Você está na página 1de 4

QUANDO DEUS FICA CANSADO

Malaquias 2.17 a 3.5 (NVI)

17 “Vocês têm cansado o Senhor com as suas palavras. ‘Como o temos cansado? ’, vocês ainda
perguntam. Quando dizem: ‘Todos os que fazem o mal são bons aos olhos do Senhor, e ele se
agrada deles’ e também quando perguntam: ‘Onde está o Deus da justiça? ’ “
1 “Vejam, eu enviarei o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim. E então, de
repente, o Senhor que vocês buscam virá para o seu templo; o mensageiro da aliança, aquele
que vocês desejam, virá”, diz o Senhor dos Exércitos. Mt 11:10; Mc 1:2; Lc 1:76; Lc 7:27;
2 Mas quem suportará o dia da sua vinda? Quem ficará de pé quando ele aparecer? Porque ele
será como o fogo do ourives e como o sabão do lavandeiro.
3 Ele se sentará como um refinador e purificador de prata; purificará os levitas e os refinará
como ouro e prata. Assim trarão ao Senhor ofertas com justiça.
4 Então as ofertas de Judá e de Jerusalém serão agradáveis ao Senhor, como nos dias passados,
como nos tempos antigos.
5 “Eu virei a vocês trazendo juízo. Sem demora vou testemunhar contra os feiticeiros, contra os
adúlteros, contra os que juram falsamente e contra aqueles que exploram os trabalhadores em
seus salários, que oprimem os órfãos e as viúvas e privam os estrangeiros dos seus direitos, e
não têm respeito por mim”, diz o Senhor dos Exércitos. Ex 20:7; Ex 22:22; Dt 24:17; Am 2:7;

Grande Ideia: O cansaço de Deus causado pelo pecado humano trará o julgamento do Messias
que restaurará o culto e punirá a impiedade.

INTRODUÇÃO:

Por que as pessoas mais ricas do mundo são geralmente as pessoas mais imorais? Por
que as pessoas que consideramos mais pecaminosas são as que tem as melhores coisas da vida,
melhores carros e casas, vida tranquila, e assim por diante? Estas e outras perguntas estão em
nossa mente nos martelando continuamente. Parece que ser cristão de jeito bíblico não é a
melhor opção de levar a vida. Porque até mesmo nas igrejas, os que fazem as coisas erradas são
os que parecem ter vida melhor. Este pensamento domina a mente das pessoas em todas as
épocas. E era isso que pensavam os israelitas do tempo de Malaquias. Para quê seguir as
orientações bíblicas, se são os pecaminosos que prosperam? Para que tanto zêlo com as coisas
de Deus, se são os que não se importam com as coisas sagradas que vivem melhor. Deus não os
castiga. Não há punição para eles. Onde está o Deus justo que deveria condenar os pecadores e
não o faz?
Nosso texto começa no final do capítulo 2. O verso 17 declara este pensamento que
corria entre a população de Israel. Mas o profeta afirma que Deus está cansado deste modo de
pensar. Deus se cansou dos israelitas, seu modo de pensar o deixava irado com eles.
Será que é diferente conosco?
Vejamos o que acontece quando Deus está cansado:

1. O DIA DO SENHOR VIRÁ.


1 “Vejam, eu enviarei o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim. E então, de
repente, o Senhor que vocês buscam virá para o seu templo; o mensageiro da aliança, aquele
que vocês desejam, virá”, diz o Senhor dos Exércitos. Mt 11:10; Mc 1:2; Lc 1:76; Lc 7:27;

No verso 1 de nosso texto, Deus afirma que enviará o seu mensageiro que prepara o
caminho diante dele. Este verso 1 é repetido em Mateus 11.10. E esta primeira parte é aplicada
a João Batista, que foi o mensageiro de Deus que preparou o caminho para a vinda do Messias,
Jesus Cristo, o filho unigênito de Deus. Mas observem que nosso texto continua dizendo que,
“de repente, o Senhor que vocês buscam virá para o seu templo”. Aqui há uma alusão clara à
pessoa de Jesus Cristo. Além disso, o verso diz que o mensageiro prepararia o caminho diante
do Senhor, o que nos faz entender que o Senhor que os judeus buscavam era o próprio Deus, o
que nos indica a divindade de Jesus.
A resposta do Senhor à pergunta dos judeus: O está o Deus da justiça? É respondida no
cap. 3, verso 1, dizendo: ele vem! E ele veio. Cerca de 400 anos mais tarde, quando o povo
judaico se afundou nas trevas de seus pecadores e foram abandonados quanto à orientação
profética de Deus, apareceu João Batista no deserto pregando e dizendo: “arrependei-vos, pois
vos é chegado o reino de Deus”.
A mensagem preparatória para receber a presença e pessoa de Jesus é o
arrependimento. João convidava a todos a mudarem suas mentes, seus corações e suas
atitudes, visando receber a presença do Cristo que viria.
Quando Deus se cansa de nós está evidente que o pecado nos dominou por inteiro.
Quando nossos pensamentos e palavras cansam o Senhor, só nos resta o arrependimento.
Precisamos dar meia-volta, reconhecermos onde falhamos e retomar a caminhada conforme a
vontade clara do Senhor na Bíblia. Também somos alertados pelo Senhor em Apocalipse 2.5
“Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não
se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar”.
Precisamos estar atentos às advertências pesadas do Senhor. Por que quando o Senhor
se cansa do nosso modo de pensar:

