Você está na página 1de 33

05/02/2018

05/02/2018 EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS FORMAÇÃO Curso Técnico Edificações - IFSP Curso de Tecnologia Construção
EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS
EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS

FORMAÇÃO Curso Técnico Edificações - IFSP Curso de Tecnologia Construção Civil - IFRN Arquiteta e Urbanista – UnP Engenheira Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís

Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Projetos:
Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Projetos:
Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Projetos:
Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Projetos:
Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Projetos:

Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc.Civil - UnP Esp. Educação – Faculdade São Luís Projetos: Arquitetônicos, de Engenharia e Complementares

Projetos: Arquitetônicos, de Engenharia e ComplementaresSão Luís Obras: Caern, Foss, Colméia, Bspar/Delphi etc. Docência: Curso Técnico de Edificações CONTATO

Docência: Curso Técnico de Edificaçõesetc. Projetos: Arquitetônicos, de Engenharia e Complementares CONTATO carolinameloandrade@gmail.com studios4eng

CONTATO

carolinameloandrade@gmail.comProjetos: Arquitetônicos, de Engenharia e Complementares Docência: Curso Técnico de Edificações CONTATO studios4eng

studios4engde Engenharia e Complementares Docência: Curso Técnico de Edificações CONTATO carolinameloandrade@gmail.com

Engenharia e Complementares Docência: Curso Técnico de Edificações CONTATO carolinameloandrade@gmail.com studios4eng
Engenharia e Complementares Docência: Curso Técnico de Edificações CONTATO carolinameloandrade@gmail.com studios4eng

05/02/2018

INTRODUÇÃO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE MEDIDAS DA PLANTA BAIXA Leitura inicial de uma planta baixa
INTRODUÇÃO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE MEDIDAS DA PLANTA BAIXA Leitura inicial de uma planta baixa

INTRODUÇÃO

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE MEDIDAS DA PLANTA BAIXA Leitura inicial de uma planta baixa -Unidades de medidas -Sistema Internacional de Unidades (SI) -Sistema Inglês de Unidades -Múltiplos e submúltiplos das unidades do SI

-Sistema Internacional de Unidades (SI) -Sistema Inglês de Unidades -Múltiplos e submúltiplos das unidades do SI
-Sistema Internacional de Unidades (SI) -Sistema Inglês de Unidades -Múltiplos e submúltiplos das unidades do SI
Medidas lineares e de áreas -Previsão da potência dos pontos de luz dos ambientes -Previsão
Medidas lineares e de áreas -Previsão da potência dos pontos de luz dos ambientes -Previsão

Medidas lineares e de áreas -Previsão da potência dos pontos de luz dos ambientes -Previsão de instalação de tomadas nos ambientes Conversão de unidades entre o SI e o Sistema Inglês -Razão e Proporção -Regra de três Ferramentas e instrumentos de medidas

de unidades entre o SI e o Sistema Inglês -Razão e Proporção -Regra de três Ferramentas
de unidades entre o SI e o Sistema Inglês -Razão e Proporção -Regra de três Ferramentas

05/02/2018

Escala -Definição e aplicação de escala -Tipos de escalas -Escalímetro LEITURA E INTERPRETAÇÃO DAS INSTALAÇÕES
Escala -Definição e aplicação de escala -Tipos de escalas -Escalímetro LEITURA E INTERPRETAÇÃO DAS INSTALAÇÕES

Escala -Definição e aplicação de escala -Tipos de escalas -Escalímetro LEITURA E INTERPRETAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Símbolos e recursos gráficos -Tomadas -Interruptores e iluminação Diagrama unifilar e multifilar

ELÉTRICAS Símbolos e recursos gráficos -Tomadas -Interruptores e iluminação Diagrama unifilar e multifilar
ELÉTRICAS Símbolos e recursos gráficos -Tomadas -Interruptores e iluminação Diagrama unifilar e multifilar
Componentes de instalações elétricas -Condutores -Carga -Interruptores -Eletrodutos -Condulete e caixa de passagem
Componentes de instalações elétricas -Condutores -Carga -Interruptores -Eletrodutos -Condulete e caixa de passagem

Componentes de instalações elétricas -Condutores -Carga -Interruptores -Eletrodutos -Condulete e caixa de passagem -Dispositivo de proteção -Quadro de medição e quadro de distribuição de luz e força (QDLF)

e caixa de passagem -Dispositivo de proteção -Quadro de medição e quadro de distribuição de luz
e caixa de passagem -Dispositivo de proteção -Quadro de medição e quadro de distribuição de luz

