Você está na página 1de 97

13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

ENERGIA LIVRE:
SEGREDOS DE NIKOLA TESLA PARA TODOS

por Vladimir Utkin uv@bk.ru

PRIMEIRO SEGREDO
Todos os segredos da Tesla são baseados em
EXAME DE FEEDBACK ELETROMAGNÉTICO :

Um sistema de energia comum compreende um gerador e um motor (visão comum), e pode ser completado
com uma realimentação de corrente elétrica como mostrado aqui no circuito elétrico (a)

No caso (a), o sistema, uma vez iniciado, desacelerará e parará devido a atrito, resistência e assim por diante.
Nikola Tesla organizou um ciclo de feedback para o campo eletromagnético: case (b), e ele disse:

FEEDBACK DE CAMPO ELETROMAGNÉTICO DESTRÓI A SIMETRIA DE


INTERAÇÃO

Isto significa que uma ação não tem mais uma reação igual e oposta

No caso (b), uma vez iniciado, o sistema irá acelerar apesar do atrito, resistência e assim por diante (desde que
a fase do feedback eletromagnético seja positiva e seja suficientemente grande ). Para que um campo
eletromagnético exista em um motor, deve haver alguma entrada de energia, e Tesla disse:

GERAÇÃO DE ENERGIA POR SUA PRÓPRIA APLICAÇÃO

PERGUNTA: Como você pode produzir um feedback positivo do campo eletromagnético?

RESPOSTA: O exemplo mais simples e conhecido é o motor unipolar de Michael Faraday, modificado por
Nikola Tesla:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 1/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Um motor unipolar comum consiste de um disco magnetizado e uma tensão aplicada entre o eixo e um ponto
na circunferência do disco, como mostrado em (a) acima. Mas um motor unipolar comum também pode
consistir de um ímã externo e um disco de metal com uma tensão aplicada entre o eixo e um ponto periférico
no disco, como em (b) acima. Tesla decidiu modificar esta versão do motor unipolar. Ele cortou o disco de
metal em seções helicoidais como mostrado aqui:

Neste caso, o consumo de corrente produz um campo magnético adicional ao longo do eixo do disco. Quando
os fios transportadores de corrente estão inclinados em uma direção, seu campo magnético aumenta o campo
magnético externo principal. Quando os fios são inclinados na outra direção, seu campo magnético reduz o
campo magnético externo principal. Assim, o fluxo de corrente pode aumentar ou reduzir o campo magnético
externo do motor unipolar.

A amplificação não é possível sem aplicar potência

Se for possível organizar um circuito de realimentação de campo magnético para dispositivos mecânicos,
provavelmente é possível arranjá-lo para dispositivos de estado sólido, como bobinas e capacitores. As outras
partes deste artigo são dedicadas a dispositivos que usam bobinas e capacitores. Todos os exemplos deste
artigo servem apenas para ajudar você a entender os princípios envolvidos. A compreensão seria facilitada se
prestássemos atenção à blindagem ferromagnética da segunda bobina no transformador inventada por Nikola
Tesla:

Neste caso, o escudo ferromagnético separa a primeira e a segunda bobina no transformador uma da outra, e
essa blindagem pode ser usada como circuito de realimentação do campo magnético. Este fato será útil para
entender a parte final deste artigo. Também é útil considerar as propriedades do campo eletrostático.

ELETROSTÁTICA
(campo escalar e ondas eletromagnéticas longitudinais)

Comentário: Sr. Tesla disse, “há energia radiante, perpendicular à superfície de qualquer condutor carregado,
produzida por um campo eletromagnético escalar, dando origem a ondas eletromagnéticas longitudinais”.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 2/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

À primeira vista, isso contradiz a antiga experiência em estudar o campo eletromagnético (de acordo com
conceitos modernos, qualquer campo eletromagnético tem componentes que são perpendiculares à direção da
onda eletromagnética propagada), também, as equações de Maxwell descrevem um campo eletromagnético
como um vetor. No entanto, a primeira impressão é errônea e não existe contradição.

Definições de Física: Qualquer condutor tem indutância e capacitância, ou seja, a capacidade de acumular
carga em sua superfície. Uma carga na superfície de um condutor cria um campo elétrico (campo
eletrostático). O potencial (voltagem) em qualquer ponto do campo elétrico é uma grandeza escalar !!! (Isto é,
é um campo elétrico escalar ...).

Se a carga elétrica do condutor variar com o tempo, o campo eletrostático também variará com o tempo,
resultando na aparência do componente do campo magnético:

Assim, a onda eletromagnética é formada (com o componente longitudinal de E ...).

OBSERVAÇÃO: Para entender como uma onda longitudinal interage com corpos condutores, é necessário ler
a seção de eletrostática intitulada "Electrification by Influence". Particularmente interessantes são as equações
de Maxwell onde elas mencionam a corrente de deslocamento.

Agora chegamos ao primeiro segredo: SEGREDO 1 A fonte de energia no dispositivo de energia livre de
Nikola Tesla, o transformador de amplificação, é um CIRCUITO DE ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA

EXPLICAÇÕES:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 3/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

UM EXEMPLO DE AUMENTO DE TENSÃO ILIMITADA


(Baseado em baterias e um interruptor)

EXPLICAÇÃO: As baterias 1 e 2 são conectadas ao capacitor C alternadamente, através das indutâncias L.


A tensão no capacitor C e a tensão das baterias estão aumentando. Como resultado, pode haver um aumento de
tensão ilimitado. Quando a tensão no capacitor atinge o nível desejado, ele é conectado à carga.

COMENTÁRIO: Dois diodos foram usados para evitar os requisitos de sincronização. A comutação manual
ou de relé pode ser usada. Uma implementação usou um centelhador para conectar a carga de saída, mas um
switch é um método alternativo.

LINHA DO TEMPO PARA O PROCESSO:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 4/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Os esquemas podem ser simplificados e apenas uma bateria usada (a carga é conectada da mesma maneira).

COMENTÁRIO: Talvez Alfred Hubbard usou uma idéia mostrada como opção B, em algumas versões de
seu transformador

COMENTÁRIO: Se você deseja obter um circuito autoalimentado, é necessário organizar algum tipo de
feedback de energia para as baterias. Mas, esta é uma tecnologia FE real? Não tenho certeza….

PERGUNTA: Esta é a única maneira de fazer isso? Não, claro que não - existem maneiras diferentes de
fazer isso. Por exemplo, você pode usar campos dentro e fora de alguns circuitos LC. Como podemos fazer
isso?

Para mais segredos leia as seguintes partes…

COMO NÓS GANHAMOS ESSE RESULTADO?

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 5/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

UMA RESPOSTA: Você precisa carregar o capacitor usando o componente elétrico do campo
eletromagnético do indutor (usando a corrente de deslocamento das equações de Maxwell)

EXPLICAÇÃO Quando o campo eléctrico no condensador C está a decair, devido à alimentação da corrente
eléctrica num indutor (não mostrado), o campo eléctrico externo gerado pelo indutor tenta carregar este
condensador com a corrente de deslocamento do indutor. Como resultado, o capacitor extrai energia do campo
eletromagnético circundante e a tensão do capacitor aumenta ciclo a ciclo.

IMPLEMENTAÇÃO A - um capacitor central é usado:

IMPLEMENTAÇÃO B - sem capacitores são usados:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 6/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Neste caso, em vez de usar um capacitor, a capacitância entre as duas seções do indutor L fornece a
capacitância necessária.

COMO INICIAMOS O PROCESSO?


Na implementação A, você deve carregar o capacitor e conectá-lo ao indutor para iniciar o processo.
Na implementação B, você deve usar uma bobina adicional de pulsação ou "chute", que inicia o processo
fornecendo um pulso no campo elétrico ou no campo magnético (mostrado mais adiante).

COMO PARAR O PROCESSO?


O processo de bombeamento de energia pode continuar ininterruptamente por um período ilimitado de tempo
e, portanto, surge a questão; como você para o dispositivo se você quiser? Isso pode ser feito conectando um
centelhador através da bobina L e a centelha resultante será suficiente para interromper o processo.

O PROCESSO “KICKING” COM UM CAMPO ELÉTRICO


Use uma bobina adicional “kicking” especial, que pode gerar pulsos magnéticos curtos e poderosos, e instale
uma bobina de Tesla amplificadora ao longo do vetor elétrico do campo eletromagnético desta bobina.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 7/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

O campo elétrico do pulso de condução ou bobina de "chute" irá carregar os capacitores de dispersão do
indutor, e o processo será iniciado. Use pulsos o mais curto possível na bobina de "chute", porque a corrente
de deslocamento depende da velocidade das mudanças no campo magnético.

O PROCESSO “KICKING” com um campo magnético


Não é possível “pontapé” o processo pelo deslocamento da bobina de Tesla amplificar no uniforme alterar o
campo magnético da bobina “retrocesso”, porque a tensão de saída nas extremidades da amplificação Tesla
bobina será igual a zero neste caso. Então, você deve usar um campo magnético não uniforme. Para isso você
deve instalar uma bobina de "chute", não no centro da bobina de Tesla de amplificação, mas posicionada longe
do centro

É TUDO VERDADE E A MELHOR TÉCNICA DE USAR?


