Você está na página 1de 32

Mobile Ad Hoc Networks

Aluno: Caio Cesar Pareto


Prof. Vinícius Ferreira de Souza
TÓPICOS

• Introdução
• Características
• Classificação
• Utilidades
• Aplicações
• Dificuldades de Implementação
• Tutorial ( Win 7)
• Referências
Introdução

O termo “ad hoc” é geralmente entendido como


algo que é criado ou usado para um problema
específico ou imediato. Do Latim, ad hoc, significa
literalmente “para isto”, um outro significado seria:
“apenas para este propósito”, e dessa forma,
temporário.
Contudo, “ad hoc” em termos de “redes ad hoc sem
fio” significa mais que isso.
Introdução

Geralmente, numa rede ad hoc não há topologia


predeterminada, e nem controle centralizado.
Redes ad hoc não requerem uma infraestrutura tal
como backbone, ou pontos de acesso configurados
antecipadamente.
Introdução

Os nós de uma rede ad hoc se comunicam sem


conexão física entre eles criando uma rede “on the
fly”, na qual alguns dos dispositivos da rede fazem
parte da rede de fato apenas durante a duração da
sessão de comunicação, ou, no caso de
dispositivos móveis ou portáteis, por enquanto que
estão a uma certa proximidade do restante da rede.
Introdução

Uma rede ad hoc móvel, é um conjunto de nós


móveis (MNs), formando redes dinâmicas
autônomas independentes de qualquer
infraestrutura (como mostra a figura anterior), uma
vez que os nós são móveis, a topologia da rede
pode mudar rapidamente e de forma inesperada de
uma hora para outra.
Introdução

Os conjuntos de nós móveis (MNs), se comunicam


uns com os outros sem a intervenção de uma
estação base ou ponto de acesso centralizado.
Devido ao raio de transmissão das redes sem fio,
múltiplos saltos (hops) podem ser necessários para
efetuar a troca de dados entre os nós da rede, daí
o termo “rede multi-hop”.
Introdução

Nessa rede, cada MN atua tanto como roteador


quanto como um host. Dessa forma, cada MN
participa da descoberta e manutenção de rotas
para outros nós
Características

• Uma das características que mais distinguem as


redes ad hoc é a ausência de infraestrutura fixa.
Redes infraestruturadas
Características

• A responsabilidade por organizar e controlar a


rede é distribuída entre os próprios terminais.

• Em redes ad hoc, alguns pares de terminais não


são capazes de se comunicar diretamente entre
si, então alguma forma de retransmissão de
mensagens é necessária, para que assim estes
pacotes sejam entregues ao seu destino.
Classificação

Redes ad hoc podem ser classificadas utilizando-


se vários parâmetros.

Uma maneira é classificá-las como redes:

• simétricas
• assimétricas
Classificação

• Redes simétricas são aquelas as quais todos os


nós na rede têm iguais capacidades e dividem
responsabilidades similares.

• Nas redes assimétricas, as capacidades de


diferentes nós, tais como raio de transmissão,
capacidade de processamento, velocidade de
movimento etc.,
Classificação

e suas responsabilidades como a habilidade para


efetuar roteamento etc., variam de nó para nó.

As redes ad hoc também podem ser classificadas


ao considerar o tipo de tráfico que espera-se que
os nós transmitam. O tráfego pode ser de dados
normais, ou dados em tempo real para aplicações
multimídia, como som e vídeo.
Classificação

Os esquemas e protocolos usados nas diferentes


camadas nos nós são tipicamente modelados para
adaptar-se ao tráfico que está sendo transmitido.
Utilidades

Existe um enorme interesse em redes ad hoc,


devido a suas bem conhecidas vantagens para
certos tipos de aplicações.
Uma vez que uma infraestrutura fixa não é um pré-
requisito, uma rede ad hoc pode ser montada
rapidamente.
Utilidades

Isso torna as redes ad hoc adequadas a situações


onde não há outra infraestrutura de comunicação
presente, ou onde tal infraestrutura não possa ser
usada por razões de segurança, custo, etc.

Como as redes ad hoc não dependem de alguns


terminais críticos para determinar sua organização
e controle,
Utilidades

sua performance não é afetada se um particular


terminal da rede falhar ou mesmo sair da rede.

Novos terminais podem ser adicionados facilmente


à rede, e pessoas e veículos podem se locomover
na rede para executar suas funções sem se
preocupar em manter a comunicação.
Aplicações

Algumas aplicações típicas para as quais as redes


ad hoc podem ser usadas são:

Interconexão entre dispositivos móveis, como


smartphones, tablets e notebooks.
Aplicações
Sensor Arrays : Ao passo que a implantação de
sensores no meio-ambiente vem se tornando mais
e mais comum, redes ad hoc se tornarão bastante
úteis.
Sensores conectados a simples processadores
podem facilmente ser implantados em um
ambiente. Um sistema de rede dinâmico, como é o
das redes ad hoc, permitirá a adição e integração
de novos sensores no sistema.
Aplicações
Uma vez que cada sensor funciona como um hub,
o raio de alcance do sistema é tremendamente
elevado pois eles não necessitam estar
centralizados ao redor de algum tipo de estação
central. Aliado a isso e utilizando protocolos com
eficiência energética ajudará a aumentar o tempo
de vida dos equipamentos no campo.
Aplicações
Militar: Atualmente, equipamentos militares
comumente contém algum tipo de computador. As
redes ad hoc permitiriam aos militares
aproveitarem uma tecnologia de rede local para
manter uma rede de informações entre os
soldados, veículos e quartel general.
Dificuldades de Implementação
Redes ad hoc podem ser pensadas como o meio
mais moderno de conectar dispositivos.
Esse tipo de rede não assume a presença de
nenhuma infraestrutura fixa, portanto as redes
podem ser configuradas em qualquer lugar e a
qualquer momento.
Tornar possível essas características
aparentemente ideais é um trabalho árduo para
engenheiros e pesquisadores nessa área.
Dificuldades de Implementação
Alguns dos típicos obstáculos encontrados são:

• Alcance limitado dos diversos nós da rede, isso


torna necessário o roteamento das mensagens
através de vários hops, o que é relativamente
complicado, uma vez que os nós se movem pela
rede.
Dificuldades de Implementação
• O meio sem fio no qual essas redes operam
apresenta uma série de complicações, tais como
fading e multipath.

• Perda de pacotes não são causadas apenas por


erros de transmissão, como também podem ser
causadas pela mobilidade dos terminais.
Dificuldades de Implementação
• O tempo de vida das baterias dos dispositivos
portáteis.

• Um outro grande problema é a segurança, uma


vez que as redes são distribuídas, torna-se
relativamente fácil para os usuários da rede ter
acesso a informações alheias. Melhores
métodos para evitar isso devem ser
desenvolvidos.
FIM
Referências
http://www.wirelessbrasil.org/wirelessbr/secoes/sec
_adhoc.html - Acessado em 18 de maio de 2014.

http://www.antd.nist.gov/index.shtml - Acessado
em 18 de maio de 2014.

Simith Tupinambá D’Oliveira Júnior - ANÁLISE DE


TRÁFEGO DE DADOS EM REDES
BLUETOOTH.pdf - Recife, Julho de 2001.
Referências
http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_red
es_moveis_ad_hoc.php - Acessado em 19 de maio
de 2014

http://w3.antd.nist.gov/wctg/manet/manet_bibliog.ht
ml - Acessado em 20 de maio de 2014