Você está na página 1de 102

1

Sobre o Concurso
O concurso anterior teve o resultado final divulgado no dia 20 de junho de 2016. O objetivo do
certame era contratar 950 novos profissionais. Do total, 150 oportunidades eram para Analistas e as
800 para Técnico do Seguro Social. A banca organizadora foi o Cespe.
Para o cargo de Técnico do Seguro Social, como mencionado, foram 800 Vagas, para uma
remuneração de R$ 4.886,87. As inscrições foram realizadas no período de 4/01/16 a 22/02, no site
do Cebraspe/ CESPE
Nesta seleção as oportunidades foram para os estados de: São Paulo, Acre, Alagoas, Amapá,
Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato
Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande
do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Técnico do Seguro Social


Requisito: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo
segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo
MEC.
Descrição sumária das atividades: realizar atividades internas e externas relacionadas ao
planejamento, à organização e à execução de tarefas de competências constitucionais e legais do
INSS que não demandem formação profissional específica; coletar informações, executar pesquisas,
levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres; e exercer, mediante designação da
autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS.
Remuneração: até R$ 4.886,87, correspondente à remuneração bruta, já incluído Vencimento
Básico, GAE (Gratificação de Atividade Executiva) e GDASS (Gratificação de Desempenho de
Atividade do Seguro
Social).
Jornada de Trabalho: 40 horas semanais.

Dos Requisitos Básicos para a Investidura no Cargo


✓ Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo
grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.
✓ Ser aprovado no concurso público.
✓ Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar
amparado
✓ pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo
dos direitos
✓ políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal.
✓ Estar em gozo dos direitos políticos.
✓ Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
✓ Estar quite com as obrigações eleitorais.
✓ Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo, conforme item 2 deste edital.
✓ Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse.
✓ Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.

2
✓ Cumprir as determinações do edital.
✓ O candidato deverá declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso
aprovado,
✓ deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo por
ocasião da posse

Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato que se enquadrar
em pelo menos um dos itens a seguir:
✓ obtiver nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos;
✓ obtiver nota inferior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos;
✓ obtiver nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.

Vale lembra que o concurso realizado em 2012, a banca organizadora foi a FCC (Fundação Carlos
Chagas), onde foram ofertadas 1500 vagas para o cargo de Técnico de Seguro Social, sendo que
foram nomeados cerca de 4.156 candidatos aprovados.
No atual cenário e, conforme as informações publicadas em 2018, o órgão requereu pelo menos
7580 vagas. De acordo com o documento publicado, as vagadas viriam a ser ofertadas nas
proporções descritas abaixo:

➢ Técnico do Seguro Social


o 3.941 Vagas,
o Nível médio,
o Remuneração inicial de R$ 5.344,87.
➢ Analista
o 1.493 Vagas,
o Nível superior na área
o Inicial de R$ 7.954,09.
➢ Perito Médico
o 2.146 Vagas
o Nível superior em medicina
o Inicial de R$ 10.616,14.

Análise da última prova


Conhecimentos básicos: 50 itens sobre as matérias relacionadas abaixo:
✓ Ética no Serviço Público – 6 questões
✓ Regime Jurídico Único – 6 questões
✓ Noções de Direito Constitucional -
✓ Noções de Direito Administrativo – 12 questões
✓ Língua Portuguesa – 15 questões
✓ Raciocínio Lógico – 6 questões
✓ Noções de Informática – 5 questões

Conhecimentos específicos: 70 itens sobre as matérias relacionadas abaixo:


✓ Seguridade Social – 70 questões

3
Língua Portuguesa
Tópicos cobrados: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia
oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de
crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regências
nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação de correspondências oficiais (conforme
Manual de Redação da Presidência da República).

Noções de Direito Administrativo


Tópicos cobrados: 1 Estado, governo e Administração Pública: conceitos, elementos, poderes e
organização; natureza, fins e princípios. 2 Direito Administrativo: conceito, fontes e princípios. 3
Organização administrativa da União; administração direta e indireta. 4 Agentes públicos: espécies
e classificação; poderes, deveres e prerrogativas; cargo, emprego e função públicos; regime jurídico
único: provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime
disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. 5 Poderes administrativos: poder
hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder. 6 Ato
administrativo: validade, eficácia; atributos; extinção, desfazimento e sanatória; classificação,
espécies e exteriorização; vinculação e discricionariedade. 7 Serviços Públicos: conceito, classificação,
regulamentação e controle; forma, meios e requisitos; delegação: concessão, permissão,
autorização. 8 Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; controle
judicial; controle legislativo; responsabilidade civil do Estado. Lei nº 8.429/1992 (sanções aplicáveis
aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego
ou função da administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências). 9 Lei
n°9.784/1999 (Lei do Processo Administrativo).

Raciocínio Lógico
Tópicos cobrados: 1 Conceitos básicos de raciocínio lógico: proposições; valores lógicos das
proposições; sentenças abertas; número de linhas da tabela verdade; conectivos; proposições
simples; proposições compostas. 2 Tautologia. 3 Operação com conjuntos. 4 Cálculos com
porcentagens.

Noções de Direito Constitucional


Tópicos cobrados: 1 Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos;
direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade;
cidadania; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos. 2
Administração Pública (artigos de 37 a 41, capítulo VII, Constituição Federal de 1988 e atualizações).

Noções de Informática
Tópicos cobrados: 1 Conceitos de Internet e intranet. 2 Conceitos básicos e modos de utilização de
tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática. 3 Conceitos e modos de
utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações utilizando-se a suíte de
escritório LibreOffice. 4 Conceitos e modos de utilização de sistemas operacionais Windows 7 e 10.
5 Noções básicas de ferramentas e aplicativos de navegação e correio eletrônico. 6 Noções básicas
de segurança e proteção: vírus, worms e derivados.

4
Ética no Serviço Público
Tópicos cobrados: 1 Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo
Federal: Decreto nº 1.171/1994 e Decreto nº 6.029/2007.

Regime jurídico único


Tópicos cobrados: 1 Lei 8.112/1990 e alterações, direitos e deveres do Servidor Público. 2 O servidor
público como agente de desenvolvimento social. 3 Saúde e qualidade de vida no serviço público.

Seguridade Social
Tópicos cobrados: 1 Seguridade Social. 1.1 Origem e evolução legislativa no Brasil. 1.2
Conceituação. 1.3 Organização e princípios constitucionais. 2 Legislação Previdenciária. 2.1
Conteúdo, fontes, autonomia. 2.3 Aplicação das normas previdenciárias. 2.3.1 Vigência, hierarquia,
interpretação e integração. 3 Regime Geral de Previdência Social. 3.1 Segurados obrigatórios. 3.2
Filiação e inscrição. 3.3 Conceito, características e abrangência: empregado, empregado doméstico,
contribuinte individual, trabalhador avulso e segurado especial. 3.4 Segurado facultativo: conceito,
características, filiação e inscrição. 3.5 Trabalhadores excluídos do Regime Geral. 4 Empresa e
empregador doméstico: conceito previdenciário. 5 Financiamento da Seguridade Social. 5.1 Receitas
da União. 5.2 Receitas das contribuições sociais: dos segurados, das empresas, do empregador
doméstico, do produtor rural, do clube de futebol profissional, sobre a receita de concursos de
prognósticos, receitas de outras fontes. 5.3 Salário-de-contribuição. 5.3.1 Conceito. 5.3.2 Parcelas
integrantes e parcelas não-integrantes. 5.3.3 Limites mínimo e máximo. 5.3.4 Proporcionalidade.
5.3.5 Reajustamento. 5.4 Arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade
social. 5.4.1 Competência do INSS e da Secretaria da Receita Federal do Brasil. 5.4.2 Obrigações da
empresa e demais contribuintes. 5.4.3 Prazo de recolhimento. 5.4.4 Recolhimento fora do prazo:
juros, multa e atualização monetária. 6 Decadência e prescrição. 7 Crimes contra a Seguridade Social.
8 Recurso das decisões administrativas. 9 Plano de Benefícios da Previdência Social: beneficiários,
espécies de prestações, benefícios, disposições gerais e específicas, períodos de carência, salário-
de-benefício, renda mensal do benefício, reajustamento do valor dos benefícios. 10 Manutenção,
perda e restabelecimento da qualidade de segurado. 11 Lei nº 8.212/1991 e alterações. 12 Lei nº
8.213/1991 e alterações. 13 Decreto nº 3.048, de 06/05/1999 e alterações. 14 Lei de Assistência Social
(LOAS): conteúdo; fontes e autonomia (Lei nº 8.742/1993 e Decreto nº 6.214/2007 e alterações).

