Você está na página 1de 7

Pós-Graduação

Curso: Educação Especial

PLANO DE DESENVOLVIMENTO
Altas Habilidades e Superdotação
AHSD

Trabalho apresentado à disciplina


Atendimento Educacional Especializado
(AEE) pelos (a) alunos (a) Ana Paula, Patrícia
Silvia Santiago e Suely Regina Apresentado a
professora Ana Claúdia Prazeres.

Recife, 2018

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
Plano de Desenvolvimento Individual Especializado (PDI-E)

Este plano visa nortear as ações para a inclusão escolar de XXXXXX, a partir
das observações, entrevistas e estudo de caso foram traçados objetivos para
superação e/ou redução das barreiras que dificultam a inclusão do estudante
no ambiente escolar.

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
Nome: Joao Pedro dos Santos
Data de Nascimento: 04/05/2008 Idade: 10
Filiação: Maria Eduarda dos Santos
Diagnóstico: AHSD
Nome da instituição de ensino: Escola Municipal Valença Gomes
Coordenação Pedagógica: Jocelia Lima
Turma: 5º ano Turno: tarde
Professores: Claudia Feitosa (p. regular)
Amanda arruda

2. PERFIL DO(A) ALUNO(A) NO CONTEXTO ESCOLAR, CONFORME


ENTREVISTA COM OS PROFESSORES, COORDENADORES E/OU
ORIENTADORES PEDAGÓGICOS

- RELACIONAMENTO/COMPORTAMENTO:
O aluno se destaca durante as aulas por ter um desempenho acima da media
ou potencialidade elevada em aspectos escolar, e isto de alguma forma, o
prejudica ao se aproximar dos outros colegas. Por se uma criança tímida, João
tem muita dificuldades em interagir com a classe em algumas atividades em
grupo, ele se acha diferente quer resolver as situações do jeito dele. É
amplamente informado dos conteúdos dados em sala, aprende muito fácil e
rapidamente e costuma apresentar um vocabulário excepcional. Perguntamuito
e não gosta da rotina e a repetição.
Muito independente, original, imaginativo e criativo, gosta de fazer as coisas as
coisas por conta própria.
Tem habilidade nas artes, em áreas como pintura, desenhos e esculturas. As
vezes tem senso de humor.

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
Vale a pena ressaltar, que em atividades em grupo se torna persuasivo e
costuma a convencer os outros da maneira que ele quer. E nas brincadeiras
hesita em compartilhar algo que lhe chame interesse.
- DESENVOLVIMENTO MOTOR:
Não existe alguma dificuldade na questão motora do aluno. Tem uma excelente
coordenação, equilíbrio e extrema organização.
- DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM:
Aprende fácil e rapidamente palavras novas. Leitura precisa, com pontuação
adequada e verbalização correta.
- DESENVOLVIMENTO LÓGICO MATEMÁTICO:
Apresenta flexibilidade e pensamento rápido para fazer associações, produção
ideativa, capacidade elevada de resolver problemas e raciocínio logico.
- HABILIDADES:
Apresenta habilidades em jogos que exigem bastante raciocínio e inteligência,
por exemplo, jogo de xadrez. O aluno também se destaca por fazer coisas com
materiais comuns, tipo confeccionar bonecos através de objetos.
Muito preciso na área de desenho e pintura com traços fortes e expressivos,
como também na produção de textos.
- OPORTUNIDADES DE MELHORIA:
Adaptação do currículo
Flexibilização das metodologias
Materiais variados na sala de recursos a fim de desenvolver ainda mais as
habilidades ou ate mesmo, descobrir outros tipos de habilidades.
Usar a tecnologia assistiva de forma a ampliar habilidades de participação,
principalmente para o convívio social.

3. OBJETIVOS
ÁREA COGNITIVA
Considerando os aspectos de percepção visual, auditiva, e tátil espacial e
temporal.
 Potencializar a habilidade demonstrada pelo aluno por meio do
enriquecimento curricular previsto no plano de desenvolvimento
individual.
 Aprimorar a expressão e compreensão da leitura e raciocínio lógico,
assim como, em outras áreas do conhecimento.

ÁREA MOTORA
3

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
 Aprimorar alguns aspectos, como organização, espaço, manipulação de
objetos entre outros. Uma vez que o aluno não apresenta dificuldades
motoras, apenas estimulá-lo e dar continuidade ao seu desenvolvimento.

ÁREA SOCIAL
 Desenvolver atividades diversificadas e criativas que sejam compatíveis
com sua inteligência.
 Estimular a interação de trabalhos em grupo ou brincadeiras afim de não
se sentir desmotivado, disperso e desatento durante qualquer atividade.
 Orientar a necessidade de compartilhar objetos ou brinquedos com
outros colegas.

