Você está na página 1de 4

Isolamento térmico

Conforto
com mais poupança
Temperaturas agradáveis aplicação de materiais e investimento para outras áreas. Mas o

em casa exigem
isolamento apropriado.
A técnicas de isolamento nos
edifícios construídos de raiz
já entrou no caderno de
encargos, mas ainda existe
isolamento gera poupanças anuais de
energia, devido às menores necessidades
de aquecimento, no inverno, e de
arrefecimento, no verão. Com materiais
Por vezes, o investimento alguma resistência quando se trata de escolhidos a rigor e espessura adequada
obras de reabilitação. Os construtores e, ao tipo de isolamento e à zona climática
é elevado, mas poupa sobretudo, os proprietários podem da casa, o consumo energético diminui e o
na eletricidade sentir-se tentados a direcionar o conforto térmico e acústico saem

apartamento bem isolado, menor consumo energético


Para uma família de três elementos, o nosso apartamento tem interior de 20ºC, no inverno. No verão, no interior, a temperatura é
120 m2 de área bruta, situa-se na zona de Lisboa e tem 7 janelas. de 25ºC. Tomámos como certo o conforto térmico durante todo o
Isolada com EPS (espessura de 40 mm), calculámos as poupanças ano. Os custos baseiam-se no preço dos materiais das soluções
que origina. Também verificámos a economia de eletricidade com de isolamento, sem mão de obra ou aplicação por empresas, ou
equipamentos, como termoventiladores, para uma temperatura materiais acessórios à fixação e ao suporte.

Telhado
Custo entre 525 e 1900 euros
Poupança anual 139 euros
Prazo de retorno 4 anos

Pavimento e cobertura
Custo entre 400 e 1460 euros
Poupança anual 118 euros
Prazo de retorno 3 anos

Isolamento
da parede exterior
Custo entre 2630
e 4430 euros
Poupança anual
448 euros
Prazo de retorno
8 anos

Isolamento da
parede interior
Custo entre 340
e 1230 euros
Poupança anual
236 euros
Prazo de retorno 1 ano

26 Proteste 356 • abril 2014 www.deco.proteste.pt


O preço de isolar: materiais à sua medida
Encontra à venda uma ampla gama de materiais de isolamento: desde elementos pré-fabricados a painéis rígidos e mantas
flexíveis, telas e material a granel.

Lã de rocha e mineral
V Paredes doro. Desvantagens: com o tempo, em aplicações
V Coberturas e pavimentos verticais, pode perder alguma forma.
V Telhados Como emite algumas partículas para o ambien-
te, não é indicado, por isso, em zonas em que o
Material base de origem natural, com consis- material entre em contacto direto com os ha-
tência semelhante à lã. Por norma, resiste ao bitantes.
fogo, é fácil de aplicar, não se degrada e é ino- 2,28 a 12,29 euros por m2

Poliestireno (EPS ou XPS)


V Paredes leveza à resistência e reduz o peso das constru-
V Coberturas e pavimentos ções e os esforços nas estruturas de suporte.
V Telhados Insensíveis à humidade, mantêm as caracterís-
ticas térmicas e mecânicas. Podem ser aplicadas
O EPS é o poliestireno expandido e o XPS é o na horizontal e na vertical.
mesmo material, mas extrudido. Vantagem: alia 1,5 a 10,98 euros por m2

Cortiça
V Paredes cas. Com boas propriedades na manutenção da
V Coberturas e pavimentos temperatura face a variações térmicas, a corti-
V Telhados ça isola do ruído. Resiste ao envelhecimento, é
leve e impermeável à água, mas permeável ao
Material de origem natural, renovável e reciclável. vapor. Deve ser aplicado com materiais de su-
Proveniente dos sobreiros, a cortiça é trabalha- porte específicos.
da para se apresentar em granulado ou em pla- 10 a 26,63 euros por m2

Poliuretano e Polisocianurato
V Paredes lentes isolantes e imunes à humidade, aplicam-se
V Coberturas e pavimentos na horizontal ou na vertical. Como pode ser inje-
V Telhados tado e expandido nas fendas, o poliuretano é ade-
quado a obras de requalificações (para isolar cai-
Polímeros vendidos em placas ou como aplicação xas de ar, por exemplo). O poliuretano aspergido
aspergida, para pulverizar e expande e solidifica deve ser aplicado por técnicos especializados.
em cima da superfície. Leves, resistentes, exce- Desde 7 euros por m2 com aplicação incluída

Tela isolante V Paredes interiores Leve, fácil de aplicar, resiste à água e à humidade.
V Coberturas e pavimentos Funciona também como barreira à condensação.
V Telhados Aplicada na vertical (em caixas de ar) ou na ho-
rizontal, em coberturas e por debaixo de pisos
Apresenta-se, em geral, na forma de lâminas flutuantes. Deve ser aplicado de forma correta,
refletoras que revestem películas flexíveis de para manter a continuidade.
isolamento térmico (bolhas de ar e poliestireno). 2,45 a 12,29 euros por m2