Questões Anotadas de Direito Previdenciário

1. CS UFG - Ana /SANEAGO/Saúde/Medicina do Trabalho/2018


No Regulamento da Previdência Social (Decreto n. 3.048/1999) consta a definição de Seguridade
Social: "Compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da
sociedade, destinado a assegurar o direito relativo à ...
a) saúde, ao trabalho e à assistência social".
b) assistência social, ao trabalho e à previdência".
c) saúde, à previdência e ao trabalho".
d) saúde, à previdência e à assistência social".

5
Anotações
O Art. 1º do Decreto n. 3.048/1999 expressa: A seguridade social compreende um conjunto integrado de
ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinado a assegurar o direito relativo à saúde, à
previdência e à assistência social.
Gabarito: D

2. CESPE - AGE/SEDF/Direito e Legislação/2017


Julgue o próximo item, acerca do conceito e das fontes de custeio da seguridade social.
A seguridade social representa um conjunto de benefícios prestados pelo poder público ao
trabalhador e aos membros de sua família, independentemente de contribuição.

Anotações
O Art. 194 da Constituição Federal dispõe que “A seguridade social compreende um conjunto integrado
de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à
saúde, à previdência e à assistência social.” Assistência Social e Saúde são benefícios concedidos
independentemente de contribuição. Em regra, previdência depende de contribuição.
Gabarito: Errado

3. CESPE - Tec |INSS|2016


No que se refere à seguridade social no Brasil, julgue o item seguinte.
A CF define seguridade social como um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes
públicos e da sociedade destinadas a assegurar direitos relativos à saúde, à previdência e à
assistência social.

Anotações
O Art. 194 da Constituição Federal dispõe que “A seguridade social compreende um conjunto integrado
de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à
saúde, à previdência e à assistência social.”
Gabarito: Certo

4. CESPE – AJ/STM/Apoio Especializado/Serviço Social/2018


Acerca da Lei n.º 8.212/1991, que dispõe sobre a seguridade social, julgue o item a seguir.
Constitui princípio e diretriz da seguridade social o caráter democrático e descentralizado da gestão
administrativa, com a participação de membros da comunidade, entre os quais, os empresários.

Anotações
O Art.1º Parágrafo único da referida lei: A Seguridade Social obedecerá aos seguintes princípios e
diretrizes: g) caráter democrático e descentralizado da gestão administrativa com a participação da
comunidade, em especial de trabalhadores, empresários e aposentados.
Gabarito: Certo

6
5. CESPE - Proc/PGE PE/2018
Conforme a doutrina, o princípio previdenciário que representa o sistema de repartição da
seguridade social e garante a prestação de benefícios e serviços independentemente do aporte
individual das contribuições sociais é o princípio da
a) uniformidade da base de financiamento.
b) seletividade e distributividade na prestação de benefícios e serviços.
c) solidariedade.
d) equidade na forma de participação no custeio.
e) diversidade da base de financiamento.

Anotações
Conforme a doutrina, o princípio previdenciário que possibilita com que, pessoas que começaram a
trabalhar recentemente e sofreram qualquer tipo de acidente que inviabilize a continuidade do trabalho, por
exemplo, a receber auxílio mesmo não tendo contribuído. Este fator é preponderante para que os regimes
de previdência custeiem de forma solidária toda a estrutura da RGPS e RPPS. A banca incluiu com alternativas
as diretrizes e objetivos previstos nas leis 8.213 e 8.212 e no art.194 parágrafo único da CF/88, levando ao
concurseiro desatento ao erro.
Gabarito: C

6. CESPE - Def PF/DPU/2017


Acerca da seguridade social no Brasil, de sua evolução histórica e de seus princípios, julgue o item
a seguir.
Dado o princípio da universalidade de cobertura, a seguridade social tem abrangência limitada
àqueles segurados que contribuem para o sistema.

Anotações
A Seguridade Social engloba saúde, assistência social e Previdência. Via de regra a previdência é tem sua
abrangência limitada aos segurados, porém, saúde e assistência social é direito de todos, ou seja,
independentemente de contribuição.
Art.194 da CF/88: A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos
Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à
assistência social.
Gabarito: Errado

7. CESPE - Def PF/DPU/2017


A respeito da condição de segurados e dependentes no RGPS e da fonte de custeio desse regime,
julgue o item subsequente.
O princípio da equidade na forma de participação no custeio do RGPS não veda a existência de
alíquotas de contribuições diferenciadas entre empregadores nem entre empregados.

7
Anotações
Atenção! Equidade não deve ser entendida ou utilizada como sinônimo de igualdade. Igualdade é isonomia.
Equidade parte da noção de justiça, tratando os iguais como iguais e os desiguais como desiguais. ” Quem
tem mais paga mais, quem tem menos paga menos.”.
Art. 195. § 9º da CF/88: As contribuições sociais previstas no inciso I do caput deste artigo poderão ter
alíquotas ou bases de cálculo diferenciadas, em razão da atividade econômica, da utilização intensiva de
mão-de-obra, do porte da empresa ou da condição estrutural do mercado de trabalho.
Art. 201. § 12 DA CF/88. Lei disporá sobre sistema especial de inclusão previdenciária para atender a
trabalhadores de baixa renda e àqueles sem renda própria que se dediquem exclusivamente ao trabalho
doméstico no âmbito de sua residência, desde que pertencentes a famílias de baixa renda, garantindo-lhes
acesso a benefícios de valor igual a um salário-mínimo. § 13. O sistema especial de inclusão previdenciária
de que trata o § 12 deste artigo terá alíquotas e carências inferiores às vigentes para os demais segurados do
regime geral de previdência social.
Art.20 da Lei 8.212/1991: A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso
é calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de
forma não cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Certo

8. CESPE - AJ |TRT 7/Judiciária/2017


A CF prevê, entre os objetivos que organizam a seguridade social,
a) a equidade na forma de participação no custeio e a uniformidade da base de
financiamento.
b) a seletividade da cobertura e do atendimento e a uniformidade e a equivalência dos
benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
c) a uniformidade e a equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais
e a equidade na forma de participação no custeio.
d) a seletividade e a equidade na prestação dos benefícios e serviços e a irredutibilidade do
valor dos benefícios.

Anotações
O Art. 194 da CF/88. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos
Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à
assistência social.
Parágrafo único. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, com base nos
seguintes objetivos:
I - universalidade da cobertura e do atendimento;
II - uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais;
III - seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços;
IV - irredutibilidade do valor dos benefícios;
V - eqüidade na forma de participação no custeio;
VI - diversidade da base de financiamento;

8
VII - caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão quadripartite, com
participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do Governo nos órgãos colegiados
Gabarito: C

9. CESPE – ATA|DPU|2016
A respeito da conceituação, dos princípios e das disposições constitucionais acerca da seguridade
social, julgue o seguinte item.
O princípio constitucional da universalidade da cobertura e do atendimento implica no
entendimento de que o Estado deve prover, por meio da seguridade social, gratuitamente e
independentemente de contribuição, assistência social, saúde e previdência a todos que necessitam
desses benefícios e serviços.

