Você está na página 1de 4

Programa de Desenvolvimento de Competências Pessoais e Sociais

Estratégias para o Treino da Assertividade


Data: 08/05/2013

A assertividade é uma característica comportamental que se


adquire através da aprendizagem. Existe um conjunto de
“exercícios” que, quando realizado, promove a comunicação
assertiva.

A TÉCNICA DE AUTO-AFIRMAÇÃO “DESC”

* Ser assertivo pressupõe ser-se afirmativo e um comunicador eficaz. Para tentar fazer corresponder estas
duas características, pode utilizar-se a técnica de auto-afirmação “DESC”, que tem como finalidade
exercitar a capacidade de auto-afirmação de forma construtiva, permitindo a antecipação das situações e
dos comportamentos.

Esta técnica consiste em quatro etapas:

D – DESCREVE – O Sr. A descreve o comportamento do Sr. B de uma forma tão


precisa e objectiva quanto possível.

E – EXPRESSA – O Sr. A transmite ao Sr. B o que sente e pensa em relação ao seu


comportamento (sentimentos, preocupações, desacordos ou críticas).

S – ESPECÍFICA (do inglês specify) – O Sr. A propõe de forma específica ao Sr. B uma
forma realista de modificar o seu comportamento.

C – CONSEQUÊNCIAS – O Sr. A tenta interessar o Sr. B pela solução proposta,


indicando-lhe as possíveis consequências benéficas que a nova atitude lhe traria.

Exemplo:

Ontem, quando foste procurar uma ficha na minha mala fiquei muito aborrecido porque
me desorganizaste o dossier. Gostaria que daqui para a frente me pedisses o que precisas
em vez de remexer as minhas coisas. Assim perdes menos tempo e garantes que consegues
o que precisas.

PIEF de Vendas Novas – Ano lectivo 2012/2013


Programa de Desenvolvimento de Competências Pessoais e Sociais

A TÉCNICA DE AUTO-AFIRMAÇÃO “DESC”

EXERCÍCIO:

Experimenta utilizar esta técnica, tendo em conta duas situações que já conheces:

Situação 1 – Compraste a tal camisa com defeito e não queres ficar com ela...

Situação 2 – O(A) teu(tua) amigo(a) chegou uma hora atrasada ao jantar que
preparaste com tanto cuidado para ele(a)...

PIEF de Vendas Novas – Ano lectivo 2012/2013


Programa de Desenvolvimento de Competências Pessoais e Sociais

A TÉCNICA DO “DISCO RISCADO”

* O “disco riscado” consiste simplesmente em repetir a nossa resposta tantas vezes


quantas forem necessárias para vencer a pressão exercida pelo interlocutor. Nesta
comunicação é importante que sejamos capazes de resistir à tentação de nos justificarmos
ou de contra atacarmos as “acusações” do nosso interlocutor. É geralmente eficaz quando
lidamos com pessoas manipuladoras.

Exemplo:
A – Porque não arrumas a tua mesa de trabalho todas as semanas?

R – Porque não me apetece arrumá-la.

A – Mas olha que ela teria melhor apresentação!

R – Talvez, mas não me apetece arrumá-lo.

A – Porque não experimentas amanhã?

R – Porque não me apetece.

A – Tu não tens espírito de organização.

R – É possível que tenha razão, mas eu acho que a minha mesa de trabalho está bem assim.

A – Mas porque é que te incomoda tanto arrumá-la?

R – Não me incomoda nada, simplesmente não me apetece.

A – Mas porque é que não te apetece?

R – Porque não me apetece.

A TÉCNICA DO “EDREDÃO”

* A ideia do “edredão” deve-se ao psicólogo M. Smith e é muito simples. Consiste em


responder a cada frase com “É verdade” sempre que se trata de um facto indiscutível, ou
com “É possível” sempre que é emitida uma simples opinião.

* É particularmente eficaz face às críticas mal intencionadas e não argumentadas


(justificadas), podendo ajudar as pessoas “hipersensíveis” a adquirir um mínimo de
segurança face às críticas de má fé.

Exemplo:

A – O tua mesa de trabalho está cheia de papéis!


M – É verdade.

PIEF de Vendas Novas – Ano lectivo 2012/2013


Programa de Desenvolvimento de Competências Pessoais e Sociais

A – Está uma grande confusão!


M – É possível.
A – Mas não achas que está exageradamente desarrumada?
M – É possível. É uma questão de opinião.
A – Não podias arrumá-la, limpá-la de vez em quando?
M – Sim, é verdade, podia, se quisesse.
A – Então, de que é que está à espera?
M – Não acho que isso seja, de momento, extremamente necessário.

“PONTUAR A AUDIÇÃO COM EXPRESSÕES VERBAIS DE EMPATIA”

* Dá exemplos:

1)

2)

3)

“UTILIZAR EXPRESSÕES FÍSICAS DE EMPATIA”

* Dá exemplos:

1)

2)

3)

“PARAFRASEAR O QUE ESTÁ A SER DITO”

Exemplos:

1) Se bem entendi…;

2) Daquilo que percebi…;

3) O que disse foi...

PIEF de Vendas Novas – Ano lectivo 2012/2013

Você também pode gostar