2. O DIA DO SENHOR COMEÇARÁ A PURIFICAÇÃO COM O SEU POVO.


2 Mas quem suportará o dia da sua vinda? Quem ficará de pé quando ele aparecer? Porque ele
será como o fogo do ourives e como o sabão do lavandeiro.
3 Ele se sentará como um refinador e purificador de prata; purificará os levitas e os refinará
como ouro e prata. Assim trarão ao Senhor ofertas com justiça.
4 Então as ofertas de Judá e de Jerusalém serão agradáveis ao Senhor, como nos dias passados,
como nos tempos antigos.
Na Bíblia, temos sempre a alusão de que seremos provados ou purificados assim como
se faz com o ouro ou a prata. A referência é para nos lembrar que para que o ouro alcance alto
grau de pureza, ele precisa ser completamente derretido. Enquanto não são lançados no fogo e
completamente desfeitos, ouro e prata não se tornam puros e valiosos.
Malaquias, citando as palavras de Deus, nos afirma que a vinda do Senhor não seria
suportada por todos. Apenas metais suportam o fogo e se tornam puros. Palha, feno, madeira,
são completamente destruídos. A questão é: que material é você?
Cristo veio para purificar seu povo, para dar a ele a possibilidade de oferecer ao Senhor
Deus, o pai, ofertas com justiça. Aqui, no verso 2 e 3, mais uma vez somos confrontados com a
ideia da importância do culto, da adoração a Deus. O foco do culto é oferecer a si mesmo e ao
que tem ao Senhor, mas apenas pessoas transformadas, representadas aqui pelo ouro ou prata
que foram refinados e purificados, somente estes podem, de fato, cultuar ao Senhor e por ele
serem aceitos.
Estes versos nos fazem repensar a nossa ideia de culto. Muitas vezes organizamos
eventos, mas não cultos. Nosso foco está em entretenimento pessoal. Nossa preocupação está
em fazer festa que nos agradem. Nosso foco é antropocêntrico, ou seja, as pessoas, o homem
está no centro das atenções. Mas não é isso que estamos aprendendo nas Escrituras. O culto é
para Deus. Ele é, por meio de Cristo, o centro das atenções. Não estamos aqui por causa das
danças, das músicas, dos instrumentos. Não! Não estamos aqui para receber coisas ou nos
divertirmos. Estamos aqui para nos oferecermos em sacrifício vivo, santo e agradável ao Senhor.
Apenas um crente de verdade consegue fazer isso. Pois um crente de verdade foi
refinado. Ele aguenta o fogo das provações, das dores, das lutas. Ele aguenta o fogo das
repreensões, das advertências pesadas de Deus. Ele aguenta o martelo e as ferramentas do
ourives, moldando sua vida e tornando-o útil e valioso para o reino de Cristo. Só o crente de
verdade cultua a Deus de modo bíblico, verdadeiro, aprovado e aceito pelo Senhor. A purificação
começa conosco, o povo de Deus.
Quando João batista veio anunciar a chegada do reino de Deus com a vinda do Messias,
Jesus Cristo. Ele fez questão de começar dizendo: arrependam-se. Mudanças são necessárias,
antes que Jesus habite em nossas vidas. O pecado tem que sair e dar espaço ao Espírito Santo.
Paulo nos deixou escrito algumas das muitas mudanças que Deus espera que aconteça
em nós, como prova da nossa purificação e refinamento, a fim de nos tornarmos preciosos.
Vejam suas palavras em Efésios 4.22-32. “22 Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram
ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, 23 a serem
renovados no modo de pensar e 24 a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a
Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade. 25 Portanto, cada um de vocês deve
abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um
mesmo corpo. 26 “Quando vocês ficarem irados, não pequem”. Apazigüem a sua ira antes que
o sol se ponha, 27 e não dêem lugar ao diabo. 28 O que furtava não furte mais; antes trabalhe,
fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em
necessidade. 29 Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para
edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. 30 Não
entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção.
31 Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade.
32 Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim
como Deus perdoou vocês em Cristo”.
A purificação começa com a igreja. Mas há algo que precisamos lembrar. Embora a
purificação seja dolorida ela é prova do grande amor de Deus. A correção, a disciplina, a vara,
os açoites, sobre o povo de Deus, visam aperfeiçoa-lo, visa fazê-lo melhorar para glória eterna
do nosso Senhor. Como igreja também somos disciplinados. Como igreja e como filhos de Deus,
sofremos as dores da dura disciplina, até mesmo dos açoites. Mas o objetivo é nos tornar puros
e valiosos na presença do Senhor.
Você faz parte da igreja? Tem deixado a Palavra purificar sua mente e seu coração? Tem
se tornado refinado por Cristo e tem produzido o fruto do Espírito Santo? Tem recebido com
alegria e submissão a disciplina, a correção e o castigo que nos garantem aperfeiçoamento e
crescimento espiritual? Queridos irmãos, não é tempo de brincar de crente. É tempo de ser um
crente de verdade.
Deus está cansado. E quando Deus se cansa das nossas palavras e ações;

