Você está na página 1de 7

Alexandre Moura

December 15, 2016 3 minute read

CIAP@TDF: Mas afinal, o que é uma ficha de CIAP?


FollowRSS feedLike

7 Likes 955 Views 1 Comment

O crédito do ICMS do ativo permanente é um benefício federal concedido através da lei complementar 102/2000.

Este benefício é concedido na forma de crédito do ICMS proveniente da aquisição de bens e componentes vinculados a produção da empresa.

Por padrão, o crédito do valor do ICMS é recuperado em 48 parcelas mensais multiplicadas por um fator que varia de 0 a 1.

Os estados da federação (UFs) possuem independência para ajustarem alguns aspectos através de decretos estaduais como por exemplo o número de parcelas

Estas parcelas de crédito devem ser reportadas no SPED EFD, especificamente no bloco G, bem como as informações relativas ao imobilizado ou o componente

Em virtude dessas características de crédito parcelado, foi definido o conceito de ficha que representa o controle do crédito do ICMS do imobilizado mensalmente

A entidade ficha na solução CIAP@TDF tem como objetivos além do controle do crédito, a rastreabilidade de todos os processos pelos quais a ficha pode passar

Na ficha criada pela solução, todas as informações relativas a nota fiscal, movimentações, ligações com projetos bem como informações de contabilização de c
ocorrências.

Devido ao processo de crédito de ICMS através da ficha ocorrer por um período de tempo prolongado (4 anos – 48 meses – por padrão), as movimentações
crédito, o que aumenta drasticamente a complexidade do controle desse tipo de crédito para que se evitem eventuais autuações do fisco que podem levar a glos

Algumas considerações importantes em relação a ficha da solução CIAP@TDF devem ser levadas em conta:

O status da ficha representa o tipo de ficha gerado ou o estado final em que se encontra

IM – ficha de imobilizado
IA – ficha de componente
CI – ficha de imobilizado construído através de projeto
SU – ficha suspensa (manualmente ou não alocada em nenhum projeto)
AT – ficha baixada por transferência ou venda
OT – ficha baixada por outras razões que não transferência/venda
PE – ficha baixada por sinistro
BA – ficha baixada pelo fim do período de creditamento
O status das parcelas de crédito podem representar o status da ficha mas parcelas de crédito geradas são reportadas com status adequado a mov

IM ou IA – primeiras parcelas de crédito na aquisição


CI – primeira parcela de crédito na conclusão de um imobilizado
SI – parcela de crédito periódica
AT, OT, PE, BA – parcelas que representam a baixa da ficha

O ciclo de vida básico de uma ficha desde a aquisição até o final da tomada do crédito segue o seguinte fluxo de estados (de acordo com o que deve s
IM (status da ficha e 1ª parcela)
SI (2ª parcela)
SI (3ª parcela)

SI (47ª parcela)
SI/BA (status da ficha e 48ª parcela)

Caso haja uma baixa do imobilizado, ela deve ser refletida na ficha se ainda houver saldo de ICMS a creditar, interrompendo o processo de creditamen

IM (status da ficha e 1ª parcela)


SI (2ª parcela)
SI (3ª parcela)

SI (23ª parcela)
SI/OT (status da ficha e baixa do imobilizado)

Componentes que fazem parte de um imobilizado que está sendo construído pela empresa também podem ter o valor do ICMS da aquisição recuperado, mas ex

Deve-se atentar a legislação específica da UF em relação a permitir a tomada de crédito a partir da aquisição do componente ou apenas quando o imobilizado fo

Outro ponto importante é em relação ao vínculo entre a ficha do componente e o imobilizado em construção. Este vinculo deve existir e ser representado nos reg

Existem diversas parametrizações e customizações que afetam diretamente o processo de aquisição de componentes na solução CIAP@TDF.