4. AÇÕES NECESSÁRIAS PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES


EDUCACIONAIS ESPECIAIS
ÂMBITO ESCOLAR
AÇÕES RESPONSÁVEIS
Atendimento na sala de recurso.  Gestor escolar
Materiais e currículos adaptados às necessidades  Coordenador
especiais. pedagógico
Participar e nortear as atividades propostas com o
aluno.

ÂMBITO SALA DE AULA


AÇÃO RESPONSÁVEIS
Diversificar o material pedagógico  Professor regular
Desenvolver atividades em grupo para melhorar a  Professor de sala
interação, autoestima e socialização. de recursos
Orientação especifica e individual sobre as  Coordenador
habilidades detectadas. pedagógico

ÂMBITO FAMILIAR
AÇÕES RESPONSÁVEIS
Orientar os pais a estimular o aluno sobre a  Família (pai, mãe,
necessidade de convivência com o outro e aceitar irmão).
as diferenças.  Professor regular
Orientar nas atividades escolares.  Professor de sala
Enfatizar a importância do acompanhamento da de recurso.
4

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
família na proposta da escola e no  Coordenador
desenvolvimento do mesmo. pedagógico
Envolver os pais na atenção e progressão das
habilidades do aluno.
.

ÂMBITO DA SAÚDE
AÇÕES RESPONSÁVEIS
Manter hábitos de acompanhamento meédica  Família
normal.  Médicos
Acompanhamento de um psicólogo para especializados
desenvolver a parte social.

5. ORGANIZAÇÃO DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO


INDIVIDUAL
Sala de Recursos Multifuncional e na sala regular
 Período do atendimento: Durante todo ano letivo
 Frequência do atendimento: 2 vezes por semana na Sala de Recursos
Multifuncional e todo o período de aula, na própria sala de aula.
 Tempo de atendimento: 50 minutos por atendimento e durante todas as
aulas, na própria sala de aula.
 Composição do atendimento: Atendimento individual e atendimento na
própria sala de aula, com todos os alunos.

6. TECNOLOGIA ASSITIVA

Jogos em geral, recursos de tecnologia, materiais pedagógicos e bibliográficos


de sua área de interesse e também potencializar a habilidade desenvolvida
pelo aluno por meio do enriquecimento do currículo de acordo com o plano
atendimento individual.
7. PARCERIAS

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
 Os professores da sala de aula comum e professores do AEE também
são parceiros, pois irão elaborar e desenvolver o planejamento ações e
metas, traçadas conjuntamente e em consonância com as
potencialidades do aluno, partindo da definição do conteúdo curricular a
ser ensinado, com o objetivo de ter coerência entre o planejamento das
aulas da sala comum com as aulas do AEE.
 Entre os professores do AEE com a equipe diretiva para aquisição de
materiais necessários para a participação plena do aluno em aulas que
desperte seu interesse.

 Profissionais da escola que receberão orientação do professor de AEE


sobre atividades e recursos oferecidos ao aluno - AHSD

8. METODOLOGIA DE ATUAÇÃO
Atividades que serão desenvolvidas, desenhos de ampliação e redução de
imagens, trabalhar o autor da obra que ele vai reproduzir, e o material utilizado
pelos artistas. Estudar a historia e obras de artistas como Tarsila Amaral,
escolher algumas obras para fazer uma releitura. Perguntar o que o aluno
gosta de produzir e deixar o aluno trazer sugestão do que quer.

9. AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS


No início do atendimento, a criança só queria desenhar mangá são
personagens dos filmes de desenho japonês, acostumava assistir, tanto na sala
de aula quanto em sua casa, com a continuidade dos atendimentos, fui
trabalhando e mostrando a importância dele conhecer novas artes na área de
desenhos, que é o que ele gosta. No inicio teve um pouco de resistência para
que mudar, mas depois foi aceitando e hoje já gosta de fazer coisas novas
diferentes e ter novas experiências.

10. RESULTADOS ESPERADOS

O plano deverá ser avaliado durante toda a sua execução de maneira


processual e contínua pelos professores do AEE e da sala de aula comum.
O registro da avaliação do plano deverá ser feito em ficha de acompanhamento
pelos professores de AEE, onde serão descritos o uso do serviço e do recurso
6

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.
em sala de AEE. No registro, deverão constar as mudanças observadas em
relação ao aluno no contexto escolar, o que contribuiu para as mudanças
constatadas, repercussões das ações do plano de AEE no desempenho
escolar do aluno.
Devem conter as observações do desenvolvimento os materiais e
equipamentos específicos, preparados para atender às suas necessidades
bem como os recursos utilizados em seu atendimento.

Assinatura do professor (a) do AEE

Elaborado pela especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE) Ana Cláudia Albuquerque.