Você está na página 1de 10

MULTIVIX – FACULDADE BRASILEIRA

DANIELY BRAVIN
ERICK RIOS
LEONARDO FROSSARD
VITOR AKAMINE

SISTEMAS DE CONTROLE DE EMISSÕES ATMOSFERICAS NA PRODUÇÃO DE


FERRO E AÇO

VITÓRIA

2016
DANIELY BRAVIN
ERICK RIOS
LEONARDO FROSSARD
VITOR AKAMINE

SISTEMAS DE CONTROLE DE EMISSÕES ATMOSFERICAS NA PRODUÇÃO DE


FERRO E AÇO

Trabalho curricular apresentado ao Curso de


Engenharia Ambiental da Faculdade Multivix Vitória,
para obtenção de nota na disciplina de Poluição
Ambiental. Orientado pela Professora Andrielly
Moutinho Knupp.

VITÓRIA

2016
RESUMO

Este trabalho descreve brevemente o processo de fabricação de ferro e aço e estima


a emissão de material particulado dessa atividade. O modelo de estimativa de fontes
de emissão adotado foi o AP-42 da Agência Norte Americana de Proteção
Ambiental- EPA, sendo analisado o capítulo 12.1 Ferro e aço, e tabela 12.5-1.

Palavras-chave: Ferro e aço, dispersão de poluentes, Poluição atmosférica,


material particulado.
1. INTRODUÇÃO
Conforme conceituado pela Resolução CONAMA N° 003 de 28 de junho de 1990,
poluente atmosférico é qualquer forma de matéria ou energia com intensidade e em
quantidade, concentração, tempo ou características em desacordo com os níveis
estabelecidos, e que tornem ou possam tornar o ar: impróprio, nocivo ou ofensivo à
saúde; inconveniente ao bem-estar público; danosos aos materiais, à fauna e flora; e
prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e às atividades normais da
comunidade.
A indústria siderúrgica está entre as que possuem como maior consequência de seu
processo produtivo a emissão de poluentes atmosféricos. Dentre eles o material
particulado é o poluente mais frequente, estando presente em quase todas as
etapas. Esse poluente, caracterizado como um pó de granulometria variável, afeta a
sociedade do entorno da indústria, causando danos ao sistema respiratório da
população, comprometendo a saúde; prejudica o campo visual; gera desconfortos
para o bem estar da população, prejudicando as atividades diárias em virtude do pó
que acaba indo para as residências; além dos demais prejuízos que causa ao
ecossistema local.
Considerando esses problemas, órgãos ambientais, como o CONAMA, estabelecem
limites para a emissão de substâncias levando em consideração a periculosidade do
material.
O objetivo deste trabalho é calcular e avaliar as emissões atmosféricas de material
particulado dos principais processos utilizados nas usinas siderúrgicas e seus
sistemas de controle.
.
2. PROCESSO PRODUTIVO
A produção de aço em uma usina de ferro e aço integrado se dá a partir de minério
de ferro, carvão e cal, realizada usando vários processos inter-relacionados. As
principais operações são: (1) produção de coque, (2) produção de sínter, (3)
produção de ferro, (4) preparação do ferro, (5) produção de aço, (6) preparação do
produto semi-acabado, (7) preparação do produto acabado, (8) fornecimento de
calor e eletricidade, e (9) manuseio e transporte de matéria prima, materiais
intermediários e resíduos.

Fluxograma da Usina Siderúrgica (Arcelor, 2008)

De forma geral as emissões atmosféricas dentro de usinas siderúrgicas estão


relacionadas com as etapas do processo produtivo. Cada etapa representa a
emissão de material particulado com composições, granulometria e quantidades
diversas.
3. MODELO DE ESTIMATIVA DE EMISSAO

O principal modelo de estimativa de emissão encontra-se na AP- 42 da USEPA.


O fator de emissão se dá através da equação: E= A x EF x (1-ER/ 100).

