Você está na página 1de 5
Mudou o rock ou mudaram os roqueiros? André Singer* O que mudou no comporta- mento dos roqueiros, dos Beatles até hoje? O sonho acabou? O que o substitui? Estas s&éo per- guntas-desafios. Mas como falar de um universe tao vasto sem cair em generalizagdes faceis e enganosas? Como analisar ideologicamente um fendmeno cujo cerne nao sao pro- postas politicas, mas sim diverti- mento, ritmo e passatempo? Mes- mo sob 0 risco de algumas generali- zacées imperfeitas e de aproxima- ges ideoldgicas nao de todo perti- nentes pode haver algumas pistas para as respostas procuradas. O rock’n roll surge nos-anos 50 como uma musica proletaria norte- americana, impulsionada por can- tores negros e brancos caipiras. Rit- mo acelerado, as cancdes propdem velocidade, sexo, acdo, um lazer agressivo. (O filme Breathless mos- tra bem esse universo, ao som de Jerry Lee Lewis, um dos ‘‘grandes’’ da década.) Sabado a noite os jo- vens trabalhadores vao para as ruas e as impregnam dessa agressividade com baixo quociente ideoldgico (‘rebelde sem causa’’) que é uma contestac4o subjacente a ordem do * André Singer 6 socidlogo e jornalista trabalho semanal, mas uma contes- tag4o sem canalizacao politica, po- dendo resultar em violéncia pela violéncia. O rock’n roll é 0 som dessas noi- tes. O protétipo do roqueiro dessa época talvez tenha sido Elvis Pres- ley, como o da seguinte foi John Lennon. Presley representava uma imagem masculina bem oposta a da mulher (muito forte, a voz grossa etc.); a sua danga era um convite sexual; carros, roupas, belas mulhe- res e diverséo formam 0 contexto de suas aparig6es. Todas sao caracteristicas mais gerais de uma época onde os papéis do homem e da mulher estéo bem polarizados. Na figura masculina ressalta-se a forga fisica em contra- posi¢ao a fragilidade feminina; a utilizagdo de gestos ‘‘obscenos”’ em contrapartida ao recato da mulher; © uso de palavras como ‘‘neném’’ € “boneca”’ para designar a mulher nas cangdes indicam também essa fragilizagao. O rock dos anos 60 alterara esses padres. A fronteira entre lazer e 0 escan- dalo era ténue. Chuck Berry teve a carreira interrompida por prisdo, acusado de crime contra a moral; 0 ja citado Lee Lewis foi destruido por ter casado com uma prima de 13 anos. Novamente os anos 60 apresentaram outra faceta do rock, 58_LUANOVA talvez mais ‘‘bem comportada’, mas ao mesmo tempo contando com uma sociedade mais tolerante. Houve, € claro, durante os 50 outras vertentes dentro do rock’n roll: aquele mais suave, ou mais ro- mantico, ou mais pop. Havia as versdes brancas diluidas do rock’n roll negro. No entanto, o que ficou para ser retomado nas décadas se- guintes foi a musica carregada de conotagdes sexuais, acelerada, ird- nica, produzida por Jerry Lewis, Little Richard, Presley etc. O universo do lazer proletario norte-americano produzido duran- te a década de 50 fascinou a juven- tude dentro e fora dos Estados Uni- dos, criando uma mitologia pr6- pria, onde o rock’n roll ocupava um lugar central. Ele traduzia e sin- tetizava 0 espirito daquelas noites. O fascinio do rock’n roll nao se limitou aos trabalhadores, esten- dendo-se até os jovens da classe mé- dia, atraidos pela fantasia de espon- taneidade, prazer e excitacdo ofere- cidos pela musica e 0 seu contexto. Enquanto os jovens trabalhadores, em contraste, comecavam a sentir- se atraidos pelo estilo de lazer da classe média — orientado para a re- flexdo, a arte e o autoconhecimento — os adolescentes da classe média mergulhavam no rock’n roll. Desse cruzamento surgira 0 rock (nao mais rock’n roll) durante a dé- cada de 60. Um ponto onde esse cruzamento ficou mais visivel, tal- vez, tenha sido a historia dos Bea- tles. Origindrios da classe trabalha- dora inglesa (beneficiada, entretan- to, pela prosperidade do pés-guer- Ta), Os seus integrantes tiveram uma experiéncia mista de lazer proleta- rio e informagées ‘‘cultas’’ através de rapidas passagens por escolas universitarias de arte. Embora 0 dado ‘‘culto’’ s6 fique evidente nas cangdes dos Beatles a partir de 1965, desde o inicio eles estavam produzindo uma reviravol- ta no velho rock’n roll, ainda que se sentissem apenas fiéis seguidores. Os Beatles néo preenchiam os re- quisitos do roqueiro tradicional. Chocavam visualmente pela sua fe- minilidade: cabelos longos, gestos delicados, roupas discretas, boti- nhas. Nas letras nao ha violéncia. Os temas variam da afirmacao de lealdade 4 amada (vocé pode contar comigo) aos pedidos de reciproci- dade (me ame como eu te amo); da promessa de fidelidade (vocé é a unica) a tristeza por citimes (eu te vi com outro); da depressdo pela auséncia (estou triste porque te per- di) a ansiedade por chegar em casa quando a relacdo existe (vou cor- rendo para vocé). C& Chamam a atengao, sobretudo, as cangdes compostas por Lennon, nesse periodo, onde o sujeito se apresenta numa versdo chapliniana do amor, como o bobo, o fraco e nao raro o palhaco (impressdo que Lennon reforgava no palco), apli- cando-se uma auto-ironia pouco comum no rock’n roll anterior aos Beatles. No som, os Beatles faziam uma combinacg4o entre 0 estilo ‘‘pesa- do’’ desenvolvido por alguns intér- pretes nos anos 50 e a suavidade ro- mantica dos grupos vocais, usando os coros em abundancia, inclusive os tipicamente utilizados pelos con- juntos femininos. Na voz do can- tor, o falsete aparece com freqiién- cia reforgando a feminilidade do grupo. A idéia de reciprocidade, na rela- ¢ao homem-mulher, talvez seja a chave para entender a transi¢&o que foi operada pelos Beatles, do rock’n roll para 0 rock. Na primeira can- WW NE- ‘NAVE MUDUU U RUE... oy ¢&o de grande sucesso dos Beatles, “Please please me’’, 0 sujeito pede a garota que o satisfaga como ele a satisfaz, e diz: ‘‘Vocé nao precisa de mim para mostrar 0 caminho’’. Perto dos roqueiros dos anos 50, os Beatles soam muito delicados, pouco agressivos, mais enquadra- dos. Fazendo uma analogia perigo- sa: algo como a bossa-nova parece ser quando comparada a antiga ma- landragem do samba. Mais fria, menos desviante. A aparéncia pode ser enganosa, no entanto. Ao adotar uma postura mais feminina, os Beatles estavam contestando valores enraizados profundamente em toda a socieda- de, inclusive na classe trabalhadora de onde se originou o rock’n roll. Basicamente, colocavam em cheque a necessidade de 0 homem empre- gar a violéncia e a forca fisica para sua propria afirmacdo diante do mundo e da mulher. Com isso, abria-se 0 caminho para as trans- EU 4OSTO VE DARIGAB CONFORME A MESICA 4 @