Você está na página 1de 4

Assinale a única frase cuja lacuna não deve ser preenchida por um pronome relativo preposicionado e indique a

função sintática de cada um deles:


a) O relator da emenda constitucional apresentou proposições _______ todos simpatizaram.
b) Recordam com carinho a ponte _______ arcos trocaram o primeiro beijo.
c) Fui ver hoje o filme _______ você assistiu ontem.
d) Guimarães Rosa é o escritor brasileiro _______ mais gosto.
e) Esta é a região _______ fronteira agrícola deve ser ampliada.

“(...) responsabilidade mediante a qual se deita facilmente por terra todo o ministério (...)”
No trecho acima, utilizou-se o pronome relativo precedido de preposição. Das frases abaixo, em que também se
utiliza o pronome relativo precedido de preposição, a que apresenta erro gramatical é:
a) Conhecemos pessoas de cujas obras muito nos orgulhávamos.
b) Era um fato em que conhecíamos todos os pormenores.
c) Trata-se de um ideal por que muito tenho lutado.
d) São amigos a que devo minha vitória.

Assinale a alternativa em que o pronome relativo está empregado corretamente e indique a função sintática.
a) Aqui está o dinheiro com que te prometera.
b) Preciso de um livro, sem o cujo não poderei fazer a prova.
c) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar.
d) Voltou a terra em que nasceu.
e) Aquele é o homem que me referi.

Função sintática do pronome relativo:


1. Existirá, em algum lugar, a mulher por quem suspiro?
2. A situação que encontramos no país hoje é caótica.
3. Poluída que estava, a praia foi interditada.
4. O vigário Lopes, a quem confiou a nova teoria,
declarou lisamente que não gostava de atendê-lo (M.A.)
5. As provas finais, cujos resultados serão entregues em
dezembro, ainda não começaram.
6. Os tímidos veículos a burro, que cortavam a morna
cidade provinciana, iam desaparecer para sempre.
7. A casa onde moras parece um jardim japonês.

Preencha a lacuna com o pronome relativo adequado, precedido de preposição, quando necessária e indique a
função sintática (não use O QUAL e suas variações):

1) As aulas ____________ assistimos, não foram boas.


2) Encontrei os índices ____________ ele se referia.
3) As empresas ____________ informações confiamos, já mandaram seus relatórios.
4) É disputadíssima a posição ____________ ele aspira.
5) Desapareceu o expediente ____________ ainda não respondemos.
6) Fez um sermão ____________ ninguém irá lembrar-se.
7) Vive numa cidade ____________ habitantes são pacíficos.
8) O empréstimo ____________ contávamos, não se concretizará.
9) Há uma proposta ____________ certamente não resistirás.
10) É uma lei ____________ disposições ninguém obedece.
11) Mário tinha manias ____________ já estávamos acostumados.
12) Escreveu o nome da cidade ____________ era domiciliado.

“Num de seus livros, Mannheim não hesita em dizer — apesar das experiências nazista e stalinista
— que o Estado Totalitário se instala aos poucos na sociedade. Hoje, é uma medida que fere
um direito, mas passa desapercebida.”
OESP, 12-11-98. p. A22.
O “que”, sublinhado no último período, é:
a) advérbio. d) conjunção.
b) pronome. e) preposição.
c) substantivo.

2. UFR-RJ “Tinha que consolá-los.”


A alternativa em que a palavra sublinhada apresenta valor gramatical correspondente ao
exemplo em destaque é:
a) Uma expressão a que não acho nome certo.
b) ... ou desandar o caminho.
c) e mal se podiam consolar.
d) entrei e parei logo.
e) hesitei entre ir adiante...

3. Nas opções abaixo aparecem, em destaque, termos semelhantes na forma,


mas, sintaticamente, um deles destoa dos demais. Isso ocorre em:
a) Este é o pior argumento que ela usa.
b) A rua, que vimos no programa de tevê, está abandonada.
c) O relógio, que comprei para você, é muito moderno.
d) Meu amigo, que estava doente, entrou em desespero.
e) O candidato, que elegemos, administrará a cidade por quatro anos.

4. Em que passagem o “que” apresenta uma categoria gramatical diferente da


dos demais?
a) “A vermelha é a última onda de luz que consegue cruzar a atmosfera...”
b) “... seus raios têm que atravessar um pedaço maior da atmosfera.”
c) “... o Sol fica amarelo, que é a soma das cores restantes.”
d) “... infiltradas entre as moléculas de gás que compõem a atmosfera.”
e) “... e pela distância que a luz percorre na atmosfera.”

5. “As letras fizeram-se para frases”


A única alternativa em que a palavra “se” tem o mesmo valor morfossintático que no trecho acima é:
a) “Seja como for, sempre se morre, muitas vezes um minuto depois de dizer: Vou ali e
volto já.” (Millôr Fernandes)
b) “Enquanto houver escrita e memória as coisas que se foram voltarão sempre.” (Affonso
Romano de Sant’anna)
c) “Certamente os leitores conhecem o texto da Constituição Federal em que se permite a
livre manifestação do pensamento pela imprensa.” (Graça Aranha)
d) “Uma das pragas nas relações humanas é a cobrança que todos se sentem no direito de
fazer sobre aqueles que preferem pensar com a própria cabeça.” (Carlos Heitor Cony)

6. Marque a alternativa que apresenta corretamente a função sintática do


se nas frases: “a felicidade se constrói” e “quem não se educa”.
a) Sujeito aparente — pronome reflexivo.
b) Pronome apassivador — objeto direto.
c) Objeto direto — sujeito indeterminado.
d) Sujeito indeterminado — objeto indireto.
e) Predicativo — pronome recíproco.