Anotações
Em regra, o princípio constitucional da universalidade da cobertura e do atendimento tem a função de
atender a todos os cidadãos, porém, como já citado em vários momentos, a seguridade social é composta
de assistência social, saúde e previdência. Assistência Social e Saúde são benefícios concedidos
independentemente de contribuição. Em regra, previdência social depende de contribuição.
Gabarito: Errado

10. CESPE - Tec |INSS|2016


No que se refere à seguridade social no Brasil, julgue o item seguinte.
A seguridade social é organizada mediante gestão quadripartite, com participação dos
trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do governo nos órgãos colegiados.

Anotações
Art. 194, parágrafo único, inciso VII: caráter democrático e descentralizado da administração, mediante
gestão quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do Governo
nos órgãos colegiados.
Gabarito: Certo

11. CESPE - Tec |INSS|2016


No que se refere à seguridade social no Brasil, julgue o item seguinte.
De acordo com o princípio da universalidade da seguridade social, os estrangeiros no Brasil poderão
receber atendimento da seguridade social.

Anotações
Em regra, o princípio constitucional da universalidade da cobertura e do atendimento tem a função de
atender a todos os cidadãos, porém, como já citado em vários momentos, a seguridade social é composta
de assistência social, saúde e previdência. É unânime que, na concepção jurídica brasileira, saúde e assistência
social é direito de todos, no sentido amplo conforme caput do art.5º da CF/88, porém, a previdência, em
regra tende ser custeada. A banca utilizou o termo “seguridade social”, ou seja, englobando tudo, portanto,

9
via de regra, o estrangeiro poderá receber atendimento. O Brasil adota a posição de que, o princípio
supracitado na carta magna, atende a todos que estão em solo brasileiro.
Art. 5º da CF/88: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos
brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade,
à segurança e à propriedade, nos termos seguintes.
No caso, ainda temos a legislação que trata sobre prestação continuada aos estrangeiros naturalizados.
Decreto nº 6.214/2007 - Art. 7º O Benefício de Prestação Continuada é devido ao brasileiro, nato ou
naturalizado, e às pessoas de nacionalidade portuguesa, em consonância com o disposto no Decreto nº 7.999,
de 8 de maio de 2013, desde que comprovem, em qualquer dos casos, residência no Brasil e atendam a todos
os demais critérios estabelecidos neste Regulamento.
Gabarito: Certo

12. CESPE - Tec |INSS|2016


Com base no disposto no Decreto n.º 3.048/1999, que aprovou o regulamento da previdência social,
julgue o item subsecutivo.
A universalidade da cobertura e do atendimento inclui-se entre os princípios que regem as ações
dos poderes públicos e da sociedade destinadas a assegurar o direito relativo à saúde, à previdência
e à assistência social.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999 - Art. 1º A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de
iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinado a assegurar o direito relativo à saúde, à previdência
e à assistência social.
Parágrafo único. A seguridade social obedecerá aos seguintes princípios e diretrizes: I - universalidade da
cobertura e do atendimento;
Gabarito: Certo

13. CESPE - Ana |INSS|2016


Com relação ao RGPS, julgue o item que se segue.
O RGPS tem como princípio a universalidade de cobertura, o que significa que os segurados
vinculados a esse regime e seus dependentes têm direito aos mesmos benefícios e serviços.

Anotações
Erro da questão estão em afirmar têm direito aos mesmos benefícios e serviços.
Art. 18 da Lei 8.213/1991. O Regime Geral de Previdência Social compreende as seguintes prestações,
devidas inclusive em razão de eventos decorrentes de acidente do trabalho, expressas em benefícios e
serviços:
II - quanto ao dependente:
a) pensão por morte;
b) auxílio-reclusão;
III - quanto ao segurado e dependente:
b) serviço social;
c) reabilitação profissional.

10
Para ficar claro a diferença entre os benefícios, o segurado compreende os seguintes benefícios e serviços:
a) aposentadoria por invalidez;
b) aposentadoria por idade;
c) aposentadoria por tempo de contribuição;
d) aposentadoria especial;
e) auxílio-doença;
f) salário-família;
g) salário-maternidade;
h) auxílio-acidente;
Gabarito: Errado

14. CESPE - Ana |INSS|2016


Com referência à CF e às políticas de seguridade, julgue o item subsecutivo.
Na organização da seguridade social, o objetivo da universalidade da cobertura e do atendimento
diz respeito, mais diretamente, à política de previdência social, dada a superação de sua lógica
securitária.

Anotações
Universalidade da cobertura e do atendimento são objetivos da Seguridade Social e não apenas ou com foco
na previdência social. A universalidade de cobertura está atrelada ao conceito de que os riscos e reservas das
pessoas que estão no Brasil devem ser cobertos pelo Estado. Sobre o atendimento, temos o fator subjetivo,
ou seja, todos as pessoas que estão no Brasil podem e devem ser atendidas pelo Estado. A questão fala em
seguridade social, não especificamente em previdência, ou seja, previdência faz parte da seguridade
juntamente com saúde e assistência social.
Gabarito: Errado

15. CESPE - OTI | ABIN | Area 2 | 2018


Em relação à organização, à origem e ao custeio do sistema de seguridade social, julgue o item a
seguir.
A seguridade social, que visa garantir direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social,
possui como fontes de financiamento exclusivamente as contribuições sobre a folha de pagamentos
e as repassadas pelo empregador, pela empresa ou por entidade a ela equiparada.

Anotações
Conforme disposto na Lei 8.212/1991:
Art. 10. A Seguridade Social será financiada por toda sociedade, de forma direta e indireta, nos termos do
art. 195 da Constituição Federal e desta Lei, mediante recursos provenientes da União, dos Estados, do Distrito
Federal, dos Municípios e de contribuições sociais.
Art. 11. No âmbito federal, o orçamento da Seguridade Social é composto das seguintes receitas:
I - receitas da União;
II - receitas das contribuições sociais;
III - receitas de outras fontes.
Parágrafo único. Constituem contribuições sociais:

11
a) as das empresas, incidentes sobre a remuneração paga ou creditada aos segurados a seu serviço;
b) as dos empregadores domésticos;
c) as dos trabalhadores, incidentes sobre o seu salário-de-contribuição;
d) as das empresas, incidentes sobre faturamento e lucro;
e) as incidentes sobre a receita de concursos de prognósticos.
Gabarito: Errado

16. CESPE - ATA |DPU|2016


No que se refere ao financiamento da seguridade social, julgue o item a seguir.
Em caso de eventual déficit entre os valores arrecadados e os valores pagos a título de benefício
previdenciário, o INSS poderá suspender temporariamente o pagamento dos benefícios aos
segurados, até que arrecade valor suficiente para efetuar tal pagamento.

Anotações
Art. 16 parágrafo único da Lei 8.212/1991: A União é responsável pela cobertura de eventuais insuficiências
financeiras da Seguridade Social, quando decorrentes do pagamento de benefícios de prestação continuada
da Previdência Social, na forma da Lei Orçamentária Anual.
Gabarito: Errado

17. CESPE - ATA |DPU|2016


No que se refere ao financiamento da seguridade social, julgue o item a seguir.
Lei que aprovar a majoração de contribuição previdenciária para efeito de custeio de benefício ou
serviço da seguridade social só poderá ser aplicada após decorridos noventa dias da data da sua
publicação.

