Você está na página 1de 5

EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM

DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR – EAD

DISCIPLINA: GESTÃO EDUCACIONAL ESTRATÉGICA, LIDERANÇA E MKT


EMENTA
Visão estratégica na educação superior. Empreendedorismo e iniciativa. Fundamentos da gestão
educacional. Logística e organização universitária. Aspectos da coordenação pedagógica de cursos.
Projeto Pedagógico. Gestão da qualidade educacional. Comportamento Organizacional.
Planejamento curricular e avaliação. Mercado, políticas e legislação do ensino superior brasileiro.
Marketing universitário.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Gestão Estratégia: definições e características O Planejamento Estratégico na Educação
Empreendedorismo e Iniciativa
Docente Orientação e Coordenação Pedagógica
Gestão Educacional Integrada Elaboração de Projeto Pedagógico Aspectos Logísticos de Cursos
Avaliação e Qualidade
Educacional Avaliação Pedagógica e Institucional Gestão da Organização Curricular
Comportamento Organizacional na Universidade
Relações Interpessoais na Equipe Mercado Universitário Brasileiro Políticas Públicas de Ensino
Superior Legislação e
Normas do Ensino Superior Estratégicas de Marketing Universitário
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BUARQUE, Cristovam. A aventura da universidade. São Paulo: Paz e Terra, 1994.
COPELAND, Tom; KOLLER, Tim; MURRIN, Jack. Avaliação de Empresas. São Paulo,
MakronBooks, 1a edição, 2000. GARVIN, D. A. (1992) Gerenciando a qualidade. São Paulo:
Quality Mark;
GRACIANI, Maria Stela Santos. O ensino superior no Brasil: a estrutura de poder na universidade
em questão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1982.
GRINSPUN, M. P. S. Zippin. A Prática dos Orientadores Educacionais. São Paulo, Cortez Ed.,
1994. JANNE, Henry. A universidade e as necessidades da sociedade contemporânea. Fortaleza:
2004.
LDB - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LEI No. 9.394, de 20 de dezembro de 1996.
LITTO, F. M. Um modelo para prioridades educacionais numa sociedade de informação. Pátio, Ano
I, n.3, p.15-21, Nov.97/Jan.98
MÜLLER, R. Reflexões sobre a administração universitária e seus desafios. São Paulo: 2005
OLIVEIRA, Djalma; Planejamento Estratégico. São Paulo: Atlas, 2002
ROBBINS, Stephen P., `Comportamento Organizacional`, Editora LTC, 8ª edição, 1999
TORRES SANTOMÉ, J. Globalização e interdisciplinaridade. O currículo integrado. Porto Alegre:
Artmed, 1998. UNESCO. Conferência mundial sobre educação superior. Declaração Mundial sobre
Educação Superior no Século XXI: Visão e Ação. Marco Referencial de ação prioritária para a
mudança e o desenvolvimento da educação Superior, Paris, 1998, Piracicaba, UNIMEP, 1998.

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E NOVAS MÍDIAS


EMENTA
Histórico da evolução do EAD no mundo e no Brasil. Panorama atual e tendências. Legislação de
EAD no Brasil. Os canais de distribuição do EAD: características e análise comparativa. Produção
de material para EAD. Autoria e tutoria: as funções, sua importância e atuação na EAD. Mediação
pedagógica. Uso de Ferramentas. O Aprendiz e a aprendizagem. Avaliação em EAD. Novas mídias
em EAD: ferramental multimidiático, blogs, redes sociais e ferramentas colaborativas.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Tema 1
O EAD como modalidade de Ensino o Histórico do EAD No mundo No Brasil Panorama atual
Terminologias do EAD Tendências
Legislação do EAD no Brasil
Os canais de distribuição do EAD Correspondência Rádio difusão Computador stand alone E-
learning M-learning Videoconferência Redes sociais
Produção de material digital Objetos de aprendizagem Padrão de construção
Níveis de agregação
Etapas de produção
A equipe de produção Professor conteudista Designer instrucional Produtor de vídeo Designer
ilustrador Designer animador
Programador web Administrador de suporte Autoria em EAD Tutoria em EaD Conceitos Funções

Mediação pedagógica As ferramentas do EAD LMS Sala de aula virtual rotas de aprendizagem
Biblioteca virtual
Salas de chat
Fóruns de discussão
Área de publicação do aluno
Quadro de avisos
Agenda
Provas e avaliações online