05/02/2018

Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes
Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes

Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas

DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes

Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes
Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes
Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes 4
Instalações elétricas em planta baixa residencial DESENHO TÉCNICO Perspectivas DESENHO TÉCNICO Vistas Cortes 4

05/02/2018

05/02/2018 5
05/02/2018 5
05/02/2018 5
05/02/2018 5
05/02/2018 5
05/02/2018 5

05/02/2018

05/02/2018 6
05/02/2018 6
05/02/2018 6
05/02/2018 6

05/02/2018

LINHAS A NBR 8403 normatiza o desenho das linhas e para que são utilizadas: Contínua

LINHAS

A NBR 8403 normatiza o desenho das linhas e para que são utilizadas:

normatiza o desenho das linhas e para que são utilizadas: Contínua larga: Contorno de superfícies de

Contínua larga:

Contorno de superfícies de elementos seccionados e visíveis

das linhas e para que são utilizadas: Contínua larga: Contorno de superfícies de elementos seccionados e
LINHAS Contínua estreita: Contorno de superfícies visíveis não seccionados e se encontram destacados das linhas

LINHAS

LINHAS Contínua estreita: Contorno de superfícies visíveis não seccionados e se encontram destacados das linhas mais

Contínua estreita:

Contorno de superfícies visíveis não seccionados e se encontram destacados das linhas mais próximas do observador

Contorno de superfícies visíveis não seccionados e se encontram destacados das linhas mais próximas do observador

05/02/2018

LINHAS Contínua estreita: Linhas de chamadaou extensão, linhas de cota, hachuras, linhas que representam pisos

LINHAS

LINHAS Contínua estreita: Linhas de chamadaou extensão, linhas de cota, hachuras, linhas que representam pisos ou

Contínua estreita:

Linhas de chamadaou extensão, linhas de cota, hachuras, linhas que representam pisos ou azulejos e linhas de construção de desenhos

extensão, linhas de cota, hachuras, linhas que representam pisos ou azulejos e linhas de construção de
LINHAS Tracejada estreita: Contornos não visíveis

LINHAS

LINHAS Tracejada estreita: Contornos não visíveis

Tracejada estreita:

Contornos não visíveis

LINHAS Tracejada estreita: Contornos não visíveis

05/02/2018

LINHAS Traço-ponto estreita: Linhas de centro e de simetria

LINHAS

LINHAS Traço-ponto estreita: Linhas de centro e de simetria
LINHAS Traço-ponto estreita: Linhas de centro e de simetria

Traço-ponto estreita:

Linhas de centro e de simetria

LINHAS Traço-ponto estreita: Linhas de centro e de simetria
LINHAS Traço dois pontos estreita: Detalhe de desenho

LINHAS

LINHAS Traço dois pontos estreita: Detalhe de desenho

Traço dois pontos estreita:

Detalhe de desenho

LINHAS Traço dois pontos estreita: Detalhe de desenho

05/02/2018

LINHAS Traço ponto estreita nas extremidades e larga nos desvios: Linhas de corte

LINHAS

LINHAS Traço ponto estreita nas extremidades e larga nos desvios: Linhas de corte
LINHAS Traço ponto estreita nas extremidades e larga nos desvios: Linhas de corte

Traço ponto estreita nas extremidades e larga nos desvios:

Linhas de corte

LINHAS Traço ponto estreita nas extremidades e larga nos desvios: Linhas de corte
PAREDES
PAREDES
PAREDES

05/02/2018

PAREDES

PAREDES

PAREDES
ABERTURAS

ABERTURAS

ABERTURAS
ABERTURAS

05/02/2018

PORTAS São desenhados representando-se sempre a(s) folha(s) da esquadria, com linhas auxiliares, se necessário

PORTAS

São desenhados representando-se sempre a(s) folha(s) da esquadria, com linhas auxiliares, se necessário procurando especificar o movimento da(s) folha(s) e o espaço ocupado.

da esquadria, com linhas auxiliares, se necessário procurando especificar o movimento da(s) folha(s) e o espaço
PORTAS

PORTAS

PORTAS

05/02/2018

PORTAS ESQUEMA
PORTAS ESQUEMA
PORTAS
ESQUEMA
PORTAS 1. Porta interna -Geralmente a comunicação entre dois ambientes não há diferença de nível

PORTAS

1. Porta interna -Geralmente a comunicação entre dois ambientes não há diferença de nível , ou seja estão no mesmo plano, ou ainda, possuem a mesma cota .

entre dois ambientes não há diferença de nível , ou seja estão no mesmo plano, ou

05/02/2018

PORTAS 2. Porta externa -A comunicação entre os dois ambientes ( externo e interno )

PORTAS

2. Porta externa -A comunicação entre os dois ambientes ( externo e interno ) possuem cotas diferentes , ou seja o piso externo é mais baixo.

