Você está na página 1de 3

Comportamento Organizacional/ Stephen P.Robbins, Timothy A.

Judge, Filipe Sobral;

(tradução Rita de Cássia Gomes). 14. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010

Título Original: Organizational behavior.

Bibiografia.

ISBN 978760569-3

Diversidade nas organizações

As diferenças fazem parte das nossas vidas, do nosso cotidiano elas vem para

complementar, devemos aprender a conviver com elas respeitando a individualidade

de cada um, sem comprometer suas habilidades e seu profissionalismo.

Passamos a maior parte dos nossos dias no trabalho. Às vezes convivemos

com nossos colegas mais do que a própria família. Estamos sempre em contato com

pessoas diferentes e sabemos que o respeito é o pilar dos relacionamentos. Mas

infelizmente percebemos que a diversidade não faz parte da cultura das empresas.

De acordo um estudo realizado em 500 empresas:

- As mulheres representam 58,9% dos estagiários e apenas 13,6% das vagas

executivas;

- As mulheres recebem 70% da massa salarial obtida pelos homens;

- 94,2% dos cargos executivos pertencem a brancos, enquanto apenas 4,7% dos

negros ocupam cargos nesse nível.


A diversidade nas organizações aumenta o acesso dos trabalhadores

pertencentes a grupos culturais diversos. Além do preconceito com mulheres, negros

e pessoas com deficiência, fatores como idade, escolaridade, religião, peso e

aparência também são motivos que dificultam o relacionamento em uma empresa.

Essa cultura, muitas vezes, começa na construção do quadro funcional da empresa.

Para manter alguns padrões dentro das organizações alguns aspectos são analisados

durante um processo seletivo como religião, renda e outros. Esse hábito vem do

etnocentrismo.

Além da relevância, do respeito e da ética para as empresas, ao investir na

diversidade os resultados e os lucros também são influenciados e melhoram

constantemente. Algumas pessoas são determinadas, criativas e ousadas,

precisamos delas para inovar e acompanhar as tendências. Outras possuem um

conjunto de conhecimentos práticos que não nos deixam esquecer dos valores que

tanto lutamos para conquistar. Portanto, diversidade nas organizações significa um

ambiente favorável para os colaboradores, que promova uma boa convivência e uma

troca maior de experiência.

Para que as mudanças sejam efetivas, as organizações precisam ter a

diversidade inserida em seus valores. As diferenças precisam ser trabalhadas por

todos gestores e colaboradores. Ela pode ser incluída aos poucos no dia a dia

aceitando opiniões e sugestões de melhorias. Os processos de contratação devem

ser adaptados deixando de lado preconceitos empresariais e buscando no candidato

o essencial que ela precisa, investindo no seu potencial e desenvolvimento de

carreira.
Promover pessoas diferentes é uma forma de desenvolver essa cultura mantendo a

comunicação alinhada e promovendo o diálogo entres os colegas, incentivando o

engajamento e o trabalho em equipe.

Conclusão

Quando uma empresa abre as portas para as diferenças, também receberá a

inovação, criatividade, engajamento e uma maior dedicação de seus colaboradores.

A imagem corporativa é valorizada e aumenta a produtividade. A diversidade promove

benefícios em qualquer lugar.

Interesses relacionados