Você está na página 1de 14

As interpretações da

obra de arquitetura

As interpretações da obra de arquitetura


Bruno Zevi (1918/2000) foi um dos mais importantes
pensadores da arquitetura e autor de uma obra fundamental
para a formação do arquiteto e urbanista : Saber Ver a
prof. Rolando Arquitetura.
utfpr
No capítulo 5 deste livro ele discorre sobre as diversas
formas de interpretar a arquitetura, ou seja, de entender a
obra de arquitetura e identificar suas qualidades.

Esta aula, evidentemente, não substitui a leitura do texto...

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

“A profunda originalidade da arquitetura ... reside na O único privilégio da arquitetura, entre todas as artes, quer
massa interior. crie habitações, igrejas ou interiores, não é hospedar uma
Dando uma forma definitiva a este espaço oco, ela cria cavidade cômoda e rodeá-la de defesas, mas construir um
seu próprio universo. ..os volumes exteriores e seus perfis
introduzem um elemento novo e exclusivamente humano mundo interior que mede o espaço e a luz segundo as leis
no horizonte das formas naturais ao qual sua de uma geometria, de uma mecânica e de uma ótica
conformidade ou seu acordo melhor calculado necessariamente implícitas na ordem natural, mas da qual
acrescentam sempre algo inesperado. a natureza não se serve.”

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Esta observação de Henri Focillon, (1881-1943)


historiador da arte, é citada por Zevi como exemplo de
uma análise da arquitetura centrada no espaço interior,
em contraposição às análises que se preocupam Zevi considera que toda crítica é uma
exclusivamente com os aspectos formais e pitorescos da interpretação da arquitetura e que, para ter
aparência externa da obra de arquitetura. sentido e validade, uma interpretação deve
iluminar um aspecto permanente da arquitetura.
[algo que possa ser verificado em outras obras]

1
As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Para Zevi, as interpretações da arquitetura são


enquadráveis em três categorias:

-as que são relacionadas com o conteúdo ( política,


filosófico religiosa, científica, econômico social, materialista e
técnica);

-as fisiopsicológicas ( vinculadas as reações do corpo e da A interpretação política procura estabelecer uma
mente humana); relação estreita de dependência entre a arquitetura e
eventos políticos, como causa ou como símbolo.
-as formalistas. (vinculada às questões formais)

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Templo de Poseidon,
sec. VaC Catedral de Santa
Sofia (532 a 537)

O período áureo da arquitetura grega no século V aC, - Com a tomada de Constantinopla pelos turcos em
foi antecedido por períodos de afirmação política 1453, artistas bizantinos se deslocam para a Europa
(Atenas vence a batalha de Maratona em 490 aC) e introduzem as cúpulas na arquitetura ocidental
como na Catedral de St. Paul, em Londres.

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Ed. Pan America, Gropius.

Bauhaus, Dessau
- A ascensão do nazismo na Alemanha em 1933 - O nacionalismo do Estado Novo estimulou uma
fecha a Bauhaus e motiva a migração dos onda de referências arquitetônicas coloniais e
arquitetos modernos para a Inglaterra e Estados também o surgimento da arquitetura moderna
Unidos, ensejando o desenvolvimento da
arquitetura moderna nestes países. brasileira de Lucio Costa e Niemayer.

2
As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

- O desenvolvimentismo de Juscelino Kubitschek - O projeto político de Bento Munhoz da Rocha


viabilizando a realização da obra de Niemayer nos viabilizando a realização da arquitetura moderna no
anos 1950. Centro Cívico.

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

-A interpretação filosófico –religiosa .


A arquitetura expressa as concepções filosóficas e - A catedral gótica exprime a grandiosidade, a crença
religiosas de determinada época utilizando formas e na existência de um Deus que vive num plano
efeitos cenográficos próprios. superior; tudo se volta para o alto, projetando-se na
direção do céu, como convinha á religião cristã nos
séculos 14 e 15.

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

A aproximação da igreja com o poder econômico


levou a arquitetura religiosa a retomar as formas
clássicas greco romanas , expressando a
grandiosidade na ostentação de materiais nobres e
no movimento das linhas e formas e na
ornamentação.

3
As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

o Cristo crucificado e o Cristo ressuscitado

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

A interpretação científica associa o pensamento


arquitetônico à concepções matemáticas e
geométricas

As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Igreja de Bruneleschi, Igreja de Bruneleschi,


1436 1436
a “invenção” da perspectiva

4
As interpretações da As interpretações da
obra de arquitetura obra de arquitetura

Estudo de Leonardo da Picasso, 1907 Ville Savoye, 1928


Vinci,
O tempo como a quarta dimensão

As interpretações da
As interpretações da obra de arquitetura
obra de arquitetura

• A interpretação econômico social


Vincula a arquitetura ao sistema econômico e ás
instituições sociais. dovecastle bayley, sec.XII 1774 Boston, EUA
A arquitetura medieval, por exemplo, seria reflexo da Condições econômicas e sociais semelhantes
economia agrícola das aldeias, do sistema de co- produzem arquitetura com características
participação, das corporações profissionais e da
semelhantes. (arquitetura Medieval e a edificação do
necessidade de defesa.
colonizador americano na Nova Inglaterra.)