Não não é! Nikola Tesla encontrou um método mais sutil e mais poderoso - sua bobina de panqueca bi-filar!

BOBINA DE PANQUECA BI-FILAR - PODE SER O MELHOR MÉTODO


A tensão entre as voltas adjacentes em uma bobina comum é muito baixa e, portanto, sua capacidade de gerar
energia adicional não é boa. Consequentemente, você precisa aumentar a voltagem entre voltas adjacentes em
um indutor.

Método: dividir o indutor em partes separadas e posicionar os giros da primeira parte entre as espiras da
segunda parte, e então conectar a extremidade da primeira bobina ao início da segunda bobina. Quando você

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 8/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

faz isso, a tensão entre as curvas adjacentes será a mesma que a tensão entre as extremidades da bobina inteira
!!!

Próximo passo - reorganize a posição dos campos magnéticos e elétricos da maneira necessária para aplicar
energia de amplificação (como descrito acima). O método para fazer isso é - a bobina de panqueca plana onde
os campos magnéticos e elétricos são dispostos exatamente da maneira necessária para amplificar a energia.

Agora, fica claro por que a Tesla sempre disse que sua bobina de panqueca bifilar era uma bobina de
amplificação de energia !!!

OBSERVAÇÃO: para o melhor carregamento da auto-capacitância natural da bobina, você tem que usar
pulsos elétricos que são tão curtos quanto possível, porque a corrente de deslocamento, como mostrado na
equação de Maxwell, depende em grande parte da velocidade da mudança. no campo magnético.

A BOBINA BI-FILAR CILÍNDRICA DE CAMADA DUPLA


Em vez da bobina bi-filar cilíndrica padrão lado-a-lado, o enrolamento da bobina também pode ser disposto
em duas camadas separadas, uma sobre a outra:

O EFEITO ELECTRO - RADIANTE


(Indutância em campo eletrostático)

EXPLICAÇÃO
A bobina primária no transformador de Tesla é a primeira placa do capacitor. A bobina secundária - é a
segunda placa do capacitor. Quando você carrega um capacitor C da sua fonte de energia, você também
carrega um fio da bobina primária. Como resultado, um fio da bobina secundária está carregando também
(como um retorno do espaço do ambiente).

Para iniciar o processo, você precisa remover a carga da bobina primária (organizando um salto em potencial
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 9/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

no espaço ambiente). Quando isso é feito, ocorre


uma grande corrente de deslocamento - como
resultado desse salto potencial. A indutância captura
esse fluxo magnético e você tem amplificação de
energia.

Se este processo estiver operando, você gera um


campo magnético no espaço do ambiente.

COMENTE: A capacitância do fio da bobina


primária é muito baixa, e por isso é preciso muito
pouca energia para carregá-lo, e uma faísca muito
curta para descarregá-lo (sem remover a carga do
capacitor C).

COMENTÁRIO: Observe que o centelhador deve


estar conectado ao solo, pois, em minha opinião,
essa é uma característica muito importante desse
processo, mas o Sr. Tesla não demonstrou
aterramento . Talvez isso precise ser um ponto de
aterramento separado.

OBSERVAÇÃO: Na minha opinião, essa


tecnologia também foi usada no dispositivo de Gray
e nos dispositivos de Smith e, em ambos os casos, o
centelhador foi conectado ao solo .

TAMBÉM: Preste atenção às palavras usadas na


patente de Gray “…. para carga indutiva ”.

E preste atenção às palavras de Smith: "Eu posso ver este campo magnético, se eu usar um magnetômetro" .

IMPLEMENTAÇÕES MODERNAS
em circuitos LC autoalimentados

EXEMPLO 1
Usando uma bobina bifilar como bobina primária em um transformador ressonante de Tesla
Por Don Smith

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 10/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Explicação: A bobina primária bi-filar é usada como primária para amplificação de energia e é pulsada
através do centelhador.

EXEMPLO 2
Por Mislavskij
é composto de duas placas do condensador ensanduichando um núcleo de ferrite em
anel com uma bobina enrolada nele:

EXPLICAÇÃO
Quando um condensador está a ser carregada (ou descarga), este “deslocamento” o fluxo de corrente gera um
campo magnético no vácuo numa forma circular (Equações de Maxwell). Se uma bobina é enrolada em um
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 11/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

toróide de ferrita colocado entre as placas do capacitor, então uma voltagem é gerada nas voltas daquela
bobina:

Além disso, se uma corrente alternada é aplicada à bobina enrolada no toróide


de ferrite, então a tensão é gerada nas placas do capacitor.

Se um indutor e um capacitor são combinados em um circuito LC, então há


dois casos dentro de um circuito LC:

a) amplificação de energia eb) destruição de energia

A situação depende de como as bobinas e o capacitor são conectados juntos

COMENTÁRIO: Se a direção das voltas na bobina enrolada no núcleo de ferrita estiver invertida,
então os fios que conectam a bobina às placas do capacitor também precisam ser trocados.

As primeiras experiências com um núcleo de ferrite dentro de


um capacitor foram feitas em 1992 por Mislavskij (um aluno
do sétimo ano da escola de Moscou), e por isso é conhecido
como "transformador de Mislavskij"

A MESMA ABORDAGEM?
Por Don Smith

Neste arranjo, o capacitor é carregado por faíscas e uma poderosa corrente de deslocamento é produzida. O
transformador com o núcleo ferromagnético está coletando essa corrente.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 12/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Este diagrama esquemático é muito grosseiro e carente de detalhes. Ele não funcionará
corretamente sem supressão de força eletromagnética de algum tipo (veja abaixo).

SEGREDO 1.1
Supressão Back-EMF em uma bobina ressonante de Tesla
Versão 1

As bobinas primária e secundária e a conexão à terra nesta bobina de Tesla são organizadas de maneira
especial:

Explicação: A corrente excitante (de condução) e a corrente de carga em um campo eletromagnético são
perpendiculares entre si, conforme mostrado aqui:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 13/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Para obter um ganho de energia, a freqüência de excitação da bobina primária deve ser a
freqüência de ressonância da bobina secundária.

COMENTÁRIO: Excitação com apenas uma única faísca é possível.

COMENTÁRIO: Na terminologia do Sr. Tesla, trata-se de cargas de bombeamento ou carregamento de


funil, a carga está vindo do solo (que é uma fonte de energia).

DISTRIBUIÇÃO POTENCIAL (VOLTAGEM) NA BOBINA

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 14/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: A tarefa do circuito oscilante é criar um campo eletromagnético local com um grande
componente elétrico. Em teoria, seria necessário apenas carregar o capacitor de alta tensão apenas uma vez e,
em seguida, um circuito sem perda manteria as oscilações indefinidamente sem precisar de mais nenhuma
entrada de energia. Na realidade, existem algumas perdas e, portanto, é necessária alguma entrada de energia
adicional.

ESTAS OSCILAÇÕES ACTUAM COMO "ISCA", ATRAINDO A CARGA INFLUIDA DO


AMBIENTE LOCAL . Quase nenhuma energia é necessária para criar e manter tal "isca" ...

O próximo passo é passar para essa "isca" em um lado do circuito, próximo à fonte das cargas que é o solo.
Nesta pequena separação ocorre a quebra e a capacitância parasita inerente do circuito será instantaneamente
recarregada com a energia fluindo para o circuito a partir do exterior.

Nas extremidades do circuito haverá uma diferença de tensão e, portanto, haverá oscilações espúrias. A
direção deste campo eletromagnético é perpendicular ao campo original da "isca" e por isso não o destrói. Este
efeito é devido ao fato de que a bobina consiste de duas metades opostas. As oscilações parasíticas
desaparecem gradualmente e não destroem o campo “isca”.

O processo é repetido faísca por centelha para cada centelha que ocorre. Consequentemente, quanto mais
frequentemente ocorrer faíscas, maior será a eficiência do processo. A energia na "isca" quase não tem
dissipação, fornecendo uma potência muito maior do que a energia necessária para manter o dispositivo em
funcionamento.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 15/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

ESQUEMÁTICA DE TESLA

COMENTÁRIO: Don Smith nomeou esta tecnologia “Bird on the wire”. O pássaro está seguro no fio até
que ocorra uma faísca.

COMENTÁRIO: O Sr. Tesla chamou essa tecnologia de "funil de carga" ou "bomba de carga"

O PRINCÍPIO DA TECNOLOGIA

1. Este dispositivo de energia livre gera um potencial elétrico CA no espaço ambiente (“isca” para elétrons),
2. Elétrons fluindo através da carga, fluem do ambiente, atraídos por essa “isca” (bombeada)

NÃO É UM ÚNICO ELETRÔNIO USADO PARA EXCITAR NECESSIDADES DE ESPAÇO


AMBIENTES PARA FLUXAR ATRAVÉS DA CARGA

PROJETO POSSÍVEL PARA A "BOMBA DE CARGA" ou "FUNCIONAMENTO DE CARGA"

Por Edwin Gray


Diagrama Provável para o Circuito de Eletricidade a Frio de Edwin Gray
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 16/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: Este esquema é uma simplificação da patente de Gray, produzida pelo Dr. Peter Lindemann
para maior esclarecimento em seu livro.