4. MEMORIAL DE CÁLCULO

Dados:
1 Kg = 2,2046 lb
Produção de ferro e aço
A= 2 400 000 ton/ano → A= 2 400 000 ton/ano / 8760 h = 273.97 ton/h

Análise produção ferro e aço (Iron And Steel Production) - Capitulo 12.1 – AP 42.
Tabela 12.5-1. Estimativa Material Particulado

1. SINTERIZAÇÃO
1.1. CAIXA DE VENTO
1.1.1. SEM CONTROLE
1.1.1.1. GRELHA DE PARTIDA
FE = 11,1 lb/ton → FE = 11,1 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 5,03 Kg/ton
E1 = A x FE = 273,97 ton/h x 5,03 Kg/ton ≅ 1378,07 Kg/h MPT

1.1.1.2. APÓS REMOÇÃO DE PARTÍCULAS GROSSEIRAS


FE = 8,7 lb/ton → FE = 8,7 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 3,95 Kg/ton
E2 = A x FE = 273,97 ton/h x 3,95 Kg/ton ≅ 1082,18 Kg/h MPT

TOTAL DE EMISSÃO DA CAIXA DE VENTO = E1 + E2 = 2460,25 Kg/h MPT

1.1.2. CONTROLADO POR CICLONE


FE = 1 lb/ton → FE = 1 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,45 Kg/ton
E = A x FE = 273,97 ton/h x 0,45 ≅ 123,29 Kg/h MPT
E1= 2460,25 Kg/h – 123,29 Kg/h / 2460,25 Kg/h ≅ 0,95 x 100 = 95%
1.1.3. CONTROLADO POR PRECIPITADOR ELETROSTÁTICO SECO
FE= 1,6 lb/ton → FE= 1,6 lb/ton/ 2,2046 lb ≅ 0,73 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,73 kg/ton ≅ 199,99 kg/h MPT
E2= 2460,25 Kg/h – 199,99 Kg/h / 2460,25 Kg/h ≅ 0,919 x 100 = 91,9%

1.1.4. CONTROLADO POR PRECIPITADOR ELETROSTATICO ÚMIDO


FE = 0,17 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,08kg/ton
E=273,97 ton/h x 0,08 kg/ton ≅ 21,92 kg/h MPT
E3= 2460,25 Kg/h – 21,92 Kg/h / 2460,25 Kg/h ≅ 0,991 x 100 = 99,1%

1.1.5. CONTROLADO POR VENTURI SCRUBBER


FE = 0,47 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,21 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,21 kg/ton ≅ 57,53 kg/h MPT
E4= 2460,25 Kg/h – 57,53 Kg/h / 2469,25 Kg/h ≅ 0,977 x 100 = 97,7%

1.2. DESCARGA DE SINTER (TRITURADORES E TELAS QUENTES)


1.2.1. SEM CONTROLE
FE = 6,8 lb/ton → FE = 6,8 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 3,08 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 3,08 kg/ton ≅ 843.83 kg/h MPT

1.2.2. CONTROLADO PELO BAGHOUSE


FE= 0,1 M/ton / 2,2046 lb ≅ 0,04 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,04 Kg/ton ≅ 10,96 kg/h MPT
E1 = 843,83 kg/h - 10,96 kg/h / 843,83 kg/h ≅ 0,987 x 100 = 98,7%

1.2.3. CONTROLADO POR VENTURI SCRUBBER


FE= 0,59 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,27 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,27 kg/ton ≅ 73,97 kg/h MPT
E2= 843,83 kg/h – 73,97 kg/h / 843,83 kg/h ≅ 0,912 x 100 = 91,2%
2. ALTO FORNO
2.1. SLIP (CHAMINÉ DO ALTO FORNO)1
FE = 87 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 39,47 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 39,47 kg/ton ≅ 10.813,59 kg/h MPT

