Você está na página 1de 26

1

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER

MANUAL – ORIENTAÇÕES
TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS
SEGUNDA LICENCIATURA E FORMAÇÃO PEDAGÓGICA

CURITIBA

2019
2

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER

MANUAL – ORIENTAÇÕES
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Documento de orientação para a organização do


Trabalho de Conclusão de Curso

Cursos: Segunda Licenciatura e Formação


Pedagógica- EAD

CURITIBA

2019
3

CARTA AO ESTUDANTE

Prezado (a) estudante,

“Quando se une a prática com a teoria, tem-se a ação criadora e modificadora


da realidade”.
(Paulo Freire)
Prezado (a) estudante,

Parabéns! Você chegou em mais uma etapa de extrema relevância para


sua vida profissional: o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Este manual contempla as orientações dadas pela Escola Superior de


Educação do Centro Universitário Internacional UNINTER para a realização
do TCC, de forma acadêmica e orientada, de todos os cursos de Segunda
Licenciatura e Formação Pedagógica. Destaca-se que, para a realização de tal
atividade, é imprescindível a leitura integral do presente documento.

Tudo pronto para começarmos? Seja bem-vindo(a) a esta fase do seu


curso. Bons estudos práticos!

É importante destacar que a disciplina TCC terá duas diferentes etapas


sequenciais e articuladas:
ETAPA 1: TCC – Produção artigo científico
ETAPA 2: TCC apresentação
Começar o quanto antes proporcionará tempo o suficiente para fazer com
calma cada etapa. Isso evitará atropelos de última hora, o que pode prejudicar sua
redação.

Coordenação dos cursos de Segunda Licenciatura e Formação Pedagógica


Núcleo de Apoio, Pesquisa e Prática Pedagógica
4

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO................................................................................................................................... 5
1. O QUE É UM TCC ......................................................................................................................... 6
2. O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO ....................................................................................... 7
3. SOBRE O COMITÊ DE ÉTICA .................................................................................................. 8
4. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ............................................................................ 9
MODELO DE FORMATAÇÃO DO ARTIGO..................................................................................10
TÍTULO ........................................................................................................................................10
1.INTRODUÇÃO .....................................................................................................................11
(Recomenda-se fonte Arial, tamanho 12. O título INTRODUÇÃO deve ser
escrito em maiúscula e negrito. O corpo do texto deve ter espaçamento
1,5, texto justificado) (espaços de 1,5) .........................................................................11
2.DESENVOLVIMENTO......................................................................................................11
(CRIE SEU TÍTULO) (Recomenda-se fonte Arial, tamanho 12. Deve ser
escrito em maiúscula e negrito. O corpo do texto deve ter espaçamento
1,5). (2 espaços de 1,5) .......................................................................................................11
2.1 METODOLOGIA (Recomenda-se fonte Arial, tamanho 12, maiúscula
– em negrito, espaçamento no corpo do texto1,5cm)..........................................12
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS (Recomenda-se fonte Arial, tamanho 12,
maiúscula e em negrito, espaçamento no corpo do texto 1,5 cm) .................15
ANEXOS E APÊNDICES (Elementos opcionais) ..................................................16
3. APRESENTAÇÂO DO TCC ..............................................................................................16
4. REFERÊNCIAS ............................................................................................................................21
5. ANEXOS ........................................................................................................................................21
ANEXO 1 – TABELA: SUGESTÃO DE VERBOS PARA REDIGIR OBJETIVOS ..................21
ANEXO 2 – REPOSITÓRIOS PARA LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO ........................22
ANEXO 3 - ELABORAÇÃO DE CITAÇÕES ...................................................................................23
ANEXO 4 - EVITANDO O PLÁGIO .................................................................................................24
ANEXO 5 - EXEMPLOS PARA A ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS .................................25
5

APRESENTAÇÃO

A exigência para encerrar o seu curso com a produção de um trabalho de


conclusão (pesquisa), no formato de artigo científico, revela nossa
preocupação com a qualidade do ensino que estamos oferecendo, pois esse
será o momento no qual você escolherá um dos assuntos que despertou seu
interesse durante seu percurso acadêmico.

Sendo assim, é indispensável que o tema escolhido por você estabeleça


relação com os conteúdos específicos da formação em Segunda Licenciatura
(Pedagogia, Letras, Matemática, Geografia, História, Filosofia, Sociologia, Artes
Visuais) ou em Formação Pedagógica (Letras, Matemática, Geografia, História,
Filosofia, Sociologia, Artes Visuais). Desta forma, são propiciados diálogos não
somente com seus estágios curriculares supervisionados vivenciados ao longo,
mas também com o tema tecnologias educacionais.