UM PROJETO POSSÍVEL PARA A “BOMBA DE CARGA” ou “CARREGAR O FUNNEL”

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 17/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: O sistema de carregamento não consegue “ver” o campo dentro de um capacitor de carga.

VISÃO COMUM DE RESSONÂNCIA: A ressonância não é destruída se você curto-circuitar ou abrir um


capacitor de "bombeamento".

COMENTÁRIO: Você pode adicionar um capacitor comum muito grande em paralelo com o capacitor de
"bombeamento" para obter resultados mais impressionantes.

Don Smith ilustração

COMENTÁRIOS: Você tem que usar um campo E alternado, a fim de carregar o capacitor. Mas Smith
marcou os pólos Norte e Sul em seu desenho. Eu acho que isso é verdade por apenas um instante. Os diodos
não são mostrados em seus desenhos, o que indica que seu dispositivo, como mostrado, não é, na minha
opinião, completo.

A APARÊNCIA EXTERNA DO TUBO DE ED GREY


www.free-energy-info.com/Utkin.htm 18/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: O tubo de Gray com suas duas grades internas é visto no meio. Dois diodos estão embaixo
da folha de acrílico (???). Um Jarro de Leiden está localizado à esquerda (???) A bobina de HF HV está atrás
do tubo de Gray (???)

UM PROJETO POSSÍVEL PARA A "BOMBA DE CARGA" ou "CHARGE FUNNEL"


O TESTATIKA por Paul Bauman

EXPLICAÇÃO: O eletrodo central nos frascos (capacitores) é para a excitação do espaço ambiente; os dois
cilindros externos são as placas dos capacitores de carga.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 19/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: O mecanismo de carregamento não consegue “ver” o campo dentro dos capacitores de
carga.
COMENTÁRIO: Para mais detalhes, leia a seção sobre capacitores assimétricos.

UM PROJETO POSSÍVEL PARA A “BOMBA DE CARGA” ou “CARREGAR O FUNNEL”

COMENTÁRIO: Isto é baseado nos esquemas de Tesla

COMENTÁRIO: Primeiro, você precisa arrumar uma barreira de “voltagem de tensão” em um lado da
bobina de Tesla. Isto é para criar um sistema de carregamento “BLIND” que não pode “ver” a carga no
capacitor (veja abaixo mais detalhes sobre “cegueira”).

COMENTÁRIOS: Capacitor enorme significa: o máximo de capacitância comum possível. A eficácia


depende da frequência da tensão e da bobina e da corrente no nó. A eficácia depende também da frequência

www.free-energy-info.com/Utkin.htm É 20/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

com que a centelha de excitação ocorre. É muito semelhante aos dispositivos de Don Smith.

COMENTÁRIO: Para mais detalhes, leia a parte dedicada ao plug de Avramenko ...

PROJETO POSSÍVEL PARA A "BOMBA DE CARGA" ou "FUNCIONAMENTO DE CARGA"

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 21/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: O sistema de carregamento é incapaz de “ver” o campo dentro do capacitor de


carregamento

COMENTÁRIO: Para mais detalhes leia a parte dedicada ao plug de Avramenko…

COMENTÁRIO: Um fio comum pode ser usado em algumas versões deste dispositivo, leia abaixo….

REGENERAÇÃO ENERGÉTICA POR


L / 4 BOBINA
COMENTÁRIO: Este sistema é baseado na transmissão de energia sem fio através do solo

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 22/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Energia irradiada para o espaço ambiente reduz a eficiência deste processo
COMENTÁRIO: As bobinas do Receptor e do Transmissor devem ter a mesma frequência de ressonância

COMENTÁRIO: Possível arranjo alternativo:

COMENTÁRIO: Uma folha de metal pode ser usada em vez de um fio longo

As extremidades “COLD” e “HOT” de uma bobina de Tesla


por Donald Smith

COMENTÁRIO: Se a bobina de excitação L2 estiver posicionada no centro da bobina L2, então a bobina
de Tesla terá uma extremidade “fria” e uma extremidade “quente”. Um centelhador só pode ser conectado à

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 23/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

extremidade "quente" . Você não pode obter uma boa faísca se o centelhador estiver conectado à
extremidade “fria”.

COMENTÁRIO: Isto é muito importante para aplicações práticas, então leia os documentos de Don Smith
para mais detalhes.

COMENTÁRIO: É fácil entender as extremidades “Quente” e “Fria”, se uma extremidade da Tesla Coil
estiver aterrada…

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 24/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

A bobina de Tesla aterrada - uma forma oculta de energia

EXPLICAÇÃO: Podemos olhar para a bobina de Tesla como uma peça de metal. Cada pedaço de metal
pode ser carregado. Se a bobina de Tesla estiver aterrada, ela terá uma carga extra fornecida a partir do solo e
terá uma energia extra também. Mas, pode ser descoberto apenas em interações eletrostáticas, não em
interações eletromagnéticas.

Comentário: Este diagrama mostra apenas um instante, depois de meio ciclo, as polaridades serão trocadas.

Pergunta: Como podemos usar esse fato?

Resposta: Temos que organizar uma interação eletrostática:

Comentários:
Capacitores extras podem ser usados para carregá-los.

Isso parece com o dispositivo globo de plasma de Smith. Talvez ele tenha usado essa tecnologia.

Isso pode ser usado na tecnologia de bomba de carga para excitação por um campo elétrico alternado, leia a

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 25/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

seção na bomba de carga ou no funil de carga.

A fiação pode ser diferente da mostrada acima.

Exemplos de bobinas bifilares (multi-cordas)


aterradas De Tariel Kapanadze em seu dispositivo de 100 KW

de Steven Mark em grande TPU

de Donald Smith

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 26/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 27/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Ambas as duas saídas de fase foram usadas e ambas conectadas ao transformador de redução.

1. Entre faíscas:
Não há corrente no transformador de redução e assim as duas extremidades de L2 estão na mesma voltagem.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 28/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

2. Durante uma faísca:


Capacitores parasitas (não mostrados) de L2 (suas partes para cima e para baixo) são descarregados para o
solo e a corrente é produzida no transformador redutor. Uma extremidade de L2 está no potencial de terra.
Mas, o campo magnético dessa corrente em L2 é perpendicular ao campo de ressonância e, portanto, não tem
influência sobre ele. Como resultado disso, você tem poder na carga, mas a ressonância não é destruída.

COMENTÁRIOS: Na minha opinião, esses esquemas têm erros na seção de excitação. Encontre esses
erros.

Excitação por uma única faísca é possível.

Na terminologia do Sr. Tesla, esta é uma "bomba de carga" ou "funil de carga".

As cargas estão vindo do chão, que é a fonte da energia.

Existem mais segredos nas seguintes partes.

SEGREDO 1.1
Supressão EMF traseira em bobina de ressonância
Versão 2

Bobinas primárias e secundárias são colocadas no núcleo da haste. Todas as bobinas estão dispostas de
maneira especial. A bobina primária é colocada no meio do núcleo. A bobina secundária está em duas partes
que estão posicionadas nas extremidades da haste. Todas as bobinas são enroladas na mesma direção.

Explicação:
Os campos eletromagnéticos produzidos pela corrente ressonante (excitação) e pela corrente de carga são
perpendiculares entre si:

Portanto, embora você tenha energia na carga, a ressonância não é destruída por essa potência de saída.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 29/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIOS: A carga deve ser escolhida de modo a obter a máxima quantidade de energia que flui
para ela. Cargas muito baixas e cargas muito altas terão ambas energia próxima a zero fluindo nelas.

A bobina secundária está desviando a bobina primária e, portanto, ela tem uma corrente fluindo nela mesmo
que nenhuma carga esteja conectada.

A bobina secundária também pode ser ajustada para ressonância.

O material da “haste” pode ser ar ou outros materiais.

SECRET 1.1
Supressão EMF traseira em uma bobina de ressonância
Versão 3
(uso de linha longa - uso bifilar)

EXPLICAÇÃO: É muito parecido com a versão 1, mas aqui as duas bobinas são combinadas em uma única
bobina.

É IMPOSSÍVEL!
(Sem a supressão de EMF de volta)
Por Don Smith

Sistema multi-bobina para multiplicação de energia

COMENTÁRIO: Você decide como acha que foi feito. Talvez bobinas de curto-circuito sejam úteis ...

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 30/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Leia as seguintes partes para descobrir mais segredos…

OPÇÕES DE IMODERN?
Para supressão do EMF Back
versão 3

USO DO BI-FILAR
Por Tariel Kapanadze

USO DO BI-FILAR
Por Timothy Trapp

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 31/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Veja os sites da Trapp para mais detalhes

CONFIGURAÇÃO DO NÚCLEO POSSÍVEL


Para supressão EMF traseira

COMENTÁRIOS: Um enrolamento de excitação comum é enrolado em torno de um núcleo toroidal. Um


enrolamento de saída bi-filar é enrolado em torno de todo o núcleo toroidal. Lembre-se das extremidades
“Quente” e “Fria” de uma bobina bifilar.

