Você está na página 1de 34

Página 1 de 34

Osmar Matiola
Secretário Municipal de Educação

Marli Campos
Consultora Técnica de Ensino

Leila Schippmann Maffezzolli


Diretora de Educação Básica

Marily Wuerges Pagel


Gerente de Administração e Legislação Escolar

Página 2 de 34
SUMÁRIO Página 5.5. Declaração 12

6. Expedição de documentos 12
1. Atendimento da secretaria 08
6.1 Expedição de Nova via de documento 12
1.1 Atendimento no período de recesso/férias escolares 08
6.2 Expedição e recebimento de documentos via fax 12
2. Acesso às dependências da Escola 08
6.3 Expedição de certificado 13
2.1 Acesso ao ambiente interno da secretaria 08
6.4 Requerimento 13
2.1.1 Acesso aos documentos e carimbos de identificação da 08
unidade escolar e do secretário 7. Autorização/Renovação dos carimbos do diretor e 14
2.2 Acesso às dependências da escola para pais ou 08 secretário escolar
responsável legal 8. Avaliação ensino-aprendizagem 14
2.3 Acesso à sala de aula para divulgações 08
8.1. Classificação de aluno 14
3. Aluno Ouvinte 08
8.2 Classificação de aluno estrangeiro 15
3.1 A escola pode aceitar aluno na condição de ouvinte? 08
8.3 Reclassificação 15
4. Assinaturas 09
8.4 Aproveitamento de estudos 16
4.1 Assinatura nos documentos escolares 09
8.5 Progressão parcial/ dependência 17
5. Correspondências oficiais 09
8.6 Adaptação de conteúdos – quando se faz necessária 17
5. 1 Ata sua finalidade, importância e técnicas de redação 09
8.7 Como proceder quando o sistema de avaliação do aluno
11 admitido por transferência no decorrer do ano, for diferente 17
5.2 Atestados
do adotado em nossa rede de ensino?
5.2.1 Atestado de vaga deve ser arquivado? 11
8.8 Como proceder nos casos em que o aluno admitido por
5.2.2 Atestado de matrícula 11 transferência, no decorrer do ano letivo, não apresentar 18
média ou notas parciais referentes o período de freqüência
5.2.3 Atestado de freqüência 11 em outra escola?
5.3 Boletim Escolar/ Ficha de Avaliação de Descritiva 11 8.9 Como proceder para alteração de Médias? 18

5.4 Convite/Convocação 11 8.10 Como proceder quando ocorreu um equívoco por parte
do secretário e equipe pedagógica da escola na classificação 18
5.4.1 Diferença entre convite e convocação 11 de aluno recebido por transferência?

Página 3 de 34
8.11 Como proceder quando aluno foi matriculado por 13. Projeto reenturmação – Amparo Legal 23
transferência em turma indicada incorretamente pela escola 19
14. Alteração de nome de aluno ou de profissional da 23
de origem?
unidade escolar
8.12 Aluno com média para aprovação, porém sem
20 15. Ensino fundamental de 8 e 9 anos de duração 24
percentual de 75% de freqüência pode ser aprovado para
série/ano seguinte? 15.1 Como está ocorrendo sua implantação na Rede 24
8.13 Aluno recebido por transferência, reprovado em Municipal de Ensino de Blumenau?
disciplina que não consta na nossa base curricular, pode ser 20 15.2 Como está ocorrendo sua implantação na Rede 24
matriculado na série/ano seguinte? Estadual de Ensino de Santa Catarina?
8.14 Qual o amparo legal para avaliação descritiva? 21 15.3 Como proceder nas situações em que o aluno foi retido 25
na série que não será oferecida no ano seguinte?
8.14.1 Avaliação descritiva deverá acompanhar o histórico 21 15.4 Como proceder quando o aluno recebido por
escolar?
transferência estava freqüentando série do ensino 25
9. Calendário Escolar 21
fundamental de 8 anos de duração não oferecida em nossa
9.1 Órgão responsável, o que deve constar, alterações 21 rede?
15.5 O que fazer no caso de aluno recebido por transferência
10. Conselho de Classe 21
onde se constata que houve equívoco de reclassificação na 25
10.1 Qual sua finalidade 21 aplicação da tabela de equivalência (8 e 9 anos de duração)
caracterizando que a escola de origem aplicou retrocesso?
10.2 Quem participa do Conselho de Classe 21
16. Histórico Escolar 26
11. Diários de Classe 21
16.1 Orientações para preenchimento 26
11.1 Sua finalidade, importância 21
16.2 Histórico Escolar e Certificado com terminologia 26
12. Dispensas - Faltas 22 específica ao aluno deficiente
16.3 Amparo legal para estudos realizados na organização
12.1 Dispensa de aulas por questão de crença religiosa 22 de Ciclo de Formação implantado na Rede Municipal de 26
12.2 Dispensa das aulas de ensino religioso 22 Ensino
16.4 Preenchimento do Histórico Escolar de aluno oriundo 26
12.3Dispensa das aulas por motivos particulares/diversos 22 de escola com base curricular diferente
12.4 Faltas de alunos motivadas por doença ou acidente 22 17. LDBEN nº 9394/96 (DESTAQUES) 27

12.5 Faltas de alunos motivadas por gravidez 23 18. Fluxogramas de processos de matrícula, rematrícula 29 a
e transferência de alunos
12.6 Faltas de alunos motivadas devido participação em 23 34
eventos representando a escola
Página 4 de 34
Apresentação

Esta publicação tem por objetivo servir como instrumento de


apoio ao trabalho dos profissionais que integram a Secretaria
Escolar, com a finalidade de subsidiar as atividades técnico-
administrativas de secretários e aperfeiçoar o atendimento prestado à
comunidade escolar em toda a Rede Municipal de Ensino.
A forma simples adotada para a elaboração deste trabalho
constitui um complemento ao documento “Diretrizes para
organização das Secretarias da Rede Municipal de Ensino” e,
representa mais uma opção para o Secretário Escolar consultar com
facilidade e direcionar suas ações.
Os tópicos abordados neste documento servirão de ponto de
partida para que se planeje, execute e avalie o trabalho realizado na
Secretaria Escolar, atendendo os requisitos técnicos e assegurando o
cumprimento da legislação em vigor.

Leila Schippmann Maffezzolli Marily Wuerges Pagel


Diretora de Educação Básica Gerente de Adm. e Legislação Escolar

Página 5 de 34
INTRODUÇÃO É imprescindível que o Secretário Escolar tenha
conhecimento da legislação educacional vigente e possa ter
respaldo legal e maior segurança nas ações e procedimentos no
Para agregar qualidade na gestão administrativa das escolas
processo escolar.
da rede municipal de ensino, é fundamental o bom funcionamento da
A amplitude de suas funções o coloca em relação direta com
secretaria escolar.
diferentes áreas de atuação na escola, exigindo interação com
Esse setor é responsável pela integridade da documentação
equipes técnicas, docente, direção, pais, alunos e a comunidade.
escolar, garantindo-lhe a autenticidade e as condições de verificação,
Este documento não tem o objetivo de esgotar as orientações
mediante a manutenção de arquivo físico e eletrônico de toda
e discussões sobre o trabalho da Secretaria Escolar, mas, sim, de
documentação.
abordar alguns aspectos que fazem parte do cotidiano da unidade
A Secretaria Escolar é considerada por muitos a “alma da
escolar como um todo, servindo como um instrumento de trabalho
instituição”, ou “espelho da Escola” porque é por meio da correção
aos Secretários e demais membros da Secretaria Escolar, a fim de
dos documentos que expede que se verifica sua organização e
que possam cooperar no sentido de desempenharem com eficiência e
confiabilidade, pois, a excelência de uma escola não se expressa
de maneira eficaz as funções que lhes competem, garantindo a
somente pelas oportunidades educacionais e qualidades do ensino
perfeita dinamização do processo escolar.
que oferece, mas também pela segurança e eficiência de seus
serviços administrativos.
O Secretário Escolar tem a responsabilidade do
atendimento, da matrícula, da escrituração, do registro de
resultados obtidos pelo aluno regularmente matriculado, do
controle da vida escolar, do arquivo, da preservação dos direitos
adquiridos por esse aluno e de dar valor legal à documentação
expedida, juntamente com o diretor.