Nos posts abaixo está um overview dessas parametrizações e customizações:


https://blogs.sap.com/2016/10/27/ciaptdf-parametrizacoes/
https://blogs.sap.com/2016/11/03/ciaptdf-customizacoes/

Alexandre Moura
Equipe de desenvolvimento TDF

Alert Moderator

Assigned tags

SAP Tax Declaration Framework for Brazil


ciap
fichas
tdf

Related Blog Posts

CIAP@TDF: Ponto de partida


By Alexandre Moura, Dec 07, 2016
CIAP@TDF: Customizações
By Alexandre Moura, Nov 03, 2016
CIAP@TDF: Criação de fichas de componentes
By Alexandre Moura, Nov 17, 2016

Related Questions

CIAP Allocation
By Former Member, Dec 01, 2016
Load CIAP REPORT
By Former Member, Nov 28, 2016
SAP TDF eSocial comunicação com o Governo
By Former Member, Oct 22, 2017

1 Comment
You must be Logged on to comment or reply to a post.

Eduardo Kyono

Um ponto adicional: para cenários de carga de fichas do legado é para o cenário de cargas de ficha IA, onde já aconteceu uma entrada de nota fiscal de um componente para o bem prin
componente. Claro que isso para cenários em que não ocorre crédito do componente na entrada da nota, mas somente quando o projeto/ ordem é liquidado
Alexandre Moura
November 3, 2016 8 minute read

CIAP@TDF: Customizações
FollowRSS feedLike

6 Likes 795 Views 2 Comments

Além das parametrizações disponíveis na solução (CIAP@TDF: Parametrizações), devido a sua flexibilidade e possibilidade de exec

Com isso, foram disponibilizadas BAdIs e BAPIs para auxiliar na aderência e integração de processos.
Além dessas ferramentas, foram disponibilizados também alguns webservices que são disponibilizados no add-on do TDF e possibilitam o acesso e a execução d
de sistemas externos a solução.

BAdIs – Business Add In

BAdI: Record Update

DETERMINE_TRANSFER_TEXT – método utilizado para redeterminação dos textos adicionais que são gerados na nota fiscal de saída no processo de tran
transação CIAP_REPORT->Transfer The Record. Por padrão, o texto gerado é:

“ICMS credit amount of the remaining balance: &ICMS_TO_CREDIT


Quantity and value of the ICMS credit installments to be credited: &QUOTAS_TO_CREDIT quota(s) and &POSSIBLE_ICMS
Number and date of original document: &DOCUMENT on &DOC_DATE
Amount of the ICMS credit of the original Nota Fiscal: &ICMS_VALUE”

MODIFY_RECORD_CREATION – método utilizado para redeterminação de parâmetros de coletor de custo existentes na ficha no processo de criação (WBS
Código do imobilizado, conta do razão, diagrama de rede, vida útil). A implementação deste método é mandatória no cenário de aquisição para estoque irrest
“branco”), visto que esses dados não estão disponíveis para determinação na ordem de compra.
ALLOW_ACCOUNT_ASSIGNMENT_CAT – método que possibilita a utilização de outras categorias de item que não as categorias padrão (A, P, F, N, Q, “bran
categoria diferente das categorias padrão, a ficha que será criada terá o comportamento de uma ficha para componente e não de imobilizado.
MODIFY_START_CREDIT_LIMIT_DATE – método utilizado para determinação da data em que se inicia o crédito do ICMS da ficha. Por padrão esta data é de
documento de material.
GET_INVALID_TAX_GROUPS – método utilizado para remover grupos de impostos de ICMS que por padrão são levados para a ficha caso haja linha desta
ICST, ICOP, ICFR, ICFS). Por padrão, é entregue uma implementação desse método excluindo o ICMS DIFAL do estado do Espirito Santo (BADI_EX_CIAP_INVA
GET_CREATION_TYPE – método que pode ser utilizado para determinação se a ficha será criada. A implementação deste método pode substituir a view de
Relevance of CIAP Record Creation (view CIAP_V_CFOP) ou a decision table Record Creation disponível no BRF+ para a determinação de criação de fic
possibilita a implementação de critérios mais específicos dos que as parametrizações disponíveis para criação de fichas.
MODIFY_FIRST_ACC_PERIOD – método que permite alteração do período inicial de creditamento. O período padrão é o da entrada do documento de mate
campo pode ser determinada em conjunto com a manipulação da data do início do creditamento (MODIFY_START_CREDIT_LIMIT_DATE) e podem ser ut
extemporaneidade do creditamento das parcelas da ficha. O método é chamado apenas no momento do processo de criação da ficha.

BAdI: SPED EFD Data Definition

DEFINE_EFD_DATA – método utilizado para manipular os dados que são gerados para preenchimento dos registros 0300, 0305, 0500 e 0600 da EFD relativ
campo COD_IND_BEM é preenchido com o ID da ficha e o COD_PRNC é preenchido apenas na criação de fichas de componentes (status IA) com o ID da fi
método é chamado apenas no momento da criação da ficha.