COMENTÁRIO: Lembre - se das extremidades “Quente” e “Fria” da bobina de saída

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 32/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

A BASE DA SUPRESSÃO EMF DE VOLTA


(patente de Tesla)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 33/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

SEGREDO 1.2
O Gerador de Excitação por Faísca (“SEG”)
(Carga entregue ao circuito LC)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 34/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO:

A faísca fornece carga ao circuito LC

A carga Q em um capacitor C com tensão U é: Q = U x C ou U = Q / C

Onde Q é uma carga fornecida por uma faísca.

Durante a excitação do circuito LC pelas faíscas, a capacitância C é constante.


2
Após N excitações, a tensão Un em C será Un = N x Q / C E, a energia En será aumentada como N .
Em outras palavras, se o circuito LC é excitado por cargas, temos amplificação de energia.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 35/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Você precisa entender que um loop de feedback no campo eletromagnético é um nível de
tensão em mudança no capacitor do circuito LC, um transformador de alta tensão é conectado para coletar o
excesso de energia.

SEM SINCRONIZAÇÃO

O Gerador de Excitação por Faísca

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 36/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

De Don Smith

MANTENHA A RESSONÂNCIA E ENTRE EM LIVRE ENERGIA !!

EXPLICAÇÃO: Parece que precisamos carregar o circuito do capacitor para um nível de energia que é
maior que o da energia da fonte em si. À primeira vista, esta parece ser uma tarefa impossível, mas o problema
é resolvido de forma bastante simples.

O sistema de cobrança é exibido, ou "cego", para usar a terminologia do Sr. Tesla, para que ele não possa
"ver" a presença da carga no capacitor. Para conseguir isso, uma extremidade de um capacitor é conectada ao
terra e a outra extremidade é conectada à bobina de alta energia, cuja segunda extremidade é livre. Depois de
se conectar a este nível de energia mais alto a partir da bobina de energização, os elétrons do solo podem
carregar um capacitor para um nível muito alto.

Nesse caso, o sistema de cobrança não "vê" qual carga já está em um capacitor. Cada pulso é tratado como se
fosse o primeiro pulso gerado. Assim, o capacitor pode atingir um nível de energia mais alto do que a própria
fonte.

Após o acúmulo da energia, ela é descarregada para a carga através da fenda de descarga. Depois disso, o
processo é repetido indefinidamente indefinidamente ...

COMENTÁRIO: A freqüência das faíscas de excitação deve coincidir com a freqüência de ressonância da
bobina de saída. (os capacitores 2 e 14 são usados para atingir esse objetivo). Isso é excitação de várias
faíscas.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 37/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTE: As cargas estão bombeando do solo para o circuito 11-15, este dispositivo extrai carga do
espaço ambiente. Por causa disso, não funcionará corretamente sem uma conexão de terra. Se você precisa da
freqüência da rede, ou não quer usar uma faísca de saída, então leia as seguintes partes…

Transformadores assimétricos podem ser usados (leia as seguintes partes)

POSSÍVEL SEG ARRANJO


(do fórum russo)

COMENTÁRIO: A bobina de L1 Tesla mostrada acima, é energizada pela faísca f1. O transformador
redutor ressonante L2 está ligado à bobina L1 Tesla pela faísca de saída f2. A freqüência de f1 é muito maior
que a de f2.

SEG SEM SINCRONIZAÇÃO


De Don Smith

OBSERVAÇÃO: Deve ser ajustado por dimensões, materiais (???)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 38/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO

LEMBRETE: Um capacitor comum é um dispositivo para separar cargas em suas chapas, a carga total dentro
de um capacitor comum é zero (leia os livros didáticos).

Existe um campo elétrico somente dentro do capacitor. O campo elétrico fora do capacitor é zero ( porque os
campos se cancelam ).

Até agora, conectando uma placa ao chão, não obteremos corrente fluindo neste circuito:

LEMBRETE: Um capacitor separado é um dispositivo para acumular cargas em suas chapas. A carga
total em um capacitor separado NÃO é zero (leia os livros didáticos). Até agora, conectando uma placa do
capacitor separado ao terra, obteremos uma corrente fluindo neste circuito (porque existe um campo externo).

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 39/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

OBSERVAÇÃO: Nós temos a mesma situação, se apenas uma placa de um capacitor comum estiver
carregada. Até agora, conectando uma placa descarregada de um capacitor ordinário ao chão, também temos
uma corrente fluindo neste circuito (porque você tem um campo externo).

Como alternar o carregamento de placas de um capacitor O


plug de Avramenko - é um dispositivo de energia livre?

O princípio: Cada placa de um capacitor é carregada como um capacitor separado. O carregamento ocorre de
forma alternada, primeiro uma placa e depois a outra placa.

O resultado: o capacitor é carregado com uma tensão maior do que aquela que o sistema de carregamento
fornece.

Explicação: O campo externo de um capacitor carregado comum é igual ou próximo de zero, conforme
observado acima. Portanto, se você carregar as placas como um capacitor separado (carga de upload ou
download), o sistema de carregamento não “verá” o campo que já existe dentro do capacitor e carregará as
placas como se o campo dentro do capacitor estivesse ausente.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 40/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Uma vez que uma placa tenha sido carregada, comece a carregar outra placa.

Após a segunda placa do capacitor ter sido carregada, o campo externo torna-se zero novamente. O sistema de
carregamento não pode "ver" o campo dentro do capacitor mais uma vez e o processo se repete várias vezes,
aumentando a tensão até que o centelhador conectado à carga de saída o descarregue.

OBSERVAÇÃO: Você deve se lembrar que um capacitor comum é um dispositivo para separação de carga. O
processo de carregamento de um capacitor faz com que os elétrons de uma placa sejam "bombeados" para
outra placa. Depois disso, há um excesso de elétrons em um prato, enquanto o outro tem déficit, e isso cria
uma diferença de potencial entre eles (leia os livros didáticos). A quantidade total de carga dentro do capacitor
não muda. portantoA tarefa do sistema de carregamento é transferir a carga temporariamente de uma
placa para outra .

O dispositivo de energia livre mais simples (???)

OBSERVAÇÃO: A capacitância de um capacitor comum é muito maior que a capacitância de um capacitor


de placa separado (se as placas estiverem próximas umas das outras).

COMENTÁRIO: O tempo entre S1 e S2 é muito curto.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 41/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

OBSERVAÇÃO: Esta é uma ilustração da dependência de energia em um sistema coordenado.

OBSERVAÇÃO: Esta é uma ilustração da chamada energia de ponto zero.

CAPACITOR ASSIMÉTRICO
(amplificação de corrente ???)

COMENTÁRIO: A capacitância (tamanho) da placa à direita é muito maior que a da placa à esquerda.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 42/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: As cargas do solo irão para a placa direita ATÉ o momento em que o campo externo cai para
zero, causado pela segunda faísca (“S2”). São necessárias mais cargas fluindo do solo para aniquilar o campo
externo no instante da segunda faísca, porque a capacitância da placa à direita é muito maior. 'Mais carga'
significa 'mais atual', então você alcançou a amplificação atual através desse arranjo.

COMENTÁRIO: O campo nos terminais da placa à direita não é zero depois que ambas as faíscas ocorreram,
isto é porque um campo permanece devido às cargas adicionais que fluíram ('bombeadas') do solo.

OS CAPACITORES ASSIMÉTRICOS MAIS SIMPLES

Os capacitores assimétricos mais simples são o jarro de Leyden e o cabo coaxial (também inventado pelo Sr.
Tesla).

Além do fato de que a área (capacitância) das placas desses capacitores é diferente e, portanto, são
assimétricas, elas têm outra propriedade:
o campo eletrostático do eletrodo externo desses dispositivos não afeta o eletrodo interno.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 43/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Explanação: Isso é causado pelo fato de o campo eletrostático estar ausente dentro dos corpos metálicos (ver
livros didáticos).

OBSERVAÇÃO: Isso é verdade, desde que as placas sejam cobradas separadamente.

CAPACITOR - TRIODE

OBSERVAÇÃO: O Dr. Harold Aspden apontou a possibilidade de Amplificação de Energia ao usar este
dispositivo.

O PRINCÍPIO DO
SISTEMA DE CARGA DE “CEGUEIRA” NO SEG

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 44/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLICAÇÃO: Uma bobina “curta” não é capaz de ver oscilações em bobinas “longas”, porque o número
total de linhas magnéticas da bobina “longa” através da bobina “curta” é próximo de zero (uma metade está
em uma direção e uma metade está na direção oposta).

COMENTÁRIO: Este é um caso particular de transformador assimétrico, para mais detalhes leia parte
dedicada a transformadores assimétricos.

COMENTÁRIOS SOBRE O SEG:


Todos os esquemas do Back EMF podem ser usados no SEG

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 45/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Nenhuma corrente será produzida na carga a menos que haja uma conexão à terra em
qualquer um desses circuitos. A excitação é possível com apenas uma faísca (???)

PARA MAIS ASSIMETRIA NO SEG?


PARA UMA ESP SPARK EXCITING EM SEG?
Don Smith

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 46/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Este arranjo torna-se mais assimétrico após a excitação.

EXPLICAÇÃO A
simetria é destruída por uma faísca

Se as impedâncias de Ra e Rc forem as mesmas na freqüência produzida pelo gerador de sinal F1, então a
tensão resultante nos pontos A e B também será idêntica, o que significa que haverá saída zero.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 47/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Se o circuito é excitado pelo pico de tensão CC, muito forte, somente positivo, produzido por uma faísca,
então as impedâncias de Ra e Rc não são as mesmas e há uma saída diferente de zero.