3. O JULGAMENTO VEM
5 “Eu virei a vocês trazendo juízo. Sem demora vou testemunhar contra os feiticeiros, contra os
adúlteros, contra os que juram falsamente e contra aqueles que exploram os trabalhadores em
seus salários, que oprimem os órfãos e as viúvas e privam os estrangeiros dos seus direitos, e
não têm respeito por mim”, diz o Senhor dos Exércitos.

Nosso texto termina com mais uma advertência da parte de Deus. Eu virei a vocês
trazendo juízo, são as palavras de Deus aos líderes e ao povo de Israel. A lista de pecados não é
exaustiva, ela apenas mostra como o povo está distanciado da vontade de Deus. Deus é o juiz e
é também a própria testemunha. Os líderes são réus neste tribunal de Deus. Os que insistem em
brincar de religião estão agora sob a acusação de variados pecados. Feitiçaria, adultério,
mentira, engano, exploração, opressão, injustiça social e falta de respeito para com Deus são
algumas das acusações. Esta lista mostra Deus irado contra toda a nação. Não há inocente ali.
Se no final do capítulo 2, Deus se mostrava distante, agora, eles conhecerão o
julgamento de um Deus irado contra o pecado. Esta lista de pecados estaria diferente do que é
encontrada em nossas igrejas na atualidade? Não temos casamentos sendo destruídos em
nossas igrejas? Não temos pessoas mentindo e engando, visando apenas seus interesses? Não
temos exploração, opressão e injustiça social?
Queridos, o texto afirma que faltava o respeito para com Deus. Faltou temor de Deus.
Quando alguém perde o temor de Deus, ele perde o referencial do que é certo e do que é errado.
Quando alguém perde o termo de Deus, ele se corrompe.
Meus irmãos, precisamos estar preparados. Nossa geração está perdendo o temor de
Deus e está afundando num charco de lodo que é o pecado. Estejamos preparados pois o dia do
Senhor virá. O glorioso dia virá, será de muita alegria para aqueles que foram refinados como o
ouro, aqueles que suportaram o fogo, mas venceram, e se tornaram valiosos e úteis no reino de
Deus, mas será um dia terrível e destruidor, um dia de trevas para os que estão despreparados,
que não suportam a sã doutrina, que se distanciam de Deus e de sua palavra. Que estão nas
igrejas, mas ainda não experimentaram a verdadeira salvação em Cristo.
Quando o dia do juízo chegar, então a pergunta: Onde está o Deus da justiça? Receberá
a sua resposta final.

CONCLUSÃO:

Deus está cansado dos nossos pensamentos tortuosos. O cansaço de Deus causado pelo
pecado humano trará o julgamento do Messias que restaurará o culto e punirá toda impiedade.
O dia do Senhor virá, e ele começará a purificação pela igreja, visando restaurar a
adoração verdadeira. Estamos neste processo. Então virá o dia do julgamento.
Que você e eu estejamos preparados para este grande e glorioso dia, não para sermos
banidos da presença do Senhor, como aqueles que brincaram de religião, brincaram de serem
cristãos, mas sim, ouvindo de Jesus, vinde, benditos de meu pai, possuam por herança o reino
que está preparado para vocês deste a fundação do mundo.
Glória a Deus!

Interesses relacionados