BAdI: Data Definition of FI Document Line Items

MODIFY_FI_DOCUMENT_ITEM – método utilizado para preencher ou redeterminar alguns campos do documento contábil FI (item e cabeçalho) gerado no p
tanto de ficha única quanto em massa.
MODIFY_FI_DOC_ITEM_REVERSAL – método utilizado para preencher ou redeterminar alguns campos do documento contábil FI (item e cabeçalho) gerado n
contabilização em massa.

BAdI: Record Selection for Stock Transport Order

SELECT_RECORDS_FOR_MAT_MOV – método utilizado na redeterminação das fichas selecionadas no processo integrado de transferência. Por padrão, é ent
exemplo onde as fichas são selecionadas utilizando o método UEPS (último que entra, primeiro que sai). As fichas selecionadas devem pertencer a empresa e a
fiscal de saída, apenas fichas relativas ao material do item da nota fiscal que tenham status IM, IA ou SU e que não estejam em transito e nem suspensas ma
tenham a categoria contábil igual a A – imobilizado.

BAdI: Record Selection for Material Movement

SELECT_RECORDS_TO_TRANSFER – método utilizado na redeterminação das fichas selecionadas no processo integrado de movimentação de material. O
fichas padrão é entregue em uma implementação exemplo e segue os mesmos critérios do método da BAdI BADI_CIAP_STO_REC_SEL -SELECT_RECORDS_

BAPIs – Business Application Programming Interface

BAPI_CIAP_RECORD_CREATE – CIAP BAPI Record Creation


É possível fazer a integração do processo de criação de fichas CIAP realizando a chamada desta BAPI de criação. O pré-requisito para criação da ficha permane
não é feita verificação do código do CFOP para validar ou não a criação da ficha. Na interface de criação de ficha também é necessário que seja informado se
unidade ou por item e a categoria contábil que determinará o tipo de ficha (imobilizado ou componente). Os campos de documento de material são obsoletos e n
É necessário também que seja preenchida na interface de entrada a tabela BAPI_CIAP_ASSET_INFO onde devem ser informados os dados do coletor de custo
do item informada, deve-se preencher o código do imobilizado ou os dados do projeto, além do centro de custo, a quantidade (é possível criar múltiplas fichas pa
que o total das linhas da tabela seja igual a quantidade do item da nota fiscal informada) e a respectiva conta do razão.
BAPI_CIAP_RECORD_CANCEL – CIAP BAPI Record Cancel
As fichas criadas através da BAPI BAPI_CIAP_RECORD_CREATE podem ser canceladas através da chamada desta BAPI. A restrição para o cancelamento de
tenha sido feita nenhuma movimentação, seja baixa da ficha por qualquer razão ou mesmo contabilização de parcela de crédito, caso uma movimentação des
será permitido o seu cancelamento. Caso seja necessário o seu cancelamento, a movimentação deverá ser desfeita (reversão da baixa), caso a contabilizaç
tenha sido realizada, a ficha só poderá ser baixada através de um dos processos de baixa suportados.
BAPI_CIAP_RECORD_RETIREMENT – CIAP BAPI Record Retirement
É possível realizar a integração dos processos de baixa de ficha através desta BAPI. Uma vez definida a ficha e o tipo de baixa, a mesma seguirá o processo
que ocorre no processo online. Os tipos de baixa e as suas respectivas dependências são as seguintes:
01 – Sales: necessário informar a nota fiscal de saída
02 – Police report: necessário informar uma descrição do motivo da baixa
03 – Outgoing NF: necessário informar a nota fiscal de saída
04 – Manual retirement: necessário informar uma descrição do motivo da baixa
05 – Transfer: necessário informar a nota fiscal de saída
06 – Reversal: necessário informar a nota fiscal de saída
Além dos pré-requisitos acima, é necessário informar o estoque, a quantidade e a unidade de medida de onde será feita a baixa.
A baixa por transferência através desta BAPI apenas realiza a baixa da ficha e não a baixa em conjunto com a transferência como é feito no processo online. P
BAPI BAPI_CIAP_RECORD_TRANSFER.
BAPI_CIAP_RECORD_CANCEL_RET – CIAP BAPI Cancel Record Retirement
A baixa das fichas pode ser revertida através desta BAPI. Para tanto é necessário informar o ID da ficha cuja baixa deve ser revertida e também o docume
reversão, esta informação pode ser resgatada no campo CIAP_D_REC_ALLOC- REFERENCE_DOCUMENT_ID. Caso seja um processo de reversão qu
(cancelamento de nota fiscal de saída por exemplo), a respectiva nota fiscal (DOCNUM) e o item devem ser informados.
Só é possível ser feito o cancelamento da baixa caso a contabilização desta baixa não tenha sido realizada na ficha, caso contrário, deve se reverter a contabi
cancelamento da baixa.
BAPI_CIAP_RECORD_TRANSFER – CIAP BAPI Record Transfer
O processo de transferência pode ser realizado via BAPI, onde a ficha no local de negócio de origem é baixada e no local de negócio destino é feita a criação
esse processo ocorre em dois passos, a mesma BAPI deve ser chamada nos dois momentos do processo. Como o processo de transferência envolve a nota fi
la, tanto na saída como na entrada e caso não sejam informadas fichas a serem transferidas através da interface de entrada, será utilizado o processo de
conforme descrito na chamada da BAdI Record Selection for Stock Transport Order.