Aqui está uma alternativa possível. Por favor, note que a posição da bobina de saída deve ser ajustada, a
melhor posição depende do valor do resistor Rc e da freqüência sendo produzida pelo gerador de sinal F1.

Aqui está outro arranjo possível. Aqui, a posição da bobina de saída depende de L1 e L2:

UMA NOMOGRAFIA

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 48/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Usando um nomógrafo: Desenhe uma linha reta de sua freqüência de 30 kHz escolhida (linha roxa) através
do valor do capacitor de 100 nanofarads escolhido e leve a linha até a linha de indutância (azul) como
mostrado acima.

Agora você pode ler a reatância da linha vermelha, que parece 51 ohms para mim. Isto significa que quando o
circuito está funcionando a uma freqüência de 30 kHz, então o fluxo de corrente através de seu capacitor de
100 nF será o mesmo que através de um resistor de 51 ohm. Lendo a linha azul de "Indutância", o mesmo
fluxo de corrente naquela freqüência ocorreria com uma bobina que tem uma indutância de 0,28 millihenries.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 49/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

OPÇÕES MODERNAS EM SEG


Voltar Supressão EMF em bobina de ressonância
Versão 3
Por Don Smith

COMENTÁRIO: Por favor note que um fio longo é usado e excitação de uma faísca, onde capacitores
adicionais são usados para criar não-simetria (???)

Versão???
Por Don Smith

Sistema de bobinas múltiplas para multiplicação de energia

Versão ???
Por Tariel Kapanadze

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 50/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

PROCESSO KAPANADZE
O processo requer apenas 4 etapas:
PASSO 1

Um circuito LC (capacitor de bobina) é pulsado e sua frequência de ressonância é determinada (possivelmente


alimentando-o através de um centelhador e ajustando uma bobina próxima para a coleta de energia máxima).

PASSO 2
O processo SEG faz com que o nível de energia no circuito LC suba. A energia é alimentada através de um
centelhador que produz um sinal de onda quadrada muito agudo que contém todas as frequências. O circuito
LC ressoa automaticamente em sua própria freqüência, da mesma maneira que um sino produz sempre a
mesma freqüência musical quando tocado, não importa como seja atingido.

ETAPA 3
A forma de onda de saída do circuito LC é então manipulada para fornecer uma saída que oscila na freqüência
na rede elétrica local (50 Hz ou 60 Hz tipicamente).

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 51/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

PASSO 4
Finalmente, as oscilações são suavizadas por filtragem para fornecer energia de saída de freqüência de rede.

COMENTÁRIO: Todos esses processos são descritos nas patentes de Kapanadze e, portanto, nenhuma
informação confidencial estatal ou privada é mostrada aqui. O processo de Kapanadze é o processo SEG.

COMENTÁRIO: A meu ver, a principal diferença entre os projetos de Don Smith e Tariel Kapanadze é o
inversor ou modulador no circuito de saída. Na frequência da rede, você precisa de um enorme núcleo de
transformador em um inversor potente.

Leia as seguintes partes para descobrir mais segredos…

OPÇÃO MODERNA
Reduzindo a frequência LC para a frequência da rede (Modulação)

COMENTÁRIOS: É possível usar ondas quadradas em vez de ondas senoidais para facilitar o carregamento
nos transistores. Isso é muito semelhante às seções de saída das patentes da Tariel Kapanadze. Este método
não requer um poderoso transformador com um núcleo enorme para fornecer 50 ou 60 Hz.

Opção de Don Smith (adivinhada por Patrick Kelly)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 52/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Não existe um transformador de alta voltagem de alta freqüência, mas um transformador de
redução é usado para a freqüência da rede, o que significa que ele precisará de um núcleo enorme.

PARA AMBOS OS ESQUEMÁTICOS:


Você deve escolher a carga para obter a potência máxima de saída. Cargas muito baixas e muito altas não
darão quase nenhuma energia na carga (porque a corrente que flui no circuito de saída é restringida pela
corrente fluindo no circuito ressonante) .

ILUSTRAÇÕES PARA REDUÇÃO DE FREQÜÊNCIA


De Tariel Kapanadze

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 53/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

GANHO DE ENERGIA
(OBSERVAÇÕES nos 1.1 e 1.2 SEGREDOS)

Devemos considerar duas opções:


1. Supressão back-EMF. . . . . . . (1.1)
2. Excitação por uma faísca. . . . . . . . . (1,2).

ESSAS OPÇÕES SÃO DIFERENTES

No entanto, em ambos os casos, ocorre um aumento de energia devido às cargas bombeadas do solo. Na
terminologia do Sr. Tesla - "um funil de carga" ou na terminologia moderna "uma bomba de carga".

1. No primeiro caso, o problema para o circuito oscilante é "criar" um campo eletromagnético que tenha um
componente elétrico de alta intensidade no espaço ambiente. (Idealmente, é necessário apenas que o capacitor
de alta tensão seja totalmente carregado uma vez. Depois disso, se o circuito não tiver perdas, então a
oscilação será mantida indefinidamente sem a necessidade de qualquer outra energia de entrada).

ESTA É UMA "ISCA" PARA ATRAIR CUSTOS DO ESPAÇO AMBIENTE.

Apenas uma pequena quantidade de energia é necessária para criar uma "isca" ...

Em seguida, mova a "isca" para um lado do circuito, o lado que é a fonte das cargas (terra). A separação entre
a “isca” e as cobranças é agora tão pequena que a quebra ocorre. A capacitância parasita inerente do circuito
será instantaneamente carregada, criando uma diferença de tensão nas extremidades opostas do circuito, o que,
por sua vez, causa oscilações espúrias. A energia contida nessas oscilações é o ganho de energia que queremos
capturar e usar. Esta energia alimenta a carga. Este campo eletromagnético muito útil, que contém nosso
excesso de potência, oscila em uma direção perpendicular à direção de oscilação do campo "isca" e, por causa
dessa diferença tão importante, as oscilações de potência de saída não o destroem. Este fator vital acontece
porque a bobina é enrolada com duas metades opostas. As oscilações parasitas gradualmente desaparecem,
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 54/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

passando toda a sua energia para a carga.

Este processo de ganho de energia é repetido, faísca por centelha. Quanto mais frequentemente ocorrer uma
faísca, maior será a saída de energia em excesso. Ou seja, quanto maior a frequência da faísca (causada por
uma tensão mais alta na fenda), maior a potência e maior a eficiência do processo. Dificilmente qualquer
energia adicional "isca" é necessária.

2. No segundo caso, devemos carregar o circuito do capacitor para um nível de energia maior do que a energia
da fonte em si. À primeira vista, isso parece ser uma tarefa impossível, mas o problema é resolvido com
bastante facilidade.

O sistema de cobrança é exibido, ou "cego", para usar a terminologia do Sr. Tesla, para que ele não possa
"ver" a presença da carga no capacitor. Para conseguir isso, uma extremidade de um capacitor é conectada ao
terra e a outra extremidade é conectada à bobina de alta energia, cuja segunda extremidade é livre. Depois de
se conectar a este nível de energia mais alto a partir da bobina de energização, os elétrons do solo podem
carregar um capacitor para um nível muito alto.

Nesse caso, o sistema de cobrança não "vê" qual carga já está em um capacitor. Cada pulso é tratado como se
fosse o primeiro pulso gerado. Assim, o capacitor pode atingir um nível de energia mais alto que o da própria
fonte.

Após o acúmulo da energia, ela é descarregada para a carga através da fenda de descarga. Depois disso, o
processo é repetido indefinidamente ...

ESTE PROCESSO NÃO REQUER A SUPRESSÃO DO BACK-EMF

3. Deve-se observar que a opção 1 e a opção 2 acima podem ser combinadas.

SEGREDO 2
INDUTÂNCIA COMUTAVEL

A indutância é composta por duas bobinas posicionadas próximas umas das outras. Suas conexões são
mostradas na frente.

CONSTRUÇÃO: Ao construir este arranjo há muitas opções diferentes devido aos vários tipos de núcleo que
podem ser usados para as bobinas:

1. Núcleo de ar
2. Um núcleo de barra ferromagnético
3. Um núcleo toroidal ferromagnético

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 55/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

4. Um núcleo ferromagnético estilo transformador .

PROPRIEDADES: (testado muitas vezes com uma variedade de núcleos)


O valor da indutância total LS não muda se você encurtar um dos indutores L1 ou L2
(Isso pode ter sido testado pela primeira vez pelo Sr. Tesla no século 19). século).

TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
Esta geração de energia é baseada no processo assimétrico:
1. Alimente a indutância total LS com uma corrente I
2. Então provoque um curto-circuito em um dos indutores (digamos, L1)
3. Drene a energia do indutor L2 em um capacitor
4. Após drenar L2, remova o curto-circuito de L1, curto-circuito L2 e, em seguida, drene a energia de L1 para
um capacitor.

PERGUNTA: É possível, usando este método, obter o dobro da quantidade de energia devido à assimetria do
processo, e se não, então o que está errado?

