Você está na página 1de 6

Sistema Cardiovascular

Constituição do sistema cardiovascular


Sangue: responsável pelo transporte de substâncias e pela defesa e regulação do organismo
Coração: órgão propulsor do sangue
Vasos sanguíneos: estruturas por onde circula o sangue

Ciclo cardíaco
 Diástole (relaxamento geral)

 o sangue enche as aurículas e parcialmente os ventrículos

 válvulas auriculoventriculares abertas e válvulas semilunares fechadas

 Sístole auriculoventricular (contração das aurículas)

 o sangue passa das aurículas para os


ventrículos

 válvulas auriculoventriculares abertas e


válvulas semilunares fechadas

 Sístole ventricular (contração dos ventrículos)

 o sangue sai do coração

 válvulas auriculoventriculares fechadas e


válvulas semilunares abertas

Tipos de circulação
 Circulação sistémica

 o sangue sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta


até aos capilares sistémicos

 as células recebem oxigénio e libertam dióxido de


carbono para o sangue (o sangue arterial transforma-
se em sangue venoso)

 o sangue regressa ao coração para a aurícula direita,


pelas veias cava

 Circulação pulmonar

 o sangue sai do ventrículo direito pela artéria


pulmonar até aos capilares pulmonares

 o sangue liberta o dióxido de carbono e recebe


oxigénio (o sangue venoso transforma-se em sangue arterial)
 o sangue regressa ao coração para a aurícula esquerda, pelas veias
pulmonares

Medidas que contribuem para o bom funcionamento do sistema


cardiovascular
 não fumar
 ter uma alimentação saudável, reduzindo o consumo de açucares e gorduras
 praticar exercício físico
 realizar exames periódicos de saúde sobretudo a partir de uma idade mais avançada

Doenças relacionadas com o sistema circulatório:


 Enfarte do miocárdio
 Anemia
 Leucemia
 AVC
 Varizes
 Aterosclerose

Contributos da ciência e da tecnologia para minimizar os problemas


associados ao sistema cardiovascular
 bypass

 a doença coronária pode ser remediada por cirurgia através da instalação de


um bypass, ou seja, ligação artificial entre a aorta e a zona da artéria coronária
posterior à obstrução.

 substituição das válvulas cardíacas

 as válvulas cardíacas podem ser substituídas por válvulas artificiais por cirurgia
Sistema Linfático
Constituição do sistema linfático
 linfa
 vasos linfáticos
 gânglios linfáticos
 órgãos linfoides:
 amígdalas
 timo
 baço
Linfa
Constituição:

 glóbulos brancos

 plasma

Como se forma:

 a linfa forma-se quando o sangue perde algum


plasma e glóbulos brancos quando passa pelos
capilares

Tipos de linfa

 linfa intersticial

 linfa existente nos espaços entre as


células (espaços intersticiais)

 linfa circulante

 linfa que circula nos vasos linfáticos

Órgãos linfóides
 Timo

 onde se desenvolvem e se selecionam os glóbulos brancos

 Amígdalas

 onde se concentram glóbulos brancos e ocorre defesa do organismo

 Baço

 controla, armazena e destrói células sanguíneas envelhecidas


Funções do sistema linfático
 Drenagem

 recolha dos líquidos que se encontram nos espaços intersticiais

 Defesa do organismo

 os glóbulos brancos eliminam os corpos estranhos que invadiram o organismo

 Absorção de nutrientes

 nutrientes como ácidos gordos e as vitaminas lipossolúveis são absorvidos pela


linfa

 Transporte

 as substâncias como os nutrientes chegam às células através da linfa

SAÚDE DO SISTEMA LINFÁTICO


Doenças do sistema linfático

 Leucemia

 Linfedema

 Linfoma

Medidas que contribuem para o bom funcionamento do sistema cardiovascular

 manter uma boa higiene pessoal


 ter uma alimentação saudável
 praticar exercício físico
 beber pelo menos um litro de água por dia
 evitar a exposição a poluentes químicos e radiações que possam enfraquecer o
sistema imunitário
Sistema Respiratório

Ventilação Pulmonar
 Ventilação Pulmonar

 mecanismo através do qual se renova o ar nos pulmões

 ocorre devido ás diferenças de pressão entre o exterior e os alvéolos


pulmonares

Movimentos Respiratórios
 Inspiração

 os músculos intercostais contraem-se, as costelas sobem e o diafragma contrai


e desce

 a caixa torácica aumenta de volume e os pulmões distendem-se

 a pressão nos pulmões diminui em relação à pressão atmosférica

 as narinas e a epiglote abrem e o ar entra para os pulmões

 Expiração

 os músculos intercostais relaxam, as costelas descem e o diafragma relaxa e


sobe

 a caixa torácica diminui de volume e os pulmões contraem-se

 a pressão no interior dos pulmões aumenta em relação à pressão atmosférica

 o ar sai dos pulmões


Trocas gasosas
 Hematose pulmonar (entre os pulmões e o sangue)

 passagem de oxigénio do ar dos alvéolos pulmonares para o sangue e de


dióxido de carbono do sangue para os alvéolos pulmonares

 este processo ocorre por difusão, ou seja deslocamento das moléculas de O2 e


CO2 para zonas onde a pressão parcial é menor

 o sangue venoso para o sangue arterial

 Hematose tecidular (hematose celular) (entre o sangue e os tecidos)

 difusão do oxigénio para as células e de dióxido de carbono para o sangue

 o sangue arterial passa para o sangue venoso

Influencia da altitude
Quanto maior a altitude menor é a pressão atmosférica e menor é a quantidade de oxigénio

 Aclimatação

 processo em que o organismo humano se ajusta a mudanças físicas a que não


está habituado, como por exemplo as alterações de altitude, de pressão
atmosféricas e de temperatura.

As pessoas que vivem em grandes altitudes possuem mais glóbulos vermelhos que
compensam a pouca quantidade de oxigénio no ar. -no entanto, uma pessoa que vive em
pouca altitude, quando se desloca para uma zona de grande altitude, aumente a frequência
ventilatória e cardíaca.

Doenças do sistema respiratório


 Cancro do pulmão
 Asma
 Pneumonia