Página 6 de 34
COORDENAR OS SERVIÇOS ASSEGURAR O ATUALIZAR
IMPRESSÃO DE DE SECRETARIA CUMPRIMENTO DO DADOS NO
RELATÓRIOS CONHECER E APLICAR A
EDITAL DE SISTEMA NOTA 10
(BOLETINS) LEGISLAÇÃO ESCOLAR
LIVRO DE MATRÍCULAS
MATRÍCULA
CADASTRAR ALUNO
ORGANIZAR TURMAS
VINCULAR ALUNOS
NO SITEMA NOTA 10
EXPEDIR
HISTÓRICOS ESCOLARES
DECLARAÇÕES
ATESTADOS MANTER
TRANSFERÊNCIAS ATUALIZADOS
OS REGISTROS
REGISTRAR ESCOLARES
MÉDIAS E
FREQÜÊNCIA
LIVRO PONTO
PROFESSORES
FUNCIONÁRIOS
INFORMAÇÕES
ESTATÍSTICAS
REDIGIR/EXPEDIR
correspondência
LAVRAR ATAS
referente
classificação/reclassificação
adaptação de estudos DIVULGAR EDITAIS,
PARTICIPAR DA COMUNICADOS E
ELABORAÇÃO DO PPP NORMATIVAS
ANALISAR E CONFERIR
ORGANIZAR
DOCUMENTOS DE
LIVROS DE
TRANSFERÊNCIA DOS
REGISTROS
ALUNOS

Página 7 de 34
QUESTIONAMENTOS FREQUENTES 2.2 Acesso às dependências da escola para pais ou
responsável legal
1. ATENDIMENTO DA SECRETARIA
O acesso para pais ou responsável legal do aluno, somente deve ser
permitido com autorização da Direção da unidade escolar, que
1.1 Atendimento no período de recesso/férias escolares evitará, ao máximo, uma interrupção no processo ensino-
aprendizagem.
A Secretaria Municipal de Educação poderá autorizar horário Nos casos em que o aluno demonstre resistência em ficar em sala
especial de atendimento, com ampla divulgação à comunidade (por exemplo: 1º ano), a direção, coordenação pedagógica e
escolar. professor regente devem encontrar alternativas para adaptação do
aluno evitando a presença prolongada dos pais em sala de aula.
2. ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DA ESCOLA
2.3 Acesso à sala de aula para divulgações
2.1 Acesso ao ambiente interno da secretaria
O acesso à sala de aula para divulgação, somente deve ser permitido
Considerando que ali se encontram todos os documentos escolares com autorização da Direção da unidade escolar, que evitará, ao
do aluno, funcionários e da escola, o acesso deve ser restrito aos que máximo, uma interrupção no processo ensino-aprendizagem.
trabalham diretamente na secretaria.

2.1.1 Acesso aos documentos e carimbos de 3. ALUNO OUVINTE


identificação da unidade escolar e do secretário

Os documentos escolares e carimbos, sob a responsabilidade da 3.1 A Escola pode aceitar aluno na condição de
secretaria escolar, somente podem ser retirados da secretaria
mediante anuência do secretario escolar ou do profissional que
ouvinte?
reponde pela secretaria escolar.
Não encontramos legislação disciplinando a matéria. O aluno que
Sugere-se carimbo diferenciado para carimbar os livros de biblioteca não consegue comprovar escolaridade deve ser avaliado pela equipe
Exemplo: pedagógica para sua classificação. Deve-se esgotar todas as
possibilidades para obtenção da documentação escolar.
Biblioteca da EBM...
Para matricula é indispensável a apresentação de Certidão de
Nascimento, presença de um dos responsáveis, se for o caso,
apresentação de declaração de guarda expedido pelo juiz de menor
Página 8 de 34
ou em situação excepcional, declaração do Conselho Tutelar Geralmente é lançada em livro próprio, devidamente autenticado,
informando sobre trâmite de documento de certidão de nascimento cujas páginas são rubricadas por quem redigiu os termos de abertura
ou termo de guarda da criança. e de encerramento, o que lhes dá cunho oficial.

Na ata não se fazem parágrafos ou alíneas, escreve-se tudo


seguidamente para evitar que nos espaços em branco se façam
4. ASSINATURAS acréscimos. Deve-se preencher os eventuais espaços em branco com
pontos ou outros sinais convencionais. Não se admitem rasuras. Para
ressalvar erro constatado durante a redação, usa-se a palavra “digo”,
4.1 Assinatura nos documentos escolares depois da qual se repete a palavra ou expressão anterior ao mesmo
erro. Em caso de contestações ou emendas ao texto apresentado, a
Somente o diretor e secretário legalmente nomeados através de ata só poderá ser assinada depois de aprovadas as correções.
portaria para a função poderão assinar documentos de escolarização Assinam a ata, todas as pessoas presentes à reunião.
expedidos pela escola. O diretor e secretário não devem permitir que
outras pessoas assinem os documentos escolares em seu nome. Caso sejam necessários acréscimos ou retificações ao final da
Suas assinaturas deverão estar acompanhadas dos respectivos reunião, emprega-se a expressão “Em Tempo” seguida das
nomes, por extenso, bem como do número do ato de designação. assinaturas dos presentes.
A assinatura de pessoa não autorizada poderá suscitar dúvidas
quanto à veracidade e validade do documento, podendo causar As partes de uma ata variam segundo a natureza das reuniões: as
transtornos ao aluno e a própria unidade escolar. mais importantes e que mais freqüentemente aparecem, além do
título e das assinaturas, são: dia, mês, ano e hora da reunião (por
extenso); local da reunião; pessoas presentes, devidamente
qualificadas (diretor, diretor auxiliar, secretário, coordenador
pedagógico, professores, etc.); presidente e secretário dos trabalhos;
5. CORRESPONDÊNCIAS OFICIAIS ordem do dia (discussões, conselho classe, reunião com pais, etc.)
fecho.

5.1 ATA - Sua finalidade, importância e técnicas de redação Cabe ao presidente da reunião indicar um dos participantes para
secretariar a reunião e lavrar a ata.
Ata é o documento em que se registram, de forma exata e metódica, Sugere-se a indicação de pessoa que tenha conhecimento na área
as ocorrências, decisões em assembléias, reuniões ou sessões para que os registros sejam feitos da melhor maneira possível,
realizadas por comissões, conselhos, congregações, corporações ou considerando sua importância e valor jurídico.
outras. É documento de valor jurídico. Por essa razão, deve ser
redigida de tal maneira, que não se possa modificá-la Sugestão:
posteriormente.
Página 9 de 34
ATA DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS
ATA DE REUNIÃO DE CONSELHO DE CLASSE
Aos _______ dias do mês ____________ de _________, às _____
Aos ........... dias do mês de .................... de ..........., às ........ horas e
horas, em uma das salas da EBM _____________________, do
.............minutos, nas dependências da EBM ..................................,
Município de ___________________, reuniu-se a Comissão
município de .........................................., Estado de Santa Catarina,
formada por (nome e cargo________________________) com a
realizou-se a .................. Reunião do Conselho de Classe constituída
finalidade de proceder à Avaliação de Conhecimentos do aluno
com a finalidade de.....................................................................,
______________________, para fins de _______________
sob a Presidência do(a) Diretor(a) ........................., onde estiveram
(Classificação ou Reclassificação). Após conclusão das avaliações
presentes os (as) Senhores(as) ......,........., ......., ...... e .......
apurou-se o seguinte resultado: (nome das disciplinas e respectivas
O(a) Diretor(a) Presidente declarou aberto os trabalhos. Concedida
notas ou parecer descritivo)___________ tendo sido considerado
a palavra inicialmente a ................, este fez explanação sobre
apto a freqüentar a _____ Ano/série do Ensino fundamental, ficando
...............................................................................................
as avaliações arquivadas na pasta Individual do aluno. Nada mais
Nada mais havendo a tratar, ...............................................
havendo a constar, eu __________________, secretário(a), lavrei a
agradeceu a presença de dos presentes, e declarou encerrada a
presente ata que será assinada por mim e, após lida e achada
reunião, da qual eu, ............................., Secretário(a), lavrei a
conforme, pela referida Comissão .
presente ata, que vai assinada pelo(a) Senhor(a) Presidente, por mim
Blumenau, ____ de ____ de ___________
e pelos presentes.
Secretário (a) (nome, assinatura e Nº Portaria)______________
Ata aprovada em reunião de ....... de ................... de .......
Diretor(a) (nome ,assinatura e Nº Portaria)_________________
Secretário (a) (nome, assinatura e Nº Portaria)______________
Coordenação Pedag. (nome e assinatura) _____________________
Diretor(a) (nome ,assinatura e Nº Portaria)_________________
Professores (nome e assinatura) ____________________________
Coordenação Pedag. (nome e assinatura) _____________________
Professores (nome e assinatura) ____________________________