UMA RESPOSTA : Precisamos começar bobinas de enrolamento e executar testes.

EXEMPLOS DE BOBINAS REALMENTE CONSTRUÍDAS

Uma bobina foi enrolada em um núcleo ferromagnético transformador (o tamanho não é importante) com
permeabilidade 2500 (não importante), que foi projetado como um transformador de alimentação. Cada meia
bobina foi de 200 voltas (não importante), de 0,33 mm de diâmetro (não importante). A indutância total LS é
de cerca de 2 mH (não é importante).

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 56/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Uma bobina foi enrolada em um núcleo ferromagnético toroidal com permeabilidade 1000 (não importante).
Cada meia bobina foi de 200 voltas (não importante), de 0,33 mm de diâmetro (não importante). A indutância
total LS é de cerca de 4 mH (não é importante).

Um transformador de núcleo de ferro laminado ordinário destinado ao uso de fonte de alimentação de 50-60
Hz (tamanho não é importante) foi enrolado com uma bobina colocada em cada uma de suas duas metades. A
indutância total LS é de cerca de 100 mH (não é importante).

O OBJETIVO DOS TESTES


Fazer testes para confirmar as propriedades das bobinas, e então fazer medições da indutância LS com bobina
L2 em curto-circuito e bobina L2 não curto-circuitada, e então comparar os resultados.

COMENTÁRIO: Todos os testes podem ser feitos apenas com a bobina toroidal, já que as outras bobinas
mostraram ter as mesmas propriedades. Você pode repetir esses testes e confirmar isso por si mesmo.

OPÇÃO 1
Essas medições de indutância simples podem ser realizadas com a ajuda de um medidor RLC (resistência /
indutância / capacitância) comum, como o mostrado aqui:

As medidas tomadas:
A indutância total da bobina LS foi medida sem bobinas de curto-circuito, a figura foi registrada. A bobina L2
foi então curto-circuitada e a indutância LS medida novamente e o resultado registrado. Em seguida, os
resultados das duas medições foram comparados.

O resultado: a indutância LS permaneceu inalterada (com uma precisão de cerca de um por cento).

OPÇÃO 2
Uma configuração especial foi usada, consistindo de um osciloscópio analógico, um voltímetro digital e um
gerador de sinal, para medir uma tensão na indutância LS sem L2 entrar em curto-circuito e, em seguida, com
L2 curto-circuitada.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 57/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Após as medições, todos os resultados foram comparados.

Esquema do arranjo:

A ordem em que as medidas foram tomadas.


A tensão no resistor foi medida usando o osciloscópio e a tensão no indutor foi medida usando o voltímetro.
As leituras foram feitas antes e depois do curto-circuito L2.

O resultado: as voltagens permaneceram inalteradas (com uma precisão de cerca de um por cento).

Medições adicionais
Antes das medições acima, as tensões entre L1 e L2 foram medidas. A tensão nas duas metades era metade da
tensão no indutor total LS.

COMENTE: A frequência de cerca de 10 kHz foi escolhida porque a bobina não tinha ressonâncias parasitas
nesta freqüência ou em baixas freqüências. Todas as medidas foram repetidas usando uma bobina com um
núcleo de transformador ferromagnético em forma de E. Todos os resultados foram os mesmos.

OPÇÃO 3 Recarga do
capacitor.
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 58/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

O objetivo era combinar as voltagens de um capacitor, antes e depois de ser recarregado por interação com um
indutor que poderia ser conectado ao circuito através de um interruptor.

As condições da experiência
Um capacitor é carregado a partir de uma bateria e é conectado ao indutor através do primeiro diodo (incluído
para fornecer proteção contra oscilações). No momento do feedback, metade do indutor é desviada pelo
segundo diodo (devido à sua polaridade), enquanto a indutância deve permanecer inalterada. Se depois de
recarregar o capacitor a tensão do capacitor é a mesma (mas com polaridade invertida), então a geração terá
ocorrido (porque metade da energia permanece na metade desviado do indutor).

Em teoria, é impossível, para um indutor comum consistir de duas bobinas, fazer isso.

O resultado :

O resultado confirma a previsão - a energia restante é maior do que o capacitor dá à bobina (com uma
precisão de 20%).

Componentes de teste:
Capacitor 47 nano Farads, indutor LS é de cerca de 2 mH, diodos de silício Shotky BAT42, voltagem usada:
12 V.

A VERIFICAÇÃO DO RESULTADO DA OPÇÃO 3


www.free-energy-info.com/Utkin.htm 59/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Para verificação destes resultados e para melhorar a precisão, todas as medidas foram repetidas usando
componentes alternativos.

Componentes de teste: Capacitor: 1,5 nano Farads; indutância total: 1,6 mH, diodos de germânio: (russo)
D311, tensão de carga: 5V.

O resultado: Confirmação das medidas anteriores (a) mostradas abaixo

a) b)

The recharging accuracy was improved to 10 percent. Also, a check measurement was made
without the second diode. The result was essentially the same as the measurement which used
the shunting diode. The missing 10 percent of the voltage can be explained as losses due to the
spread capacitor’s inductance and in it’s resistance.

CONTINUED TESTING
The shunting diode was reversed and the test performed again:

The result: It seems that the charge is spot on…

Further testing
An oscilloscope was connected to the coil instead of to the capacitor, in order to avoid influence of
the first diode so the oscillations viewed were based on the inductance of the spread capacitors.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 60/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

The result: The accuracy of capacitor recharging was improved to 5 percent (due to the
removal of the influence of the first diode). After the main capacitor was switched off (by the diode),
you can see oscillations caused by the spread capacitance of the inductors. Based on the frequency
of the oscillations which were 4 to 5 times higher than that of the main capacitor, one can estimate
the spread capacitance as being 16 to 25 times lower than the main capacitor.

Still further testing


Testing of the oscillation circuit shunting, with the two cases combined (and without the first diode):

The result: A contour (oscillation circuit) is not destroyed, but it is shunted a lot. One can explain it
by considering the moments when both diodes are conducting and so, shunt the circuit. As an
addition, the voltage on the down diode is shown (the time scale is stretched). The negative voltage
is close to maximum.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 61/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Still further testing


Charging a capacitor by shunting current in oscillation mode.

Conditions: The addition of a charging capacitor of 47 nano Farads.

The result: A capacitor is charging without shunting the circuit. The final voltage on it is 0.8 V, and
rises an falls of the voltage depend on the value of the capacitor.

THE OVERALL RESULTS OF THE TESTS (OPTIONS 1, 2 and 3)


The symmetry of interaction in systems with electromagnetic field feedback (as with switched
inductance) appears to be violated, and this implies that this arrangement could be used to generate
energy.

COMMENT: You need to choose the load in order to get the maximum power output. Very low,
and very high loads, will send almost no energy to the load.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 62/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

ILLUSTRATION FOR SWITCHABLE INDUCTANCE

EXPLANATION: The circuit has two kinds of currents: the main current and the shunting current.

The main and the shunting currents run through the same output capacitor in one direction, if the
output capacitor is discharged.

There is no shunting current, if the output capacitor is charged.

ILLUSTRATION FOR SWITCHABLE INDUCTANCE


From Don Smith
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 63/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLANATION: As Don Smith said, two detector receivers were combined, and one FE device was
constructed.

COMMENT: Don Smith produced this explanation as a PDF file; maybe you’ll be able to find it on
the internet.
COMMENT: The resistance of the load must be chosen so as to get the maximum possible power in
it.
COMMENT: The “board” does not contain an output circuit, because a couple of spark gaps and
one step-down transformer can be used instead of diodes and a capacitor (this was pointe

MECHANICAL (INERTIAL) ANALOGUE OF SWITCHABLE INDUCTANCE


From Tariel Kapanadze

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 64/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLANATION: When one pendulum is stopping the other is accelerating. The controlling
mechanism connects the pendulums to the output generator one after the other and so maintains
the oscillations.

CONNECTING EXTRA MASS TO A MECHANICAL OSCILLATOR

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 65/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLANATION: Mechanical energy can be stored in any spring by compressing it or stretching it


(1). It corresponds to two positions in a mechanical oscillator (2), when only potential energy takes
place in an oscillating process

EXPLANATION: If extra mass is connecting periodically to one side or the other, of a mechanical
oscillator, it will be shifting without any energy loss during the oscillation process.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 66/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

THE PRINCIPLE OF AMPLIFICATION OF MECHANICAL ENERGY

EXPLANATION: The principle is based on an asymmetrical flywheel (1) consisting of a small mass
and a large mass. These masses are balanced across the centre of rotation, that is, are located at a
distance proportional to their weights, from the center of rotation. This helps to avoid vibration when
they are rotating (the same principle used when balancing a car wheel).

The inertial moment of such a flywheel (1) is analogous to the inertial moments of flywheels (2) and
(3), consisting only of large or small masses. However, from the point of view of kinetic energy, all of
these examples, (1), (2) and (3) are different. This is because the kinetic energy of every mass
depends on the direction and speed at which it moves (if is released during rotation). The highest
common kinetic energy is in the masses of flywheel (3), as less energy is contained in flywheel (1)
and the smallest kinetic energy is in flywheel (2). In order to get an increase in energy one needs to
achieve a set-up which is based on a spring (for energy transformation from kinetic energy to
potential energy and back again) and a lever of Archimedes (for changing the point where the force
is applied).

