Você está na página 1de 77

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

2 a. Vara Federal
Intimação
2 a. Vara Federal
André Luiz Cavalcanti Silveira
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000097

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL ANDRÉ LUIZ CAVALCANTI SILVEIRA

Expediente do dia 01/06/2016 14:49

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0007091-96.1992.4.05.8100 MARIA DE SOUSA AUGUSTO (Adv. CLEIDE HELENA MARQUES LOUSADA) x UNIAO
FEDERAL E OUTRO (Adv. ANTONIO VIANNEY CAMPOS(FAZ NAC)). SENTENÇA TIPO B Vistos, etc. Trata-se de
execução proposta por MARIA DE SOUSA AUGUSTO contra a UNIÃO FEDERAL. Compulsando os autos observo que,
através dos documentos de fl.453, a parte exeqüente recebeu os valores decorrentes do título judicial transitado em julgado.
A parte exeqüente, intimada para dizer se ainda havia algo a requerer, deixaram transcorrer o seu prazo in albis. Posto isso,
considerando o cumprimento da obrigação que deu origem ao presente processo de execução, DECLARO EXTINTO o feito,
com fulcro nos artigos 924, inciso II, e 925 do novo CPC. Transitada em julgado esta sentença, dê-se baixa na Distribuição e,
em seguida, remetam-se estes autos ao Setor de Arquivo. P.R.I.

2 - 0030121-29.1993.4.05.8100 JOSEFA FERREIRA GOMES E OUTROS (Adv. NICASIO DAMO) x INSTITUTO NACIONAL
DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Defiro o prazo improrrogável de 30 (trinta)
dias para que procedam com a habilitação dos herdeiros dos falecidos exeqüentes. Decorrido o prazo, arquivem-se os autos
com a devida baixa na distribuição. Fica ressalvado o direito da parte exequente requerer o desarquivamento dos autos a
qualquer tempo, mediante requerimento fundamentado, dentro do prazo prescricional. Intimações e expedientes
necessários.

3 - 0016811-28.2008.4.05.8100 JOSE WILSON PEREIRA VIANA (Adv. FRANCISCO EDVAN DE ARAUJO) x UNIAO
FEDERAL (Adv. JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)). Permaneçam os autos na Secretaria, em face da pendência de
recurso interposto. Transcorrido o prazo de 06 (seis) meses, determino que a Secretaria diligencie, novamente, por
intermédio de pesquisa no "site" do colendo Superior Tribunal de Justiça, acerca da tramitação do recurso interposto a ser
apreciado no âmbito daquela corte. Expedientes necessários.

73 - EMBARGOS À EXECUÇÃ0

4 - 0002755-53.2009.4.05.8100 UNIAO FEDERAL (Adv. ANTONIO CLAUDIO ALVES DE ALBUQUERQUE (UNIAO)) x


MARIA PERPETUA DO SANTOS (Adv. ALINE DE CARVALHO CAVALCANTE, SOLANGE MARIA DE CARVALHO
CAVALCANTE, JULIANA ANDRADE CARNEIRO). 1. Vista às partes da baixa dos autos, pelo prazo sucessivo de 30(trinta)
dias, iniciando-se pela parte embargada (vencedora). 2. Nada sendo requerido, arquivem-se os autos com baixa na
Distribuição. Expedientes necessários.

98 - EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

5 - 0004651-92.2013.4.05.8100 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCAO DO CEARA (Adv. PATRICIA VIEIRA
SENA, LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR, ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ, FRANCISCO ALLISON FONTENELE
CRISTINO) x MANUEL BELCHIOR DE ALUQUERQUE JUNIOR. 1. Tendo em vista o lapso de tempo do último despacho
decisório, e ante a inércia da parte autora em encontrar o endereço da parte demandada, intime-se a parte exeqüente, para
requerer o que entender de seu direito. 2. Nada sendo requerido, arquivem-se os autos com a devida baixa na sua
distribuição. 3. Fica ressalvado o direito de a parte exeqüente requerer o desarquivamento dos autos a qualquer tempo,
mediante requerimento fundamentado, dentro do prazo prescricional. Intimações e expedientes necessários.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

6 - 0013191-03.2011.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, PAULO CESAR BENICIO MARIANO, GOUVAN LINHARES LOPES) x GIOVANNI OLIVEIRA DE ANDRADE. Intime-
se a Caixa Econômica Federal sobre a devolução da Carta Precatória, fl. 177, que informa a não localização da parte
executada. Na oportunidade, deve a parte exeqüente indicar o endereço atualizado da parte executada, no prazo de 30
(trinta) dias. Expedientes necessários.

29 - AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

7 - 0015371-36.2004.4.05.8100 ALEXJANES BATISTA DE ARAUJO (Adv. ANA MARIA MARINHO MOURA, POLITIZZA
KAROL MARINHO MOURA) x UNIAO FEDERAL (MINISTERIO DO EXERCITO) (Adv. ANTONIO CLAUDIO ALVES DE
ALBUQUERQUE (UNIAO)) x BRADESCO SEGUROS S/A (Adv. FRANCISCO HELDER ALVES DO NASCIMENTO,
CHRISTIANNA LUCIA GONDIM SOARES, SABRINA CAMINHA MESQUITA, EDVAR DUTRA CALDAS FILHO, RAIMUNDO
FEITOSA CARVALHO GOMES, ALEXANDRE LEITAO DE SOUZA, RODRIGO SARAIVA MARINHO, MAURO MOREIRA DE
OLIVEIRA FREITAS, RENATO TADEU RONDINA MANDALITI, FRANCISCO ITAERCIO BEZERRA FILHO, BERNARDO
DALL MASS FERNANDES, JOSE ALCANTARA MATOS FILHO, PAULO SOGAYAR JUNIOR, JORGE CHAVES SOARES
NETO). Aguarde-se o pagamento dos requisitórios devidamente expendidos. Após, façam-se os autos conclusos.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 1/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

8 - 0003751-60.2005.4.05.8110 CELIA BARREIRA QUEIROZ E OUTROS (Adv. VALQUIRIA MARIA COUTINHO BEZERRA,
JOSE NATAN BEZERRA LIMA JUNIOR) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA
BARROS NOGUEIRA (INSS)). Intime-se a parte autora para dizer se ainda tem algo a requerer nos presentes autos. Prazo:
10 (dez) dias. Nada sendo requerido, façam-se os autos conclusos para sentença de extinção. Expedientes necessários.

9 - 0011951-08.2013.4.05.8100 ALDEMIR MARREIRO DA SILVA (Adv. MARIO MARCONDES NASCIMENTO, JOSE MARIA
VALE SAMPAIO, LUIZ VALDEMIRO SOARES COSTA) x SUL AMERICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS GERAIS
S/A (Adv. CLAUDIA VIRGINIA CARVALHO PEREIRA DE MELO) x CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. GERCEI
PEREIRA DA COSTA, ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO). Intime-se a parte autora para, querendo, falar da
contestação oferecida pela Caixa Econômica Federal (CEF), no prazo de 15 (quinze) dias. Expedientes necessários.

13 - AÇÃO DE DEPÓSITO

10 - 0000041-81.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES, BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA, ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI, ALEXANDRE
MARQUES FEITOSA GONCALVES, MILENA MARQUES FEITOSA GONCALVES, FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE,
ESDRAS DIEB ARAUJO FILHO, HOMERO TEIXEIRA JUNIOR, GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR, JOSE NILO
AVELINO FILHO, LUIZ JORGE DE LIMA, ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA, MIGUEL OSCAR VIANA
PEIXOTO, DAVID SOMBRA PEIXOTO, JOAO PAULO SOMBRA PEIXOTO, JOSE LUIS MELO GARCIA, FRANCISCO
SIREDSON TAVARES RAMOS, DANIEL SABOIA BARCELOS GOMES, LEONARDO BARBOSA PEREIRA, DARIO IGOR
NOGUEIRA SALES, JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA, GILSON VASCONCELOS MALAGUETA, ADRIANA BALBY
CARVALHO JATAHY) x MOACIR ARAUJO DE CARVALHO JUNIOR. Tendo em vista a Certidão de fl. 66, intime-se a Caixa
Econômica Federal para requerer o que entender de seu direito, no prazo de 30 (trinta) dias. Expedientes necessários.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DOS ATOS ORDINATÓRIOS/INFORMAÇÕES DA SECRETARIA


NOS AUTOS ABAIXO RELACIONADOS

Expediente do dia 01/06/2016 14:49

25 - AÇÃO DE USUCAPIÃO

11 - 0003721-69.2016.4.05.8100 LUZIA MARIA DE LIMA (Adv. JOSE ABDORAL DO NASCIMENTO) x GERARDO APRIGIO
DA SILVA E OUTROS. Intime-se a parte autora do despacho de fls. 219/220, conforme transcrito: "1. Trata-se de AÇÃO
ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) proposta por LUZIA MARIA DE LIMA, qualificado na inicial,
objetivando provimento jurisdicional que lhe assegure o usucapião de imóvel urbano. 2. A ação foi proposta inicialmente na
2ª Vara da Comarca de Fortaleza/CE. Declinada a competência para que os autos sejam distribuídos para uma das Vara da
Justiça Federal, o feito foi recebido nesta data. 3. O art. 1º do Provimento nº 2, de 21 de outubro de 2013, assim dispõe: "Art.
1º. Adota, nas localidades onde estiver estabelecida a obrigatoriedade, o Processo Judicial Eletrônico - PJE para a tramitação
das ações incluídas na classe "Procedimento Ordinário" originárias da Justiça Estadual, bem assim de seus incidentes
processuais e ações conexas. §1º. O processo físico deve ser distribuído no sistema Tebas para que o juiz possa intimar a
parte a propor a ação eletronicamente. §2º.É dever da parte requerer, ao propor a ação eletronicamente, a distribuição por
prevenção ao juízo para o qual for originariamente distribuído o processo, comunicando o fato nos autos físicos. §3º.Proposta
a ação eletronicamente, o processo físico deve ser arquivado após despacho do juiz." 4. Assim, intime-se a parte autora,
LUZIA MARIA DE LIMA, para, no prazo de 20(vinte) dias, propor a ação eletronicamente, cientificando-a de que a distribuição
dar-se-á por prevenção ao Juízo Federal da 2ª Vara do Estado do Ceará. 5. Proposta a ação eletronicamente, certifique-se
nos autos e voltem-me conclusos. Expedientes necessários."

Total Intimação : 11
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADRIANA BALBY CARVALHO JATAHY-10
ALEXANDRE LEITAO DE SOUZA-7
ALEXANDRE MARQUES FEITOSA GONCALVES-10
ALINE DE CARVALHO CAVALCANTE-4
ANA MARIA MARINHO MOURA-7
ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ-5
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-10
ANTONIO CLAUDIO ALVES DE ALBUQUERQUE (UNIAO)-4,7
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-10
ANTONIO VIANNEY CAMPOS(FAZ NAC)-1
ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO-9
BERNARDO DALL MASS FERNANDES-7
BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA-10
CHRISTIANNA LUCIA GONDIM SOARES-7
CLAUDIA VIRGINIA CARVALHO PEREIRA DE MELO-9
CLEIDE HELENA MARQUES LOUSADA-1
DANIEL SABOIA BARCELOS GOMES-10
DARIO IGOR NOGUEIRA SALES-10
DAVID SOMBRA PEIXOTO-10
EDVAR DUTRA CALDAS FILHO-7

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 2/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

ESDRAS DIEB ARAUJO FILHO-10


FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-6,10
FRANCISCO ALLISON FONTENELE CRISTINO-5
FRANCISCO EDVAN DE ARAUJO-3
FRANCISCO HELDER ALVES DO NASCIMENTO-7
FRANCISCO ITAERCIO BEZERRA FILHO-7
FRANCISCO SIREDSON TAVARES RAMOS-10
FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE-10
GERCEI PEREIRA DA COSTA-9
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-10
GILSON VASCONCELOS MALAGUETA-10
GOUVAN LINHARES LOPES-6
HOMERO TEIXEIRA JUNIOR-10
JOAO PAULO SOMBRA PEIXOTO-10
JORGE CHAVES SOARES NETO-7
JOSE ABDORAL DO NASCIMENTO-11
JOSE ALCANTARA MATOS FILHO-7
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-3
JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA-10
JOSE LUIS MELO GARCIA-10
JOSE MARIA VALE SAMPAIO-9
JOSE NATAN BEZERRA LIMA JUNIOR-8
JOSE NILO AVELINO FILHO-10
JULIANA ANDRADE CARNEIRO-4
LEONARDO BARBOSA PEREIRA-10
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-10
LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR-5
LUIZ JORGE DE LIMA-10
LUIZ VALDEMIRO SOARES COSTA-9
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-2,8
MARIO MARCONDES NASCIMENTO-9
MAURO MOREIRA DE OLIVEIRA FREITAS-7
MIGUEL OSCAR VIANA PEIXOTO-10
MILENA MARQUES FEITOSA GONCALVES-10
NICASIO DAMO-2
PATRICIA VIEIRA SENA-5
PAULO CESAR BENICIO MARIANO-6
PAULO SOGAYAR JUNIOR-7
POLITIZZA KAROL MARINHO MOURA-7
RAIMUNDO FEITOSA CARVALHO GOMES-7
RENATO TADEU RONDINA MANDALITI-7
RODRIGO SARAIVA MARINHO-7
SABRINA CAMINHA MESQUITA-7
SOLANGE MARIA DE CARVALHO CAVALCANTE-4
VALQUIRIA MARIA COUTINHO BEZERRA-8

Setor de Publicacao
JOSE GABRIEL DA C BATISTA
Diretor(a) da Secretaria
2 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 3/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

3 a. Vara Federal
Intimação
3 a. Vara Federal
GEORGE MARMELSTEIN LIMA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000096

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL GEORGE MARMELSTEIN LIMA

Expediente do dia 01/06/2016 11:00

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0000788-36.2010.4.05.8100 SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVICO PUBLICO FEDERAL DO ESTADO DO


CEARA SINTSEF (Adv. VERA MARIA BEZERRA DE MENEZES, FRANCISCA LIDUINA RODRIGUES CARNEIRO,
ADERLINE TAVARES FARIAS, POLLYANNA DE SOUSA OLIVEIRA, PATRICIO WILIAM ALMEIDA VIEIRA) x UNIAO
FEDERAL (Adv. JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO), MARCELLO MENDES BATISTA GUERRA). DESPACHO:
"...Fornecidos os dados, vista ao exeqüente nos termos do despacho de fls. 200, item II."

73 - EMBARGOS À EXECUÇÃ0

2 - 0015694-26.2013.4.05.8100 INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. JEFFERSON DE


VASCONCELOS SILVA) x JOEL MARQUES NOGUEIRA (Adv. LARA ISADORA FEITOSA). SENTENÇA: "... Ante o exposto,
julgo os embargos procedentes, acolhendo como valor da execução, quanto ao exeqüente embargado, a quantia de R$
95.142,09 (noventa e cinco mil, cento e quarenta e dois reais e nove centavos) e R$ 2.000,00 (dois mil reais) a título de
honorários advocatícios, com a data-base de novembro/2015, tudo consoante os cálculos de fls. 71/73. Sem custas. Condeno
o Embargado ao pagamento de honorários advocatícios à Embargante, na razão de 10% (dez por cento) sobre o respectivo
excesso de execução, a serem descontados da quantia apurada como sendo o correto montante da dívida, expressa no item
anterior desta sentença. Defiro, por oportuno, a expedição das pertinentes requisições de pagamento em favor do(a)(s)
Exeqüente(s) . Independente do trânsito em julgado, traslade-se cópia desta decisão e dos cálculos de fls. 71/73 para os
autos principais, de tudo lavrando-se as respectivas certidões. Transitado em julgado, certifique-se e arquive-se com baixa na
distribuição."

98 - EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

3 - 0014648-02.2013.4.05.8100 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCAO DO CEARA (Adv. MARIA LEURICLEIA
DE SOUZA PAIVA, LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR, ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ, FRANCISCO ALLISON
FONTENELE CRISTINO) x PERICLES RODRIGUES SABOIA. Sentença: "... Ante o exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO.
P.R.I. Transitada em julgado, arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição."

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

4 - 0008865-64.1992.4.05.8100 JOSE SALES GONCALVES (Adv. ANTONIO MOITA TRINDADE) x INSTITUTO NACIONAL
DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. TEREZINHA COSTA LOPES DE SOUZA). SENTENÇA: "... Ante o exposto, EXTINGO A
EXECUÇÃO. P.R.I. Transitada em julgado, certifique-se e arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição."

5 - 0012364-56.1992.4.05.8100 SERGIO SOUZA BARROS E OUTROS (Adv. JOSE MARTINIANO F JANEBRO ROCHA) x
UNIAO FEDERAL (Adv. LUIZ DJALMA BEZERRA BARBOSA PINTO). SENTENÇA: "...Ante o exposto, declaro extinta a
execução. Publique-se. Registre-se. Intime-se. Com o trânsito em julgado, certifique-se e arquivem-se, com baixa na
distribuição."

6 - 0000970-18.1993.4.05.8100 NAILVA MARIA SILVA MELO E OUTROS (Adv. RENAN MARTINS VIANA, WILNA
MARTINS VIANA) x DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. LUSBENE
CAVALCANTE JUNIOR). SENTENÇA: "... Ante o exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO. P.R.I. Transitada em julgado,
certifique-se e arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição."

7 - 0014401-22.1993.4.05.8100 RAIMUNDO FERREIRA DA SILVA E OUTROS (Adv. LUIZ CRESCENCIO PEREIRA


JUNIOR, FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA, HENRIQUE DAVI DE LIMA NETO) x INSTITUTO NACIONAL DO
SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Sentença: "... Ante o exposto, julgo extinta a
execução. P.R.I. Transitada em julgado, arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição."

8 - 0028178-74.1993.4.05.8100 MANOEL FERREIRA DA MOTA E OUTROS (Adv. NICASIO DAMO, MAGNO GOMES DE
OLIVEIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)).
DESPACHO: " Vistos em correição. Considerando a informação de fl. 247, intime-se o causídico para apresentar, em 5(cinco)
dias, o comprovante de situação cadastral do CPF de RAIMUNDA SERGINA M. FERNANDES.

9 - 0001202-93.1994.4.05.8100 RAIMUNDO DUARTE RIPARDO E OUTROS (Adv. JOSE LUCIANO VASCONCELOS, JOSE
OLAVO FRANCA, FRANCISCO NELSON VERAS OLIVEIRA) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. LUIZ
DJALMA BEZERRA BARBOSA PINTO). SENTENÇA: "...Ante o exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO. P.R.I. Transitada em
julgado, certifique-se e arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição."

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 4/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

10 - 0011445-91.1997.4.05.8100 NELSON ODON DE SOUZA E OUTROS (Adv. JOSE CARNEIRO FERNANDES, ELI
CARNEIRO FERNANDES, JAIME GOMES DE BARROS JUNIOR, ANASTACIA D. DE ANDRADE GONDIM CABRAL DE
VASCONCELOS) x DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. LUCIANO SOARES
QUEIROZ (DNOCS)). DESPACHO: " Em face das procurações juntadas às fls. 07, 229/235 e 262/264, intimem-se os autores
para que esclareçam sobre qual advogado irá receber ou como será a divisão dos honorários advocatícios sucumbenciais
e/ou contratuais...."

11 - 0011972-23.2009.4.05.8100 FRANCISCO GERARDO ALBUQUERQUE CAMILO (Adv. MARIA DE FATIMA SILVEIRA


PEREIRA, JOANA SILVEIRA CAMPOS) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA
BARROS NOGUEIRA (INSS)). SENTENÇA: "...Nada mais havendo a processar, declaro extinta a execução nos termos e
para os fins do art. 924, II, c/c art.925, ambos do CPC/2015. P. R. I. Passada esta decisão em julgado, certifique-se e
arquivem-se, com baixa na distribuição."

12 - 0001299-34.2010.4.05.8100 EMPREENDIMENTOS PAGUE MENOS S/A (Adv. JOSE ADRIANO PINTO, JACIREMA
LEDA MOREIRA, GERALDO DE LIMA GADELHA FILHO) x AGENCIA NACIONAL DE VIGILANCIA SANITARIA ANVISA.
SENTENÇA: "...Diante do exposto, JULGO EXTINTA a execução, nos termos dos artigos 794, I, e 795, do Código de
Processo Civil. Transitada em julgado, arquive-se com baixa.'

Total Intimação : 12
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADERLINE TAVARES FARIAS-1
ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ-3
ANASTACIA D. DE ANDRADE GONDIM CABRAL DE VASCONCELOS-10
ANTONIO MOITA TRINDADE-4
ELI CARNEIRO FERNANDES-10
FRANCISCA LIDUINA RODRIGUES CARNEIRO-1
FRANCISCO ALLISON FONTENELE CRISTINO-3
FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA-7
FRANCISCO NELSON VERAS OLIVEIRA-9
GERALDO DE LIMA GADELHA FILHO-12
HENRIQUE DAVI DE LIMA NETO-7
JACIREMA LEDA MOREIRA-12
JAIME GOMES DE BARROS JUNIOR-10
JEFFERSON DE VASCONCELOS SILVA-2
JOANA SILVEIRA CAMPOS-11
JOSE ADRIANO PINTO-12
JOSE CARNEIRO FERNANDES-10
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-1
JOSE LUCIANO VASCONCELOS-9
JOSE MARTINIANO F JANEBRO ROCHA-5
JOSE OLAVO FRANCA-9
LARA ISADORA FEITOSA-2
LUCIANO SOARES QUEIROZ (DNOCS)-10
LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR-3
LUIZ CRESCENCIO PEREIRA JUNIOR-7
LUIZ DJALMA BEZERRA BARBOSA PINTO-5,9
LUSBENE CAVALCANTE JUNIOR-6
MAGNO GOMES DE OLIVEIRA-8
MARCELLO MENDES BATISTA GUERRA-1
MARIA DE FATIMA SILVEIRA PEREIRA-11
MARIA LEURICLEIA DE SOUZA PAIVA-3
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-7,8,11
NICASIO DAMO-8
PATRICIO WILIAM ALMEIDA VIEIRA-1
POLLYANNA DE SOUSA OLIVEIRA-1
RENAN MARTINS VIANA-6
TEREZINHA COSTA LOPES DE SOUZA-4
VERA MARIA BEZERRA DE MENEZES-1
WILNA MARTINS VIANA-6

Setor de Publicacao
VICTOR CESAR FALCAO VIANA
Diretor(a) da Secretaria
3 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 5/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

4 a. Vara Federal
Intimação
4 a. Vara Federal
JOSE VIDAL SILVA NETO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000136

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOSE VIDAL SILVA NETO

Expediente do dia 31/05/2016 16:06

7 - AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO EM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

1 - 0003156-13.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO) x RAIMUNDO DERTAN ARAUJO NASCIMENTO (Adv. REGINALDO PATRICIO DE SOUSA). Intime-se a CEF para
promover os atos e diligências necessários ao regular prosseguimento desta ação, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de
extinção.

2 - 0014832-89.2012.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO) x MARIA ERIDAN LUCIANO GOMES. Intime-se a parte promovente para se manifestar sobre a carta precatória
juntada, requerendo o que for de direito no prazo de 15 (quinze) dias.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

3 - 0006144-07.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO) x CLERTON OLIVEIRA LANDIM (Adv. JOSE MAIRTON CARNEIRO DE FREITAS). Intime-se a parte promovente
para informar se houve renegociação da dívida objeto deste processo. Em caso negativo ou positivo, deve a CEF requerer o
que entender de direito para o regular prosseguimento desta ação. Prazo: 15 (quinze) dias.

13 - AÇÃO DE DEPÓSITO

4 - 0018248-02.2011.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE, ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA) x JOSE TORRES DO
NASCIMENTO (Adv. ANA TARNA DOS SANTOS MENDES, TEREZA CECILIA SILVA DE MELO, JOSE BONIFACIO DE
MACEDO FILHO). Intime-se a CEF para promover os atos e diligências necessários ao regular prosseguimento deste feito,
no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de extinção.

5 - 0001028-25.2010.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA
FURTADO, FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO, PAULO CESAR BENICIO MARIANO, GILMAR COELHO DE
SALLES JUNIOR, FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE, ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO) x DANIEL COSTA
SILVA. Intime-se a CEF para promover os atos e diligências necessários ao regular prosseguimento deste feito, no prazo de
15 (quinze) dias, sob pena de extinção.

6 - 0000977-09.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI) x EMANUELLE
PARENTE JULIAO FREITAS. Intime-se a CEF para promover os atos e diligências necessários ao regular prosseguimento
deste feito, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de extinção.

15 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO

7 - 0012102-71.2013.4.05.8100 DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT (Adv.


REGINALDO PESSOA TEIXEIRA LIMA) x CARLOS AUGUSTO BARROS SOARES E OUTROS (Adv. PEDRO MARTINS DE
SOUZA). Tendo em vista a natureza expropriatória e o pagamento de indenização já realizado neste processo, intime-se a
parte expropriada para esclarecer a alteração realizada na matrícula 021.792 do Cartório de Registro de Imóveis de Caucaia-
Ce, assentada no registro 09 (R.09). Prazo: 15 (quinze) dias.

Total Intimação : 7
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ANA TARNA DOS SANTOS MENDES-4
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-6
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-4
ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO-5
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-1,2,3,4,5
FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE-4,5
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-5
JOSE BONIFACIO DE MACEDO FILHO-4
JOSE MAIRTON CARNEIRO DE FREITAS-3
JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO-5
PAULO CESAR BENICIO MARIANO-5
PEDRO MARTINS DE SOUZA-7
REGINALDO PATRICIO DE SOUSA-1
REGINALDO PESSOA TEIXEIRA LIMA-7

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 6/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

TEREZA CECILIA SILVA DE MELO-4

Setor de Publicacao
SERGIO MOTA TEIXEIRA
Diretor(a) da Secretaria
4 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 7/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

4 a. Vara Federal
Intimação
4 a. Vara Federal
JOSE VIDAL SILVA NETO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000137

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOSE VIDAL SILVA NETO

Expediente do dia 31/05/2016 17:31

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0011647-43.2012.4.05.8100. 1. Aduz a parte executada que teve nestes autos veículos registrados, em seu nome,
bloqueados pelo sistema RENAJUD. Solicita a liberação das restrições incluídas por esse Juízo apenas para efeito de
licenciamento dos veículos, tendo em vista que os mesmos foram vendidos a terceiros em data anterior ao bloqueio. 2.
Indefiro, desde já, o pedido da parte executada, uma vez que até a presente data a parte executada não efetuou o
pagamento da quantia executada (R$ 192.250,93), nem indicou bens à penhora. Ademais, eventual venda de veículos de sua
propriedade a terceiros poderá caracterizar fraude à execução. 3. Intime-se a parte executada para trazer aos autos
documentos que comprovem a venda dos veículos bloqueados judicialmente por esse Juízo, às fls. 130/132, devendo os
autos permanecer na Secretaria da Vara até ulterior deliberação desse Juízo. 4. Intime-se também a parte exeqüente. Prazo:
15 dias.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
BRUNO BENEVIDES DUARTE LEITE-1
EDUARDO HELDER-1
ELANE DA ROCHA NOGUEIRA BARROS-1
FIORAVANTE LAURIMAR GOUVEIA-1
JERRY CAROLLA-1
JOILSON LUIZ DE OLIVEIRA-1

Setor de Publicacao
SERGIO MOTA TEIXEIRA
Diretor(a) da Secretaria
4 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 8/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000177

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 12:43

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0023632-63.1999.4.05.8100 MARIA JOSE OLIVEIRA DA SILVA E OUTROS (Adv. CARMOLINDA SOARES MONTEIRO)
x UNIAO FEDERAL(MINISTERIO DA DEFESA COMANDOS DO EXERCITO E AERONAUTICA) (Adv. JOSE DE ARIMATEA
NETO (UNIAO)). Intime-se a parte interessada nominada na informação de fls. 447 e ss. para promover a execução do
julgado, apresentando demonstrativo discriminado e atualizado do crédito, no prazo de 20(vinte) dias, nos termos do art. 534
do CPC. Para facilitar a futura expedição do requisitório, atente o credor para a necessidade de segregar em uma coluna o
valor total dos juros e em outra coluna o valor do principal atualizado. Decorrido o prazo sem a manifestação do credor,
arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Apresentado o demonstrativo discriminado e atualizado do crédito intime-se
o UNIÃO FEDERAL para, caso queira, impugnar a execução no prazo de 30 (trinta) dias (art. 535, CPC). No caso de excesso
de execução, fica o UNIÃO FEDERAL ciente da necessidade de indicar o valor incontroverso, sob pena de não conhecimento
dessa alegação (art. 535, §2º, CPC). No mesmo prazo, deve o devedor informar os valores relativos ao desconto para o
PSS, nos termos da Orientação Normativa nº 01/2008 do Conselho da Justiça Federal, se for o caso de crédito submetido a
este regime contributivo. Caso seja apresentada impugnação ao cumprimento de sentença e/ou, conforme o caso, liquidado
o valor relativo ao PSS, intime-se o credor para que se manifeste no prazo de 15 (quinze) dias. Expedientes necessários.

97 - EXECUÇÃO/CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

2 - 0027660-84.1993.4.05.8100 COSMO ALVES DOS REIS E OUTROS (Adv. RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO, JORGE
FERRAZ NETO, LIVIO ROCHA FERRAZ, NEHEMIAS DE OLIVEIRA CUNHA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO
SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28,
Provimento n.º 02/00 TRF5ª, tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do
Seguro Social (INSS), conforme documento(s) de fl(s). 173, 178, 179 e 181-185, intime-se a parte autora para, no prazo de
10 (dez) dias, requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com
baixa na distribuição. Expedientes necessários.

241 - ALVARÁ JUDICIAL

3 - 0004268-12.2016.4.05.8100 ANTONIO GREIK FRANKLIN DE SOUSA PEREIRA (Adv. ROBERTO FAUSTINO MAIA) x
CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF. Trata-se de Ação de Alvará Judicial interposta perante a 36ª Vara Cível da Comarca
de Fortaleza, e redistribuída, posteriormente, para a 5ª Vara Federal, em face de decisão que declinou a competência
daquele Juízo. Ocorre que por força da Portaria nº 1256 de 18 de Dezembro de 2015, do Diretor do Foro, que dispôs sobre a
ampliação do uso do Sistema de Processo Judicial Eletrônico da Justiça Federal no âmbito da 5ª Região, determinou a
adoção, com exclusividade, do Processo Judicial Eletrônico - PJE, para a proposição das ações como a que se cuida,
estando implementada essa obrigatoriedade nesta Capital, desde 04.04.2016. Diante do exposto, vez que resta incabível o
processamento da presente Ação através de autos físicos via sistema Tebas, adoto, por analogia, as determinações contidas
na referida Portaria, e determino que seja intimado a parte autora para que, caso seja do seu interesse, interponha a presente
ação eletronicamente, através do sistema PJE, nos termos determinados no provimento em questão. Intime-se.

127 - MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO

4 - 0005078-31.2009.4.05.8100 ASSOCIACAO DOS SERVIDORES DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA


AS SECAS ASSECAS (Adv. GLAYDDES MARIA SINDEAUX ESMERALDO, CARLOS EDUARDO LACERDA PINHO,
FRANCISCO ARTUR DE SOUZA MUNHOZ, TIAGO BATISTA REBOUCAS) x DIRETOR NACIONAL DO DEPARTAMENTO
NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. RENO XIMENES PONTE (DNOCS)). ATO ORDINATÓRIO: A
teor do disposto no artigo 162, parágrafo 4o., do Código de Processo Civil, modificado pela Lei n. 8.952, de 13/12/94, c/c
Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e incisos, do TRF 5a. Região, ciência às partes da baixa dos autos. Nada sendo
apresentado ou requerido, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.

Total Intimação : 4
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
CARLOS EDUARDO LACERDA PINHO-4
CARMOLINDA SOARES MONTEIRO-1
FRANCISCO ARTUR DE SOUZA MUNHOZ-4
GLAYDDES MARIA SINDEAUX ESMERALDO-4
JORGE FERRAZ NETO-2
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-1
LIVIO ROCHA FERRAZ-2
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-2
NEHEMIAS DE OLIVEIRA CUNHA-2

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 9/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO-2


RENO XIMENES PONTE (DNOCS)-4
ROBERTO FAUSTINO MAIA-3
TIAGO BATISTA REBOUCAS-4

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 10/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000178

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:00

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0010586-85.1991.4.05.8100 DUCOCO PRODUTOS ALIMENTICIOS S/A (Adv. ERIKA GADELHA MUNIZ, SEBASTIAO
CORDEIRO MOREIRA, FRANCISCO COUTINHO CHAVES, ALAN WISTON LIMA FREITAS CHAVES, JOSE ELIONEIDO
BARROSO, CBM COUTINHO, BARROSO, MUNIZ & ADVOGADOS ASSOCIADOS) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA
NACIONAL) (Adv. JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)). Tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar
pelo(a) União Federal, conforme documento(s) de fl(s). 367, 544 548 e 550-556 intime-se a parte autora para requerer o que
entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos para sentença.
Expedientes necessários. Data supra.

2 - 0030228-73.1993.4.05.8100 MARIA EMILIANA DE SOUSA E OUTROS (Adv. ADEMAR CORREIA DE ALENCAR,


KLISTENES ALENCAR FIGUEIREDO, KLISTENES ALENCAR FIGUEIREDO) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO
SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Intime-se o advogado para manifestar-se sobre a
impugnação apresentada pelo INSS, às fls. 444. Expedientes necessários.

3 - 0002356-97.2004.4.05.8100 MARIA RIBEIRO DA SILVA (Adv. FRANCISCA SANNY CAVALCANTE GOMES) x UNIAO
FEDERAL (Adv. JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)). Considerando o disposto no Art. 203, §4º CPC c/c Art. 3º, item 25,
Provimento n.º 02/00 TRF5ª, cientifique-se a parte vitoriosa (AUTOR) para, no prazo de 15 (quinze) dias, manifestar-se
acerca do julgado de fls. 247-250. Decorrido o prazo supracitado, na hipótese de nada haver sido requerido, certifique-se e
arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição. Expedientes Necessários.

4 - 0012415-42.2007.4.05.8100 SO PERSIANAS DO CEARA LTDA (Adv. FREDY BEZERRA DE MENEZES, RAUL AMARAL
JUNIOR, ADRIANO SILVA HULAND, LEONARDO PITOMBEIRA PINTO, LAERTE MEYER DE CASTRO ALVES, GUSTAVO
RIBEIRO DE ARAUJO, FRANCISCO ALEXANDRE DOS SANTOS LINHARES) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO
SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv.
ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00 TRF5ª, tendo
em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), conforme
documento(s) de fl(s). 321, 352 e 354-356, intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender
de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Expedientes
necessários.

98 - EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

5 - 0006767-76.2010.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES, FLORIANO
BENEVIDES DE MAGALHAES NETO, JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA, GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR) x
ALANNA COMERCIAL DE GAS LTDA E OUTROS (Adv. MARIA DO SOCORRO RODRIGUES PORTELA, SIDNEY
GUERRA REGINALDO). Não tendo constado o nome dos procuradores da parte ré quando da publicação no Diário da
Justiça da decisão de fls. 138/141, proceda-se a anotação dos nomes dos respectivos causídicos (fls.106) e, em ato
contínuo, intimem-se. Expedientes necessários.

126 - MANDADO DE SEGURANÇA

6 - 0008043-16.2008.4.05.8100 DENISE MICHELE FURTADO DA SILVA (Adv. AECIO AGUIAR DA PONTE, HERMANO
EMANOEL VIDAL MENEZES) x REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA UFC E OUTROS (Adv. JOSE EDMAR
DA SILVA RIBEIRO (UFC), FELIPE FIALHO NETO). ATO ORDINATÓRIO: A teor do disposto no artigo 162, parágrafo 4o.,
do Código de Processo Civil, modificado pela Lei n. 8.952, de 13/12/94, c/c Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e
incisos, do TRF 5a. Região, ciência às partes da baixa dos autos. Nada sendo apresentado ou requerido, arquivem-se os
autos com baixa na distribuição.

Total Intimação : 6
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
CBM COUTINHO, BARROSO, MUNIZ & ADVOGADOS ASSOCIADOS-1
ADEMAR CORREIA DE ALENCAR-2
ADRIANO SILVA HULAND-4
AECIO AGUIAR DA PONTE-6
ALAN WISTON LIMA FREITAS CHAVES-1
ERIKA GADELHA MUNIZ-1
FELIPE FIALHO NETO-6
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-5
FRANCISCA SANNY CAVALCANTE GOMES-3

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 11/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

FRANCISCO ALEXANDRE DOS SANTOS LINHARES-4


FRANCISCO COUTINHO CHAVES-1
FREDY BEZERRA DE MENEZES-4
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-5
GUSTAVO RIBEIRO DE ARAUJO-4
HERMANO EMANOEL VIDAL MENEZES-6
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-1,3
JOSE EDMAR DA SILVA RIBEIRO (UFC)-6
JOSE ELIONEIDO BARROSO-1
JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA-5
KLISTENES ALENCAR FIGUEIREDO-2
LAERTE MEYER DE CASTRO ALVES-4
LEONARDO PITOMBEIRA PINTO-4
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-5
MARIA DO SOCORRO RODRIGUES PORTELA-5
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-2,4
RAUL AMARAL JUNIOR-4
SEBASTIAO CORDEIRO MOREIRA-1
SIDNEY GUERRA REGINALDO-5
ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)-4

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 12/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000179

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:09

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0021019-80.1993.4.05.8100 FILISOLINA DE SOUSA E OUTROS (Adv. FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA,


MARIA DE FATIMA DE BITTENCOURT VIEIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA
BARROS NOGUEIRA (INSS)). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00 TRF5ª, tendo em
vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), conforme
documentos de fls. 223, 226 e 228-230, intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender de
direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Expedientes
necessários.

2 - 0000548-09.1994.4.05.8100 SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE REDENCAO E OUTROS (Adv. CLEIDE


HELENA MARQUES LOUSADA, DEISE DE OLIVEIRA LASHERAS) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS
(Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Intimem-se os exeqüentes acerca da requisição de pagamento expedida
às fls. 807/808 e sobre o despacho proferido às fls. 818/819. Após, intime-se o INSS acerca do pedido de habilitação
apresentado às fls. 822/833. Em seguida, venham-me os autos conclusos para apreciar o pedido.

3 - 0009372-15.1998.4.05.8100 ESPOLIO DE JOSE DE FARIAS FILHO E OUTRO (Adv. ARMANDO CORDEIRO DE


FARIAS) x INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZACAO E REFORMA AGRARIA INCRA (Adv. GUILHERME FRANCISCO
FELIPE ROCHA (INCRA), FRANCISCO JOSE FALCAO BRAGA). Intime-se a parte exeqüente/expropriada para promover a
execução do julgado, apresentando demonstrativo discriminado e atualizado do crédito, no prazo de 20(vinte) dias, nos
termos do art. 534 do CPC. Para facilitar a futura expedição do requisitório, atente o credor para a necessidade de segregar
em uma coluna o valor total dos juros e em outra coluna o valor do principal atualizado. Decorrido o prazo sem a
manifestação do credor, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Apresentado o demonstrativo discriminado e
atualizado do crédito intime-se o - INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E RFORMA AGRÁRIA para, caso queira,
impugnar a execução no prazo de 30 (trinta) dias (art. 535, CPC). No caso de excesso de execução, fica o ciente da
necessidade de indicar o valor incontroverso, sob pena de não conhecimento dessa alegação (art. 535, §2º, CPC). Decorrido
"in albis" o prazo para impugnação ou estando as partes acordes quanto valor devido, expeçam-se os requisitórios de
pagamento. Cumpra-se.

4 - 0016089-28.2007.4.05.8100 JOSE GESO DE OLIVEIRA E OUTRO x DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA


ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT (Adv. RENATO FERREIRA MORETTINI). Intimem-se os ora exequentes/expropriado
para manifestação sobre a pretensão de expressa na petição de fls. 251/252 (diz o requerente ser o real proprietário da área
expropriada pelo DNIT). Prazo para resposta: 10(dez) dias. Após imediata conclusão dos autos para apreciação do pedido de
habilitação em referencia. Expedientes necessários.