Página 10 de 34
5.2 ATESTADOS 5.3 Boletim Escolar/ Ficha de Avaliação Descritiva

É documento escolar de comunicação entre a escola e a família,


5.2.1 O atestado de vaga deve ser arquivado? contém registros do resultado das avaliações, e da apuração de
freqüência, com finalidade de controle para o aluo e
É de fundamental importância arquivar o atestado de vaga no acompanhamento para a família.
prontuário do aluno. Exime a escola de responsabilidade de
abandono de estudos. Tem a finalidade de assegurar a continuidade
de estudos do aluno em situação de transferência. 5.4 Convite /Convocação

5.4.1 Diferença entre convite e convocação

5.2.2 Atestado de matrícula A convocação corresponde ao convite, mas tem o sentido de


intimação, exigindo o comparecimento, devendo ser justificado o
Deve ser expedido quando solicitado pelos pais ou responsável legal, não comparecimento. Já o convite é somente uma solicitação.
A convocação poderá ser realizada para cumprimento das atividades
comprova que o aluno está regularmente matriculado na unidade previstas em calendário escolar e da legislação vigente
escolar.

A Direção da EBM ...................................................

Convida ou convoca Vossa Senhoria para participar da Reunião de


5.2.3 Atestado de freqüência Pais e Professores.
Assunto: ..............................................
Comprova a regularidade de matrícula e freqüência do aluno. Só Data: .................. de ..................... de ........................
deve ser fornecido após confirmação da real situação do aluno Horário: ........................................................
quanto à sua freqüência. Local: Auditório do Estabelecimento de Ensino, na Rua ................
O atestado de freqüência deve ser expedido quando solicitado pelos nº .................................... , Bairro ...............................
pais ou responsável legal, independente do motivo do pedido. No Blumenau, .... de .................. de ......
caso de transferência, orientar a família quanto à exigência da Nome/ assinatura
apresentação do atestado de vaga para expedição da transferência. Diretor(a) Nº da Portaria de Nomeação

Página 11 de 34
5.5 Declaração 6. EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS

Significa a afirmação da existência de um fato, existência ou não de Cópia de documento expedido pela unidade escolar deve ser
um direito. Tem valor documental e pode ser de vários tipos: para arquivada na secretaria da unidade escolar para registro,
atestar comparecimento, freqüência, realização de cursos; para comprovações e consultas.
atestar recebimentos, pagamentos, doação; para atestar que
profissional atuou no Estabelecimento, etc. 6.1 Expedição de NOVA via de documento
Pode-se iniciar uma declaração assim: A escola deve expedir tantas vias dos documentos escolares quantas
Declaro, para fins de prova junto ao órgão ...... forem solicitadas pelo aluno ou responsável legal, isentas de
Declaro, para os devidos fins, que ........ qualquer taxa.
Declaro, a pedido verbal de ........ Nas novas vias dos documentos registrar, em local visível no
documento : 2ª via – expedido em .../..../....
3ª via – expedido em .../..../....
EBM ............................................... Os documentos escolares devem ser expedidos sem rasuras. Os
Endereço: .......................................................... formulários devem ser preenchidos preferencialmente com letra
legível e os numerais por extenso.

DECLARAÇÃO 6.2 Expedição e recebimento de documentos via FAX

FAX é uma forma de comunicação rápida e deve ser utilizado para a


DECLARAMOS, para os devidos fins, que ........................, transmissão de mensagens urgentes e para o envio antecipado de
RG ..................., Professor ..................................., participou da documentos, de cujo conhecimento há premência, não desobrigando
..........................................................realizada no dia ................. o encaminhamento a seu tempo, do documento original.
nas dependências desta Unidade Escolar..
Por ser verdade, firmamos a presente Declaração. Remetente: EBM ................................................
Nº de fax
Local, data. Endereço e telefones

Destinatário: .......................................................
Nome Nome Fax nº ............... data: .........................
Diretor(a) Nº Portaria Secretário(a) Nº Portaria Nº de páginas: ...............
MENSAGEM:......................................................................................

Página 12 de 34
Nota: O requerimento admite invocação, porém não aceita fechos
6.3 Expedição de Certificado. que não são os seus.

Exemplos apropriados:
O certificado é utilizado para certificar conclusão de curso. Deve ser
Nestes termos,
registrado em livro próprio.
Aguarda deferimento.
Diferença entre certificado e diploma: certificado é utilizado para
Ou
certificar a conclusão de curso ou participação de eventos,
Nestes Termos,
congressos, seminários, simpósios, palestras,...
Espera Deferimento.
Diploma é expedido quando o curso oferece uma habilitação
profissional em áreas técnicas

No verso do certificado deverá constar os registros abaixo:


Exmo. Sr.
.......................................................
Certificado REGISTRADO sob nº ___, livro nº___ fls ____, de Secretário Municipal de Educação de Blumenau
validade nacional de acordo com a Lei nº 9394/96, art.24, inciso VII.
Blumenau, ___ de __________ de _____
Carimbo e assinatura do secretário e Diretor
........................................, funcionário público municipal,
ocupante do cargo de ..........................., cadastro nº ..................,
requer de Vossa Excelência ..........................................................,
pelo seguinte motivo: ..........................................................................
6.4 Requerimento ( referendar na exposição dos motivos o amparo legal para tal
solicitação).
É o instrumento que serve para solicitar algo a uma autoridade do Nestes Termos,
serviço público. Não se envia requerimento a empresas comerciais Aguarda Deferimento.
ou a grêmios esportivos.
Para estes casos, o pedido ou a solicitação é objeto de carta/ofício.
O requerimento é a solicitação sob o amparo da lei, mesmo que o
motivo seja suposto. A petição é o pedido, sem certeza legal ou sem ........................, ..... de...................de ........
segurança quanto ao despacho favorável.
Quando concorrem duas ou mais pessoas, então teremos: Nome/ Assinatura
abaixo-assinado (requerimento coletivo).

Página 13 de 34
7. AUTORIZAÇÃO/RENOVAÇÃO DOS CARIMBOS 8. AVALIAÇÃO ENSINO-APRENDIZAGEM
DO DIRETOR E SECRETÁRIO ESCOLAR
8.1 Classificação de aluno
As funções de diretor e de secretário a partir de 2010 precederão de
Portaria específica, sendo que as de Diretor são expedidas pelo A classificação pode ser feita:
Prefeito e as de secretário de Escola pelo Secretário Municipal de
Educação. a) por promoção – quando o aluno é aprovado na série/ano;

A Portaria perderá validade quando o Diretor/Secretário deixar de b) por transferência – quando o aluno é recebido de outra escola;
responder pela função na unidade para a qual foi nomeado.
Na hipótese em que o diretor/secretário deixar de responder pela c) por avaliação da escola – quando o aluno, independentemente de
função, será expedida a Portaria de exoneração. escolaridade, apresentar conhecimento e competência que
permitam, via avaliação, inscreve-lo na série adequada.
No carimbo de diretor e de secretário deverá constar o número da
Portaria de nomeação/ano. Nesse caso, recomenda-se a constituição de comissão (diretor,
coordenador pedagógico, secretário, professor) e registro em ata, dos
No carimbo de secretário, ressaltamos a necessidade de constar a resultados alcançados e parecer para comprovar a classificação.
sigla SEMED após a palavra Portaria, tendo em vista se tratar de ato
expedido pelo titular da pasta.
Independentemente de escolaridade, neste caso, quer dizer:
Abaixo segue modelo para os carimbos: sem escolaridade – sem ter freqüentado escola.