Comments:
1. The simplified schematic diagrams shown here are for explanation purposes only.
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 67/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

2. In an actual device, you can use a spring in rotation mode (as Tariel Kapanadze did).
3. You can use disks and rings as flywheel masses (as Tariel Kapanadze did).
4. Altering one mass to another is actually achieved by connecting them in various ways.

Comment: Any asymmetrical mechanical oscillator behaves as indicated above, when the
potential energy of a compressed spring is transformed into the kinetic energy of moving masses.

The potential energy of the spring is distributed unequally between the small and large masses. A
small mass acquires more energy relative to it’s size than a large mass does. The sum of the kinetic
energies of both masses is equal to the potential energy of the spring.

Comment: This is based on Tesla’s asymmetrical schematic:

FLYWHEEL – A HIDDEN FORM OF ENERGY


(Clarifications on mechanical energy amplification)

EXPLANATION: If you don’t want to lose mechanical energy when doing work, then this work
must be done by an imaging force. This force is absent in an inertial coordinate system, but it is
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 68/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

present in a non-inertial coordinate system. When in a rotational coordinate system this force is
called ‘centrifugal’ force.

Comment: After the work is done, the centrifugal force is low and if you want to continue
producing mechanical work, you have to use the other coordinate system where centrifugal force is
high again. This is possible because linear velocity does not change. You have to provide the other
support point only (and a cord) in order to produce mechanical energy again.

Comment: If you want to make this mechanical work continuous, then the end of the first track
must also be the beginning of the second track. You have to change coordinate system periodically.

Comment: In a real situation, you have to compensate for energy loss due to friction and so a part
of the excess energy must be used to maintain the process.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 69/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

ILLUSTRATION FOR SWITCHABLE INDUCTANCE


From Alfred Hubbard

EXPLANATION: The center coil and all of the peripheral coils can “grasp” the same flux coming
from the resonance coil. All other details are the same as in Smith’s version.

COMMENTS: In other words, you can use rods as the coil core, instead of a closed ferromagnetic
core. But, this is not the only option in Hubbard’s device. He may have had another one, based on
a different principle, perhaps the principle of energy amplification in an LC circuit as described
earlier, but with switchable inductance being used.

MODERN OPTIONS?
In switchable inductance
Version 1
A coil has more inductance when some of it’s parts are short-circuited:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 70/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXPLANATION: The central section of the coil and it’s two end sections are wound in opposite
directions.

COMMENT: The coil shown in the picture above has twice the inductance, when it’s end sections
are short-circuited (measurements made with the Chinese-built RLC test meter shown here:

But, this looks like resonance in an asymmetrical transformer ?????

Version 3
By Tariel Kapanadze

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 71/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

No description …???

Read on for further details….

THE BASIS OF SWITCHABLE INDUCTANCES


(Tesla patent)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 72/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

SECRET 3
THE ASYMMETRICAL TRANSFORMER
With a magnetic field feedback loop (evolution of the 2nd secret)

LENZ LAW IS VIOLATED IN AN ASYMMETRICAL TRANSFORMER


(Therefore it is not possible to use it as an ordinary transformer)

An asymmetrical transformer can have two coils: L2 and LS. Coil L2 is wound on one side of the
toroidal core while LS is wound so that it encloses both the toroid and the coil L2 as shown here:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 73/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Optionally, this arrangement can be implemented with a wide range of styles of transformer core:

One option is to use the above (switched inductor) arrangement and add one more coil:

Now that you understand the operational principles of this system, you can use any configuration
which you need. For example:

ILLUSTRATION FOR AN ASYMMETRICAL TRANSFORMER OF SOME KIND

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 74/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

THE MECHANICAL EQUIVALENT OF AN ASYMMETRICAL TRANSFORMER

This example shows an ordinary transformer, wound on an E-core plus an external excitation
magnet:

In other words: L2 is still used, but instead of LS the exciting magnet is used.

The result:
1. The voltage developed across coil L2 depends on the number of turns in L2, but the short-
circuit current through L2 does NOT depend on the number of turns in coil L2.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 75/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

2. You need to choose the load connected to L2 in order to get the maximum power output. Very
low, and very high loads, will give almost no power output.

RESONANCE IN AN ASYMMETRICAL TRANSFORMER

The first coil is used as a transmitter of energy, and the second coil as a receiver of energy.

It is very like radio broadcasting, where the receiver is located far away from the transmitter, and has
no feedback. The first coil works in parallel resonance and the second coil in serial resonance
(although the two schematic diagrams look alike).

CONSEQUENTLY: You can get much more voltage on L2 than on LS

An experiment:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 76/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Conditions:
The resonance frequency is about 10 kHz. The total inductance LS is 2.2 mH, the L2 inductance
(same as the L1 inductance) is 100 mH, the ratio LS:L2 is 1:45 with an E-shape core, permeability is
2500.

The result:
At the resonance frequency, there can be a voltage which is 50 times more on any parts (L1 or L2)
matched with the total coil LS, and voltage changes on R are no more 15 percent.

The phase shift in voltage is about 90 degrees between LS and L2.

(The amplitudes were equalised)

Further
An additional step-down coil LD was wound around L2, turns ratio 50:1 (matched with L2), and the
load resistor RL = 100 Ohms was connected to it.

The result
Changes in current consumption (estimated by measuring the voltage across R) are no more 15
percent.

MODERN OPTIONS IN USAGE OF AN


Asymmetrical transformer
By Don Smith
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 77/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

The schematic is like this:

COMMENTS: Between sparks, L2 has a voltage on it’s ends. If RL is connected directly to L2 then
there will be no output current without resonance and there will be no output current without a spark.

MORE ACCURATE:

COMMENTS: L2 has no voltage on it’s ends (without a spark). This is ordinary back-EMF
suppression, invented by Nikola Tesla.

COMMENT: L2 has no voltage on it’s ends (without a spark).

Secret 3.1
THE ASYMMETRICAL TRANSFORMER BASED
ON THE SHORT-CIRCUITED COIL

INTRODUCTION
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 78/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Remark: Voltage distribution on the shorted coil depends on the position of the exciting coil.

DESCRIPTION

CASE 1 The excitation coil is centered:

Result: We have the full period of the voltage distribution on the short-circuited coil

CONSTRUCTION OF THE ASYMMETRICAL TRANSFORMER


based on the short-circuited coil

CASE 1 The short-circuited coil is wound in one direction

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 79/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

Result: The output does not influence the input in any way.

Explanation: The signal from the output coil generates zero voltage difference on the input coil.

Remark: The position of the coils should be adjusted in order to give the best result.

CASE 2 The short-circuited coil is wound in opposite directions from the centre outwards, and only
half of the coil is short-circuited:

Result: The output has no influence on the input coil

Explanation: The signal from the output coil generates zero voltage difference on the input coil.

Remark: The position of the input coil needs to be adjusted to get the best result.

Remark: The coil’s position depends on permeability of the core. More permeability means more
alike with distribution pointed at the beginning.

Best Position: To find the best coil position, connect the signal generator to the output, and then
find the coil position which shows zero at the input terminals. Alternatively, use an RLC meter
connected to the input terminals and then find the coil position which gives no change in reading
when the output terminals are short-circuited (for both case 1 and case 2).

Comment: The length of the wire, the total length of the coil, and the diameter of the coil are not
important. The number of turns in the input and output coils plays the same role as in an ordinary
transformer, for both case 1 and case 2.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 80/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

MODERN APPLICATIONS FOR SHORT-CIRCUITED COILS


By Don Smith

CASE 1

CASE 2

REMARK: The position of the coils must be adjusted until the output has zero influence on the
input.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 81/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

REMEMBER: None of the (input) energy used for exciting ambient space should appear in the
load.

AN EXAMPLE OF CASE 2

By Don Smith

COMMENTS: The output coil can be adjusted to resonate with the input coil, but this is not
important for understanding the principle. Excitation with just one spark is possible (not in
resonance), but the frequency of the sparks influences the output power directly.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 82/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIOS: A freqüência de ressonância do circuito é de cerca de 60-70 kHz, mas o dimmer


é de 30-35 kHz. A tecnologia de voltagem / frequência foi utilizada para ajustar a frequência de
excitação. Dois parâmetros devem ser ajustados: a posição do controle deslizante e a freqüência
de excitação.

APLICAÇÃO MODERNA PARA BOBINAS DE CURTO-CIRCUITO


William Barbat Pedido de patente nos EUA número 2007/0007844 Gerador de energia elétrica
autossustentado que utiliza elétrons de baixa massa inercial para ampliar a energia indutiva

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 83/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Para entender este dispositivo, você deve ler o pedido de patente de Barbat, US
2007/0007844 A1: disponível aqui

COMENTÁRIO: Eu gostaria de salientar que externamente, ele se parece muito com o dispositivo de
Alfred Hubbard.

UM EXEMPLO DO CASO 1
Por Tariel Kapanadze

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 84/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: Ajuste as posições das bobinas para obter o melhor resultado.