Os temas sobre os quais você poderá pesquisar em seu TCC são:

TEMAS CURSOS

 Gestão Educacional Todos os cursos de Segunda


Licenciatura e Formação
Pedagógica.
 Docência na Educação Infantil Para o curso de Segunda
licenciatura em Pedagogia.
 Docência no Ensino Fundamental (Anos iniciais) Para o curso de
(Anos Iniciais) Segunda licenciatura em
Pedagogia.
 Docência no Ensino Fundamental (Anos finais) Para os cursos de
(Anos Finais) segunda licenciatura e Formação
Pedagógica em: Letras,
Matemática, Geografia, História,
Filosofia, Sociologia, Artes
Visuais.
 Docência Ensino Médio Para os cursos de Segunda
Licenciatura e Formação
Pedagógica em: Letras,
Matemática, Geografia, História,
Filosofia, Sociologia, Artes
6

Visuais.

 Tecnologias Educacionais Para todos os cursos de


Segunda Licenciatura e
Formação Pedagógica

Durante todo o período do curso, você deverá articular teoria e prática,


com o auxílio dos referenciais bibliográficos utilizados ao longo da sua trajetória
acadêmica e dos conhecimentos acumulados por meio das disciplinas que
você cursou.

1. O QUE É UM TCC

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um trabalho


científico, resultado de uma pesquisa executada de acordo com os requisitos
científicos de sua área específica.
Para os cursos de Segunda Licenciatura e Formação Pedagógica, o seu
TCC será composto por duas etapas: elaboração de um artigo científico
(etapa 1) e apresentação no polo (etapa 2). Esse artigo terá por base um dos
estágios que você realizou durante seu curso. Portanto, o relatório do estágio
pode ser utilizado como ponto de partida para você escrever seu TCC – artigo.

Por que todos devem realizar o TCC?

I. Para poder aliar a teoria à prática, no que tange à sua formação


profissional e pedagógica.

II. Porque é uma exigência determinada pela atual Lei de Diretrizes e


Bases da Educação Nacional – Lei nº 9394/96.

III. Porque as diretrizes do curso indicam a carga curricular estipulada


para a sua realização.

IV. Para aqueles que já atuam na profissão e buscam aperfeiçoamento,


certificação e/ou progressão na carreira, o TCC significa: espaço de
formação contínua, reflexão sobre a própria prática, análise de outras
práticas a partir das teorias estudadas.
7

2. O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO

O artigo científico é um texto com embasamento teórico que busca


apresentar e discutir ideias, concepções, processos e resultados de pesquisas
em diversas áreas de conhecimento. A função do artigo científico é de relatar
diversos resultados encontrados a partir de uma pesquisa.
Ao mesmo tempo em que pode ser entendido como um trabalho
completo em si mesmo, o artigo científico possui dimensão reduzida, já que a
apresentação dos resultados de investigações ou estudos realizados a respeito
de uma questão ocorre de modo sintético, em forma de relatório escrito.

O artigo científico é um meio de atualização de informações e, por isso,


enquanto fonte de pesquisa, deve ser valorizado por alunos e professores no
processo de busca e aquisição de conhecimento.

Na medida em que o tempo avança, surgem novos desafios, que nos


intrigam. Como lidar, então, com esses desafios? Essa é a pergunta-chave
para o começo de uma investigação. Antes de tudo – O QUÊ – exatamente,
deve ser resolvido?

Uma vez detectado qual é o problema, surge a próxima pergunta:


POR QUE resolvê-lo?

Há, basicamente, dois grandes motivadores que podem estar juntos ou


não: a necessidade e a curiosidade. Uma vez que o problema tenha sido
encontrado e surja a necessidade de resolvê-lo e/ou a curiosidade, o próximo
passo é COMO resolvê-lo?

A partir daí o homem lança seu olhar ao redor, inferindo causas


prováveis para o problema e propondo hipóteses. Dessa forma, a pesquisa
científica pode ser concebida como um processo sistemático no avanço
construtivo do conhecimento.
8

3. SOBRE O COMITÊ DE ÉTICA

Sua pesquisa envolve pessoas? Fique atento!


Neste caso, será obrigatória a entrega da
proposta (projeto) de pesquisa para ser
analisado pelo Comitê de Ética.

O pesquisador deve definir como se constituirá o trabalho de pesquisa.


Sugerimos a realização de uma pesquisa bibliográfica, pois a pesquisa de
campo requer um tempo maior na preparação e coleta de dados para a
concretização da pesquisa e, para futura publicação. Porém, caso sua opção
seja por fazer uma pesquisa empírica e que envolva seres humanos, lembre-se
será necessário submeter o seu projeto de pesquisa à análise do Comitê de
Ética da UNINTER.