2.2. CONTROLADO POR CICLONE


ER = 60% = 0,60
E = 273,97 ton/h x 39,47 x (1 – 0,6/100) ≅ 187,46 kg/h MPT

2.3. CONTROLE POR LAVADOR VENTURI


ER = 90% = 0,90
E = 273,97 ton/h X 39,47 X (1- 0,98/100) ≅ 105,97 kg/h MPT

3. DESSULFURAÇÃO (valores referentes a 1 carro torpedo)


3.1. SEM CONTROLE
FE = 1,09 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,49 Kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,49 Kg/ton ≅ 134,24 kg/h MPT

3.2. CONTROLADO POR BAGHOUSE


FE = 0,009 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,0041 Kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,0041 Kg/ton ≅ 1,12 kg/h MPT

4. BOF
4.1. SEM CONTROLE
FE = 28,5 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 12,93 Kg/ton
E = 273,97 ton/h x 12,93 Kg/ton ≅ 3542,43 kg/h MPT

1
A tabela 12.5-1 (Metric And English Units). PARTICULATE EMISSION FACTORS FOR IRON AND STEEL MILLS,
utilizada como referência para a execução dos cálculos, não apresenta controle para emissões do topo do alto
forno. Os processos de controle adotados foram indicados no conteúdo do capítulo 12.5 Iron And Steel
Production.
5. FORNO ELÉTRICO A ARCO
5.1. FUSÃO E REFINAÇÃO
5.1.1. AÇO CARBONO DESCONTROLADO
FE = 38 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 17,24 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 17,24 ≅ 4723,24 kg/h MPT

5.2. CARREGAMENTO, ROSQUEAMENTO E CRITICANDO


5.2.1. EMISSÕES DESCONTROLADAS ESCAPANDO MONITOR
FE = 1,4 lb/ton / 2,2046 M ≅ 0,63 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,63 ≅ 172,6 kg/h MPT

5.3. TODOS
5.3.1. DESCONTROLADO
5.3.1.1. LIGA DE AÇO
FE= 11,3 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 5,13 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 5,13 ≅ 1405,47 kg/h MPT

5.3.1.2. AÇO CARBONO


FE = 50 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 22,68 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 22,68 ≅ 62,13,64 kg/h MPT

5.3.2. CONTROLADO POR


5.3.2.1. LIGA DE AÇO
FE = 0,3 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,14 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,14 ≅ 38,36 kg/h MPT
E1 = 1405,47 – 38,36 / 1405, 47 = 0,973 x 100 = 97,3%

5.3.2.2. AÇO CARBONO


FE = 0,043 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,02 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,02 ≅ 5,48 kg/h MPT
E2= 6213,64 – 5,48 / 6213,64 = 0,999 X100 = 99,9%
6. CASTHOUSE DESCONTROLADA
6.1. MONITOR DE TETOb
FE= 0,6 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,27 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,27 ≅ 73,97 kg/h MPT

6.2. FORNALHA COM EVACUAÇÃO LOCALC


FE= 1,3 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,58 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,58 ≅ 158,90 kg/h MPT

6.3. TAPHOLE E CALHAS


FE= 0,3 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,136 kg/ton
E= 273,97 ton/h x 0,136 ≅ 37,25 kg/h MPT

7. FORNO DE SOLEIRA ABERTA


7.1. FUSÃO E REFINAÇÃO
7.1.1. SEM CONTROLE
FE = 21,1 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 9,57 kg/ton
E= 273.97 ton/h X 9,57 ≅ 2621,89 kg/h MPT

7.1.2. CONTROLADO POR PRECIPITADOR ELETROSTÁTICO


FE = 0,28 lb/ton / 2,2046 ≅ 0,13 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,13 ≅ 35,62 kg/h MPT
E1= 2621,89 – 35,62 / 2621,89 ≅ 0,986 x 100 = 98,6%

7.2. MONITOR DE TELHADO


FE = 0,168 lb/ton / 2,2046 lb ≅ 0,08 kg/ton
E = 273,97 ton/h x 0,08 ≅ 21,92 kg/h MPT