UM EXEMPLO DE CASO 1

Por Steven Mark

TPU

OBSERVAÇÃO: Uma ideia - um transformador assimétrico baseado na bobina de curto-circuito:

OBSERVAÇÃO: As posições das bobinas devem ser ajustadas adequadamente, para não haver feedback de
transmissão da saída para a entrada. Para entender isso melhor, leia a parte dedicada à indutância comutável.

EXPLICAÇÃO:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 85/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

A BASE DO TPU

(Patente Tesla)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 86/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

LEMBRE-SE:
A posição das bobinas deve ser ajustada. A maneira mais fácil de fazer isso é adicionar ou remover voltas nas
extremidades das bobinas .

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 87/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

UM EXEMPLO DO CASO 2
Por Tariel Kapanadze Mecanismo
Mecânico

USO MODERNO DE BOBINAS DE CURTO-CIRCUITO


por Cherepanov Valera ('SR193' no fórum russo)

COMENTÁRIO: Este arranjo não possui um efeito de UO, mas pode ser usado para a supressão de EMF
retro em modo de ressonância (excitado por faísca) para obter um efeito de laser (efeitos de somatização muito
interessantes).

COMENTÁRIO: Isto foi copiado deste dispositivo de Tariel Kapanadze (???).

Don Smith

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 88/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO: O Sr. Tesla disse: “A relação ótima para a bobina principal e adicional é 3 / 4L e L / 4”.
Essa relação é usada aqui?

COMENTÁRIO: Se você não entender este esquema, veja a versão mais simples da bobina.

COMENTÁRIO: Esta é uma instância do caso 1 em que a bobina de saída foi removida e algumas das espiras
da bobina de curto-circuito foram usadas no lugar.

O TRANSFORMADOR ASSIMÉTRICO (BASEADO EM UMA BOBINA CIRCUDA CURTA)


COMBINADO COM UM TRANSFORMADOR PASSO-BAIXO?
Don Smith

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 89/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 90/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

OS RELACIONAMENTOS do tamanho e posição do TPU de Don Smith são importantes.

OBSERVAÇÃO: Essas relações são usadas para produzir um transformador assimétrico

ANALÓGIO MECÂNICO DO CASO


TRANSFORMADOR
ASSIMÉTRICO 2
Por Don Smith

Esquema:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 91/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

LEMBRE-SE: Qualquer transformador assimétrico deve ser ajustado.

OBSERVAÇÃO: Don Smith colocou ímãs dentro das bobinas, mas isso não é importante para entender o
processo, pois seu dispositivo não combina com o esquema.

ALGUMAS OBSERVAÇÕES SOBRE CONEXÃO EM FRONTEIRA ASSIMÉTRICA


(observações úteis)

Algumas voltas foram adicionadas em uma metade da bobina e algumas voltas foram removidas da outra
metade. Um campo magnético adicional H3 foi criado, com indutância - LD.

RESULTADO: Uma grande parte da indutância total age como um indutor, e uma pequena parte age como
um capacitor.
Este é um fato bem conhecido (leia livros) . A tensão total na bobina é menor que nas metades.

Aqui está o resultado de um capacitor descarregando nesta bobina:

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 92/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

SEGREDO 4
AMPLIFICAÇÃO ATUAL

Se muitos transformadores assimétricos são colocados com um fluxo de fluxo comum através deles, eles não
terão influência sobre este fluxo de fluxo, já que qualquer transformador assimétrico não tem qualquer
influência no fluxo de fluxo. Se as bobinas secundárias do transformador L2 forem conectadas em paralelo,
isso produzirá amplificação de corrente.

COMO RESULTADO
Você tem um transformador assimétrico organizado em uma pilha:

Para o campo plano (uniforme) dentro do LS, ele pode ser organizado com voltas adicionais nas extremidades.

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 93/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

EXEMPLOS DE BOBINAS QUE FORAM REALMENTE CONSTRUÍDAS

As bobinas são construídas a partir de 5 seções, feitas de núcleo de ferrite do tipo E com uma permeabilidade
de 2500, e enroladas usando arame coberto de plástico. As seções centrais L2 têm 25 voltas e as seções de
borda têm 36 voltas (para equalizar a voltagem nelas). Todas as seções estão conectadas em paralelo. A bobina
LS tem achatamento de campo magnético em suas extremidades, e um LS de enrolamento de camada única foi
usado, o número de voltas dependendo do diâmetro do fio usado.

A amplificação atual para essas bobinas específicas é de 4 vezes.


A alteração da indutância LS é de 3% (se L2 estiver em curto-circuito)

SEGREDO 5
A fonte de energia no carro Nikola Tesla “Seta vermelha” é
RESSONÂNCIA FERROMAGNÉTICA

COMENTÁRIO: Para entender o feedback eletromagnético, você deve considerar a ação como aquela de
domínios que têm um comportamento de grupo ou, alternativamente, ondas de spin (como uma fileira de
dominós em pé caindo onde cada um é derrubado pelo anterior) .

A BASE DA RESSONÂNCIA FERROMAGNÉTICA

Quando um material ferromagnético é colocado em um campo magnético, ele pode absorver radiação
eletromagnética externa em uma direção perpendicular à direção do campo magnético, o que causará
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 94/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

ressonância ferromagnética na freqüência correta.

Este é um transformador de amplificação de energia inventado pelo Sr. Tesla.

PERGUNTA: Qual é o uso de uma barra ferromagnética em dispositivos de energia livre?

UMA RESPOSTA: Pode alterar a magnetização do material ao longo da direção do campo magnético sem a
necessidade de uma força externa poderosa.

PERGUNTA: É verdade que as frequências de ressonância para ferromagnetics estão na faixa de dezenas de
Gigahertz?

UMA RESPOSTA: Sim, é verdade, e a frequência da ressonância ferromagnética depende do campo


magnético externo (campo alto = alta frequência). Mas com ferromagnetics é possível obter ressonância sem
aplicar qualquer campo magnético externo, isto é a chamada "ressonância ferromagnética natural". Neste caso,
o campo magnético é definido pela magnetização local da amostra. Aqui, as freqüências de absorção ocorrem
em uma banda larga, devido às grandes variações possíveis nas condições de magnetização, e assim você deve
usar uma ampla faixa de freqüências para obter ressonância ferromagnética.

UM PROCESSO POSSÍVEL PARA ADQUIRIR ENERGIA LIVRE

1.Submeter um ferromagnético a um pulso eletromagnético curto, mesmo sem um campo magnético externo,
causa a aquisição da precessão de spin (os domínios terão comportamento de grupo e, portanto, os
ferromagnetos podem ser facilmente magnetizados).

2. A magnetização de ferromagnetics pode ser por um campo magnético externo.

3. A aquisição de energia pode ser resultado de uma forte magnetização da amostra causada por um campo
magnético externo de menor intensidade.

COMENTÁRIO: Você deve usar a sincronização para processos de irradiação e magnetização da amostra.
www.free-energy-info.com/Utkin.htm 95/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COMENTÁRIO ÚTIL: Um escudo ferromagnético não destruirá a indutância de qualquer bobina colocada
dentro dele, desde que as extremidades da bobina estejam posicionadas em um lado da bobina.

Mas esta bobina pode magnetizar o escudo ferromagnético.

SEGREDO 5 CONTINUAÇÃO…
DOIS BOBINOS PERPENDICULARES EM EIXO COMUM
(Ondas estacionárias , ondas de spin, efeito dominó, efeito laser, ressonador aberto, etc…)

EXPLICAÇÃO: As ondas estacionárias podem ser excitadas não apenas no ímã "ferradura" de Tesla, mas
também no transformador ferromagnético de Tesla (excitado por faíscas ...

COMENTÁRIO: Excitação pode ser organizada de diferentes maneiras, por conexão de bobinas. As
freqüências de oscilações em uma bobina dependem do número de voltas (uma grande variação é possível
devido a esse fator).

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 96/97
13/04/2019 Segredos da Energia Livre de Vladimir Utkin - março de 2012

COBRAS REAIS

COMENTÁRIO: As posições das bobinas nas hastes dependem de qualquer material ferromagnético que
esteja sendo usado e de seu tamanho. O melhor arranjo tem que ser determinado através da experimentação.

Um transformador pode ter dois pares de bobinas: excitante (tubos), ressonância ou carga (dentro)
- veja a imagem de Tesla .

VERSÃO TOROIDAL DE UM TRANSFORMADOR EMPILHADO ASSIMÉTRICO

Um indutor L2 é colocado no anel central entre os curtos-circuitos do núcleo, e a bobina LS (não mostrada) é
enrolada em torno de todos os três anéis, cobrindo todo o toróide - esta é uma bobina toroidal comum.

O número de curtos-circuitos depende das suas necessidades e influencia na amplificação atual.

Isso é tudo - boa sorte ...

CONCLUSÕES

1. A Lei de Conservação de Energia é um resultado (não razão) de interação simétrica.

2. A maneira mais simples de destruir a interação simétrica é usando o feedback do campo eletromagnético.

3. Todos os sistemas assimétricos estão fora da área coberta pela Lei de Conservação de Energia.

A LEI DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA NÃO PODE SER VIOLADA


(O campo coberto por esta lei é apenas interações simétricas)

www.free-energy-info.com/Utkin.htm 97/97