Anotações
O Art.195 § 6º da CF/88: As contribuições sociais de que trata este artigo só poderão ser exigidas após
decorridos noventa dias da data da publicação da lei que as houver instituído ou modificado, não se lhes
aplicando o disposto no art. 150, III, "b".
Tal dispositivo é pautado sobre o princípio da anterioridade nonagesimal; garantia de que o contribuinte terá
um período de interstício antes do início da vigência. Em geral, os tributos são pautados pelos princípios da
anterioridade do exercício e da anterioridade especial, sendo a contribuição previdenciária pautada pelo
princípio já descrito.
Gabarito: Certo

18. CESPE - Tec |INSS|2016


Com relação ao financiamento da seguridade social, julgue o seguinte item.
Em caso de eventuais insuficiências financeiras decorrentes do pagamento de benefícios de
prestação continuada, a previdência social poderá elevar alíquotas das contribuições sociais de
empregados e empregadores até o limite do débito apurado.

12
Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991 art.16: A contribuição da União é constituída de recursos adicionais do
Orçamento Fiscal, fixados obrigatoriamente na lei orçamentária anual. Parágrafo único. A União é
responsável pela cobertura de eventuais insuficiências financeiras da Seguridade Social, quando decorrentes
do pagamento de benefícios de prestação continuada da Previdência Social, na forma da Lei Orçamentária
Anual.
Gabarito: Errado

19. CESPE - Tec |INSS|2016


Com relação ao financiamento da seguridade social, julgue o seguinte item.
Além da contribuição proveniente de empregados e empregadores, são fontes de custeio da
seguridade social, de forma direta e indireta, os recursos oriundos dos orçamentos da União, dos
estados, do DF e dos municípios.

Anotações
Art. 195 da CF/88. A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos
termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios [...].
De acordo com a lei 8.212/1991 art.16: A contribuição da União é constituída de recursos adicionais do
Orçamento Fiscal, fixados obrigatoriamente na lei orçamentária anual. Parágrafo único. A União é
responsável pela cobertura de eventuais insuficiências financeiras da Seguridade Social, quando decorrentes
do pagamento de benefícios de prestação continuada da Previdência Social, na forma da Lei Orçamentária
Anual.
Gabarito: Certo

20. CESPE - AFCE/TCE-SC/Controle Externo/Direito/2016


A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos
e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência
social. Acerca da seguridade social, julgue o item subsequente.
Segundo o entendimento do STF, mediante lei complementar, é possível criar novas contribuições
sociais — além daquelas previstas no texto constitucional —, que poderão ter base de cálculo e fato
gerador idênticos aos de impostos discriminados na CF.

Anotações
Conforme julgamento do RE 228.321, Tribunal Pleno, DJ 30.5.2003: Quanto ao tema, tem prevalecido, nesta
Corte, o entendimento segundo o qual não há vedação constitucional para instituição de contribuição com
matriz de incidência que preceitue fato gerador ou base de cálculo iguais ao de imposto, porquanto a norma
que exclui essa identidade dirige-se somente às taxas. Destaco, a propósito, o seguinte trecho do voto
proferido pelo Ministro Carlos Velloso no julgamento do RE 228.321, Tribunal Pleno, DJ 30.5.2003:
A uma, porque tem-se, no caso, uma contribuição. Quando do julgamento dos RREE 177.137-RS e 165.939-
RS, por mim relatados, sustentamos a tese no sentido de que, tratando-se de contribuição, a Constituição
não proíbe a coincidência de sua base de cálculo com a do imposto, o que é vedado relativamente às taxas.
Destaco dos votos que proferi nos citados RREE 177.137-RS e 165.939-RS:

13
(…)
A duas, porque, quando o § 4º, do art. 195, da C.F., manda obedecer a regra da competência residual da
União art. 154, I não estabelece que as contribuições não devam ter fato gerador ou base de cálculo de
impostos. As contribuições, criadas na forma do § 4º do art. 195 da C.F. não devem ter, isto sim, fato gerador
e base de cálculo próprios das contribuições já existentes.
É que deve ser observado o sistema. E o sistema é este: tratando-se de contribuição, a Constituição não
proíbe a coincidência da sua base de cálculo com a base de cálculo do imposto, o que é vedado,
expressamente, relativamente às taxas. (CF, art. 145, § 2º).
Gabarito: Certo

21. CESPE - ACP |TCE-PB/Demais Áreas/2018


De acordo com a CF, o RGPS é
a) organizado para garantir a proteção à maternidade, compreendida esta apenas como a
exercida pela mãe gestante.
b) garantidor do reajustamento dos benefícios previdenciários apenas para preservar-lhes o
valor nominal.
c) de filiação obrigatória, mas sem caráter contributivo.
d) organizado para atender, entre outros, à cobertura de eventos como doenças, invalidez e
morte, mas não o desemprego involuntário.
e) garantidor de pelo menos um salário mínimo quando do pagamento de benefícios
substitutivos do salário de contribuição ou de rendimento do trabalho.

Anotações
O Art.201 § 2º da CF/88 expressa que “Nenhum benefício que substitua o salário de contribuição ou o
rendimento do trabalho do segurado terá valor mensal inferior ao salário mínimo”.
Gabarito: E

22. CESPE - Aud CE |TCE-PA/Administrativa/Serviço Social/2016


Haja vista o entendimento de que o Estado democrático de direito é aquele comprometido com os
direitos fundamentais da pessoa, tendo por referência legal as garantias constitucionais e por
princípio a participação da população, julgue o item subsequente, relativo às garantias
constitucionais e à participação popular nas políticas brasileiras de seguridade social.
Os benefícios previdenciários concedidos por incapacidade para o trabalho são o auxílio-doença e
a aposentadoria por invalidez, em situações que devem ser avaliadas de acordo com o contexto,
podendo a incapacidade dever-se a causas estranhas à atividade laboral, a acidente ou a doença do
trabalho.

Anotações
Conforme Lei n.º 8.213/1991 Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
II - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e
de doença profissional ou do trabalho, bem como nos casos de segurado que, após filiar-se ao RGPS, for
acometido de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e

14
da Previdência Social, atualizada a cada 3 (três) anos, de acordo com os critérios de estigma, deformação,
mutilação, deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento
particularizado;
De maneira correlata e com incisivo embasamento, o Decreto nº 3.048:
Art. 43. A aposentadoria por invalidez, uma vez cumprida a carência exigida, quando for o caso, será devida
ao segurado que, estando ou não em gozo de auxílio-doença, for considerado incapaz para o trabalho e
insuscetível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, e ser-lhe-á paga
enquanto permanecer nessa condição.
§ 1º A concessão de aposentadoria por invalidez dependerá da verificação da condição de incapacidade,
mediante exame médico-pericial a cargo da previdência social, podendo o segurado, às suas expensas, fazer-
se acompanhar de médico de sua confiança.
Gabarito: Certo

23. CESPE - Proc |PGE AM|2016


No tocante às recentes alterações impostas aos benefícios previdenciários, julgue o item seguinte.
O auxílio-doença será devido ao segurado empregado a partir do trigésimo dia de seu afastamento
da atividade laboral.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 60. O auxílio-doença será devido ao segurado empregado a contar do décimo sexto dia do
afastamento da atividade, e, no caso dos demais segurados, a contar da data do início da incapacidade e
enquanto ele permanecer incapaz.
Gabarito: Errado

24. CESPE - ATA | DPU | 2016


No que se refere aos benefícios previdenciários regulamentados pela Lei n.º 8.213/1991, julgue o
item subsequente.
O salário-família devido ao segurado empregado é pago pelo empregador, enquanto o salário-
família devido ao segurado contribuinte individual é pago pelo INSS.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 65. O salário-família será devido, mensalmente, ao segurado empregado, inclusive o doméstico, e ao
segurado trabalhador avulso, na proporção do respectivo número de filhos ou equiparados nos termos do
§ 2º do art. 16 desta Lei, observado o disposto no art. 66.
Art. 68. As cotas do salário-família serão pagas pela empresa ou pelo empregador doméstico,
mensalmente, junto com o salário, efetivando-se a compensação quando do recolhimento das contribuições,
conforme dispuser o Regulamento.
Gabarito: Errado

15
25. CESPE - Esp /FUNPRESP/Jurídica/2016
A respeito do regramento do RGPS sobre manutenção da qualidade de segurado e salário-família,
julgue o item seguinte.
Terá direito ao salário-família o empregado aposentado que retornar ao trabalho na mesma
empresa exercendo a mesma função.