Quando o aluno, sem ter freqüentado escola, apresentar


Fulano de Tal conhecimento.
Diretor
Portaria Nº ......./ano
É vedada a reclassificação para etapa, ano/série
inferior à anteriormente cursada.
Fulano de Tal
Secretário
Portaria SEMED Nº ......./ano Página 14 de 34
A classificação do aluno, por avaliação da escola, poderá ser O aluno oriundo de país estrangeiro que não apresentar
realizada em qualquer época do ano, a idade do aluno deverá se documentação escolar e condições imediatas para classificação, por
compatível com a série/ano para a qual for declarado apto a cursar. não ter conhecimento da Língua Portuguesa, deverá ser matriculado
Exemplo de registro de classificação para caso em que o aluno não na série/ano compatível com sua idade, em qualquer época do ano,
comprove escolaridade: ficando a escola obrigada a elaborar plano próprio para o
desenvolvimento de conhecimentos e habilidades necessárias para o
prosseguimento de seus estudos. Amparo Legal: parágrafo 1º do art.
23 da LDBEN 9394/96.
Declaração de Classificação

Declaramos para fins de escolaridade, que ___________________ ,


nascido aos ___/___/____ no município de _______________/___ 8.3 Reclassificação
está apto a ser matriculado na ______________ série/ano do Ensino
fundamental, com amparo na alínea c do inciso II da Lei Nº. A reclassificação destina-se ao aluno com matrícula e freqüência na
9394/96. escola. A equipe pedagógica avaliará o seu grau de conhecimento e
Data: ____________________ experiência do aluno, levando em conta as normas curriculares
gerais, a fim de encaminhá-lo à etapa de estudos compatível com sua
experiência e desempenho, independentemente do que registre o seu
Assinatura da Comissão: (nome legível e assinatura) histórico escolar.
Diretor: Aplica-se também a reclassificação nos casos de transferências
Auxiliar de direção: previstas no parágrafo 1º do art. 23 da LDBEN 9394/96.
Coordenador Pedagógico:
Secretário Escolar:
Professores(disciplina/série) É vedada a reclassificação para etapa, ano/série
inferior à anteriormente cursada.
Esta declaração deverá ser arquivada na pasta do aluno. A reclassificação pode ser feita por aceleração ou avanço.
Aconselhamos a abertura de livro próprio para registro de alínea “b” ou “c”, inciso V, do art.24 LDBEN 9394/94
classificação e reclassificação de alunos.
A reclassificação por aceleração ocorre quando a escola através da
proposta pedagógica assegurar ao aluno acompanhamento no
8.2 Classificação de Aluno Estrangeiro processo pedagógico. A reclassificação por aceleração ocorre por
indicação pedagógica, considerando uma distorção de
idade/série/ano de no mínimo dois anos.
Página 15 de 34
A reclassificação por avanço ocorre sempre que se constatar 8.4. Aproveitamento de Estudos.
apropriação pessoal de conhecimento por parte do aluno. O aluno
deverá comprovar nível mínimo de 70% de conhecimento em todas O aproveitamento de estudos concluídos com êxito deve ser
as disciplinas que compõem a base curricular. observado no ato de matrícula.
Importante verificar no ato de matrícula se o aluno é novo na
A reclassificação de aluno pode ser manifestada pela família. Caberá série/ano.
à equipe pedagógica analisar e dar parecer considerando a Se o aluno estiver repetindo a série/ano, verificar se a base curricular
necessidade e indicação pedagógica para a reclassificação do aluno. da escola de origem é igual a adota em nossa rede de ensino.
Se a iniciativa partir da escola, a proposta deverá ser apresentada à
família. Se for diferente, observar em que disciplinas se deu a reprovação. Se
a reprovação ocorreu em disciplina que não é oferecida em nossa
Para reclassificação de aluno deverá ser formada uma comissão de base curricular, matricular o aluno na série/ano seguinte,
avaliação constituída pela direção, coordenação pedagógica, desconsiderando a reprovação.
secretário e professores. Devendo-se registrar em livro próprio.

Sugestão de registro em livro próprio para reclassificação: Se a reprovação ocorreu em disciplina oferecida em nossa base
curricular, matricular o aluno na série/ano que o histórico escolar
indicar. Neste caso, os professores, coordenação pedagógica devem
Declaração de Reclassificação
ser informados da situação, alertados sobre as disciplinas logradas
com êxito. (não poderá reprovar em disciplina onde já logrou êxito).
Declaramos para fins de escolaridade, que ____________________ ,
nascido aos ___/___/____ no município de ________________/___
No caso de aluno repetente e não confirmar a aprovação na
está apto a ser matriculado na ______________ série/ano do Ensino
disciplina já cursada com êxito, registrar no Histórico Escolar o
Fundamental, com amparo na alínea ___ do inciso V do art. 24 da
aproveitamento de estudos logrados com êxito, isto é, registrar a
Lei Nº. 9394/96.
média obtida na disciplina do ano em que a concluiu com êxito.
Data: ____________________
Registrar em atas de conselho de classe.
Assinatura da Comissão: (nome legível e assinatura)
Diretor:
Sugestão de registro para aproveitamento de estudos (no campo de
Auxiliar de direção:
observações do Histórico Escolar)
Coordenador Pedagógico:
Secretário Escolar:
Professores(disciplina/série)
Aproveitamento de estudos concluídos com êxito na(s) disciplina(s)
Esta declaração deverá ser arquivada na pasta do aluno.
_______________no ano de _______ em conformidade com a
Aconselhamos a abertura de livro próprio para registro de
alínea ¨d¨, inciso V, art. 24 da.LDBEN Nº. 9394/96.
classificação e reclassificação de alunos.

Página 16 de 34
8.5 Progressão Parcial/DEPENDÊNCIA. 8.5.7 Se o aluno não demonstrar êxito na verificação de
aprendizagem, permanecerá na série matriculada, em que
deveria cursar a dependência. (Neste caso, a escola
O que significa? É a possibilidade de prosseguir estudos sem ter deverá ficar muito atenta para o aproveitamento de
obtido êxito em uma ou mais disciplinas cursadas na série, sendo estudos concluídos com êxito, quer dizer, o aluno não
estas cumpridas conforme estabelecido na forma regimental da poderá ser reprovado nas disciplinas onde obteve
escola ou no Projeto Político Pedagógico – PPP. aprovação no ano anterior. Se, eventualmente o aluno não
conseguir a média necessária para aprovação, considerar-
A escola é obrigada a prever e oferecer a progressão se-á a média obtida no ano anterior).
parcial/dependência?
Não. Ela o fará se estiver em seu Regimento Escolar e/ou Projeto
Político Pedagógico. 8.6 Adaptação de conteúdos – quando se faz
Na Rede Municipal de Ensino de Blumenau o regimento único das necessária?
unidades de ensino fundamental adotou o regime de promoção
parcial em até duas disciplinas, com vigência de 1999 a 2005. A adaptação de conteúdos se faz necessária quando há diferença
entre a base curricular da escola de origem do aluno e a base
Qual procedimento que a escola deverá tomar nos casos de curricular adotada pela unidade escolar para qual o aluno está sendo
recebimento de aluno com progressão parcial/dependência? transferido no decorrer do ano letivo. Faz-se necessário de um
período de adaptação onde são elencados conteúdos referentes ao
8.5.1 Matricular o aluno na série em que o aluno tiver que período anterior à admissão, trabalhados com o aluno paralelamente,
cumprir sua dependência. Informar os pais sobre os com atividades diversas com critérios de avaliação que devem ser
procedimentos. elaborados pelo conselho de classe e estabelecidos no PPP da
8.5.2 Levar ao conhecimento da Comissão (Diretor, Coord. unidade escolar em consonância com o regimento escolar. As notas e
Pedag., Professor da disciplina) para elaboração da(s) médias obtidas no período de adaptação de conteúdos devem ser
avaliação(ões) na(s) disciplina(s) que o aluno está em registradas no diário de classe e no sistema Nota 10.
dependência
8.5.3 Marcar data, o mais breve possível, para aplicar a 8.7 Como proceder quando o sistema de avaliação do
avaliação, informar ao aluno sobre os conteúdos da
avaliação.
aluno admitido por transferência no decorrer do ano,
8.5.4 A Coord. Pedag. deverá aplicar as avaliações. for diferente do adotado em nossa rede de ensino?
8.5.5 A comissão se reunirá para analisar os resultados.
8.5.6 Se o aluno demonstrar êxito, isto é, obtiver nota mínima Exemplo: O nosso sistema de avaliação prevê média expressa em
cinco em cada disciplina, na verificação de notas para cada trimestre letivo e o sistema de avaliação da escola
aprendizagem, será reclassificado na série/ano seguinte. de origem do aluno prevê avaliação descritiva.