Tema 2
O aprendiz de EAD Estilos de aprendizagem Inteligências múltiplas Andragogia e heutagogia
Como aprendem os nativos digitais Processo cognitivo e as relações sociais Educação como
processo coletivo Colaboração
Interação
Avaliação do EAD Do curso
Do aprendiz
Do tutor
As novas mídias e ferramentas do processo de EAD Blogs
Chats
Apresentações multimidiáticas
O antigo ppt Os prezis Mashups Vídeos Podcasts Redes Sociais Orkut Facebook Youtube LinkedIn
Twitter
Ferramentas colaborativas

Google wave
Google Docs
Trabalho prático de construção de objeto
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Manuel Marcos M.(org.) Educação a Distância: o estado da arte.
São Paulo: Pearson
Education do Brasil, 2009.
Luchesi, Cipriano C. O Que é Mesmo o Ato de Avaliar a Aprendizagem - Revista Pátio,
Pedagógica, Artmed, Fevereiro,
2000. Disponível em: http://www.revistapatio.com.br/numeros_anteriores_conteudo.aspx?id=149 .
Acesso feito em
18/05/2011 às 8:58hs
CensoEaD.br/ABED (associação Brasileira de Educação a Distância
FILATRO, A. Design instrucional contextualizado: educação e tecnologia. São Paulo: SENAC,
2004.
MATTAR, João. Games em Educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Pearson
Prentice Hall, 2010.

DISCIPLINA: METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA


EMENTA
Introdução a metodologia científica, aspectos do conhecimento científico, elementos básicos do
método, procedimentos e técnicas de pesquisa, de forma a capacitar os alunos á elaboração de um
projeto de pesquisa e elaboração do trabalho de conclusão de curso.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Conhecimento e método científico
Tipos de pesquisa
O projeto de pesquisa
O Trabalho de conclusão de curso ? Apresentação de Temas O questionamento do problema de
pesquisa e os objetivos Cronograma
Revisão da literatura
Metodologia
Elaboração do projeto de pesquisa/ TCC Passo a passo do projeto
Analise e interpretação dos dados
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: Informação e
documentação - Citações em documentos - Apresentação. Rio de janeiro, 2002.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: Informação e
documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação. Rio de janeiro, 2002.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e
documentação - Referências - Elaboração. Rio de janeiro, 2002.
CERVO, A.L.; BERVIAN, P. A.; DA SILVA R. Metodologia Científica. 6ª. Ed. São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2007. DA COSTA, N.C.A. O conhecimento científico. 2ª. Ed. São Paulo:
Discurso Editorial, 1999.
GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 6ª.
Ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.
HADDAD, N. Metodologia de estudos em ciências da saúde. São Paulo: Roca, 2005.
ISKANDAR, J.I. Normas da ABNT: comentadas para trabalhos científicos. 3ª. Ed. Curitiba: Juruá,
2008. LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. 3ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2000.
LUDWIG, Antonio Carlos Will. Fundamentos e pratica de metodologia cientifica. 1º edição. Vozes.
Petrópolis, 2009. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23ª. Ed. São Paulo: Cortez,
2008.
THOMAS, J.R.; NELSON, J.K. Métodos de pesquisa em atividade física. 3. Ed. Porto Alegre:
Artmed, 2002. VIEIRA, S.; HOSSNE, W. S. Metodologia científica para a área de saúde. Rio de
Janeiro: Campus, 2002.

DISCIPLINA: MODELO DE APRENDIZAGEM E AVALIAÇÃO


EMENTA
Teorias da Aprendizagem. Modelos de Didática no Ensino Superior. Abordagens Globais da
Educação Superior. Novas Tecnologias e Aprendizagem. Paradigmas de Avaliação Educacional.
Metodologias de Avaliação.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
CUNHA, M. I. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara, SP: JM, 1998.
SASTRE, G. e MORENO, M. (2002). Aprendizagem emocional e resolução de conflitos. São
Paulo: Moderna. GARCIA, Maria M. Alves. A didática no ensino superior. Campinas, SP: Papirus,
1994.
HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora. Porto Alegre: Mediação, 2009.
HOFFMANN, Jussara. Pontos e contrapontos: do pensar e agir em avaliação. Porto Alegre:
Mediação, 2007. SOBRAL, D.T. (1994). Aprendizagem baseada em problemas. Efeito no
aprendizado. R. Bras. Educ. Méd. THOMSOM, J.C. (1996). PBL ? Uma proposta pedagógica. Olho
Mágico.
LA TAILLE, Yves; OLIVEIRA, Marta Kohl; DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky, Wallon:
teorias psicogenéticas em

discussão. 17. ed. São Paulo: Summus, 1992.