Anotações
A Lei n.º 8.213/1991 Art. 18, dispõe em seu § 2º que “O aposentado pelo Regime Geral de Previdência
Social–RGPS que permanecer em atividade sujeita a este Regime, ou a ele retornar, não fará jus a prestação
alguma da Previdência Social em decorrência do exercício dessa atividade, exceto ao salário-família e à
reabilitação profissional, quando empregado”
Gabarito: Certo

26. CESPE - Def PF/DPU/2017


O item seguinte, acerca de benefícios previdenciários, apresenta uma situação hipotética, seguida
de uma assertiva a ser julgada.
Jânio, microempreendedor individual, tem uma única empregada. Ela se encontra grávida e em
tempo de receber o benefício do salário maternidade.
Nessa situação, o benefício será pago diretamente pela previdência social.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 72. O salário-maternidade para a segurada empregada ou trabalhadora avulsa consistirá numa renda
mensal igual a sua remuneração integral.
§ 3º O salário-maternidade devido à trabalhadora avulsa e à empregada do microempreendedor individual
de que trata o art. 18-A da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, será pago diretamente
pela Previdência Social.
Gabarito: Certo

27. CESPE - ACE |TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Com relação aos benefícios previdenciários em espécie, julgue o item.
O auxílio-reclusão beneficia os dependentes do segurado recolhido à prisão e independe de
carência.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
I - pensão por morte, auxílio-reclusão, salário-família e auxílio-acidente;
Art. 80. O auxílio-reclusão será devido, nas mesmas condições da pensão por morte, aos dependentes do
segurado recolhido à prisão, que não receber remuneração da empresa nem estiver em gozo de auxílio-
doença, de aposentadoria ou de abono de permanência em serviço.

16
Parágrafo único. O requerimento do auxílio-reclusão deverá ser instruído com certidão do efetivo
recolhimento à prisão, sendo obrigatória, para a manutenção do benefício, a apresentação de declaração de
permanência na condição de presidiário.
Gabarito: Certo

28. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Em fevereiro de 2016, Valdemar, que era empregado pelo regime celetista e recebia um salário
mínimo de sua empregadora, foi demitido e, 30 dias depois, condenado à pena de prisão em regime
fechado. Ele é casado com Idalina, com quem tem dois filhos menores.
Considerando essa situação hipotética, julgue o item que se segue, com base nos regramentos
previdenciários acerca do auxílio-reclusão.
Como Valdemar é segurado de baixa renda da previdência social, ele e seus dependentes fazem jus
ao recebimento do valor correspondente ao auxílio-reclusão, que é de um salário mínimo, a ser
rateado entre eles.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 80. O auxílio-reclusão será devido, nas mesmas condições da pensão por morte, aos dependentes do
segurado recolhido à prisão, que não receber remuneração da empresa nem estiver em gozo de auxílio-
doença, de aposentadoria ou de abono de permanência em serviço.
Parágrafo único. O requerimento do auxílio-reclusão deverá ser instruído com certidão do efetivo
recolhimento à prisão, sendo obrigatória, para a manutenção do benefício, a apresentação de declaração de
permanência na condição de presidiário.
Gabarito: Errado

29. CESPE - ACP |TCE-PB | 2018


Joaquim, que é filiado ao RGPS na condição de contribuinte individual, completará sessenta e cinco
anos de idade no dia 1.º/1/2018, data após a qual ele pretende requerer aposentadoria por idade
em uma agência da previdência social.
Nessa situação hipotética, Joaquim
a) terá o benefício calculado em 100% do salário de benefício, independentemente do tempo
de contribuição.
b) não poderá receber valor inferior a um salário mínimo e não fará jus a abono anual.
c) somente terá direito ao benefício caso tenha, no mínimo, trinta e cinco anos de tempo de
contribuição.
d) terá direito ao benefício caso tenha feito, no mínimo, cento e oitenta contribuições mensais
ao RGPS.
e) não fará jus à aposentadoria caso seja beneficiário de pensão por morte.

17
Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 29. A concessão das prestações pecuniárias do Regime Geral de Previdência Social, ressalvado o disposto
no art. 30, depende dos seguintes períodos de carência:
[...]
II - cento e oitenta contribuições mensais, nos casos de aposentadoria por idade, tempo de contribuição e
especial.
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida a carência exigida nesta Lei,
completar 65 (sessenta e cinco) anos de idade, se homem, e 60 (sessenta), se mulher.
Art. 142. Para o segurado inscrito na Previdência Social Urbana até 24 de julho de 1991, bem como para o
trabalhador e o empregador rural cobertos pela Previdência Social Rural, a carência das aposentadorias por
idade, por tempo de serviço e especial obedecerá à seguinte tabela, levando-se em conta o ano em que o
segurado implementou todas as condições necessárias à obtenção do benefício:
2011 - 180 meses
Gabarito: D

30. CESPE - Técnico | INSS | 2016


A respeito da inscrição e da filiação dos segurados obrigatórios e facultativos na forma do Decreto
n.º 3.048/1999, julgue o item a seguir.
A filiação ao RGPS na qualidade de segurado facultativo pode retroagir, permitindo-se o
recolhimento das contribuições relativas a competências anteriores à data da inscrição.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999
Art. 11. É segurado facultativo o maior de dezesseis anos de idade que se filiar ao Regime Geral de
Previdência Social, mediante contribuição, na forma do art. 199, desde que não esteja exercendo atividade
remunerada que o enquadre como segurado obrigatório da previdência social.
§ 3º A filiação na qualidade de segurado facultativo representa ato volitivo, gerando efeito somente a partir
da inscrição e do primeiro recolhimento, não podendo retroagir e não permitindo o pagamento de
contribuições relativas a competências anteriores à data da inscrição, ressalvado o § 3º do art. 28.
Gabarito: Errado

31. CESPE - Técnico | INSS | 2016


A respeito da inscrição e da filiação dos segurados obrigatórios e facultativos na forma do Decreto
n.º 3.048/1999, julgue o item a seguir.
Os dados constantes dos cadastros informatizados da previdência social, como o Cadastro Nacional
de Informações Sociais (CNIS), valem como prova da filiação à previdência social, do tempo de
contribuição e dos salários-de-contribuição, desde que acompanhados de outras provas
documentais.