As interpretações da
obra de arquitetura

É a arquitetura de Henrique VIII, Luiz XVI, de Hitler e


O classicismo seria a arquitetura do imperialismo : ... de Mussolini.
a arquitetura da compensação: oferece pedras É a arquitetura que trai “... a vida e o progresso em
grandiloqüentes a um povo a quem subtraiu o pão, nome de espectros, simulacros e cosméticos
o sol e tudo o que é digno do homem. (Munford) decorativos.”

5
As interpretações da
obra de arquitetura

Projeto não executado do • Interpretação materialista


arquiteto Albert Speer, para o
centro de Berlim, por
As formas arquitetônicas são explicadas pelas
encomenda de Hitler. condições geográficas, geológicas, climáticas e dos
Altura total: 450m materiais disponíveis.

Também por razões climáticas as coberturas eram


• Os templos gregos não possuíam espaço interno
planas no Egito, levemente inclinadas na Grécia e
porque as condições climáticas permitiam
em Roma e muito inclinadas na Inglaterra e norte
celebrações ao ar livre.
da Europa.

• Interpretação técnica.
Relaciona a obra de arquitetura com a tecnologia da
construção.
• O uso de cores na arquitetura babilônica, assíria e
persa explica-se pelo uso do tijolo e de ladrilhos Os materiais de construção e as técnicas construtivas
esmaltados para proteger as paredes da umidade, determinam certas formas arquitetônicas, porém é
característica que também aparece nas construções comum a forma permanecer quando surgem outros
da Holanda. materiais.

6
• As formas da arquitetura grega vieram dos
No antigo Egito as estruturas adquiriam a forma dos
antigos templos construídos em madeira e foram
feixes de junco utilizados como pilares e vigas.
sendo reproduzidas posteriormente em
Esta forma se manteve e passou a ser reproduzida
mármore.
mesmo depois que os egípcios passaram a usar a
pedra.

• Mesmo as primeiras construções


de concreto utilizavam o
esquema estrutural herdado das
• A arquitetura moderna estaria associada às construções de madeira (pilares e
possibilidades do aço e ao concreto armado. vigas) deixando de explorar as
propriedades únicas do concreto.

• Interpretação fisio-psicológica.
Baseia-se na teoria do Einfühlung: a emoção
Prédio histórico da UFPR, após a
artística consiste na identificação do espectador
reforma de 1922 com as formas.
• Zevi lembra que alguns manuais traziam a Ela explica porque a arquitetura transcreve os
distinção entre a construção real e a aparente. estados de espírito nas formas arquitetônicas
Para parecer sólida uma construção precisava considerando que as formas suscitam reações
ostentar paredes e colunas espessas... em nosso corpo e em nossa mente/espírito.

7
• A linha reta > significa decisão, rigidez, força;
A linha horizontal > dá o sentido do real, do • As linhas curvas> sugerem hesitação,
racional, do intelectual. Talvez por ser paralela flexibilidade
ao chão sobre o qual caminhamos... • A helicoidal > ascensão, despreendimento
A linha vertical > simboliza o infinito, a emoção. • O cubo> por ter as dimensões iguais, passa a
Para segui-la os olhos se elevam em direção ao sensação de certeza e segurança..
céu.

• A teoria do Einfühlung valoriza a capacidade de


humanizar o edifício, fazê-lo falar, vibrar com ele,
criando uma certa familiaridade, uma sensação
de intercâmbio e uma relação humana entre a
arquitetura e o homem.
“Uma linha será ousada ou insignificante, tensa ou
relaxada, ... • Uma superfície será vulgar, cheia de elementos
ou ampla e serena (palácio Farnese, Michelangelo,
sec.16)

Congestionada (monumento de Sacconi, 1895) forte e Congestionada (monumento de Sacconi, 1895) forte e
dramática (Catedral de Monreale, 1116) dramática (Catedral de Monreale, 1116)

8
Os volumes serão femininos (Taj Mahal), leves e
convidativos (Palácio da Alvorada), .... leve e convidativo (Praça do Patriarca, SP), ....

...ousados ( Casa da Cascata), sólidos (Assembléia ...ousados ( Casa da Cascata), sólidos (Assembléia
Nacional, em Dacca, Bangladesh) .... Nacional, em Dacca, Bangladesh) ....

...ousados ( Museu de Niterói), sólidos (Sinagoga em ...ousados ( Museu de Niterói), sólidos (Sinagoga em
Tel-Aviv) .... Tel-Aviv) ....