Quando a pesquisa realizada é bibliográfica não há necessidade de


submissão do projeto ao Comitê de Ética.

O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) é um órgão colegiado


interdisciplinar de natureza técnico-científica, educativa, consultiva,
deliberativa, normativa e independente, constituído nos termos das Resoluções
N. º 466/20121 do Conselho Nacional de Saúde, expedida em 12 de dezembro
de 2012 e pela Resolução CNS N. º 370/072.

ATENÇÃO: vale ressaltar que:


 O CEP UNINTER não avalia pesquisas que já iniciadas ou concluídas;

 Para dar início à pesquisa de campo, é necessário aguardar o parecer


de aprovação do CEP. O prazo aproximado para liberação deste parecer
é de 50 dias, podendo ser prorrogado caso a documentação
encaminhada esteja incorreta ou o colegiado solicite alterações no
projeto;

Mais detalhes sobre esse assunto poderão ser encontrados com a


tutoria do curso e/ou no documento complementar disponibilizado no AVA
9

Univirtus. Se preferir, você poderá entrar em contato diretamente com o próprio


Comitê de Ética da instituição, pelo e-mail: etica@uninter.com.

4. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO


Conforme informando anteriormente, você deve cumprir DUAS
diferentes etapas ao longo da disciplina de TCC:

 Produção do artigo - elaborar texto científico com base em um dos estágios


realizados durante o curso, conforme a tabela abaixo:
 Apresentação no polo – o agendamento deverá ser feito diretamente com o
polo, desde que o aluno tenha sido aprovado em todas as disciplinas da
grade do curso.

Como organizar seu TCC- artigo:


Seu artigo deverá conter os seguintes elementos obrigatórios:

5. Título

6. Identificação

7. Resumo

8. Palavras-chave

9. Introdução

10. Desenvolvimento;

11. Considerações finais e referências.

Como elementos opcionais, também podem ser incluídos anexos e apêndice.


Atenção! O artigo deverá conter no mínimo 15 e, máximo, 20 páginas
(anexos e apêndices não são contados como número de páginas).

Outro ponto muito importante na escrita de um artigo científico é a


formatação, que deve seguir as normas da ABNT. Para facilitar, vamos incluir
aqui um modelo autoexplicativo de formatação.
10

MODELO DE FORMATAÇÃO DO ARTIGO

ATENÇÃO: seu TCC deverá ser postado no formato Word (com extensão ‘’.doc’’ ou
‘’.docx’’). Caso seja utilizado um software livre, salvar o arquivo no formato RTF. A
postagem em outros formatos (como por exemplo, JPEG ou PDF) impossibilita a
correção e qualquer tipo de orientação.

A página do TCC deverá ser de uma folha tamanho A4, com margens superior
e esquerda de 3cm e inferior e direita de 2cm.

TÍTULO
(Centralizado, em negrito. Usar fonte Arial, tamanho 14)
SOBRENOME, Nome do autor (aluno)

SOBRENOME, Nome do orientador (professor) *


*Esta informação deverá ser incluída somente após a primeira postagem.

RESUMO (Usar fonte Arial, tamanho 12, espaçamento simples. Utilizar fontes
e tamanhos correspondentes quando do uso de software livre. Aqui, aparecem
os objetivos, metodologia e resultados.)

O resumo deve ser elaborado de acordo com a norma culta da Língua


Portuguesa. Segundo a NBR 6028 (ABNT, 2003), o resumo deve ressaltar o
objetivo, o método, os resultados e as conclusões do trabalho. Deve ser
composto de uma sequência corrente de frases concisas e não de uma
enumeração de tópicos. Deve ser escrito em um único parágrafo, com verbo
na voz ativa e terceira pessoa do singular. Quanto à extensão do texto, os
resumos devem ter entre 150 e 250 palavras. O resumo deve trazer uma
apresentação sucinta e ordenada das ideias centrais do artigo, sem a utilização
de citações.

Além disso, o resumo é o último elemento a ser construído no artigo,


pois expressa o objetivo do autor do texto. Abaixo do resumo, incluir as
palavras-chave, precedidas da expressão “palavras-chave’ em negrito. As
palavras-chave devem ser escritas sem negrito, separadas entre si por ponto e
finalizadas também com ponto.
11

Palavras-chave: Manual de Normas. Resumo. Artigo Científico. (3 a 5


palavras-chave).

1.INTRODUÇÃO
(Usar fonte Arial, tamanho 12. O título INTRODUÇÃO deve ser escrito em
maiúscula e negrito. O corpo do texto deve ter espaçamento 1,5, com texto
justificado) (Deixar um espaço de 1,5 entre título e corpo do texto).
A introdução deve criar uma expectativa positiva e o interesse do leitor
para a continuação da análise de todo artigo. A introdução apresenta o assunto
e delimita o tema, analisando a problemática que será investigada, definindo
conceitos e especificando os termos adotados, a fim de esclarecer o assunto.
É a apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento
(ABNT, 2003). Por ser a parte inicial do artigo, a introdução deve conter a
delimitação do assunto tratado, os objetivos da pesquisa, assim como a
metodologia utilizada para alcançá-los.

2.DESENVOLVIMENTO
(CRIE SEU TÍTULO) (Usar fonte Arial, tamanho 12. Deve ser escrito em
maiúscula e negrito. O corpo do texto deve ter espaçamento 1,5). (Deixar 2
espaços de 1,5 entre título e corpo do texto).

O título desta seção, quando for utilizado, não deve conter a palavra
“desenvolvimento”, nem “corpo do trabalho”. Deve ser escolhido um título
geral que englobe todo o tema abordado na seção.

Esta é a parte principal do artigo, que contém a exposição ordenada e


pormenorizada do assunto tratado. Conforme a NBR 6024 (ABNT, 2003),
divide-se o desenvolvimento em seções e subseções, que variam em função
da abordagem do tema e do método. Quanto mais conhecimento a respeito do
tema do artigo, mais estruturado e completo será o texto.
12

A organização do conteúdo deve ser sequencial e progressiva, em


função da lógica inerente a qualquer assunto que, uma vez detectada,
determina a ordem a ser adotada.

O desenvolvimento deve apresentar a fundamentação teórica, também


chamada de revisão de literatura ou referencial teórico. Trata-se de um texto no
qual o pesquisador deve articular ideias e contribuições de outros autores com
reflexões e discussões de sua própria autoria, com a finalidade de constituir a
base teórica de sua pesquisa.
Na pesquisa de campo***, o desenvolvimento é a parte do texto no qual
são detalhados itens como: tipo de pesquisa, população e amostragem,
instrumentação, técnica para coleta de dados, tratamento estatístico, análise
dos resultados, entre outros, podendo ser enriquecido com gráficos, tabelas e
figuras.
***Não se esqueça que este tipo de pesquisa deverá ser aprovada pelo Conselho de Ética
e Pesquisa.

2.1 METODOLOGIA
(Usar fonte Arial, tamanho 12, maiúscula – em negrito, espaçamento no corpo
do texto de 1,5cm) (Deixar 2 espaços de 1,5 entre título e corpo do texto.”2
espaços de 1,5)
A metodologia de uma pesquisa divide-se em dois momentos:
fundamentação metodológica e procedimentos. Entretanto, esses dois
momentos são contemplados em um texto contínuo, sem a divisão de tópicos
ou subcapítulos.

Para a fundamentação metodológica de sua pesquisa, você deverá


consultar autores que trabalham com metodologia científica e, considerando
seu problema de pesquisa e objetivos, definir como sua pesquisa pode ser
classificada.

Quanto à abordagem, a pesquisa científica pode ser classificada como


quantitativa ou qualitativa. Contudo, pesquisas qualitativas podem envolver a
coleta de dados quantitativos, desde que a análise predominante possua um
teor qualitativo.
13

Quanto à natureza, procedimentos técnicos etc., há diversas formas de


classificação da pesquisa. Sendo assim, é necessário que você analise as
classificações propostas, de forma a encontrar a melhor definição para a sua
pesquisa.

A descrição dos procedimentos que serão utilizados em uma pesquisa


também deve estar embasada na leitura de autores que trabalham com
metodologia científica. Os procedimentos constituem-se nos passos, técnicas e
instrumentos que você usará para coletar seus dados. Assim, esses
procedimentos devem estar profundamente ligados ao problema, aos objetivos
e à fundamentação metodológica de sua pesquisa.

Obs.: mesmo as pesquisas puramente bibliográficas devem apresentar


uma fundamentação metodológica e uma descrição de procedimentos. A
indicação do critério utilizado para a escolha das obras consultadas é um
exemplo de procedimento utilizado em pesquisas bibliográficas.