18
Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 19. Os dados constantes do Cadastro Nacional de Informações Sociais - CNIS relativos a vínculos,
remunerações e contribuições valem como prova de filiação à previdência social, tempo de contribuição e
salários-de-contribuição.
Gabarito: Errado

32. CESPE - Tec | INSS | 2016


A respeito da inscrição e da filiação dos segurados obrigatórios e facultativos na forma do Decreto
n.º 3.048/1999, julgue o item a seguir.
A filiação do segurado obrigatório ao RGPS decorre automaticamente do exercício da atividade
remunerada.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 20. Filiação é o vínculo que se estabelece entre pessoas que contribuem para a previdência social e esta,
do qual decorrem direitos e obrigações.
§ 1º A filiação à previdência social decorre automaticamente do exercício de atividade remunerada para os
segurados obrigatórios, observado o disposto no § 2º, e da inscrição formalizada com o pagamento da
primeira contribuição para o segurado facultativo.
Gabarito: Certo

33. CESPE - ATA /DPU/2016


A respeito da conceituação, dos princípios e das disposições constitucionais acerca da seguridade
social, julgue o seguinte item.
O servidor público federal filiado ao regime próprio de previdência social que passar a exercer
atividade remunerada em empresa privada será considerado segurado obrigatório do regime geral
de previdência social.

Anotações
Conforme expresso pela CF/88 em seu Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de
regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem o
equilíbrio financeiro e atuarial, e atenderá, nos termos da lei, a:
§ 5º É vedada a filiação ao regime geral de previdência social, na qualidade de segurado facultativo, de
pessoa participante de regime próprio de previdência.
Gabarito: Certo

34. CESPE - ATA /DPU/2016


No que se refere aos benefícios previdenciários regulamentados pela Lei n.º 8.213/1991, julgue o
item subsequente.

19
O auxílio-reclusão é um benefício devido ao segurado da previdência que, recolhido à prisão, fica
impossibilitado de prover o seu próprio sustento e o de sua família.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 116. O auxílio-reclusão será devido, nas mesmas condições da pensão por morte, aos dependentes do
segurado recolhido à prisão que não receber remuneração da empresa nem estiver em gozo de auxílio-
doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço, desde que o seu último salário-de-contribuição
seja inferior ou igual a R$ 360,00 (trezentos e sessenta reais).
§ 1º É devido auxílio-reclusão aos dependentes do segurado quando não houver salário-de-contribuição na
data do seu efetivo recolhimento à prisão, desde que mantida a qualidade de segurado.
§ 2º O pedido de auxílio-reclusão deve ser instruído com certidão do efetivo recolhimento do segurado à
prisão, firmada pela autoridade competente.
§ 3º Aplicam-se ao auxílio-reclusão as normas referentes à pensão por morte, sendo necessária, no caso de
qualificação de dependentes após a reclusão ou detenção do segurado, a preexistência da dependência
econômica.
§ 4º A data de início do benefício será fixada na data do efetivo recolhimento do segurado à prisão, se
requerido até trinta dias depois desta, ou na data do requerimento, se posterior, observado, no que couber,
o disposto no inciso I do art. 105.
§ 5º O auxílio-reclusão é devido, apenas, durante o período em que o segurado estiver recolhido à prisão
sob regime fechado ou semi-aberto.
§ 6º O exercício de atividade remunerada pelo segurado recluso em cumprimento de pena em regime
fechado ou semi-aberto que contribuir na condição de segurado de que trata a alínea "o" do inciso V do art.
9º ou do inciso IX do § 1º do art. 11 não acarreta perda do direito ao recebimento do auxílio-reclusão pelos
seus dependentes
Gabarito: Errado

35. CESPE - Ana /INSS/2016


Com referência à CF e às políticas de seguridade, julgue o item subsecutivo.
O direito à pensão por morte é assegurado ao cônjuge ou companheiro(a) somente se, no momento
do óbito, houver casamento ou união estável por, no mínimo, cinco anos.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 16 § 3º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que, sem ser casada, mantém união estável
com o segurado ou com a segurada, de acordo com o § 3º do art. 226 da Constituição Federal.
Art. 226 da CF/88: A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
[...]
§ 3º Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como
entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
Decreto n.º3.048/1999:
Art.17 § 5º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que mantenha união estável com o
segurado ou segurada.
Conforme demonstrado pelos dispositivos legais, a legislação não estabelece prazos para a configuração de
união estável.

20
Gabarito: Errado

36. CESPE – STJ / Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador Federal /2018
A respeito do regime geral da previdência social e do custeio da seguridade social, julgue o item
que se segue, considerando a jurisprudência dos tribunais superiores.
A renda mensal inicial do salário-maternidade para a segurada empregada corresponde à sua
remuneração integral e será paga pela empresa, observada a compensação com o INSS.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 72. O salário-maternidade para a segurada empregada ou trabalhadora avulsa consistirá numa renda
mensal igual a sua remuneração integral.
§ 1º Cabe à empresa pagar o salário-maternidade devido à respectiva empregada gestante, efetivando-se a
compensação, observado o disposto no art. 248 da Constituição Federal, quando do recolhimento das
contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados, a qualquer
título, à pessoa física que lhe preste serviço.
Gabarito: Certo

37. CESPE- STM / Analista Judiciário – Contabilidade/2018


De acordo com a legislação tributária básica e suas atualizações, julgue o próximo item.
O pescador artesanal que fizer da pesca profissão habitual e que residir em imóvel rural poderá
contribuir para a previdência social de forma facultativa, na qualidade de segurado especial.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
[...]
VII – como segurado especial: a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural
próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de
terceiros, na condição de:
a) produtor, seja proprietário, usufrutuário, possuidor, assentado, parceiro ou meeiro outorgados,
comodatário ou arrendatário rurais, que explore atividade:
1. agropecuária em área de até 4 (quatro) módulos fiscais;
2. de seringueiro ou extrativista vegetal que exerça suas atividades nos termos do inciso XII do caput do art.
2º da Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, e faça dessas atividades o principal meio de vida;b) pescador
artesanal ou a este assemelhado que faça da pesca profissão habitual ou principal meio de vida; e
Gabarito: Errado

38. CESPE - Proc /PGE PE/2018


No dia em que completou vinte e cinco anos e um mês de tempo de contribuição ao RGPS na
condição de segurada empregada, Maria sofreu acidente de trabalho, o que a incapacitou

21
permanentemente para o exercício de atividades laborais. Nesses vinte e cinco anos e um mês, não
houve interrupção no tempo contributivo.
Considerando essa situação hipotética e o entendimento dos tribunais superiores, assinale a opção
correta.
a) Maria terá direito à aposentadoria especial.
b) O benefício garantido a Maria pela legislação previdenciária nesse caso independe de
carência.
c) Pelo fato de a incapacidade ter sido provocada por acidente de trabalho, será garantido a
Maria o acréscimo de 25% do valor do benefício a ser recebido.
d) Maria terá o prazo decadencial de cinco anos para ajuizamento de ação previdenciária em
caso de indeferimento da concessão do benefício pela previdência social.
e) Caso recupere sua capacidade para o trabalho, Maria poderá retornar à ativa, sem prejuízo
de recebimento do benefício em gozo.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
II - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e de
doença profissional ou do trabalho, bem como nos casos de segurado que, após filiar-se ao RGPS, for
acometido de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e
da Previdência Social, atualizada a cada 3 (três) anos, de acordo com os critérios de estigma, deformação,
mutilação, deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento
particularizado;
Gabarito: B

39. CESPE - Tec | INSS | 2016


Em relação às instâncias deliberativas do SUAS, julgue o item a seguir à luz da Lei n.º 8.742/1993.
Os conselhos estaduais de assistência social e os conselhos municipais de assistência social,
instâncias deliberativas do SUAS, têm caráter permanente e composição paritária entre governo e
sociedade civil.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 16. As instâncias deliberativas do Suas, de caráter permanente e composição paritária entre governo e
sociedade civil, são:
I - o Conselho Nacional de Assistência Social;
II - os Conselhos Estaduais de Assistência Social;
III - o Conselho de Assistência Social do Distrito Federal;
IV - os Conselhos Municipais de Assistência Social.
Gabarito: Certo