7. Assinale a única alternativa em que o pronome em destaque não


está completando o sentido do verbo.
a) “(...) mostraram que larvas da borboleta monarca que se alimentam de plantas impregnadas
com o pólen de um tipo de milho transgênico morrem em grandes quantidades.”
b) “Com isso, os genes espalham-se pelo organismo, transformando seu material genético...”
c) “Em caso afirmativo, a experiência provaria que o câncer pode se tornar uma doença
contagiosa por meio da manipulação genética.”
d) “Por exemplo, podem-se desenvolver espécies de milho resistentes a certos insetos que
o usam como alimento.

8. F. I. de Vitória-ES Assinale o item em que o se é conjunção integrante:
a) Ele interessou-se pela lição.
b) Se você quiser, poderei ajudá-lo.
c) Se ele vai ao cinema eu não sei, mas eu vou.
d) O se pode ser pronome ou conjunção.
e) Louvou-se a atitude dos mais velhos.

9. “O caso triste, e digno da memória/ Que do sepulcro os homens desenterra,


Aconteceu da mísera e mesquinha/ Que depois de ser morta foi rainha.” Para o correto
entendimento destes versos de Camões, é necessário saber que o sujeito do verbo desenterra
é
a) os homens (por licença poética). d) o caso triste.
b) ele (oculto). e) sepulcro.
c) o primeiro que.

10. “Se as galas, as jóias e as baixelas, ou no Reino, ou fora dele, foram adquiridas
com tanta injustiça ou crueldade, que o ouro e a prata derretidos, e as sedas se se espremeram,
haviam de verter sangue, como se há de ver a fé nessa falsa riqueza?” Neste trecho, a
conjunção “se” expressa a idéia de:
a) condição. d) oposição.
b) comparação. e) explicação.
c) proporção.

“Tempo-será
(01) A Eternidade está longe
(02) (Menos longe que o estirão1
(03) Que existe entre o meu desejo
(04) E a palma da minha mão).
(05) Um dia serei feliz?
(06) Sim, mas não há de ser já:
(07) A Eternidade está longe,
(08) Brinca de tempo-será.”

BANDEIRA, Manuel. In Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1977, p. 278.
1estirão – caminhada longa, distância longa, estirada.
A questão 11 refere-se ao poema de Manuel Bandeira. Leia-o, atentamente, antes de respondê-
la.
11. PUC-SP Da relação entre os versos da primeira estrofe do poema, é correto afirmar que
a) há duas orações adjetivas, iniciadas pelos pronomes relativos.
b) as duas ocorrências do que indicam comparação, sendo por isso utilizado duas vezes
consecutivas.
c) o primeiro que tem o valor de comparação e o segundo é um substituidor do termo
estirão ao mesmo tempo em que serve como elo de ligação com a função de sujeito.
d) as palavras estirão e mão rimam, sendo, portanto, dois substantivos concretos, primitivos
e simples com matiz comparativo de inferioridade.
e) as características comparativas entre estirão e desejo são reveladas pelos adjuntos adnominais
da minha mão e meu.

FUNÇÕES DE
“QUE” E “SE”
1. B
2. E
3. D
4. B
5. C
6. B
7. D
8. C
9. C
10.C
11.A

Sublinhar e classificar as orações subordinadas substantivas (desenvolvidas ou reduzidas).


1. É importante que os autores sejam sensíveis aos
sentimentos dos seus alunos.
2. Diz-se que Napoleão era um homem erudito.
3. Convém observar sempre a cor das alfaces e a
consistência dos tomates na hora da compra.
4. Tom Jobim disse uma vez que a inspiração para as
suas canções não vinha só de praias cariocas.
5. No dia seguinte, estando na rua do Ouvidor, à
porta da tipografia do Plancher, vi assomar, a distância, uma mulher esplêndida.
6. Quem canta seus males espanta.
7. Não vi quem fez tamanha besteira.
8. A previsão era que o número de desabrigados
aumentasse.
9. Tive a sensação de ter pegado o avião errado.
10. Você ainda tem raiva de levantar cedo?
11. Entre nós não há vergonha na pobreza, mas a
maior vergonha é não fazer o possível para evitá-la.
12. Ganhou o prêmio quem não merecia.
13. Ninguém se lembrou de desligar a luz.
14. O cacique se lembrou de que seus antepassados se
comunicavam por sinais de fumaça.
15. Ela me deu dois recados: que eu fosse de barco e
que pagasse a conta de luz.
16. Foi criticado por quantos o conheciam.
17. Este assalto foi praticado por alguém que conhecia
o local.

h) Sublinhar e classificar as orações subordinadas adjetivas (desenvolvidas ou reduzidas).


1. As fazendas que são improdutivas deverão ser
desapropriadas.
2. O engenheiro divulgou a relação das casas a serem
derrubadas.
3. Encontramos, dentro de um automóvel, uma
criança chorando desesperadamente.
4. O homem, que é racional, ainda é capaz de matar
seus semelhantes de forma cruel.
5. Arrume os livros que estiverem fora da estante.
6. A única igreja da cidade, que ficava na praça
principal, era o ponto de encontro de toda a comunidade local.
7. Não vi nenhuma assinatura de quem compareceu à
reunião.
8. O local exato onde será construída a fábrica já foi
demarcado.
9. As Valsas de Esquina são as peças mais
conhecidas de Frco Mignone, cujo centenário se comemorou em 1997.
10. Não guardei o número de quantos tiveram seus
créditos cortados por inadimplência.
11. Há alguns compradores reclamando do
atendimento.
12. Os produtos a serem exportados deverão pagar
menos impostos no ano que vem.