Nos banheiros a água alcança a parte inferior da porta ou passa para o ambiente vizinho ;os dois inconvenientes são evitados quando há uma diferença de cota nos pisos de 1 a 2 cm pelo menos. Por esta razão as portas de sanitários desenham se como as externas .

de cota nos pisos de 1 a 2 cm pelo menos. Por esta razão as portas
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -De correr ou corrediça

PORTAS

3. Outros tipos de porta :

-De correr ou corrediça

PORTAS 3. Outros tipos de porta : -De correr ou corrediça
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -De correr ou corrediça
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -De correr ou corrediça

05/02/2018

PORTAS
PORTAS

3. Outros tipos de porta :

-Porta pivotante

PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta pivotante
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta pivotante
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta pivotante
PORTAS
PORTAS

3. Outros tipos de porta :

-Porta basculante

PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta basculante
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta basculante
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta basculante

05/02/2018

PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta de enrolar

PORTAS

3. Outros tipos de porta :

-Porta de enrolar

PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta de enrolar
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta de enrolar
PORTAS 3. Outros tipos de porta : -Porta de enrolar
JANELAS
JANELAS

O plano horizontal da planta corta as janelas com altura do peitoril até

1.50m , sendo estas representadas conforme a figura abaixo , sempre tendo como a primeira dimensão a largura da janela pela sua altura e peitoril correspondente. Para janelas em que o plano horizontal não o corta , a representação

é feita com

linhas invisíveis.

correspondente. Para janelas em que o plano horizontal não o corta , a representação é feita

05/02/2018

JANELAS
JANELAS
JANELAS
JANELAS

JANELAS

JANELAS
JANELAS
JANELAS

05/02/2018

JANELAS

JANELAS

JANELAS
JANELAS Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for
JANELAS Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for
JANELAS Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for
JANELAS Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for
JANELAS Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for

JANELAS

Janela Baixa: normalmente a janela é representada como baixa, se o peitoril dela for abaixo de 1.50m

Janela Alta: toda janela onde o peitoril esteja acima de 1.50m

Cobogó: quando o mesmo estiver com peitoril

acima de 1.50m, é

linhas tracejadas, ou seja, linha de projeção

aconselhável colocar em

o mesmo estiver com peitoril acima de 1.50m, é linhas tracejadas, ou seja, linha de projeção

05/02/2018

JANELAS Representação de janelas acima ou abaixo do plano de corte (1,50m)

JANELAS

Representação de janelas acima ou abaixo do plano de corte (1,50m)
Representação de janelas acima ou abaixo do plano de corte (1,50m)
JANELAS Representação de janelas acima ou abaixo do plano de corte (1,50m)
JANELAS Representação de janelas acima ou abaixo do plano de corte (1,50m)
PROJEÇÕES Representação de objetos acima do plano de corte (1,50m)

PROJEÇÕES

Representação de objetos acima do plano de corte (1,50m)

PROJEÇÕES Representação de objetos acima do plano de corte (1,50m)

05/02/2018

ESCADAS

ESCADAS

ESCADAS
NOTAÇÕES

NOTAÇÕES

NOTAÇÕES

05/02/2018

NÍVEIS -São cotas altimétricas dospisos, sempre em relação a uma determinada referência de nível pré

NÍVEIS

-São cotas altimétricas dospisos, sempre em relação a uma determinada referência de nível pré fixada
-São cotas altimétricas dospisos,
sempre em relação a uma
determinada referência de nível
pré fixada pelo projetista e igual
a zero.
-Regras:
. Colocar dos dois lados onde
existir uma diferença de nível;
. Indicar sempre emmetros, na
horizontal;
. Evitar repetições de níveis
próximos em plantas e não
marcar sucessão de desníveis
iguais (escada).
PISOS
PISOS

Em nível de representação gráfica em planta baixa, os pisos são apenas distintos em dois tipos: comuns ou impermeáveis – estes, representados apenas em áreas dotadas de equipamentos hidráulicos.