MORETTO, Vasco Pedro. Prova: um momento privilegiado de estudo, não um acerto de contas.
Rio de Janeiro: DP&A,
2002.
MORIN, E.; CIURANA, E-R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária: o pensamento complexo
como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez, 2003.
MORIN, Edgar. Os saberes necessários à educação do futuro. 3. ed. São Paulo: Cortez; Brasília:
UNESCO, 2001. OLIVEIRA NETO, Alvim António. Novas tecnologias e universidade: da didática
tradicional à inteligência artificial: desafios e armadilhas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Avaliação da aprendizagem: práticas de mudança. Petrópolis,
RJ: Vozes, 2008. VEIGA, I. P. A.; CASTANHO, M.E.L.M. Pedagogia universitária: a aula em
foco. Campinas, SP: Papirus, 2000.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ARANHA, M. S. F.. Paradigmas da relação da sociedade com as pessoas com deficiência. Revista
do Ministério Público do
Trabalho, Ano XI, n.º 21, março, 2001. p.160-173.
CARVALHO, R.E. Removendo barreiras para a aprendizagem. 2.ed., Porto Alegre: Mediação,
2002.
CASTANEDO, Celedonio. Deficiência mental: modelos psicológicos de avaliação e intervenção.
In: GONZÁLEZ, Eugênio. (col) Necessidades educacionais específicas: intervenção
psicoeducacional, Porto Alegre: Artmed, 2007, p. 64-85
GERALIS, Elaine (org.) Crianças com paralisia cerebral: guia para pais e educadores; trad.Maria
Regina Lucena
Borges-Osório, 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.
MAIA, S. R. Educação de Surdocegos: diretrizes básicas para pessoas não especializadas,
dissertação de mestrado apresentado na Universidade Presbiteriana Mackenzie 2004.
MANTOAN, M. T. E. Igualdade e diferenças na escola: como andar no fio da navalha. In:
ARANTES, V. A. (Org.). Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006. p.15-
30.
MASINI, E.F.S. (org.) A pessoa com deficiência visual: um livro para educadores. São Paulo:
Vetor, 2007 262p. MAZZOTTA, M. J. S.. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas.
São Paulo: Cortez Editora, 2005.
PRIETO, R. G. Atendimento escolar de alunos com necessidades educacionais especiais: um olhar
sobre as políticas públicas de educação no Brasil. In: ARANTES, V. A. (Org.). Inclusão escolar:
pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006. RODRIGUES, D. Inclusão e educação: doze
olhares sobre educação inclusiva. São Paulo: Summus Editorial, 2006.

DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO EDUCACIONAL


EMENTA
Fundamentos da comunicação. Comunicação profissional docente. Expressividade e postura.
Oratória e retórica para o professor. Técnicas para aulas expositivas. Feedback e rapport em
comunicação.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Conceitos Fundamentais de Comunicação Humana; Oratória e Retórica para o Professor; Bases
para comunicação profissional; Expressão Corporal;
Voz; Ressonância; Articulação;
Apresentação e Postura Pessoal Docente; Técnicas de aulas expositivas; Técnicas de apresentações;
Uso da TV na sala de aula;
Uso do jornal e artigos na sala de aula; Coesão e Clareza de Expressão; Uso de materiais de apoio;
Uso de mídias digitais;
Persuasão, Rapport e Feedback na Comunicação Docente; Relacionamento e satisfação dos alunos;
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BEHLAU, M(org.). Voz: O livro do Especialista. Vol. II. São Paulo: Revinter, 2004. 576p.
BOONE, D.R. Sua voz está traindo você?: como encontrar e usar sua voz natural. Tradução: Dayse
Batista. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. 197p.
CITELLI, A. Linguagem e Persuasão. São Paulo: Ed. Ática, 1995. DUPAS, H.P. Pedagogia da
Comunicação. São Paulo: Cortez, 1998.
FARIA, M.A. Como usar o jornal na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1998. BERLO, D.K. O
processo de comunicação. São Paulo: Martins Fontes, 1997. KYRILLOS, L. Expressividade: da
teoria à prática. Rio de Janeiro: Revinter, 2005. 325p.
MERTINS, Nelson. A imagem digital na editoração: manipulação, conversão e fechamento de
arquivos. São Paulo: Senac,
2003.
NAPOLITANO, M. Como usar a televisão na sala de aula. Ed. Contexto, 2000
NIELSEN, Jakob. Projetando Websites, Designing Web Usability, Editora Campus, 2000. PINHO,
S.M.R. Temas em voz profissional. Rio de Janeiro: Revinter, 2007. 208p