Você está na página 1de 44

Centro de Ciências Exatas e Tecnológica - CETEC

Introdução a Engenharia Elétrica

Aula 2 – A engenharia como profissão e


História da Engenharia Elétrica
Teófilo Paiva Guimarães Mendes, Ms. C.
Editado por Paulo Fábio
Engenharia (Elétrica) é uma
carreira adequada para você?
A engenharia como profissão

O quê? Por que? Para quê?


Como? Quando? Qual?
Quem? Onde?
A engenharia como profissão
• O quê?
– S. E. Lindsay (1920)
• Engenharia é a prática da aplicação segura e econômica das leis
científicas que governam as forças e materiais da Natureza, através
da organização, design e construção, para o benefício da
humanidade.
– J. A. L. Waddel, Frank W. Skinner, Wessman (1933)
• Engenharia é a ciência e a arte de tratar eficientemente com
materiais e forças. (...) Envolve o design e construção mais
econômico (...), assegurando, quando realizado adequadamente, a
combinação mais vantajosa de acuidade, segurança, durabilidade,
velocidade, simplicidade, eficiência e economia possível para as
condições de design e serviço.
A engenharia como profissão
• O quê?
– Vanevar Bush (1939)
• Engenharia, num sentido amplo, é a aplicação da ciência de maneira
econômica para as necessidades da humanidade.
– T. J. Hoover e J. C. L. Fish (1941)
• Engenharia é a aplicação profissional e sistemática da ciência para a
utilização eficiente dos recursos naturais a fim de produzir riqueza.
– L. M. K. Boelter (1957)
• Engenheiros participam de atividades que tornam os recursos
naturais disponíveis num formato benéfico para o homem e oferecem
sistemas que operem ótima e economicamente.
A engenharia como profissão
• O quê?
– John C. Calhoun, Jr. (1963)
• É responsabilidade do engenheiro estar atento às necessidades
sociais e decidir como as leis da ciência podem ser melhor adaptadas
através da Engenharia a fim de cumprir essas necessidades.
– Comitê de Certificação de Engenharia e Tecnologia dos Estados
Unidos (1982)
• Engenharia é a profissão na qual o conhecimento das ciências
matemáticas e naturais, obtido através do estudo, experiência e
prática, é aplicado com julgamento no desenvolvimento de novos
meios de utilizar, economicamente, os materiais e forças da Natureza
para o benefício da humanidade.
A engenharia como profissão
• O quê é?
– Definição Profissional
• Um engenheiro profissional é competente por virtude de sua
educação fundamental e treinamento para aplicar o método e
visão científica para a solução de problemas e para assumir a
responsabilidade no desenvolvimento e aplicação das técnicas e
ciências especialmente em pesquisa, design, manufatura,
supervisão e gerenciamento. Um engenheiro é pessoa qualificada
por aptidão, educação e experiência para realizar funções da
Engenharia.
A engenharia como profissão
• O quê é?
– Considerando elementos comuns das definições de engenharia
• A engenharia como vocação (profissional)
• Uso da Ciência Aplicada
• Engenharia como Ciência e Arte
• Utilização dos recursos naturais
• Benefício à humanidade como propósito
A engenharia como profissão
• A engenharia como vocação (profissional)
– Vocação profissional é a disposição natural que o
indivíduo apresenta, observando:
• suas habilidades,
• suas preferências,
• seus desejos,
• seu estilo de vida etc.,
• fatores estes que vão direcionar em busca da profissão
mais adequada para seu futuro.
– “The Knack” ou “a manha”
TE02_A engenharia como profissão e história DILBERT.mp4
A engenharia como profissão
• A engenharia como vocação (profissional)
– O autoconhecimento, o interesse por determinado ramo de
atividade, o mercado de trabalho, a realidade do trabalho no
contexto social, seus projetos de futuro e as perspectivas de
futuro para determinadas profissões, poderão compor o ponto
de partida para o processo de escolha de uma futura profissão.
A engenharia como profissão
• A engenharia como vocação (profissional)
– Características comuns as vocações profissionais:
• Estão associadas com uma grande área específica do
conhecimento;
• A preparação para o profissão inclui treinamento na aplicação de
tal conhecimento;
• Os padrões da profissão são mantidos em alto nível, através da
formação de regulamentações legais e opinião pública;
• Cada membro da profissão reconhece as suas responsabilidades
para com a sociedade, seus clientes, empregados ou outros
membros da profissão;
A engenharia como profissão
• Uso da Ciência Aplicada
– A ciência é um conjunto de conhecimentos cumulativos, embasados
e sistematizados.
– A engenharia se baseia nos conhecimentos denominado “ciências da
engenharia”:
• as ciências fundamentais da física, química e matemática,
• com suas extensões as ciências do materiais, mecânica,
termodinâmica, eletrodinâmica e processos de transferência.
– A palavra ciência deriva do latim scire, que significa conhecer. A
função básica da engenharia é “fazer”.
• O cientista busca a ampliação do conhecimento.
• O engenheiro utiliza a ciência para resolver problemas práticos, ele é
uma pessoa de ação.
A engenharia como profissão
• Uso da Ciência Aplicada
– A palavra ciência se refere a descobrir como a natureza
funciona. A engenharia é a criação do artificial.
– “Os cientistas descobrem o mundo que existe; os engenheiros
criam o mundo que jamais existiu.” Theodore Von Karman.
– Os engenheiros se motivam a criar o artificial para a defesa e a
superação de limites que o corpo humano não possui, bem
como para satisfazer necessidades funcionais ou estéticas.
A engenharia como profissão
• A Engenharia como Ciência e Arte
– A engenharia é mais do que uma ciência, é uma arte
também, pois a técnica também depende muito da
inteligência perceptiva.
– A arte utiliza a aplicação sistemática do conhecimento a das
habilidades de acordo com um conjunto de regras.
– A engenharia requer perspicácia e habilidade de decisão na
adaptação do conhecimento para propósitos práticos. A
atividade mais frequente na engenharia é resolver problemas.
– A habilidade de conceber uma solução original e predizer
seu desempenho e seu custo, para alguns, é considerado
uma arte.
A engenharia como profissão
• A Engenharia como tipo de Ciência e Arte
A engenharia como profissão
• Utilização dos recursos naturais
– A engenharia envolve a utilização dos recursos naturais, que
podem ser renováveis ou não;
A engenharia como profissão
• Utilização dos recursos naturais
– O engenheiro deve se preocupar com a conservação dos
recursos (o que é diferente de não usar);
– A industrialização, o crescimento populacional, e o desejo de
maior qualidade de vida, bem como o aumento do consumo de
bens têm levado o trabalho de engenheiros e cientistas na
direção da conservação dos recursos.
– A conservação verdadeira envolve os 3 Rs da sustentabilidade
(Reduzir, Reutilizar e Reciclar), o desenvolvimento de novos
recursos, assim como utilização mais eficiente dos recursos
existentes.
A engenharia como profissão
• Benefício da humanidade como propósito
– A sociedade criou a engenharia para servir ao homem;
– A engenharia busca o benefício da humanidade;
– No passado, um engenheiro ficaria satisfeito com uma inovação
que fosse solução para um problema técnico específico;
– Atualmente, a sociedade reconhece que as contribuições do
engenheiro tem implicações políticas, sociais e estéticas, além da
solução técnica;
A engenharia como profissão
• Benefício da humanidade como propósito
E a Engenharia Elétrica?