22
40. CESPE - Tec | INSS | 2016
Em relação às instâncias deliberativas do SUAS, julgue o item a seguir à luz da Lei n.º 8.742/1993.
Situação hipotética: O CNAS, por decisão da maioria simples de seus membros, aprovou a
proposição, ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, de alteração dos limites de repasse
mensal dos benefícios previstos em lei.
Assertiva: Nessa situação, a aprovação da proposição ocorreu em conformidade com o que
estabelece a Lei n.º 8.742/1993.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 6º-E. Os recursos do cofinanciamento do Suas, destinados à execução das ações continuadas de
assistência social, poderão ser aplicados no pagamento dos profissionais que integrarem as equipes de
referência, responsáveis pela organização e oferta daquelas ações, conforme percentual apresentado pelo
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e aprovado pelo CNAS.
Art. 39. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), por decisão da maioria absoluta de seus membros,
respeitados o orçamento da seguridade social e a disponibilidade do Fundo Nacional de Assistência Social
(FNAS), poderá propor ao Poder Executivo a alteração dos limites de renda mensal per capita definidos no §
3º do art. 20 e caput do art. 22.
Gabarito: Errado

41. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Julgue o próximo item com base na Lei n.º 8.742/1993, que dispõe sobre a organização da
assistência social.
A assistência social organiza-se por meio de um conjunto de serviços e programas que são
estratificados em ações de proteção social básica, ações de proteção social secundária e ações de
proteção social terciária, sendo essa última direcionada para pessoas em situação de violência.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 6º-A. A assistência social organiza-se pelos seguintes tipos de proteção:
I - proteção social básica: conjunto de serviços, programas, projetos e benefícios da assistência social que
visa a prevenir situações de vulnerabilidade e risco social por meio do desenvolvimento de potencialidades
e aquisições e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários;
II - proteção social especial: conjunto de serviços, programas e projetos que tem por objetivo contribuir
para a reconstrução de vínculos familiares e comunitários, a defesa de direito, o fortalecimento das
potencialidades e aquisições e a proteção de famílias e indivíduos para o enfrentamento das situações de
violação de direitos.
Parágrafo único. A vigilância socioassistencial é um dos instrumentos das proteções da assistência social
que identifica e previne as situações de risco e vulnerabilidade social e seus agravos no território.
Gabarito: Errado

23
42. CESPE - Tec | INSS | 2016
Julgue o próximo item com base na Lei n.º 8.742/1993, que dispõe sobre a organização da
assistência social.
A política de assistência social tem como objetivos, entre outros, a promoção da integração do
cidadão ao mercado de trabalho e o amparo às crianças e aos adolescentes carentes.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 2º A assistência social tem por objetivos:
I - a proteção social, que visa à garantia da vida, à redução de danos e à prevenção da incidência de riscos,
especialmente:
a) a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice;
b) o amparo às crianças e aos adolescentes carentes;
c) a promoção da integração ao mercado de trabalho;
d) a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária;
e
e) a garantia de 1 (um) salário-mínimo de benefício mensal à pessoa com deficiência e ao idoso que
comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção ou de tê-la provida por sua família;
II - a vigilância socioassistencial, que visa a analisar territorialmente a capacidade protetiva das famílias e nela
a ocorrência de vulnerabilidades, de ameaças, de vitimizações e danos;
III - a defesa de direitos, que visa a garantir o pleno acesso aos direitos no conjunto das provisões
socioassistenciais.
Parágrafo único. Para o enfrentamento da pobreza, a assistência social realiza-se de forma integrada às
políticas setoriais, garantindo mínimos sociais e provimento de condições para atender contingências sociais
e promovendo a universalização dos direitos sociais.
Gabarito: Certo

43. CESPE - Tec |INSS |2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, que trata dos planos de benefícios da previdência social
e dá outras providências, julgue o item seguinte.
Não é considerada doença do trabalho a doença endêmica adquirida por segurado habitante de
região em que ela se desenvolva, mesmo que essa doença seja resultante de contato direto
determinado pela natureza do trabalho.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 19 [...]
§ 1º Não são consideradas como doença do trabalho:
a) a doença degenerativa;
b) a inerente a grupo etário;
c) a que não produza incapacidade laborativa;
d) a doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que ela se desenvolva, salvo
comprovação de que é resultante de exposição ou contato direto determinado pela natureza do trabalho.
Gabarito: Errado

24
44. CESPE - AJ |TRT 7/Judiciária|2017
Amanda foi agredida fisicamente, na loja onde trabalha e em horário de expediente, por cliente da
empregadora. Roberto caiu de escada enquanto prestava espontaneamente serviço à empresa, para
lhe evitar prejuízo. Tanto Amanda quanto Roberto sofreram lesões que os levaram ao afastamento
do trabalho por trinta dias.
Considerando-se o disposto na Lei n.º 8.213/1991, nessa situação hipotética
a) nem Amanda nem Roberto sofreram acidente de trabalho por equiparação.
b) somente Amanda sofreu acidente de trabalho por equiparação.
c) Amanda e Roberto sofreram acidente de trabalho por equiparação.
d) somente Roberto sofreu acidente de trabalho por equiparação.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 21. Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei:
I - o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a causa única, haja contribuído diretamente
para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho, ou produzido lesão
que exija atenção médica para a sua recuperação;
II - o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho, em conseqüência de:
a) ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho;
[...]
IV - o acidente sofrido pelo segurado ainda que fora do local e horário de trabalho:
a) na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa;
b) na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar
proveito;
c) em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiada por esta dentro de seus planos
para melhor capacitação da mão-de-obra, independentemente do meio de locomoção utilizado, inclusive
veículo de propriedade do segurado;
d) no percurso da residência para o local de trabalho ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de
locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado.
Gabarito: C

45. CESPE - Tec |INSS|2016


Mateus requereu ao órgão regional do INSS a conversão de auxílio-doença em aposentadoria por
invalidez. O INSS indeferiu o pedido de Mateus por considerar que a doença que o acometera era
curável, e que, por isso, ele era suscetível de reabilitação.
Acerca dessa situação hipotética e dos recursos nos processos administrativos de competência do
INSS, julgue o item que se segue.
Caso seja interposto recurso contra a decisão que indeferiu o pedido de Mateus, o órgão regional
do INSS que proferiu a decisão não poderá reformá-la, devendo encaminhar o recurso à instância
competente.

25
Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 305. Das decisões do INSS nos processos de interesse dos beneficiários caberá recurso para o CRPS,
conforme o disposto neste Regulamento e no regimento interno do CRPS
§ 3º O Instituto Nacional do Seguro Social e a Secretaria da Receita Previdenciária podem reformar suas
decisões, deixando, no caso de reforma favorável ao interessado, de encaminhar o recurso à instância
competente.
Gabarito: Errado

46. CESPE - Tec |INSS|2016


Mateus requereu ao órgão regional do INSS a conversão de auxílio-doença em aposentadoria por
invalidez. O INSS indeferiu o pedido de Mateus por considerar que a doença que o acometera era
curável, e que, por isso, ele era suscetível de reabilitação.
Acerca dessa situação hipotética e dos recursos nos processos administrativos de competência do
INSS, julgue o item que se segue.
Contra a decisão do INSS pelo indeferimento, Mateus poderá interpor recurso administrativo, que
será julgado, em primeira instância, pela Câmara de Julgamento da Previdência Social.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 303. O Conselho de Recursos da Previdência Social - CRPS, colegiado integrante da estrutura do
Ministério da Previdência Social, é órgão de controle jurisdicional das decisões do INSS, nos processos
referentes a benefícios a cargo desta Autarquia.
Art. 305. Das decisões do INSS nos processos de interesse dos beneficiários caberá recurso para o CRPS,
conforme o disposto neste Regulamento e no regimento interno do CRPS.
§1º É de trinta dias o prazo para interposição de recursos e para o oferecimento de contra-razões, contados
da ciência da decisão e da interposição do recurso, respectivamente.
Gabarito: Errado

47. CESPE - Tec |INSS|2016


Julgue o próximo item com base na Lei n.º 8.742/1993, que dispõe sobre a organização da
assistência social.
O centro de referência de assistência social (CRAS) é uma unidade de base estadual e tem por
finalidade atender a população de baixa renda e as pessoas que estejam submetidas ao
cumprimento de pena de reclusão.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 6º-C. As proteções sociais, básica e especial, serão ofertadas precipuamente no Centro de Referência de
Assistência Social (Cras) e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas),
respectivamente, e pelas entidades sem fins lucrativos de assistência social de que trata o art. 3º desta Lei.
[...]

