Você está na página 1de 2

Desenvolvimento Motor na Infância e

Adolescência
O desenvolvimento motor das crianças podem variar de
criança para criança, existindo um tempo máximo para acontecer e
sendo possível então prever cada um desses desenvolvimentos.

 Primeira Infância
É o estágio onde a criança está se adaptando ao mundo, a
criança basea-se por percepções sensoriais, ou seja ela age por
meio de instintos.
Levando em conta que a criança está em sua fase de adaptação
cogitamos etapas para o seu desenvolvimento nos primeiros meses
ela consegue o controle da cabeça, sentar-se sozinha, engatinhar
para enfim começar a andar sozinha.
Nesse período é de grande importância que os pais estimulem o
desenvolvimento motor da criança, para que ela não aconteça tão
tardia, pode acontecer ao segurar e simular um andar, brinquedos,
acontecendo um contato maior com a criança ela desenvolve
também não só o cognitivo e o motor mas o afetivo, o sentimento de
pai e filho.
Quanto mais a criança interage com o mundo externo maior a
adaptação da criança e menos egocêntrica ela se torna.
Nessa fase os profissionais em Educação Física tem um
importante papel a cumprir na vida dos menores promovendo
atividades lúdicas que estimulem potencialidades, coordenação
motora, lateralidade, o simples ato de agachar, saltar e agarrar, etc.
Devemos aproveitar do período em que as crianças estão mais
ativas e curiosas, explorando o mundo a sua volta, tornando-as
melhores no sentido total no desenvolvimento motor e social
ensinando o que deve ou não fazer.

 Segunda Infância
A criança já está relativamente madura para com o mundo, o
pensamento lógico e objetivo adquire preponderância nessa idade
consequentemente ele é menos egocêntrico e a criança é capaz de
construir um conhecimento mais compatível com a realidade, ou
seja, o real e o fantástico não se misturam mais.
Na segunda infância podemos observar que as crianças crescem
mais devagar em comparação com o estagio anterior, porem fazem
enormes progressos no desenvolvimento e na coordenação
muscular. Há avanços na capacidade de falar, pensar, lembrar,
dentre outros.
Há um melhoria nas habilidades motoras. Uma evidência disso é
o desenho da criança, que primeiro começa com formas
geométricas irregulares e depois consegue ter maior domínio
conseguindo assim desenhar com mais precisão essas formas.
Entre os três e quatro anos a criança começa utilizar sua
imaginação na elaboração de desenhos, você pode notar alguns
objetos do cotidiano dela que normalmente são desenhados numa
junção de formas geométricas, disformes ou não. Somente entre os
quatro a cinco anos de idade a criança desenvolve e expressa
melhor seu desenho de forma qualitativa.

 Desenvolvimento Motor na Adolescência

Geralmente considera-se que a adolescência inicia na


puberdade.
A puberdade acontece em idades diferentes entre os meninos (9
a 14 anos) e nas meninas (8 a 13 anos).
As mudanças no tamanho físico que é o chamado “estirão” e da
aparência são visíveis, os pelos pelo corpo e a mudança na voz
principalmente nos meninos que é a fase que a voz varia de fina
para grossa constantemente.
Nas meninas percebemos melhor pelo estágio chamado “estágio
de botão” que é quando os seios da menina começam a evoluir,
seguido da menstruação.
Concluímos então através de Jean Piaget que nessa fase
chamada por ele de “Operatório Formal” a criança tem
pensamentos capazes de raciocinar logicamente, fazendo a criança
raciocinar através do pensamento lógico possível.
Em relação ao físico a criança adquire maior força, crescimento
acentuado, aparecimento de pêlos e espinhas no corpo, se
tornando mais desenvolvido e maduro.