9
• A interpretação Formalista
A avaliação estética da arquitetura, tradicionalmente,
procura enquadrá-la em uma série de leis,
qualidades, regras e princípios.
Algumas delas: a unidade, o contraste, a simetria, o
• A unidade:
equilíbrio, a proporção, o caráter, a escala, o estilo,
a verdade, a expressão, a afabilidade, a ênfase, a A composição arquitetônica deve ter um caráter de
variedade, a sinceridade e a propriedade. ligação entre todos os seus componentes,
resultando em um conjunto único onde nada pode
ser acrescentado ou subtraído. (Banco Central)

• A simetria. • A simetria.
Equilíbrio “aritmético” obtido através da repetição de Equilíbrio “aritmético” obtido através da repetição de
elementos a partir de um eixo. elementos a partir de um eixo.
(Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto, MG) (Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto, MG)

• O equilíbrio
• A simetria.
A obra apresenta um balanço formal, ou seja , as
Equilíbrio “aritmético” obtido através da repetição de massas visuais diferentes de um lado e de outro
elementos a partir de um eixo. devem ter o mesmo peso. (Rodoviária de Londrina).
(Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto, MG)

10
• O equilíbrio
• A Ênfase,
A obra apresenta um balanço formal, ou seja , as
A composição tem um centro de interesse visual, um
massas visuais diferentes de um lado e de outro
ponto focal que prenda a vista.
devem ter o mesmo peso. (Rodoviária de Londrina).
(O Partenon, o teatro do Ibirapuera).

• O contraste
Para dar vida a um edifício adota-se o contraste • O contraste
entre linhas verticais e horizontais, cheios e vazios, Para dar vida a um edifício é necessário o contraste entre
luz e sombra, formas , volumes, etc. linhas verticais e horizontais, cheios e vazios, luz e sombra,
formas , volumes, etc.
(SESC Pompéia, Lina Bo Bardi)
(Museu Nacional de Artes do Século 21, Zaha Hadid)

Como a observação da obra arquitetônica é


realizada por pessoas, a escala é sempre relativa
• A escala.
ao homem (à impressão que causa no homem).
Relação entre o edifício e o espaço ocupado por um (Eixo Monumental de Brasília, o templo de Karnak, o pátio da FAU
ser humano médio. USP. a casa de Canoas.)

11
Como a observação da obra arquitetônica é realizada por Como a observação da obra arquitetônica é realizada por
pessoas, a escala é sempre relativa ao homem (à pessoas, a escala é sempre relativa ao homem (à
impressão que causa no homem). (Eixo Monumental de impressão que causa no homem). (Eixo Monumental de
Brasília, o templo de Karnak, o pátio da FAU USP. a casa de Canoas.) Brasília, o templo de Karnak, o pátio da FAU USP. a casa de Canoas.)

• O caráter
• O caráter O edifício deve exprimir o que ele é, o seu propósito
O edifício deve exprimir o que ele é, o seu propósito ( Hospital Sara em Brasília)

• A expressão • A expressão
O edifício provoca reações e sensações ... O edifício provoca reações e sensações ...
( Hotel Unique, SP) ( Hotel Unique, SP)

12
Teatro Guaira,1952.
Rubens Meister

• A verdade.
• A verdade.
Os edifícios devem ser verdadeiros. Isso significa Os edifícios devem ser verdadeiros. Isso significa utilizar adequadamente
utilizar adequadamente os materiais, expressar a os materiais, expressar a sua finalidade, servir para o que se propõe,
retratar seu tempo, etc.
sua finalidade, servir para o que se propõe, retratar
seu tempo, etc.

• A verdade. • A verdade.
Os edifícios devem ser verdadeiros. Isso significa utilizar adequadamente Os edifícios devem ser verdadeiros. Isso significa utilizar adequadamente
os materiais, expressar a sua finalidade, servir para o que se propõe, os materiais, expressar a sua finalidade, servir para o que se propõe,
retratar seu tempo, etc. retratar seu tempo, etc.

Museu do Amanhã, RJ. Santiago Calatrava, 2010. • A urbanidade


• A verdade.
O edifício deve relacionar-se com civilidade,
Os edifícios devem ser verdadeiros. Isso significa utilizar adequadamente
os materiais, expressar a sua finalidade, servir para o que se propõe, educação, respeito com a paisagem, com o
retratar seu tempo, etc. usuário e com o transeunte.

13
Bank Boston,SP
Skidmore,Owing
& Merrill. Arch.

• A urbanidade
• A urbanidade O edifício deve relacionar-se com civilidade, educação,
respeito com a paisagem, com o usuário e com o
O edifício deve relacionar-se com civilidade, educação,
transeunte.
respeito com a paisagem, com o usuário e com o
transeunte.

Curiosidade!

Ao suspender o edifício, a arquiteta Lina Bo Bardi liberou o pavimento


térreo para o uso público e a vista do horizonte para os transeuntes da
Avenida Paulista. • Intervenção na fachada do MASP: a artista Regina Silveira transforma as
vidraças em tela de bordado ...

• Assista um vídeo sobre esta obra em.


http://mais.uol.com.br/view/8056904

14