PISOS COMUNS:

PISOS IMPERMEÁVEIS:

– estes, representados apenas em áreas dotadas de equipamentos hidráulicos. PISOS COMUNS: PISOS IMPERMEÁVEIS:
– estes, representados apenas em áreas dotadas de equipamentos hidráulicos. PISOS COMUNS: PISOS IMPERMEÁVEIS:

05/02/2018

Representação de uma área molhada:
Representação de uma área molhada:
Representação de uma área molhada:
Representação de outra área molhada:
Representação de outra área molhada:
Representação de outra área molhada:

05/02/2018

Representação completa de piso em uma residência:
Representação completa de piso em uma residência:
Representação completa de piso em uma residência:
Representação de uma planta de paginação de piso:
Representação de uma planta de paginação de piso:
Representação de uma planta de paginação de piso:

05/02/2018

OUTROSEQUIPAMENTOS - Dependendo de sua altura, podem ser seccionados ou não pelo plano que define

OUTROSEQUIPAMENTOS

- Dependendo de sua altura, podem ser seccionados ou não pelo plano que define a planta baixa.

PEÇAS SANITÁRIAS

- Dependendo de sua altura, podem ser seccionados ou não pelo plano que define a planta
OUTROS EQUIPAMENTOS PEÇAS SANITÁRIAS

OUTROS EQUIPAMENTOS PEÇAS SANITÁRIAS

OUTROS EQUIPAMENTOS PEÇAS SANITÁRIAS
OUTROS EQUIPAMENTOS PEÇAS SANITÁRIAS
OUTROS EQUIPAMENTOS PEÇAS SANITÁRIAS

05/02/2018

MÓVEIS DE SALA EQUARTO

MÓVEIS DE SALA EQUARTO

MÓVEIS DE SALA EQUARTO
MÓVEIS DE SALA EQUARTO
MÓVEIS DE COZINHA

MÓVEIS DE COZINHA

MÓVEIS DE COZINHA
MÓVEIS DE COZINHA
MÓVEIS DE COZINHA
MÓVEIS DE COZINHA

05/02/2018

MÓVEIS DE ÁREA DESERVIÇO

MÓVEIS DE ÁREA DESERVIÇO

MÓVEIS DE ÁREA DESERVIÇO
COTA
COTA
COTA

05/02/2018

COTAS
COTAS
COTAS

COTAS

COTAS
COTAS

05/02/2018

REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS COTAS

REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS

COTAS
COTAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS

COTAS

REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS

COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS
COTAS REPRESENTAÇÃO DE COTAS EM ABERTURAS

05/02/2018

COTAS
COTAS
Os objetos podem ser desenhados com suas dimensões ampliadas, iguais ou reduzidas. A relação entre

Os objetos podem ser desenhados com suas dimensões ampliadas, iguais ou reduzidas.

A relação entre as medidas do desenho e as dimensões reais do objeto é conhecida por escala.

A escolha de uma determinada escala deve considerar

o tamanho do objeto a representar, as dimensões do papel e a legibilidade do desenho.

determinada escala deve considerar o tamanho do objeto a representar, as dimensões do papel e a
determinada escala deve considerar o tamanho do objeto a representar, as dimensões do papel e a

05/02/2018

05/02/2018 30
05/02/2018 30
05/02/2018 30
05/02/2018 30
05/02/2018 30

05/02/2018

05/02/2018 31
05/02/2018 31
05/02/2018 31
05/02/2018 31
05/02/2018 31
05/02/2018 31
05/02/2018 31

05/02/2018

01 TRILHÃO E 500 BILHÕES DE BYTES
01 TRILHÃO E 500 BILHÕES DE
BYTES
Em uma folha A4 devidamente formatada, desenhar um dos mobiliários apresentados nas escalas 1:100 e

Em

uma

folha

A4

devidamente

formatada,

desenhar

um

dos

mobiliários

apresentados

nas escalas 1:100 e 1:50 e

cotá-los.

devidamente formatada, desenhar um dos mobiliários apresentados nas escalas 1:100 e 1:50 e cotá-los.
devidamente formatada, desenhar um dos mobiliários apresentados nas escalas 1:100 e 1:50 e cotá-los.
devidamente formatada, desenhar um dos mobiliários apresentados nas escalas 1:100 e 1:50 e cotá-los.

05/02/2018

Em uma folha A4 devidamente formatada, desenhar um dos mobiliários apresentados nas escalas 1:100 e
Em uma folha A4 devidamente
formatada, desenhar um dos
mobiliários apresentados nas
escalas 1:100 e 1:50 e cotá-los.