Webservices
Além das interfaces disponibilizadas tanto para adicionar customizações quanto para realizar integrações, alguns webservices foram disponibilizados par
contabilização de crédito de ICMS partindo da determinação do fator de creditamento.

TMFCIAPCreditFactorModifySyncIn
Através deste webservice, é possível realizar a manutenção do fator de creditamento que pode ser mantido de forma on-line através da transação CIAP_CR
creditamento não é determinado automaticamente pela solução, mas sim pelo processo de apuração, caso esse processo seja feito a partir de um sistema
chamada deste webservice utilizando os parâmetros Empresa, Local de Negócio, Período, Total de Saídas Tributadas, Total de Saídas e o Fator de Creditamento
Caso a entrada para a chave: Empresa, Local de Negócio e Período já tenha sido mantida mas a contabilização não tenha sido executada para esta chave, é
webservice para alterar os valores de Total de Saídas Tributadas, Total de Saídas e o Fator de Creditamento.
TMFCIAPCreditFactorReadSyncIn
Este webservice é disponibilizado para consulta do fator de creditamento, bastando para isso informar a empresa, o local de negócio e o período a ser consultado
TMFCIAPAccountingSingleSyncIn
Com este webservice, é possível acionar a contabilização por ficha, bastando para isso, informar a ficha a ser contabilizada. O processo executado é o mesmo
através da transação CIAP_REPORT.
TMFCIAPAccountingSyncIn
Este webservice possibilita a chamada do processo de contabilização em passa por empresa e local de negócio. Também é possível realizar a reversão da con
anterior. O processo executado é o mesmo que o executado através da transação online CIAP_ACCOUNTING.

Alert Moderator

Assigned tags

SAP Tax Declaration Framework for Brazil


badi
bapi
ciap
tdf

View more...

Related Blog Posts

CIAP@TDF: Ponto de partida


By Alexandre Moura, Dec 07, 2016
CIAP@TDF: Parametrizações
By Alexandre Moura, Oct 27, 2016
TDF – CIAP: Nova versão de documentação no SAP Help Portal
By Ailane Kuhn, Nov 09, 2016

Related Questions

SAP TDF - Evento MF_ImportEvent Assinatura pelo Sistema Externo


By Former Member, Nov 15, 2017
CIAP Allocation
By Former Member, Dec 01, 2016
SAP TDF eSocial comunicação com o Governo
By Former Member, Oct 22, 2017

2 Comments
You must be Logged on to comment or reply to a post.

Former Member
Jul

@AlexandreMoura, ao executar uma transferência, a baixa é realizada na origem com status “AT”, então, é criada uma nova ficha com status “SU”, no entanto o programa não finaliza a c
destino e não conseguimos identificar o motivo.

Like(0)

Alexandre Moura Post author


Augu

Olá Claudia,

se você está utilizando o processo de transferencia via STO, é preciso finalizar o processo com a entrada da nota fiscal no destino. Isso faz com que a ficha criada com status SU seja atu
parametrizações de, por exemplo, crédito imediato, fazendo com que o status da ficha SU seja modificado para IA ou IM ou é mantida como SU (caso de estoque livre) mas com o flag de

è importante verificar se o CFOP da entrada da transferencia está cadastrado na view de CFOP e se as parametrizações das views CIAP_C_NO_QUO_ST ou CIAP_C_NO_QUO_BP es

Att.

Alexandre Moura