Dedica a aplicação dos conhecimentos da


eletricidade (só?).
Quando surgiu a Engenharia
Elétrica? Ou quando a
Eletricidade foi descoberta?
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
Os Sumérios - 2500 AC
Começaram fazer aplicações sobre materiais condutores para a
deposição de prata sobre vasos de cobre, embora a descoberta
da eletrodeposição ou galvanização tenha sido atribuída a Galvani
somente em 1780, aproximadamente 4.200 anos após os Sumérios.
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
Os Pártias - dinastia descendente dos Sumérios na
Mesopotâmia
Conheceram a Eletricidade, os materiais condutores como o
ferro e o cobre, os materiais isolantes como o betume e a
argila seca e, construíram a chamada Bateria de Bagdá, que era
utilizada para gerar a Eletricidade, embora a invenção da bateria
elétrica seja atribuída a Volta somente em 1801 da nossa era,
aproximadamente 2.100 anos após os Pártias.
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
Os Chineses - 2637 AC
Conheciam a Eletricidade originada da pedra magnetita e construíram
agulhas magnéticas. No século XI, durante a Dinastia Song existiam
vários tipos de agulhas magnéticas em bússolas chinesas: a flutuante
de ferro em formato de peixe, a colher de magnetita, a seca, e a
suspensa por fio de seda.
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
Os Gregos - 624-558 AC
Construíram uma bússola que era utilizada nas navegações pelo
Mar Mediterrâneo. Neste mesmo período os gregos conheceram
as propriedades da resina vegetal chamada de âmbar, a qual ao
ser atritada adquiria a propriedade de atrair corpos leves,
conforme os escritos de Tales de Mileto.
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
França - 1269
Pierre Pèlerin de Maricourt fez experimentos com ímãs e
escreveu a “Epístola do Magneto” explica como identificar os pólos
de uma bússola, descreve as leis da atração e repulsão
magnéticas, bem como a descrição de bússolas, as quais
poderiam direcionar seus passos para qualquer lugar do mundo.
História da Engenharia Elétrica
(“Primórdios”)
Inglaterra - 1801
William Gilbert, além de ratificar os resultados obtidos por Pièrre,
também elaborou e desenvolveu o conceito de espectro de
campo magnético. Este trabalho facilitou visualizar a distribuição
das linhas magnéticas ao redor dos pólos magnéticos.
História da Engenharia Elétrica
(Fundamentos)
Século XIX
– Houve desenvolvimento na modelagem matemática dos
fenômenos abordados pela Engenharia Elétrica, Descrição dos
seus Fundamentos, e o exemplo abrangente são as equações de
Maxwell.
– A história dos parâmetros utilizados pela Engenharia Elétrica
registra a nomeação destes em homenagem aos descobridores.
– Instituições internacionais compostas por representantes de
vários países agruparam estes parâmetros e suas unidades
respectivas denominando-o de Sistema Internacional de
Unidades ou SI.
– Este sistema também é Fundamental da Engenharia Elétrica
atual.
História da Engenharia Elétrica
(Fundamentos)
Século XIX
– Estes fundamentos foram aprofundados e ampliados neste
período e ocasionaram novas invenções e descobrimentos, que
resultaram no que conhecemos por estado da arte.

