Você está na página 1de 3

PRENSA HIDRÁULICA 100toneladas (ELÉTRICA)

Modelo MC 100

PRENSA HIDRÁULICA COM ACIONAMENTO ELÉTRICO PARA ENSAIO DE CONCRETO, CAPACIDADE MÁXIMA
100 TON (1MN). CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:

ACIONAMENTO ELÉTRICO, 220 v MONOFÁSICO, COM UNIDADE HIDRÁULICA DE COMANDO MANUAL DE


VELOCIDADE.

ESTRUTURA autoportante de aço fábrica com Aço SAE 1045 DE AÇO DE ALTA RESISTÊNCIA sendo travessas as
uma superior e outra inferior com espessura de 75 mm x550mm x 500 mm de quatro COLUNAS CILÍNDRICAS
de diâmetro de 63.5. COM DISTÂNCIA ENTRE PRATOS AJUSTÁVEL.

Para corpos de Prova em concreto nas medidas 150 x 300 mm

Para Corpos de Prova em concreto na Medida 100 x 200 mm

O equipamento permite vários ensaios com ALTURAS DE CORPOS DE PROVA variados que poderão ser
utilizados calços em aço para melhora o posicionamento do CP.

-SISTEMA DE MEDIÇÃO DE CARGA DIRETA ATRAVÉS transdutor de pressão com indicador digital de leitura
com CAPACIDADE DE 1MN (100.000 KGF), Marca Presys.

-RESOLUÇÃO DE LEITURA DE 0,1KN (10 KGF), COM UTILIZAÇÃO RECOMENDADA PARA ENSAIOS NA FAIXA DE
20KN A 1MN.

-A PRECISÃO GARANTIDA DE +/- 1% DE CARGA LIDA. FORNECIDA COM PRATO SUPERIOR OSCILANTE E PRATO
INFERIOR PARA ENSAIO DE CORPOS DE PROVA 15X30CM.

-CLASSE DE MEDIÇÃO DE FORÇA: CLASSE 1, SEGUNDO A NORMA NM ISO7500-1,

-FORNECIDA COM CERTIFICADO DE CALIBRAÇÃO RBC (REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO).

-CURSO ÚTIL DO PISTÃO DE 30 MM. POSSUI PRATO SUPERIOR OSCILANTE PARA ENSAIOS DE COMPRESSÃO
EM CORPOS DE PROVA DE CONCRETO: com DIÂMETRO 10X20CM. ACOMPANHA conjunto de apoio para
ensaios

Instalação e Fixação do Equipamento:


O equipamento deve ser alocado em base firme e resistente ao conforto do cliente e melhor atenda a
ergometria do usuário, deverá acompanhar a altura da cintura com média de medida de um metro de altura.

Ligação elétrica com PINO STECK padrão, o fabricante envia o pino juntamente com equipamento cabendo
ao usuário à ligação do mesmo na Rede elétrica, tomando os cuidados devidos bem como a troca da
polarização para obter o sentido correto do motor, para que a mesma não venha danificar a unidade
hidráulica.

O equipamento é dotado de uma tela de proteção contra estilhaço, adequada ao tipo de trabalho.

FUNÇÕES DAS TECLAS DO INDICADOR PRESYS:

As funções do indicador são acessadas pressionando a tecla (< ->) sucessivas vezes.

SUP (seta para cima) – Indica o calor máximo mostrado desde a última limpeza de memória:

CONF. (< - > seta lado a lado) Modo de Calibração e configuração (NÃO SELECIONAR).

U.P. (seta para baixo) – Indicação da presente (atual) da carga do sensor.

OBS: Para selecionar o modo de operação, deve-se pressionar tecla (< - >) sucessivamente até a opção
desejada até opção desejada (SUP ou U.P).

A Tecla (Seta para Baixo) (TARA) deve ser usada para zerar a Indicação do mostrador. Esta tecla só funciona
com indicador do modo “U.P”. (modo de indicação presente).

Atenção: NUNCA aperte a tecla tara, quando a prensa estiver com carga, isto fará que se perca a referencia
de zero, o que pode causar uma sobre carga no equipamento sem que o operador tenha conhecimento
disto. Esta tecla deve ser usada apenas para ZERAR pequenos desvios de indicação, quando a prensa esta
sem carga.

A tecla (seta para cima) (ZERA PICO) deve ser usada para zerar a memória do pico do indicador. Esta tecla só
funciona com indicador do modo “SUP” (modo de indicação de pico).

Obs.: É importante lembrar que zerar a memória de pico, com a máquina parada, significa igualar esse valor
ao valor da indicação presente.

Procedimento de Ensaio:

Ligar o indicador digital através da chave liga e desliga 5 minutos antes do inicio do ensaio.

Verificar o posicionamento da válvula de reguladora de fluxo de óleo para no mínimo de 1.5 para a subida
(deslocamento para cima) o pistão que este valor será aproximadamente 30 segundos da ruptura do corpo.

Lembrando que o corpo de prova pode romper antes e vai aparecer à indicação da carga ou poderá levar um
tempo maior que 45 segundos, a partir disso e melhor analisará os dados recebidos, como qual o concreto,
se não tem fibra, se não foi colocado algum outro componente do meio do concreto como ferro.

- Colocar o corpo de prova entre os pratos, superior oscilante e o prato inferior do pistão, tentar aproximar o
máximo deixando o corpo somente firme entre os dois pratos, verifica-se o alinhamento do corpo em
relação à máquina, o paralelismos do corpo em relação aos pratos.

Confirmados os procedimentos pode Zerar a carga e dar inicio ao ensaio.

Ao aparecimento ou não de trinca o indicador vai parar quando existir possível ruptura do corpo esta
inspeção é visual pode ou não haver fissuras.

-Zerar o indicador no modo (SUP (seta para cima) ou U.P.). (seta para baixa).

-Efetua a compressão do corpo de prova.

-Anotar os resultados extraídos do corpo de prova.

-Vira a posição da chave de retorno do pistão e começa tudo novamente.

-Pressionar a Tecla (seta para cima) para zerar a memória de pico do indicador.

É bom lembrar que a prensa pode trabalhar sempre com indicador na posição “SUP”.

Limpar a unidade de aplicação de carga após cada ensaio para evitar acumulo de resíduos em baixo do pistão
e também pela facilidade no próximo ensaio.

Recomenda-se o uso de ar comprimido para limpeza do equipamento e verifique o óleo semanalmente.

Não esquecer o equipamento ligado na tomada, caso sua região tenha movimentos como queda de tensão e
varrições na energia elétrica recomenda-se o uso de um NO BREACK ou estabilizador, isso não evite
problemas, mas diminuem os riscos.

Quaisquer dúvidas estão prontas a atender a vossa solicitação através do e-mail em horário comercial:

contato@lrequipamentos.com.br

Nosso telefone: 041.3058.2565

Você também pode gostar