Você está na página 1de 12

Nível 1

Nome: ________________________________________________________

Local: _________________________________________________________

Data de início: ____/______/______ Finalização: ______/_____/______


1

OFICINA DE TECLADO
Por Nelson Nunes
Orientações iniciais
Em primeiro lugar devemos entender que a existem, pelo menos, duas formas
de leitura musical no nosso sistema ocidental. Uma, é através das chamadas
cifras e outra pela partitura ou pauta musical. Todas dependem de um
conhecimento teórico básico e exercícios de leitura.
Para entendermos melhor os exercícios aqui trabalhados, vamos conhecer
algumas notações musicais que representam grupos de notas em harmonia
que chamamos de Acordes. A notação é chamada de Cifras.

Notas convencionais:
Lá si dó ré mi fá sol

Cifra Americana:
A B C D E F G (acordes maiores)
Am Bm Cm Dm Em Fm Gm (acordes menores)

Cifra Analítica Romana:


I II III IV V VI VII (graus)

Conhecendo o Teclado
Você já deve ter visto que no conjunto de teclas de um piano ou teclado, há
teclas pretas e teclas brancas. Nas teclas pretas, há um padrão que se repete
sempre entre 2 teclas pretas e 3 teclas pretas:
2

Agora, vamos descobrir onde estão as notas musicais nas teclas.


Para isso, vamos descobrir primeiro onde fica o Dó.
O Dó será sempre a tecla branca que antecede as 2 pretas. Veja
abaixo:

Agora que sabemos onde fica o Dó, vamos ao restante das notas.
Existem 7 notas musicais: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si.
Já sabemos onde fica o Dó, agora é só ir avançando nas teclas brancas que
encontraremos as demais notas:
3

POSIÇÃO DOS 5 DEDOS: Na posição dos cinco dedos, você irá colocar o
Polegar da mão direita no Dó, o Indicador no Ré, o Médio no Mi, o Anelar
no Fá e o Mindinho no Sol.

Vamos fazer a posição agora com a mão esquerda.


Posicione o Mindinho da mão esquerda no Dó, o Anelar no Ré, o Médio no
Mi, o Indicador no Fá e o Polegar no Sol. Depois toque as notas na
sequência: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol e volte até o Dó: Sol – Fá – Mi – Ré – Dó.

Resumindo
Na mão direita, a posição será:
- Polegar na nota Dó
- Indicador na nota Ré
- Médio na nota Mi
- Anelar na nota Fá
- Mindinho na nota Sol Postura dos dedos

Na mão esquerda, a posição será:


- Mindinho na nota Dó
- Anelar na nota Ré
- Médio na nota Mi
- Indicador na nota Fá
- Polegar na nota Sol
4

Escrita Musical
A pauta (ou pentagrama) A pauta (ou pentagrama) é sobre onde escrevemos
as notas musicais. Nela, escrevemos as notas sobre as linhas e nos espaços
entre elas: Dependendo da sua posição sobre a pauta é que sabemos qual a
nota musical está representada.
NOTA: A palavra pentagrama é de origem grega: penta significa cinco e grama
escrita.
CLAVES São as figuras musicais que dão nome às notas. Cada uma delas é
escrita (representada) no início da pauta. Existem várias claves, porém as mais
utilizadas são as claves de Fá e de Sol. Trabalhamos no teclado apenas a clave
de sol pois a clave de fá (que no piano é executada pela mão esquerda) nós
substituiremos pelas cifras. A clave de sol é utilizada por instrumentos agudos
como violino, flauta, trompete, violão, saxofones etc... A clave de fá por sua
vez é utilizada por instrumentos graves como contrabaixo, trombone, fagote,
cello etc...

Toque com as duas mãos na clave de sol

Metodologia Básica
Para identificarmos os acordes e memoriza-los utilizarei aqui as seguintes
expressões:
5

Acordes BBB (branca, branca, branca) – indicando as cores das tecladas


digitadas.
Acordes 1,3,5 e 5,3,1 – indicando o número dos dedos que digitarão.
Acordes Abertos e Acordes serrados (fechados).

Veja agora. Acorde BBB, mão direita: 1,3,5 e mão esquerda: 5,3,1. Todos são
serrados.

Toque usando a clave de sol e a clave de fá

A força dos Três Acordes


Agora vejamos uma outra teoria. A teoria dos três acordes. Existem três
acordes que tem uma maior predominância no nosso sistema de música
ocidental: Acordes de I grau, de V grau e de IV grau.
6

Esses acordes funcionam em força de atração, por isso são predominantes.


Recebem o nome de Tônica, Dominante e Subdominante.
A tônica tem uma sensação de repouso, finalização, é o centro tonal da
música.
A dominante sensação de preparar a tônica. Ela tem uma força de atração
muito grande para a tônica. Geralmente a tocamos antes da tônica para sentir
o centro tonal, ou seja, qual a tonalidade da música.
A subdominante também é atraída pela tônica com um pouco menos de força.
Chamada de cadência plagal. Conhecida popularmente como a cadência do
“Amém”, por ser muito usada nos finais de hinos e peças orquestrais também.

Percebendo os Três Acordes


No processo de tocar “de ouvido”, devemos desenvolver nossa percepção
auditiva com três acordes (I, V, IV).

O professor toca os acordes e você identifica qual dos três tipos e acordes está
sendo tocado.
Notas com a Clave de Sol
Memorize:
7

Exercícios - Repertório
1) Hino à Alegria
8

2) Foi na cruz
9

Leitura e Prática
Exercício de harmonia 01

Exercício de harmonia 02
– com a mão esquerda tocando em oitava com apoio do segundo dedo.

1
2 1
2 1
5
5 2
5
10

Exercício de harmonia 03
Observe o padrão de digitação da mão esquerda para todos os acordes. ( 5,2,1,2)

1
2 2
5

Acordes Invertidos e Aplicações


Para começar, anteriormente vimos os acordes na fundamental (baixo na nota
principal, que dá nome ao acorde), e como aplicamos esses acordes na teoria
dos três acordes. Agora podemos ver outra forma de usarmos os acordes em
um acompanhamento. Através da inversão do acorde, isto é, quando
colocamos outra nota do acorde no baixo, que não seja a fundamenta
(primeiro grau). Se o acorde é uma tríade, com três notas, podemos ter duas
opções de inverter. Veja o exemplo a baixo.
Ex. Acorde de Dó maior, formado por dó, mi e sol. A fundamental é o dó.
Primeira inversão: mi, sol e dó
Segunda inversão: sol, dó e mi

É o mesmo acorde tocado com baixo diferentes


11

Como aplicar essas inversões na prática? Podemos usar de duas formas na


execução de uma música.

1) Inversão de apoio
Na inversão de apoio, invertemos com a mão direita para agilizar as trocas dos
acordes, tocar as melodias e fazer ornamentos. Porém a mão esquerda pode
tocar na fundamental com uma ou mais notas, ou com oitavas como nos
exercícios anteriores.
Exemplo de cifras: C, F e G

2) Inversão Completa de baixo


Na inversão completas além da agilização colocamos o baixo com a nota da
inversão realmente.
Exemplo de cifras: C/E, C/G, etc...

Exercícios
Utilize as digitações com a mão direita: 1, 3, 5; 1,2, 5; 1, 3, 5

Exercício de harmonia 04

Exercício de harmonia 05

Até a próxima aula!