Página 17 de 34
Nesta situação, a equipe pedagógica (Coord. Pedag. e Professor) 8.9 Como proceder para Alteração de Médias?
devem ser informados imediatamente para que sejam planejadas
atividades para o aluno referente o trimestre em que o aluno O professor regente ou da disciplina é a autoridade máxima na
freqüentou outra escola com sistema de avaliação diferente. atribuição da nota, média ou conceito ao aluno, entretanto serão
analisada em Conselho de Classe e este, oficializará o resultado de
Todo aluno recebido por transferência deve passar por um período forma coletiva. No caso de equívoco de registro por parte do
de “adaptação” onde o professor fará um diagnóstico do seu professor ou secretaria, dependendo da gravidade, a situação deve
processo de aprendizagem para assegurar sua inclusão e ser levada ao conselho de classe, em busca da solução evitando
acompanhamento nos estudos. Os conteúdos elencados referente ao prejuízo ao aluno.
período anterior à admissão, devem ser administrados ao aluno As médias referentes a um trimestre só poderão ser alteradas se
paralelamente, com atividades diversas, com critérios de avaliação. comprovado equívocos na sua somatória de notas, digitação ou erro
de transcrição.
As notas e médias obtidas devem ser registradas no diário de classe e A recuperação paralela deve ser garantida no decorrer de cada
no Sistema Nota 10. trimestre, durante todo o ano letivo. O sistema de avaliação não
prevê alteração de média do trimestre anterior em razão de melhoria
8.8 Como proceder no caos em que o aluno admitido do aproveitamento ou de disciplina do aluno no trimestre seguinte,
por transferência, no decorrer do ano letivo, não ou outros acordos.
apresentar média ou notas parciais referente o período
freqüentado em outra escola? 8.10 Como proceder quando ocorreu um equívoco por
parte do secretário e equipe pedagógica da escola na
Inicialmente, recomendamos entrar em contato com a escola de classificação de aluno recebido por transferência?
origem do aluno para solicitar o envio das médias ou notas parciais.
Se constatada irregularidade antes do prazo de 30 dias, levar ao
Se não obtiver sucesso nesta busca, a Coordenação Pedagógica e conhecimento da direção e coordenação pedagógica e professores do
Professores do aluno devem ser informados para elaborar uma aluno e tomar as providências necessárias para regularizar a
proposta pedagógica elencando conteúdos referentes o período, para situação:
desenvolver paralelamente com o aluno, com atividades diversas, 8.10.1 Encaminhar relatório do ocorrido à Gerência de
com critérios de avaliação e posteriormente registrar as notas e Administração e legislação Escolar da SEMED
médias no diário e no Sistema Nota 10. solicitando regularização escolar.
8.10.2 A SEMED através da Gerência de Administração e
O sistema de avaliação em vigência na Rede Municipal de Ensino legislação Escolar, fará análise da situação e emitirá
prevê três trimestres com exigência de média, por disciplina, para parecer técnico para regularização de matrícula.
cada trimestre. 8.10.3 Chamar os pais para informar o ocorrido.

Página 18 de 34
8.10.4 Apresentar aos pais proposta pedagógica adequada para descritivo)___________ tendo sido considerado apto a freqüentar
inserção regular do aluno no ano/série correspondente.
o/a _____ ano/série do Ensino fundamental, ficando as avaliações
(1.Como se fará a adaptação de estudos referente o
período em que o aluno esteve freqüentando sala arquivadas na pasta Individual do aluno. Nada mais havendo a
“incorreta”. 2. Tomar cuidado para não sobrecarregar o
constar, eu __________________, secretário(a), lavrei a presente ata
aluno com atividades, o estudo deve ser prazeroso e não
um castigo. 3. Será de responsabilidade de toda equipe que será assinada por mim e, após lida e achada conforme, pela
pedagógica a elaboração e execução da proposta
referida Comissão .
pedagógica).
8.10.5 Reposicionar o aluno na turma correta. Blumenau, ____ de ____ de ___________
Secretário (a) (nome, assinatura Nº Portaria)______________
Se a irregularidade de classificação de aluno for percebida após 30
Diretor(a) (nome ,assinatura e Nº Portaria)_________________
dias, não haverá possibilidade de retroagir. O aluno deverá
Coordenação Pedag. (nome e assinatura) _____________________
permanecer na turma, devendo-se tomar os mesmos procedimentos
Professores (nome e assinatura) ____________________________
de 8.10.1 a 8.10.4 acima mencionados.
.
Neste caso a equipe pedagógica deverá redobrar sua atenção e
planejar alternativas para sanar eventuais defasagens curriculares e 8.11 Como proceder quando aluno foi matriculado por
ou dificuldades de aprendizagem encontradas pelo aluno. transferência em turma indicada incorretamente pela
escola de origem?
ATA DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Inicialmente, entrar em contato com a escola para confirmação dos
dados.
Aos _______ dias do mês ____________ de _________, às _____
horas, em uma das salas da EBM _____________________, do Se constatado após 30 dias contados a partir da data de admissão do
aluno, não haverá possibilidade de retroagir. O aluno deverá
Município de ___________________, reuniu-se a Comissão permanecer na turma que foi matriculado. Os pais devem ser
formada por (nome e cargo________________________) com a informados do ocorrido e escola deverá desenvolver uma proposta
pedagógica para garantir o sucesso escolar do aluno. Encaminhar
finalidade de proceder à Avaliação de Conhecimentos do aluno relatório do ocorrido à Gerência de Administração e Legislação
__________________________________, para fins de Escolar solicitando regularização escolar. A SEMED, através da
Gerência de Administração e Legislação Escolar fará análise da
Reclassificação Após conclusão das avaliações apurou-se o seguinte situação e emitirá parecer técnico para regularização de matrícula.
resultado: (nome das disciplinas e respectivas notas ou parecer
Página 19 de 34
Se constatada irregularidade antes do prazo de 30 dias, levar ao Não. “Mesmo se ele tivesse médias 10 em todas as disciplinas”.
conhecimento da direção e coordenação pedagógica e professores do
aluno e tomar as providências necessárias para regularizar a Para ser aprovado por freqüência o aluno necessita obter, no
situação: mínimo 75% de freqüência do total da carga horária.
8.11.1 Encaminhar relatório do ocorrido à Gerência de
Administração e Legislação Escolar da SEMED A EXIGÊNCIA DE NO MÍNIMO 75% DE FREQÜENCIA ESTÁ
solicitando regularização escolar. PREVISTO NO INCISO VI DO ARTIGO 24 DA LDBEN Nº.
8.11.2 A SEMED através da Gerência de Administração e 9394/96
Legislação Escolar, fará análise da situação e emitirá
Para conhecimento, esclarecemos que antes da vigência da
parecer técnico para regularização de matrícula.
8.11.3 Chamar os pais para informar o ocorrido. LDBEN Nº 9394/96, o sistema de avaliação adotado na rede
8.11.4 Apresentar aos pais proposta pedagógica adequada para previa que o aluno que alcançasse média anual igual ou
inserção do aluno na turma correta ( 1) Como se fará a superior a 8 (oito) em cada disciplina e freqüência mínima de
adaptação de estudos referente o período em que o aluno 50% em cada disciplina seria promovido a série/ano seguinte.
esteve freqüentando sala “incorreta”; 2) Tomar cuidado
para não sobrecarregar o aluno com atividades, o estudo 8.13 Aluno recebido por transferência, reprovado em
deve ser prazeroso e não um castigo; 3) será de disciplina que não consta na nossa base curricular,
responsabilidade de toda equipe pedagógica a elaboração pode ser matriculado na turma seguinte?
e execução da proposta pedagógica).
8.11.5 Reposicionar o aluno na turma correta.
Sim, é necessário comprovar o cumprimento das disciplinas exigidas
na base curricular vigente na nossa rede. Essa situação deve ser
Registrar em ata:
registrada no histórico escolar(campo de observações) e na ficha de
O aluno foi matriculado indevidamente na/o____________ do
matrícula, conforme segue:
ensino fundamental de _____ anos de duração. Tendo em vista
Em ______, foi considerado apto à matricula na _______ série/ano
equívoco no registro da documentação de transferência da escola de
do ensino fundamental de _____ de duração por cumprir às
origem, que sanada a irregularidade em tempo hábil para efetivação
exigências da Base Curricular desta unidade escolar.
da matrícula, o mesmo foi regularmente matriculado na/o _____ do
ensino fundamental de ____ anos de duração de acordo com a nova
documentação apresentada, amparada na legislação em vigor.
8.14 Qual o amparo legal para avaliação descritiva?

8.12 Aluno com média para aprovação, porém sem o A avaliação descritiva está amparada no inciso IX do art. 13 da Lei
percentual de 75% de freqüência pode ser aprovado? Municipal 5169/98.

Página 20 de 34
É incumbência dos estabelecimentos de ensino assegurar o
8.14.1 Avaliação Descritiva deverá acompanhar em cumprimento dos dias letivos e horas aulas estabelecidas (inciso III,
anexo o Histórico Escolar? art. 12, LDEBEN Nº 9394/96)
10. CONSELHO DE CLASSE
A avaliação descritiva, assim como a avaliação através de notas são
registros do rendimento escolar do aluno, portanto devem 10.1 Qual a finalidade
acompanhar o Historio Escolar.
O Conselho de Classe tem por finalidade:
Se a transferência ocorrer durante o ano letivo, seguirão as a) avaliar o processo ensino-aprendizagem;
avaliações obtidas no(s) trimestre(s)em que o aluno cursou. b) estabelecer ações para superar dificuldades;
Se a transferência ocorrer após conclusão da série/ano, seguirá c) avaliar o aluno, docente, equipe gestora e instituição;
somente a avaliação descritiva final. d) definir aprovação ou reprovação.

Excepcionalmente, na inexistência da avaliação descritiva nos 10.2 Quem participa do Conselho de Classe
arquivos da escola, o Histórico Escolar poderá se expedido apenas
com a referência da lei que ampara a avaliação descritiva. O Conselho de Classe é composto pelos professores de turma,
coordenação pedagógica, diretor, auxiliar de direção, secretário
escolar. Poderá contar com a participação de pais e alunos se assim
9. CALENDÁRIO ESCOLAR estiver previsto no Projeto Político Pedagógico -PPP da escola.

9.1 Órgão responsável, o que deve constar, alterações 11. DIÁRIOS DE CLASSE

A definição do calendário escolar independe do ano civil e é 11.1 Sua finalidade, importância
definido pela secretaria municipal de educação para as escolas
municipais. Pela Secretaria de Estado de Educação para as escolas Compete à Coordenação Pedagógica verificar e vistar,
estaduais e pela própria mantenedora de ensino quando privada. trimestralmente, os Diários de Classe e não permitir a sua retirada da
O calendário escolar deve cumprir rigorosamente o que determina a unidade escolar, pois os mesmos devem estar sempre à disposição da
legislação educacional, no mínimo 800 horas de aula em 200 dias Secretaria Escolar para as informações necessárias, mantidos em
letivos. local apropriado, que assegure sua inviolabilidade.
Deve-se evitar qualquer tipo de rasuras. Caso ocorra, as rasuras
devem ser devidamente observadas e assinadas por quem as efetuou.

Página 21 de 34
O diário de classe é documento oficial da escola, de forma a garantir prevê compensação de faltas. A promoção do aluno dar-se-á por
sua consulta, quando necessária, para comprovação de atividades freqüência e rendimento escolar prevista na forma regimental.
escolares realizadas e resguardar direitos de docentes e discentes.

12. DISPENSAS – FALTAS 12.4 Faltas de alunos motivadas por doença ou acidente

12.1 Dispensa de aulas por questão de crença religiosa As faltas motivadas por estas razões, comprovadas mediante
apresentação de atestado médico, no início do afastamento, não
Pela legislação brasileira não há dispensa de aulas por motivo de serão computadas ao final do ano para apurar índice de freqüência,
crença religiosa. tendo direito ao regime de exercícios domiciliares conforme decreto
1044/69.
Os alunos amparados pelo Decreto, por meio de seus pais ou
12.2 Dispensa das aulas de ensino religioso responsável legal, deverão procurar a Coordenação Pedagógica para
terem acesso às tarefas escolares domiciliares a serem desenvolvidas
O ensino religioso, de matrícula facultativa, constitui disciplina dos e aos prazos pré-estabelecidos para a realização a apresentação
horários normais das escolas públicas de ensino fundamental. dessas tarefas.
O ensino religioso ministrado na rede municipal de ensino atende ao O regime de exercícios domiciliares deverá ser oferecido ao aluno
disposto no art. 33 da LDBEN Nº 9394/96, sendo parte integrante de impossibilitado de comparecer à escola temporariamente desde que:
formação básica do cidadão, assegurado o respeito à diversidade a) o afastamento esteja comprovado por atestado médico, indicando
cultural religiosa do Brasil, vedadas quaisquer formas de o motivo, a data de início e término do afastamento;
proselitismo. b) as condições intelectuais e emocionais, atestados pelo médico,
A escola deverá elaborar proposta pedagógica para atender o aluno permitam exercícios domiciliares;
que for dispensado das aulas de ensino religioso. c) a duração de afastamento não interfira na continuidade do
processo pedagógico;
12.3 Dispensa das aulas por motivos Registrar no diário de classe: Compensação de ausência mediante os
particulares/diversos exercícios domiciliares. Aluno _________ amparado pelo Decreto
Independente do motivo, o cumprimento da freqüência dar-se-á Nº 1044/69 no período de _____ a _____.
mediante o comparecimento do aluno do início ao final da jornada
Cabe à direção/equipe pedagógica/secretário, no ato de matrícula
escolar diária estabelecida pela unidade escolar. Admite-se eventuais
e/ou em reunião de pais, proceder esclarecimentos sobre as normas
“saídas antecipadas” ou “entradas tardias”, através de solicitação dos
da escola e em especial sobre os procedimentos necessários para os
pais ou responsável legal, de forma que sua constância não incorra
casos de dispensas amparadas pelo Decreto Nº 1044/69 e Lei Nº
em prejuízo pedagógico. Lembramos que a legislação brasileira não
6202/75.

Página 22 de 34
12.5 Faltas de alunas motivadas por gravidez.
Registrar no diário de Classe: Aluno _______ no(s) dia(s) participou
A Lei Nº 6.202/75 – atribui à aluna gestante o regime de exercícios ________________________________________(nomear o evento).
domiciliares, a partir do 8º mês de gestação, durante três meses.
O regime de exercícios domiciliares deverá ser oferecido à aluna
impossibilitada de comparecer à escola temporariamente desde que: 13. PROJETO REENTURMAÇÃO - Amparo Legal
a) o afastamento esteja comprovado por atestado médico, indicando
o motivo, a data de início e término do afastamento; A escola deve possuir nos seus arquivos cópia do Projeto de
b) as condições intelectuais e emocionais, atestados pelo médico, Reenturmação, o Parecer COMED nº 556/08 e o Parecer COMED
permitam exercícios domiciliares; Nº 664/09.
c) a duração de afastamento não interfira na continuidade do O Parecer COMED Nº 556/08 ampara o aluno que freqüentou turma
processo pedagógico; de reenturmação em 2008.
d) em casos excepcionais, devidamente comprovados por atestado O Parecer COMED Nº 664/09 ampara o aluno que freqüentou turma
médico, poderá ser aumentado o período de repouso, antes e depois de reenturmação em 2009 e anos seguintes, enquanto for
do parto. desenvolvido na forma do projeto aprovado pelo COMED.
e) em qualquer caso é assegurada à aluna gestante o direito à prestar
as avaliações finais, quando necessário. Registrar no Histórico Escolar:
Em __________, freqüentou a Turma de Reenturmação
Registrar no diário de classe: Aluna _________ amparada pela Lei correspondente a _____ e _______ série, promovido ao final do ano
Nº 6202/75, no período de __/___/___ a ____/____/____. letivo para a ______ série do Ensino fundamental de 8 anos de
duração, amparado pelo parágrafo 1º do art. 23 da LDBEN
(dia/mês/ano). Nº.9394/96, e Parecer COMED Nº ___________.

12.6 Faltas de alunos motivadas devido participação em 14. ALTERAÇÃO DE NOME DE ALUNO OU DE
eventos representando a escola PROFISSIONAL DA UNIDADE ESCOLAR
Com base nos dados da nova Certidão de Nascimento ou Casamento,
A falta motivada por participação em eventos como Feira, Jogos registrar no campo de observação do histórico escolar, no livro de
Escolares, outros eventos vinculados à SEMED ou à escola não matrículas, na ficha de matrícula do aluno:
devem ser computadas para efeitos do percentual de freqüência.
A escola deve prever esta situação no seu Projeto Político O aluno _______ (nome anterior) a partir da ______ série/ano
Pedagógico - PPP e assegurar ao aluno a recuperação dos conteúdos, passou a chamar-se _______(nome atual) conforme Certidão de
realização de provas, e trabalhos. Nascimento/Casamento ..... expedida em __/__/__.

Página 23 de 34
No caso de profissional que atuam na unidade escolar, registrar nos Observe que a Rede Municipal iniciou a implantação gradativa do
seus assentamentos e livro de registro de ponto: Ensino Fundamental de 9 anos de duração no ano de 2006, e mudou
O servidor público municipal _______ (nome anterior) ocupante do a nomenclatura de série para ano.
cargo de __________________passou a chamar-se ______________
(nome atual) conforme Certidão de Nascimento/Casamento ..... 15.2 Como está ocorrendo sua implantação na REDE
expedida em __/__/__. ESTADUAL DE ENSINO DE SANTA CATARINA?

15. ENSINO FUNDAMENTAL DE 8 E 9 ANOS DE A implantação está sendo realizada gradativamente a partir do ano
DURAÇÃO de 2007, conforme quadro abaixo:
Neste quadro, você poderá observar se a série indicada nos
documentos de transferência, das escolas vinculadas ao Sistema
15.1 Como está ocorrendo sua implantação na REDE Estadual de Ensino de Santa Catarina, correspondem ao ensino
MUNICIPAL DE ENSINO DE BLUMENAU? fundamental de 8 ou 9 anos de duração.
A implantação está sendo realizada gradativamente. Conforme
quadro abaixo:

implantação
Turmas oferecidas pela Rede Estadual de Ensino de SC
da
implantação

Turmas oferecidas pela Rede Municipal de Ensino


Ensino Fundamental Ensino Fundamental

Ano
de
8 anos de duração 9 anos de duração
Ano

Ensino Fundamental Ensino Fundamental


8 anos de duração 9 anos de duração 2006 1ª,2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série --------------------------------
2006 1ª , 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1º ano 2007 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1ª série
2007 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1º, 2º ano 2008 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1ª, 2ª série
2008 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1º, 2º ,3º ano 2009 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1ª, 2ª ,3ª série
2009 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1º, 2º, 3º , 4º ano 2010 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1ª, 2ª, 3ª, 4ª série
2010 5ª, 6ª, 7ª, 8ª série 1º, 2º, 3º, 4º ,5º ano 2011 6ª, 7ª, 8ª série 1ª, 2ª, 3ª, 4ª ,5ª série
2011 6ª, 7ª, 8ª série 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º ano 2012 7ª, 8ª série 1ª, 2ª, 3ª, 4º, 5ª, 6ª série
2012 7ª, 8ª série 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º ano 2013 8ª série 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª série
2013 8ª série 1º,2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º,8º ano 2014 Não oferecerá mais ensino 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª,8ª série
2014 Não oferecerá mais ensino 1º ao 9º ano fundamental de 8 anos de
fundamental de 8 anos de Oferecerá somente ensino duração
duração fundamental de 9 anos de 2015 1ª a 9ª série
duração Oferecerá somente ensino
fundamental de 9 anos de
duração
Página 24 de 34
Observe que a Rede Estadual de Ensino de Santa Catarina Em _________, cursou a __________ série do ensino fundamental
iniciou a implantação do Ensino Fundamental de 9 anos de de 8 anos de duração.
duração em 2007 sem mudar a nomenclatura (continua Em _________, foi matriculado no __________ ano do ensino
fundamental de 9 anos de duração de acordo com a tabela de
série). equivalência, amparado no § 1º do artigo 23 da na Lei Federal Nº.
9394/96 e Leis Federais Nº. 11.114/05 e Nº. 11.274/06.

15.3 Como proceder nas situações em que o aluno foi 15.5 Como proceder no caso de aluno recebido por
retido na série que não será oferecida no ano seguinte? transferência onde se constata que houve equívoco de
reclassificação na aplicação da tabela de equivalência
Procedimento: aplicar a tabela de equivalência.
( 8 e 9 anos de duração) caracterizando que a escola de
Registrar no Histórico Escolar: origem aplicou retrocesso?
Se constatada irregularidade, levar ao conhecimento da direção e
coordenação pedagógica. Encaminhar a documentação através de
Em _________, cursou a __________ série do ensino fundamental
fax por e-mail para análise e orientações da Gerência de
de 8 anos de duração, tendo sido reprovado.
Administração e legislação Escolar.
Em _________, foi matriculado no __________ ano do ensino
fundamental de 9 anos de duração de acordo com a tabela de Nesta situação levar-se-á em conta a série/ano correto que o aluno
equivalência, amparado no parágrafo 1º do artigo 23 da na Lei deveria ser matriculado. Se a escola de origem aplicou retrocesso, o
Federal Nº. 9394/96 e Leis Federais Nº. 11.114/05 e Nº. 11.274/06 aluno deverá ser reposicionado corretamente, a direção e
coordenação e professor deverão tomar conhecimento da situação e
desenvolver uma proposta pedagógica para garantir o sucesso
escolar do aluno.
15.4 Como proceder quando o aluno recebido por
transferência estava freqüentando série do ensino Por isto, é de extrema importância a atenção na análise da
documentação recebida para matrícula por transferência.
fundamental de 8 anos de duração não oferecida em
nossa rede? Se a matrícula for realizada com base no atestado de freqüência,
monitorar para que a entrega do processo de transferência aconteça
no prazo máximo de 30 dias.
Levar ao conhecimento da Coordenação Pedagógica e direção e Recomenda-se a confirmação do documento recebido, acessando o
aplicar a tabela de equivalência. Censo Escolar, o Sistema Nota 10 ou entrando em contato com a
escola de origem.
Registrar no Histórico Escolar:
Página 25 de 34
16. HISTÓRICO ESCOLAR Concluiu o ensino fundamental amparado no inciso II, art. 59 da
LDBENº 9394/96 com encaminhamento para curso Regular ou na
modalidade de Educação de Jovens e Adultos, ou Profissional, em
16.1 Orientações para preenchimento. nível de Ensino Médio.

O preenchimento da documentação escolar/Histórico Escolar deve


seguir as normas da legislação vigente na época em que o aluno 16.3 Amparo Legal para estudos realizados na
cursou. organização de Ciclo de Formação implantado na Rede
Municipal de Ensino.
Deve-se evitar abreviaturas no preenchimento destes documentos
As abreviaturas não podem prejudicar o sentido e o valor de Ciclo de Formação (Turmas de 6 a 14 anos) – art. 23 da LDBEN
interpretação. 9394/96 e Lei do Sistema Municipal de Ensino nº 5169/98.
Deve ser preenchido em duas vias, devidamente datado e assinado
pelo Secretário Escolar e Diretor da unidade escolar, com seus
respectivos carimbos, sendo uma via entregue ao aluno e a outra 16.4 Preenchimento do Histórico Escolar de aluno
arquivada em sua pasta. oriundo de escola com base curricular diferente.

O Histórico Escolar não deve conter rasuras, espaços em branco ou Sugere-se a transcrição dos dados da outra escola acrescentando-se
aplicação de corretivos. no campo das observações, as disciplinas que não constam na nossa
base curricular e suas respectivas médias. A transcrição deve ser
Todos os esclarecimentos sobre a vida escolar do aluno devem ser feita na íntegra.
registrados ou apostilados no Histórico Escolar. Em situações que inviabilizam as transcrições, deve-se preencher no
campo da observação “vide Histórico Escolar em anexo”
Emitir um Histórico Escolar com rasuras, omissão de informações encaminhar, em via original, o Histórico Escolar da outra escola. Os
relevantes, representa expor em risco a idoneidade da escola e das campos destinados à indicação da série/ano/escola também devem
pessoas que o validaram com suas assinaturas. ser preenchidos com base nos registros do Histórico Escolar da
escola onde o aluno concluiu os estudos.

16.2 Histórico Escolar e Certificação com


terminalidade específica ao aluno deficiente

Texto para registrar no Histórico Escolar:


Página 26 de 34
17. LDBEN 9394/96 (DESTAQUES) Art. 21 Composição dos níveis escolares
Art. 22 Finalidade da educação básica
Artigo, Art. 23 Estabelece formas possíveis de organização da
inciso, O que diz educação básica
alínea Art. 23 § Prevê reclassificação de alunos
Art. 1º Conceitua a educação 1º
Art. 2º Considera a educação dever da família e do Art. 23 § Prevê adequação de calendários escolares
Estado (colocando a família em primeiro lugar) 2º mediante cumprimento de horas letivas previstas
Art. 3 Princípios da educação nesta lei
Art. 4º Dever do Estado com a educação escolar pública Art. 24 Estabelece regras comuns para a organização da
Art. 5º Acesso ao ensino fundamental de direito subjetivo educação básica nos níveis fundamental e médio
Competências do Estado e do Município Art. 24, Carga horária (800h/anuais, no mínimo) e dias
Art. 6º Dever dos pais ou responsáveis matricular a partir Inciso I (200, no mínimo)
dos 6 anos no ensino fundamental Art. 24 Classificação e progressão regular por série ou
Art. 9º Incumbências da União inciso II etapa
Art. 9º Estabelecer, em colaboração com os Estados, O Art. 24 Verificação do rendimento escolar
inciso IV distrito federal competências e diretrizes para a inciso V
educação infantil, o ensino fundamental,.... Art. 24, Controle de freqüência
Art. 10 Incumbências do Estado inciso VI
Art. 11 Incumbências do Município Art. 24, Históricos escolares
Art. 11 Baixar normas complementares para seu sistema inciso VII
inciso III de ensino Art. 25 Estabelece meta para obtenção da relação
Art. 12 Incumbências das escolas adequada entre o número de alunos e o professor...
Art.13 Incumbências dos docentes Art. 26 Estabelece os currículos do ensino fundamental...
Art. 14 Os sistemas definirão normas de gestão Art. 27 Estabelece outras diretrizes sobre conteúdos
democrática do ensino público curriculares
Art. 15 Os sistemas assegurarão às unidades públicas Art. 29 Finalidade da educação infantil
progressivos graus de autonomia pedagógica, Art. 30 Divide a oferta da educação infantil
administrativa e de gestão financeira Art. 31 Estabelece avaliação para acompanhamento do
Art. 18 Especifica a abrangência do sistema municipal de desenvolvimento, sem objetivo de promoção para
ensino o ensino fundamental
Página 27 de 34
Art. 32 Estabelece duração do ensino fundamental, sua Art. 64 Estabelece a formação de profissionais para
obrigatoriedade e gratuidade na escola pública administração, planejamento...
Art. 32, § Faculta o regime de progressão continuada Art. 65 Fixa em 300 horas a prática de ensino para
2º formação de docente...
Art. 32, § Assegura o ensino presencial e o a distância como Art. 67 Estabelece que os sistemas de ensino devem
4º complemento da aprendizagem em situações procurar a valorização dos profissionais da
emergências educação, assegurando, nos termos dos estatutos e
Art. 33 Estabelece que o ensino religioso, de matrícula planos de carreira do magistério público
facultativa, constitui disciplina dos horários Art. 67, Ingresso exclusivo por concurso público
normais das escolas públicas... inciso I
Art. 34 Estabelece em 4 horas mínimas a jornada escolar Art. 67, Aperfeiçoamento profissional continuado...
e prevê a ampliação progressiva do período de inciso II
permanência na escola Art. 67, Piso salarial
Art. 37 Explicita o caráter da educação de jovens e inciso III
adultos Art. 67, Progressão funcional
Art. 58 Caracteriza educação especial e estabelece que inciso IV
aesta modalidade de educação escolar deve ser Art. 67, Período reservado a estudos, planejamento,..
oferecida, preferencialmente, na rede regulas de inciso V
ensino Art. 67, Condições adequadas de trabalho
ARt. 59 Determina que os sistemas de ensino devem inciso VI
assegurar aso educandos com necessidades Art. 67, § Experiência docente é pré-requisito para o
especiais condições para a integração na vida em único exercício profissional de quaisquer outras funções
sociedade. de magistério.
Art. 61 Estabelece os fundamentos da formação dos At. 68 Dos recurso financeiros
profissionais da educação... Especifica a origem dos recursos público
Art. 62 Estabelece a formação de docentes para atuar na destinados à educação
educação Art. 69 Estabelece percentuais mínimos para aplicação no
Art. 63 Estabelece que os institutos superiores de ensino público
educação manterão cursos de formação de Art. 70 Especifica as despesas consideradas como de
profissionais para a educação básica, manutenção

Página 28 de 34
Art. 71 Relaciona as despesas que não devem ser
incluídas como manutenção e desenvolvimento do
ensino
Art. 72 Determina que as despesas com manutenção e
desenvolvimento do ensino devem ser publicadas
nos balanços do poder público

18. FLUXOGRAMA DE PROCESSOS DE MATRÍCULA


REMATRÍCULA E TRANSFERÊNCIA

Nas páginas seguintes apresentamos os fluxogramas referente os


seguintes processos:

• matrícula de alunos ingressantes no ensino fundamental;

• rematrícula no ensino fundamental;

• admissão de aluno por transferência;

• transferência de aluno para outra unidade

Página 29 de 34
1

Página 30 de 34
2

Página 31 de 34
3

Página 32 de 34
4

Página 33 de 34
5

Página 34 de 34

Você também pode gostar