Você está na página 1de 2

a. não pode dar frutos. Jo 15.

4
Permanecendo em Jesus
Jo 15 b. serão lançados fora. Jo 15.6

INTRODUÇÃO c. Secará. Jo 15.6

Cristo e seus discípulos haviam acabado de participar da ceia. Ele d. Será lançado no fogo. Jo 15.6
anunciara que era mister a sua partida, e prometeu que enviaria
o consolador para ser a invisível representação da sua 06. Como o Ramo deve permanecer na videira. Jo 15.7-10
presença. As expressões de incompreensão e tristeza nos
rostos dos discípulos levaram a cristo a dar-lhes a mais simples a. Guardando as palavras de Jesus Cristo. Jo 15.7
ilustração da promessa do consolador e da sua continua
presença entre eles, removendo o temor da total separação com b. Dando muito fruto. Jo 15.8
as palavras: “Eu sou a videira, vós as varas”
c) amando o nosso próximo. Jo 15.9-10
1. Jesus é a Videira Verdadeira. Jo 15.1
d. Sendo amigo de Cristo. 15.14
2. Deus Como agricultor. Jo 15.1-2

a. Corta os ramos infrutíferos. Jo 15.2 Conclusão


Jesus Cristo é a fonte de todas as sortes de bênçãos que o ser
b. Deus poda o ramo frutífero. Jo 15.2 humano pode desfrutar, e somente nele podemos ter vida plena,
longe de Cristo nada conseguiremos encontrar que faça o homem
3. O poder da palavra de Deus. Jo 15.3 plenamente feliz. Semelhantemente a seiva só chega no ramo
ligado a videira, com ele teremos sempre vida abundante.
a. Tem poder para limpar. Jo 15.3

4. Resultados da permanência com Jesus Cristo. Jo 15.4-7

a. Permanência de Deus. Jo 15.4

b. Dá muito fruto. Jo 15.5

c. Tem sucesso na oração. J0 15.7

5. Consequências da não permanência com Jesus Cristo.


APRENDIZAGENS DA METAFORA DA VIDEIRA
JOÃO 15
INTRODUÇÃO
Cristo e seus discípulos haviam acabado de participar da ceia. Ele anunciara que
era mister a sua partida, e prometeu que enviaria o consolador para ser a invisível
representação da sua presença. As expressões de incompreensão e tristeza nos
rostos dos discípulos levaram a cristo a dar-lhes a mais simples ilustração da
promessa do consolador e da sua continua presença entre eles, removendo o temor
da total separação com as palavras: “Eu sou a videira, vós as varas”

01.Deus como agricultor.


a. Deus, poda o ramo frutífero. 15.2
b. Deus quer nosso crescimento na vida espiritual. 15.2
c. Deus é glorificado quanto produzimos no reino de Deus. 15.8

02. Jesus como videira.


a. É a videira verdadeira. 15.1
b. Toda vida espiritual e física vem de Cristo. 15.1

03. Como o Ramo deve permanecer na videira.


a. Tendo comunhão com Cristo. 15.7
b. Guardando as palavras de Jesus Cristo. Jo 15.7
c. Dando muito fruto. Jo 15.8
d) amando o nosso próximo. Jo 15.9

04. Benção decorrentes da permanência em cristo.


a. Presença de Deus na nossa vida. Jo 15.4
b. Dá muito fruto. Jo 15.5
c. Tem sucesso na oração. J0 15.7
d. Tem a alegria de Cristo. 15.11
e. Tem Cristo como amigo. 15.14
f. É um dos eleitos. 15.19

CONCLUSÃO
Jesus Cristo é a fonte de todas as sortes de bênçãos que o ser humano pode
desfrutar, e somente nele podemos ter vida plena, longe de Cristo nada
conseguiremos encontrar que faça o homem plenamente feliz. Semelhantemente a
seiva só chega no ramo ligado a videira, com ele teremos sempre vida abundante.