ETICS
V Paredes exteriores material isolante.
Permite reduzir as pontes térmicas, melhorando
O ETICS (External Thermal Insulation Composi- o conforto térmico, no inverno, e a regulação da
te System) é um sistema adotado na construção temperatura, no verão.
ou renovação de fachadas. O ETICS aumenta, por vezes, a cota exterior da
Composto, entre outros, por materiais de fixação parede.
e de acabamento superficial e por um tipo de 29 a 48,59 euros por m2

www.deco.proteste.pt abril 2014 • 356 Proteste 27


Isolamento térmico
superiores aos outros materiais. Mas não é
Fatura da eletricidade menos pesada certo que o custo adicional se traduza em
melhores desempenhos, pelo que convém
Vantagens de isolamento pelo exterior num apartamento de 3 assoalhadas de avaliar a viabilidade da sua aplicação. Em
paredes simples, em Lisboa, com 120 m2, face a uma situação sem isolamento. termos ambientais, porém, supera os
restantes materiais.

2081 kWh € 0,18 € 447


O mais indicado é optar pela espessura
recomendada pelos fabricantes para cada
Poupança anual ao isolar pelo exterior Por kWh Poupança zona do País. Quanto maior o isolamento,
com ETICS (EPS com 40 mm de espessura) de energia a aquecer maior a poupança de energia. No entanto,
e arrefecer a partir de determinadas espessuras, os
custos por m2 do material podem
aumentar bastante. Assim, a poupança
final pode não ser favorável à opção pela
maior espessura. Mas os ganhos em
maior espessura, isolamento mais caro conforto acústico e térmico, mais difíceis
Para o sistema ETICS, opte pelas espessuras indicadas pelos de contabilizar e de avaliar, podem levar a
fabricantes para cada zona do País e para os vários materiais.
Paga menos melhor. Por vezes, é tecnicamente inviável
Verifique a viabilidade económica ao optar por uma espessura eletricidade optar por espessuras de isolamento
ligeiramente superior. superiores como, por exemplo, pode
se investir acontecer com o sistema ETICS. Na
no isolamento cortiça, o aumento da espessura traduz-se
80 mm € 3351 € 274 em elevados aumentos de custo por m2.
da sua casa
Sistema ETICS com EPS

Tal como no poliuretano aspergido e no


sistema ETICS, há materiais e técnicas de
60 mm € 3351 € 182 isolamento a aplicar por técnicos
credenciados.
40 mm € 3351 € 91
Certificado energético
com maior protagonismo
30 mm € 3351 A revisão do Regulamento das
Características de Comportamento
Investimento base Investimento adicional Térmico dos Edifícios (RCCTE), cuja
promulgação ocorreu no último semestre
de 2013, manteve as linhas de orientação
Face a uma habitação sem isolamento, a aplicação do sistema ETICS,
para as várias espessuras analisadas, conduz a prazos de retorno de do anterior quanto ao isolamento das
investimento de cerca de 8 anos. Os valores indicados representam habitações, mas aumentou as exigências
investimentos médios para cada espessura de isolamento. para os novos edifícios. Adiciona pontos,
como a aplicação de materiais isolantes
nas tubagens de transporte de fluidos
quentes ou frios, bem como critérios
mínimos de isolamento nos sistemas de
beneficiados. Regra geral, o isolamento assembleia de condóminos. Mas as pontes armazenamento de água (os comuns
impede a passagem de som e de calor. térmicas são substancialmente reduzidas, depósitos ou acumuladores de água
No inverno, evita que o calor saia do a área útil habitacional não é afetada (ao quente) ou para os sistemas de
interior da habitação e, no verão, que contrário da aplicação de isolamento climatização e produção de água quente.
entre e aqueça demasiado a casa. interior), e a habitação consegue um A nova lei é mais simples e define três
melhor comportamento térmico. Protege áreas de atuação: SCE (Sistema de
ETICS na linha da frente ainda os materiais da fachada de choques Certificação Energética), REH
Entre as zonas que podem ser alvo de térmicos e reduz o risco de incêndio. (Regulamento de Desempenho Energético
intervenção, numa renovação ou Os moradores podem permanecer em casa dos Edifícios de Habitação) e RECS
construção de raiz, estão as paredes da enquanto decorrem as obras na fachada. (Regulamento de Desempenho Energético
habitação. Podem ser isoladas pelo dos Edifícios de Comércio e Serviços).
interior, com a aplicação de materiais na Isola bem, isola mal Estas regras são obrigatórias nos edifícios
zona interior da parede ou na caixa de ar, Materiais para isolar há muitos, mas é novos e nos existentes sujeitos a grandes
no caso de paredes duplas. Mas também preciso escolher os mais adequados para a intervenções de reabilitação (na
podem ser isoladas pelo exterior, com o aplicação desejada. Por exemplo, a lã de envolvente ou nas instalações técnicas),
sistema ETICS. A colocação deste sistema rocha ou mineral, em rolo, não é a mais com custo superior a 25% do valor do
nem sempre é possível: se for imperativo indicada para aplicações verticais: com o edifício. Também é exigido em edifícios
manter os materiais da fachada, ou em tempo, pode perder a sua forma ou de comércio e serviços com área interior
zonas com restrições arquitetónicas, não soltar-se e cair. Este mesmo material, em útil de pavimento igual ou superior a 1000
pode ser usado. E, como a aplicação só faz painel, para aplicar na vertical, pode ser a m2, ou 500 m2 em centros comerciais,
sentido se se cobrir toda a fachada do solução. A cortiça, 100% natural, hipermercados, supermercados e piscinas
prédio, é necessário o acordo da apresenta, em média, custos por m2 cobertas.