– Físicos e químicos do inicio do século XIX, construíram


dispositivos e instrumentos de medidas alimentados por baterias,
estavam interessados em construir geradores elétricos que
produzissem energia em forma de corrente contínua.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Medidas elétricas
– A partir do Século XVIII houve desenvolvimento de
métodos de medidas, do conceito de qualidade nas
medidas e da teoria de medidas elétricas, que foram
incorporados aos instrumentos.
– Os instrumentos de medidas elétricas construídos no
século XVIII eram chamados de eletrômetros e
eletroscópios.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Medidas elétricas
– A realização de experimentos quantitativos da
Eletricidade com seus efeitos sobre corpos
carregados eletricamente, possibilitaram estabelecer
unidades de medidas eletrostáticas. Por exemplo, foi
estabelecida a unidade de medida de carga
elétrica chamada algum tempo depois de
Coulomb.
– A invenção de instrumentos com melhorias, a
invenção de instrumentos calibradores e a
criação do Sistema Internacional de unidades
foram resultados importantes em resposta à busca
da precisão nas medidas no século XVIII.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Século XIX
– Os instrumentos de medidas elétricas construídos no século
XIX: galvanômetro multiplicador, medidor de potencial
elétrico, galvanômetro de bobina móvel, bobina de
resistência elétrica, ponte de resistências, possibilitaram
estudos na área do conhecimento da Corrente
Elétrica (contínua).

– Estes instrumentos de medidas passaram a ser utilizados


nos laboratórios de padronização de unidades de
medidas e nas indústrias.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Século XIX
– Com a descoberta da corrente alternada no final do
século XIX, as atenções dos cientistas concentraram-se no
desenvolvimento e construção de instrumentos de medidas
elétricas para este novo tipo de corrente elétrica.
– Destacam-se: o voltímetro para corrente alternada,
ponte de impedâncias com resistência, indutância e
capacitância, medidor de energia elétrica para
corrente alternada, Wattímetros e frequencímetros.
– As invenções de destaque neste período foram o
gerador de corrente contínua, o telégrafo, a
lâmpada elétrica, o rádio, o telefone e o sistema de
corrente alternada.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Medidas elétricas
Os dispositivos utilizados nos instrumentos de medidas
elétricas foram no início do Século XX parcialmente
substituídos pelos circuitos eletrônicos, que utilizavam as
válvulas termiônicas naquela ocasião.
Posteriormente em 1970, estes dispositivos foram totalmente
substituídos pela eletrônica e microeletrônica, a qual
proporcionou melhorias consideráveis nos circuitos destes
instrumentos.
História da Engenharia Elétrica
(Medidores)
Medidas elétricas
– O uso de instrumentos eletrônicos tornaram as
medidas mais precisas, rápidas e flexíveis.
– Os instrumentos eletrônicos também possibilitaram a
medidas de grandezas não elétricas.
História da Geração, Transmissão e
Distribuição de Energia Elétrica
• A primeira usina experimental de geração de
energia elétrica em corrente alternada, nos Estados
Unidos, foi construída em Great Barrington,
Massachusetts, e testada com sucesso em 1886.
• O melhor resultado de transmissão em corrente
contínua alcançado em 1889 foi através do sistema
Thury: 4,65 MW na tensão de 57,6 KV de Moutier para
Lyon, na distância de 180 quilômetros.
• Em 1887, nos Estados Unidos, Nikola Tesla
conseguiu um contrato com George Westinghouse.
• Em 1888, Tesla obteve as patentes de um sistema
polifásico completo constituído por geradores,
transformadores e motores de corrente
alternada.
História da Geração, Transmissão e
Distribuição de Energia Elétrica
• Tesla por sua vez convenceu o governo americano a
adotar o modelo-padrão de corrente alternada
como meio mais eficiente para a GTD de energia
elétrica, contrariando interesses de seu antigo
empregador Thomas Alva Edison, que defendia o
sistema de corrente contínua com J.P. Morgan.
– https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_das_Correntes
– https://www.youtube.com/watch?v=kBntZ6e7Bmo
História da Geração, Transmissão e
Distribuição de Energia Elétrica
• Uma usina hidrelétrica de grande porte foi
construída na cidade de Niágara Falls, Estado de Nova
Iorque, sendo considerado um resultado
extraordinário do século XIX, em 1898.
• No Brasil o primeiro sistema de geração,
transmissão e distribuição de energia elétrica em
corrente contínua foi instalado em Diamantina,
Minas Gerais, em 1883.
• A Usina Hidrelétrica de Marmelos foi a primeira
grande porte do Brasil, inaugurada em Juiz de
Fora, Minas Gerais, em 1889.
História da Geração, Transmissão e
Distribuição de Energia Elétrica
• Na Europa, em 1891, foi construída uma linha trifásica
de transmissão em corrente alternada durante a Feira
Internacional de Engenharia Elétrica em Frankfurt,
Alemanha. A usina tinha um gerador construído por Braun.
• A tensão gerada foi elevada por um transformador de
corrente alternada para 15 kV e transmitida pela linha de
170 km até o local da Feira, onde havia um transformador
abaixador para 113 Volts AC. Esta energia alimentou um
motor de indução trifásico de 75 KW, que acionava
uma bomba d’agua.
• O motor de corrente alternada de indução é a
máquina elétrica mais utilizada no mundo na
atualidade.
História da Engenharia Elétrica
(Ensino)
Século XVI
– A partir do Século XVI, disciplinas como física, química,
mecânica, matemática, dentre outras, foram implementadas
nas universidades, e os cientistas e inventores tornaram-se
membros de Academias de Ciências em seus países.
– Foi medida a quantidade de Eletricidade (termo utilizado
na época) que fluía por condutores elétricos. A partir destes
experimentos foi possível estabelecer uma escala de intensidade
de medidas para o medidor deste fluxo de Eletricidade, bem
como medir a dificuldade que o condutor oferecia à passagem
deste, a resistência elétrica e estabelecer unidades de medidas
para estas grandezas.
– Como exemplo, a unidade de medida de resistência elétrica foi
estabelecida e chamada algum tempo depois de Ohm.
História da Engenharia Elétrica
(Ensino)
• As aplicações da Eletricidade nas instalações elétricas e em
equipamentos elétricos precisavam ser projetados,
fabricados, testados, instalados e necessitavam de
manutenção.
• Estes fatos determinaram o início da história da educação
em Engenharia Elétrica, que ocorreu em paralelo
com o desenvolvimento da indústria elétrica, a qual
tinha demandas de pessoal treinado para estas funções
específicas.
• As origens da educação formal em Engenharia Elétrica
oferecida por Escolas e Universidades estão baseadas em
disciplinas denominadas de opcionais ou autônomas, que
eram relacionadas às “Aplicações de Eletricidade”,
oferecidas dentro do currículo dos Departamentos de
Física e de Engenharia.
História da Engenharia Elétrica
(Ensino)
• Para atender esta necessidade a Escola Politécnica de Paris
(França) começou a oferecer disciplinas em 1797, o
Massachusets Institute of Technology (Estados Unidos) iniciou
disciplinas dentro do Departamento de Física em 1882.
• Em 1901 a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
(Brasil) criou a disciplina eletrotécnica e a Universidade de
Xi’an Jiaotong iniciou este programa na China em 1908.
• A primeira escola de engenharia elétrica do Brasil (e
América do Sul) foi fundada em 1913 em Itajubá-MG.

Século XX
As invenções de destaque deste Século foram a válvula
eletrônica, o semicondutor, a televisão, o circuito integrado e o
computador eletrônico.
Engenharia Elétrica é uma carreira
adequada para você?

Depende!!!
Engenharia Elétrica é uma carreira
adequada para você?
• Depende do que você gosta de fazer:
– Como você se imagina daqui a 10 anos?
• Um profissional fazendo projetos elétricos para diferentes clientes?
• Um empreendedor que vende sistemas de energia ambientalmente
seguros e autossustentáveis?
• Um inovador que desenvolve tecnologias de eletrônica em plantações
e criações de animais?
• Um salvador de vidas que utiliza novas tecnologias de diagnóstico e
tratamento de doenças?
• Um gestor que lidera e inspira uma equipe técnica de pessoas?
– A engenharia é uma carreira que possibilita isso!!!