A seguir, apresentamos algumas definições utilizadas na definição da


tipologia da pesquisa e que podem auxiliar você a definir a metodologia do seu
trabalho:

a) Aplicada - Objetiva o progresso técnico, a criação de produtos/utilidades


para o mercado, a conquista de “know-how” sobre alguma tecnologia já
existente, o aumento do valor de produtos por meio da criação de
novas funcionalidades, etc.
b) Básica- Objetiva descobrir coisas novas. O que são, como funcionam,
onde estão. Os resultados servem de base para outras pesquisas.
c) Bibliográfica - Pesquisa feita em fontes documentais como bibliotecas,
hemerotecas, bancos de dados, etc. É a pesquisa feita a partir de
trabalhos impressos e on-line, de outros autores, que compõem o
acervo de bibliotecas, bancos de dados, sites de periódicos científicos,
etc. Os textos pesquisados podem ser livros, teses, dissertações,
artigos ou outra produção científica impressa e on-line.
d) Campo - Pesquisas feitas no ambiente natural do objeto a ser
investigado. O pesquisador vai ao local original, observa e coleta
14

dados, sem intervir e produz tanto um caderno de campo com tudo o


que experimentou enquanto pesquisador, como um documento
descritivo e analítico do fenômeno investigado. A antropologia constitui-
se na maior usuária desse tipo de pesquisa.
e) Documental - Pesquisa feita em qualquer tipo de documento. Podem
ser documentos impressos, gravados, fotografias, filmes, jornais.
Entretanto, ao contrário da pesquisa bibliográfica, a documental utiliza-
se de material ainda não investigado.
f) Descritiva - Descreve os fatos e dados sem que sejam manipulados
pelo pesquisador. Seu objetivo é observar e descobrir os fenômenos,
para então descrevê-los, interpretá-los e classificá-los esclarecendo o
que aconteceu.
g) Experimental - Diferente da pesquisa descritiva, a pesquisa
experimental busca demonstrar como e por que determinado fenômeno
ocorre ou ocorreu, inclusive, replicando-o em laboratório, sob
condições controladas.
Pesquisas também diferem em relação à abordagem e podem ser
quantitativas ou qualitativas:

1. Pesquisa É a que utiliza técnicas e ferramentas estatísticas com o intuito de


quantitativa quantificar os dados obtidos. É frequentemente usada para produção
de aferições em amostras com muitos indivíduos. A ferramenta mais
comum nas pesquisas quantitativas é o formulário com questões
fechadas, ou seja, com um número limitado, e definido a priori, de
opções de resposta.
Ex.: Pesquisas eleitorais, pesquisas demográficas, pesquisas de
satisfação.
Esta é utilizada quando o pesquisador pretende obter resultados que
2. Pesquisa não são passíveis de medição numérica e as subjetividades
qualitativa individuais estão envolvidas. Neste caso, o número da amostra é bem
mais reduzido e as questões são investigadas mais a fundo.
Formulários também podem ser usados nas pesquisas qualitativas,
mas as questões são abertas. Cada entrevistado elabora a sua
resposta às perguntas. Por envolver subjetividades, é imprescindível
que o projeto (proposta) desse tipo de pesquisa seja submetido ao
Comitê de Ética o mais breve possível.
15

IMPORTANTE: Você pode fazer uma pesquisa mista! Unir conceitos e


organizar o seu trabalho de acordo com o que os seus objetivos necessitam
para serem cumpridos!

CONSIDERAÇÕES FINAIS

(Usar fonte Arial, tamanho 12, maiúscula e em negrito, espaçamento no corpo


do texto 1,5 cm) (Deixar espaço de 1,5 entre título e corpo do texto.”2 espaços
de 1,5)

Esta é a parte final do artigo, na qual são apresentadas as conclusões


da pesquisa. Este item deve guardar proporções de tamanho e conteúdo,
conforme a magnitude do trabalho apresentado.
A função da conclusão é de explicar, brevemente, as ideias que
predominaram no texto como um todo, sem polêmicas ou controvérsias. Em se
tratando de uma pesquisa de campo, é neste item que devem ser
apresentadas as principais considerações decorrentes da análise dos
resultados.
Conforme o tipo e objetivo da pesquisa, o autor pode, nesta parte, incluir
algumas recomendações gerais acerca de novos estudos, sensibilizar os
leitores sobre fatos importantes, sugerir decisões urgentes ou práticas mais
coerentes de pessoas ou grupos, entre outras considerações finais.

REFERÊNCIAS

(Usar fonte Arial, tamanho 12, maiúscula, em negrito centralizado) (Deixar 1


espaço de 1,5 entre título e corpo do texto.”2 espaços de 1,5)

Nas referências, devem constar todas as fontes citadas no decorrer do


texto: livros, artigos de revistas, endereços eletrônicos, entre outras. As
referências devem ser apresentadas em ordem alfabética.

Exemplo:
16

SANTOS, Gisele do Rocio Cordeiro; MOLINA, Nilcemara Leal; DIAS, Vanda


Fattori. Orientações e dicas para trabalhos acadêmicos. Curitiba: Ibpex,
2008.
(Usar fonte Arial, tamanho 12, espaçamento simples. Entre as referências
deixar 2 espaços simples).

ANEXOS E APÊNDICES
(Elementos opcionais)
Anexos são documentos não elaborados pelo autor e que servem de
fundamentação, comprovação ou ilustração, tais como mapas, leis, estatutos,
entre outros.

Os apêndices devem ser inseridos após as referências e os anexos após


os apêndices.

O artigo deverá conter no mínimo 15 e no máximo 20 páginas (anexos e


apêndices não estão incluídos na contagem de páginas).

3. APRESENTAÇÂO DO TCC

A apresentação do TCC é o momento em que você irá compartilhar o


conhecimento adquirido por meio da pesquisa, os resultados e as suas
contribuições

A apresentação deverá ser organizada pelo aluno e o coordenador do


polo deverá convidar 2 (dois) professores e/ou tutores, licenciados na área do
curso e com titulação mínima de especialistas, para compor a banca
examinadora.

ATENÇÃO:

1 - Somente após o fechamento integral da matriz curricular (incluindo as


atividades acadêmico-científico-culturais - AACCs), o aluno poderá apresentar
o TCC no seu polo de apoio presencial.
17

2 – É importante que a grade do aluno esteja totalmente concluída, faltando


apenas a APRESENTAÇÃO. Sendo assim, é importante que o polo confira o
fechamento da grade do (a) aluno (a) no SISPAP.

O aluno será informado da liberação para apresentação da banca do


TCC, por meio de edital de convocação que ficará disponível no mural de
informações no polo de apoio presencial, em local de fácil acesso a todos os
alunos. Após anúncio do edital, o aluno terá de 30 a, no máximo, 60 dias para
agendar sua apresentação do TCC.

Organize a apresentação com duração de, no mínimo, 15 minutos e, no


máximo, 20 minutos, considerando nos slides os seguintes itens: título do TCC,
nome do aluno, tema, objetivos da pesquisa, metodologia (descrição breve da
fundamentação teórica, discussão de resultados, apresentação da análise de
estudo) e considerações finais.

A banca examinadora deverá preencher o Termo de Defesa, na qual


serão apontadas as considerações sobre o trabalho e a nota atribuída ao
aluno. A arguição sobre o trabalho poderá se estender em até 15 minutos.

Você poderá usar os slides (modelo UNINTER) como recurso didático e,


para tanto, deve solicitar ao polo que providencie o equipamento necessário,
devendo enviar esse material com antecedência a data da apresentação da
banca.

Após a apresentação pública do TCC para a banca avaliadora, o polo irá


coletar as assinaturas no Termo de Defesa, conferir todos os dados, e na
sequência, postará o documento no AVA. O documento será conferido, e após
validação, o sistema faz o cálculo da nota, lança no sistema e fecha a grade do
aluno.

3.1 SUGESTÃO DE SLIDES PARA A APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE


CONCLUSÃO DE CURSO (pode haver um maior número de slides, mas você
deverá seguir os itens indicados nos modelos)
18
19

3.2 TERMO DE DEFESA – APRESENTAÇÃO TCC


20
21

4. REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: Informação e


documentação – Artigo em publicação periódica científica impressa - Apresentação.
Rio de Janeiro: ABNT, 2003.

________. NBR 6024: Informação e documentação – Numeração progressiva das


seções - Apresentação. Rio de Janeiro: ABNT, 2003.

_____. NBR 6028: Informação e documentação – Resumo - Apresentação. Rio de


Janeiro: ABNT, 2003.

SANTOS, G. do R. C. M.; MOLINA, N. L.; DIAS, V. F. D. Orientações e dicas


práticas para trabalhos acadêmicos. Curitiba: Ibpex, 2008.

5. ANEXOS

ANEXO 1 – TABELA: SUGESTÃO DE VERBOS PARA REDIGIR


OBJETIVOS

Observe a tabela a seguir, com os verbos mais utilizados na redação


dos objetivos. Eles estão separados de acordo com a intenção da pesquisa:
conhecer, compreender, aplicar, analisar, sintetizar e avaliar.

Esses verbos não esgotam todas as possibilidades; ainda há outros.


Seus objetivos definirão os verbos adequados ao que você se propõe a fazer.

O objetivo do quadro é, somente, de ajudá-lo a encontrar alguns dos verbos


mais utilizados.

Conhecimento Compreensão Aplicação Análise Síntese Avaliação

Apontar Concluir Aplicar Analisar Compor Argumentar


Calcular Deduzir Demonstrar Calcular Comunicar Avaliar
Classificar Demonstrar Desenvolver Categorizar Conjugar Comparar
Definir Derivar Dramatizar Combinar Construir Contrastar
Descrever Descrever Empregar Comparar Coordenar Decidir
Distinguir Determinar Esboçar Contrastar Criar Escolher
22

Enumerar Diferenciar Estruturar Correlacionar Desenvolver Estimar


Enunciar Discutir Generalizar Criticar Dirigir Julgar
Especificar Estimar Ilustrar Debater Documentar Medir
Estabelecer Exprimir Interpretar Deduzir Escrever Precisar
Exemplificar Extrapolar Inventariar Diferenciar Especificar Selecionar
Expressar Ilustrar Operar Discriminar Esquematizar Taxar
Identificar Induzir Organizar Discutir Exigir Validar
Inscrever Inferir Praticar Distinguir Formular Valorizar
Marcar Interpolar Relacionar Examinar Modificar
Medir Interpretar Selecionar Experimentar Organizar
Nomear Localizar Traçar Identificar Originar
Ordenar Modificar Usar Investigar Planejar
Reconhecer Narrar Provar Prestar
Registrar Preparar Produzir
Relacionar Prever Propor
Relatar Reafirmar Reunir
Repetir Relatar Sintetizar
Fonte: BLOOM et al. (1972) apud SANTOS, MOLINA e DIAS (2008)

ANEXO 2 – REPOSITÓRIOS PARA LEVANTAMENTO


BIBLIOGRÁFICO

A seguir, você encontrará alguns endereços de repositórios nos quais você


poderá encontrar fontes confiáveis para executar seu levantamento
bibliográfico:

 Scientific Eletronic Library Online - SciELO


 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES
 Biblioteca Nacional Digital – Brasil
 Biblioteca Digital da Fundação Getúlio Vargas
 Portal Domínio Público
 Biblioteca Ana Maria Poppovic da Fundação Carlos Chagas
 Biblioteca Digital de Teses e Dissertações – USP
 Biblioteca Digital UNICAMP
 Google Acadêmico
Além dessas indicações, é possível encontrar outras fontes confiáveis
em todas as bibliotecas das instituições de ensino superior do país.
23

ANEXO 3 - ELABORAÇÃO DE CITAÇÕES

As referências devem ser citadas no texto pelo sistema autor-data,


conforme as normas da ABNT. Veja os exemplos a seguir:

1) Citação direta longa (até 3 linhas, no corpo do texto, com o mesmo


tamanho de letra e espaçamento 1,5).
 Um autor

Segundo Freitas (2002, p.52), “a educação é um fenômeno


essencialmente humano pelo qual as gerações transmitem conhecimentos,
práticas, costumes e modos de vida”.

 Dois autores

. Exemplo: De acordo com Lopes e Souza (2002, p.38) “o ato


educativo requer preparação, formação adequada e um compromisso ético
para com a geração atual e as futuras gerações”.

 Mais de três autores (paráfrase – reescrever com suas próprias


palavras a ideia do autor ou autores). Exemplo: Para Prado et al.(2002)
não é possível falar em educação sem pensar nos sujeitos que fazem
esse processo educativo acontecer. Há educação porque há seres
humanos que fazem educação e se educam mutuamente.

2) Citação de citação (quando você não leu a obra no original)

Para Silva (1988) apud Correia (2007, p.38), “a educação implica na


formação das novas gerações para atender aos anseios de cada época
histórica”.

3) Citação direta longa (com mais de 3 linhas – recuo de 4cm. Usar fonte
Arial, tamanho 10 e com espaçamento simples) . Exemplo:

São várias as questões que pululam diante da possibilidade de


utilização das mediações tecnológicas para o desenvolvimento do
processo educacional/formativo dos profissionais da área da
educação, a saber: De que modo tais mediações podem ser
empregadas neste processo? Que tipos de facilidades e dificuldades
são geradas num ambiente de educação a distância? A denominada
educação a distância não corre o risco de se afastar de seus
24

objetivos iniciais de promover uma maior aproximação entre os


agentes educacionais, na medida em que se converte no fetiche de si
mesma? (ZUIN, 2006, p. 937).

4) Paráfrase (citação indireta) - Utilizada quando se escreve com base


nas ideias de outro autor, sem as palavras dele ou parafraseando-o.
Neste caso, podemos substituir ou alterar palavras do texto original, mas
não podemos modificar o sentido do que foi dito ou escrito. Há a
necessidade de mencionar o nome do autor e o ano da obra. Exemplo:
Independentemente do nosso reconhecimento, segundo Apple
(1994), o currículo, bem como as questões educacionais, vistas sob um
ponto de vista mais generalizado, mantêm-se relacionados a aspectos
históricos relativos a conflitos de classe, raça, sexo e religião, não
somente em se tratando dos Estados Unidos, mas também a outros
países.

ANEXO 4 - EVITANDO O PLÁGIO


O trabalho de conclusão de curso (TCC) deve ser uma produção inédita.
A questão do plágio é muito séria. Plágio é a apropriação indébita de uma obra
intelectual, ou parte dela, que tenha sido produzida por outro, sem dar o devido
crédito. O plágio pode ocorrer em textos, filmes, músicas etc.

Mas se, em um trabalho científico, temos que obrigatoriamente nos


basearmos em conhecimentos de outros, como evitar o plágio?

Devemos deixar explícito em nosso texto a quem pertence aquela


produção utilizada naquele trecho específico do trabalho. Fazer uso de fontes
não significa, simplesmente, copiar alguém. É ler, compreender, organizar de
maneira própria, mostrar a sua capacidade de articular e relacionar
informações a partir de um tema escolhido por você e escrever com suas
palavras e seu estilo de escrita. Para saber mais sobre o assunto, conheça a
Lei 9.610/98, que rege os direitos autorais no Brasil e suas sanções.
25

Evidentemente, você pode (e em certos casos isso é inevitável) utilizar


trechos ipsis literis de alguns autores, ou seja, copiados literalmente do texto
original. Eles demonstram que seu trabalho está respaldado em teorias já
estabelecidas e nos autores dessas teorias. Nesse caso, excertos devem estar
apropriadamente citados no texto e de acordo com as orientações dadas no
Anexo 3 deste manual.

Ainda que citações sejam necessárias e enriquecedoras dos trabalhos


acadêmicos, lembre-se que, no seu artigo, o mais importante são as suas
pesquisas, ideias e conclusões. Citações são trabalhos de outros e devem
ser usadas com critério: apenas se forem úteis como justificativa ou
sustentação para alguma ideia sua.

ANEXO 5 - EXEMPLOS PARA A ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS

Para elaboração das referências, devem ser observadas as normas da ABNT.

1) Livro de um só autor
FREIRE, P. A educação na cidade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1995.
2) Livro com até três autores
JUNQUEIRA, S. A.; MENEGUETTI, R. G. K.; WACHOWICZ, L. A. Ensino religioso e
sua relação pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2002.
3) Livro com mais de três autores
CASTELLS, M. et al. Novas perspectivas críticas em educação. Porto Alegre: Artes
Médicas, 1996.
4) Capítulos de livro
CATANI, D. B.; SOUSA, C. P. de; SOUZA, M. C. C. História, memória e autobiografia
na pesquisa educacional e na formação. In: CATANI, D. B. (Org.). Docência,
memória e gênero: estudos sobre formação. São Paulo: Escritura, 2000. p. 13-46.
LANDABURU, J. A educação em regiões indígenas: mudanças recentes na Colômbia,
Equador e Bolívia. In: TRINDADE, Hélio; BLANQUER, Jean-Michel. (Org.). Os
desafios da educação na América Latina. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 254-269.
5) Dissertações ou teses
RAU, M. C. T. D. O lúdico na prática pedagógica do professor de educação
infantil e anos iniciais do ensino fundamental. 2006. 159 f. Dissertação (Mestrado
em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2006.
26

GOMES, J. C. A prática pedagógica do professor de ecologia e educação


ambiental. 1999. 135 f. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do
Paraná. Curitiba, 1999.
6) Eventos científicos
SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE O PAPEL DA ARTE NO PROCESSO DE
SOCIALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DA CRIANÇA E DO JOVEM: ARTE NA ESCOLA. 1,
1994, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Universidade Cruzeiro do Sul, 1994. 440
p.
CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO. 1, 1980, São Paulo. Anais... São
Paulo: Cortez, 1980. 415p.
7) Trabalhos apresentados em congresso
LIMA, M. J. R. Professor, objeto da trama da ignorância: análise de discursos de
autoridades brasileiras, no império e na república. In: ENCONTRO DE PESQUISA
EDUCACIONAL DO NORDESTE: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 13,1997, Natal.
Anais... Natal: EDUFRN, 1997. p. 95-107.
8) Artigos de revistas
ZAINKO. M. A. S. Avaliação institucional como condição para seu desenvolvimento.
Educação Brasileira, Brasília, v. 15, n. 30p., 111-113, jan. /jun. 1993.
9) Artigos da internet
MICHELS, M. H. Gestão, formação docente e inclusão: eixos da reforma educacional
brasileira que atribuem contornos à organização escolar. Revista Brasileira de
Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 33, p. 406-423, 2006. Disponível
em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S14132478200600030000
3&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 03 mar. 2008.
10) Legislação
BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 01 de 15 de maio de
2006. Delibera sobre as diretrizes curriculares nacionais para o curso de graduação
em pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 maio 2006.
Seção1, p. 11.
11) Legislação da internet
BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP1/2002, 9 de abril de 2002.
Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação
Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial da
União, Brasília, 04 de março de 2002.Seção 1, p. 8. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2008.

Desejamos bom trabalho.