28 Proteste 356 • abril 2014 www.deco.proteste.pt


O certificado energético é ainda exigido
em edifícios, com área interior útil de janelas de oportunidade para a eficiência
pavimento ocupada por uma entidade
pública e frequentemente visitada pelo
público superior a 500 m2.
A anterior legislação obrigava apenas a
que o certificado energético fosse
apresentado na altura da assinatura da
escritura e/ou do contrato.
A atual obriga a que, no anúncio da venda
ou arrendamento, os dados do certificado
energético sejam indicados. Este
documento é, assim, uma ferramenta
central na pesquisa e seleção de um
imóvel.

2020: edifícios quase


autosuficientes em energia
Este diploma tem ainda os olhos postos no Ter janelas mais eficientes do ponto de proveniente do Sistema de Etiquetagem
futuro e fixa 31 de dezembro de 2020 vista energético, proporciona também Energética de Produtos (SEEP).
como a data a partir da qual todos os maior conforto térmico e acústico. A vantagem é que, além de se poder
edifícios licenciados devem ter Mas o elevado investimento inicial pode facilmente aferir os reais desempenhos
necessidades quase nulas de energia. assustar e atrasar a renovação das indicados na etiqueta, facilita a integração
Ou seja, elevado desempenho energético janelas. das mesmas nos cálculos do Certificado
em que a satisfação das necessidades Para os nossos cálculos, considerámos Energético. Além disso, apresenta uma
energéticas resulte, na maioria, de energia que, de origem, o apartamento mais-valia na vida útil da janela, ao
de fontes renováveis, produzidas no local apresentava 7 janelas com cerca de 17 m2 permitir a rastreabilidade da mesma
ou nas imediações. Para edifícios novos de de área vidrada, com avaliação energética durante este período.
entidades públicas ou por elas ocupados, o F. Simulámos a sua renovação por janelas Em www.adene.pt pode consultar a
horizonte é 2018. de classe C, B ou A, independentemente listagem de fornecedores de janelas
A classe energética de um imóvel, entre do material da caixilharia, do tipo de vidro aderentes ao SEEP, entre outras
outros, depende da localização, do ano de e das ferragens, entre outros aspetos. informações úteis sobre este sistema de
construção, de ser um prédio ou uma Prefira janelas com etiqueta energética etiquetagem energético.
moradia, da área, do tipo de janelas e
portas, bem como do tipo de paredes e Classe energética Investimento estimado Retorno (anos)
dos sistemas de isolamento.
O certificado indica melhorias que
permitem reduzir consumos energéticos e
A € 8590 14
subir na classificação energética. Inclui
conselhos, como a substituição de janelas
por outras mais eficientes e a aplicação de
F B € 6608 21

isolamento nas paredes. ¬


C € 4483 18

A melhor solução para gastar menos


Se pretende construir uma transmissão térmica da
casa de raiz, exija ao parede, maior a capacidade
construtor a melhor solução isolante.
de isolamento, para diminuir Por exemplo, numa parede
o consumo energético. simples sem isolamento, o
Fazê-lo mais tarde fica valor rondará 1,6 W/m2 ºC.
bastante mais caro. Já uma parede simples com
Se pensa comprar uma casa 6 cm de isolamento pelo
nova, consulte o certificado exterior pode atingir 0,45 W/
energético: ficará com uma /m2 ºC. Assim, considere
ideia das reais capacidades de este certificado na hora de
isolamento da habitação e dos comprar casa e economize
pontos de melhoria. Quanto nas faturas de electricidade
menor o coeficiente de ou gás. Verifique a descrição das capacidades de isolamento
da envolvente da habitação no certificado energético

www.deco.proteste.pt abril 2014 • 356 Proteste 29