Total Intimação : 4
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ARMANDO CORDEIRO DE FARIAS-3
CLEIDE HELENA MARQUES LOUSADA-2
DEISE DE OLIVEIRA LASHERAS-2
FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA-1
FRANCISCO JOSE FALCAO BRAGA-3
GUILHERME FRANCISCO FELIPE ROCHA (INCRA)-3
MARIA DE FATIMA DE BITTENCOURT VIEIRA-1
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1,2
RENATO FERREIRA MORETTINI-4

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 13/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000180

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:17

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0011535-60.2001.4.05.8100 SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE MISSAO VELHA (Adv. ESPÓLIO DE


CICERO EMERICIANO DA SILVA, ELIANE MARIA GOMES DE AZEVEDO, JOSE AUGUSTO DE MACEDO MAIA, MAYARA
MELKA RIBEIRO SARAIVA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS
NOGUEIRA (INSS)). Intimem-se as partes sobre o teor da Requisição de Pequeno Valor, nos termos do art. 10º da
Resolução nº 168, de 05 de dezembro de 2011 do Conselho da Justiça Federal, devendo os exequentes informar a
existência de deduções legais referentes ao IRPF, nos termos da letra c, inciso XVIII, do art. 8º da referida resolução. Nada
sendo requerido, certifique- se e remeta a Secretaria a requisição à Divisão de Precatório do Tribunal Regional Federal da 5ª
Região. Cumpra-se.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

2 - 0002881-45.2005.4.05.8100 TERESA NEUMA MAIA DE OLIVEIRA (Adv. GISLENE FROTA LIMA) x MASSA FALIDA DE
TERRA CIA DE CREDITO IMOBILIARIO E OUTRO (Adv. ARNALDO DE AZEVEDO LEMOS JUNIOR, CARLOS ALBERTO
LOPES DA COSTA, ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA, RAUL AMARAL JUNIOR, ADRIANO SILVA
HULAND, LAERTE MEYER DE CASTRO ALVES, FRANCISCO ALEXANDRE DOS SANTOS LINHARES, DRAUZIO
BARROS LEAL NETO, VICENTE MAGNO VIDAL, ALENO LIMA DE OLIVEIRA, GUSTAVO BEVILAQUA VASCONCELOS,
RAFAELLY RIOS DOS SANTOS, VICTOR ELIAS REIS, LARISSA FREITAS RIBEIRO, LARISSA FREITAS RIBEIRO,
BERNARDO DALL MASS FERNANDES, BERNARDO VIANA CARREIRO DE SANTANA, CARLOS ANDRE DE OLIVEIRA
FURTADO, CAMILA BORGES DUARTE, HISMAEL MENDES BARROS, HESIDIO GADELHA CASTELO BARROS, IGOR
SIDNEY BESSA, SILVIO GARCIA FERNANDES DE ALMEIDA, TED LUIZ ROCHA PONTES) x CAIXA ECONOMICA
FEDERAL CEF (Adv. JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA FURTADO(CEF), RAUL AMARAL JUNIOR). Intime-se a ré Terra
Cia de Crédito Imobiliário para o efetivo cumprimento do despacho proferido às fls. 470, no prazo de 10 (dez) dias, ficando
ciente de que, em caso de descumprimento, serão adotadas as medidas legais cabíveis. Expedientes
necessários.

3 - 0014385-67.2013.4.05.8100 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS ECT (Adv. JOSE IVAN DE


SOUSA SANTIAGO, JOSE NUNES COELHO, BRUNO CHAGAS COSTA DE VASCONCELOS, GEORGIA LIMA AZEVEDO
E NASCIMENTO, IANA LIDIA ROCHA TORRES, GEORGIA DE OLIVEIRA LOPES) x BUNDYS INDUSTRIA E COMERCIO
DE CONFECCOES LTDA ME (Adv. MARCUS BACAL DE FREIRE, ABRAAO DIOGENES TAVARES DE OLIVEIRA). ATO
ORDINATÓRIO: A teor do disposto no artigo 162, parágrafo 4o., do Código de Processo Civil, modificado pela Lei n. 8.952,
de 13/12/94, c/c Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e incisos, do TRF 5a. Região: Intime-se a ECT para ciência do
depósito efetuado pelo executado, e alegações expostas pelo mesmo na petição retro acostada, para manifestação no prazo
de 5(cinco) dias.

4 - 0001579-97.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI, DAVID
SOMBRA PEIXOTO) x FERNANDO DA FROTA SILVA (Adv. JOSE MAURO DE MELO ESCORCIO). Amparado na definição
de que a liquidação não pode furtar-se ao título judicial transitado em julgado, devendo estar adstrita, fielmente, sem
ampliação ou restrição, ao direito disposto no decisum exequendo, manifesta-se incabível a conversão pretendida na petição
retro. Indefiro-a, pois. Intime-se a CEF a fim de fornecer o endereço atual para cumprimento do mandado, no prazo de 30
dias, findo o qual, não tendo a autora localizado o endereço respectivo, os autos deverão ser arquivados, com baixa na
Distribuição, ressalvada a possibilidade de desarquivamento, caso apresentada nova informação. Intime-se. Data supra.

126 - MANDADO DE SEGURANÇA

5 - 0010510-36.2006.4.05.8100 METALGRAFICA CEARENSE S/A MECESA (Adv. ANTONIO AUGUSTO PORTELA


MARTINS, FRANCISCA DAS CHAGAS LEMOS, OTHONIEL SILVA MARTINS, ANA CLAUDIA MEDEIROS DE AQUINO) x
DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM FORTALEZA (Adv. MARCIANE ZARO DIAS MARTINS (PFN)). ATO
ORDINATÓRIO: A teor do disposto no artigo 162, parágrafo 4o., do Código de Processo Civil, modificado pela Lei n. 8.952,
de 13/12/94, c/c Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e incisos, do TRF 5a. Região, ciência às partes da baixa dos
autos. Nada sendo apresentado ou requerido, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.

6 - 0017840-84.2006.4.05.8100 JOSE MAURICIO RODRIGUES DE ALMEIDA (Adv. JOSE MANOEL DA SILVA, EDESIO DO
NASCIMENTO PITOMBEIRA FILHO) x COORDENADOR REGIONAL DA FUNDACAO NACIONAL DE SAUDE NO CEARA
(Adv. FERNANDO TELES DE PAULA LIMA (FUNASA)). ATO ORDINATÓRIO: A teor do disposto no artigo 162, parágrafo
4o., do Código de Processo Civil, modificado pela Lei n. 8.952, de 13/12/94, c/c Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e
incisos, do TRF 5a. Região, ciência às partes da baixa dos autos. Nada sendo apresentado ou requerido, arquivem-se os
autos com baixa na distribuição.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 14/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

13 - AÇÃO DE DEPÓSITO

7 - 0007551-48.2013.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, DAVID SOMBRA PEIXOTO, ALEXANDRE MARQUES FEITOSA GONCALVES, GILMAR COELHO DE SALLES
JUNIOR) x ANGELA MARIA ALMEIDA UCHOA (Adv. GERLANO ARAUJO PEREIRA DA COSTA). A teor do disposto no
artigo 162, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil, modificado pela Lei nº 8.952, de 13/12/94 c/c provimento nº. 002, de
30/11/2000, art. 3º e incisos do TRF da 5ª Região: intimem-se as partes, no prazo de 5 (cinco) dias, acerca da informação
prestada pela Contadoria do Foro. Expedientes necessários.

Total Intimação : 7
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ABRAAO DIOGENES TAVARES DE OLIVEIRA-3
ADRIANO SILVA HULAND-2
ALENO LIMA DE OLIVEIRA-2
ALEXANDRE MARQUES FEITOSA GONCALVES-7
ANA CLAUDIA MEDEIROS DE AQUINO-5
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-4
ANTONIO AUGUSTO PORTELA MARTINS-5
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-2
ARNALDO DE AZEVEDO LEMOS JUNIOR-2
BERNARDO DALL MASS FERNANDES-2
BERNARDO VIANA CARREIRO DE SANTANA-2
BRUNO CHAGAS COSTA DE VASCONCELOS-3
CAMILA BORGES DUARTE-2
CARLOS ALBERTO LOPES DA COSTA-2
CARLOS ANDRE DE OLIVEIRA FURTADO-2
DAVID SOMBRA PEIXOTO-4,7
DRAUZIO BARROS LEAL NETO-2
EDESIO DO NASCIMENTO PITOMBEIRA FILHO-6
ELIANE MARIA GOMES DE AZEVEDO-1
ESPÓLIO DE CICERO EMERICIANO DA SILVA-1
FERNANDO TELES DE PAULA LIMA (FUNASA)-6
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-7
FRANCISCA DAS CHAGAS LEMOS-5
FRANCISCO ALEXANDRE DOS SANTOS LINHARES-2
GEORGIA DE OLIVEIRA LOPES-3
GEORGIA LIMA AZEVEDO E NASCIMENTO-3
GERLANO ARAUJO PEREIRA DA COSTA-7
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-7
GISLENE FROTA LIMA-2
GUSTAVO BEVILAQUA VASCONCELOS-2
HESIDIO GADELHA CASTELO BARROS-2
HISMAEL MENDES BARROS-2
IANA LIDIA ROCHA TORRES-3
IGOR SIDNEY BESSA-2
JOSE AUGUSTO DE MACEDO MAIA-1
JOSE IVAN DE SOUSA SANTIAGO-3
JOSE MANOEL DA SILVA-6
JOSE MAURO DE MELO ESCORCIO-4
JOSE NUNES COELHO-3
JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA FURTADO(CEF)-2
LAERTE MEYER DE CASTRO ALVES-2
LARISSA FREITAS RIBEIRO-2
MARCIANE ZARO DIAS MARTINS (PFN)-5
MARCUS BACAL DE FREIRE-3
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1
MAYARA MELKA RIBEIRO SARAIVA-1
OTHONIEL SILVA MARTINS-5
RAFAELLY RIOS DOS SANTOS-2
RAUL AMARAL JUNIOR-2
SILVIO GARCIA FERNANDES DE ALMEIDA-2
TED LUIZ ROCHA PONTES-2
VICENTE MAGNO VIDAL-2
VICTOR ELIAS REIS-2

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 15/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 16/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000181

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:32

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0001750-55.1993.4.05.8100 RITA MOURA ROCHA E OUTROS (Adv. ADEMAR CORREIA DE ALENCAR, KLISTENES
ALENCAR FIGUEIREDO, IRENILZA DE SOUSA FERREIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv.
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00
TRF5ª, tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),
conforme documento(s) de fl(s). 255-257, 263 e 284-290, intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o
que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.
Expedientes necessários.

2 - 0023523-59.1993.4.05.8100 JUVANIRA GONCALVES DE OLIVEIRA E OUTROS (Adv. JORGE FERRAZ NETO,


RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO, LIVIO ROCHA FERRAZ) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv.
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00
TRF5ª, tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),
conforme documento(s) de fl(s). 197-199, 203 e 205-218, intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o
que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.
Expedientes necessários.

3 - 0026759-19.1993.4.05.8100 ALBERTINA ANA DA CONCEICAO E OUTROS (Adv. RAIMUNDO SAVIO LEITE MOREIRA,
JOSE HELDER CORDEIRO JUNIOR, JOSE MOREIRA DE ALBUQUERQUE JUNIOR, ANTONIO MARTINS DE LIMA) x
INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS), ELIANE MARIA
GOMES DE AZEVEDO). Tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do
Seguro Social (INSS), conforme documentos de fls. 174, 213 e 215, intime-se a parte autora para requerer o que entender de
direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos para sentença. Expedientes
necessários. Data supra.

4 - 0039142-24.1996.4.05.8100 RAIMUNDO NONATO DE OLIVEIRA (Adv. MARCIO MILITAO SABINO, FRANCISCO


RONALDO VIEIRA MARTINS, CICERO ROGER MACEDO GONCALVES) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL
INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar
pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), conforme documento(s) de fl(s). 214-217, 222 e 224-232, intime-se a parte
autora para requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos
para sentença. Expedientes necessários. Data supra.

5 - 0013822-93.2001.4.05.8100 ESMERALDA SILVA LANDIM E OUTROS (Adv. CLEIDE HELENA MARQUES LOUSADA,
SOLANGE MARIA DE CARVALHO CAVALCANTE, ANA VIRGINA BELFORT CAVALCANTE WLASSAK, ALINE DE
CARVALHO CAVALCANTE, TERESA C. P. MOREIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA
VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Intimem-se as partes sobre o teor da Requisição de Pequeno Valor, nos termos do art.
10º da Resolução nº 168, de 05 de dezembro de 2011 do Conselho da Justiça Federal, devendo os exequentes informar a
existência de deduções legais referentes ao IRPF, nos termos da letra c, inciso XVIII, do art. 8º da referida resolução. Nada
sendo requerido, certifique- se e remeta a Secretaria a requisição à Divisão de Precatório do Tribunal Regional Federal da 5ª
Região. Cumpra-se.

6 - 0021598-42.2004.4.05.8100 COMPANHIA BRASILEIRA DE LATICINIOS CBL (Adv. NEWTON CARDOSO DA ROCHA


JUNIOR) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. MARCIANE ZARO DIAS MARTINS (PFN)). Tendo em vista o
cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) União, conforme documento(s) de fl(s). 176, 180 e 195-197, intime-
se a parte autora para requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos
conclusos para sentença. Expedientes necessários. Data supra. Fortaleza-CE, 30 de maio de 2016.

7 - 0017857-47.2011.4.05.8100 LUCIANA MENEZES KHOURI (Adv. RODRIGO SILVEIRA LIMA, JORGE ANDRE
MEDEIROS, SONIA TEOPHILO ROLIM DE SOUSA, VICTOR REGIS BRASIL E SILVA, PEDRO JORGE MEDEIROS) x
UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL). Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00 TRF5ª,
tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) União, conforme documento(s) de fl(s). 188-189,
194 e 196-200, intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender de direito. Após, nada
sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Expedientes necessários.

28 - AÇÃO MONITÓRIA

8 - 0009301-22.2012.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, DAVID SOMBRA PEIXOTO, GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR) x H S S INDUSTRIA E COMERCIO DE
CONFECCOES LTDA ME. Preenchidos os requisitos do art. 1010, do CPC/2015, intime-se a parte apelada para apresentar

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 17/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

as contrarrazões no prazo de 15 dias úteis (§1º, art. 1010). Decorrido o prazo, com ou sem as contrarrazões, remeta-se o
feito ao TRF da 5a Região.

9 - 0000539-46.2014.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI) x MARIA
NATALIA FREITAS DE SOUSA. Defiro o pedido formulado pela parte autora na petição retro acostada e concedo o prazo
improrrogável de 20 dias para manifestação no feito, nos termos do despacho de fls. 67. Intime-se. Expedientes necessários.
Data supra.

100 - EXECUÇÃO HIPOTECÁRIA DO SISTEMA FINANCEIRO DA HABITAÇÃO

10 - 0025141-87.2003.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR,
MAURO ABNER BARREIRA FURTADO, JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA) x JOSE RUFINO NETO E OUTRO (Adv.
SONIA MARINA CHACON BRANDAO). Intime-se a Caixa Econômica Federal para ciência das informações constantes do
ofício retro acostado, oriundo da Comarca de Baturité/Ce, devendo proceder aos expedientes necessários à realização do
registro da penhora do imóvel objeto da presente lide, junto ao Cartório de Registro de Imóveis competente, nos termos como
já determinados no despacho de fls. 114.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

11 - 0011520-13.2009.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES, PAULO
CESAR BENICIO MARIANO, DAVID SOMBRA PEIXOTO) x DINACON EMPREENDIMENTOS E SERVICOS AUXILIARES
LTDA E OUTROS. Defiro o pedido formulado pela parte autora na petição retro acostada e concedo o prazo improrrogável de
30 dias para manifestação no feito, nos termos do despacho de fls. 92. Intime-se. Expedientes necessários. Data supra.

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

12 - 0012363-36.2013.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. FRANCISCO MACEDO DE ARAUJO FILHO (PR))
x WALTER RAMOS DE ARAUJO JUNIOR E OUTROS (Adv. FRANCELSO COELHO ASSUNCAO, JOSE INACIO ROSA
BARREIRA). ATO ORDINATÓRIO: A teor do disposto no artigo 203, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil, c/c
Provimento n.002, de 30/11/2000, artigo 3º e incisos, do TRF 5ª Região, intimem-se as partes acerca da realização de
audiência de instrução no dia 26.07.2016, às 8:30 horas, na Comarca de São Gonçalo do Amarante/CE, Vara Única, ocasião
em que serão ouvidas testemunhas arroladas pela parte ré, conforme ofício de fls. 1514. Após, informe-se ao juízo deprecado
sobre as intimações realizadas.

60 - CARTA PRECATORIA

13 - 0003716-18.2014.4.05.8100 CONSORCIO CPM NOVO FORTALEZA (Adv. ANTONIO ARALDO FERRAZ DAL POZZO,
AUGUSTO NEVES DAL POZZO, JOÃO NEGRINI NETO, PERCIVAL JOSÉ BARIANI JUNIOR, BEATRIZ NEVES DAL
POZZO, MARCELLA QUERINO MANGULLO, BEATRIZ BITO DE SOUZA, PEDRO JATENE CARNEIRO) x EMPRESA
BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUARIA INFRAERO (Adv. CAIO FELIPE FERRIANI COELHO, ELANE DA
ROCHA NOGUEIRA BARROS). DESPACHO Como relatado pela requerente, foi interposta ação cautelar de produção
antecipada de provas com a finalidade de demonstrar que durante a execução do contrato administrativo 027-EG/2012/0010
sobrevierem intercorrências que impactaram o cronograma físico e a equação econômico-financeira inicial, originando
desequilíbrio que justificaria ressarcimento à autora. Eis o objeto da produção antecipada de provas. Posteriormente, a
INFRAERO rescindiu unilateralmente o contrato, o que ensejou a interposição de ação anulatória, conexa à cautelar, com a
finalidade de anular a rescisão unilateral. Pretende a requerente que a produção antecipada de provas seja o instrumento de
produção de provas da nova ação e de outras que, eventualmente, venha a interpor. Como já decidido em audiência, o que
evidencia que trata-se de matéria preclusa, o âmbito da ação cautelar é restrito, não sendo a via adequada à produção de
provas requerida pela autora. Diante da inexistência de fato novo, não há porque modificar a decisão já proferida em
audiência, no dia 03 de maio de 2016. Aguarde-se a apresentação do laudo pelos peritos, no prazo avençado. Intimem-se.

Total Intimação : 13
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADEMAR CORREIA DE ALENCAR-1
ALINE DE CARVALHO CAVALCANTE-5
ANA VIRGINA BELFORT CAVALCANTE WLASSAK-5
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-9
ANTONIO ARALDO FERRAZ DAL POZZO-13
ANTONIO MARTINS DE LIMA-3
AUGUSTO NEVES DAL POZZO-13
BEATRIZ BITO DE SOUZA-13
BEATRIZ NEVES DAL POZZO-13
CAIO FELIPE FERRIANI COELHO-13
CICERO ROGER MACEDO GONCALVES-4
CLEIDE HELENA MARQUES LOUSADA-5
DAVID SOMBRA PEIXOTO-8,11
ELANE DA ROCHA NOGUEIRA BARROS-13
ELIANE MARIA GOMES DE AZEVEDO-3
ESPÓLIO DE CICERO EMERICIANO DA SILVA-3
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-8

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 18/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

FRANCELSO COELHO ASSUNCAO-12


FRANCISCO MACEDO DE ARAUJO FILHO (PR)-12
FRANCISCO RONALDO VIEIRA MARTINS-4
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-8,10
IRENILZA DE SOUSA FERREIRA-1
JOÃO NEGRINI NETO-13
JORGE ANDRE MEDEIROS-7
JORGE FERRAZ NETO-2
JOSE GLAUCO RIBEIRO PEREIRA-10
JOSE HELDER CORDEIRO JUNIOR-3
JOSE INACIO ROSA BARREIRA-12
JOSE MOREIRA DE ALBUQUERQUE JUNIOR-3
KLISTENES ALENCAR FIGUEIREDO-1
LIVIO ROCHA FERRAZ-2
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-11
MARCELLA QUERINO MANGULLO-13
MARCIANE ZARO DIAS MARTINS (PFN)-6
MARCIO MILITAO SABINO-4
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1,2,3,4,5
MAURO ABNER BARREIRA FURTADO-10
MAYARA MELKA RIBEIRO SARAIVA-3
NEWTON CARDOSO DA ROCHA JUNIOR-6
PAULO CESAR BENICIO MARIANO-11
PEDRO JATENE CARNEIRO-13
PEDRO JORGE MEDEIROS-7
PERCIVAL JOSÉ BARIANI JUNIOR-13
RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO-2
RAIMUNDO SAVIO LEITE MOREIRA-3
RODRIGO SILVEIRA LIMA-7
SOLANGE MARIA DE CARVALHO CAVALCANTE-5
SONIA MARINA CHACON BRANDAO-10
SONIA TEOPHILO ROLIM DE SOUSA-7
TERESA C. P. MOREIRA-5
VICTOR REGIS BRASIL E SILVA-7

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 19/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000182

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:41

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0027552-55.1993.4.05.8100 JOAQUIM RAIMUNDO PEREIRA E OUTROS (Adv. RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO,


JORGE FERRAZ NETO, LIVIO ROCHA FERRAZ) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA
VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Requer o advogado Lívio Rocha Ferraz - OAB/CE 9782, a intimação do exeqüente
Gilson Aldo de Sousa para depositar a quantia de R$9.041,74 a fim de que seja garantido o recebimento dos valores
pertinentes aos honorários contratuais executados no presente feito. Analisando os autos, constata-se que a
controvérsia pertinente aos referidos honorários já foi sido decidida às fls. 261/262, em decisão proferida em 15/03/2016, não
havendo interposição de recurso contra a decisão em tela. Assim, indefiro o pedido de fls. 256 e 265/266,
entendendo que quaisquer outras controvérsias em relação aos honorários pleiteados hão de ser dirimidas no foro
competente, in casu, a Justiça Estadual. Intime-se.

2 - 0021197-87.1997.4.05.8100 ADELIA OLIVEIRA DA SILVA E OUTROS (Adv. FRANCISCO EDSON URANO DE


CARVALHO, RITA DE CASSIA HENRIQUES COELHO, ANA PATRICIA PASSOS URANO CARVALHO, ANA CLAUDIA
ROCHA MAIA ALENCAR) x UNIAO FEDERAL (Adv. JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)). DESPACHO Tendo em vista o
cumprimento espontâneo da obrigação de pelo(a) , conforme documentos de fls. FL.CERTIDÃO, intime-se a parte autora
para requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos para
sentença. Expedientes necessários. Data supra.

3 - 0019649-75.2007.4.05.8100 MIRTES MARIA MAIA MOURA E OUTROS (Adv. JOAO BATISTA SANTOS, WANDER
ARAUJO DE MAGALHAES UCHOA, ANDRE NASSER SANTOS, JOSE LUCIANO VASCONCELOS, FRANCISCO NELSON
VERAS OLIVEIRA) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)). Intimem-se os
exequentes para manifestarem-se sobre a impugnação interposta às fls. 1118/1121, no prazo de 15 (quinze) dias.
Expedientes necessários.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

4 - 0009363-43.2004.4.05.8100 MIGUEL FELIX DE SOUZA E OUTROS (Adv. EURIDES RODRIGUES DE PAULA) x


DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. RENO XIMENES PONTE (DNOCS)). Tendo
em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Departamento Nacional de Obras Contra as Secas
(DNOCS), conforme documentos de fls. 477-482, 487 e 491-492, intime-se a parte autora para requerer o que entender de
direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos para sentença. Expedientes
necessários. Data supra.

Total Intimação : 4
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ANA CLAUDIA ROCHA MAIA ALENCAR-2
ANA PATRICIA PASSOS URANO CARVALHO-2
ANDRE NASSER SANTOS-3
EURIDES RODRIGUES DE PAULA-4
FRANCISCO EDSON URANO DE CARVALHO-2
FRANCISCO NELSON VERAS OLIVEIRA-3
JOAO BATISTA SANTOS-3
JORGE FERRAZ NETO-1
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-2
JOSE LUCIANO VASCONCELOS-3
LIVIO ROCHA FERRAZ-1
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1
RAIMUNDO FLORENCIO PINHEIRO-1
RENO XIMENES PONTE (DNOCS)-4
RITA DE CASSIA HENRIQUES COELHO-2
WANDER ARAUJO DE MAGALHAES UCHOA-3
ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)-3

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 20/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

5 a. Vara Federal
Intimação
5 a. Vara Federal
JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000183

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO LUIS NOGUEIRA MATIAS

Expediente do dia 01/06/2016 13:47

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0023833-65.1993.4.05.8100 MARIA ZUILA OLIVEIRA E OUTROS (Adv. FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA,
MARIA DE FATIMA DE BITTENCOURT VIEIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA
BARROS NOGUEIRA (INSS)). DECISÃO: Tenciona o INSS, na forma do instrumento de fls. 272/274, esvaziar a
execução do julgado por herdeiros, arrimada na ocorrência de prescrição do direito de executar, porque passados mais de
cinco anos do falecimento do exequente FRANCISCO MIGUEL DE OLIVEIRA. Todavia, estou que a arguição de prescrição
do direito de execução dos valores devidos aos habilitandos não pode ser considerada, porquanto o óbito de uma das partes
enseja tão-somente o sobrestamento da marcha processual, a teor do art. 313, I, do CPC, ainda que a comunicação tenha se
efetivado de forma tardia, não havendo se falar em prescrição ao exercício do direito, mormente considerando a inexistência
de expressa previsão legal relacionada a prazo prescricional para que os sucessores da parte falecida habilitem-se no
processo. Nesse sentido converge o entendimento do Colendo Superior Tribunal de Justiça, verbis: PROCESSUAL
CIVIL - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - INEXISTÊNCIA DE QUALQUER DAS HIPÓTESES DO ART. 535 DO CPC -
SUSPENSÃO DO FEITO POR MORTE DA PARTE - PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE - INEXISTÊNCIA. 1. Inexistente
qualquer hipótese do art. 535 do CPC, não merecem acolhida embargos de declaração. 2. Nos termos do art. 265, I, do CPC,
a morte de uma das partes importa na suspensão do processo, razão pela qual, na ausência de previsão legal impondo prazo
para a habilitação dos respectivos sucessores, não há falar em prescrição intercorrente. Precedente do STJ. 3. Hipótese em
que a comunicação em juízo da morte da parte ocorreu de forma tardia, mas não a habilitação dos sucessores, o que
também torna absolutamente despropositado o pedido de decretação de prescrição intercorrente. 4. Embargos de declaração
rejeitados. (STJ; EDRESP nº 883652; Relatora: Ministra ELIANA CALMON; Segunda Turma; DJE de 23/11/2009)
PREVIDENCIÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. MORTE DO AUTOR. HABILITAÇÃO DOS
SUCESSORES. SUSPENSÃO DO PRAZO PROCESSUAL. ARTS. 265, I E 791, II, DO CPC. PRESCRIÇÃO
INTERCORRENTE. INEXISTÊNCIA. INTERPRETAÇÃO RESTRITIVA. PRECEDENTES DO STJ. RECURSO IMPROVIDO.
1. Nos termos dos arts. 265, I, e 791, II, do CPC, a morte de uma das partes importa na suspensão do processo, razão pela
qual, na ausência de previsão legal impondo prazo para a habilitação dos respectivos sucessores, não há falar em prescrição
intercorrente. 2. Deve ser dispensada interpretação restritiva às regras que versem prazos prescricionais. 3. Recurso especial
improvido. (STJ; AGRESP nº 891588; Relator: Ministro ARNALDO ESTEVES LIMA; Quinta Turma; DJE de 19/10/2009)
Mercê de tais considerações, às quais me alinho, INDEFIRO o pleito do INSS de reconhecimento da prescrição do
direito de execução da habilitanda do exequente FRANCISCO MIGUEL DE OLIVEIRA. Intimem-se a habilitanda MARIA DA
CONCEIÇÃO OLIVEIRA NERO, para apresentar certidão de óbito da esposa do autor falecido Francisco Miguel de Oliveira
ou apresentando a documentação necessária para suas habilitações, podendo ainda, apresentar documento
responsabilizando-se pelo repasse dos valores cabíveis aos demais e possíveis herdeiros do de cujus. Após, apreciarei o
pedido de habilitação requerido. Intimem-se. Expedientes necessários.

2 - 0020764-54.1995.4.05.8100 JOSE JULIO FILHO E OUTROS (Adv. LUIZ CRESCENCIO PEREIRA JUNIOR, FRANCISCO
JOSE CRESCENCIO PEREIRA, MARIA DE FATIMA DE BITTENCOURT VIEIRA, ALESSANDRA ELICE LOPES
CRESCENCIO PEREIRA) x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. LUCIANA BARSI LOPES
PINHEIRO). Tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social
(INSS), conforme documentos de fls. 266-277, 281 e 283-284, intime-se a parte autora para requerer o que entender de
direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, voltem-me os autos conclusos para sentença. Expedientes
necessários. Data supra.

3 - 0000639-31.1996.4.05.8100 FRANCISCA MARIA DA CONCEICAO E OUTROS (Adv. ANA VIRGINA BELFORT


CAVALCANTE WLASSAK, SUEENNE FIRMEZA ALENCAR, KARISE DE MELO TAVARES CAVALCANTE) x INSTITUTO
NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Considerando o Art. 924 II CPC
c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00 TRF5ª, tendo em vista o cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a)
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), conforme documentos de fls. 313-314, 316 e 318, intime-se a parte autora para,
no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os
autos com baixa na distribuição. Expedientes necessários.

4 - 0006901-20.2003.4.05.8110 CLOVIS SOARES DE MACEDO (Adv. ANTONIO MESQUITA CAVALCANTE) x INSTITUTO


NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Tendo em vista o cumprimento
espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), conforme documento(s) de fl(s). 206-
207, 210 e 212 intime-se a parte autora para requerer o que entender de direito. Após, nada sendo requerido ou apresentado,
voltem-me os autos conclusos para sentença. Expedientes necessários. Data supra.

5 - 0010663-35.2007.4.05.8100 MARIA DO SOCORRO BARROS DA SILVA (Adv. ANGELICA LEAL DE OLIVEIRA FALCAO,
MARCELO LEAL DE OLIVEIRA, EUNICE LEAL DE OLIVEIRA, RAIMUNDO ALVES DE OLIVEIRA) x INSTITUTO
NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)) x FUNDACAO CARLOS
CHAGAS (Adv. ALCION LEMOS JUNIOR, PYRRO MASSELLA, NELSON RICARDO MASSELLA) x FRANCYHELIO

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 21/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

MENDES CONRADO x KAYLINE DE SOUSA PEREIRA (Adv. ROMULO WEBER TEIXEIRA DE ANDRADE). DESPACHO
Intime-se o(a) INSS para, no prazo de 30 (trinta) dias, dizer se concorda com as contas apresentadas pelos Exeqüentes às
fls.386/394, sem prejuízo de posterior citação nos moldes do art. 730 do CPC. Em caso de discordância, determina-se que
o(a) INSS apresente os valores que entende devidos, sobre os quais devem-se manifestar os Exeqüentes. Havendo acordo
entre as partes, volte-me concluso para homologação. Caso não haja concordância, CITE-SE a parte executada nos termos
do art. 730 do CPC. Expedientes necessários. Data supra.

6 - 0000015-20.2012.4.05.8100 MUNICIPIO DE MOMBACA (Adv. THALES CATUNDA DE CASTRO, ANA GABRIELA


MENESES PIMENTA, FRANCISCO CARLOS MACHADO DA PONTE, MARIA STEFANIA DE ALBUQUERQUE XEREZ
MARTINS, RODRIGO CARVALHO AZIN, RAFAEL SANZIO CAVALCANTE DE ARAUJO) x FUNDACAO NACIONAL DE
SAUDE FUNASA. Considerando o Art. 924 II CPC c/c Art. 3º, item 28, Provimento n.º 02/00 TRF5ª, tendo em vista o
cumprimento espontâneo da obrigação de pagar pelo(a) Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), conforme documentos de
fls. 231-232, 236 e 238 intime-se a parte autora para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender de direito. Após,
nada sendo requerido ou apresentado, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Expedientes necessários.

29 - AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

7 - 0000028-19.2012.4.05.8100 MUNICIPIO DE TAMBORIL (Adv. FRANCISCO CARLOS MACHADO DA PONTE, ANA


GABRIELA MENESES PIMENTA, THALES CATUNDA DE CASTRO, RAFAEL SANZIO CAVALCANTE DE ARAUJO, MARIA
STEFANIA DE ALBUQUERQUE XEREZ MARTINS, RODRIGO CARVALHO AZIN) x UNIAO FEDERAL E OUTRO (Adv.
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR). Considerando o disposto no Art. 203, §4º CPC c/c Art. 3º, item 25, Provimento n.º
02/00 TRF5ª, cientifique-se a parte vitoriosa (RÉU) para, no prazo de 15 (quinze) dias, manifestar-se acerca do julgado.
Decorrido o prazo supracitado, na hipótese de nada haver sido requerido, certifique-se e arquivem-se os autos, com baixa na
Distribuição. Expedientes Necessários.

Total Intimação : 7
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ALCION LEMOS JUNIOR-5
ALESSANDRA ELICE LOPES CRESCENCIO PEREIRA-2
ANA GABRIELA MENESES PIMENTA-6,7
ANA VIRGINA BELFORT CAVALCANTE WLASSAK-3
ANGELICA LEAL DE OLIVEIRA FALCAO-5
ANTONIO MESQUITA CAVALCANTE-4
EUNICE LEAL DE OLIVEIRA-5
FRANCISCO CARLOS MACHADO DA PONTE-6,7
FRANCISCO JOSE CRESCENCIO PEREIRA-1,2
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-7
KARISE DE MELO TAVARES CAVALCANTE-3
LUCIANA BARSI LOPES PINHEIRO-2
LUIZ CRESCENCIO PEREIRA JUNIOR-2
MARCELO LEAL DE OLIVEIRA-5
MARIA DE FATIMA DE BITTENCOURT VIEIRA-1,2
MARIA STEFANIA DE ALBUQUERQUE XEREZ MARTINS-6,7
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1,3,4,5
NELSON RICARDO MASSELLA-5
PYRRO MASSELLA-5
RAFAEL SANZIO CAVALCANTE DE ARAUJO-6,7
RAIMUNDO ALVES DE OLIVEIRA-5
RODRIGO CARVALHO AZIN-6,7
ROMULO WEBER TEIXEIRA DE ANDRADE-5
SUEENNE FIRMEZA ALENCAR-3
THALES CATUNDA DE CASTRO-6,7

Setor de Publicacao
CRISTIANE CONDE SARAIVA
Diretor(a) da Secretaria
5 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 22/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

8 a. Vara Federal
Intimação
8 a. Vara Federal
RICARDO CUNHA PORTO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000124

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO CUNHA PORTO

Expediente do dia 01/06/2016 09:41

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0016280-73.2007.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA
FURTADO(CEF), CHRISTINE FRANCA BEVILAQUA VIEIRA) x ANTONIO COELHO DE ALBUQUERQUE FILHO E OUTRO
(Adv. JOSE FRANCISCO FERREIRA REBOUCAS, THIAGO DE ALMEIDA AYRES, LUIZ JORGE DE LIMA, ANTONIO
EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA). DESPACHO 1. Intime-se a parte autora acerca do alegado pela CEF na petição às
fls. 521/523. 2. Após, voltem-me os autos conclusos para decisão, inclusive no tocante ao pedido da CEF para liberação do
valor depositado judicialmente. 3. Expedientes por publicação.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DOS ATOS ORDINATÓRIOS/INFORMAÇÕES DA SECRETARIA


NOS AUTOS ABAIXO RELACIONADOS

Expediente do dia 01/06/2016 09:41

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

2 - 0012524-13.1994.4.05.8100 JAYSA JATAY PEDROSA AUTOMOVEIS LTDA (Adv. VIVIANE CHAVES DOS SANTOS,
STELLA TARGINO ENEAS VIEIRA, PAULO ROBERTO UCHOA DO AMARAL, ERINALDA CAVALCANTE SCARCELA DE
LUCENA) x UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. JOSE RIBAMAR LOBAO MALTA (FN)). Nos termos do artigo
203, parágrafo 4º do CPC e tendo em vista os preceitos insculpidos na Resolução nº 168, de 05 de dezembro de 2011, do
Conselho da Justiça Federal, em seu artigo 10º, intimem-se as partes do inteiro teor do Requisitório de Pagamento pelo prazo
sucessivo de cinco (05) dias, a começar pela parte demandante.

3 - 0013201-96.2001.4.05.8100 MARIA LAIS MENDES UCHOA E OUTROS (Adv. EURIDES RODRIGUES DE PAULA,
FABIO JOSE DE OLIVEIRA OZORIO, SUELI PINTO DE MEDEIROS, CLAILSON CARDOSO RIBEIRO, LUCIO FLAVIO DE
OLIVEIRA GOMES) x DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. RENO XIMENES
PONTE (DNOCS)). Nos termos do artigo 203, parágrafo 4º do CPC e tendo em vista os preceitos insculpidos na Resolução
nº 168, de 05 de dezembro de 2011, do Conselho da Justiça Federal, em seu artigo 10º, intimem-se as partes do inteiro teor
do Requisitório de Pagamento pelo prazo sucessivo de cinco (05) dias, a começar pela parte demandante.

Total Intimação : 3
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-1
CHRISTINE FRANCA BEVILAQUA VIEIRA-1
CLAILSON CARDOSO RIBEIRO-3
ERINALDA CAVALCANTE SCARCELA DE LUCENA-2
EURIDES RODRIGUES DE PAULA-3
FABIO JOSE DE OLIVEIRA OZORIO-3
JOSE FRANCISCO FERREIRA REBOUCAS-1
JOSE RIBAMAR LOBAO MALTA (FN)-2
JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA FURTADO(CEF)-1
LUCIO FLAVIO DE OLIVEIRA GOMES-3
LUIZ JORGE DE LIMA-1
PAULO ROBERTO UCHOA DO AMARAL-2
RENO XIMENES PONTE (DNOCS)-3
STELLA TARGINO ENEAS VIEIRA-2
SUELI PINTO DE MEDEIROS-3
THIAGO DE ALMEIDA AYRES-1
VIVIANE CHAVES DOS SANTOS-2

Setor de Publicacao
Flávia Romero Campos
Diretor(a) da Secretaria
8 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 23/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

8 a. Vara Federal
Intimação
8 a. Vara Federal
RICARDO CUNHA PORTO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000125

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO CUNHA PORTO

Expediente do dia 01/06/2016 10:17

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0006558-39.2012.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, ALEXANDRE MARQUES FEITOSA GONCALVES, FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE, GILMAR COELHO DE
SALLES JUNIOR, LUIZ JORGE DE LIMA, MIGUEL OSCAR VIANA PEIXOTO, DARIO IGOR NOGUEIRA SALES, ANTONIO
EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA) x Q VIEIRA LIMA NETO ME E OUTROS (Adv. DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO).
DECISÃO Tramita nestes autos execução proposta pela CAIXA ECONÔMICA FEDERAL em face de Q VIEIRA LIMA NETO
ME e OUTROS, atinente à cobrança de débito referente a contrato de crédito GIROCAIXA, no valor de R$ 13.927,95.
Realizada a intimação do devedor para pagar a dívida, nada o fez ou apresentou (fls. 186 e 188v.). À fl. 198 a CEF postulou
pela aplicação da providência prevista no art. 854 do CPC. Defiro - nos termos do art. 854 do CPC - o pedido de bloqueio on-
line (através do Sistema BACEN-JUD) dos ativos financeiros existentes em nome de Q VIEIRA LIMA NETO ME (CNPJ:
00.160.062/0001-60), QUINTILIANO VIEIRA LIMA NETO (CPF 212.697.183-04) e KARLA MONTEIRO CARIOCA VIEIRA
(CPF 203.218.993-34), até o valor de R$ 16.713,53 (dezesseis mil, setecentos e treze reais e cinqüenta e três centavos).
Efetivado o bloqueio, intime-se a parte promovida sobre o seu inteiro teor, para os fins e efeitos do art. 854, § 3º do CPC.
Ultrapassado o prazo de 5 dias, com ou sem manifestação da parte promovida, retornem-me os autos conclusos para
apreciação, inclusive quanto à pertinência de se efetivar a transferência do valor penhorado para conta bancária, à disposição
deste Juízo, junto à CEF- PAB/JF. No caso de não haver saldo positivo que se preste à satisfação do crédito autoral, de logo
suspendo o presente processo pelo prazo de 1 (um) ano; dentro do qual deverá a exequente indicar bens passíveis de
penhora ou requerer diligências necessárias à sua localização. Findo o referido prazo sem que nada seja apresentado ou
requerido, devem os autos ser remetidos ao arquivo, com baixa na distribuição com esteio no § 2º do art. 921 do CPC. Vale
ressaltar que os autos serão desarquivados para prosseguimento da execução se a qualquer tempo forem encontrados bens
penhoráveis. Decorrido o prazo de 1 (um) ano sem manifestação da exequente, começa a correr o prazo de prescrição
intercorrente (art. 921, §§ 3º e 4º do CPC). Expedientes necessários.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL ALCIDES SALDANHA LIMA

Expediente do dia 01/06/2016 10:17


2 - 0008538-60.2008.4.05.8100 UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)) x
JOTUJE DISTRIBUIDORA LTDA (Adv. MANUEL LUIS DA ROCHA NETO, RODRIGO JEREISSATI DE ARAUJO, ANDREA
VIANA ARRAIS MAIA, RAQUEL ARRAIS ROCHA, FABIA AMANCIO CAMPOS, KARINE FARIAS CASTRO). DECISÃO
Tramita nestes autos execução proposta pela UNIÃO FEDERAL em face de JOTUJE DISTRIBUIDORA LTDA., atinente ao
pagamento de valor relativo à verba honorária sucumbencial. Realizada a intimação do devedor para pagar a dívida, nada o
fez ou apresentou (fls. 286/286v. e 287v). À fl. 290 a União postulou pela aplicação da providência prevista no art. 854 do
CPC. Defiro - nos termos do art. 854 do CPC - o pedido de bloqueio on-line (através do Sistema BACEN-JUD) dos ativos
financeiros existentes em nome de JOTUJE DISTRIBUIDORA LTDA. (CNPJ: 10.538.296/0001-52) até o valor de R$ 2.136,59
(dois mil, cento e trinta e seis reais e cinqüenta e nove centavos). Efetivado o bloqueio, intime-se a parte promovida sobre o
seu inteiro teor, para os fins e efeitos do art. 854, § 3º do CPC. Ultrapassado o prazo de 5 dias, com ou sem manifestação da
parte promovida, retornem-me os autos conclusos para apreciação, inclusive quanto à pertinência de se efetivar a
transferência do valor penhorado para conta bancária, à disposição deste Juízo, junto à CEF- PAB/JF. No caso de não haver
saldo positivo que se preste à satisfação do crédito autoral, de logo suspendo o presente processo pelo prazo de 1 (um) ano;
dentro do qual deverá a exequente indicar bens passíveis de penhora ou requerer diligências necessárias à sua localização.
Findo o referido prazo sem que nada seja apresentado ou requerido, devem os autos ser remetidos ao arquivo, com baixa na
distribuição com esteio no § 2º do art. 921 do CPC. Vale ressaltar que os autos serão desarquivados para prosseguimento da
execução se a qualquer tempo forem encontrados bens penhoráveis. Decorrido o prazo de 1 (um) ano sem manifestação da
exequente, começa a correr o prazo de prescrição intercorrente (art. 921, §§ 3º e 4º do CPC). Expedientes necessários.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DOS ATOS ORDINATÓRIOS/INFORMAÇÕES DA SECRETARIA


NOS AUTOS ABAIXO RELACIONADOS

Expediente do dia 01/06/2016 10:17


3 - 0009814-49.1996.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. GERCEI PEREIRA DA COSTA, ELIAS
MENEZES AGUIAR, ROSANGELA MOTA DE LIMA MOURA) x CONSTRUTORA E IMOBILIARIA VETOR LTDA (Adv.
FRANCISCO JOSE NOVO FONSECA MOTA, FRANCISCO REGIS AGUIAR MOTA, RAPHAEL PESSOA MOTA, LEANDRO
DE ARAUJO SAMPAIO, EXPEDITO MARTINS MARQUES JUNIOR, OSSIANNE DA SILVA FREITAS, CARLOS HENRIQUE
ARAUJO SANTIAGO, DAVID AIRES ARAUJO). DECISÃO Trata-se de pedidos de habilitação nos autos, de terceiros
interessados, legítimos possuidores e titulares de contratos de compra e venda de apartamentos situados no condomínio
Residencial Bariloche, objetivando a nulidade da penhora efetivada à fl. 434, sobre terreno de propriedade da parte
executada, no qual foi construído o referido empreendimento. Importar ressaltar, de início, o conteúdo da súmula 375 do STJ:
"O reconhecimento da fraude à execução depende do registro da penhora do bem alienado ou da prova de má-fé do terceiro

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 24/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

adquirente". A boa-fé do terceiro adquirente deve ser, pois, protegida, cabendo ao exequente o ônus de demonstrar que o
adquirente tinha conhecimento da pendência do processo que podia trazer consequências ao bem adquirido, ou por já
constar registro nos órgãos competentes (presunção juris et de jure contra o adquirente), ou porque o exequente, por outros
meios, provou que dela o adquirente já tinha ciência. Esse é o posicionamento pacificado no STJ, consolidado com a redação
dada aos arts. 828 e 844 do CPC, conforme se vê in verbis: [...] Assim sendo, entendo que os peticionantes compraram os
respectivos bens de boa-fé e de forma lícita, em razão do que, deve ser desconstituída a penhora efetuada à fl. 434 por
incidir sobre fração ideal, correspondente às 168 unidades do Residencial Bariloche, construído no terreno de propriedade da
executada. Intimem-se.

Total Intimação : 3
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ALEXANDRE MARQUES FEITOSA GONCALVES-1
ANDREA VIANA ARRAIS MAIA-2
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-1
CARLOS HENRIQUE ARAUJO SANTIAGO-3
DARIO IGOR NOGUEIRA SALES-1
DAVID AIRES ARAUJO-3
DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO-1
ELIAS MENEZES AGUIAR-3
EXPEDITO MARTINS MARQUES JUNIOR-3
FABIA AMANCIO CAMPOS-2
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-1
FRANCISCO JOSE NOVO FONSECA MOTA-3
FRANCISCO REGIS AGUIAR MOTA-3
FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE-1
GERCEI PEREIRA DA COSTA-3
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-1
KARINE FARIAS CASTRO-2
LEANDRO DE ARAUJO SAMPAIO-3
LUIZ JORGE DE LIMA-1
MANUEL LUIS DA ROCHA NETO-2
MIGUEL OSCAR VIANA PEIXOTO-1
OSSIANNE DA SILVA FREITAS-3
RAPHAEL PESSOA MOTA-3
RAQUEL ARRAIS ROCHA-2
RODRIGO JEREISSATI DE ARAUJO-2
ROSANGELA MOTA DE LIMA MOURA-3
ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)-2

Setor de Publicacao
Flávia Romero Campos
Diretor(a) da Secretaria
8 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 25/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

10 a. Vara Federal
Intimação
10 a. Vara Federal
ALCIDES SALDANHA LIMA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000103

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL ALCIDES SALDANHA LIMA

Expediente do dia 01/06/2016 14:14

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0030172-88.2003.4.05.8100 FRANCISCO CHAGAS FERRER (Adv. CARMOLINDA SOARES MONTEIRO, EDSON


FLAVIO DOS SANTOS LOPES) x UNIAO FEDERAL (MINISTERIO DA MARINHA) (Adv. ANTONIO CLAUDIO ALVES DE
ALBUQUERQUE (UNIAO)). SENTENÇA Nº. 0010.000 /2016 - TIPO B PROCESSO Nº. 0030172-88.2003.4.05.8100
CLASSE 206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA EXEQUENTE: FRANCISCO CHAGAS FERRER EXECUTADO:
UNIAO FEDERAL (MINISTERIO DA MARINHA) EMENTA: PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO DE SENTENÇA. LIQUIDAÇÃO
DAS REQUISIÇÕES DE PAGAMENTO EXPEDIDAS. CUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO. EXTINÇÃO. - Com a completa
liquidação das requisições de pagamento, houve a plena satisfação da obrigação executada, impondo-se a sua extinção, por
sentença, nos termos dos artigos 924, II, e 925 do Código de Processo Civil. Trata-se de execução de obrigação de pagar
em face da Fazenda Pública, já tendo sido expedidas e tempestivamente liquidadas as requisições de pagamento em favor
do(a) exequente. A plena satisfação da obrigação executada impõe o fim da execução, por sentença, nos termos dos artigos
924, II, e 925 do Código de Processo Civil. Ante o exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO. Registre-se. Publique-se. Intimem-se.
Transitada em julgado, certifique-se; após, arquivem-se com baixa na Distribuição. Fortaleza, 12 de maio de 2016. ALCIDES
SALDANHA LIMA Juiz Federal da 10ª Vara/CE (SPG) 1 2 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU
DA 5ª REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO CEARÁ - 10ª VARA

2 - 0011698-93.2008.4.05.8100 COSMA COSTA ARAUJO ALVES (Adv. JOSE LUIZ RIOTINTO) x INSTITUTO NACIONAL
DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). Esclareça(m) o(s) autor(es) se concorda(m)
com os valores apresentados pelo réu na planilha de fl. 284/290. Apresentem os advogados do(s) autor(es) a forma de
divisão da verba sucumbencial, se for o caso, bem como o(s) comprovante(s) de situação cadastral do CPF do(s)
beneficiário(s), emitido no sítio eletrônico da Receita Federal do Brasil. Na falta de manifestação, os honorários advocatícios
serão divididos pro rata. Havendo concordância, expeça-se RPV/Precatório, conforme determina a Resolução nº. 168/2011
do CJF. Na ausência de concordância, voltem-me os autos conclusos para decisão.

98 - EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

3 - 0007990-30.2011.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES, GILMAR
COELHO DE SALLES JUNIOR, JOSE NILO AVELINO FILHO) x MARASSI & FILHO LTDA E OUTROS. Frustradas as
tentativas de citação, intime-se o credor para promover o prosseguimento da execução, requerendo o que entender de
direito, no prazo de 30 dias, sob pena de extinção do feito com fulcro no art. 485, inc. IV do CPC/2015.

4 - 0007888-08.2011.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE, ESDRAS DIEB ARAUJO FILHO, FRANCISCO DAVID PIRES REBOUCAS) x M
H M CICLO PECAS ACESSORIOS PARA BICICLETAS LTDA ME E OUTROS. Frustradas as tentativas de citação, intime-se
o credor para promover o prosseguimento da execução, requerendo o que entender de direito, no prazo de 30 dias, sob pena
de extinção do feito com fulcro no art. 485, inc. IV do CPC/2015.

5 - 0013637-40.2010.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO) x JOSEFINA MONTEIRO. Frustradas as tentativas de citação, intime-se o credor para promover o prosseguimento da
execução, requerendo o que entender de direito, no prazo de 30 dias, sob pena de extinção do feito com fulcro no art. 485,
inc. IV do CPC/2015.

6 - 0006786-14.2012.4.05.8100 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR, JOSE NILO AVELINO FILHO) x M B DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS E
MIUDEZAS E BALAS LTDA E OUTROS x ANTONIA SUELI SOUSA CAROLINO (Adv. ISAAC BEZERRA DE CARVALHO).
1) Cite-se o executado LUIZ AUGUSTO DO NASCIMENTO NETO no novo endereço indicado na petição de fl. 191 para
pagar a dívida no prazo de 3 (três) dias (art. 829, CPC/2015). Fixo os honorários advocatícios em 10% do valor do débito
exequendo, reduzindo-se à metade se houver pagamento integral no prazo fixado, conforme dispõe o art. 827, §1º, do
CPC/2015. Faculto ao executado o oferecimento de embargos à execução, independentemente de penhora, no prazo de 15
dias, contados da juntada aos autos do mandado efetivamente cumprido. Em caso de não pagamento, proceda-se à penhora
ou arresto dos bens do executado, tantos quantos bastem para quitação do débito exequendo, acrescidos de juros, custas e
honorários advocatícios, nos termos do art. 831, do CPC/2015. Expeça-se o mandado/carta precatória respectivo com as
advertências de estilo e na forma requerida. 2) Compulsando os autos, verifica-se que ainda não foi fornecido o endereço
atualizado da empresa M B DISTRIBUIDORA DE ALIMENTO E MIDUDEZAS E BALAS LTDA (fl. 182). Sendo assim,
frustradas as tentativas de citação, intime-se o credor para promover o prosseguimento da execução, requerendo o que
entender de direito, no prazo de 30 dias, sob pena de extinção do feito quanto a referido réu com fulcro no art. 485, inc. IV do
CPC/2015. 3) Quanto ao espólio de FRANKLIN CAROLINO DE SOUSA, verifica-se que o exequente ainda não promoveu a
devida citação. Tendo em vista o pedido de fl. 196, defiro novo prazo de 15 (quinze) dias para que o exequente emende sua
petição inicial e promova citação do espólio, sob pena de imediato levantamento da penhora cautelar realizada. Expedientes

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 26/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

necessários.

7 - 0014602-13.2013.4.05.8100 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCAO DO CEARA (Adv. PATRICIA VIEIRA
SENA, LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR, ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ, FRANCISCO ALLISON FONTENELE
CRISTINO, LARISSE BATISTA DE SANTANA ASSIS) x CARLOS EDUARDO NUNES DE SENA (Adv. CARLOS EDUARDO
NUNES DE SENA). Trata-se de Ação de Execução de Título Extrajudicial, em que a exequente pleiteia seja a parte
executada compelida a efetuar o pagamento da importância informada na inicial, relativa a parcelas de anuidade. O despacho
inicial determinou a citação da parte executada para pagar a dívida em 3 (três) dias. Contudo, o executado não foi localizado.
A OAB requereu a suspensão do feito por 10 (dez) meses, prazo concedido ao executado para que cumpra voluntariamente
a obrigação, o que foi deferido à fl. 30. Decorrido o prazo da suspensão do processo, a OAB foi intimada para se manifestar
nos autos e apresentou petição informando a quitação do débito e requerendo a extinção da presente execução. Em face do
exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO, nos termos e para os fins do art. 924, II, c/c art. 925, ambos do CPC/15. Decorrido o
prazo legal sem que tenha sido interposto o recurso cabível, certifique-se e arquive-se, com baixa na distribuição. Registre-
se. Publique-se. Intimem-se.

8 - 0004683-97.2013.4.05.8100 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCAO DO CEARA (Adv. PATRICIA VIEIRA
SENA) x DANIEL GRUBER FERREIRA LIMA (Adv. DANIEL GRUBER FERREIRA LIMA). Trata-se de Ação de Execução de
Título Extrajudicial, em que a exequente pleiteia seja a parte executada compelida a efetuar o pagamento da importância
informada na inicial, relativa a parcelas de anuidade. O despacho inicial determinou a citação da parte executada para pagar
a dívida em 3 (três) dias, tendo o executado sido localizado, conforme certidão de fl. 32-v. A OAB informa que o executado
negociou a dívida administrativamente em 10 (dez) parcelas, tendo efetuado o pagamento apenas da 1ª parcela, razão pela
qual requer o prosseguimento da execução. Decisão que determina a penhora "on line" (fl. 43), através do sistema
BACENJUD, do valor de R$ 2.285,08 (dois mil, duzentos e oitenta e cinco reais e oito centavos), não tendo sido efetivado o
bloqueio, em virtude da inexistência de relacionamento entre o executado e as instituições financeiras, conforme informação
de fl. 44. Intimada para se manifestar nos autos, a OAB requereu a expedições de ordem via RENAJUD para restrição de
transferência de veículos, o que foi deferido às fl. 53. Entretanto, a medida foi infrutífera, tendo em vista que não há veículos
registrados em nome do executado. tendo sido anotada a cláusula de intransferibilidade em veículo registrado no nome da
executada, conforme extrato de fl. 63. A OAB requereu a suspensão do feito pelo prazo de 6 (seis) meses, o que foi deferido
no despacho de fl. 66. Em seguida, a OAB, às fl.84, apresentou petição informando a quitação do débito e requerendo a
extinção da presente execução. Em face do exposto, EXTINGO A EXECUÇÃO, nos termos e para os fins do art. 924, II, c/c
art. 925, ambos do CPC/15. Proceda-se ao levantamento de eventuais restrições efetivadas através do sistema BACENJUD
incidentes sobre contas de titularidade da executada. Decorrido o prazo legal sem que tenha sido interposto o recurso
cabível, certifique-se e arquive-se, com baixa na distribuição. Registre-se. Publique-se. Intimem-se.

29 - AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

9 - 0004269-94.2016.4.05.8100 ANTONIO JOSE DA COSTA (Adv. FREDIANE BARRETO MARTINS SILVEIRA) x CAIXA
ECONOMICA FEDERAL CEF. Diante do exposto, intime-se o autor a propor a ação eletronicamente no prazo de 30 (trinta)
dias, por meio do sistema PJe ou pelo sistema CRETA, considerando a competência absoluta dos Juizados Especiais
Federais, nos termos do art. 3º da Lei nº. 10.259/2001, verbis:

126 - MANDADO DE SEGURANÇA

10 - 0002431-19.2016.4.05.8100 DANIEL DE PAULA DO NASCIMENTO DANTAS (Adv. VICTOR EDUARDO CUSTÓDIO


BARTHOLOMEU) x PRESIDENTE DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S/A BNB. Ante o exposto, EXTINGO o
processo sem resolução do mérito com fundamento no art. 485, IV do CPC/15, para que surta os seus jurídicos e legais
efeitos. Sem custas, em face do deferimento da gratuidade judiciária. Sem condenação em honorários advocatícios.
Decorrido o prazo legal, certifique-se e arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Registre-se. Publique-se. Intimem-se.

1 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA

11 - 0000500-49.2014.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. FRANCISCO DE ARAUJO MACEDO FILHO (PR))
x UNIAO FEDERAL x ESTADO DO CEARA (Adv. PAULO DE TARSO CAVALCANTE ASFOR JUNIOR, CROACI AGUIAR) x
MUNICIPIO DE FORTALEZA (Adv. MARTONIO MONT'ALVERNE BARRETO LIMA). Mantenho a sentença prolatada pelos
seus próprios fundamentos. Citem-se os promovidos Estado do Ceará e Município de Fortaleza, para responderem, no prazo
de 15 (quinze) dias úteis, ao recurso de apelação interposto pela União nos termos do art. 331, § 1º do CPC/2015.
Expedientes necessários.

Total Intimação : 11
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ANA PAULA PRADO DE QUEIROZ-7
ANTONIO CLAUDIO ALVES DE ALBUQUERQUE (UNIAO)-1
CARLOS EDUARDO NUNES DE SENA-7
CARMOLINDA SOARES MONTEIRO-1
CROACI AGUIAR-11
DANIEL GRUBER FERREIRA LIMA-8
EDSON FLAVIO DOS SANTOS LOPES-1
ESDRAS DIEB ARAUJO FILHO-4
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-4,5,6
FRANCISCO ALLISON FONTENELE CRISTINO-7

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 27/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

FRANCISCO DAVID PIRES REBOUCAS-4


FRANCISCO DE ARAUJO MACEDO FILHO (PR)-11
FRANCISCO VIEIRA DE ANDRADE-4
FREDIANE BARRETO MARTINS SILVEIRA-9
GILMAR COELHO DE SALLES JUNIOR-3,6
ISAAC BEZERRA DE CARVALHO-6
JOSE LUIZ RIOTINTO-2
JOSE NILO AVELINO FILHO-3,6
LARISSE BATISTA DE SANTANA ASSIS-7
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-3
LUIZ CARLOS DE QUEIROZ JUNIOR-7
MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-2
MARTONIO MONT'ALVERNE BARRETO LIMA-11
PATRICIA VIEIRA SENA-7,8
PAULO DE TARSO CAVALCANTE ASFOR JUNIOR-11
VICTOR EDUARDO CUSTÓDIO BARTHOLOMEU-10

Setor de Publicacao
Marcia Derlane Lobo Leite
Diretor(a) da Secretaria
10 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 28/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

11 a. Vara Federal
Intimação
11 a. Vara Federal
DANILO FONTENELLE SAMPAIO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000079

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO RIBEIRO CAMPOS

Expediente do dia 01/06/2016 11:11

240 - AÇÃO PENAL

1 - 0007278-98.2015.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. LUIZ CARLOS OLIVEIRA JUNIOR) x JAIME DIAS
FROTA FILHO (Adv. LEANDRO DUARTE VASQUES, ANTONIO DE HOLANDA CAVALCANTE NETO, AFONSO
ROBERTO MENDES BELARMINO). FOI DETERMINADA PELO MM JUIZ FEDERAL A INTIMAÇÃO DA DEFESA PARA
APRESENTAR ALEGAÇÕES FINAIS NO PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DOS ATOS ORDINATÓRIOS/INFORMAÇÕES DA SECRETARIA


NOS AUTOS ABAIXO RELACIONADOS

Expediente do dia 01/06/2016 11:11


2 - 0000428-53.2000.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RITA DE CASSIA VASCONCELOS BARROS) x
EMILIA MARIA CASTELO BEZERRA DE MENEZES. FOI DETERMINADA PELO MM JUIZ FEDERAL A INTIMAÇÃO DA
DEFESA PARA VISTA DO DOCUMENTO DE FLS.2040/2046.

Total Intimação : 2
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
AFONSO ROBERTO MENDES BELARMINO-1
ANTONIO DE HOLANDA CAVALCANTE NETO-1
ERNANDO UCHOA LIMA-2
JOSE CANDIDO LUSTOSA BITTENCOURT DE ALBUQUERQUE-2
LEANDRO DUARTE VASQUES-1
LEONARDO DE BAYMA REBOUCAS-2
LUCIANO LUSTOSA MAIA-2
LUIZ CARLOS OLIVEIRA JUNIOR-1
MINERVINO DE CASTRO NETO-2
MONA LISA FERREIRA SAUNDERS BRASIL-2
ORLANDO DE SOUZA REBOUCAS-2
PAULO NAPOLEAO GONCALVES QUEZADO-2
RENAN BENEVIDES FRANCO-2
RITA DE CASSIA VASCONCELOS BARROS-2
SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA-2

Setor de Publicacao
MARIANNE SAUNDERS GUIMARÃES UCHÔA
Diretor(a) da Secretaria
11 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 29/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

12 a. Vara Federal
Intimação
12 a. Vara Federal
MARCOS MAIRTON DA SILVA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000041

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL MARCOS MAIRTON DA SILVA

Expediente do dia 01/06/2016 10:18

103 - EXECUÇÃO PENAL

1 - 0007041-35.2013.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x GREGERY LUCIANO EIND (Adv. ALEXANDRE


MONTEIRO DE CARVALHO, JOAO PAULO RAPOSO MORONI). DECISÃO: Segundo o art. 66, III, "b", da Lei n.º 7.210, de
1984, compete ao juiz da execução decidir sobre progressão ou regressão nos regimes. Ainda no que tange à competência,
o Superior Tribunal Justiça já sumulou que "compete ao Juízo das Execuções Penais do Estado a execução das penas
impostas a sentenciados pela Justiça Federal, Militar ou Eleitoral, quando recolhidos a estabelecimentos sujeitos à
administração estadual" (súmula 192). Referida súmula aplica-se ainda que a execução seja provisória, como no presente
caso. Nesse sentido, vejamos os arestos do egrégio STJ abaixo ementados: CRIMINAL. HC. EXECUÇÃO. LIMINAR
DEFERIDA PELO TRF-3ª REGIÃO,CASSANDO PRISÃO DOMICILIAR CONCEDIDA POR JUIZ FEDERAL. DECISUM
POSTERIOR À DECLINAÇÃO DE COMPETÊNCIA EM FAVOR DA JUSTIÇA ESTADUAL, QUE CONCEDEU NOVAMENTE
O BENEFÍCIO. INCIDENTES DA EXECUÇÃO. EXECUÇÃO PROVISÓRIA DE CONDENAÇÃO PROFERIDA POR JUÍZO
FEDERAL. PRESO CUMPRINDO PENA EM PRESÍDIO ESTADUAL. COMPETÊNCIA DO JUÍZO DA VARA DE EXECUÇÃO
COMUM ESTADUAL. DECISÃO EMANADA DO TRIBUNAL A QUO QUE NÃO PODE SUBSISTIR. RESTABELECIMENTO
DA PRISÃO DOMICILIAR. ORDEM CONCEDIDA. I. Hipótese em que evidenciado que o Tribunal Regional Federal da 3ª
Região não é mais o competente para decidir a respeito dos incidentes da execução, eis que, em princípio, o paciente
encontra-se sujeito à execução da pena pelo Juízo Estadual, tendo em vista anterior declinação de competência - da justiça
federal à justiça estadual, que novamente concedeu o benefício da prisão especial ao sentenciado. II. Compete ao Juízo da
Vara de Execuções Comum Estadual a deliberação sobre os incidentes da execução da pena, ainda que provisória, de
presos condenados pela justiça federal e que se encontram cumprindo pena em presídio sujeito à administração estadual. III.
Incidência do verbete da Súmula 192 desta Corte. Precedentes. IV. Não pode subsistir a decisão emanada da Autoridade
apontada como coatora, devendo ser concedida a ordem de habeas corpus para revogar a medida liminar ora impugnada,
restabelecendo-se a prisão domiciliar deferida pelo Juízo de Direito da Vara das Execuções Criminais. V. Ordem concedida,
nos termos do voto do Relator." (STJ, HC 23336/SP, Processo: 200200796879, 5.ª Turma, STJ000518866, DJU 1/12/2003, p.
373, Relator Ministro Gilson Dipp) (grifei). "PROCESSUAL PENAL. CONFLITO POSITIVO DE COMPETÊNCIA. JUÍZO
FEDERAL E ESTADUAL. EXECUÇÃO DE SENTENÇA SEM TRÂNSITO EM JULGADO. PROGRESSÃO DE REGIME.
COMPETÊNCIA DO JUIZ DA VARA DE EXECUÇÕES PENAIS. - "Compete ao Juízo da Vara das Execuções Criminais do
Estado, a deliberação sobre os incidentes da execução da pena, ainda que provisória, de preso condenado pela Justiça
Federal e que se encontra cumprindo pena em estabelecimento sujeito à Administração Estadual. Inteligência da Súmula
192/STJ." (CC 34352/SP, RelatorMinistro Gilson Dipp, DJU de 23.06.2003). - Conflito conhecido. Competência do Juízo
Estadual, o suscitado." (STJ, CC34180/PR, P. 200101936136, 3.ª Seção, STJ000510580, DJU 20.10.2003, p. 171, JBC
vol.:00049 p. 131, Relator Ministro Vicente Leal) (grifei). Esse entendimento foi expresso, também, pelo egrégio TRF da 5.ª
Região: "PENAL E PROCESSUAL PENAL. COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ESTADUAL PARA PROCESSAR E JULGAR OS
INCIDENTES OCORRIDOS COM OS APENADOS QUE CUMPREM PENA EM ESTABELECIMENTO ESTADUAL, AINDA
QUE A PENA TENHA SIDO IMPOSTA POR JUÍZO FEDERAL. ANULAÇÃO DA SENTENÇA. APLICAÇÃO DA SÚMULA 192
DO STJ: "COMPETE AO JUÍZO DAS EXECUÇÕES PENAIS DO ESTADO A EXECUÇÃO DAS PENAS IMPOSTAS A
SENTENCIADOS PELA JUSTIÇA FEDERAL MILITAR OU ELEITORAL, QUANDO RECOLHIDOS A ESTABELECIMENTOS
SUJEITOS À ADMINISTRAÇÃO ESTADUAL". ANULAÇÃO DA SENTENÇA. REMESSA À JUSTIÇA ESTADUAL.
APELAÇÃO PROVIDA." (TRF 5.ª Região, 3.ª Turma, ACR 1661, P. 9605293170/PB, TRF5500030689, DJ 6.11.1998, p. 830,
Relator Des. Nereu Ramos). Encontrando-se o sentenciada Gregery Luciano Eind, recolhido na Casa de Privação Provisória
de Liberdade Des. Francisco Adalberto de Oliveira Barros Leal-, depreende-se que a execução da pena a ele imposta caberá
ao Juízo das Execuções Criminais da Justiça Estadual, comarca desta capital. Sendo assim, remeta-se carta de guia à Vara
das Execuções Criminais do Estado. Expedientes necessários.

2 - 0006047-36.2015.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x ANTONIO LEONARDO PINHO DE SOUSA (Adv.


FERNANDO ANTONIO VIDAL MARQUES). DECISÃO: Trata-se de Execução Penal em face de MARCELO ARAÚJO
FONTELES, condenado com trânsito em julgado à pena total privativa de liberdade de 7 (sete) anos e 6 (seis) meses de
reclusão e à pena de multa no valor de 166 (cento e sessenta e seis) dias-multa, sendo cada dia-multa à razão de 1 (um)
salário mínimo vigente à época dos fatos, pela prática do delito previsto no art. 155, §4º, II, c/c art. 71 do Código Penal.
(sentença fl. 389, acórdão às fls. 416/417 e certidão de trânsito à fl. 477) Autuados os documentos necessários ao
processamento da execução penal, procedeu-se à conclusão dos autos. É o relatório. Decido. A competência para execução
de penas privativas de liberdade decorrentes de condenações impostas pela Justiça Federal é objeto do enunciado nº 192 da
Súmula do Superior Tribunal Justiça, in verbis: "Compete ao Juízo das Execuções Penais do Estado a execução das penas
impostas a sentenciados pela Justiça Federal, Militar ou Eleitoral, quando recolhidos a estabelecimentos sujeitos à
administração estadual" (súmula 192). Esse entendimento é de igual modo adotado pelo e. Tribunal Regional Federal da 5ª
Região: "PENAL E PROCESSUAL PENAL. AGRAVO EM EXECUÇÃO APRESENTADO PELO MPF. COMPETÊNCIA PARA
EXECUÇÃO PENAL. SENTENÇA DA JUSTIÇA FEDERAL. PRESO RECOLHIDO EM UNIDADE PRISIONAL ESTADUAL.
SÚMULA 192, DO STJ. COMPETÊNCIA DO JUÍZO ESTADUAL RESPECTIVO. PRECEDENTES DESTA CORTE. AGRAVO
NÃO PROVIDO. 1. Acusado condenado à pena privativa de liberdade de 2 anos e 8 meses de reclusão, por incurso nas iras
do art. 337-A, inc. III, c/c o art. 71, ambos do Código Penal, sendo esta substituída por duas penas restritivas de direitos, na

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 30/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

modalidade de prestação de serviços à comunidade. Ocorre que o apenado não estava comparecendo à instituição
determinada para o cumprimento de suas obrigações, tendo ocorrido a conversão da mesma em pena privativa de liberdade,
bem como a regressão cautelar do regime inicial de cumprimento passando do regime aberto para o semiaberto, que passou
a ser cumprido em estabelecimento prisional estadual, haja vista a ausência de presídio federal na localidade. 2. Situação
que se enquadra perfeitamente no disposto no art. 85, da Lei 5.010/66 (Lei Orgânica da Justiça Federal), que dispõe o
seguinte: Enquanto a União não possuir estabelecimentos penais, a custódia de presos à disposição da Justiça Federal e o
cumprimento de penas por ela impostas far-se-ão nos dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios. 3. Aplicação da
Súmula 192, do STJ, no que diz que é compete ao juízo das execuções penais do Estado a execução de penas impostas a
sentenciados pela Justiça Federal, Militar ou Eleitoral, quando recolhidos a estabelecimentos sujeitos à administração
estadual. 4. A aplicação da Súmula 192 do STJ não conduziria a um esvaziamento das atribuições das Varas Federais de
Execução Penal. Afinal, tal súmula refere-se apenas às execuções de penas privativas de liberdade que estejam sendo
cumpridas em estabelecimentos estaduais, deixando a cargo das Varas federais de execução Penal todas as demais
modalidades de pena. 5. É competente para acompanhar e fiscalizar a execução da pena o Juízo responsável pelo
estabelecimento prisional no qual estiver recolhido o acusado. Precedentes desta Corte Regional: AGEXP 1558/SE, Rel. Des.
Federal JOSÉ EDUARDO DE MELO VILAR FILHO (Convocado), Segunda Turma, DJE 23/05/2013, p. 233 e AGEXP
00142426520124050000, Rel. Des. Federal FRANCISCO WILDO, DJE 25/03/2013). 6. Agravo em Execução não provido.
(AGEXP 00081105520134050000, Desembargador Federal Manoel Erhardt, TRF5 - Primeira Turma, DJE - Data::26/09/2013
- Página::87.)" (destacou-se) Em casos tais como o presente, em que há condenação definitiva à pena privativa de liberdade,
sem que tenha havido substituição por penas restritivas de direitos, seja qual for o regime, está estabelecido que a execução
da reprimenda é da competência da Justiça Estadual, já que nesta esfera estão os estabelecimentos destinados ao
cumprimento da sanção corporal. Ante o exposto, DECLINO A COMPETÊNCIA para o JUÍZO DAS EXECUÇÕES PENAIS da
COMARCA DE FORTALEZA/CE. REMETA-SE carta de guia definitiva à Vara das Execuções Criminais do Estado,
acompanhada da documentação constante do art. 1º da Resolução nº 113/2010 do Conselho Nacional de Justiça.
REGISTRE-SE o nome do apenado, no rol dos culpados, caso esta medida ainda não tenha sido adotada. OFICIE-SE ao
Superintendente da Polícia Federal no Estado do Ceará, encaminhando-lhe cópia da sentença condenatória, decisões dos
Tribunais Superiores, certidões de trânsito em julgado etc. OFICIE-SE ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará
para os fins do art. 15, inciso III, da CRFB/1988. NOTIFIQUE-SE o condenado, para que efetue o pagamento da multa, bem
como das custas judiciais, no prazo de 10 (dez) dias, em conformidade com o art. 50 do Código Penal. Não realizado o
pagamento da multa ou das custas, COMUNIQUE-SE o inadimplemento à Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado do
Ceará para a adoção das medidas de cobrança cabíveis. INTIMEM-SE. Após o trânsito em julgado desta decisão,
ARQUIVEM-SE os autos e proceda-se à BAIXA NA DISTRIBUIÇÃO. Expedientes necessários.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL FRANCISCO LUIS RIOS ALVES

Expediente do dia 01/06/2016 10:18


3 - 0012644-80.1999.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. LINO EDMAR DE MENEZES (PR)) x FRANCISCO
GIOVANNY CAVALCANTE ROCHA (Adv. JOAO OLIVARDO MENDES, FRANCISCO CARLOS NASCIMENTO DE SOUSA,
CARLOS WELLINGTON SILVEIRA MARINHO, VALDETARIO ANDRADE MONTEIRO, RAFAEL GONCALVES MOTA).
SENTENÇA: (...) À luz do exposto, declaro EXTINTA A PUNIBILIDADE do executado FRANCISCO GIOVANNY
CAVALCANTE ROCHA, em razão do cumprimento integral da pena imposta. Quanto à pena de multa, não se verifica
comprovante de pagamento da última prestação. Assim, providencie a secretaria o cálculo atualizado da pena de multa e
intime o executado para pagar e apresentar documento comprobatório de seu pagamento. Caso não se comprove o referido
pagamento, por ser considerada dívida de valor (art. 51, CP), aplicar-se-lhe-á as normas da legislação relativa à dívida ativa
da Fazenda Pública, devendo-se oficiar a Fazenda Pública, para a cobrança administrativa cabível. Publique-se. Registre-se.
Intime-se. Após o trânsito em julgado desta decisão, cancelem-se anotações e registros. Após, baixa na distribuição. Arquive-
se. Expedientes necessários.

4 - 0000556-48.2015.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x JOAO PAULO GURGEL GOUVEIA (Adv. MARDONIO
JOSE DA SILVA ALMEIDA). SENTENÇA: (...) Ante o exposto, DECLARO a EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE de JOÃO
PAULO GURGEL GOUVEIA, com fundamento no art. 107, inciso I, do Código Penal c/c art. 62 do Código de Processo Penal.
Após o trânsito em julgado, com as cautelas de praxe, proceda-se às baixas e comunicações nos termos do artigo 202 da Lei
de Execução Penal. Registre-se e intime-se.

5 - 0007280-68.2015.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x MARCELO ARAUJO FONTELES (Adv. JOSE


OLIVEIRA DE BRITO FILHO). DECISÃO: Trata-se de Execução Penal em face de MARCELO ARAÚJO FONTELES,
condenado com trânsito em julgado à pena total privativa de liberdade de 7 (sete) anos e 6 (seis) meses de reclusão e à pena
de multa no valor de 166 (cento e sessenta e seis) dias-multa, sendo cada dia-multa à razão de 1 (um) salário mínimo vigente
à época dos fatos, pela prática do delito previsto no art. 155, §4º, II, c/c art. 71 do Código Penal. (sentença fl. 389, acórdão às
fls. 416/417 e certidão de trânsito à fl. 477) Autuados os documentos necessários ao processamento da execução penal,
procedeu-se à conclusão dos autos. É o relatório. Decido. A competência para execução de penas privativas de liberdade
decorrentes de condenações impostas pela Justiça Federal é objeto do enunciado nº 192 da Súmula do Superior Tribunal
Justiça, in verbis: "Compete ao Juízo das Execuções Penais do Estado a execução das penas impostas a sentenciados pela
Justiça Federal, Militar ou Eleitoral, quando recolhidos a estabelecimentos sujeitos à administração estadual" (súmula 192).
Esse entendimento é de igual modo adotado pelo e. Tribunal Regional Federal da 5ª Região: "PENAL E PROCESSUAL
PENAL. AGRAVO EM EXECUÇÃO APRESENTADO PELO MPF. COMPETÊNCIA PARA EXECUÇÃO PENAL. SENTENÇA
DA JUSTIÇA FEDERAL. PRESO RECOLHIDO EM UNIDADE PRISIONAL ESTADUAL. SÚMULA 192, DO STJ.
COMPETÊNCIA DO JUÍZO ESTADUAL RESPECTIVO. PRECEDENTES DESTA CORTE. AGRAVO NÃO PROVIDO. 1.
Acusado condenado à pena privativa de liberdade de 2 anos e 8 meses de reclusão, por incurso nas iras do art. 337-A, inc.
III, c/c o art. 71, ambos do Código Penal, sendo esta substituída por duas penas restritivas de direitos, na modalidade de

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 31/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

prestação de serviços à comunidade. Ocorre que o apenado não estava comparecendo à instituição determinada para o
cumprimento de suas obrigações, tendo ocorrido a conversão da mesma em pena privativa de liberdade, bem como a
regressão cautelar do regime inicial de cumprimento passando do regime aberto para o semiaberto, que passou a ser
cumprido em estabelecimento prisional estadual, haja vista a ausência de presídio federal na localidade. 2. Situação que se
enquadra perfeitamente no disposto no art. 85, da Lei 5.010/66 (Lei Orgânica da Justiça Federal), que dispõe o seguinte:
Enquanto a União não possuir estabelecimentos penais, a custódia de presos à disposição da Justiça Federal e o
cumprimento de penas por ela impostas far-se-ão nos dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios. 3. Aplicação da
Súmula 192, do STJ, no que diz que é compete ao juízo das execuções penais do Estado a execução de penas impostas a
sentenciados pela Justiça Federal, Militar ou Eleitoral, quando recolhidos a estabelecimentos sujeitos à administração
estadual. 4. A aplicação da Súmula 192 do STJ não conduziria a um esvaziamento das atribuições das Varas Federais de
Execução Penal. Afinal, tal súmula refere-se apenas às execuções de penas privativas de liberdade que estejam sendo
cumpridas em estabelecimentos estaduais, deixando a cargo das Varas federais de execução Penal todas as demais
modalidades de pena. 5. É competente para acompanhar e fiscalizar a execução da pena o Juízo responsável pelo
estabelecimento prisional no qual estiver recolhido o acusado. Precedentes desta Corte Regional: AGEXP 1558/SE, Rel. Des.
Federal JOSÉ EDUARDO DE MELO VILAR FILHO (Convocado), Segunda Turma, DJE 23/05/2013, p. 233 e AGEXP
00142426520124050000, Rel. Des. Federal FRANCISCO WILDO, DJE 25/03/2013). 6. Agravo em Execução não provido.
(AGEXP 00081105520134050000, Desembargador Federal Manoel Erhardt, TRF5 - Primeira Turma, DJE - Data::26/09/2013
- Página::87.)" (destacou-se) Em casos tais como o presente, em que há condenação definitiva à pena privativa de liberdade,
sem que tenha havido substituição por penas restritivas de direitos, seja qual for o regime, está estabelecido que a execução
da reprimenda é da competência da Justiça Estadual, já que nesta esfera estão os estabelecimentos destinados ao
cumprimento da sanção corporal. Ante o exposto, DECLINO A COMPETÊNCIA para o JUÍZO DAS EXECUÇÕES PENAIS da
COMARCA DE FORTALEZA/CE. REMETA-SE carta de guia definitiva à Vara das Execuções Criminais do Estado,
acompanhada da documentação constante do art. 1º da Resolução nº 113/2010 do Conselho Nacional de Justiça.
REGISTRE-SE o nome do apenado, no rol dos culpados, caso esta medida ainda não tenha sido adotada. OFICIE-SE ao
Superintendente da Polícia Federal no Estado do Ceará, encaminhando-lhe cópia da sentença condenatória, decisões dos
Tribunais Superiores, certidões de trânsito em julgado etc. OFICIE-SE ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará
para os fins do art. 15, inciso III, da CRFB/1988. NOTIFIQUE-SE o condenado, para que efetue o pagamento da multa, bem
como das custas judiciais, no prazo de 10 (dez) dias, em conformidade com o art. 50 do Código Penal. Não realizado o
pagamento da multa ou das custas, COMUNIQUE-SE o inadimplemento à Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado do
Ceará para a adoção das medidas de cobrança cabíveis. INTIMEM-SE. Após o trânsito em julgado desta decisão,
ARQUIVEM-SE os autos e proceda-se à BAIXA NA DISTRIBUIÇÃO. Expedientes necessários.

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL DARTANHAN VERCINGETÓRIX DE ARAÚJO E
ROCHA

Expediente do dia 01/06/2016 10:18

158 - PEDIDO DE LIBERDADE PROVISÓRIA COM OU SEM FIANÇA

6 - 0003305-04.2016.4.05.8100 KARINA WUELLEM OLIVEIRA SILVA (Adv. JOSE ARMANDO DA COSTA JUNIOR, HUGO
EDUARDO DE OLIVEIRA LEAO, ADRIANO CAMPOS COSTA, ROGERIO FEITOSA CARVALHO MOTA, MONICA ROCHA
BORGES DA COSTA, GILVAN MELO SOUSA, LIANA XIMENES MOURAO) x DELEGADO DE POLICIA FEDERAL.
DECISÃO: Trata-se de pedido de Liberdade Provisória, feito em favor de KARINA WUELLEM OLIVEIRA SILVA, presa em
flagrante delito, por fato capitulado no artigo 33 c/ c artigo40, I, Lei 11.346/06, ao tentar embarcar com 6.931,00 g de cocaína,
no vôo da TAP nº. 30 com destino a Lisboa, em Portugal, no dia 14/05/2016. A defesa argumentou, em favor da sua
pretensão, a primariedade, bons antecedentes e residência fixa. Parecer ministerial contrário ao pedido. (fls. 58/63) Relatado.
Passo à fundamentação. Não encontro nos autos elementos capazes de justificar o deferimento da liberdade provisória.
KARINA WUELLEM OLIVEIRA SILVA foi presa em flagrante por tentar embarcar 6.931,00 g de cocaína, cujo destino seria a
cidade de Lisboa, Portugal. A materialidade do crime de tráfico ilícito de entorpecentes está caracterizada por meio do Auto
de Apresentação e Apreensão de fl. 06/06-v do processo nº0004241-29.2016.4.05.8100. Por outro lado, a autoria restou
evidenciada pela própria prisão em flagrante da indiciada, bem como pelos depoimentos prestados no auto de prisão em
flagrante. (fls. 03/05 do processo nº0004241-29.2016.4.05.8100) A vedação de concessão de liberdade provisória, com ou
sem fiança, na hipótese de crimes hediondos, encontra amparo no art. 5º. LXVI da CF, que prevê a inafiançabilidade de tais
infrações; assim, a mudança do art. 2º. da Lei 8.072/90, operada pela Lei 11.464/07, não viabiliza tal benesse. Em relação ao
crime de tráfico ilícito de entorpecentes, referido óbice apresenta-se reforçado pelo disposto no art. 44 da Lei 11.343/06 (nova
Lei de Tóxicos), que a proíbe expressamente. O indeferimento do pedido de liberdade provisória, no caso presente, é medida
também que se impõe em face da incidência dos motivos autorizadores da decretação da prisão preventiva, representados
nos autos pela existência de fartos indícios de autoria e materialidade do crime, pela necessidade de se resguardar a ordem
pública e a aplicação da lei penal, e, ainda, pela ousadia do empreendimento - transporte de quantidade significativa de
substância entorpecente em mala. Na análise da decretação da prisão preventiva, para assegurar a garantia da ordem
pública, deve ser analisada aspectos como a gravidade da infração, repercussão social e periculosidade do agente. O
conceito de ordem pública não se limita a prevenir a reprodução de fatos criminosos, mas também a acautelar o meio social e
a própria credibilidade da justiça em face da gravidade do crime e de sua repercussão. A conveniência da medida deve ser
regulada pela sensibilidade do juiz à reação do meio ambiente à prática delituosa. O presente caso trata de tráfico ilícito de
entorpecentes, crime que denota forte grau de reprovação, e que tem gerado grande intranquilidade no meio social, tendo em
vista a grande estrutura criminosa que gravita em torno das atividades delituosas, do sofrimento pelo qual são submetidas às
vítimas do vício, bem como os seus familiares, e, principalmente, pela sensação de impunidade presente hoje na sociedade.
Por outro lado, a prisão para assegurar a aplicação da lei penal ou por conveniência da instrução criminal retrata a situação
de perigo criada pela conduta da imputada. Fala-se, nesses casos, em risco de frustração da efetividade do processo penal,

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 32/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

decorrendo graves prejuízos ao normal desenvolvimento do processo. Corroborando nesse sentido, os ensinamentos de
Guilherme de Souza Nucci: "trata-se do motivo resultante da garantia de existência do devido processo legal, no seu aspecto
procedimental. A conveniência de todo processo é que a instrução criminal seja realizada de maneira lisa, equilibrada e
imparcial, na busca da verdade real, interesse maior não somente da acusação, mas sobretudo do réu." Reitere-se que,
mesmo a circunstância do indivíduo possuir primariedade, bons antecedentes, sua atividade profissional não conseguiu ser
comprovada. Todos os comprovantes estão no nome de sua irmã e não há comprovação de vínculo de emprego da
custodiada com sua irmã. No tocante à sua residência, foi juntado aos autos comprovante de residência de sua mãe,
justificando a defesa que a presa residia com a mesma. Contudo, em seu interrogatório de fl.05 (processo nº0004241-
29.2016.4.05.8100), a ré relatou que residia sozinha, na rua José Magalhães, 206, apt.03, bairro Aeroporto, Boa Vista/RR,
endereço diverso do documento colacionado à fl.40. Portanto, verifica-se que a peticionante não logrou comprovar sua
residência fixa, além de não possuir nenhuma vinculação ao distrito da culpa, por ser natural de Boa Vista/RR e está de
passagem na cidade de Fortaleza/CE. Esse entendimento tem merecido a chancela dos Tribunais: "HABEAS CORPUS.
PRISÃO PREVENTIVA. TRÁFICO DE ENTORPECENTES. CONCESSÃO DE LIBERDADE PROVISÓRIA.
IMPOSSIBILIDADE. CONSTRANGIMENTO ILEGAL. INEXISTÊNCIA. I - A manutenção da medida segregatória se impõe
como forma de garantia da ordem pública e para assegurar a aplicação da lei penal, não obstante a situação do paciente,
primário e sem antecedentes. II - Ausência de constrangimento ilegal a ensejar o trancamento da ação penal. III - Ordem que
se denega. Origem: TRF - PRIMEIRA REGIÃO Classe: HC - HABEAS CORPUS - 200801000285999. Processo:
200801000285999 UF: DF Órgão Julgador: TERCEIRA TURMA Data da decisão: 08/07/2008 Documento: TRF100279147
(grifei)"....... "PROCESSUAL PENAL. PRISÃO PREVENTIVA. HABEAS CORPUS. FUNDAMENTOS SUFICIENTES. LEI N.
11.343/2006, ARTIGO 44, "CAPUT". LIBERDADE PROVISÓRIA. VEDAÇÃO EXPRESSA. PRIMARIEDADE. BONS
ANTECEDENTES. IRRELEVÂNCIA. ORDEM DENEGADA. 1. Descabe revogação da prisão preventiva, quando
demonstrado na decisão impugnada a existência de indícios de materialidade e autoria delitiva e a presença de fundamentos
legais para sua decretação: no caso, garantia da ordem publica e assegurar a aplicação da lei penal. 2. O artigo 44 da Lei n.
11.343/2006 veda expressamente a concessão de liberdade provisória em caso de crime de tráfico de entorpecentes. 3.
Primariedade e ausência de registro de maus antecedentes, por si sós, não são suficientes para permitir a concessão de
liberdade provisória, se há outros motivos assentados na decisão constritiva para a manutenção da segregação cautelar.
Origem: TRF - PRIMEIRA REGIÃO Classe: HC - HABEAS CORPUS - 200801000249838 Processo: 200801000249838 UF:
AP Órgão Julgador: QUARTA TURMA Data da decisão: 22/07/2008 Documento: TRF100278801 (grifei)" ...... "EMENTA:
HABEAS CORPUS. TRÁFICO INTERNACIONAL DE ENTORPECENTES. PRISÃO. FUNDAMENTAÇÃO DA NECESSIDADE
DE SEGREGAÇÃO PARA GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA E PARA ASSEGURAR A APLICAÇÃO DA LEI PENAL.
GRAVIDADE DO DELITO. ORDEM DENEGADA. 1. O decreto de prisão preventiva na sentença que condenou o paciente a
07 anos e 04 meses de reclusão por ter, em tese, concorrido para a prática do crime de tráfico internacional de
entorpecentes, atende ao comando do artigo 312 do Código de Processo Penal e está devidamente fundamentado quanto à
necessidade da medida. 2. Decisão que tomou por base o risco concreto de fuga do paciente, e gravidade do delito, com
base nos elementos colhidos durante a instrução do processo. Tais fatores são suficientes à manutenção da custódia
cautelar. 3. A circunstância de ser o paciente primário e possuir bons antecedentes não afasta a possibilidade de decretação
de sua prisão. Precedentes. 4. Ordem denegada. Origem: STF - Supremo Tribunal Federal Classe: HC - HABEASCORPUS
Processo: 91884 UF: MA - MARANHÃO Órgão Julgador: Data da decisão: Documento (grifei)" Sobre a oportunidade restrita
da liberdade provisória, Nucci1 assim comenta: "Cabimento restrito: a liberdade provisória, com ou sem fiança, é um instituto
compatível com a prisão em flagrante, com a prisão decorrente da pronúncia (art. 408, § 3º) e com a resultante de sentença
condenatória recorrível (art. 594), mas não com a prisão preventiva ou temporária. Nessas duas últimas hipóteses,
vislumbrando não mais estarem presentes os requisitos que as determinaram, o melhor a fazer é revogar a custódia cautelar,
mas não colocar o réu em liberdade provisória, que implica sempre o respeito a determinadas condições" - idem. Ademais,
foram apreendidos com a peticionante um celular que será futuramente periciado, bem como foram requisitadas imagens de
circuito de TV do dia 14/05/2016 da parte externa do aeroporto Pinto Martins, a fim de se averiguar o recebimento da mala
com a cocaína por um taxista, como afirmou a presa em seu interrogatório. Assim, a manutenção da prisão preventiva da
peticionante fundamenta-se não apenas na garantia da aplicação da lei penal, mas também na conveniência da instrução
criminal, bem como na garantia da ordem pública. Portanto, até o presente momento, não identifico qualquer novo elemento
capaz de desconstituir o fumus commissi delicti. Quanto ao periculim libertatis, apresenta-se, pelo fato de não ter ocupação e
não ter logrado comprovar sua residência fixa, além de não apresentar nenhuma ligação com o distrito da culpa. Reafirmo:
nada indica mudança no status quo ante que levou à prisão preventiva da custodiada. Destarte, vê-se que a liberdade
provisória é incabível quando presentes os requisitos e fundamentos autorizadores do decreto de prisão preventiva. Diante do
exposto, INDEFIRO o pedido de liberdade provisória formulado em favor de KARINA WUELLEM OLIVEIRA SILVA. Intimem-
se. Ciência ao MPF e à Autoridade Policial. Publique-se. Cumpra-se. Expedientes necessários. 1 Nucci. Guilherme de Souza.
Código de Processo Penal Comentado. 4ª edição. Editora RT. São Paulo, 2005. pág.594. ---------------
------------------------------------------------------------ --------------- ------------------------------------------------------------

Total Intimação : 6
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADRIANO CAMPOS COSTA-6
ALEXANDRE MONTEIRO DE CARVALHO-1
BARTOLOMEU SILVA FIGUEIREDO-3
CARLOS WELLINGTON SILVEIRA MARINHO-3
FERNANDO ANTONIO VIDAL MARQUES-2
FRANCISCO CARLOS NASCIMENTO DE SOUSA-3
GILVAN MELO SOUSA-6
HUGO EDUARDO DE OLIVEIRA LEAO-6
JOAO OLIVARDO MENDES-3
JOAO PAULO RAPOSO MORONI-1
JOSE ARMANDO DA COSTA JUNIOR-6

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 33/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

JOSE OLIVEIRA DE BRITO FILHO-5


LIANA XIMENES MOURAO-6
LINO EDMAR DE MENEZES (PR)-3
MARDONIO JOSE DA SILVA ALMEIDA-4
MONICA ROCHA BORGES DA COSTA-6
RAFAEL GONCALVES MOTA-3
ROGERIO FEITOSA CARVALHO MOTA-6
VALDETARIO ANDRADE MONTEIRO-3

Setor de Publicacao
CLEBER VINICIUS MAIA MASCARENHAS
Diretor(a) da Secretaria
12 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 34/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

16 a. Vara Federal
Intimação
16 a. Vara Federal
LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000172

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL DÉBORA AGUIAR DA SILVA SANTOS

Expediente do dia 31/05/2016 15:07

240 - AÇÃO PENAL

1 - 0001324-36.2013.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RAFAEL RIBEIRO RAYOL) x BRUNO DE


OLIVEIRA SOUZA E OUTRO x MARIVALDO RODRIGUES DE ANDRADE (Adv. FRED JOCA BARROS). ATO
ORDINATÓRIO: De ordem da MM Juíza Federal da 30ª Vara, Dra. DÉBORA AGUIAR DA SILVA SANTOS, respondendo
pela 16ª Vara - ato CR Nº 285/2016 e consoante dispõe o art. 93, XIV, da Constituição Federal, art. 203, §4º, do Código de
processo Civil e Provimento nº. 01 de 25/03/2009 da Corregedoria do TRF da 5ª Região: "Intime-se a defesa acerca da
expedição da carta precatória de nº CPC.0016.000281-2/2016 para a finalidade de, por meio de videoconferência com a
Sede da SJCE, colher o depoimento das testemunhas de acusação e defesa, bem como o interrogatório do réu, consoante
súmula 273, do STJ".

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
FRED JOCA BARROS-1
RAFAEL RIBEIRO RAYOL-1

Setor de Publicacao
MARTIN SOARES DE ALENCAR
Diretor(a) da Secretaria
16 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 35/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

16 a. Vara Federal
Intimação
16 a. Vara Federal
LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000173

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO

Expediente do dia 01/06/2016 10:38

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0001832-75.1996.4.05.8102 LUIZ EVANDRO DA SILVA (Adv. ELIANE MARIA GOMES DE AZEVEDO, HÉLVIA MARIA
NÓBREGA BRILHANTE DE OLIVEIRA, MAYARA MELKA RIBEIRO SARAIVA, GILVANA MARIA MOREIRA DE SOUZA
DANTAS) x ESPOLIO DE CICERO EMERICIANO DA SILVA x INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv.
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO), MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)). DESPACHO: Trata-se de Ação
Ordinária ajuizada por Luiz Evandro da Silva, relativamente incapaz, representado pelo seu genitor e curador José Pedro da
Silva, em face do Instituto Nacional de Seguro Social, que, à fl. 323, tornou-se Cumprimento de Sentença contra a Fazenda
Pública. À fl. 379, em 25/06/2015, foi expedido precatório na ordem de 132.589,65 (cento e trinta e dois mil quinhentos e
oitenta e nove reais e sessenta e cinco centavos) em favor do autor. Ato contínuo, a parte foi intimada da expedição do
referido requisitório de pagamento e, como ele permaneceu silente, os presentes autos foram arquivados. Posteriormente, a
patrona da causa se manifestou nos autos informando o falecimento do representante do exequente, o Sr. José Pedro da
Silva, em 03/12/2002, segundo a certidão de óbito de fl. 397, e que a Sra. Maria de Jesus da Silva foi nomeada como a nova
curadora do interditando por tempo indeterminado, consoante sentença prolatada nos autos do processo nº 2756-
35.2014.8.06.0038, consoante os documentos de fls. 392/394. Dessa forma, oficie-se a Seção de Pagamento de Precatórios
do Egrégio Tribunal Regional Federal da 5ª Região para que proceda à substituição do falecido curador, o Sr. José Pedro da
Silva, CPF: 092.800.813-49, pela atual, a Sra. Maria de Jesus da Silva, CPF: 294.498.803-44, autorizando-a a receber os
valores a título do Precatório nº 2015.81.02.016.000117 (fl. 379), em nome do cutarelado. Após, intime-se o Ministério Público
Federal para, no prazo de 30 (trinta) dias, intervir como fiscal da ordem jurídica, tendo em vista que a presente demanda
envolve interesse de incapaz, conforme preceitua o art. 178, II do Código de Processo Civil. Por fim, cumpridas as diligências
anteriores, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.

2 - 0001120-26.2012.4.05.8102 PATRICIA PEREIRA DE ARAUJO (Adv. JULIO MARIUDEDITH SARAIVA ALVES, NELSON
GOLÇALVES MACEDO MAGALHÃES, JOSE MARCIUDEDITH SARAIVA ALVES) x EMPRESA BRASILEIRA DE
CORREIOS E TELEGRAFOS ECT (Adv. JOSE NUNES COELHO, JOSE IVAN DE SOUSA SANTIAGO, BRUNO CHAGAS
COSTA DE VASCONCELOS, GEORGIA LIMA AZEVEDO E NASCIMENTO, HUGO TEIXEIRA MONTEZUMA SALES, IANA
LIDIA ROCHA TORRES, SABRINY MARIA DOS SANTOS SERRA CASTELO, THIAGO HOLANDA GONZALEZ, GEORGIA
DE OLIVEIRA LOPES, FERNANDO ROBERTO PEREIRA). DESPACHO: Tendo em vista o ajuizamento de embargos à
execução autuada sob nº 0800656-61.2015.4.05.8102, suspenda-se o curso desta demanda até o julgamento final dos
referidos embargos. Após, colecione aos presentes autos cópia da sentença prolatada nos embargados e dê prosseguimento
ao feito. Expedientes e intimações necessários.

3 - 0000095-70.2015.4.05.8102 MARIA PERPETUA CRISPIM RODRIGUES (Adv. RAIMUNDO LUIZ DA SILVA) x


INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS. ATO ORDINATÓRIO: De ordem do MM Juiz Federal da 16ª Vara, Dr.
LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO e consoante dispõe o artigo 162, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil,
modificado pela Lei nº 8.952, de 13/12/94, c/c Provimento nº. 01 de 25/03/2009 da Corregedoria do TRF da 5ª Região: "Após
a expedição, dê-se ciência às partes para manifestação querendo, no prazo de 05 (cinco) dias, nos termos do art. 10, da
Resolução 168/2011, do Conselho da Justiça Federal - CJF".

4 - 0000086-11.2015.4.05.8102 JOSE ZUZINHA DE QUEIROZ (Adv. MAYARA MELKA RIBEIRO SARAIVA) x INSTITUTO
NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS. ATO ORDINATÓRIO: De ordem do MM Juiz Federal da 16ª Vara, Dr. LEONARDO
AUGUSTO NUNES COUTINHO e consoante dispõe o artigo 162, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil, modificado pela
Lei nº 8.952, de 13/12/94, c/c Provimento nº. 01 de 25/03/2009 da Corregedoria do TRF da 5ª Região: "Após a expedição, dê-
se ciência às partes para manifestação querendo, no prazo de 05 (cinco) dias, nos termos do art. 10, da Resolução 168/2011,
do Conselho da Justiça Federal - CJF".

16 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO DE IMÓVEL RURAL POR INTERESSE SOCIAL

5 - 0000695-72.2007.4.05.8102 DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT (Adv.


CLEITON FURTADO CUNHA -PF) x FRANCISCO UEDES SAMPAIO GRANGEIRO E OUTRO (Adv. GISLENE FROTA
LIMA, CICERO SARAIVA ROCHA) x BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S/A (Adv. KARINE RODRIGUES MATTOS).
DESPACHO: Cuida-se de ação de desapropriação promovida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte -
DNIT em face de Antonio Nestor Sampaio e sua esposa Francisca Janiele Martins Samapio, pleiteando, em síntese, a
desapropriação pelos requeridos de imóvel destes, para fins da construção da ferrovia Transnordestina, com o objetivo de
resguardar a segurança do trânsito. No curso processual, foi proferida sentença (fls. 145/148), a qual julgou procedente o
pedido da expropriante, determinando a imissão definitiva da posse do imóvel em favor do DNIT, bem como expedição de
alvará de levantamento dos valores depositados à título de indenização para os expropriados. Contudo, em petitório de fls.
237/238, o patrono do expropriado requer deste juízo a expedição de alvará de levantamento de valores, pois a parte não
compareceu a esta vara para recebimento deste. Com isto, oficie-se a Caixa Econômica Federal - CEF para, no prazo
de 10 (dez) dias, informar a este Juízo Federal o saldo existente na conta relacionada a esta desapropriação, bem como se

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 36/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

houve saque, em que data e se por meio do alvará de levantamento de valores expedido por esta vara. Após a juntada das
informações solicitadas, havendo saldo referente a indenização da desapropriação, expeça-se o competente alvará, em caso
de outras informções intime-se o expropriado para, no prazo de 10 (dez) dias, se manifestar sobre a resposta da CEF.
Expirado o prazo, com ou sem manifestação, venha-me os autos conclusos. Expedientes e intimações necessário.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

6 - 0008153-88.2003.4.05.8100 ANA CLAUDIA MACEDO (Adv. CARLOS BOTELHO FILHO, MARIA ALICE DOS SANTOS
PINTO, CLARISSA NUNES BOTELHO) x CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA
FURTADO(CEF), JOSE GUERREIRO CHAVES FILHO, DAYANE DE CASTRO CARVALHO, ANNA KARINNE NERY
VERAS, SANDRA PRADO ALBUQUERQUE, BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA, FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES
NETO, MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA, JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO, DAVID
SOMBRA PEIXOTO). DESPACHO: Inicialmente, não conheço o petitório de fls. 567/572, tendo vista que, na fase em que o
processo se encontra, não cabe a solicitação requerida pela autora. Após, tendo em vista a inércia da exequente em relação
ao despacho de fl. 565, intime-a para que, no prazo improrrogável de 10 (dez) dias, manifeste-se acerca da informação da
Contadoria de fl. 564. Expirado o prazo sem manifestação, presume-se a concordância da credora com a planilha
apresentada pela CEF à fls. 561/562 e, consequentemente, a satisfação da obrigação de fazer determinada na sentença
prolatada no presente processo. Por fim, arquivem-se os autos com baixa na distribuição, visto que houve o encerramento da
atividade jurisdicional no presente feito. Intimações necessárias.

7 - 0000422-83.2013.4.05.8102 VANDIR MENEZES LIMA (Adv. SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA, PAOLO GIORGIO
QUEZADO GURGEL E SILVA, MARIANA GOMES PEDROSA BEZERRA GURGEL, MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO
GURGEL E SILVA, SAMARA DA PAZ OLIVEIRA, AMANDA PERES DA SILVEIRA, MARIA EDUARDA GARCIA LUCENA) x
BANCO BRADESCO S/A (Adv. FRANCISCO SAMPAIO DE MENEZES JUNIOR) x CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF
(Adv. DAVID SOMBRA PEIXOTO, LEONARDO BARBOSA PEREIRA, FABIO ALVES CIDADE). DESPACHO: Intime-se a
parte autora, para ciência ao exposto na petição de fl. 262 e documentação em anexo, pelo prazo de 10 (dez) dias. Após,
venham os autos conclusos.

240 - AÇÃO PENAL

8 - 0001263-44.2014.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x FRANCISCO TAVARES MIRANDA (Adv. DONIZETE


MARIA CARVALHO COUTINHO, JADER ROCHA FILHO). DECISÃO: (...) Ante o exposto, reconheço a ocorrência da
prescrição da pretensão punitiva retroativa e declaro extinta a punibilidade do crime praticado pelo sentenciado FRANCISCO
TAVARES MIRANDA. Transcorrido o prazo recursal desta decisão, sem interposição de recurso, arquivem-se os autos,
dando-se baixa na distribuição. Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

29 - AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

9 - 0022173-55.2001.4.05.8100 JOAO BOSCO BRASIL SAMPAIO E OUTRO (Adv. EDSON SARAIVA TAVARES) x CAIXA
ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA FURTADO(CEF), LUIZ JORGE DE LIMA,
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA, DAVID SOMBRA PEIXOTO). DESPACHO: Cuida-se de Ação Ordinária
com Antecipação da Tutela ajuizada por João Bosco Brasil Sampaio e Angélica Alves Leite Sampaio em face da Caixa
Econômica Federal a fim de revisar o contrato de financiamento habitacional acerca do reajuste das prestações e do saldo
devedor. Às fls. 96/99, foi deferida em partes a antecipação da tutela, autorizando os autores a procederem ao depósito
judicial mensal das parcelas devidas no contrato de financiamento habitacional, firmado com a CEF, nas condições do
instrumento contratual e com as correções pelos índices que entendessem como legítimos. Às fls. 179/187, os autores
juntaram aos autos os comprovantes do depósito judicial em cumprimento à referida determinação judicial. Às fls. 277/299, a
sentença julgou parcialmente procedente os pedidos formulados na inicial, determinado que a CEF acumulasse os juros não
liquidados no período, em caso de impontualidade do devedor, em conta separada. Às fls. 356/357, o acórdão negou
provimento às apelações das partes. Às fls. 378/379, a decisão negou seguimento ao Recurso Especial. Assim, tendo em
vista a petição conjunta de fls. 410/411, que informa que as partes chegaram a uma composição para a liquidação da dívida
referente ao contrato habitacional em litígio, autorizo o levantamento da quantia depositada na conta nº 61497, Agência 1562,
Operação 005, no montante de R$ 19.860,53 (fl. 414), em favor da Caixa, corresponde à soma dos depósitos efetuados pela
autora às fls. 179/187 em cumprimento à decisão liminar de fls. 96/99. Ato contínuo, expeça-se, com as cautelas de estilo,
alvará em benefício da Caixa Econômica Federal a fim de levantar os valores depositados na referida conta. Após, intime-se
a Caixa para que, no prazo de 10 (dez) dias, compareça a secretaria desta vara para receber o devido alvará de
levantamento. Realizada as diligências anteriores, com o recebimento do alvará, dá-se o encerramento da atividade
jurisdicional neste feito, dessa forma, arquivem-se os autos, com baixa na Distribuição. Porém, decorrido o prazo da
intimação e o alvará de valores não seja levantado, arquivem-se os autos, sem prejuízo de posterior desarquivamento para
recebimento do alvará judicial. Expedientes e intimações necessárias.

10 - 0000610-76.2013.4.05.8102 MARIA CRISTIANE SOARES DE LEMOS (Adv. SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA,
PAOLO GIORGIO QUEZADO GURGEL E SILVA, MARIANA GOMES PEDROSA BEZERRA GURGEL, MARCELA
LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA, SAMARA DA PAZ OLIVEIRA, AMANDA PERES DA SILVEIRA, MARIA
EDUARDA GARCIA LUCENA) x CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO CEARA - COREN/CE (Adv. MICHELINE
ROUSE HOLANDA TOMAZ DE OLIVEIRA, ERNESTO DE PINHO PESSOA JUNIOR). DESPACHO: O requisitório expedido
à fl. 215 observou corretamente o valor exequendo (R$ 1.324,28), tendo como base de cálculos o dia 26/03/2015, conforme
requerimento de execução de fls. 184/185, cuja atualização será efetuada pelo próprio sistema de precatórios por ocasião do
pagamento. Ademais, quando da expiração de prazo para oposição de embargos, o valor da execução estabilizou-se, não se
podendo proceder a sucessivas atualizações sem a citação da parte contrária. Assim, indefiro o pedido da exequente de fls.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 37/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

220/221. Por outro lado, defiro o pedido formulado pela executada à fl. 223, condicionando a remessa dos presentes autos à
apresentação, pelo requerente, de endereço e códigos dos Correios a fim de intimar pessoalmente o Conselho Regional de
Enfermagem do Ceará - COREN/CE para que, no prazo de 05 (cinco) dias, manifeste-se da expedição do Requisitório de
Pequeno Valor (fl. 215). Nada sendo requerido, envie o competente requisitório de pagamento ao Egrégio Tribunal Regional
Federal da 5ª Região. Após o envio do referido expediente, deu-se assim o encerramento da atividade jurisdicional neste
feito. Dessa forma, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Intimações e expedientes necessários.

15 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO

11 - 0000753-41.2008.4.05.8102 DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT (Adv.


CLEITON FURTADO DA CUNHA (DNER)) x FRANCISCO UEDES SAMPAIO GRANGEIRO E OUTRO (Adv. CICERO
SARAIVA ROCHA). DESPACHO: Cuida-se de ação de desapropriação promovida pelo Departamento Nacional de
Infraestrutura e Transporte - DNIT em face de Francisco Uêdes Sampaio Grangeiro e sua esposa Maria Arlete Leite Tavares,
pleiteando, em síntese, a desapropriação pelos requeridos de imóvel destes, para fins da construção da ferrovia
Transnordestina, com o objetivo de resguardar a segurança do trânsito. No curso processual, foi realizada audiência
conciliatória, ocasião na qual foi proferida sentença (fls. 81/84), a qual julgou procedente o pedido da expropriante,
determinando a imissão definitiva da posse do imóvel em favor do DNIT, bem como expedição de alvará de levantamento dos
valores depositados à título de indenização para os expropriados. À fl. 89, observa-se a expedição do referido alvará de
valores. Contudo, em petitório de fls. 103/104, o patrono do expropriado requer deste juízo informações sobre o levantamento
do alvará acostado nos presentes autos. Com isto, oficie-se a Caixa Econômica Federal - CEF para, no prazo de 10 (dez)
dias, informar a este Juízo Federal o saldo existente na conta relacionada a esta desapropriação, bem como se houve saque,
em que data e se por meio do alvará de levantamento de valores expedido por esta vara. Após a juntada das informações
solicitadas, intime-se o expropriado para, no prazo de 10 (dez) dias, se manifestar sobre a resposta da CEF. Expirado o
prazo, com ou sem manifestação, venha-me os autos conclusos. Expedientes e intimações necessário.

Total Intimação : 11
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
AMANDA PERES DA SILVEIRA-7,10
ANNA KARINNE NERY VERAS-6
ANTONIO EUGENIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA-9
BRUNO CHAGAS COSTA DE VASCONCELOS-2
BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA-6
CARLOS BOTELHO FILHO-6
CICERO SARAIVA ROCHA-5,11
CLARISSA NUNES BOTELHO-6
CLEITON FURTADO CUNHA -PF-5
CLEITON FURTADO DA CUNHA (DNER)-11
DAVID SOMBRA PEIXOTO-6,7,9
DAYANE DE CASTRO CARVALHO-6
DONIZETE MARIA CARVALHO COUTINHO-8
EDSON SARAIVA TAVARES-9
ELIANE MARIA GOMES DE AZEVEDO-1
ERNESTO DE PINHO PESSOA JUNIOR-10
FABIO ALVES CIDADE-7
FERNANDO ROBERTO PEREIRA-2
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-6
FRANCISCO SAMPAIO DE MENEZES JUNIOR-7
GEORGIA DE OLIVEIRA LOPES-2
GEORGIA LIMA AZEVEDO E NASCIMENTO-2
GILVANA MARIA MOREIRA DE SOUZA DANTAS-1
GISLENE FROTA LIMA-5
HÉLVIA MARIA NÓBREGA BRILHANTE DE OLIVEIRA-1
HUGO TEIXEIRA MONTEZUMA SALES-2
IANA LIDIA ROCHA TORRES-2
JADER ROCHA FILHO-8
JOSE DE ARIMATEA NETO (UNIAO)-1
JOSE GUERREIRO CHAVES FILHO-6
JOSE IVAN DE SOUSA SANTIAGO-2
JOSE MARCIUDEDITH SARAIVA ALVES-2
JOSE NUNES COELHO-2
JULIO MARIUDEDITH SARAIVA ALVES-2
JUVENAL ANTONIO A.DE ARRUDA FURTADO(CEF)-6,9
JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO-6
KARINE RODRIGUES MATTOS-5
LEONARDO BARBOSA PEREIRA-7
LUIZ JORGE DE LIMA-9
MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA-7,10
MARIA ALICE DOS SANTOS PINTO-6
MARIA EDUARDA GARCIA LUCENA-7,10
MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA-6

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 38/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

MARIA VILMA BARROS NOGUEIRA (INSS)-1


MARIANA GOMES PEDROSA BEZERRA GURGEL-7,10
MAYARA MELKA RIBEIRO SARAIVA-1,4
MICHELINE ROUSE HOLANDA TOMAZ DE OLIVEIRA-10
NELSON GOLÇALVES MACEDO MAGALHÃES-2
PAOLO GIORGIO QUEZADO GURGEL E SILVA-7,10
RAIMUNDO LUIZ DA SILVA-3
SABRINY MARIA DOS SANTOS SERRA CASTELO-2
SAMARA DA PAZ OLIVEIRA-7,10
SANDRA PRADO ALBUQUERQUE-6
SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA-7,10
THIAGO HOLANDA GONZALEZ-2

Setor de Publicacao
MARTIN SOARES DE ALENCAR
Diretor(a) da Secretaria
16 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 39/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

16 a. Vara Federal
Intimação
16 a. Vara Federal
LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000174

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO

Expediente do dia 01/06/2016 11:45

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0002711-73.2005.4.05.8100 KELLYANE CUNHA DE MIRANDA (Adv. HELIO GOIS FERREIRA NETO) x DIRETOR
GERAL DA FACULDADE DE MEDICINA DE JUAZEIRO DO NORTE (Adv. EDVAR DUTRA CALDAS FILHO, BERNARDO
DALL MASS FERNANDES, JOSE ALCANTARA MATOS FILHO, RODRIGO SARAIVA MARINHO, JOAO RODRIGO
GURGEL DE ARAUJO, FELIPE AUGUSTO ARAGAO EVANGELISTA JUNIOR, LIGIA ROSSANA PINHEIRO SOBREIRA
BEZERRA, ADRIANO CANDIDO DE CASTRO, CASSIO FELIPE GOES PACHECO, CARLOS FERNANDO SIQUEIRA
CASTRO, VALMIR PONTES FILHO, MARCELO MEMORIA DE ARAUJO, RODOLFO LICURGO TERTULINO DE OLIVEIRA,
FELIPE BARREIRA UCHOA, WILLIANE GOMES PONTES IBIAPINA, NESTOR SOUSA FACUNDO, DAVID VERAS
BEZERRA). DESPACHO: Defiro o pedido de desarquivamento. Inicialmente, intime-se o requerente para, no prazo de 5
(cinco) dias, juntar o comprovante de pagamento dos emolumentos para a expedição da certidão requerida. Depois de
cumprida a medida supracitada, expeça-se a certidão narrativa de atuação do causídico no presente feito. Por fim, havendo a
entrega da certidão ou o não pagamento das custas devidas, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Intimações e
expedientes necessários.

240 - AÇÃO PENAL

2 - 0000316-24.2013.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. CELSO COSTA LIMA VERDE LEAL) x CLAUDIA
CARVALHO DE ARAUJO E OUTROS (Adv. IAMARA FURTADO FEITOSA LUCENA, PEDRO IVAN COUTO DUARTE, ANA
MARIA RODRIGUES DA FONSECA, FRANCISCO ELDO DE SOUSA). SENTENÇA: (...) 3. Dispositivo Diante do exposto,
excluindo do feito a imputação relativa ao art. 171, § 3º, do Código Penal, haja vista o reconhecimento de bis in idem em
relação à capitulação prevista no art. 313-A do mesmo diploma legal, JULGO IMPROCEDENTE a pretensão estatal para o
fim de ABSOLVER CLAUDIA CARVALHO DE ARAUJO, PAULO NEY LUNA ALENCAR, FLÁVIO LANDIM DE SÁ, EPONINA
RÉGIA DE SÁ BARRETO COUTINHO e SIONARA MELO FIGUEIREDO DE CARVALHO da imputação de prática do crime
previsto no art. 313-A do Código Penal, nos termos do art. 386, II, do Código de Processo Penal. Sem custas. Com o trânsito
em julgado, arquivem-se os autos, mediante baixa na Distribuição. Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

126 - MANDADO DE SEGURANÇA

3 - 0019938-08.2007.4.05.8100 JOSE REINALDO RIQUET DE SIQUEIRA (Adv. VICTOR MAIA BRASIL) x PRESIDENTE DA
COMISSAO PERMANENTE DO VESTIBULAR DA FACULDADE DE MEDICINA DE JUAZEIRO DO NORTE (Adv. MAURO
MOREIRA DE OLIVEIRA FREITAS, CHRISTIANNA LUCIA GONDIM SOARES, FRANCISCO HELDER ALVES DO
NASCIMENTO, ADENAUER MOREIRA, ALEXANDRE LEITAO DE SOUZA, RAIMUNDO FEITOSA CARVALHO GOMES,
SABRINA CAMINHA MESQUITA, ROSA JULIA PLA COELHO, FRANCISCO ITAERCIO BEZERRA FILHO, BERNARDO
DALL MASS FERNANDES, RODRIGO SARAIVA MARINHO, JOAO RODRIGO GURGEL DE ARAUJO, DARLEY CARDOSO
FARIAS, LIGIA ROSSANA PINHEIRO SOBREIRA BEZERRA, ADRIANO CANDIDO DE CASTRO, CASSIO FELIPE GOES
PACHECO, ROGERS TEIXEIRA BASTOS). DESPACHO: Defiro o pedido de desarquivamento. Inicialmente, intime-se o
requerente para, no prazo de 5 (cinco) dias, juntar o comprovante de pagamento dos emolumentos para a expedição da
certidão requerida. Depois de cumprida a medida supracitada, expeça-se a certidão narrativa de atuação do causídico no
presente feito. Por fim, havendo a entrega da certidão ou o não pagamento das custas devidas, arquivem-se os autos com
baixa na distribuição. Intimações e expedientes necessários.

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

4 - 0000064-50.2015.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x FERNANDO NEVES PEREIRA DA LUZ E OUTRO x


MARIA NEIDE FILGUEIRA PIANCO PINHEIRO E OUTRO (Adv. MARCOS ANTONIO SAMPAIO DE SOUSA, JOSE
BOAVENTURA FILHO). DECISÃO: (...) Portanto, rejeito as preliminares suscitadas. Da possibilidade de suspensão do feito
por admissibilidade de Recurso Extraordinário Pleiteia o réu Fernando Neves Pereira da Luz a suspensão do feito em razão
da admissibilidade de repercussão geral no recurso extraordinário nº 683.235/PA. Vislumbra-se que não há menção, na
decisão que reconheceu a repercussão geral, à determinação de suspensão dos feitos com matéria idêntica, o que inviabiliza
a adoção de tal medida por este juízo, como determina o §5º do art. 1.035 do NCPC, verbis: "Reconhecida a repercussão
geral, o relator no Supremo Tribunal Federal determinará a suspensão do processamento de todos os processos pendentes,
individuais ou coletivos, que versem sobre a questão e tramitem no território nacional". Desse modo, inexistindo determinação
de suspensão do feito pela Corte Superior, este juízo não o poderá fazer de ofício, sob pena de usurpação de competência
do Supremo Tribunal Federal. Afasto, pois, a preliminar supra. Do pedido de expedição de ofício à Receita Federal do Brasil
com a finalidade de confirmar o recebimento dos valores repassados a título de contribuições previdenciárias dos servidores
da educação do município de Jardim/CE Indefiro o pedido, eis que as informações que se busca obter tem natureza pública
e, se não constam de documentos em poder do requerido, podem ser por ele obtidas na Receita Federal. Da atividade
saneadora Resolvido quanto a estes pontos, passa-se à organização da atividade probatória. Ante a ausência de
apresentação de resposta pela ré Sonia Maria Soares Sampaio, não se lhe aplica os efeitos da revelia, porquanto há

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 40/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

pluralidade de réus e os demais contestaram a ação, sendo o caso de aplicação tão somente do efeito de que os prazos
fluirão da data de publicação do ato decisório no órgão oficial (art. 346 do CPC), embora lhe fique facultado intervir no
processo em qualquer fase, recebendo-o no estado em que se encontrar. Ademais, considerando que os pontos
controvertidos nos autos - existência ou não de pagamentos de despesas indevidas com recursos do FUNDEB e ausência de
comprovação de despesas - demandam a produção de prova documental, concedo o prazo de 20 (vinte) dias às partes,
primeiramente ao Ministério Público Federal, para apresentação de documentos (inclusive aqueles cuja pretensão de
obtenção por meio da expedição de ofício foi indeferida no capítulo anterior da presente decisão) de que disponham para a
prova de suas alegações, facultando-se, no prazo de 5 (cinco) dias, se manifestarem acerca da presente decisão, pedindo
esclarecimentos ou solicitando ajustes (§1º do art. 357 do NCPC). Ultrapassado o prazo, com ou sem manifestação, voltem-
me os autos imediatamente conclusos para julgamento.

Total Intimação : 4
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADENAUER MOREIRA-3
ADRIANO CANDIDO DE CASTRO-1,3
ALEXANDRE LEITAO DE SOUZA-3
ANA MARIA RODRIGUES DA FONSECA-2
BERNARDO DALL MASS FERNANDES-1,3
CARLOS FERNANDO SIQUEIRA CASTRO-1
CASSIO FELIPE GOES PACHECO-1,3
CELSO COSTA LIMA VERDE LEAL-2
CHRISTIANNA LUCIA GONDIM SOARES-3
DARLEY CARDOSO FARIAS-3
DAVID VERAS BEZERRA-1
EDVAR DUTRA CALDAS FILHO-1
FELIPE AUGUSTO ARAGAO EVANGELISTA JUNIOR-1
FELIPE BARREIRA UCHOA-1
FRANCISCO ELDO DE SOUSA-2
FRANCISCO HELDER ALVES DO NASCIMENTO-3
FRANCISCO ITAERCIO BEZERRA FILHO-3
HELIO GOIS FERREIRA NETO-1
IAMARA FURTADO FEITOSA LUCENA-2
JOAO RODRIGO GURGEL DE ARAUJO-1,3
JOSE ALCANTARA MATOS FILHO-1
JOSE BOAVENTURA FILHO-4
LIGIA ROSSANA PINHEIRO SOBREIRA BEZERRA-1,3
MARCELO MEMORIA DE ARAUJO-1
MARCOS ANTONIO SAMPAIO DE SOUSA-4
MAURO MOREIRA DE OLIVEIRA FREITAS-3
NESTOR SOUSA FACUNDO-1
PEDRO IVAN COUTO DUARTE-2
RAIMUNDO FEITOSA CARVALHO GOMES-3
RODOLFO LICURGO TERTULINO DE OLIVEIRA-1
RODRIGO SARAIVA MARINHO-1,3
ROGERS TEIXEIRA BASTOS-3
ROSA JULIA PLA COELHO-3
SABRINA CAMINHA MESQUITA-3
VALMIR PONTES FILHO-1
VICTOR MAIA BRASIL-3
WILLIANE GOMES PONTES IBIAPINA-1

Setor de Publicacao
MARTIN SOARES DE ALENCAR
Diretor(a) da Secretaria
16 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 41/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

16 a. Vara Federal
Intimação
16 a. Vara Federal
LUCAS MARIANO CUNHA ARAGAO DE ALBUQUERQUE
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000175

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO

Expediente do dia 01/06/2016 14:06

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

1 - 0001384-72.2014.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x DANIELI DE ABREU MACHADO (Adv. ALANNA


CASTELO BRANCO ALENCAR, LYANNA MAGALHAES CASTELO BRANCO) x MARIA DALVA DE ABREU MACHADO
(Adv. TIAGO RIBEIRO REBOUCAS) x SOLANGE CIDADE NUVENS (Adv. EVERTON DE ALMEIDA BRITO, JOSE
BOAVENTURA FILHO) x ARCLEBIO PEREIRA MACHADO. Não conheço das preliminares supra, eis que todas foram objeto
de análise e rejeição na decisão de fls. 139/144, que recebeu a inicial. Resolvidas todas as questões processuais pendentes,
e não sendo o caso de julgamento antecipado do mérito, passa-se ao saneamento e organização. - DO SANEAMENTO E DA
ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO. Considerado que recai sobre o Ministério Público Federal o ônus de comprovar todas as
condutas descritas na inicial, bem como sendo certo de que a configuração do tipo aberto do art. 10 da Lei 8.429/92 exige a
configuração do dolo ou, pelo menos, culpa, passa-se à organização da atividade probatória, com análise da viabilidade das
provas e diligências requeridas pelas partes. Dito isso, tem-se que a questão controvertida nestes autos refere-se a perquirir
se houve pagamentos por serviços não prestados ao médico ARCLÉBIO PEREIRA MACHADO, que, supostamente, prestava
serviços em duas unidades de saúde diferentes em horários incompatíveis, bem como se, uma vez configurado tal fato, a
responsabilidade seria atribuível também às co-requeridas DANIELI DE ABREU MACHADO, MARIA DALVA DE ABREU
MACHADO e SOLANGE CIDADE NUVENS. Estas, especificamente, as condutas descritas na inicial: a) Que o médico
ARCLÉBIO PEREIRA MACHADO teria prestado serviços no PSF Mini Maternidade Rosa Siqueira nos meses de janeiro a
março de 2013, embora tenha recebido salários até o mês de setembro do mesmo ano; b) Que a jornada de trabalho no PSF
seria incompatível com a exercida no Hospital Municipal, o que impossibilitaria o comparecimento ao PSF todos os dias da
semana. Note-se, portanto, que essas alegações possibilitam a realização de prova documental (ex.: folha de ponto, folha de
pagamento e similares) e testemunhal. Dessa forma, concedendo às partes o prazo comum de 20 (vinte) dias para que
juntem aos autos documentos indispensáveis à comprovação das teses por cada uma delas apresentadas - ficando
advertidos de que acaso superem 50 (cinquenta) laudas, devem tais documentos ser digitalizados - designo audiência de
instrução para a próxima data desimpedida, cabendo à Secretaria a inclusão em pauta e realização dos demais expedientes
necessários. Já estando em vigência o NCPC/2015, caberá às partes a apresentação do rol de testemunhas, no prazo de 15
(quinze) dias, devendo, ainda, os advogados dos requeridos informar ou intimar a testemunha por eles eventualmente
arroladas do dia, da hora e do local da audiência designada, dispensando-se a intimação do juízo, nos termos do § 4º do art.
357 c/c caput, do art. 455, do Código de Processo Civil, à exceção de testemunha (s) eventualmente arrolada (s) pelo
Ministério Público Federal (IV, § 4º do art. 455). A referida intimação deverá ser realizada por carta com aviso de
recebimento, cumprindo aos advogados juntar aos autos, com antecedência de pelo menos 3 (três) dias da data da
audiência, cópia da correspondência de intimação e do comprovante de recebimento, a menos que assuma (m) o
compromisso de levar (em) a (s) testemunha (s) à audiência, independentemente da intimação de que trata o § 1º do art. 455
do Código de Processo Civil. Neste caso, presumir-se-á, caso a testemunha não compareça, que a parte desistiu de sua
inquirição. A propósito, a inércia na realização da intimação a que se refere o § 1o também importa desistência da inquirição
da testemunha. Considerando que o ato audiencial tem por objeto único a oitiva de testemunhas, acaso não apresentado o
rol, no prazo de 15 (quinze) dias, e, ainda, não juntado aos autos comprovante de intimação das testemunhas, tampouco
assumido, pelo (s) nobre (s) causídico (s), com antecedência de pelo menos 3 (três) dias da audiência, o compromisso de
levar as testemunhas à audiência já designada, consoante § § 1º ou 2º do art. 455, CPC/2015, proceda-se ao cancelamento
da audiência de instrução. Havendo pedido de esclarecimentos ou ajustes, na forma do art. 357, § 1º do CPC, voltem-me
conclusos para decisão. Expedientes necessários.

2 - 0000063-65.2015.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x ALESANDRA FILGUEIRA NASCIMENTO (Adv. FELIPE


CARTAXO ESMERALDO, ÍCARO DAVI TAVARES MONTEIRO) x WALTER CHAGAS SOBRINHO (Adv. MARCOS
ANTONIO SAMPAIO DE SOUSA) x ANTONIO RORIZ NEVES (Adv. ESRON ALEX PARENTE DE VASCONCELOS). A
questão controvertida nesses autos refere-se basicamente a perquirir se ocorreram algumas das situações seguintes, bem
como se elas configuram, por si, atos de improbidade: a) realização de pagamento de despesas não consideradas como de
manutenção do desenvolvimento da educação com recursos do FUNDEB, no caso, a contratação de serviço de assessoria
para orientação das atividades gerenciais a Secretaria de Educação do Município; b) realização de pagamentos de despesas
não identificadas com tais recursos. Dito isso, tem-se que o Ministério Público Federal não requereu a produção de provas
em sua inicial, vindo a peça de entrada acompanhada do Inquérito Civil nº 1.15.002.000020/2015-77, com CD contendo cópia
integral do Relatório de Demandas Externas nº 00206.001407/2011-17 da Controladoria Geral da União, que teria apurado os
fatos em comento. Por sua vez, os réus ANTÔNIO RORIZ NEVES, ALESANDRA FILGUEIRA NASCIMENTO e WALTER
CHAGAS SOBRINHO, embora citados com a advertência de que deveriam especificar, na contestação, as provas
pretendidas, apenas formularam requerimento genérico de provas. Já no que toca a ALESANDRA FILGUEIRA
NASCIMENTO, esta juntou, com a contestação, a documentação digitalizada na mídia de fl. 423, enquanto WALTER
CHAGAS SOBRINHO apresentou a documentação de fl. 167/252, juntamente com sua defesa preliminar e ANTONIO RORIZ
NEVES não apresentou documentos em nenhuma das oportunidades em que falou nos autos. Note-se, por tudo o quanto já
expendido acima, que as alegações das partes reclamam prova documental, razão pela qual se evidencia desnecessária a
realização de prova oral e pericial. Por fim, levando em consideração que as partes têm o direito de empregar todos os meios
legais, bem como os moralmente legítimos, ainda que não especificados na legislação, para provar a verdade dos fatos em

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 42/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

que se funda o pedido ou a defesa e influir eficazmente na convicção do magistrado, determino a intimação das partes para,
no prazo comum de 20 (vinte) dias, querendo, juntarem aos autos documentos que reputem indispensáveis para a prova de
suas alegações - especificamente no que se refere aos pontos controvertidos suprafixados - devendo ficar cientes de que,
acaso tal documentação supere 50 (cinquenta) laudas, deverá ser digitalizada. Expedientes necessários.

3 - 0001404-63.2014.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x AGENOR MANOEL RIBEIRO (Adv. JOSEILSON


FERNANDES SOARES) x JOSE ALDERI FIALHO CAVALCANTE (Adv. CAIO SÉRGIO FERREIRA FREITAS, LUCIANO
VELOSO DA SILVA) x FRANCISCO DAS CHAGAS PEREIRA DA SILVA (Adv. ALEXEI TEIXEIRA LIMA, JOSE WILLAME
RODRIGUES DA SILVA JUNIOR) x JOAO ADONIRAN FIALHO CAVALCANTE (Adv. CAIO SÉRGIO FERREIRA FREITAS,
LUCIANO VELOSO DA SILVA) x MANOEL FILHO RIBEIRO (Adv. CAIO SÉRGIO FERREIRA FREITAS, LUCIANO VELOSO
DA SILVA) x ROSIFRAM PEREIRA DA SILVA (Adv. MARCELO MELO CARVALHO) x ISRAEL SARAIVA DE ANDRADE
(Adv. MARCELO MELO CARVALHO) x JOAQUIM BARBOSA DE SA FILHO (Adv. MARCELO MELO CARVALHO). Pelo
exposto, RECEBO A INICIAL, nos termos do art. 17, § 9o, da Lei 8.429/1992. CITEM-SE os requeridos para que, querendo,
ofereçam contestação no prazo de 15 (quinze) dias - contado em dobro haja vista estarem as partes representadas por
diferentes procuradores, vinculados a diferentes escritórios (art. 229, caput, do NCPC) - oportunidade em que deverão alegar
toda a matéria de defesa, expondo as razões de fato e de direito com que impugnam o pedido do autor e especificando,
desde já, as provas que porventura pretendem produzir, sob pena de preclusão, valendo salientar que a mera postulação
genérica pela produção de prova sequer será conhecido. Expedientes necessários.

Total Intimação : 3
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ALANNA CASTELO BRANCO ALENCAR-1
ALEXEI TEIXEIRA LIMA-3
CAIO SÉRGIO FERREIRA FREITAS-3
ESRON ALEX PARENTE DE VASCONCELOS-2
EVERTON DE ALMEIDA BRITO-1
FELIPE CARTAXO ESMERALDO-2
ÍCARO DAVI TAVARES MONTEIRO-2
JOSE BOAVENTURA FILHO-1
JOSE WILLAME RODRIGUES DA SILVA JUNIOR-3
JOSEILSON FERNANDES SOARES-3
LUCIANO VELOSO DA SILVA-3
LYANNA MAGALHAES CASTELO BRANCO-1
MARCELO MELO CARVALHO-3
MARCOS ANTONIO SAMPAIO DE SOUSA-2
TIAGO RIBEIRO REBOUCAS-1

Setor de Publicacao
MARTIN SOARES DE ALENCAR
Diretor(a) da Secretaria
16 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 43/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

16 a. Vara Federal
Intimação
16 a. Vara Federal
LUCAS MARIANO CUNHA ARAGAO DE ALBUQUERQUE
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000176

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL LEONARDO AUGUSTO NUNES COUTINHO

Expediente do dia 01/06/2016 15:12

116 - INCIDENTE DE INSANIDADE MENTAL

1 - 0000313-98.2015.4.05.8102 CICERO CRISTIANO BRAGA LEITE (Adv. CICERO CRISTIANO BRAGA LEITE) x
MINISTERIO PUBLICO FEDERAL. De ordem da MM. Juiz Federal da 16ª Vara, Dr. LEONARDO AUGUSTO NUNES
COUTINHOLUCAS MARIANO CUNHA ARAGAO DE ALBUQUERQUE, e consoante art. 93, XIV da Constituição Federal, art.
203, §4º do Novo Código de Processo Civil e o Provimento nº 1, de 25/03/2009 da Corregedoria do egrégio TRF da 5ª Região
CPP: "Intime-se o autor para, no prazo de 05 (cinco) dias, manifestar-se sobre o laudo complementar de fl. 31, juntado aos
autos pelo perito".

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

2 - 0000134-67.2015.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x WV CONSTRUTORA LTDA (Adv. JORGE LUIZ


GUEDES GRANJEIRO, NORMANDO JOSE DE SOUSA) x LUCIA MARIA CARDOSO DE SOUSA (Adv. JOSE SERGIO
DANTAS LOPES, JANAINA BANDEIRA PEREIRA LOPES) x VALDEMAR DE SOUZA ANDRADE (Adv. NORMANDO JOSE
DE SOUSA, JORGE LUIZ GUEDES GRANJEIRO). Pelo exposto, RECEBO A INICIAL, nos termos do art. 17, § 9º, da Lei
8.429/92. CITEM-SE os requeridos para que, querendo, ofereçam contestação no prazo de 15 (quinze) dias, oportunidade
em que deverão alegar toda a matéria de defesa, expondo as razões de fato e de direito com que impugnam o pedido do
autor e especificando as provas que porventura pretendam produzir, sob pena de preclusão (art. 336 NCPC), de modo que
eventual requerimento genérico sequer será conhecido.

3 - 0000324-35.2012.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RAFAEL RIBEIRO RAYOL) x FEDOR


DOSTOIEVSKY VIANA (Adv. SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA, PAOLO GIORGIO QUEZADO GURGEL E SILVA,
MARIANA GOMES PEDROSA BEZERRA GURGEL, MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA, SAMARA DA
PAZ OLIVEIRA, AMANDA PERES DA SILVEIRA) x FRANCISCO DE ASSIS SOUZA (Adv. JOSE BOAVENTURA FILHO) x F
DE ASSIS SOUZA EPP. Dessa forma, considerado que recai sobre o Ministério Público Federal o ônus de comprovar todas
as condutas descritas na inicial, bem como sendo certo de que a configuração do tipo aberto do art. 10 da Lei 8.429/92 exige
a configuração do dolo, passa-se à definição das provas a serem produzidas nesta ação, pendendo, ainda, análise do pedido
de compartilhamento, a esta ação civil pública por ato de improbidade administrativa, de toda a prova produzida na ação
penal n. 0000401-44.2012.4.05.8102. Quanto ao ponto, primeiramente, deve ser levado em conta já constarem dos autos -
ainda que na maior parte digitalizados - os documentos relacionados à Concorrência Pública n. 2008.01.24.01 e ao
procedimento de Dispensa de Licitação 2007.12.27.01. Bem assim, cabe salientar que o resultado da medida cautelar
criminal de busca e apreensão está nos Procedimento de Investigação Criminal (PIC) vinculado à ação penal n. 0000401-
44.2012.4.05.8102, na qual se discutem os mesmo fatos. Por sua vez, no que se refere às perícias grafotécnica e para
aferição das distâncias das rotas, estas também já foram realizadas. Neste tocante, enquanto a segunda repousa às fls.
159/165 deste autos, a cópia do que seria o Laudo da primeira está equivocado, mas se encontra às fls. 159/178 da referida
ação penal. Assim, esta deverá ser a peça trasladada para estes autos. Quanto à prova testemunhal, verifica-se que as
testemunhas arroladas pelo requerido FÉDOR DOSTOIEVSKY VIANA são as mesmas apresentadas nos autos da ação
penal suprareferida, na qual, realizada audiência de instrução, foram dispensados VICENTE VIRGÍLIO GOMES GARCIA,
EDUARDO BEZERRA LIMA JÚNIOR, RIVALDO OLIVEIRA FÉRRER e WALDEX FÉRRER HERBSTER, enquanto JOSÉ
ACÁCIO DE MORAIS LIMA FILHO foi ouvido. No que se refere ao demandado FRANCISCO DE ASSIS SOUZA, este se
limitou a pedir a produção de prova testemunhal, reservando-se o direito de arrolar as testemunhas em momento ulterior,
embora as testemunhas MANOEL JOSINO DE OLIVEIRA e JOSÉ ALVES DA COSTA tenham sido ouvidas na ação penal n.
0000401-44.2012.4.05.8102. Diante de todas essas considerações, revogando a fls. 190/191 exclusivamente na parte em
que designou audiência de instrução e julgamento, defiro o pedido de compartilhamento das provas produzidas nos autos da
ação penal n. 0000401-44.2012.4.05.8102, determinando à Secretaria que: a) proceda à cópia dos vídeos colhidos na
audiência de instrução realizada no âmbito da referida ação penal, juntando a estes autos; b) traslade a estes autos cópia do
Laudo Grafotécnico demorante às fls. 159/178 da referida ação penal; c) proceda à intimação, primeiramente do Ministério
Público Federal e, após, dos requeridos, por publicação - com atenção para o cadastramento no sistema processual TEBAS
dos advogados referidos na petição de fl. 179 - a fim de que, no prazo de 5 (cinco) dias, se manifestem acerca da presente
decisão, pedindo esclarecimentos ou solicitando ajustes (§1º do art. 357 do NCPC). Na oportunidade, deverá ser expresso se
há interesse na oitiva de mais alguma testemunha além das que foram ouvidas nos autos da ação penal n. 0000401-
44.2012.4.05.8102, bem como, desde logo juntado aos autos mais algum documento porventura de interesse das partes, que
conste dos autos vinculados à referida ação penal - já julgada e que deverá ser enviada ao Tribunal Regional Federal da 5ª
Região. Ultrapassado o prazo, com ou sem manifestação, voltem-me os autos imediatamente conclusos.

4 - 0000234-22.2015.4.05.8102 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL x EMMANUEL FELIPE LUCENA MESSIAS (Adv. PAULO
SABINO DE SANTANA) x JOSE GERALDO DOS SANTOS E OUTRO (Adv. JOSE IRAN DOS SANTOS). Pelo exposto,
RECEBO A INICIAL, nos termos do art. 17, § 9o, da Lei 8.429/1992. CITEM-SE os requeridos para que, querendo, ofereçam
contestação no prazo de 15 (quinze) dias - contado em dobro haja vista estarem as partes representadas por diferentes
procuradores, vinculados a diferentes escritórios (art. 229, caput, do NCPC) - oportunidade em que deverão alegar toda a

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 44/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

matéria de defesa, expondo as razões de fato e de direito com que impugnam o pedido do autor e especificando, desde já, as
provas que porventura pretendem produzir, sob pena de preclusão, valendo salientar que a mera postulação genérica pela
produção de prova sequer será conhecido. Expedientes necessários.

117 - INCIDENTE DE RESTITUIÇÃO DE COISAS APREENDIDAS

5 - 0000248-69.2016.4.05.8102 PAULO NEY MARTINS (Adv. FRANCISCO GONCALVES DIAS) x DELEGADO DE POLICIA
FEDERAL. Ante o exposto, INDEFIRO o pedido de restituição dos bens apreendidos. Ciência ao Ministério Público Federal.
Intimem-se. Decorrido o prazo para recurso, proceda-se à baixa do presente incidente, com as anotações de praxe na
Distribuição.

Total Intimação : 5
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
AMANDA PERES DA SILVEIRA-3
CICERO CRISTIANO BRAGA LEITE-1
FRANCISCO GONCALVES DIAS-5
JANAINA BANDEIRA PEREIRA LOPES-2
JORGE LUIZ GUEDES GRANJEIRO-2
JOSE BOAVENTURA FILHO-3
JOSE IRAN DOS SANTOS-4
JOSE SERGIO DANTAS LOPES-2
MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA-3
MARIANA GOMES PEDROSA BEZERRA GURGEL-3
NORMANDO JOSE DE SOUSA-2
PAOLO GIORGIO QUEZADO GURGEL E SILVA-3
PAULO SABINO DE SANTANA-4
RAFAEL RIBEIRO RAYOL-3
SAMARA DA PAZ OLIVEIRA-3
SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA-3

Setor de Publicacao
MARTIN SOARES DE ALENCAR
Diretor(a) da Secretaria
16 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 45/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

18 a. Vara Federal
Intimação
18 a. Vara Federal
SÉRGIO DE NORÕES MILFONT JÚNIOR
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000073

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL SÉRGIO DE NORÕES MILFONT JÚNIOR

Expediente do dia 01/06/2016 13:51

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0002837-07.2011.4.05.8103 F. M. VASCONCELOS AGROPECUÁRIA EPP (Adv. PAULO EDUARDO GIFONI MAIA) x


UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. LUIZ DIAS MARTINS FILHO (FN)). "À vista da informação de efetivação do
depósito do RPV/Precatório (RPV/Precatorio 2015.81.03.018.000040-CE) fl. 108, trazida aos autos pela certidão de fl. 114,
INTIME-SE a parte autora para dizer, no prazo de 05 (cinco) dias, se ainda há algo a requerer. Após, na hipótese de nada
haver sido apresentado ou requerido, certifique-se e arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Expedientes
necessários."

2 - 0002277-94.2013.4.05.8103 EVARISTO SALVADOR DA CRUZ FILHO - ME (Adv. JOAQUIM JOCEL DE VASCONCELOS


NETO, DIEGO SILVA PARENTE) x CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINARIA DO ESTADO DO CEARA CRMV
(Adv. CYRO REGIS QUEIROZ ALENCAR). "Diante do comprovante de pagamento apresentado pelo executado às fls. 97/98,
intime-se a parte exeqüente para, no prazo de 05 (cinco) dias, informar se ainda há algo a requerer. Após, com ou sem
manifestação, voltam-se os autos conclusos."

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

3 - 0000079-84.2013.4.05.8103 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO, BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA, DAVID SOMBRA PEIXOTO, ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO) x
SHARLAYNE MARIA DE SOUSA ALMEIDA. "Considerando o bloqueio de valores efetivado à f.126, através do sistema
bacenjud, indefiro os pedidos de f.133. Dando seguimento ao feito, intime-se a executada acerca do referido bloqueio, nos
termos do art.854, §§2º e 3º, do CPC. Decorrido o prazo de 5 (cinco) dias, sem manifestação da executada, transfira-se a
quantia bloqueada à f.126 para conta judicial vinculada ao presente feito. Após, expeça-se ofício à Caixa Econômica Federal
autorizando o levantamento da quantia em seu favor, bem como para, no prazo de 10 (dez) dias, requerer o que entender de
direito. Efetivada a diligência supra e nada sendo requerido pela exequente, arquivem-se os autos com baixa na distribuição.
Expedientes necessários."

4 - 0002615-05.2012.4.05.8103 INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS (Adv. FERNANDO PORTELA


OLIVEIRA) x FRANCISCO PEREIRA SIEBRA. "Considerando os sucessivos pedidos de dilação de prazo formulados pelo
INSS no sentido de localizar bens da parte executada passíveis de penhora (f.173-175/185), bem como o insucesso na
realização de tais medidas até a presente data, entende-se razoável a suspensão do processo. A impossibilidade temporária
de localização de bens do devedor dá azo à suspensão do processo, conforme art. 513 c/c art.921, III, do CPC , e não à sua
finalização. Dessa forma, determino a suspensão do processo por 1 (um) ano. Decorrido o referido prazo, sem que sejam
localizados bens penhoráveis, arquivem-se os autos, nos termos do art.921, §§1º e 2º, do CPC, independente de nova
intimação. Após o transcurso do prazo de 5 (cinco) anos, a contar do término do prazo de suspensão, intime-se a parte
exequente para manifestar-se acerca de eventual ocorrência de prescrição intercorrente (art.921, §4º, do CPC). Intime-se a
exequente acerca da presente decisão. Expedientes necessários."

5 - 0002225-35.2012.4.05.8103 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. ADONIAS MELO DE CORDEIRO, ANDRE LUIS
MEIRELES JUSTI, ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO, BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA, CARLOS DANIEL JESUS
DE AZEVEDO LEITAO, CLAUDIANO VITORIANO MONTEIRO DE MORAES, DHEYNE MARQUES VIDAL LIRA, ELIAS
MENEZES AGUIAR, FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO, FRANCISCO DAS CHAGAS ANTUNES MARQUES,
FRANCISCO IVO FERRO NETO, GERCEI PEREIRA DA COSTA, GOUVAN LINHARES LOPES, JORGEMISA JORGE
AUAD, JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO, KARLA KARAM MEDINA, LUIZ ARTHUR MARQUES
SOARES, MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA, MARX ANTONIO TEIXEIRA SEGUNDO, PATRICIA MARA FARIAS
PEREIRA, PAULO CESAR BENICIO MARIANO, RAFAELLE PORTELA DE ARRUDA COELHO, RAIMUNDO WDNILTON
CHAVES CRUZ, SAMIRA GOMES DE VASCONCELOS, THIAGO AGUIAR DE CARVALHO, DAVID SOMBRA PEIXOTO,
LEONARDO BARBOSA PEREIRA, JOSE LUIS MELO GARCIA) x ANA LUCIA XIMENES REIS. "Considerando o pedido de
dilação de prazo formulado pela CEF no sentido de localizar bens da parte executada passíveis de penhora (f.171), bem
como o insucesso na realização de tais medidas até a presente data, entende-se razoável a suspensão do processo. A
impossibilidade temporária de localização de bens do devedor dá azo à suspensão do processo, conforme art. 513 c/c
art.921, III, do CPC , e não à sua finalização. Dessa forma, determino a suspensão do processo por 1 (um) ano. Decorrido o
referido prazo, sem que sejam localizados bens penhoráveis, arquivem-se os autos, nos termos do art.921, §§1º e 2º, do
CPC, independente de nova intimação. Após o transcurso do prazo de 5 (cinco) anos, a contar do término do prazo de
suspensão, intime-se a parte exequente para manifestar-se acerca de eventual ocorrência de prescrição intercorrente
(art.921, §4º, do CPC). Intime-se a exequente acerca da presente decisão. Expedientes necessários."

126 - MANDADO DE SEGURANÇA

6 - 0000920-16.2012.4.05.8103 MOAGEIRA SERRA GRANDE LTDA (Adv. FRANCISCO EUDES DIAS DE SOUSA) x

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 46/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

DELEGADO DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL E OUTRO. "Considerando o trânsito em julgado da decisão de f.522-
526, bem como a ausência de manifestação da parte impetrante (f.535), INDEFIRO o pedido da Procuradoria da Fazenda
Nacional - PFN à f.534, tendo em vista que as diligências requeridas podem ser perseguidas diretamente pelo referido órgão,
não devendo ser transferida ao Poder Judiciário, sendo certo, entretanto, que comprovada a resistência na prestação das
informações requeridas, o pedido será reapreciado por este juízo. Face ao exposto, arquivem-se os autos, com baixa na
distribuição, sem prejuízo de posterior requerimento das partes. Expedientes necessários."

15 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO

7 - 0024804-02.1997.4.05.8103 INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZACAO E REFORMA AGRARIA INCRA (Adv.


GUILHERME FRANCISCO FELIPE ROCHA (INCRA)) x CIA MACHADO AGROPASTORIL S.A (Adv. ISAC SOMBRA
RODRIGUES). "Considerando a informação de fls. 917, mantenha-se o sobrestamento do feito no sistema Tebas até o
julgamento final do Recurso Especial admitido à fl. 890."

25 - AÇÃO DE USUCAPIÃO

8 - 0000674-20.2012.4.05.8103 FRANCISCO WELLINGTON LOPES GUIMARAES E OUTRO (Adv. JOSE DOMINGUES


FERREIRA DA PONTE NETO) x INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACAO CIENCIA E TECNOLOGIA DO CEARA IFCE (Adv.
FERNANDO PORTELA OLIVEIRA) x COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB (Adv. FERNANDO
AUGUSTO DE MELO FALCAO). "Intimem-se as partes para que se manifestem sobre os esclarecimentos da perita,
constantes às fls. 561/568, no prazo de 15 (quinze) dias."

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

9 - 0002231-08.2013.4.05.8103 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA) x


WILEBALDO MELO AGUIAR (Adv. MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA, SERGIO GURGEL CARLOS
DA SILVA) x FRANCISCO EDVANDO FERREIRA DA PONTE (Adv. FRANCISCO RANULFO MAGALHÃES RODRIGUES
JÚNIOR, THIAGO RODRIGURS DE AZEVEDO) x ANTÔNIO ALVES DE SOUZA (Adv. MURILO LUIZ PORTELA DA COSTA)
x LUCINDA RODRIGUES DE AZEVEDO (Adv. FRANCISCO RANULFO MAGALHÃES RODRIGUES JÚNIOR, THIAGO
RODRIGURS DE AZEVEDO) x JOAO EDER DE MELO (Adv. MURILO LUIZ PORTELA DA COSTA). "Intimado da decisão de
f. 511-515, o MPF, às f. 524-541, comunica a interposição de agravo de instrumento com pedido de efeito suspensivo em
relação à referida decisão, no que concerne ao acolhimento da tese de prescrição aventada pela ré LUCINDA RODRIGUES
DE AZEVEDO, oportunidade em que também formula pedido de reconsideração da citada decisão. Às f. 543-548, tem-se a
juntada de ofício oriundo do TRF-5, encaminhando cópia da decisão Id. 4050000.4096536, proferida nos autos do agravo de
instrumento n. 0802561-26.2016.4.05.0000, interposto pelo MPF, que atribuiu efeito suspensivo ao referido agravo. Diante do
exposto, mantenho a decisão agravada por seus próprios fundamentos. Contudo, mantenha-se suspenso o presente feito,
nos termos do despacho proferido nos autos da ação civil pública de improbidade administrativa n. 0000423-
31.2014.4.05.8103, cuja cópia se vê nos presentes autos às f. 517-518, bem como enquanto se aguarda o julgamento
definitivo do aludido agravo de instrumento. Intimem-se. Expedientes necessários."

103 - EXECUÇÃO PENAL

10 - 0001800-42.2011.4.05.8103 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. ANA KARIZIA TAVORA TEIXEIRA) x TOMÉ
FERREIRA FREIRE (Adv. FRANCISCO AIRTON DA SILVA). JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO CEARÁ -
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SOBRAL 18ª VARA - SPCRIMINAIS Avenida Dr. Guarany, 608 - CEP 62.042-030 - Sobral/CE -
E-mail: vara18_crime@jfce.jus.br - Tel./Fax 88 3611.4333 Processo nº 0001800-42.2011.4.05.8103 ( Classe 103) -
EXECUÇÃO PENAL ATO ORDINATÓRIO Nos termos do art. 87 do Provimento nº 01/2009, da Corregedoria do Egrégio
Tribunal Regional Federal da 5ª Região, expedida com fulcro no art. 93, XIV da CF/88 e no art. 203, § 4º, CPC: "Através da
presente publicação, fica a defesa INTIMADA da expedição da Carta Precatória nº CPR.018.000054-0/2016 - SPCriminais
para a Comarca de Santa Quitéria/Ce, com o fim de enviar a Carta de Sentença (Carta de Guia nº CGP.0018.000003-5/2015
- SPCriminais) do Réu Tomé Ferreira Freire, bem como para intimá-lo para comprovar o pagamento da multa e das custas
judiciais." Sobral, 01 de junho de 2016 JOSE MACEDO VASCONCELOS Técnico Judiciário

Total Intimação : 10
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADONIAS MELO DE CORDEIRO-5
ANA KARIZIA TAVORA TEIXEIRA-10
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-5
ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO-3,5
BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA-3,5
CARLOS DANIEL JESUS DE AZEVEDO LEITAO-5
CLAUDIANO VITORIANO MONTEIRO DE MORAES-5
CYRO REGIS QUEIROZ ALENCAR-2
DAVID SOMBRA PEIXOTO-3,5
DHEYNE MARQUES VIDAL LIRA-5
DIEGO SILVA PARENTE-2
ELIAS MENEZES AGUIAR-5
FERNANDO AUGUSTO DE MELO FALCAO-8
FERNANDO PORTELA OLIVEIRA-4,8
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-3,5

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 47/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

FRANCISCO AIRTON DA SILVA-10


FRANCISCO DAS CHAGAS ANTUNES MARQUES-5
FRANCISCO EUDES DIAS DE SOUSA-6
FRANCISCO IVO FERRO NETO-5
FRANCISCO RANULFO MAGALHÃES RODRIGUES JÚNIOR-9
GERCEI PEREIRA DA COSTA-5
GOUVAN LINHARES LOPES-5
GUILHERME FRANCISCO FELIPE ROCHA (INCRA)-7
ISAC SOMBRA RODRIGUES-7
JOAQUIM JOCEL DE VASCONCELOS NETO-2
JORGEMISA JORGE AUAD-5
JOSE DOMINGUES FERREIRA DA PONTE NETO-8
JOSE LUIS MELO GARCIA-5
JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO-5
KARLA KARAM MEDINA-5
LEONARDO BARBOSA PEREIRA-5
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-5
LUIZ DIAS MARTINS FILHO (FN)-1
MARCELA LEOPOLDINA QUEZADO GURGEL E SILVA-9
MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA-5
MARX ANTONIO TEIXEIRA SEGUNDO-5
MURILO LUIZ PORTELA DA COSTA-9
PATRICIA MARA FARIAS PEREIRA-5
PAULO CESAR BENICIO MARIANO-5
PAULO EDUARDO GIFONI MAIA-1
RAFAELLE PORTELA DE ARRUDA COELHO-5
RAIMUNDO WDNILTON CHAVES CRUZ-5
RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA-9
SAMIRA GOMES DE VASCONCELOS-5
SERGIO GURGEL CARLOS DA SILVA-9
THIAGO AGUIAR DE CARVALHO-5
THIAGO RODRIGURS DE AZEVEDO-9

Setor de Publicacao
JANIO PONTES LOIOLA
Diretor(a) da Secretaria
18 a. Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 48/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

22ª Vara Federal


Intimação
22ª Vara Federal
DANIEL GUERRA ALVES
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000064

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL DANIEL GUERRA ALVES

Expediente do dia 01/06/2016 11:31

240 - AÇÃO PENAL

1 - 0000065-63.2014.4.05.8104 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. PATRICIO NOE DA FONSECA) x RAIMUNDO


LEONERCIO SOARES DE SOUSA (Adv. ANTONIO VALDONIO DE OLIVEIRA BRITO, WANGLEYSON DE OLIVEIRA
BRITO, ANA IDELVANY VIEIRA DE MACEDO). DESPACHO 1. Trata-se de ação penal movida pelo órgão do Ministério
Público Federal contra RAIMUNDO LEONÉRCIO SOARES DE SOUSA, conforme denúncia de fls. 03/06, por ter cometido,
em tese, o crime tipificado no art. 289, §1º, do CP. 2. Citado, nos termos do art. 396 do Código de Processual Penal, o
acusado, através de seu defensor, apresentou a resposta de fls. 77/96. 3. Em síntese, a defesa contradiz os fatos
apresentadas na acusação e nega a autoria, afirmando não ter feito o repasse das cédulas de R$ 20,00 (vinte reais) às
vítimas. Não obstante as ponderações do ilustre causídico expostas na defesa do acusado, entendo, à luz dos fatos
investigados, que a peça acusatória está lastreada em razoável suporte probatório, não restando caracterizada qualquer
causa de absolvição sumária, pelo que ratifico o recebimento da denúncia realizado às fls. 08/09. 4. Designe-se data para a
realização da audiência de instrução e julgamento. 5. Efetue o cadastro no Sistema Tebas do advogado do réu. 6. Ciência
oportuna ao órgão do Ministério Público Federal. 7. Expedientes necessários.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ANA IDELVANY VIEIRA DE MACEDO-1
ANTONIO VALDONIO DE OLIVEIRA BRITO-1
PATRICIO NOE DA FONSECA-1
WANGLEYSON DE OLIVEIRA BRITO-1

Setor de Publicacao
ADRIANO DE FREITAS CARVALHO
Diretor(a) da Secretaria
22ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 49/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

23ª Vara Federal


Intimação
23ª Vara Federal
RICARDO JOSÉ BRITO BASTOS AGUIAR DE ARRUDA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000132

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO JOSÉ BRITO BASTOS AGUIAR DE
ARRUDA

Expediente do dia 17/05/2016 17:23

206 - EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA

1 - 0021264-18.1998.4.05.8100 AGROPECUARIA RODEIO LTDA (Adv. FERNANDO GOUVEIA DA PAZ) x INSTITUTO


NACIONAL DE COLONIZACAO E REFORMA AGRARIA INCRA (Adv. BERNARDINO MONTEIRO DE SOUZA (INCRA)).
DESPACHO Intime-se o exequente para, no prazo de 30 dias, promover a execução ou requerer o que entender de direito.
No mesmo azo, deverá apresentar planilha atualizada dos valores referentes ao objeto da condenação. Após, cite-se o
INCRA para opor embargos, no prazo de 30 dias, nos termos do art. 910 do CPC/15. Expedientes necessários.

16 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO DE IMÓVEL RURAL POR INTERESSE SOCIAL

2 - 0021935-41.1998.4.05.8100 INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZACAO E REFORMA AGRARIA INCRA (Adv. VERA


LUCIA CASTELLO BRANCO M LIMA) x LUIZ PRATA GIRAO E OUTRO (Adv. DAVID MOREIRA LEITE, CLOVIS RICARDO
CALDAS DA SILVEIRA MAPURUNGA, FRANCIMAR MAPURUNGA RIBEIRO MAGALHAES JUNIOR, DAVID MOREIRA
LEITE, MOSSLAIR CORDEIRO LEITE, ANTONIO CARLOS FERNANDES PINHEIRO). DESPACHO Considerando o trânsito
em julgado da sentença, intime-se a parte expropriada para promover a execução nos termos do art. 534 do CPC ou requerer
o que entender de direito, no prazo de 10(dez) dias, apresentando planilha atualizada com os valores devidos nos termos da
sentença de fls. 630/638, bem como dos acórdãos de fls. 765 e 818. Iniciada a execução, altere-se a classe processual para
execução de sentença contra a fazenda pública (206). Intime-se o INCRA para, no prazo de 30 (trinta) dias, dizer se concorda
com a memória de cálculo apresentada pelo(s) exequente, devendo, em caso positivo, declarar, de logo, se tem interesse em
interpor embargos à execução a respeito de qualquer das matérias do art. 535 do CPC. Havendo concordância com a
memória de cálculo e desinteresse em interpor embargos em relação a quaisquer das matérias do art. 535 do CPC por parte
do INCRA, requisite-se o pagamento através de Precatório e/ ou RPV, conforme determina a Resolução 559/2007 do
Conselho da Justiça Federal, a ser observada pelo servidor responsável por ocasião da expedição do requisitório.
Discordando, a parte executada deverá, no mesmo prazo de 30 (trinta) dias, apresentar memória de cálculo dos valores que
entenda devidos. Isto feito, intime(m)-se o exequente para, no prazo de 10 (dez) dias, dizer se concorda(m) com a memória
de cálculos oferecida pelo executado. Havendo concordância do(s) exequentes(s) com a nova memória do executado e tendo
este, por sua vez declarado seu desinteresse em interpor embargos à execução alusivos às demais matérias do art. 535 do
CPC, expeça-se precatório ou RPV, conforme o caso. Não se chegando a consenso nessa fase pré-executiva acerca do
quantum debeatur, ou, ainda que haja consenso, o INCRA declarar seu interesse de embargar a execução quanto as outras
matérias do art. 535 do CPC, cite-se o INCRA para opor embargos no prazo de 30 (trinta) dias (art. 534 do CPC).
Expedientes necessários.

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

3 - 0000572-72.2010.4.05.8101 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. LUIZ CARLOS OLIVEIRA JUNIOR) x UNIAO
FEDERAL (Adv. CRISTIANE CARACAS DE SOUZA CIDADE NOGUEIRA) x FRANCISCO ANILTON PINHEIRO MAIA (Adv.
JOSE MOREIRA LIMA JUNIOR, ERNANI AUGUSTO MOURA DA SILVA, ANA PAOLA LOPES DE MELO CESAR,
ADAGVAN MAIA FERNANDES). DESPACHO O exequente requer penhora on line, às fls. 674/678 decretando-se a
indisponibilidade dos eventuais ativos encontrados, até o valor da execução. Compulsando os autos verifico que a intimação
do executado nos termos do art. 523 do CPC ainda não foi realizada. Sem intimar a parte executada e nem oportunizar a
possibilidade de pagar a dívida ou nomear bens à penhora, não poderá ser deferida a penhora on line, eis que tal medida
violaria os dispositivos legais atinentes ao caso além de consistir em total afronta ao princípio da menor onerosidade ao
credor. In casu, o que se observa é que a intimação ainda não foi perfectibilizada, motivo pelo qual INDEFIRO, por ora, o
pleito da parte exequente. Intime-se o réu nos termos do art. 523 e 525 do CPC. Expedientes necessários.

29 - AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO)

4 - 0000123-90.2005.4.05.8101 ANIGER CALCADOS SUPRIMENTOS E EMPREENDIMENTOS LTDA (Adv. RAFAEL


PEREIRA DE SOUZA, IMACULADA GORDIANO SOCIEDADE DE ADVOGADOS) x UNIAO FEDERAL (Adv. SEM
PROCURADOR). DESPACHO Intime-se, mais uma vez, a parte autora para, no prazo de 5 dias, manifestar-se acerca da
petição de fls. 144/145, acostado pela Fazenda Nacional. Após, venham-me os autos conclusos.

Total Intimação : 4
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADAGVAN MAIA FERNANDES-3
ANA PAOLA LOPES DE MELO CESAR-3
ANTONIO CARLOS FERNANDES PINHEIRO-2
BERNARDINO MONTEIRO DE SOUZA (INCRA)-1
CLOVIS RICARDO CALDAS DA SILVEIRA MAPURUNGA-2

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 50/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

CRISTIANE CARACAS DE SOUZA CIDADE NOGUEIRA-3


DAVID MOREIRA LEITE-2
ERNANI AUGUSTO MOURA DA SILVA-3
FERNANDO GOUVEIA DA PAZ-1
FRANCIMAR MAPURUNGA RIBEIRO MAGALHAES JUNIOR-2
IMACULADA GORDIANO SOCIEDADE DE ADVOGADOS-4
JOSE MOREIRA LIMA JUNIOR-3
LUIZ CARLOS OLIVEIRA JUNIOR-3
MOSSLAIR CORDEIRO LEITE-2
RAFAEL PEREIRA DE SOUZA-4
SEM PROCURADOR-4
VERA LUCIA CASTELLO BRANCO M LIMA-2

Setor de Publicacao
EVANILDO DA PAZ GUIMARAES
Diretor(a) da Secretaria
23ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 51/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

23ª Vara Federal


Intimação
23ª Vara Federal
RICARDO JOSÉ BRITO BASTOS AGUIAR DE ARRUDA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000138

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO JOSÉ BRITO BASTOS AGUIAR DE
ARRUDA

Expediente do dia 01/06/2016 13:13

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0000244-28.2013.4.05.8105 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES


NETO) x MACILENE PEREIRA DOS SANTOS. DESPACHO Tendo em vista a certidão de fl.111, intime-se a parte autora
para requerer o que entender de direito no prazo de 5 dias. Expedientes necessários.

2 - 0001132-68.2011.4.05.8104 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. LEONARDO TAVARES SARAIVA) x JANIO
MARCIO DE SOUSA E OUTROS (Adv. DENYS GARDELL DA SILVA FIGUEIREDO). DESPACHO Determino a efetivação
de busca de veículos registrados em nome dos executados, por meio do sistema RENAJUD. Caso sejam encontrados
veículos, anote-se cláusulas de intransferibilidade e restrição de circulação. Após, intime-se a parte autora acerca das
medidas efetivadas para apresentar ou requerer o que entender de direito. Expedientes Necessários.

15 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO

3 - 0022065-33.1995.4.05.8101 DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS (Adv. FRANCISCO


SOARES DA SILVEIRA) x ESPOLIO DE FRANCISCO PEREIRA DE SOUSA (Adv. TEODORO VERON). DESPACHO Intime-
se o Dr. Teodoro Veron, OAB Nº 9262, para que, no prazo de 5 dias, informe o número do CPF de Francisca Pereira de
Souza a fim de que se possa viabilizar a expedição de RPV/Precatório. Expedientes necessários. Quixadá/CE, 18 de maio de
2016

4 - 0026795-51.1999.4.05.8100 MARIA ESTEPHANIA MONTEIRO ROCHA LIMA (Adv. JOAO REGIS PONTES REGO) x
INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZACAO E REFORMA AGRARIA INCRA (Adv. FRANCISCO JOSE FALCAO BRAGA
(INCRA)). PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU DA 5ª REGIÃO SUBSEÇÃO DE QUIXADÁ 23ª
VARA Processo 0026795-51.1999.4.05.8100 - Classe 15 - AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO ATO ORDINATÓRIO De ordem
do MM. Juiz Federal da 23ª Vara, Dr. RICARDO JOSÉ BRITO BASTOS AGUIAR DE ARRUDA e com amparo no art. 93, inc.
XIV, da CF/88 (atualizado p/ EC n.º 45/2004), c/c o art. 203, § 4º, do NCPC, tendo em vista a inclusão dos advogados do
Banco do Nordeste, republique-se: "DESPACHO Intime-se o Banco do Nordeste para informar nos autos o valor do crédito
hipotecário. Expedientes necessários." Intime-se. Quixadá, 01 de junho de 2016 Izabel Pimentel Oliveira Lima Técnico
Judiciário

1 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA

5 - 0000302-85.2009.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. MARCIO ANDRADE TORRES) x INSTITUTO


BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVEIS IBAMA (Adv. MARIA DO SOCORRO
SAMPAIO (IBAMA)) x FRANCISCO VALCINE ALMEIDA DOS SANTOS (Adv. JOSE MARIA DA SILVA ARAUJO).
DESPACHO Tendo em vista o desinteresse do IBAMA em impulsionar o feito apresentando medidas efetivas ao regular
andamento do processo, uma vez que é atribuição do autor aferir se o réu cumpriu as medidas impostas na sentença de
fls.92/99, arquivem-se os autos com baixa na distribuição, ressalvada a possibilidade de posterior desarquivamento.
Expedientes necessários.

Total Intimação : 5
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
DENYS GARDELL DA SILVA FIGUEIREDO-2
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-1
FRANCISCO JOSE FALCAO BRAGA (INCRA)-4
FRANCISCO SOARES DA SILVEIRA-3
JOAO REGIS PONTES REGO-4
JOSE MARIA DA SILVA ARAUJO-5
KARLA PATRICIA REBOUCAS SAMPAIO-4
LEONARDO TAVARES SARAIVA-2
MARCIO ANDRADE TORRES-5
MARIA DO SOCORRO SAMPAIO (IBAMA)-5
REGIVALDO FONTES NOGUEIRA-4
TEODORO VERON-3

Setor de Publicacao
EVANILDO DA PAZ GUIMARAES
Diretor(a) da Secretaria
23ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 52/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 53/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

24ª Vara Federal


Intimação
24ª Vara Federal
JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000183

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA

Expediente do dia 31/05/2016 17:24

99 - EXECUÇÃO FISCAL

1 - 0000059-79.2016.4.05.8106 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZACAO E QUALIDADE INDUSTRIAL


- INMETRO (Adv. FRANCISCO HÉLIO OLIVEIRA) x A JACI SOBREIRA. SENTENÇA Nº 0024. /2016 - TIPO B Publique-
se. Registre-se. Intimem-se. Vistos, etc. Trata-se de execução fiscal movida contra o(a) executado(a) em epígrafe
objetivando a cobrança dos valores elencados na exordial. Em petição anexada aos autos, a parte exeqüente comunica o
pagamento do débito e requer, por esse motivo, a extinção do feito. Relatado no essencial, passo a fundamentar e decidir.
Dispõe o art. 924, inciso II, do Código de Processo Civil - aplicável subsidiariamente às execuções fiscais - que: "Art. 924.
Extingue-se a execução quando: I - o devedor satisfaz a obrigação". Ainda, preceitua o artigo 925 do mesmo Diploma Legal
que "A extinção só produz efeito quando declarada por sentença". Ante o exposto, hei por bem EXTINGUIR a presente
execução, nos termos do art. 924, II, c/c o art. 925 do Estatuto Processual Civil. Custas de lei. Sem honorários. Transitado
este decisum em julgado, certifique-se e arquivem-se com baixa na distribuição. Levantem-se, de imediato, as constrições
porventura existentes sobre bens do patrimônio do executado e/ou do co-responsável em razão deste processo. Publique-
se. Registre-se. Intimem-se. Tauá, 27 de Maio de 2016. JOÃO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA Juiz Federal Titular da
24ª Vara Federal

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
FRANCISCO HÉLIO OLIVEIRA-1

Setor de Publicacao
Waldir Lopes Barreto Sobrinho
Diretor(a) da Secretaria
24ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 54/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

24ª Vara Federal


Intimação
24ª Vara Federal
JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000184

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA

Expediente do dia 31/05/2016 17:48

99 - EXECUÇÃO FISCAL

1 - 0000029-15.2014.4.05.8106 INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO (Adv.


RAIMUNDO EVANDRO XIMENES MARTINS) x L C MOTA PAPEIS E CELULOSE ME. SENTENÇA Nº 0024. /2016 - TIPO B
Vistos, etc. Trata-se de execução fiscal movida contra o(a) executado(a) em epígrafe objetivando a cobrança dos valores
elencados na exordial. Em petição anexada aos autos, a parte exeqüente comunica o pagamento do débito e requer, por
esse motivo, a extinção do feito. Relatado no essencial, passo a fundamentar e decidir. Dispõe o art. 924, inciso II, do
Código de Processo Civil - aplicável subsidiariamente às execuções fiscais - que: "Art. 924. Extingue-se a execução quando: I
- o devedor satisfaz a obrigação". Ainda, preceitua o artigo 925 do mesmo Diploma Legal que "A extinção só produz efeito
quando declarada por sentença". Ante o exposto, hei por bem EXTINGUIR a presente execução, nos termos do art. 924, II,
c/c o art. 925 do Estatuto Processual Civil. Custas de lei. Sem honorários. Transitado este decisum em julgado, certifique-se
e arquivem-se com baixa na distribuição. Levantem-se, de imediato, as constrições porventura existentes sobre bens do
patrimônio do executado e/ou do co-responsável em razão deste processo. Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Tauá, 27
de Maiode 2016. JOÃO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA Juiz Federal Titular da 24ª Vara Federal

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
RAIMUNDO EVANDRO XIMENES MARTINS-1

Setor de Publicacao
Waldir Lopes Barreto Sobrinho
Diretor(a) da Secretaria
24ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 55/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

24ª Vara Federal


Intimação
24ª Vara Federal
JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000185

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA

Expediente do dia 01/06/2016 09:50

99 - EXECUÇÃO FISCAL

1 - 0000384-30.2011.4.05.8106 UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)) x
ANTONIO MATEUS DIAS (Adv. DAURO GIRAO, ADRIANO GEOFFREY DE GOIS ARAUJO, ERICA SUEANNE
GONÇALVES DIAS LINHARES). Processo n°:
0000384-30.2011.4.05.8106
Classe:
99 EXECUÇÃO FISCAL
Exequente:
UNIÃO FEDERAL
Executado:
ANTONIO MATEUS DIAS E OUTRO

DESPACHO Trata-se de Execução Fiscal ajuizada pela UNIÃO em face de ANTONIO MATEUS DIAS e ADERLO FEITOSA
ANDRADE, na qual, inconformados com a denegatória de desconstituição à penhora exarada por este Juízo às fls. 167, os
executados trouxeram aos autos a petição de fls. 169/170, com pedido de reconsideração. Para tanto, aduzem que a
Medida Provisória 707/2016, publicada em 31.12.2015, prorrogou até 31 de dezembro de 2016 o prazo de adesão ao
parcelamento com desconto de que trata a Lei nº 12.844/2013. A leitura criteriosa das alterações trazidas ao dispositivo legal
pela referida MP, entretanto, aponta em sentido diverso ao alegado pelos demandantes. Nesse sentido, vejamos o art. 2º, in
verbis: Art. 2º A Lei nº 12.844, de 19 de julho de 2013, passa a vigorar com as seguintes alterações: "Art. 8º § 13. O prazo de
prescrição das dívidas de que trata o caput fica suspenso a partir da data de publicação desta Lei até 31 de dezembro de
2016. § 14. As operações de risco da União, enquadradas neste artigo, não devem ser encaminhadas para inscrição na
Dívida Ativa da União até 31 de dezembro de 2016. § 23. Fica suspenso o encaminhamento para cobrança judicial referente
às operações enquadráveis neste artigo até 31 de dezembro de 2016." (NR) Como se pode verificar, não há, no texto
colacionado, qualquer referência à alegada prorrogação do prazo legal para adesão ao mencionado parcelamento, previsto
no caput do art. 8º, da Lei nº 12.844/2013, o qual permanece inalterado. A teor da modificação operada pela MP 707/2016 no
aludido artigo, restaram suspensos até 31 de dezembro de 2016 tão somente o encaminhamento para cobrança judicial
referente às operações enquadráveis nas condições nele contidas e o prazo de prescrição das dívidas de que trata o caput,
havendo ainda a vedação ao encaminhamento para inscrição em Dívida Ativa da União das operações de risco da União nele
enquadradas. Diante do exposto, mantenho o quanto determinado nos termos do despacho às fls. 167 dos presentes autos,
reiterando que seja integralmente cumprido. Intimações e expedientes necessários. Tauá/CE, 24 de maio de 2016. JOÃO
BATISTA MARTINS PRATA BRAGA Juiz Federal Titular da 24ª Vara Federal PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE
PRIMEIRO GRAU DA 5ª REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE TAUÁ-CE 24ª VARA

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADRIANO GEOFFREY DE GOIS ARAUJO-1
DAURO GIRAO-1
ERICA SUEANNE GONÇALVES DIAS LINHARES-1
ZAINITO HOLANDA BRAGA (FN)-1

Setor de Publicacao
Waldir Lopes Barreto Sobrinho
Diretor(a) da Secretaria
24ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 56/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

24ª Vara Federal


Intimação
24ª Vara Federal
JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000186

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL JOAO BATISTA MARTINS PRATA BRAGA

Expediente do dia 01/06/2016 10:13

99 - EXECUÇÃO FISCAL

1 - 0000224-63.2015.4.05.8106 CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO CEARÁ. (Adv. CAMILA COSTA) x


HOSP MAT REG DR ALBERTO FEITOSA LIMA. Processo:
0000224-63.2015.4.05.8106
Classe:
99 EXECUÇÃO FISCAL
Exequente:
CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO CEARÁ
Executado:
HOSP MAT REG DR ALBERTO FEITOSA LIMA
SENTENÇA 1. Relatório. Tratam os autos de Execução Fiscal ajuizada pelo CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO
ESTADO DO CEARÁ em face do HOSP. MAT. REG. DR. ALBERTO FEITOSA LIMA visando haver os valores referidos na
inicial. No presente caso, o exequente requereu a alteração do sujeito passivo da obrigação tributária, mais precisamente
para incluir o Município de Tauá, ou a Sociedade Beneficiente São Camilo, dada a ilegitimidade passiva da pessoa jurídica
acionada para figurar na lide. Vieram-me os autos conclusos. É o relatório. Decido. 2. Fundamentação. Com efeito, a
emenda ou substituição da certidão de dívida ativa é facultada ao credor, nos termos dos arts. 203 do CTN e Art. 2º, § 8º da
LEF, só na hipótese de erro material ou formal, antes da prolação da sentença. No entanto, in casu, não se trata de mero erro
material, mas de pedido de alteração do sujeito passivo da obrigação tributária após o exequente reconhecer a ilegitimidade
da pessoa jurídica que figura no polo passivo da demanda. Assim, verifico a impossibilidade de substituição do título
executivo para a alteração do sujeito passivo dela constante, pois resultaria em alteração do próprio lançamento, à luz do
texto da Súmula nº 392 do STJ. Nesse sentido: PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL EXTINTA POR NÃO CONSTAR
O NOME DO DEVEDOR NA CDA. IMPOSSIBILIDADE DE PROSSEGUIMENTO. SÚMULA Nº 392/STJ. PERDA DE OBJETO
DOS EMBARGOS À EXECUÇÃO. 1. A sentença julgou procedentes embargos à execução fiscal, extinguindo o executivo,
sem resolução do mérito. 2. A execução fiscal correlata aos presentes embargos foi extinta, sem resolução de mérito (art.
267, IV, do CPC), ao fundamento de ser inviável o prosseguimento de execução fiscal contra devedor que não constava na
CDA originária e no respectivo Termo de Inscrição em Dívida Ativa. 3. Embora o parágrafo 8º do art. 2º da LEF preveja a
possibilidade de emenda ou substituição da CDA até a prolação de sentença em embargos à execução, tal medida somente
é viável quando as modificações não importem em alteração do próprio lançamento que, dentre outras, tem a função de
identificar o sujeito passivo (art. 142 do CTN). 4. "A Fazenda Pública pode substituir a certidão de dívida ativa (CDA) até a
prolação da sentença de embargos, quando se tratar de correção de erro material ou formal, vedada a modificação do sujeito
passivo da execução" (Súmula nº 392/STJ). 5. Ocorrência de superveniente perda de objeto dos embargos. 6. Apelação não-
provida. (TRF-5 - AC: 00097021220124058200 PB, Relator: Desembargador Federal Manuel Maia (Convocado), Data de
Julgamento: 03/03/2016, Primeira Turma, Data de Publicação: Diário da Justiça Eletrônico TRF5 (DJE) - 10/03/2016 - Página
37). 3. Dispositivo. Ante o exposto, extingo o processo sem resolução de mérito, nos termos dos art. 485, VI, do CPC/2015.
Condeno a parte exequente ao pagamento de custas processuais, com base no parágrafo único do art. 4º, da Lei nº
9.289/96. Sem condenação em honorários. Intimem-se. Tauá/CE, 19 de maio de 2016. JOÃO BATISTA MARTINS PRATA
BRAGA Juiz Federal Titular da 24ª Vara PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU DA 5ª REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE TAUÁ-CE 24ª VARA

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
CAMILA COSTA-1

Setor de Publicacao
Waldir Lopes Barreto Sobrinho
Diretor(a) da Secretaria
24ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 57/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

25ª Vara Federal


Edital Para Ciência de Terceiros Interessados

JUSTIÇA FEDERAL

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIÃO

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO CEARÁ

25. ª Vara - SUBSEÇÃO DE IGUATU/CE

EDITAL PARA CIÊNCIA DE TERCEIROS INTERESSADOS C/ PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS

Nº. EDI.0025.000014-0/2016

(Art. 34, do Decreto-Lei nº. 3.365/41)

O DR. CIRO BENIGNO PORTO, MM Juiz Federal da 25ª Vara/CE, no uso de suas atribuições legais, etc.

FAZ SABER a todos aos que o presente edital, com o prazo de 10 (dez) dias, virem ou dele tomarem conhecimento
que tramita neste Juízo a Ação de Desapropriação nº. 0004527-34.1998.4.05.8101, promovida pelo(a)
DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS DNOCS contra JOSE PINTO DE
MACEDO, relativa às áreas de terra localizadas na Bacia Hidraúlica do Açude Público Jenipapeiro II, Município de
Deputado Irapuan Pinheiro, Estado do Ceará, com as seguintes características: Lote nº 58 - BHJ-II com área de 6.70
ha, de forma irregular, com as seguintes confrontações: ao NORTE e ao OESTE com o mesmo proprietário; a
LESTE, com a propriedade de Antonio Ocelino Pinheiro; ao SUL, com a propriedade de Francisco Aguimar Pinheiro.
Foi depositado a título de oferta inicial para indenização do citado imóvel o valor de R$ 457,56 (Quatrocentos e
cinqüenta e sete reais e cinqüenta e seis centavos). E, fiz expedir o presente edital para CIÊNCIA DE TERCEIROS
INTERESSADOS que tem o prazo de 10 (dez) dias, contando-se do dia imediato à publicação do presente, para
oferecerem qualquer impugnação ou habilitarem direitos ou créditos, na forma do art. 34, do Decreto-Lei nº. 3.365/41.
E, para que chegue ao conhecimento de todos, vai este Edital afixado na Sede do Juízo, no local de costume. Dado e
passado nesta cidade de Iguatu, aos 31 de maio de 2016. Eu, ___________, ARISTEU ANTONIO DE LIMA NETO,
Técnico Judiciário, o digitei, e eu, ___________, MARCONE PEREIRA DA SILVA FILHO, Diretor de Secretaria, o
revisei.

CIRO BENIGNO PORTO

Juiz Federal da 25ª Vara/CE

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 58/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

27ª Vara Federal


Intimação
27ª Vara Federal
MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000025

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA

Expediente do dia 01/06/2016 10:31

98 - EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

1 - 0000262-55.2013.4.05.8103 CAIXA ECONOMICA FEDERAL CEF (Adv. ADONIAS MELO DE CORDEIRO, ANDRE LUIS
MEIRELES JUSTI, ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO, BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA, CARLOS DANIEL JESUS
DE AZEVEDO LEITAO, CLAUDIANO VITORIANO MONTEIRO DE MORAES, DHEYNE MARQUES VIDAL LIRA, ELIAS
MENEZES AGUIAR, FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO, FRANCISCO DAS CHAGAS ANTUNES MARQUES,
FRANCISCO IVO FERRO NETO, GERCEI PEREIRA DA COSTA, GOUVAN LINHARES LOPES, JORGEMISA JORGE
AUAD, JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO, KARLA KARAM MEDINA, LUIZ ARTHUR MARQUES
SOARES, MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA, MARX ANTONIO TEIXEIRA SEGUNDO, PATRICIA MARA FARIAS
PEREIRA, PAULO CESAR BENICIO MARIANO, RAFAELLE PORTELA DE ARRUDA COELHO, RAIMUNDO WDNILTON
CHAVES CRUZ, SAMIRA GOMES DE VASCONCELOS, THIAGO AGUIAR DE CARVALHO) x SUSAN MAYARA FREITAS
SANTOS. Defiro o pedido da exequente, de fl.140/141, e autorizo consulta à Central de Indisponibilidade de Bens - CNIB
para localização de bens imóveis do executado. Caso sejam encontrados bens, ordeno, desde já, a inserção de cláusula de
indisponibilidade sobre o bem (ns) localizado (s). Após o resultado, intime-se a exequente para, no prazo de 15 (quinze) dias,
requerer o que entender de direito.

233 - REINTEGRAÇÃO / MANUTENÇÃO DE POSSE - PROCEDIMENTO ESPECIAL DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA

2 - 0002576-76.2010.4.05.8103 TRANSNORDESTINA LOGISTICA S/A (Adv. ANDRESSA MARTINS FRANCA, EINARDO


DE SOUSA LIMA JUNIOR, JOAO RODRIGO CACAU UCHOA, JULIANA DE BRITTO AVELINO, MILENA PINHEIRO LIMA,
ROBERTA AZEVEDO PORTELA, WILSON SALES BELCHIOR, WILSON SALES BELCHIOR, MARIO JORGE MENESCAL
DE OLIVEIRA, ROMULO MARCEL SOUTO DOS SANTOS, JULIANA DE ABREU TEIXEIRA) x DEPARTAMENTO
NACIONAL DE INFRA ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT (Adv. ARI BEZERRA DA SILVA (DNIT)) x MARIA DE FATIMA
TEIXEIRA E OUTROS (Adv. ELIAS GONDIM). De ordem do MM. Juiz Federal da 27ª Vara da Seção Judiciária do Ceará -
Subseção Judiciária de Itapipoca-CE, Dr. MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA, e em conformidade com o despacho de
fl. 473, fica designada Audiência de Conciliação para o dia 20 de setembro de 2016 às 10h. Intimem-se.

3 - 0000137-53.2014.4.05.8103 ANTONILIO ANDRADE VIEIRA (Adv. IDERVALDO RODRIGUES ROCHA) x


DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA ESTRUTURA E TRANSPORTES DNIT. De ordem do MM. Juiz Federal da 27ª
Vara da Seção Judiciária do Ceará - Subseção Judiciária de Itapipoca-CE, Dr. MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA, e
em conformidade com o despacho de fl. 72, fica designada Audiência de Justificação para o dia 04 de outubro de 2016 às
10h, devendo a parte autora comparecer acompanhada de suas testemunhas, caso entenda necessária a prova testemunhal,
independentemente de intimação por esta Vara Federal. Intimem-se.

240 - AÇÃO PENAL

4 - 0000296-78.2014.4.05.8108 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA) x


MANOEL BARROSO BRAGA (Adv. PAULO NAPOLEAO GONCALVES QUEZADO, TULIO MAGNO GOMES RIBEIRO). "...
Pelas razões expendidas e por tudo o mais que dos autos consta, julgo EXTINTA A PUNIBILIDADE de MANOEL BARROSO
BRAGA por prescrição da pretensão punitiva estatal, nos termos do art. 107, IV, do Código Penal.Sem custas.Publique-se.
Registre-se. Intimem-se. Após o transito em julgado, com as cautelas e anotações de estilo, arquivem-se os autos com baixa
na distribuição."

99 - EXECUÇÃO FISCAL

5 - 0000492-14.2015.4.05.8108 UNIAO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL) (Adv. DANIEL DE SABOIA XAVIER) x EDIMAR
PORTELA MOURA - ME. Assim, defiro o pedido de fls. 97/99. Adote a Secretaria os procedimentos necessários através do
Sistema RENAJUD, averbando-se cláusula de intransferibilidade dos veículos indicados pela exequente. Ato contínuo,
expeçam-se mandados de penhora e avaliação dos direitos de EDIMAR PORTELA MOURA que são decorrentes dos
contratos de alienação fiduciária que têm como objeto os veículos indicados às fls. 100/101. Após, intimem-se a
ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIO NACIONAL HONDA LTDA e BANCO PAN S.A da realização das respectivas
penhoras, de modo que façam as anotações devidas nos correspondentes contratos, reservando em favor da UNIÃO
FEDERAL (FAZENDA NACIONAL), ora exequente, os saldos resultantes de eventuais leilões dos aludidos bens,
comunicando-se as alienações a este juízo.

6 - 0000044-41.2015.4.05.8108 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINARIA DO ESTADO DO CEARA CRMV


(Adv. CYRO REGIS QUEIROZ ALENCAR) x GOMES INDUSTRIA & COMERCIO DE PRODUTOS AGROPECUARIOS
LTDA-ME. Processo nº 0000044-41.2015.4.05.8108 Classe: 99 - EXECUÇÃO FISCALSeção Judiciária do Ceará ATO
ORDINATÓRIO Nos termos do art. 162, §4º, CPC e o art. 93, XIV da CF/1988: Intime-se o exequente para, no prazo de 10
dias, informar acerca do adimplemento da dívida, conforme decisão de fls,65. Após com ou sem manifestação, remeter autos

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 59/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

conclusos., Itapipoca/CE, 31 de maio de 2016 JOSE LUCAS CARVALHO SILVA Técnico Judiciário

1 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA

7 - 0000275-05.2014.4.05.8108 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA) x


FACULDADE DO NOROESTE DO CEARA - FANOR/CE x INSTITUTO SUPERIOR DE CIENCIAS E EDUCAÇÃO
BRASILIENSE - INSCIEB x INSTITUTO VALE DO COREAU - IVC (Adv. HOZANAN LINHARES GOMES). De ordem do(a)
Juiz(a) Federal Dr(a). MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA, em conformidade Artigo 162, parágrafo 4º, do Código de
Processo Civil, modificado pela Lei n.º 8.952, de 13/12/94 c/c art. 2º do Provimento n. 001/2009 da Corregedoria do TRF 5ª
Região, promovendo interpretação segundo o inc. XIV do art. 93 da CF, adicionado pela EC 45/04. Fica a parte ré intimada
da sentença que segue adiante. SENTENÇA 1. Trata-se de Ação Civil Pública, com pedido de tutela antecipada, ajuizada
pelo Ministério Público Federal em desfavor da Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, do Instituto Superior de
Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB, do Instituto Vale do Coreaú - IVC e de Ziumar Cardoso de Oliveira, em razão do
oferecimento/funcionamento de cursos de graduação pelo Instituto Vale do Coreaú - IVC, de forma irregular, uma vez que se
trata de instituição de ensino não credenciada junto ao Ministério da Educação - MEC. 2. Assim, procedendo, aduz o MPF,
estaria o IVC causando prejuízo a inúmeros alunos e frustrando a expectativa legítima de várias pessoas que buscavam uma
formação superior reconhecida oficialmente, enquadrando-se essa prática na previsão do art. 37, parágrafo 1º, do Código de
Defesa do Consumidor (informação ou comunicação enganosa). 3. Esclarece o MPF que o Instituto Vale do Coreaú oferta
diversos cursos de ensino superior, sem o devido reconhecimento oficial, aduzindo que possui convênios/contratos de
cooperação com outras instituições de ensino superior do país, as quais chancelariam os cursos ofertados pelo IVC e, após a
conclusão, emitiria os diplomas de graduação correspondentes. Ocorre que, segundo o MEC, a Faculdade do Noroeste do
Ceará - FANORCE e o Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB não são Instituições de Ensino
Superior - IES, portanto, não podem validamente celebrar contratos ou convênios com outras instituições para fins de
realização de curso de graduação e/ou pós graduação, quando muito podem ofertar "cursos livres" que independem de
certificado ou reconhecimento oficial. 4. Por fim, requereu: a) a imediata suspensão de todos os cursos de graduação
ofertados pelo Instituto Vale do Coreaú - IVC ou Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, isoladamente ou em parceria
com outras instituições educacionais, devendo tais instituições abster-se de prosseguir em tal atividade, sob pena de
pagamento de multa diária; b) que os requeridos se abstenham de realizar novas matrículas ou seleções/vestibulares de
novos alunos, bem assim divulgar, por qualquer forma de expressão ou comunicação, tais procedimentos, sob pena de
pagamento de multa diária e c) a determinação ao IVC e à FANORCE de ampla divulgação do conteúdo dessa medida
liminar, acaso deferida, por todos os meios de comunicação, para amplo conhecimento da sociedade, às suas expensas, sob
pena de pagamento de multa diária. 5. Com a inicial (fls. 03/23), vieram os documentos de fls. 24/335. 6. Despacho
determinando a intimação dos réus para se manifestarem, no prazo de 10 (dez) dias, sobre a tutela de urgência requestada,
uma vez que tal medida não importará em perecimento do direito, bem como, no mesmo ato, a citação dos mesmos e a
intimação da União Federal para dizer se tem interesse no feito, no prazo de 10 (dez) dias, conforme fl. 336 dos autos. 7.
Mandados de citação e intimação nºs. MAN.0027.000351-3/2014, MAN.0027.000352-8/2014 e MAN.0027.000353-2/2014
enviados mediante malote digital para serem cumpridos na Subseção de Sobral-CE e Carta Precatória CTP. 0027.000197-
0/2014 - SP Cíveis encaminhada mediante malote digital a ser cumprida pela SJDF, consoante demonstram as fls. 338/343
dos autos. 8. Intimada, a União requereu dilação do prazo por 30 (trinta) dias, tendo em vista o aguardo do retorno do Ofício
nº. 991/2014, expedido à Consultoria Jurídica do Ministério da Educação, acerca do interesse da União em integrar a
presente ação, fls. 347/348. 9. Requerimento do MPF às fls. 349/366 pleiteando, ainda em provimento liminar, a
indisponibilidade dos bens imóveis/móveis existentes em nome dos requeridos, bem assim os valores por eles titulados
mantidos junto às instituições bancárias (conta-corrente, poupança e aplicações), via sistema BACENJUD, em montante
suficiente para satisfazer os efeitos da condenação eventualmente decretada com base nesta ação, notadamente a
reparação dos danos materiais e morais suportados pelos estudantes/consumidores, pugnando, ainda, pela expedição de
ofício ao DETRAN a fim de que este se abstenha de operar a transferência de veículos registrados em nome dos promovidos,
alegando que a Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORTE, o Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense -
INSCIEB, o Instituto Vale do Coreaú - IVC e Ziumar Cardoso Oliveira, ao se unirem para oferecer e divulgar cursos de
graduação, sem o devido credenciamento junto ao Ministério da Educação - MEC, tornaram-se responsáveis de maneira
objetiva e solidária pelos danos causados aos estudantes/consumidores, nos termos do art. 7º, parágrafo único e art. 14 do
CDC, tendo apresentando os documentos de fls. 367/611. 10. Despacho deferindo o pedido de dilação de prazo de 30
(trinta) dias elaborado pela União, tendo em vista o caráter da ação, fl. 615. 11. Petição da União às fls. 619/625 informando
que as instituições de ensino demandadas não figuram como Instituições de Ensino Superior, bem como não possuem
credenciamento junto ao Ministério da Educação para ofertar cursos de nível superior, não se caracterizando, portanto, como
Instituição de Ensino Superior - IES, nos termos da LDB e do Decreto nº. 5773/2006, não compondo, assim, o Sistema
Federal de Ensino, razão pela qual não há pertinência e/ou necessidade da intervenção da União na presente lide. 12.
Intimados para se manifestarem sobre as tutelas de urgência, os réus nada apresentaram fls. 806/807 e 812/814. 13.
Contestação apresentada, às fls. 840/860, pelo Instituto Vale do Coreaú - IVC e Ziumar Cardoso de Oliveira alegando,
preliminarmente, a incompetência absoluta da Justiça Federal em processar o feito, haja vista a União ter informado não
possuir qualquer interesse na presente causa, o que, por si só, desnatura imediatamente a suposta legitimidade alegada pelo
MPF e, no mérito, informa que, de fato, o IVC não é instituição de ensino superior e que apenas serve de suporte logístico
para que faculdades parceiras implementem suas políticas educacionais em outros municípios, sendo certo que, toda a parte
acadêmica, sempre esteve ao encargo da faculdade parceira, não havendo qualquer prejuízo ou dano aos discentes,
requerendo, assim, a total improcedência dos pedidos. Com a contestação, vieram a procuração, os documentos de fls.
862/863 e a cópia do Convênio de Cooperação com a UNINACIONAL. 14. Manifestação do MPF às fls. 886/892 aduzindo
que, muito embora a União tenha se manifestado pela não necessidade de intervir no feito, não resta dúvida que os pleitos
são de interesse da União/MEC e de toda sociedade em ver a fiscalização das instituições de ensino, a fim de que cumpram
as normas pertinentes, sendo certo que muitos foram os alunos lesados pela oferta de cursos superiores por instituições sem
credenciamento, restando comprovado nos autos que os demandados estão a ofertar cursos superiores de forma irregular.
É o que importa relatar. DO JULGAMENTO ANTECIPADO DO MÉRITO 15. Conforme o art. 355 do CPC/15, o juiz julgará

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 60/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

antecipadamente o pedido, proferindo sentença com resolução de mérito, quando não houver necessidade de produção de
outras provas. Estando a matéria fática fartamente comprovada nos autos, dada a robusta prova documental, desnecessária
se faz a designação de audiência, razão por que passo ao julgamento do mérito. DA COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA
FEDERAL 16. A análise da competência, no presente caso, passa por dois momentos processualmente distintos. Uma vez
afirmada a competência pela só circunstância de ser o MPF o autor da ação, deve suceder a análise da legitimidade da
atuação do Parquet Federal na matéria discutida nos autos. 17. Isso porque, não havendo assistência ex-lege, não pode a
União ser compelida ao ingresso no pólo ativo da presente demanda. Por outro lado, a despeito de não ter a União-MEC
manifestado interesse no feito, a existência de interesse federal que legitime a atuação do MPF (instituição autônoma que
não depende da anuência do MEC para afirmar seu leque de atribuições próprias, previstas em lei e na Constituição) justifica,
por si, o desenvolver do processo nesta Justiça Federal. 18. No sentido de que a ação proposta pelo MPF atrai, por si só, a
competência da Justiça Federal, conforme precedentes do STJ: PROCESSUAL CIVIL. CONFLITO POSITIVO DE
COMPETÊNCIA. AÇÃO CIVIL PÚBLICA E MEDIDA CAUTELAR, SEGUIDA DE AÇÃO ORDINÁRIA. EXPLORAÇÃO DE
BINGO. COEXISTÊNCIA DE PROVIMENTOS JURISDICIONAIS DE TEOR DIVERSO. CONTINÊNCIA. PRESENÇA DO
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA FEDERAL. 1. A competência cível da Justiça Federal é
definida ratione personae, consoante o art. 109, I, da Carta Magna de 1988. Consectariamente, a propositura de Ação Civil
Pública pelo Ministério Público Federal, órgão da União, conduz à inarredável conclusão de que somente a Justiça Federal
está constitucionalmente habilitada a proferir sentença que vincule tal órgão, ainda que negando a sua legitimação ativa, a
teor do que dispõe a Súmula 150/STJ. Precedentes do STJ: CC 61.192/SP, Relator Ministro Luiz Fux, Primeira Seção, DJ de
06.11.2006; CC 45.475 - SP, Relator Ministro Luiz Fux, Primeira Seção, DJ de 15.05.2005; CC 55.394/SP, Relatora Ministra
Eliana Calmon, Primeira Seção, DJ de 02.05.2006; CC 40.534/RJ, Relator Ministro Teori Albino Zavascki, Primeira Seção, DJ
17.05.2004). Processo: CC 86632 PI 2007/0140551-6. Ministro LUIZ FUX. 22/10/2008 S1 - PRIMEIRA SEÇÃO. DJe
10/11/2008. 19. Uma vez assentada a premissa da competência, impõe-se o exame da legitimidade de atuação do Ministério
Público Federal em matéria relacionada a instituições de ensino não credenciadas pelo Ministério da Educação. 20. A LC nº
75/93 atribui ao Ministério Público da União a proteção dos interesses individuais indisponíveis, difusos e coletivos (art. 6º,
VII, c). No mesmo sentido, atribui de modo expresso ao MPU a incumbência de propor as ações cabíveis para a declaração
de nulidade de cláusula contratual que contrarie direito do consumidor (art. 6º, XVII, e). 21. Mais que isso, o mesmo diploma
atribui ao MPU o mister de zelar pelo efetivo respeito dos Poderes Públicos da União e dos serviços de relevância pública
quanto aos direitos assegurados na Constituição Federal relativos às ações e aos serviços de saúde e à educação. 22.
Inquestionável se revela, portanto, que o Ministério Público Federal, na propositura da presente ação, em momento algum se
desviou de suas atribuições institucionais, tendo atuado nos estritos limites do que preceitua a Constituição (art. 129, III) e a
LC nº 75/93. 23. Assim, no campo da tutela de determinados interesses difusos e coletivos, entendo que o MPF pode atuar,
ainda que a causa não diga respeito a outro ente federal, especificamente, desde que exista algum interesse federal
envolvido, e, em o fazendo, deve se valer da Justiça Federal para tanto. Nesse sentido: PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO CIVIL
PÚBLICA. TUTELA DE DIREITOS TRANSINDIVIDUAIS. MEIO AMBIENTE. COMPETÊNCIA. REPARTIÇÃO DE
ATRIBUIÇÕES ENTRE O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E ESTADUAL. DISTINÇÃO ENTRE COMPETÊNCIA E
LEGITIMAÇÃO ATIVA. CRITÉRIOS. 1. A ação civil pública, como as demais, submete-se, quanto à competência, à regra
estabelecida no art. 109, I, da Constituição, segundo a qual cabe aos juízes federais processar e julgar "as causas em que a
União, entidade autárquica ou empresa pública federal forem interessadas na condição de autoras, rés, assistentes ou
oponentes, exceto as de falência, as de acidente de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e a Justiça do Trabalho". Assim,
figurando como autor da ação o Ministério Público Federal, que é órgão da União, a competência para a causa é da Justiça
Federal. 3. Não se confunde competência com legitimidade das partes. A questão competencial é logicamente antecedente e,
eventualmente, prejudicial à da legitimidade. Fixada a competência, cumpre ao juiz apreciar a legitimação ativa do Ministério
Público Federal para promover a demanda, consideradas as suas características, as suas finalidades e os bens jurídicos
envolvidos. 4. À luz do sistema e dos princípios constitucionais, nomeadamente o princípio federativo, é atribuição do
Ministério Público da União promover as ações civis públicas de interesse federal e ao Ministério Público Estadual as demais.
Considera-se que há interesse federal nas ações civis públicas que (a) envolvam matéria de competência da Justiça
Especializada da União (Justiça do Trabalho e Eleitoral); (b) devam ser legitimamente promovidas perante os órgãos
Judiciários da União (Tribunais Superiores) e da Justiça Federal (Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais); (c) sejam
da competência federal em razão da matéria - as fundadas em tratado ou contrato da União com Estado estrangeiro ou
organismo internacional (CF, art. 109, III) e as que envolvam disputa sobre direitos indígenas (CF, art. 109, XI); (d) sejam da
competência federal em razão da pessoa - as que devam ser propostas contra a União, suas entidades autárquicas e
empresas públicas federais, ou em que uma dessas entidades figure entre os substituídos processuais no pólo ativo (CF, art.
109, I); e (e) as demais causas que envolvam interesses federais em razão da natureza dos bens e dos valores jurídicos que
se visa tutelar. 6. No caso dos autos, a causa é da competência da Justiça Federal, porque nela figura como autor o
Ministério Público Federal, órgão da União, que está legitimado a promovê-la, porque visa a tutelar bens e interesses
nitidamente federais, e não estaduais, a saber: o meio ambiente em área de manguezal, situada em terrenos de marinha e
seus acrescidos, que são bens da União (CF, art. 20, VII), sujeitos ao poder de polícia de autarquia federal, o IBAMA (Leis
6.938/81, art. 18, e 7.735/89, art. 4º ). 7. Recurso especial provido. (REsp 440.002/SE, Rel. Ministro TEORI ALBINO
ZAVASCKI, PRIMEIRA TURMA, julgado em 18/11/2004, DJ 06/12/2004, p. 195) 24. No que concerne à caracterização do
interesse federal, é relevante notar que a União é competente para estabelecer normas gerais, diretrizes e bases da
educação nacional, nos termos dos arts. 22, inciso XXIV, e 24, inciso IX e §§ 1º a 4º, da Constituição Federal/88, bem como é
da sua competência a qualidade do ensino nas Instituições de Ensino Superior - IES, em cumprimento ao disposto nos arts.
206, inciso VII, 209, inciso II e 211, § 1º, também da CF/88. 25. Ademais, a Lei que estabelece as Diretrizes e Bases da
Educação Nacional (Lei 9.394/96) prevê em seu art. 9º, inciso IX, acerca da competência da União para "autorizar,
reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar, respectivamente, os cursos das instituições de educação superior e os
estabelecimentos do seu sistema de ensino, estando as instituições de educação superior, criadas e mantidas pela iniciativa
privada, compreendidas no sistema federal de ensino, nos termos do art. 16, inciso II, da referida Lei 9.394/96. Dispõe ainda
a LDBEN: Art. 44. A educação superior abrangerá os seguintes cursos e programas: I - cursos seqüenciais por campo de
saber, de diferentes níveis de abrangência, abertos a candidatos que atendam aos requisitos estabelecidos pelas instituições
de ensino, desde que tenham concluído o ensino médio ou equivalente; (Redação dada pela Lei nº 11.632, de 2007). II - de

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 61/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em
processo seletivo; III - de pós-graduação, compreendendo programas de mestrado e doutorado, cursos de especialização,
aperfeiçoamento e outros, abertos a candidatos diplomados em cursos de graduação e que atendam às exigências das
instituições de ensino; IV - de extensão, abertos a candidatos que atendam aos requisitos estabelecidos em cada caso pelas
instituições de ensino. § 1º. Os resultados do processo seletivo referido no inciso II do caput deste artigo serão tornados
públicos pelas instituições de ensino superior, sendo obrigatória a divulgação da relação nominal dos classificados, a
respectiva ordem de classificação, bem como do cronograma das chamadas para matrícula, de acordo com os critérios para
preenchimento das vagas constantes do respectivo edital. (Incluído pela Lei nº 11.331, de 2006) (Renumerado do parágrafo
único para § 1º pela Lei nº 13.184, de 2015) 26. O Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, em seu art. 11, preceitua que o
funcionamento de instituição de educação superior ou a oferta de curso superior, sem o devido ato autorizativo, configura
irregularidade administrativa, sem prejuízo dos efeitos da legislação civil e penal. 27. Desse modo, não se sustenta a
afirmação do MEC, no sentido da inexistência de interesse federal, em razão de as promovidas na presente ação não
integrarem o sistema federal de ensino. Isso porque a normativa que regulamenta a LDBEN estatui que as instituições que
venham a desempenhar atividades de ensino superior, ainda que sem ato autorizativo, submetem-se à aplicação das
penalidades descritas no Decreto nº 5.773/06. Ocorre que, em razão de arranjo institucional levado a efeito na intimidade
estrutural da Administração Federal, a aplicação de tais penalidades (a instituições não credenciadas) tem sido cometida aos
órgãos de defesa do consumidor (PROCONS, notadamente), em nítido sentido de colaboração entre as esferas públicas, o
que não desnatura o interesse federal subjacente. 28. Afigurar-se-ia, pois, um desvio de perspectiva, que determinada
entidade, devidamente credenciada junto aos órgãos federais, ficasse sujeita à fiscalização do MEC por pontuais
transgressões pontuais aos ditames do ato autorizativo, enquanto que outra entidade, de todo alheia à normatização federal
sobre o ensino superior, estivesse ao largo dessa mesma fiscalização. 29. Assim, embora a União tenha manifestado
ausência de interesse em intervir na presente lide, resta claro que o credenciamento junto ao Ministério da Educação - MEC é
condição indispensável para a oferta de cursos de nível superior, tudo conforme a disciplina do sistema federal de ensino. 30.
Assim, oferecer, funcionar e divulgar cursos de graduação e/ou mestrado, sem estar habilitada para tanto, é conduta que fere
a normatização estabelecida pela União, nos termos do art. 9º, IX, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, não
havendo que se falar em ausência de pertinência para a intervenção do MPF: Nesse sentido, é o entendimento adotado pelos
Tribunais Superiores pátrios: ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR.
EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA. REGISTRO DE DIPLOMAS CREDENCIAMENTO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR
PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. INTERESSE DA UNIÃO. INTELIGÊNCIA DA LEI DE DIRETRIZES E BASES DA
EDUCAÇÃO. COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA FEDERAL. 1.(...) 3. Nos termos da jurisprudência já firmada pela 1ª Seção deste
Sodalício, em se tratando da competência para processar e julgar demandas que envolvam instituições de ensino superior
particular, é possível extrair as seguintes orientações, quais sejam: (a) caso a demanda verse sobre questões privadas
relacionadas ao contrato de prestação de serviços firmado entre a instituição de ensino superior e o aluno, tais como, por
exemplo, inadimplemento de mensalidade, cobrança de taxas, desde que não se trate de mandado de segurança, a
competência, via de regra, é da Justiça Estadual; e, (b) ao revés, sendo mandado de segurança ou referindo-se ao registro
de diploma perante o órgão público competente - ou mesmo credenciamento da entidade perante o Ministério da Educação
(MEC) - não há como negar a existência de interesse da União Federal no presente feito, razão pela qual, nos termos do art.
109 da Constituição Federal, a competência para processamento do feito será da Justiça Federal. Precedentes. 4. (...).6.
Com base nestas considerações, em se tratando de demanda em que se discute a ausência/obstáculo de credenciamento da
instituição de ensino superior pelo Ministério da Educação como condição de expedição de diploma aos estudantes, é
inegável a presença de interesse jurídico da União, razão pela qual deve a competência ser atribuída à Justiça Federal, nos
termos do art. 109, I, da Constituição Federal de 1988. Neste sentido, dentre outros precedentes desta Corte, a conclusão do
Supremo Tribunal Federal no âmbito do RE 698440 AgR, Relator(a): Min. LUIZ FUX, Primeira Turma, julgado em 18/09/2012,
PROCESSO ELETRÔNICO DJe-193 DIVULG 01-10- 2012 PUBLIC 02-10-2012. 7. Portanto, CONHEÇO do RECURSO
ESPECIAL interposto pelo ESTADO DO PARANÁ e CONHEÇO PARCIALMENTE do RECURSO ESPECIAL interposto pela
parte particular para, na parte conhecida, DAR PROVIMENTO a ambas as insurgências a fim de reconhecer a competência
da Justiça Federal para processar e julgar a demanda. Prejudicada a análise das demais questões. Recursos sujeitos ao
regime do art. 543-C do CPC e da Resolução STJ 08/08. RESP 201201964290 RESP - RECURSO ESPECIAL - 1344771.
RELATOR MAURO CAMPBELL MARQUES. PRIMEIRA SEÇÃO. REPDJE DATA: 29/08/2013 DJE DATA:02/08/2013.DTPB
31. Desse modo, entendo não só pela competência deste juízo federal para conhecer e julgar a ação em que o MPF figure
como parte na relação processual, mas também afirmo a legitimidade do Parquet federal para a presente demanda. DA
COMPETÊNCIA DA SUBSEÇÃO DE ITAPIPOCA PARA PROCESSAR E JULGAR A CAUSA E OS LIMITES DA COISA
JULGADA, EM CASO DE EVENTUAL CONDENAÇÃO. 32. A Lei n° 7.347/1985, que disciplina a ação civil pública,
estabelece em seu artigo 2°, caput, que "a ação civil pública destinada à proteção de interesses coletivos deve ser proposta
no foro do lugar do dano". 33. Com efeito, trata-se do mesmo critério utilizado pela legislação consumerista para fins de fixar
a competência do foro, consoante se observa no texto do art. 93, inciso I, do CDC: "ressalvada a competência da Justiça
Federal, é competente para a causa a justiça local: I - no foro do lugar onde ocorreu ou deva ocorrer o dano, quando de
âmbito local." Ademais, tal entendimento é fortalecido pela jurisprudência do STJ: PROCESSUAL CIVIL. RECURSO
ESPECIAL. AÇÃO CIVIL PÚBLICA. DANO DE ÂMBITO REGIONAL. COMPETÊNCIA DA VARA DA CAPITAL PARA O
JULGAMENTO DA DEMANDA. ART. 93 DO CDC. 1. O art. 93 do CDC estabeleceu que, para as hipóteses em que as lesões
ocorram apenas em âmbito local, será competente o foro do lugar onde se produziu o dano ou se devesse produzir (inciso I),
mesmo critério já fixado pelo art. 2º da LACP. Por outro lado, tomando a lesão dimensões geograficamente maiores,
produzindo efeitos em âmbito regional ou nacional, serão competentes os foros da capital do Estado ou do Distrito Federal
(inciso II). 2. Na espécie, o dano que atinge um vasto grupo de consumidores, espalhados na grande maioria dos municípios
do estado do Mato Grosso, atrai ao foro da capital do Estado a competência para julgar a presente demanda. 3. Recurso
especial não provido. RESP 200802369100. RESP - RECURSO ESPECIAL - 1101057. Relator NANCY ANDRIGHI. STJ.
TERCEIRA TURMA. DJE DATA:15/04/2011 RT VOL.:00909 PG:00483.DTPB. 34. Dessa forma, embora tenham
estabelecido suas sedes em Sobral/CE, o IVC e a FANORTE oferecem e/ou ministram cursos irregulares de graduação no
Município de Itapipoca e Cidades próximas, produzindo aqui os danos causados aos estudantes que pagaram por um curso
superior sem certificação oficial, restando caracterizada, portanto, a competência da Subseção de Itapipoca para processar e

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 62/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

julgar a presente ação civil pública. 35. Por sua vez, no que se refere à abrangência da coisa julgada, a Lei no 7.347/1985
deixa claro que está se limitará a competência territorial do órgão prolator do decisum, conforme preceitua o art. 16, da
referida lei: "Art. 16. A sentença civil fará coisa julgada erga omnes, nos limites da competência territorial do órgão prolator,
exceto se o pedido for julgado improcedente por insuficiência de provas, hipótese em que qualquer legitimado poderá intentar
outra ação com idêntico fundamento, valendo-se de nova prova." Passo ao mérito. 36. Consoante afirmado, a legislação
elenca uma série de requisitos para o funcionamento de instituições de ensino superior, dando concretude à diretriz
constitucional que impõe a garantia de um padrão de qualidade dos serviços educacionais prestados pelo Estado e pela
iniciativa privada (art. 206, VII, CRFB/88). 37. Assim, a liberdade de ensino franqueada à iniciativa privada convive com a
fiscalização dos serviços educacionais pelo Poder Público, dada a natureza estratégica da educação no contexto de
amadurecimento da sociedade brasileira, da democracia e de suas instituições. Nesse sentido, o art. 209 da CRFB/88 dispõe:
Art. 209. O ensino é livre à iniciativa privada, atendidas as seguintes condições: I - cumprimento das normas gerais da
educação nacional; II - autorização e avaliação de qualidade pelo Poder Público 38. No mesmo sentido, a Lei de Diretrizes e
Bases da Educação Nacional, reafirma a coexistência de instituições públicas e privadas de ensino (art. 3º, V, Lei nº
9.394/96), sem prejuízo da exigência de autorização de funcionamento e avaliação da qualidade pelo Poder Público (art. 7º,
II, LDBEN). No que toca ao presente caso, o art. 16, II, do mesmo diploma, estabelece que as instituições de educação
superior, criadas e mantidas pela iniciativa privada, integram o sistema federal de ensino. 39. O Decreto nº 5.773/06, que
regulamenta a LDBN, em seu art. 12, preceitua que as instituições de educação superior, de acordo com sua organização e
respectivas prerrogativas acadêmicas, serão credenciadas como faculdades, centros universitários e universidades.
Especificamente sobre o procedimento de autorização do funcionamento de cursos superiores em faculdade ou instituição
equiparada, o aludido decreto estabelece, em seu art. 27: Art. 27. A oferta de cursos superiores em faculdade ou instituição
equiparada, nos termos deste Decreto, depende de autorização do Ministério da Educação. § 1º O disposto nesta Subseção
aplica-se aos cursos de graduação e seqüenciais. § 2º Os cursos e programas oferecidos por instituições de pesquisa
científica e tecnológica submetem-se ao disposto neste Decreto. 40. A legislação estabelece o conceito de ensino superior,
nos termos do art. 44, da Lei nº 9.394/96, com a redação da Lei nº 11.632/2007, delimitando a sua abrangência em cursos
seqüenciais, graduação, pós-graduação e extensão, senão vejamos: Art. 44. A educação superior abrangerá os seguintes
cursos e programas: I - cursos seqüenciais por campo de saber, de diferentes níveis de abrangência, abertos a candidatos
que atendam aos requisitos estabelecidos pelas instituições de ensino, desde que tenham concluído o ensino médio ou
equivalente; (Redação dada pela Lei nº 11.632, de 2007). II - de graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o
ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo; III - de pós-graduação, compreendendo
programas de mestrado e doutorado, cursos de especialização, aperfeiçoamento e outros, abertos a candidatos diplomados
em cursos de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino; IV - de extensão, abertos a candidatos que
atendam aos requisitos estabelecidos em cada caso pelas instituições de ensino. 41. Portanto, o curso de graduação
necessariamente integra o conceito de educação superior, submetendo-se a toda a normativa instituída pelo sistema federal
de ensino, especificamente a necessidade de autorização, pelo MEC, das instituições privadas que venham a oferecer tal
curso. 42. Desse modo, não só existe um conceito legal de educação superior, para fins de autorização pelo MEC, como
existe uma definição legal a definir o que seja um curso de graduação. Com efeito, o curso de graduação é aquele cujo
conteúdo pedagógico coincide com as diretrizes curriculares vigentes no momento de seu oferecimento. Diretrizes
curriculares são os atos normativos expedidos pelo Conselho Nacional de Educação - CNE, com fundamento no art. 9º, §2º,
c, da Lei nº 9.131/95. 43. O conteúdo de tais diretrizes permite afirmar que determinado curso é de graduação, portanto
compreendido no conceito de ensino superior e cujo regular se situa na competência fiscalizatória do MEC. A título de
exemplo, os cursos de Enfermagem (Parecer CNE/CES nº 1.133, de 7 de agosto de 2001), Psicologia (CNE/CES nº 1.314,
de 7 de novembro de 2001), Ciências da Computação (Parecer CNE/CES nº 136/2012, aprovado em 8 de março de 2012),
Jornalismo (Parecer CNE/CES nº 39/2013, aprovado em 20 de fevereiro de 2013) e Educação Física (Parecer CNE/CES nº
138, de 3 de abril de 2002) são, necessariamente, cursos de graduação. 44. Assim, qualquer instituição que se proponha a
oferecer algum dos vários cursos cujas diretrizes curriculares tenham sido previamente definidas pelo Conselho Nacional de
Educação, estará oferecendo um curso de graduação, ainda que venha a adotar nomenclatura diversa. Mais ainda, deverá
essa mesma instituição, antes de iniciar suas atividades, providenciar o necessário registro perante o MEC, sob pena de
incorrer em ilícito administrativo, civil e penal. 45. Ressalvo, por pertinente, a existência dos denominados "cursos livres", que
são aqueles cujo conteúdo pedagógico não consta de qualquer diretriz curricular estabelecida pelo CNE/CES. Esses cursos
não têm a natureza de graduação e, exatamente por isso, prescindem de ato autorizativo para funcionar. 46. Em suma, o que
atribui a determinado curso o atributo de "graduação" ou de "curso livre" é o conteúdo pedagógico desse curso, não a
regularidade do seu funcionamento (a existência ou falta de autorização). Constando o conteúdo pedagógico do curso, de
alguma diretriz curricular estabelecida pelo CNE, o curso é de graduação. Caso contrário o curso é livre, não restando
compreendido no conceito de ensino superior. DA PARCERIA DO IVC COM OUTRAS INSTITUIÇÕES. NÃO
CARACTERIZAÇÃO DE "ENSINO A DISTÂNCIA". INEXISTÊNCIA DE MERO APOIO LOGÍSTICO. ATIVIDADES
PEDAGÓGICAS. 47. No caso em tela, aduz o MPF que, embora não sejam instituições credenciadas junto ao MEC,
conforme demonstra consulta realizada ao Cadastro do Sistema e-MEC constante da Informação de fls. 133/139 e 622/625, o
Instituto Vale do Coreaú - IVC e a Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, oferecem, divulgam e ministram cursos de
graduação e/ou pós graduação mediante convênios e/ou contratos de cooperação celebrados com outras instituições de
ensino do país. 48. Como prova dessas atuações, constam dos autos Declarações emitidas pelas Faculdades de Ciências
Médicas da Bahia (fl. 60) e de Teologia do Goiás - FATEGO (fl. 151) assegurando aos alunos, regularmente matriculados nos
cursos de graduação oferecidos pelo IVC, a emissão de diplomas registrados no MEC por Instituições de Ensino Parceiras,
entre elas, a UNISABER e a Faculdade FAIARA, bem como Contrato de Cooperação Mútua, Educacional, Técnica e
Científica celebrado entre o Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB e o Instituto Vale do Coreaú -
IVC, no qual o INSCIEB se responsabiliza pela certificação dos alunos que venham a concluir os cursos profissionalizantes,
de capacitação, graduação, pós-graduação, mestrado e Doutorado, fls. 220/221. 49. Nesse sentido, cumpre esclarecer que a
legislação educacional permite a celebração de parcerias entre IES credenciadas com entidades consideradas NÃO - IES,
porém, apenas para as atividades de natureza operacional e logística, como a utilização de infraestrutura, permanecendo as
atividades de natureza acadêmica de responsabilidade estrita da instituição regularmente credenciada no Ministério da
Educação, tendo em vista ser o ato regulatório personalíssimo, não podendo ser objeto de delegação a entidades não

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 63/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

credenciadas (fls. 133/137). 50. Por sua vez, embora o IVC tenha reconhecido não ser uma instituição de ensino superior e
que apenas serve de suporte logístico para que faculdades parceiras implementem suas políticas educacionais, há várias
evidências nos autos quanto a sua atuação em atividades de natureza acadêmica, tais como: a) Grades Curriculares do
Curso de Enfermagem emitidos pela FANORCE e pelo IVC de fls. 33/35, 206/209; b) boletos, comprovantes de pagamentos
e carnês de pagamento emitidos sob a titularidade do IVC e da FANORCE de fls. 66/116; c) Informativo do IVC oferecendo
cursos de Administração, Ciências Contábeis, Educação Física (licenciatura), Enfermagem, Letras, Pedagogia e Serviço
Social, fl. 149; d) Contratos de Prestação de Serviços Educacionais, tendo por contratada o IVC, na pessoa de sua
presidente, Sra. Ziumar Cardoso de Oliveira e por contratante alunos aprovados no curso de enfermagem, segundo
demonstram fls. 153/154, 218/219, 231/232; d) CNPJ da Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE com especificação de
ensino superior - graduação e pós-graduação à fl. 509; 51. Além de toda a documentação trazida aos autos, os instrumentos
dos convênios firmados pelas promovidas, declaradamente, prevê o desempenho de atividades pedagógicas, inconfundíveis
com o mero apoio logístico, como se verifica à fl. 533, Cls. 5, a, b e c. Também às fls. 672, 676 e 688, há comprovação do
desempenho de atividades pedagógicas pelo IVC, nos convênios firmados com a FANORCE, a FATEGO e o INSCIESB,
especificamente a contratação de professores e a elaboração do projeto pedagógico. 52. Sobre o tema, colaciono a Portaria
nº 40/2012, do MEC, cujo art. 55 tem o seguinte teor: Seção VI Da oferta de cursos na modalidade a distância em regime de
parceria Art. 55. A oferta de curso na modalidade a distância em regime de parceria, utilizando pólo de apoio presencial
credenciado de outra instituição é facultada, respeitado o limite da capacidade de atendimento de estudantes no pólo. § 1º Os
pedidos de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos na modalidade a distância em regime de
parceria deverão informar essa condição, acompanhada dos documentos comprobatórios das condições respectivas e
demais dados relevantes. § 2º Deverá ser realizada avaliação in loco aos pólos da instituição ofertante e da instituição
parceira, por amostragem, da seguinte forma: I-até 5 (cinco) pólos, a avaliação in loco será realizada em 1 (um) pólo, à
escolha da SEED; II-de 5 (cinco) a 20 (vinte) pólos, a avaliação in loco será realizada em 2 (dois) pólos, um deles à escolha
da SEED e o segundo, definido por sorteio; III-mais de 20 (vinte) pólos, a avaliação in loco será realizada em 10% (dez por
cento) dos pólos, um deles à escolha da SEED e os demais, definidos por sorteio. § 3º A sede de qualquer das instituições
deverá ser computada, caso venha a ser utilizada como pólo de apoio presencial, observado o art. 45, § 3º. 53. Far-se-ia
necessária, como visto, a autorização do MEC, também para o estabelecimento da pretensa parceria alegada pelas
instituições convenentes, para assegurar que o ato autorizativo, intuitu personae, não viesse restar descaracterizado pela
assinatura indiscriminadas de convênios, em número superior à capacidade operacional da IES. Por esse motivo dispõe
aquela mesma Portaria: Seção V Da autorização e reconhecimento de cursos de educação a distância Art. 53. A oferta de
cursos superiores na modalidade a distância, por instituições devidamente credenciadas para a modalidade, sujeita-se a
pedido de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento, dispensada a autorização para instituições que
gozem de autonomia, exceto para os cursos de Direito, Medicina, Odontologia e Psicologia, na forma da legislação. § 1º Os
pedidos de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos superiores na modalidade a distância de
instituições integrantes do sistema federal devem tramitar perante os órgãos próprios do Ministério da Educação. § 2º A
existência de cursos superiores reconhecidos na modalidade presencial, ainda que análogos aos cursos superiores a
distância ofertados pela IES, não exclui a necessidade de processos distintos de reconhecimento de cada um desses cursos
pelos sistemas de ensino competentes. Art. 54. O pedido de autorização de curso na modalidade a distância deverá cumprir
os requisitos pertinentes aos demais cursos superiores, informando projeto pedagógico, professores comprometidos, tutores
de EAD e outros dados relevantes para o ato autorizativo, em formulário eletrônico do sistema e-MEC. Parágrafo único. No
processo de reconhecimento de cursos na modalidade a distância realizados em diversos pólos de apoio presencial, as
avaliações in loco poderão ocorrer por amostragem, observado o procedimento do art. 55, § 2º. 54. Em suas defesas,
observa-se que o IVC e a Sra. Ziumar Cardoso de Oliveira, ao afirmarem que o IVC apenas serve de suporte logístico para
que faculdades parceiras implementem suas políticas educacionais, apontam as entidades pertencentes ao grupo
UNINACIONAL (INET, FAISA, FACIG e ATUAL) como responsáveis pela atividade acadêmica dos cursos superiores
ministrados, responsabilizando a UNINACIONAL por eventual irregularidade na prestação dos serviços educacionais, visto
que, quando da assinatura do convênio, acreditaram tratar-se de fato de uma instituição de ensino superior, tendo anexado
aos autos Convênio de Cooperação de fls. 840/860. 55. Todavia, ainda que as entidades pertencentes ao grupo
UNINACIONAL sejam instituições de ensino superior, o que se verifica quanto a este último convênio é que os requisitos
exigidos pelo MEC para o correto exercício da parceria não foram respeitados. 56. Nesse aspecto, destaca-se que o IVC
oferecia/oferece cursos presenciais, com calendário escolar, projeto pedagógico e Regime Interno elaborados pelo próprio
IVC, conforme demonstra a cláusula primeira dos Contratos de Prestação de Serviços Educacionais firmados com alunos do
curso de enfermagem (fls. 153/154, 218/2019, 231/232). 57. A atividade de ministrar aulas, elaborar planos de estudo,
programas, currículos, calendário escolar e contratar professores (fls. 672, 676 e 688) em tudo difere do conceito de mero
pólo de apoio, tal como exige o regramento da parceria. 58. Neste ponto, entendo que restou demonstrada a irregularidade
dos cursos de graduação e pós graduação oferecidos e/ou ministrados, à margem de autorização do MEC, pelo Instituto Vale
do Coreaú - IVC, em parceria com a Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORTE e com o Instituto Superior de Ciências e
Educação Brasiliense - INSCIEB, os quais igualmente não são instituições de ensino credenciadas junto ao Ministério da
Educação e que, por esta razão, não poderiam celebrar contratos/convênios de cooperação para emissão de diplomas em
cursos de nível superior. De modo análogo, não se reputam presentes os contornos legais exigidos para a validade da
parceria celebrada com a UNINACIONAL. DA NATUREZA DOS CURSOS OFERECIDOS PELO IVC. IMPOSSIBILIDADE
DE CARACTERIZAÇÃO COMO "CURSOS LIVRES" 59. Ao contrário do que poderiam levar a crer as informações prestadas
pelo MEC (fls. 129/137) e a defesa das promovidas, os cursos ministrados pelo IVC, em parceria com outras instituições, não
podem ser caracterizados como "cursos livres", o que legitimaria a sua atuação ao largo da autorização do MEC. 60.
Conforme relata o MPF, às fls. 8 do ICP Nº 1.15.003.000186/2013-11, o IVC oferece, pelo menos, os cursos de
ENFERMAGEM, PSICOLOGIA, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO, JORNALISMO e EDUCAÇÃO FÍSICA. Conforme já
mencionado, todos os aludidos cursos têm natureza de graduação, na medida em que seu conteúdo pedagógico consta de
diretrizes curriculares mínimas normatizadas pelo Conselho Nacional de Educação1. 61. Não se afigura possível, pois, o
oferecimento de um "curso livre" de Direito, ou de Medicina (ou de qualquer outro curso considerado de graduação pelo CNE)
por instituição não autorizada pelo MEC, ainda que declaradamente o faça sob essa modalidade e sob a advertência de que
não está autorizada a fornecer diploma. 62. Por esse motivo, não podem as requeridas na presente ACP pretender dar

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 64/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

continuidade ao oferecimento dos referidos cursos, simplesmente modificando a nomenclatura de sua publicidade para
contornar a exigência legal de autorização para o oferecimento de cursos de graduação. DA IMPOSSIBILIDADE DE
EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA POR ENTIDADE DIVERSA DE IES. PROPAGANDA ENGANOSA 63. Vale ressaltar, que o
Ministério da Educação, através da Secretaria de Regulamentação e Supervisão da Educação Superior (fls. 133/137),
esclareceu que cursos ofertados por entidades não credenciadas como Instituições de Ensino Superior (Não - IES) não
rendem ensejo à emissão de diplomas de cursos superior ou certificado de conclusão de pós-graduação lato sensu, razão
porque se constitui enganosa a publicidade veiculada pelas instituições que figuram como rés da presente ação. 64. Desse
modo, o Instituto Vale do Coreaú - IVC e a Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE não poderiam oferecer, divulgar ou
ministrar cursos de graduação ou pós graduação, em parceria com outras instituições responsáveis pela emissão dos
diplomas, seja porque as instituições de ensino aqui apontadas igualmente não são Instituições Ensino Superior - IES,
reconhecidas pelo MEC, seja porque, ainda quando se trate de uma IES, como é o caso da Faculdade de Ciências Médicas
da Bahia, essa não poderia validamente celebrar contratos ou convênios delegando ao IVC o exercício da atividade
acadêmica, já que esta atividade não pode ser objeto de delegação. DA DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE
JURÍDICA 65. Havendo requerimento de desconsideração da personalidade jurídica do IVC, já na petição inicial, entendo
aplicável o art. 134, §2º, do CPC/15, sendo dispensável a formação de incidente processual. Ademais, tendo em vista que
ZIUMAR CARDOSO DE OLIVEIRA já integra o pólo passivo da presente demanda, não há cogitar de prejuízo ao
contraditório, também no que diz respeito à desconsideração da personalidade jurídica. 66. Sabe-se que o CDC (art. 28, §5º)
encampou a chamada "Teoria Menor" da desconsideração da personalidade jurídica, comprazendo-se com o mero
inadimplemento da obrigação para permitir ao credor o alcance dos bens pessoais do sócio. Dessa forma, a possibilidade de
a futura execução desta sentença recair sobre o patrimônio de ZIUMAR CARDOSO DE OLIVEIRA resta desde já certificada,
desde que não sejam encontrados bens suficientes em nome das pessoas jurídicas promovidas. 67. No que se refere à
desconsideração da personalidade jurídica pretendida pelo MPF, entendo ser plenamente possível, uma vez que a Sra.
Ziumar Cardoso de Oliveira, na qualidade de presidente do IVC e ciente da impossibilidade de prestar serviços de ensino
superior sem certificação oficial, atou com abuso de direito, má fé e fraude à lei ao induzir em erro os consumidores a
respeito da natureza do serviço educacional por ela prestado, consoante dispõe o art. 37, caput e parágrafo 1º, do CDC,
enquadrando-se no que prevê o art. 28 do CDC. 68. Por sua vez, o risco de dano atinge não só os alunos já matriculados,
que se encontram pagando suas mensalidades, acreditando que, após a conclusão do curso, receberão diplomas oficiais,
como também os alunos que ingressarão nessas instituições, mediante processos seletivos periódicos, potencializando,
assim, a extensão do dano. DO VÍCIO DO SERVIÇO. DO DANO MATERIAL E MORAL 69. O art. 20 do CDC enuncia o
sentido de vício de qualidade do serviço, nos seguintes termos: Art. 20. O fornecedor de serviços responde pelos vícios de
qualidade que os tornem impróprios ao consumo ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da
disparidade com as indicações constantes da oferta ou mensagem publicitária, podendo o consumidor exigir,
alternativamente e à sua escolha: (...) § 2° São impróprios os serviços que se mostrem inadequados para os fins que
razoavelmente deles se esperam, bem como aqueles que não atendam as normas regulamentares de prestabilidade.
Conforme observa Tepedino2, "defeito é, portanto, uma ruptura entre a legítima expectativa do consumidor e a 'performance'
do produto ou da prestação do serviço." Desse modo, uma vez que o fornecedor de serviço educacionais passe a oferecer
seus préstimos no mercado de consumo, deve arcar com o ônus decorrente de sua atuação enganosa. Nesse sentido, farta
jurisprudência do STJ: "RECURSO ESPECIAL. CURSO SUPERIOR DE FARMÁCIA. FALTA DE RECONHECIMENTO
PELO MEC. INDEFERIMENTO DA INSCRIÇÃO PELO CONSELHO PROFISSIONAL. RESPONSABILIDADE CIVIL DA
INSTITUIÇÃO DE ENSINO. EXCLUDENTE DA CULPA EXCLUSIVA DE TERCEIRO. DESCABIMENTO NA ESPÉCIE.
LUCROS CESSANTES. EFETIVA DEMONSTRAÇÃO DE PREJUÍZO. AUSÊNCIA. AFASTAMENTO. DANO MORAL.
FIXAÇÃO EM SALÁRIOS MÍNIMOS. POSSIBILIDADE. MONTANTE. REDUÇÃO. (...) 2. A instituição de ensino superior
responde objetivamente pelos danos causados ao aluno em decorrência da falta de reconhecimento do curso pelo MEC,
quando violado o dever de informação ao consumidor. 3. A alegação de culpa exclusiva de terceiro em razão da recusa
indevida do registro pelo conselho profissional não tem o condão de afastar a responsabilidade civil da instituição de ensino
perante o aluno, a qual decorre do defeito na prestação do serviço. (...) 8. Recurso especial conhecido e parcialmente
provido" (REsp 1.232.773/SP, Rel. Ministro JOÃO OTÁVIO DE NORONHA, TERCEIRA TURMA, julgado em 18/3/2014, DJe
3/4/2014) "PROCESSO CIVIL E CONSUMIDOR. RECURSO ESPECIAL. PORTARIAS, REGULAMENTOS E DECRETOS.
CONTROLE. NÃO CABIMENTO. CURSO SUPERIOR NÃO. RECONHECIDO PELO MEC. CIRCUNSTÂNCIA NÃO
INFORMADA AOS ALUNOS. IMPOSSIBILIDADE DE EXERCER A PROFISSÃO. RESPONSABILIDADE OBJETIVA DA
INSTITUIÇÃO DE ENSINO. DANO MORAL. VALOR. REVISÃO PELO STJ. MONTANTE EXORBITANTE OU IRRISÓRIO.
CABIMENTO. (...) 2. A instituição de ensino que oferece curso de bacharelado em Direito sem salientar a inexistência de
chancela do MEC, resultando na impossibilidade de aluno, aprovado no exame da OAB, obter inscrição definitiva de
advogado, responde objetivamente, nos termos do art. 14 do CDC, pelo descumprimento do dever de informar, por ocultar
circunstância que seria fundamental para a decisão de se matricular ou não no curso. 3. O art. 6º, III, do CDC institui o dever
de informação e consagra o princípio da transparência, que alcança o negócio em sua essência, porquanto a informação
repassada ao consumidor integra o próprio conteúdo do contrato. Trata-se de dever intrínseco ao negócio e que deve estar
presente não apenas na formação do contrato, mas também durante toda a sua execução. 4. O direito à informação visa a
assegurar ao consumidor uma escolha consciente, permitindo que suas expectativas em relação ao produto ou serviço sejam
de fato atingidas, manifestando o que vem sendo denominado de consentimento informado ou vontade qualificada. 5. Não
exclui a responsabilidade da instituição de ensino perante o aluno a possível discussão frente ao Conselho Profissional a
respeito da exigibilidade, ou não, por este, da comprovação do reconhecimento do curso pelo MEC, reservando-se a matéria
para eventual direito de regresso. 6. A melhor exegese do art. 8º, II, da Lei nº 8.906/94, sugere que se considere como
instituição de ensino 'oficialmente autorizada e credenciada', aquela cujo curso de bacharelado em Direito conte com a
chancela do MEC. 7. O montante arbitrado a título de danos morais somente comporta revisão pelo STJ nas hipóteses em
que for claramente irrisório ou exorbitante. Precedentes. 8. Recurso especial não provido" (REsp 1.121.275/SP, Rel. Ministra
NANCY ANDRIGHI, TERCEIRA TURMA, julgado em 27/3/2012, DJe 17/4/2012) 70. O proceder dos requeridos na presente
ACP, Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, do Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB, do
Instituto Vale do Coreaú - IVC e de Ziumar Cardoso de Oliveira, no sentido de oferecer no mercado de consumo vários curso
de graduação, atribuindo-se a condição de IES, com a promessa de concessão de diploma que sabiam incapazes de

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 65/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

fornecer, deixa indene de dúvidas a ilicitude da sua conduta e o vício no serviço prestado aos vários alunos matriculados
naquela instituição. 71. A título de DANO MATERIAL, impõe-se a condenação dos réus ao ressarcimento de todas as
mensalidades, taxas de matrícula e quaisquer outros valores pagos, a qualquer título, monetariamente corrigidos e com juros
de mora. 72. Uma vez que todos os valores despendidos pelos alunos tinham por finalidade a obtenção de um serviço sem
vícios, não se admite a argumentação de que foram efetivamente ministradas aulas e eventualmente fornecido material
didático. A finalidade determinante da contratação dos serviços, à luz da boa fé-objetiva, só poderia ser a de cursar os
créditos passíveis de aproveitamento para fins de graduação. Raciocínio diverso premiaria a malícia dos réus e assemelhar-
se-ia a pretender que o consumo de um produto estragado não deveria ensejar a restituição do valor pago, o que é um
contrassenso. 73. Por esse motivo, entendo por condenar Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, Instituto Superior
de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB, Instituto Vale do Coreaú - IVC e Ziumar Cardoso de Oliveira, solidariamente,
ao pagamento de danos materiais a todos os alunos matriculados nas instituições alcançadas pela competência territorial
deste juízo, em valor idêntico a tudo aquilo que foi comprovadamente gasto com mensalidades, matrículas, taxas e demais
quantias desembolsadas pelos substituídos na presente ação, acrescido de juros e correção monetária, a partir da sentença.
74. Quanto ao DANO MORAL, neste caso, vale ressaltar que a reparação assume especial relevância, dada a
impossibilidade de aproveitamento dos créditos já cursados. Assim, é inevitável a conclusão de que todo o tempo despendido
pelos alunos nas aulas ministradas pelo IVC, findou por restar desperdiçado, uma vez que estes terão que ingressar em outra
instituição de ensino, a fim de repetir as cadeiras já pagas. 75. Tempus est quaedam pars aeternitatis (Cícero, De Inventione
1.39), ou, o tempo é uma certa parte da eternidade. E, pode-se dizer, uma que dificilmente se recupera. A despeito da
impossibilidade de restituir o tempo perdido pelos consumidores que de boa-fé contrataram com os réus da presente ACP,
condeno Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB,
Instituto Vale do Coreaú - IVC e Ziumar Cardoso de Oliveira, solidariamente, ao pagamento de DANOS MORAIS, a todos os
alunos matriculados nas instituições alcançadas pela competência territorial deste juízo, no valor de DUAS VEZES o a
condenação arbitrada em danos materiais, com juros e correção monetária a partir desta sentença. 76. Deixo de proceder à
condenação do dano moral coletivo, uma vez que a magnitude da reparação dos danos individuais já assume a finalidade
pedagógica e de reparação do corpo social a que se destinaria aquele instituto jurídico. DA ANTECIPAÇÃO DE TUTELA.
TUTELA DE URGÊNCIA 77. O art. 300 do CPC/15 assevera que A tutela de urgência será concedida quando houver
elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo. 78. A
concessão da tutela de urgência na sentença remanesce, com os mesmos contornos do CPC/73. Fredie Didier3 afirma que
"a tutela provisória pode ter seus respectivos pressupostos preenchidos já no momento da prolação da sentença. Perceba
que, neste caso, haveria cognição exauriente e não sumária". 79. Prossegue aquele processualista "perceba-se que se trata
de técnica de adiantamento provisório dos efeitos da tutela e, não, da tutela em si. Sabendo-se que no sistema recursal
brasileiro a regra geral é o recurso de apelação ser dotado de efeito suspensivo, impedindo que a sentença apelada produza
efeitos de plano, a grande utilidade da tutela provisória concedida no bojo da sentença consiste em conferir-se eficácia
imediata à decisão, quebrando o efeito suspensivo do recurso". 80. Acresço, eu, a concessão da tutela antecipada, na
sentença, tem o condão de afastar a necessidade de considerações sobre a aparência do direito, na medida em que a
certificação da relação jurídica já se deu de modo exauriente durante a fundamentação do julgado. 81. Quanto ao periculum
in mora, fica evidenciado que a continuidade do funcionamento da instituição requerida, em concurso com a atuação dos
demais promovidos, amplia e agrava os danos sofridos pelos atuais alunos e por aqueles que porventura venham a se
matricular na referida instituição. Isso, porque, como já verificado à exaustão, a atividade dos promovidos fere frontalmente a
legislação de regência, não havendo a remota possibilidade de que o IVC venha adquirir regularidade perante os órgãos
federais competentes, dentro de um espaço razoável de tempo. 82. Dessa forma, a continuidade dos serviços faz avolumar o
montante dos danos materiais e morais que aquela instituição deverá desembolsar para reparar a prestação defeituosa do
serviço, tornando mais improvável a restituição ao status quo antem. 83. A reversibilidade da medida também resta atendida,
na medida em que, uma vez revertida a tutela antecipada pelas vias recursais, o IVC poderá voltar a atuar, oferecendo
novamente seus serviços no mercado de consumo e repondo as aulas em atraso, em período extraordinário (como acontece
comumente, no caso de greve de professores). 84. Concedo a medida em toda a extensão requestada, devendo todos os
réus se absterem de praticar quaisquer atividades acadêmicas relacionadas ao ensino superior, tais como efetivação de
matrícula, prosseguimento de aulas, recebimento de valores a título de mensalidade ou outra contraprestação oriunda de
terceiros, dada a absoluta irregularidade dos seus cursos. 85. Determino também a abstenção, pelos réus, da prática de
oferecimento dos cursos ora ministrados, sob a modalidade de "curso livre", ou de qualquer curso considerado de graduação
pelo Conselho Nacional de Educação, sendo irrelevante a denominação adotada. DISPOSITIVO Isto posto, JULGO
PROCEDENTE a presente Ação Civil Pública, em face dos réus Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, Instituto
Superior de Ciências e Educação Brasiliense - INSCIEB, Instituto Vale do Coreaú - IVC e Ziumar Cardoso de Oliveira, para
determinar: a) a antecipação da tutela pretendida, nos limites indicados na fundamentação; b) a condenação, em caráter
solidário, de todos os requeridos, ao pagamento de danos materiais e morais, cuja apuração deverá dar-se em sede de
liquidação das ações individuais respectivas. c) a anulação de todos os diplomas de curso superior fornecidos pelo Instituto
Vale do Coreaú - IVC e pela Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORCE, isoladamente ou em parceria deste com os
demais requeridos. d) a suspensão de novas matrículas ou seleções/vestibulares de novos alunos pelo IVC e pela
FANORCE, bem como a abstenção de ofertar e divulgar, por qualquer forma de expressão ou comunicação, cursos de
graduação, pós graduação e mestrado, isoladamente ou em parceria com outras instituições de ensino, sem que tenha
regular autorização do MEC; e) a ampla publicidade da presente decisão mediante publicação em seus sites por, no mínimo,
60 (sessenta) dias, bem como a publicação de edital em jornal de grande circulação no Estado do Ceará por, no mínimo, 02
(duas) vezes, com o conteúdo desta liminar para amplo conhecimento da sociedade, às suas expensas, devendo os editais
serem anexados aos autos no prazo de 30 dias a contar da intimação desta decisão, sob pena de pagamento de multa diária
que fixo, desde já, em R$ 1.000,00 (mil reais) por dia de descumprimento; c) a indisponibilidade de valores existentes sob a
titularidade da Faculdade do Noroeste do Ceará - FANORTE, do Instituto Superior de Ciências e Educação Brasiliense -
INSCIEB, do Instituto Vale do Coreaú - IVC e de Ziumar Cardoso Oliveira, mantidos junto às instituições bancárias (conta-
corrente, poupança e aplicações), via sistema BACENJUD, no montante de R$ 5.000.000 (cinco milhões de reais); f) a
expedição de ofício ao DETRAN a fim de que este se abstenha de operar a transferência de veículos registrados em nome
dos promovidos; g) a expedição de ofício ao MEC para saber a possibilidade de aproveitamento/validação dos créditos

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 66/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

cursados pelos alunos. Intimem-se as partes da presente decisão. Expedientes necessários. 1 Enfermagem (Parecer
CNE/CES nº 1.133, de 7 de agosto de 2001), Psicologia (CNE/CES nº 1.314, de 7 de novembro de 2001), Ciências da
Computação (Parecer CNE/CES nº 136/2012, aprovado em 8 de março de 2012), Jornalismo (Parecer CNE/CES nº 39/2013,
aprovado em 20 de fevereiro de 2013) e Educação Física (Parecer CNE/CES nº 138, de 3 de abril de 2002) 2 TEPEDINO,
Gustavo. A responsabilidade médica na experiência brasileira contemporânea. In: Temas de Direito Civil. Rio de janeiro:
Renovar, 2006, t. II, p. 97. 3 DIDIER Jr., Fredie. Curso de direito processual civil: teoria da prova.... 11ª Ed. Salvador: ed. Jus
Podivm, 2016, v.2 , PP 594 e 595. --------------- ------------------------------------------------------------ ---------------
------------------------------------------------------------

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

8 - 0000011-51.2015.4.05.8108 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA) x


EDIVALDO ASSIS DE JESUS x JOSE ISNALDO DE OLIVEIRA x MARIA SILVIA GONÇALVES x MARGARIDA MARIA DE
OLIVEIRA SOUZA x INSTITUTO PRISMA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IPDH). PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA
FEDERAL DE PRIMEIRA INSTÂNCIA Seção Judiciária do Ceará - 27a Vara Federal

PROCESSO N°. 000011-51.2015.4.05.8108 CLASSE: 2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA


AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL REU: EDVANDO ASSIS DE JESUS E OUTROS DECISÃO Trata-se de Ação de
Improbidade Administrativa movida pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL contra EDVANDO ASSIS DE JESUS, ex- prefeito
municipal de Amontada-CE, e outros, todos devidamente qualificados na petição inicial, pela suposta prática de ato de
improbidade administrativa, consubstanciado no art. 10, I e VIII, da Lei n.º 8.429/92, ensejando a aplicação das penas
previstas no art. 12, II, do referido diploma legal. Segundo o Ministério Público Federal foi verificado no decorrer de
Procedimento Preparatório, que os demandados praticaram diversos atos irregulares, com o escopo de frustrar a licitude de
diversos procedimentos licitatórios. Às fls.414/418 foi proferida decisão determinando o desmembramento do presente feito,
por objeto de licitação, nos termos contidos às fls.417/418, em razão do número excessivo de réus, bem como a intimação do
MPF para que instruir cada um dos autos. Em manifestação de fls.421/423, o parquet concorda com o desmembramento,
porém, requerendo a separação em autos próprios das demandas gerais relativas ao PNAE/PNAC e ao FUNDEB, apontadas
nos itens 2.4 e 2.5 da inicial. Eis o que importa relatar. Decido. Dito isto, tendo em conta as condutas imputadas pelo MPF
aos réus descritos na inicial, foi discriminada, na decisão de fl.414/418, a formação do litisconsórcio passivo em relação a
cada objeto (licitação), a qual ficou assim delimitada: ATP 2006/0001.23/OSCIP-PDH: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ
ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES, MARGARIDA MARIA DE OLIVEIRA SOUZA, INSTITUTO PRISMA
DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IPDH). CONVENIO Nº 842206/2005 (SIAFI Nº 537678), CONVITE 2006.01.001 e
CONVITE 2007.06.25.1: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES,
MARGARIDA MARIA DE OLIVEIRA SOUZA, PROSERVES SERVIÇOS COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA,
MESSIAS PEREIRA DA COSTA, VALDENOR PEREIRA GOMES (estes dois últimos somente em relação aos Convites
2006.01.001 e 2007.06.25.1). TOMADA DE PREÇO Nº 003/2005: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE
OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES, MARGARIDA MARIA DE OLIVEIRA SOUZA, LOC. AUTOS LOCAÇÃO DE
VEÍCULOS LTDA, CENTRO INTEGRADO DE APOIO AO TURISMO LIVROS LTDA. CONVITE Nº 2007.07.23.1 e Nº
2007.02.26.2: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES, JOSÉ JUVENAL
DOS SANTOS, MESSIAS PEREIRA DA COSTA, VALDENOR PEREIRA GOMES, CLEOFAS DE QUEIROS-ME E ET
SOUSA FILHO ME. CARTA CONVITE Nº 2007.04.10.1: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE OLIVEIRA,
MARIA SILVIA GOLÇALVES, JOSÉ JUVENAL DOS SANTOS, MESSIAS PEREIRA DA COSTA, VALDENOR PEREIRA
GOMES, SIQUEIRA COMÉRCIO E SERVIÇOS DE ENCADERNAÇÃO LTDA, EDVÂNIA DA CONCEIÇÃO BARBOSA-ME e
EC DE CARVALHO ME. Após a intimação do MPF para instruir cada um dos autos com as cópias dos respectivos atos, o
órgão ministerial, manifestou concordância com desmembramento, requerendo, no entanto, a formação de mais um feito,
além dos acima descritos, em razão de omissão de alguns procedimentos licitatórios, não incluídos na divisão acima, porém,
mencionados na inicial. Os processos instruídos passaram a ter número de réus e objeto, conforme descrito às fls.422 e 423,
recebendo os processos formados as seguintes numerações: 0000011-51.2015.4.05.8108 000001-70.2016.4.05.8108
000002-55.2016.4.05.8108 000007-77.2016.4.05.8108 000008-62.2016.4.05.8108 000009-47.2016.4.05.8108 Analisando
cada um dos feitos, entendo como correta a sugestão ministerial de criação deste novo feito, porém, foram constatadas a
necessidade de algumas correções, as quais descrevo e determino as providências a serem tomadas: 1. Nos autos do
processo nº 000001-70.2016.4.05.8108, que tratam de irregularidades nos processos licitatórios do CONVENIO Nº
842206/2005 (SIAFI Nº 537678), CONVITE 2006.01.001 e CONVITE 2007.06.25.1, não foram incluídos pelo MPF os réus
Messias Pereira da Costa e Valdenor Pereira Gomes, conforme proposto acima. No entanto, analisando os tópicos da inicial,
relacionados a estes procedimentos, constato que, a tais partes, não são atribuídas participações nesses procedimentos,
devendo, portanto, serem excluídos deste feito; 2. Pelas mesmas razões acima, os réus José Juvenal dos Santos e Valdenor
Pereira Gomes, devem ser excluídos do processo nº 000007-77.2016.4.05.8108; bem como os réus Messias Pereira da
Costa e José Juvenal dos Santos do processo nº 000008-62.2016.4.05.8108; 3. A ré Margarida Maria de Oliveira Souza,
segundo a inicial à fl.59, somente é atribuída participação nas fraudes descritas no tópico 2.3, o qual se refere à TOMADA DE
PREÇO Nº 003/2005, devendo a ré constar, tão somente do feito nº 000002-55.2016.4.05.8108 e ser igualmente excluída do
processo nº 000001-70.2016.4.05.8108; 4. Do processo nº 000009-47.2016.4.05.8108, originado pela necessidade de
averiguação de irregularidades nos procedimentos Tomada de Preços nº 01/2006, pregão nº 005/2007 e Carta Convite
2007.05.08.1, acolho o pedido ministerial, deferindo a formação deste feito. Importa destacar que, as irregularidades
existentes no procedimento licitatório Carta Convite 2007.05.08.1, estão descritas às fls.40/43(inicial) e 77/88 (relatório),
daquele feito. Assim, feitas esta considerações, descrevo a situação de cada um dos processos desmembrados, para o fim
de dirimir qualquer possível dúvida: 1. 0000011-51.2015.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO
DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES e INSTITUTO PRISMA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IPDH). Objeto:
ATP 2006/0001.23/OSCIP-PDH, item 2.1 2. 000001-70.2016.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ
ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES e PROSERVES SERVIÇOS COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES
LTDA. Objeto: CONVENIO Nº 842206/2005 (SIAFI Nº 537678), CONVITE 2006.01.001 e CONVITE 2007.06.25.1, item 2.2 3.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 67/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

000002-55.2016.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA
GOLÇALVES, MARGARIDA MARIA DE OLIVEIRA SOUZA, LOC. AUTOS LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LTDA e CENTRO
INTEGRADO DE APOIO AO TURISMO LIVROS LTDA. Objeto: TOMADA DE PREÇO Nº 003/2005, item 2.3 4. 000007-
77.2016.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES,
MESSIAS PEREIRA DA COSTA, CLEOFAS DE QUEIROS-ME e ET SOUSA FILHO ME. Objeto: CONVITE Nº 2007.07.23.1
e Nº 2007.02.26.2, item 2.5 5. 000008-62.2016.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE
OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES, VALDENOR PEREIRA GOMES, SIQUEIRA COMÉRCIO E SERVIÇOS DE
ENCADERNAÇÃO LTDA, EDVÂNIA DA CONCEIÇÃO BARBOSA-ME e EC DE CARVALHO ME. Objeto: CARTA CONVITE
Nº 2007.04.10.1, item 2.5 6. 000009-47.2016.4.05.8108 Partes: EDVANDO ASSIS DE JESUS, JOSÉ ISNALDO DE
OLIVEIRA, MARIA SILVIA GOLÇALVES e JOSÉ JUVENAL DOS SANTOS. Objeto: TOMADA DE PREÇOS Nº 01/2006,
PREGÃO Nº 005/2007 E CARTA CONVITE 2007.05.08.1, itens 2.4 e 2.5. Providencie à Secretaria, cópia desta decisão para
cada um dos feitos, acima descritos, bem como as alterações a serem providenciadas, relativo às determinações de exclusão
de réus, acima descritas. Após as providências acima, cumpra-se conforme determinado na decisão retro, parte final, itens 1
e 2. Ultimadas as providências necessárias, apresentadas as defesas preliminares, voltem os autos conclusos para a decisão
de que trata o art. 17, §8º da Lei nº 8.429/92. Intimem-se. Expedientes necessários. Itapipoca, 27 de maio de 2016.
MARCELO SAMPAIO PIMENTEL ROCHA Juiz Federal Titular da 27ª Vara SJ/CE

Total Intimação : 8
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ADONIAS MELO DE CORDEIRO-1
ANDRE LUIS MEIRELES JUSTI-1
ANDRESSA MARTINS FRANCA-2
ARI BEZERRA DA SILVA (DNIT)-2
ARQUIMEDES BUCAR LAGES CARVALHO-1
BRUNO QUEIROZ OLIVEIRA-1
CARLOS DANIEL JESUS DE AZEVEDO LEITAO-1
CLAUDIANO VITORIANO MONTEIRO DE MORAES-1
CYRO REGIS QUEIROZ ALENCAR-6
DANIEL DE SABOIA XAVIER-5
DHEYNE MARQUES VIDAL LIRA-1
EINARDO DE SOUSA LIMA JUNIOR-2
ELIAS GONDIM-2
ELIAS MENEZES AGUIAR-1
FLORIANO BENEVIDES DE MAGALHAES NETO-1
FRANCISCO DAS CHAGAS ANTUNES MARQUES-1
FRANCISCO IVO FERRO NETO-1
GERCEI PEREIRA DA COSTA-1
GOUVAN LINHARES LOPES-1
HOZANAN LINHARES GOMES-7
IDERVALDO RODRIGUES ROCHA-3
JOAO RODRIGO CACAU UCHOA-2
JORGEMISA JORGE AUAD-1
JULIANA DE ABREU TEIXEIRA-2
JULIANA DE BRITTO AVELINO-2
JUVENAL ANTONIO ARAUJO DE ARRUDA FURTADO-1
KARLA KARAM MEDINA-1
LUIZ ARTHUR MARQUES SOARES-1
MARIA ESCOLASTICA COSTA OLIVEIRA-1
MARIO JORGE MENESCAL DE OLIVEIRA-2
MARX ANTONIO TEIXEIRA SEGUNDO-1
MILENA PINHEIRO LIMA-2
PATRICIA MARA FARIAS PEREIRA-1
PAULO CESAR BENICIO MARIANO-1
PAULO NAPOLEAO GONCALVES QUEZADO-4
RAFAELLE PORTELA DE ARRUDA COELHO-1
RAIMUNDO WDNILTON CHAVES CRUZ-1
RICARDO MAGALHAES DE MENDONCA-4,7,8
ROBERTA AZEVEDO PORTELA-2
ROMULO MARCEL SOUTO DOS SANTOS-2
SAMIRA GOMES DE VASCONCELOS-1
THIAGO AGUIAR DE CARVALHO-1
TULIO MAGNO GOMES RIBEIRO-4
WILSON SALES BELCHIOR-2

Setor de Publicacao
Alberto César Gomes Júnior
Diretor(a) da Secretaria
27ª Vara Federal

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 68/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

33 a. VARA FEDERAL
Intimação
33 a. VARA FEDERAL
GLÊDISON MARQUES FERNANDES
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000083

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL GLÊDISON MARQUES FERNANDES

Expediente do dia 01/06/2016 14:49

229 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

1 - 0016991-15.2006.4.05.8100 AGENCIA NACIONAL DE SAUDE SUPLEMENTAR ANSS x HAPVIDA ASSISTENCIA


MEDICA LTDA (Adv. IGOR MACEDO FACO). S E N T E N Ç A: Cuida-se de execução de honorários advocatícios
sucumbenciais estabelecidos em favor da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS em sentença prolatada nos autos
da ação ordinária de nº 0016991-55.2006.4.05.8100, com classe processual posteriormente convertida para "Cumprimento
de Sentença - classe 229" (v. fls. 473/473v). Em face do cumprimento integral da obrigação, mediante a conversão em renda
dos valores depositados em conta judicial, (v. fls. 476/479 e 485/489), veio a ANS requerer a extinção do presente feito(v. fl.
492). Com efeito, considerando o cumprimento da obrigação, nada mais há a processar, razão pela qual EXTINGO O
PRESENTE FEITO nos termos e para os fins do art. 924, II, c/c art. 925, ambos do Código de Processo Civil de 2015. P. R. I.
Passada esta decisão em julgado, certifique-se e arquivem-se, com baixa na distribuição.

74 - EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL

2 - 0010216-03.2014.4.05.8100 HAPVIDA ASSISTENCIA MEDICA LTDA (Adv. LEONARDO NUNES MAIA FREIRE, ELTON
JONATHAS CARNEIRO DE ARAUJO, RAFAELA LIA PINHEIRO LEITAO) x AGENCIA NACIONAL DE SAUDE
SUPLEMENTAR ANS (Adv. RAFAEL MOREIRA NOGUEIRA). SENTENÇA: Relatório. Cuida-se de embargos à execução
fiscal em que a autora HAPVIDA ASSISTÊNCIA MÉDICA LTDA vem a juízo insurgir-se contra cobrança perpetrada pela
AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR - ANS, aduzindo, em síntese: a) prescrição e decadência; b) nulidade
das CDAs por não informar a forma de cálculo dos juros de mora e por não descrever a infração tributária. A demandada,
intimada para impugnar a inicial, defendeu a regularidade da execução, pleiteando o prosseguimento do feito. É o que basta
relatar. Passo a apreciar o pedido. 2. Fundamentação. 2.1 Das Prejudiciais de Mérito da Prescrição e Decadência. Alega a
parte autora como prejudiciais de mérito a decadência e a prescrição quinquenal do crédito perseguido nos autos da
execução fiscal de nº 0011507-72.2013.4.05.8100. Quanto às CDAs que integram a inicial da execução fiscal em apenso,
temos a seguinte situação: CDA 9243-69. Auto de infração nº 11363, iniciou-se em 14/11/2003; em 01/12/2003 a operadora
autuada apresentou defesa; em 08/12/2005 a ANS proferiu decisão administrativa, da qual o HAPVIDA recorreu em
03/02/2006; o processo obteve decisão final, depois de recursos da pessoa jurídica executada, em 10/12/2010, publicada em
14/12/2010, a notificação para pagamento se deu em 20/06/2011, a inscrição em dívida ativa se deu em 08/07/2013 (fls.
41/145), já a execução fiscal foi proposta em 13/09/2013. CDA 9430-70. Auto de infração nº 10907, iniciou-se em 29/08/2003;
em 18/09/2003 a operadora autuada apresentou defesa; em 29/06/2006 a ANS proferiu decisão administrativa, da qual o
HAPVIDA recorreu em 26/07/2006; o processo obteve decisão final, depois de recursos da pessoa jurídica executada, em
06/07/2011, publicada em 07/07/2011, a notificação para pagamento se deu em 15/03/2012, a inscrição em dívida ativa se
deu em 22/07/2013 (fls. 150/294), já a execução fiscal foi proposta em 13/09/2013. Portanto, não há que se falar em
prescrição quinquenal, considerando que da data de constituição do auto de infração até a propositura da execução fiscal não
escoou prazo superior a cinco anos. No que tange à decadência alegada, destaco que o art. 1º, caput, da Lei 9873/99
estabeleceu o prazo de 5 (cinco) anos para que o Poder Público, no exercício do Poder de Polícia, apure o cometimento de
infração à legislação em vigor e constitua o respectivo crédito. Não obstante, o art. 2º do referido diploma legal estabeleceu
as causas de sua interrupção, a saber: Art. 2o Interrompe-se a prescrição da ação punitiva: I - pela notificação ou citação do
indiciado ou acusado, inclusive por meio de edital; II - por qualquer ato inequívoco, que importe apuração do fato; III - pela
decisão condenatória recorrível. IV - por qualquer ato inequívoco que importe em manifestação expressa de tentativa de
solução conciliatória no âmbito interno da administração pública federal. Ora, analisando o PA anexo aos autos, verifico que
ocorreram as causas interruptivas dispostas nos incisos I a III do mencionado art. 2º, como já relacionadas acima, de modo
que não há que se falar em decadência, uma vez que o prazo quinquenal de apuração e constituição do crédito decorrente
de infração cometida pela embargante sofreu interrupção seja pela notificação do autuado, seja por terem sido praticados
diversos atos visando à apuração do fato, seja por ter sido exarada decisão condenatória que foi objeto de recurso
administrativo, não tendo transcorrido no interregno entre tais atos sequer a prescrição trienal do art. 1º, § 1º da Lei 9873/99,
que dizer da prescrição quinquenal ou decadência. 2.2 Da Nulidade das CDAs. Quanto à alegada nulidade das CDAs,
entendo que alegações genéricas não se prestam para afastar a presunção de certeza e liquidez de que se reveste o título
executivo. Mesmo não se tratando de presunção absoluta, apenas provas contundentes podem afastar tal presunção. Não
vejo como acolher o pedido da embargante, visto que a Fazenda Nacional demonstrou de forma satisfatória estarem
presentes os requisitos legais a que se submetem as CDAs quanto a sua liquidez e certeza. Com efeito, as CDAs, por seu
conteúdo, permitem o exame da natureza do débito, da pessoa do devedor, dos fundamentos legais exigidos, a forma do
cálculo, dos juros e demais requisitos exigidos pelo art. 2º, §§ 5º e 6º, da Lei nº 6.830/80. A tentativa da embargante de
infirmá-la não logrou êxito. Ademais, a presunção de liquidez e certeza da CDA só pode ser afastada mediante argumentação
acompanhada de robusta documentação em sentido contrário. Entretanto, não foi o que ocorreu no presente caso, pois, ao
contrário do que afirma o embargante, a Fazenda Nacional trouxe aos autos todos os elementos que demonstram não
apenas a existência do débito, mas também seu montante atualizado. Daí decorre que não há excesso na execução, mas tão
somente a incidência dos juros e encargos devidos a fim de manter a higidez do valor da dívida. Conforme entendimento já
pacificado, tais acréscimos não constituem em excesso na execução, mas mera atualização do valor. 3. Dispositivo. Por todo
o exposto, verificada a inexistência de causa extintiva do crédito fazendário, julgo IMPROCEDENTES os pedidos dos

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 69/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

presentes embargos, nos termos do art. 269, I do CPC. Sem custas e sem honorários, tendo em vista que o encargo de 20%,
do Decreto-Lei nº 1.025/69, é sempre devido nas execuções fiscais da União e substitui, nos embargos, a condenação do
devedor em honorários advocatícios (Súmula nº 168, do ex-TFR). Cópia desta sentença nos autos da execução de nº
0011507-72.2013.4.05.8100. Com o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, com baixa na distribuição.

Total Intimação : 2
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ELTON JONATHAS CARNEIRO DE ARAUJO-2
IGOR MACEDO FACO-1
LEONARDO NUNES MAIA FREIRE-2
RAFAEL MOREIRA NOGUEIRA-2
RAFAELA LIA PINHEIRO LEITAO-2

Setor de Publicacao
Jorge Luiz da Costa Pessoa
Diretor(a) da Secretaria
33 a. VARA FEDERAL

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 70/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

33 a. VARA FEDERAL
Edital Coletivo de Citação

Poder Judiciário

Justiça Federal no Ceará

33ª Vara - Execuções Fiscais

Rua Dr. João Carvalho, 485, Aldeota, 4º andar, - CEP. 60.140-140, Fortaleza/CE

Fone: (85) 3391.5844 - Endereço eletrônico: dirvara33@jfce.gov.br

EDITAL COLETIVO DE CITAÇÃO

COM PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS

EDI.0033.000063-3/2016

O Dr. Glêdison Marques Fernandes, Juiz Federal da 33ª Vara no Ceará, na forma da lei, etc. FAZ SABER a todos
quantos virem o presente EDITAL, com prazo de 30 (trinta) dias, ou dele conhecimento tiverem, que tramitam
perante este Juízo as Execuções Fiscais abaixo relacionadas:

Processo no: 0011301-97.2009.4.05.8100 - Classe: 99 - Execução Fiscal

Exeqüente: DEPARTAMENTO NACIONAL DE PRODUCAO MINERAL DNPM

Executado: HENRIQUE JORGE DE OLIVEIRA PINHO

CDA(s): 10.010299.2008, 10.010300.2008, 10.014012.2008, 10.014014.2008, 10.014015.2008, 10.014016.2008,


10.014017.2008, 10.014018.2008, 10.014019.2008, 10.014020.2008, 10.014021.2008, 10.014022.2008,
10.014027.2008, 10.014029.2008, 10.014032.2008, 10.014033.2008, 10.014035.2008, 10.014039.2008,
10.014050.2008, 10.014052.2008, 10.014076.2008, 10.014077.2008, 10.014078.2008, 10.014079.2008,
10.014080.2008, 10.014081.2008, 10.014082.2008, 10.014083.2008, 10.014084.2008, 10.014085.2008,
10.014086.2008, 10.014087.2008, 10.014088.2008, 10.014089.2008, 10.014090.2008, 10.014091.2008,
10.014092.2008, 10.014093.2008, 10.014094.2008, 10.014095.2008, 10.014096.2008, 10.014097.2008,
10.014098.2008, 10.014099.2008, 10.014100.2008, 10.014101.2008, 10.014102.2008, 10.014103.2008,
10.014104.2008, 10.014105.2008, 10.014106.2008, 10.014508.2008, 10.014509.2008, 100381982010,
100381992010, 100382002010, 100321762010, 100321772010, 100321782010, 100321802010, 100321812010,
100322082010, 100321822010, 100321832010, 100321842010, 100321852010, 100321792010, 100321862010,
100485742010, 100494282011, 100494292011, 100494302011, 100494472011, 100328172009, 100328122009,
100323942009, 100329862009, 100307332009, 100307192009, 100307342009, 100310972009, 100310992009,
100311112009, 100310982009, 100311102009, 100310962009, 100307212009, 100322952009, 100319282009,
100323512009, 100323472009, 100307132009, 100306712009, 100319212009, 100319512009, 100323562009,
100306842009, 100306832009, 100307102009, 100307092009, 100307382009, 100323432009, 100306822009,
100308052009, 100334592009, 100323372009, 100306742009, 100340062010, 100428922010, 100358132010,
1003581402010, 100358342010, 100358332010, 100358312010, 100358322010, 100358292010, 100358282010,
100358272010, 100358262010, 100260052009, 100275542009, 100311042009, 100307712009, 100307842009,
100307272009, 100307522009, 100352992009, 100353152009, 100352962009, 100353012009, 1003326662009,
100326722009, 100326742009, 100323312009, 100323192009, 100326642009, 100323522009, 100323602009,
100326762009, 100323612009, 100323862009, 100334372009, 100334362009, 100323622009, 100334282009,
100323482009, 100323502009, 100323632009, 100370362010, 100370352010, 100370042010, 100370222010,
100370262010, 100370282010, 100369962010, 100370232010, 100370242010, 100370782010, 100369982010,
100370212010, 100319392009, 100323952009, 100327602009, 100328152009, 100330212009, 10330222009,
100319472009, 100323462009, 100323592009, 100326602009, 100323072009, 100319482009, 100319542009,
100327592009, 100327502009, 100347482009, 100326622009, 100320372009, 100323692009, 100323822009,
100323832009, 100327632009, 100340032010, 100340022010, 100345092010, 100354142010, 100354212010,
100354192010, 100354162010, 100339972010, 100339962010, 100339952010, 100339992010, 100339982010,
100340142010, 100340122010, 100340112010, 100340102010, 100340082010, 100354322010, 100366162010,

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 71/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

100363862010, 100624982012, 100598022012, 100598012012, 100598002012, 100597992012, 100597982012,


100597972012, 100646402012, 100646412012, 100646422012, 100646432012, 100617982012, 100617972012,
100802632013, 100802622013, 100298732009, 100302582009, 100302822009, 100302812009, 100305332009,
100305342009, 100305232009, 100305212009, 100305222009, 100305372009, 100305382009, 100305782009,
100305792009, 100305762009, 100305772009, 100305742009, 100305752009, 100305722009, 100305712009,
100150692008, 100175012008, 100302182009, 100302402009, 100302412009, 100298722009, 100302632009,
100302662009, 100302642009, 100319412009, 100326752009, 100326612009, 100320222009, 100320182009,
100327662009, 100327702009, 100370252010, 100334302009, 100323402009, 100370372010, 100371032010,
100370052010, 100334272009, 100334402009, 100334392009, 100334382009, 100329622010, 100329602010,
100329562010, 100577792012, 100684852012, 100685002012, 100685012012, 100685252012, 100685022012,
100685032012, 100685042012, 100685052012, 100685062012, 100685072012, 100685082012, 100685102012, 1

Dívida a ser atualizada na data do pagamento: R$ 6.342.049,25.

Processos Apenso(s): Processo Apenso: 0011185-57.2010.4.05.8100, 0011186-42.2010.4.05.8100,


0011580-49.2010.4.05.8100, 0006822-27.2010.4.05.8100, 0006807-58.2010.4.05.8100, 0006805-88.2010.4.05.8100,
0011254-89.2010.4.05.8100, 0010243-25.2010.4.05.8100, 0011581-34.2010.4.05.8100, 0012275-03.2010.4.05.8100,
0012342-65.2010.4.05.8100, 0011184-72.2010.4.05.8100, 0011182-05.2010.4.05.8100, 0011188-12.2010.4.05.8100,
0011257-44.2010.4.05.8100, 0011043-53.2010.4.05.8100, 0011579-64.2010.4.05.8100, 0012373-85.2010.4.05.8100,
0013731-17.2012.4.05.8100, 0013729-47.2012.4.05.8100, 0000320-04.2012.4.05.8100, 0013730-32.2012.4.05.8100,
0004440-27.2011.4.05.8100, 0007557-26.2011.4.05.8100, 0008787-06.2011.4.05.8100, 0009573-50.2011.4.05.8100,
0008364-46.2011.4.05.8100, 0008793-13.2011.4.05.8100, 0008388-74.2011.4.05.8100, 0004439-42.2011.4.05.8100,
0004441-12.2011.4.05.8100, 0007542-57.2011.4.05.8100, 0008839-02.2011.4.05.8100, 0008393-96.2011.4.05.8100,
0009737-15.2011.4.05.8100, 0008837-32.2011.4.05.8100, 0004438-57.2011.4.05.8100, 0007560-78.2011.4.05.8100,
0009574-35.2011.4.05.8100, 0007289-69.2011.4.05.8100, 0009740-67.2011.4.05.8100, 0007556-41.2011.4.05.8100,
0012372-03.2010.4.05.8100, 0008387-89.2011.4.05.8100, 0008390-44.2011.4.05.8100, 0008363-61.2011.4.05.8100,
0008391-29.2011.4.05.8100, 0008792-28.2011.4.05.8100, 0007559-93.2011.4.05.8100, 0007615-29.2011.4.05.8100,
0009572-65.2011.4.05.8100, 0011582-19.2010.4.05.8100, 0007558-11.2011.4.05.8100, 0006821-42.2010.4.05.8100,
0006427-64.2012.4.05.8100, 0006428-49.2012.4.05.8100, 0012277-70.2010.4.05.8100, 0004437-04.2013.4.05.8100,
0004473-46.2013.4.05.8100, 0001386-82.2013.4.05.8100, 0012274-18.2010.4.05.8100, 0009738-97.2011.4.05.8100,
0012341-80.2010.4.05.8100, 0007290-54.2011.4.05.8100, 0012276-85.2010.4.05.8100, 0007115-94.2010.4.05.8100,
0004863-16.2013.4.05.8100, 0004183-65.2012.4.05.8100, 0011251-37.2010.4.05.8100, 0006820-57.2010.4.05.8100,
0012433-24.2011.4.05.8100, 0011252-22.2010.4.05.8100, 0008389-59.2011.4.05.8100, 0008392-14.2011.4.05.8100,
0008838-17.2011.4.05.8100, 0008365-31.2011.4.05.8100, 0011187-27.2010.4.05.8100, 0011183-87.2010.4.05.8100,
0007541-72.2011.4.05.8100, 0011350-02.2013.4.05.8100, 0005163-75.2013.4.05.8100, 0007039-70.2010.4.05.8100,
0010239-51.2011.4.05.8100, 0009739-82.2011.4.05.8100, Processo Dependente: 0005489-69.2012.4.05.8100,
0000315-79.2012.4.05.8100

Por se encontrarem os executados em local incerto e não sabido, ficam, pelo presente edital, CITADOS, nos termos
do art. 256, do NCPC c/c art. 8º da Lei de Execução Fiscal (Lei n.º 6.830/80), para pagarem, em 5 (cinco) dias, as
respectivas dívidas, com juros, multa de mora e encargos indicados na Certidão de Dívida Ativa ou, no mesmo prazo,
indicarem bens à penhora. Os executados poderão apresentar, no prazo de 30 (trinta) dias, embargos à execução fiscal,
independentemente da prestação de garantia (conseqüência da aplicação do art. 739-A do antigo CPC (com nova
redação no Novo Código de Processo Civil, em seu art. 919), à execução fiscal,- cf. STJ, REsp 1024128/PR. Rel.
Min. HERMAN BENJAMIN. Publ DJe 19/12/2008), salientando-se que a suspensão da execução fiscal somente será
deferida se atendidas as condições do último citado dispositivo e art. 921 NCPC. Ressalte-se que não será concedido
novo prazo para oferecimento de embargos, após intimação de eventual penhora, já que o art. 16 da LEF é
incompatível com esta sistemática. Ficam os executados cientes de que, não havendo manifestação no prazo legal,
será decretada a indisponibilidade de valores em depósito em contas bancárias e aplicações financeiras, até o limite da
dívida em execução, nos termos do art. 854, do NCPC. Advirta-se, ainda, que será nomeado curador especial em caso
de revelia. E para que chegue ao conhecimento de quem interessar possa, o presente edital será afixado no local de
costume e publicado no Diário Oficial Eletrônico da Justiça Federal (www.trf5.jus.br), cientificando os interessados
de que este Juízo funciona na Rua João Carvalho, nº 485, Aldeota - CEP 60.140-140. Dado e passado nesta cidade de
Fortaleza, capital do Estado do Ceará, em 1 de junho de 2016. Eu, ENEAS FERRO CALDAS, Técnico Judiciário,
digitei. E eu, ___________, Maria Tereza A. Bezerra, Diretora de Secretaria em exercício, conferi.

Glêdison Marques Fernandes

Juiz Federal da 33ª Vara/CE

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 72/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 73/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

34 a. VARA FEDERAL
Intimação
34 a. VARA FEDERAL
RICARDO RIBEIRO CAMPOS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000150

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO RIBEIRO CAMPOS

Expediente do dia 31/05/2016 15:07

240 - AÇÃO PENAL

1 - 0002486-74.2015.4.05.8109 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. MARCELO MESQUITA MONTE) x JOSE


ROBERTO FRANKLIN CAVALCANTE. Ante o exposto, com fundamento nos artigos 107, I, do Código Penal e art. 62 do
Código de Processo Penal, DECLARO extinta a punibilidade do acusado JOSÉ ROBERTO FRANKLIN CAVALCANTE. Com
o trânsito em julgado, arquivem-se os autos com baixa na Distribuição. Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
MARCELO MESQUITA MONTE-1

Setor de Publicacao
FRANCISCO ADEILTON DE ARAUJO RODRIGUES
Diretor(a) da Secretaria
34 a. VARA FEDERAL

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 74/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

34 a. VARA FEDERAL
Intimação
34 a. VARA FEDERAL
RICARDO RIBEIRO CAMPOS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000151

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO RIBEIRO CAMPOS

Expediente do dia 31/05/2016 15:41

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

1 - 0007061-89.2014.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. FRANCISCO DE ARAUJO MACEDO FILHO (PR)) x
MARCOS AURELIO MARIZ SANTOS (Adv. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE NETO, MÁRCIO CAVALCANTE ARAÚJO).
Vistos, etc. Vieram os presentes autos a este Juízo, por ocasião da redistribuição prevista nos artigos 1º, 2º, 3º e 11 da
Resolução n.º 14, de 27 de agosto de 2014, e tendo em vista o Ato nº 616/2014, 24/09/2014, do egrégio Tribunal Regional
Federal da 5ª Região, instrumentos normativos que disciplinaram a competência jurisdicional e a implantação das 34ª e 35ª
Varas Federais da Seção Judiciária do Estado do Ceará. Trata-se de Ação de Improbidade Administrativa ajuizada pelo
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL - MPF em desfavor de MARCOS AURÉLIO MARIZ SANTOS, Ex-Prefeito do Município
Paramoti/CE, visando à imposição das sanções do art. 12 da Lei nº. 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa). Até a
presente data, o processo encontra-se instruído com os seguintes documentos: Petição Inicial (fls. 03/12.v); defesa prévia
(fls. 169/175); Decisão de Recebimento da Inicial (fls. 180/183); Agravo de Instrumento (fls. 189/206); Contestação (fls.
228/243); Carta Precatória nº CPR.010.000046-4/2015 (fls. 254), expedida com a finalidade de proceder à oitiva das
testemunhas arroladas às fls. 247/248; Ofício nº 0014/2016 (fls. 263), oriundo da Comarca Vinculada de Paramoti/CE, com o
fito de solicitar cópia integral da petição inicial. Após a redistribuição do presente processo, às fls. 275, o Dr. Pedro Teixeira
Cavalcante Neto (OAB/CE nº 17.677) renunciou ao mandato que lhe foi outorgado pelo réu, apresentando comprovante de
notificação do requerido e requerendo sua exclusão no cadastro do processo para fins de intimações e publicações futuras.
Ratificados os atos decisórios anteriores, cumpre, neste momento, sanear o feito, corrigir eventuais impropriedades e
determinar as medidas necessárias ao satisfatório deslinde da instrução. Isto posto, determino que a Secretaria encaminhe
as cópias solicitadas às fls. 263 para a Comarca Vinculada de Paramoti/CE. Oportunamente, solicitem-se informações acerca
do cumprimento da Carta Precatória de fls. 254. Determino, ainda, que o Dr. Pedro Teixeira Cavalcante Neto seja excluído
do cadastro desta ação civil pública de improbidade no sistema de movimentação processual Tebas. O requerido continuará
sendo defendido pelo causídico constante na procuração de fls. 162 Intimações e expedientes necessários.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
FRANCISCO DE ARAUJO MACEDO FILHO (PR)-1
MÁRCIO CAVALCANTE ARAÚJO-1
PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE NETO-1

Setor de Publicacao
FRANCISCO ADEILTON DE ARAUJO RODRIGUES
Diretor(a) da Secretaria
34 a. VARA FEDERAL

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 75/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

34 a. VARA FEDERAL
Intimação
34 a. VARA FEDERAL
RICARDO RIBEIRO CAMPOS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000152

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO RIBEIRO CAMPOS

Expediente do dia 31/05/2016 16:00

2 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

1 - 0004631-04.2013.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. ALEXANDRE MEIRELES MARQUES) x MARCOS


AURELIO MARIZ SANTOS (Adv. DANIEL CARLOS MARIZ SANTOS, ELAINE ALVES DA ROCHA, PEDRO TEIXEIRA
CAVALCANTE NETO). Vistos, etc. Recebo a apelação do réu nos efeitos devolutivo e suspensivo. Vista ao MPF para tomar
ciência da Sentença de fls. 1274/1290 e apresentar as respectivas contrarrazões, nos termos do art. 1.010 do NCPC.
Oportunamente, remetam-se os autos ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região. De outro lado, o Dr. Pedro Teixeira
Cavalcante Neto (OAB/CE nº 17.677) renunciou à fl. 1317 ao mandato que lhe foi outorgado pelo réu, apresentando
comprovante de notificação do requerido e requerendo sua exclusão no cadastro do processo para fins de intimações e
publicações futuras. Isto posto, determino que o Dr. Pedro Teixeira Cavalcante Neto seja excluído do cadastro desta ação
civil pública de improbidade no sistema de movimentação processual Tebas. O réu continuará sendo defendido pelos
causídicos listados na procuração de fls. 856. Intimações e expedientes necessários.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
ALEXANDRE MEIRELES MARQUES-1
DANIEL CARLOS MARIZ SANTOS-1
ELAINE ALVES DA ROCHA-1
PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE NETO-1

Setor de Publicacao
FRANCISCO ADEILTON DE ARAUJO RODRIGUES
Diretor(a) da Secretaria
34 a. VARA FEDERAL

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br


Código de autenticação: 9-1004-2449-8 76/77
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO
Seção Judiciária do Ceará

Diário da Justiça Eletrônico SJCE


Nº 98.0/2016 Fortaleza - CE Disponibilização: Quarta-feira, 1 Junho 2016

34 a. VARA FEDERAL
Intimação
34 a. VARA FEDERAL
RICARDO RIBEIRO CAMPOS
Juiz Federal
Nro. Boletim 2016.000153

FICAM INTIMADAS AS PARTES E SEUS ADVOGADOS DAS SENTENÇAS/DECISÕES/DESPACHOS NOS AUTOS


ABAIXO RELACIONADOS PROFERIDOS PELO MM. JUIZ FEDERAL RICARDO RIBEIRO CAMPOS

Expediente do dia 01/06/2016 11:48

240 - AÇÃO PENAL

1 - 0000933-53.2014.4.05.8100 MINISTERIO PUBLICO FEDERAL (Adv. LINO EDMAR DE MENEZES (PR)) x MARCOS
AURELIO MARIZ SANTOS (Adv. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE NETO, MÁRCIO CAVALCANTE ARAÚJO).
Compulsando os autos, verifico que o Dr. Pedro Teixeira Cavalcante Neto renunciou à fls. 251 ao mandato que lhe foi
outorgado pelo acusado (fls. 14), apresentando comprovante de notificação do denunciado e requerendo sua exclusão no
cadastro do processo para fins de intimações e publicações futuras. Isto posto, determino que o Dr. Pedro Teixeira
Cavalcante Neto seja excluído do cadastro desta ação penal no sistema de movimentação processual Tebas. O réu
continuará sendo defendido pelo causídico listado na procuração de fl. 14. Cumpra-se o despacho de fls. 245/247.
Intimações e expedientes necessários.

Total Intimação : 1
RELAÇÃO DE ADVOGADOS (E/OU PROCURADORES) CONSTANTES NESTA PAUTA:
LINO EDMAR DE MENEZES (PR)-1
MÁRCIO CAVALCANTE ARAÚJO-1
PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE NETO-1

Setor de Publicacao
FRANCISCO ADEILTON DE ARAUJO RODRIGUES
Diretor(a) da Secretaria
34 a. VARA FEDERAL

Assinado eletronicamente. A certificação digital pertence a: JACYRA MARLENE CHAVES LEITE:514


Conferir no site: http://www.trf5.jus.br/validar_assinatura
Identificador: 9-1004-2449-8
Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico http://www.trf5.jus.br
Código de autenticação: 9-1004-2449-8 77/77