade;
Na presença da grande assembleia

7. ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Comentarista: De pé, aclamemos a santo evangelho cantando.
1 – Tua palavra é lâmpada para os meus pés Senhor! (bis)
Lâmpada para os meus pés Senhor, e luz para o meu caminho! (bis)

8. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO

Evangelho: Mateus 22: 34-40

A Homilia é feita pelo celebrante


Naquele tempo, os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus.
Então eles se reuniram em grupo, e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-
lo: “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? ”
Jesus respondeu: “‘Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua
alma, de todo o teu entendimento! ’ Esse é o maior e o primeiro mandamento. O
segundo é semelhante a esse: ‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. Toda a
Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”.
9. PRECES
A cada invocação digamos: Senhor dos Mártires, ouvi-nos.

1. Para que a Igreja, cheia do Espírito que jorrou da Páscoa de Jesus Cristo, viva a alegria
prometida aos santos mártires, oremos, irmãos e irmãs.

2. Para que a Paixão de Jesus, nosso Senhor, nos purifique dos nossos pecados e nos alcance a
vida eterna, oremos, irmãos e irmãs.

3. Para que o sangue derramado dos mártires obtenha a conversão dos perseguidores e
confirme os cristãos mais vacilantes, oremos, irmãos e irmãs.

4. Para que o grupo JIM, continue perseverante na caminhada, evangelizando cada vez mais
jovens. E que juntos possamos ser uma Igreja Jovem e em saída, sempre tendo como centro o
Cristo encarnado na pessoa do mais necessitado, excluído e mal-amado, oremos, irmãos e irmãs.

5- Para que os enfermos de nossa comunidade encontrem esperança em Jesus Cristo, e que
tenham a certeza de que Maria, a Negra Mariama, intercede a Deus pela cura, oremos, irmãos e
irmãs.

6- Pelos 300 anos da Irmandade de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário, oremos, irmãos
e irmãs.

10. OFERTÓRIO

Comentarista: Bendito sejais, Senhor, Deus das comunidades pobres e da sociedade rica, pelo
pão que recebemos de vossa bondade, fruto da terra e do trabalho principalmente dos jovens, que
agora vos apresentamos, para se tornarem sementes germinadas dos teus ensinamentos.
Cantemos.

Recebe Senhor Nossa Vida

1- É teu o que somos e tudo que temos, ó Senhor


Pra reconhecer que só tu és o Salvador
Pra retribuir e ofertar com o pão e o vinho nossa vida em teu altar

Recebe Senhor nossa vida, palavras e ações


Seguimos fazendo discípulos em todas as nações
Recebe Senhor nossa oferta é de coração
E com todo amor, somos teus, ó Senhor

2- Nós somos teus, somos milhões de mil lugares


Jovens na igreja uma só fé nos corações
Recebe nosso sim e compromisso
De fazer discípulos entre todas as nações
3- A alegria os sonhos e atitudes
Toda energia do nosso ser e nosso amor
Recebe nossa fé e juventude
Oferendas vivas no teu altar Senhor

4- Nessa Jornada buscando a tua vontade


No santuário do nosso Cristo Redentor
Recebe a tua igreja em unidade
Culturas tão diversas, uma só identidade

5- Todos os frutos de nosso esforço e trabalho


Oferecemos com o vinho e com o pão
Juntos de mãos dadas com a igreja
Plantamos sementes pra evangelização

11. SANTO
Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo, o céu e a terra proclamam a vossa glória.
Hosana nas alturas, Hosana! (bis)
Bendito aquele que vem em nome do Senhor.(bis)
Hosana nas alturas, Hosana! (bis)

12. PAI NOSSO DOS MÁRTIRES

O, o, o, o, o, o, o, o
Pai nosso, dos pobres marginalizados
Pai nosso, dos mártires, dos torturados
Teu nome é santificado naqueles que morrem defendendo a vida
Teu nome é glorificado, quando a justiça é nossa medida
Teu reino é de liberdade, de fraternidade, paz e comunhão
Maldita toda a violência que devora a vida pela repressão
O, o, o, o, o, o, o, o

Queremos fazer tua vontade, és o verdadeiro Deus libertador


Não vamos seguir as doutrinas corrompidas pelo poder opressor
Pedimos-te o pão da vida, o pão da segurança, o pão das multidões
O pão que traz humanidade, que constrói o homem em vez de canhões

Perdoa-nos quando por medo ficamos calados diante da morte


Perdoa e destrói os reinos em que a corrupção é a lei mais forte
Protege-nos da crueldade, do esquadrão da morte, dos prevalecidos
Pai nosso revolucionário, parceiro dos pobres, Deus dos oprimidos
Pai nosso, revolucionário, parceiro dos pobres, Deus dos oprimidos

Pai nosso, dos pobres marginalizados Pai nosso, dos mártires, dos torturados!

13. PAZ – UTOPIA (ZÉ VICENTE)

Quando o dia da paz renascer


Quando o Sol da esperança brilhar, eu vou cantar!
Quando o povo nas ruas sorrir
E a roseira de novo florir, eu vou cantar!
Quando as cercas caírem no chão
Quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar!
Quando os muros que cercam os jardins, destruídos
Então os jasmins vão perfumar.

Vai ser tão bonito se ouvir a canção


Cantada de novo
no olhar da gente a certeza de irmãos
reinado do povo (2x)

14. CORDEIRO

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo


Tende piedade.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo
Tende piedade.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo
Dá-nos a paz, dá-nos a paz. Dá-nos a vossa paz, dá-nos a paz.

15. COMUNHÃO: PÃO DE IGUALDADE

1 - Se calarem a voz dos profetas


As pedras falarão
Se fecharem uns poucos caminhos
Mil trilhas nascerão

Muito tempo não dura a verdade


Nestas margens estreitas demais
Deus criou o infinito
Pra vida ser sempre mais, sempre mais
É Jesus este pão de igualdade
Viemos pra comungar
Com a luta sofrida do povo
Que quer ter voz, ter vez, lugar
Comungar é tornar-se um perigo
Viemos pra incomodar
Com a fé e a união
Nossos passos, um dia, vão chegar

2 - O Espírito é vento incessante


Que nada há de prender
Ele sopra até no absurdo
Que a gente não quer ver

3 - No banquete da festa de uns poucos


Só rico se sentou
Nosso Deus fica ao lado dos pobres
Colhendo o que sobrou

4 - O poder tem raízes na areia


O tempo faz cair
União é a rocha que o povo
Usou pra construir

5 - Toda luta verá o seu dia


Nascer da escuridão
Ensaiamos a festa e a alegria
Fazendo comunhão
14 - SAIDEIRA
Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Pra brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais