Você está na página 1de 3

Módulo 7: A Psicologia Sócio-Histórica.

7.1. A Contribuição Marxista: O Materialismo Histórico e Dialético.

7.2. Os Primórdios da Psicologia Sócio-Histórica.

7.3. A Concretização da Psicologia Sócio-Histórica. 

Leitura Obrigatória:

- ROSA, E. Z.; ANDRIANI, A. G. P. Psicologia sócio-histórica: uma tentativa de sistematização epistemológica e metodológica. In: KAHHALE, E. M. P. (org.)
A Diversidade da Psicologia: Uma Construção Teórica. 4ª ed. São Paulo: Cortez, 2011. (Capítulo 10).

 Leitura para Aprofundamento:

- FERREIRA, A. A. L. Da psicologia ideológica à psicologia revolucionária: o marxismo na psicologia ocidental. In: JACÓ-VILELA, A. M.; FERREIRA, A. A. L.;
PORTUGAL, F. T. (orgs.) História da Psicologia: Rumos e Percursos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2013. (Capítulo 22).

- REY,F. L. G. A psicologia soviética: Vigotsky, Rubinstein e as tendências que a caracterizaram até o fim dos anos 1980. In: JACÓ-VILELA, A. M.; FERREIRA, A.
A. L.; PORTUGAL, F. T. (orgs.) História da Psicologia: Rumos e Percursos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2013. (Capítulo 21).

Apresentação do tema:

A Contribuição Marxista: O Materialismo Histórico e Dialético.

A Psicologia Sócio-Histórica é uma vertente teórica da Psicologia, cujas proposições ligadas ao conhecimento do homem e de sua subjetividade estão
guiadas pela concepção materialista dialética.

Segundo o Dicionário Houaiss MATERIALISMO DIALÉTICO é um conjunto de ideias fundamentadas nos escritos finais de Engels (1820-1895) e
transformadas em doutrina sistemática pelos marxistas soviéticos, que busca integrar a reflexão de Marx a respeito da sociedade e de suas transformações
– o materialismo histórico – a uma teoria sobre o processo dialético na realidade natural, no pensamento humano, e nas relações entre os seres vivos.

Ainda segundo o Dicionário Houaiss MATERIALISMO HISTÓRICO é uma doutrina formulada nos escritos de Karl Marx (1818-1883), que se propõe a uma
compreensão do processo histórico universal fundamentada no labor humano, em sua finalidade de satisfazer as necessidades econômicas da sociedade
(alimentação, vestimenta, abrigo etc.), e na luta estabelecida entre as classes sociais pelo controle dos instrumentos e frutos desta produção.

A produção de Karl Marx (1818-1883) está intimamente relacionada ao momento histórico em que viveu e desenvolveu seu pensamento. Assim, sua obra é
fortemente determinada pelos acontecimentos políticos, econômicos e históricos em que está inserido, bem como por um forte comprometimento em
relação à classe trabalhadora. 

Os Primórdios da Psicologia Sócio-Histórica:

A Psicologia Sócio-Histórica Surge no início do século XX, na União Soviética, momento em que esta procurava reconstruir suas teorias científicas a partir do
referencial marxista. Destaca-se o nome de Vygotsky (1896-1934), a quem se deve os primeiros passos em direção a esta nova Psicologia, a qual teve como
principais seguidores Luria (1902-1977) e Leontiev (1903-1979).

Vygotsky por volta de 1924 mostra-se insatisfeito com as correntes psicológicas, apontando a existência de uma crise mundial na Psicologia, uma vez que
suas diversas escolas se dirigiam ora para modelos elementaristas, negando a consciência, ora para modelos subjetivistas, considerando a consciência e os
processos interiores desvinculados das condições materiais que os constituíam.  Vygotsky procura diluir a oposição mundo interno versus mundo externo
com  a teoria  histórico - cultural.

Vygotsky propõe construir a Psicologia pelos princípios e métodos do MATERIALISMO DIALÉTICO, de modo que sua produção se destinava à descrição e
explicação da construção e desenvolvimento do psiquismo e comportamento humano, a partir das funções psicológicas superiores (pensamento, linguagem
e consciência), guiando-se pelo princípio da  gênese social da consciência. 

A Concretização da Psicologia Sócio-Histórica. 

A obra de Vygotsky é fortemente marcada pela CONCEPÇÃO MARXISTA de HOMEM e REALIDADE, uma vez que estava guiada pelo princípio de que o

Ser Humano constrói a si mesmo nas relações que estabelece com a realidade, na medida em que:

 É determinado por esta realidade.


Atua sobre esta realidade
Transforma esta realidade. 

Os PRESSUPOSTOS para o desenvolvimento da teoria de Vygotsky são:

1. Crítica a tentativa de compreensão de funções superiores por intermédio da psicologia animal, bem como do desenvolvimento natural humano,
segundo o qual estas funções são resultados de um processo de maturação.
2. Ênfase na origem social da linguagem, do pensamento, colocando a cultura como parte do desenvolvimento, e a visão das funções psicológicas como
produto da atividade cerebral. 
3. De acordo com a teoria marxista, compreende os fenômenos como processos em movimento e mudança.
4. O homem é entendido como um ser que atua sobre a realidade por intermédio de instrumentos, transformando-a e a si próprio.
5. O conhecimento deve apreender,  a partir do aparente, as determinações constitutivas do objeto.
6. A origem e a base do movimento individual estão nas condições sociais de vida historicamente formadas.

Vygotsky nega qualquer tentativa de explicação referente a uma concepção da natureza humana universal e imutável, a qual necessita apenas aflorar e se
desenvolver ao longo da vida do indivíduo.
Atividades:

1) Realize uma leitura criteriosa dos textos indicados.   

2) Leia o texto-aula, considerando-o como um incentivo às suas próprias reflexões.

3) Realize os exercícios, anotando as dúvidas que surgirem durante a resolução. Estas dúvidas devem ser motivo de reexame dos textos, na tentativa de saná-
las. Caso elas persistam, apresente-as ao professor, nas aulas presenciais.

Exercício 1:

Rosa e Andriani, argumentam que a partir da crise da psicologia social, surte a proposta de construção de uma psicologia social crítica e assim a concretização da
psicologia sócio-histórica. Sobre isso afirma-se

I – O contexto das ditaduras militares e da repressão e injustiças nas décadas de 1960 e 70 contribuíram para a a politização da psicologia social, produzindo uma
psicologia crítica

II – Já nas décadas de 1970 e 80 com a abertura da “guerra fria” foi possível o acesso ás obras russas de Vygotsky, Luria e Leontiev. Obras que colaboraram para a
contretização da psicologia sócio-histórica.

III – Posteriormente nas décadas de 80 e 90 com o movimento da globalização e da revolução tecnológica, foi possível o contato com os psicólogos russos que
participaram de congressos científicos na américa latina formando os psicólogos latinos em psicologia social crítica

São corretas as afirmações

A)

Apenas I 

B)

Apenas II 

C)

Apenas III 

D)

Apenas I e II

E)

Apenas II e III

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários


Exercício 2:

Analise as afirmativas abaixo sobre as concepções da Psicologia Sócio-Histórica:

I- A Psicologia Sócio-Histórica fundamenta-se no marxismo e adota o materialismo dialético como filosofia, teoria e método.

II- A Psicologia Sócio-Histórica concebe o homem como ativo, social e histórico; e a sociedade, como produção histórica dos homens que, através do trabalho,
produzem a sua vida material.

III- A Psicologia Sócio-Histórica entende que as ideias são uma representação da realidade material e essa última é fundada em contradições que se expressam nas
primeiras.

IV- A Psicologia Sócio-Histórica concebe a história como o movimento contraditório constante do fazer humano, na qual, a partir da base material, deve ser
compreendida toda a produção de ideias, incluindo a ciência e a psicologia.

V- A partir dessas concepções, a Psicologia Sócio-Histórica apresenta um abandono da visão abstrata do fenômeno psicológico e, mais, representa uma crítica às
psicologias que tratam o fenômeno dessa forma.

Assinale a alternativa correta:

A)

Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.

B)

Apenas as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

C)

Apenas as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.

D)

Apenas as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.

E)

I, II, III, IV e V são verdadeiras.

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários