Você está na página 1de 26

Web Shoppers

2ª edição
Jan-Mar 2001

Apoio:

1
Índice

O que é o Web Shoppers 3


Sumário Executivo 5
Tendências de e-commerce no Brasil:
O Universo de Internautas e Compradores 7
e-Shopping e a Presença Feminina 11
Em Foco: Meios de Pagamento na Internet 19

2
O que é o Web Shoppers

Uma iniciativa do IBOPE e-Survey com informações dos serviços IBOPE eRatings e e-bit, o Web
Shoppers tem como objetivo difundir informações essenciais para o entendimento do comportamento
dos internautas e sua relação com o e-commerce.

IBOPE eRatings.com
Joint-venture entre IBOPE e ACNielsen eRatings.com, a empresa trouxe para a América Latina o serviço
Nielsen//NetRatings. São os maiores grupos de pesquisa aliados à mais alta tecnologia disponível na
Internet, preparados para medir a audiência da Internet com a qualidade e credibilidade que o mercado
exige. Sua exclusiva metodologia tem o mais alto padrão de excelência do mundo.

IBOPE e-Survey: A Pesquisa na Web


Empresa do IBOPE.com que oferece ao mercado informações que agregam valor na tomada de decisão,
mediante pesquisas sobre e através da Internet, contando com sólida base metodológica, tecnologias
adequadas e painel de acesso de 100 mil internautas, garantidos pela experiência e capacidade de
inovação do IBOPE.

e-bit
Empresa de pesquisa, marketing e tecnologia online, a e-bit foi criada para auxiliar empresas a atrair,
manter e rentabilizar clientes, e aumentar a utilização da Internet como canal de relacionamento.
Através de um sofisticado sistema de coleta de dados, a e-bit gera diariamente informações detalhadas
sobre o comércio eletrônico, a partir de dados do próprio consumidor online após a efetivação de
compras em mais de 370 lojas virtuais.

3
O que é o Web Shoppers

Media Contacts
Com 5 anos de atuação no mercado on-line e 16 escritórios espalhados pela América Latina, EUA
e Europa, a Media Contacts possui ampla experiência em canais interativos. A empresa tem como
missão “fazer do Marketing Interativo um diferencial para seus clientes” e, para tanto desenvolve
campanhas publicitárias e ações promocionais online, consultoria em marketing interativo e
prospecta alianças e parcerias dentro da rede. Esse trabalho é viabilizado através de ferramentas
como: marketing viral, programa de afiliados, Search Engine Optimization, personalização de
páginas entre outras. Para este Web Shoppers foi responsável pelo projeto gráfico.

4
Sumário Executivo
A Internet está em crescimento no Brasil, e o comércio eletrônico, já uma realidade, apresenta
oportunidades muito interessantes. Essa é a conclusão dos números que se mediram durante o
primeiro trimestre de 2001, e cuja análise mostra:

• O número de internautas ativos vem crescendo, e também aumenta a intensidade do uso da


Internet, sobretudo como canal de compras.

• A participação do público feminino como Web Shoppers está se tornando cada vez mais
relevante, e pela primeira vez ultrapassa os 40%. Trata-se de uma situação interessante
para orientar novos produtos e dirigir a comunicação a este público.

• O meio de pagamento dominante na Internet é o cartão de crédito, tanto em termos de


aceitação quanto de utilização. Porém, há diferenças de comportamento segundo alguns
segmentos - por exemplo, mulheres, em média mais "iniciantes" do que homens, tendem a
utilizar cartões com menos freqüência - o que abre oportunidades para meios de pagamento
desenhados especificamente para nichos psico-demográficos.

A e-bit, o IBOPE eRatings.com e o IBOPE e-Survey, esperam com esta segunda edição do Web
Shoppers, contribuir para as iniciativas das empresas que já tenham ou que virão a ter presença
na Internet, e para o desenvolvimento do comércio eletrônico no Brasil. Boa leitura!

5
Sumário Executivo

O Web Shoppers em sua segunda edição, utiliza informações provenientes das pesquisas
realizadas pelo IBOPE eRatings.com e pela e-bit entre janeiro e março de 2001.

As informações obtidas junto ao IBOPE eRatings.com baseiam-se em dados coletados junto a


uma amostra de 6.238 colaboradores, representativos da população de internautas brasileiros
em domicílios.

Os dados da e-bit foram obtidos em pesquisas realizadas junto aos compradores online,
imediatamente após sua experiência de compra, totalizando os colaboradores abaixo indicados a
cada período de análise:

Mês Base
Janeiro 11.753
Fevereiro 9.279
Março 13.388

6
Tendências de Comércio
Eletrônico no Brasil:
O Universo de Internautas e Compradores

7
O Universo de Internautas e
Compradores

Com cerca de 10 milhões de usuários domiciliares, o Brasil é o país mais importante na América
Latina em número de internautas, potencial de crescimento do número de usuários, vendas online
e novos investimentos de empresas de tecnologia.

Entre os usuários domiciliares, 50% são considerados usuários ativos, ou seja, acessam a Internet
ao menos uma vez durante o período analisado.

Números Internautas ativos (milhare s)

5.097 5.101
5.200 5.015
4.988
5.000
4.759
4.800
4.514
4.600
4.449
4.400
4.200
4.000
Set/00 Out/00 Nov/00 Dez/00 Jan/01 Fev/01 Mar/01

Com a intensificação da atividade econômica no Brasil, após o Carnaval em março, o número de


usuários ativos na Internet teve um expressivo aumento - aproximando-se do patamar medido
em setembro e outubro de 2000.

8
O Universo de Internautas e
Compradores

Ainda neste período observamos uma retomada no tempo de utilização da Internet pelos
brasileiros, com uma média de navegação superior a sete horas.

Os homens continuam sendo os maiores usuários, navegando em média duas horas a mais
que as mulheres. Segundo uma hipótese bastante difundida entre os analistas da Internet, este
fato se deve à maneira objetiva com que as mulheres utilizam a Internet, enquanto os homens
dividem sua atenção por um maior número de sites, em períodos mais extensos de navegação.

Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março


2000 2000 2000 2000 2001 2001 2001

Tempo
8:05:08 7:34:46 7:11:57 7:08:11 7:06:20 6:47:51 7:31:12
Médio total

Homens 9:21:18 9:08:46 8:29:31 8:13:52 8:04:20 7:44:02 8:28:42

Mulheres 6:19:58 5:25:43 5:31:36 5:39:53 5:49:48 5:32:19 6:13:10

9
O Universo de Internautas e
Compradores
O número de sessões em março, é liderado pela faixa etária menos explorada comercialmente pela Internet, os
adultos com mais de 65 anos, o que nos indica que a descoberta da Internet para eles está apenas começando. As
faixas de 21 a 24 anos e de 25 a 34 anos aparecem com alto número de páginas acessadas, 15 e 16
respectivamente.

O tempo de navegação, aponta os grupos entre 12 e 34 anos como os que navegam por períodos mais longos,
com cerca de 8 horas e meia de exposição mensal. Por outro lado, os adultos entre 25 e 34 anos procuram mais
páginas que as pessoas de outras faixas etárias, influência da diversificação de interesses que este público possui.

Número de páginas acessadas por faixa etária

2-11 12-17 18-20 21-24 25-34 35-49 50-54 55-64 65-99


Jan/01 4 12 15 12 12 12 10 9 15
Fev/01 5 11 12 12 13 12 12 8 10
Mar/01 4 12 14 15 16 12 11 12 18

Tempo mensal de uso por faixa etária

2-11 12-17 18-20 21-24 25-34 35-49 50-54 55-64 65-99


Jan/01 2:38 8:05 8:32 7:27 7:25 6:55 5:40 4:16 6:21
Fev/01 2:40 7:45 7:09 6:54 8:14 6:24 6:40 4:27 3:57
Mar/01 2:40 7:52 8:16 8:42 10:11 6:19 6:09 5:10 7:41
Média 2:39 7:54 7:59 7:41 8:36 6:32 6:09 4:36 5:59
Mensal

10
Tendências de Comércio
Eletrônico no Brasil:
e-Shopping e a Presença Feminina

11
e-Shopping

Muito foi discutido nos últimos meses sobre o comércio online, visando superar questões como
segurança, falta de costume dos usuários para comprar à distância, qualidade dos serviços
prestados pelas lojas virtuais, prazo na entrega dos produtos, etc.

Analisaremos agora, o comportamento daqueles que frequentam os canais de comércio da


Internet, os Web Shoppers.

Audiência dos sites de e-commerce (milhares de internautas)

1.600 1.420
1.400 1.195
1.091 1.094
1.200 1.001
1.000
800 953 909
600
400
200
0
Set/00 Out/00 Nov/00 Dez/00 Jan/01 Fev/01 Mar/01

A audiência do comércio eletrônico cresceu mais em março que a própria Internet.

12
e-Shopping

O número médio de visitas por pessoas a lojas online é menor à medida que potenciais e
novos compradores iniciam seu aprendizado online, visitando no início, testando o sistema,
adaptando-se a uma nova realidade.

Por outro lado, compradores já experimentados tendem a gastar menos tempo para comprar,
passam a visitar menos locais antes de fazer sua escolha, em conseqüência menos tempo é
gasto nos e-shoppings. Quem experimenta o comércio eletrônico, aprova a experiência e
continua a comprar online.

Visitas por pessoa

2,1
2,01
2 1,96

1,9 1,86
1,83 1,83
1,8
1,71
1,68
1,7

1,6

1,5
se t/00 out/00 no v/00 de z/00 jan/01 fe v/01 ma r/01

13
e-Shopping

O último mês do ano concentra compras. Portanto, o fato de março último ter apresentado
números superiores ao mês de dezembro, mantém a tendência de crescimento do comércio
eletrônico que, se confirmada nos próximos meses, reafirma as possibilidades do varejo
eletrônico em nosso País.

Audiência e Alcance

29% 2.000.000
28%
1.500.000

Audiência
Alcance

27%
26% 1.000.000
25%
500.000
24%
23% 0
dez/00 mar/01

14
e-Shopping

Vemos abaixo a classificação dos sites de e-commerce em março, ranking feito por audiência única, com
alcance e páginas visitadas.

Sites de Comércio Eletrônico Audiência Alcance (%) Páginas vistas

www.submarino.com.br 380.622 7,6 4.867.118

www.shopfacil.com.br 290.999 5,8 1.717.741


shopping.bol.com.br 277.764 5,5 1.047.551

www.americanas.com.br 226.902 4,5 3.351.562

www.livrariasaraiva.com.br 170.248 3,4 2.363.909

Para efeito comparativo, apresentamos a tabela abaixo com o ranking dos sites de comércio eletrônico de
setembro de 2000 a fevereiro de 2001.

Sites de Comércio Eletrônico Ranking

Set-00 Out-00 Nov-00 Dez-00 Jan-01 Fev-01 Mar-01

www.submarino.com.br 3 1 1 1 2 1 1

shopping.bol.com.br - - - 2 1 2 3

www.shopfacil.com.br - - - 5 4 3 2

15
A Presença Feminina

A análise do perfil demográfico de internautas e compradores virtuais leva à constatação de que


se mantém a tendência de aumento da presença das consumidoras entre Web Shoppers.
A participação das mulheres no total de internautas vem se mantendo estável; por outro lado, é
consistente o seu crescimento no total de consumidores, ultrapassando em março, pela primeira
vez, a marca de 40%.

Audiência Compradores

Homens Mulheres Homens Mulheres


% % % %
Setembro 58 42 63 37
Outubro 58 42 62 38
Novembro 56 44 61 39
Dezembro 57 43 60 40
Janeiro 57 43 60 40
Fevereiro 57 43 60 40
Março 58 42 59 41

16
A Presença Feminina

A frequência de uso da Internet como canal de compras nos últimos 6 meses, outubro a março,
varia de acordo com algumas características demográficas.
Até 24 anos
Geral Mulheres (Ambos os sexos)

Há mais de 6 Há mais de 6 Há mais de 6


meses meses meses
Mais de 10 2% 2% Mais de 10 2%
11% Mais de 10 10%
1 10% 1 1
28% 30% 6 a 10 33%
6 a 10 12%
12% 6 a 10
11%

4a 6
4a 6 15%
4a6
17%
17%
2 ou 3
2 ou 3 2 ou 3
28%
30% 30%

Entre os homens, 26% compraram pela primeira vez online, contra 30% das mulheres, tendência acentuada
para a faixa até 24 anos (33% na primeira compra), ambos os sexos considerados.

É significativo e consistente o aumento da participação feminina entre os web shoppers, e novas


compradoras são frequentemente mais jovens, constituindo uma oportunidade para ações de
comunicação.

17
A Presença Feminina

Para ilustrar a participação das mulheres em sites de comércio eletrônico, apresentam-se abaixo
as participações femininas no total de pessoas que freqüentaram e que realizaram compras em
três das principais lojas virtuais no mês de fevereiro.

Mulheres na Mulheres
Audiência Compradoras
(fevereiro) (fevereiro)
Submarino 47% 40%
Saraiva 53% 43%
Shoptime 45% 42%

Há sites em que a presença feminina é dominante, como o caso da Saraiva em fevereiro, mesmo
não sendo este um site voltado primordialmente para o público feminino.

Por outro lado, também cabe ressaltar que nos três exemplos acima a participação das mulheres
como compradoras é sempre menor do que como freqüentadoras.

Isso poderia ser reflexo do fato das mulheres serem em média “iniciantes” na atividade de
comprar online e, por isso, ainda desempenham uma certa atividade exploratória. E os homens,
em geral mais habituados ao comércio eletrônico, acabam respondendo pela maioria dos pedidos.

18
Tendências de Comércio
Eletrônico no Brasil:
Em Foco: Meios de Pagamento na Internet

19
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet

Nesta segunda edição, enfocamos os valores transacionados pelos consumidores no comércio


eletrônico.

O valor médio gasto em compras na internet foi de R$ 158 em março, um pouco acima do
meses anteriores (R$ 153 em janeiro e R$ 149 em fevereiro). Esse valor reflete a média de
compras que vão desde CDs até compras mensais de supermercados ou sofisticados eletro-
eletrônicos.

200 184
177 166
180
153 149 158
160
140
Reais (R$)

120
100
80
60
40
20
0
out/00 nov/00 dez/00 jan/01 fev/01 mar/01

20
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet

Contribuem para a evolução destes valores diversos fatores:

l À medida que mais pessoas passam a comprar online, há uma tendência de queda, pois
“iniciantes” costumam fazer compras de menor valor como um primeiro teste.

l Por outro lado, com o passar do tempo, os Web Shoppers tornam-se mais familiarizados
com a Internet como canal de compras, e passam a realizar compras maiores, o que
contribui para um aumento do ticket médio.

l Promoções sazonais (Natal, Páscoa, Dia das Mães), que têm impacto variável, conforme os
produtos envolvidos.

21
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet

Entre homens e mulheres, o valor médio de compras reflete a freqüência de uso e a demografia:
a compra média dos homens é de R$ 169 (7% acima da média) e a das mulheres, R$ 142 (10%
abaixo da média).

Na Internet portanto, não vale o estereótipo tradicional, pois quem gasta mais são os homens e
não as mulheres.
Ticket médio de compra por sexo (março)
Homens Mulheres
Média: R$ 169 Média: R$ 142
2%
13% 16% 1%
11%
19%

18% 17%

25%

26%

25%
26%

até 25,00 entre 25,00 e 50,00 entre 51,00 e 100,00


entre 101,00 e 250,00 entre 251,00 e 1.000,00 acima de 1.000,00

22
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet

Quando observamos os meios de pagamento, o domínio dos cartões de crédito é evidente.

Em relação à aceitação de meios de pagamento pelos estabelecimentos online, 78% das lojas
virtuais aceitam ao menos uma bandeira como forma de pagamento.

Aceitação de meios de pagamento na Internet (Março)

Cartão de c rédit o 78%

Depósit o banc ário 66%

Boleto banc ário 47%

Cheque 22%

Dinheiro 11%

Carteira eletrônic a 18%

T íquete Refeiç ão 2%

T íquete
1%
Alimentaç ão

0% 20% 40% 60% 80% 100%

23
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet

No que tange à utilização efetiva, 74% das compras virtuais são pagas com cartão de crédito.

O depósito bancário, embora conte com bastante aceitação (66%), já tem índice bem menor de
utilização (3%), pois pode gerar um processo logístico mais demorado, além de ser um meio de
pagamento conceitualmente menos “virtual”.

Utilização de meios de pagamento em lojas virtuais (Março)

Cheque,
Dinheiro, Outros
Tkts. 2%
Depósito 4%
bancário
3%
Boleto
bancário
17%

Cartão de
crédito
74%

24
Em Foco: Meios de Pagamento na
Internet
O domínio dos cartões de crédito é uma constante nos mais diversos segmentos de consumidores, ainda
que com diferenças na utilização segundo sexo do comprador:

Dinheiro
Cheque 0% Outros Homens Dinheiro
Outros Mulheres
2% Cheque 0%
3% 3%
Boleto 5%
bancário
15% Boleto
bancário
20%
Depósito
bancário
3%
Depósito
bancário
2% Cartão
Cartão
77% 70%

Os homens tendem a utilizar cartões de maneira mais intensa do que as mulheres, possivelmente em
função de sua maior familiaridade com compras online, hipótese suportada pelo fato de haver, em média, mais
“heavy users” entre o público masculino do que entre o feminino.

Em contrapartida, as mulheres,proporcionalmente mais “iniciantes” como Web Shoppers, utilizam o


boleto bancário mais do que homens, possivelmente por se prenderem a uma percepção de segurança
associada a este meio, ou por ser um meio relativamente mais acessível à demografia média das mulheres que
compram na Internet.

Essas constatações permitem inferir que há um espaço interessante para o desenho e comunicação de
produtos financeiros com características (perfil de utilização, limite de crédito, etc.) adaptadas a cada
segmento psico-demográfico do mercado.

25
Contatos

Rua Helena, 335 – 4º and. Al. Santos, 2101 – 3º and.


São Paulo - SP 04552-050 São Paulo - SP 01419-002
(11) 3849-4227 (11) 3066-1619
negocios@ebit.com.br janettes@ibope.com.br

Al. Santos, 2101 – 11º and. Rua Luigi Galvani, 42 - 12º and.

São Paulo - SP 01419-002 São Paulo - SP 04575-020

(11) 3066-1896 (11) 5506-0604

agarcia@ibope.com.br mediacontacts@mediacontacts.com.br