26
§ 1º O Cras é a unidade pública municipal, de base territorial, localizada em áreas com maiores índices
de vulnerabilidade e risco social, destinada à articulação dos serviços socioassistenciais no seu território de
abrangência e à prestação de serviços, programas e projetos socioassistenciais de proteção social básica às
famílias
Gabarito: Errado

48. CESPE - Tec |INSS|2016


Julgue o próximo item com base na Lei n.º 8.742/1993, que dispõe sobre a organização da
assistência social.
O centro de referência especializado de assistência social (CREAS) constitui unidade que presta
serviços a indivíduos e famílias que se encontrem em situação de risco pessoal ou social decorrente
de violação de direitos.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 6º-C. As proteções sociais, básica e especial, serão ofertadas precipuamente no Centro de Referência de
Assistência Social (Cras) e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas),
respectivamente, e pelas entidades sem fins lucrativos de assistência social de que trata o art. 3º desta Lei.
[...]
§ 2º O Creas é a unidade pública de abrangência e gestão municipal, estadual ou regional, destinada à
prestação de serviços a indivíduos e famílias que se encontram em situação de risco pessoal ou social, por
violação de direitos ou contingência, que demandam intervenções especializadas da proteção social especial.
Gabarito: Certo

49. CESPE - Ana |INSS|2016


O próximo item apresenta uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada, com
referência à manutenção da qualidade de segurado e à justificação administrativa.
Raimunda, segurada da previdência social, conviveu em regime de união estável com Cláudio por
doze anos, até falecer. Raimunda não inscreveu Cláudio como seu dependente previdenciário. Nessa
situação, caso o INSS exija prova da união estável para a concessão de benefício, Cláudio poderá
utilizar-se da justificação administrativa.

Anotações
Lei 8.213/1991
Art. 108. Mediante justificação processada perante a Previdência Social, observado o disposto no § 3º do art.
55 e na forma estabelecida no Regulamento, poderá ser suprida a falta de documento ou provado ato do
interesse de beneficiário ou empresa, salvo no que se refere a registro público.
Gabarito: Certo

27
50. CESPE - Tec |INSS|2016
Com relação a contribuições sociais dos segurados e(ou) a decadência e prescrição relativamente a
benefícios previdenciários, o próximo item apresenta uma situação hipotética, seguida de uma
assertiva a ser julgada.
Dagoberto obteve aposentadoria por tempo de contribuição concedida pelo INSS em junho de
2012. Entretanto, o INSS não efetuou o pagamento do abono anual proporcional do ano de 2012
nem o do ano de 2013. Nessa situação, atualmente, Dagoberto não mais tem direito a exigir o
pagamento dos abonos anuais referentes aos anos de 2012 e 2013, visto que está prescrito o direito
ao percebimento das referidas prestações.

Anotações
Lei 8.213/1991:
Art. 103. É de dez anos o prazo de decadência de todo e qualquer direito ou ação do segurado ou
beneficiário para a revisão do ato de concessão de benefício, a contar do dia primeiro do mês seguinte ao
do recebimento da primeira prestação ou, quando for o caso, do dia em que tomar conhecimento da decisão
indeferitória definitiva no âmbito administrativo.
Gabarito: Errado

51. CESPE - ACE |TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Com relação aos benefícios previdenciários em espécie, julgue o item.
O seguro-desemprego é um benefício previdenciário concedido pelo regime geral da previdência
social (RGPS).

Anotações
Lei 8.213/1991
Art. 9º A Previdência Social compreende:
[...]
§ 1º O Regime Geral de Previdência Social - RGPS garante a cobertura de todas as situações expressas no art.
1º desta Lei, exceto as de desemprego involuntário, objeto de lei específica, e de aposentadoria por
tempo de contribuição para o trabalhador de que trata o § 2º do art. 21 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de
1991.
Lei nº 7.998/1990:
Art. 1º Esta Lei regula o Programa do Seguro-Desemprego e o abono de que tratam o inciso II do art. 7º, o
inciso IV do art. 201 e o art. 239, da Constituição Federal, bem como institui o Fundo de Amparo ao
Trabalhador (FAT)
Art. 10. É instituído o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), vinculado ao Ministério do Trabalho e
Emprego, destinado ao custeio do Programa de Seguro-Desemprego, ao pagamento do abono salarial e ao
financiamento de programas de educação profissional e tecnológica e de desenvolvimento econômico.
Gabarito: Errado

52. CESPE - Proc |PGE AM|2016


No tocante às recentes alterações impostas aos benefícios previdenciários, julgue o item seguinte.

28
O segurado que preencher as condições para a percepção da aposentadoria por tempo de
contribuição integral poderá optar pela não incidência do fator previdenciário no cálculo da renda
mensal inicial se o total resultante da soma de sua idade e de seu tempo de contribuição alcançar
os limites mínimos indicados em lei.

Anotações
A Lei n.º 8.213/1991 em Art. 29-C. O segurado que preencher o requisito para a aposentadoria por tempo
de contribuição poderá optar pela não incidência do fator previdenciário no cálculo de sua
aposentadoria, quando o total resultante da soma de sua idade e de seu tempo de contribuição, incluídas
as frações, na data de requerimento da aposentadoria, for:
I - igual ou superior a noventa e cinco pontos, se homem, observando o tempo mínimo de contribuição de
trinta e cinco anos; ou
II - igual ou superior a oitenta e cinco pontos, se mulher, observado o tempo mínimo de contribuição de
trinta anos.
§ 1º Para os fins do disposto no caput, serão somadas as frações em meses completos de tempo de
contribuição e idade
Gabarito: Certo

53. CESPE - Ana | INSS | 2016


Roberto, empregado na empresa Silva & Silva Ltda. há mais de um ano e oito meses, da qual recebe
salário mensal equivalente a um salário mínimo, deverá afastar-se do trabalho por quatro meses em
função de um problema cardíaco atestado em perícia do INSS.
Nessa situação hipotética, caso, após seu afastamento do trabalho, Roberto não recupere a saúde,
e se comprove a sua incapacidade absoluta para o trabalho, o INSS poderá conceder-lhe
aposentadoria por invalidez.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 42. A aposentadoria por invalidez, uma vez cumprida, quando for o caso, a carência exigida, será devida
ao segurado que, estando ou não em gozo de auxílio-doença, for considerado incapaz e insusceptível de
reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, e ser-lhe-á paga enquanto
permanecer nesta condição.
§ 1º A concessão de aposentadoria por invalidez dependerá da verificação da condição de incapacidade
mediante exame médico-pericial a cargo da Previdência Social, podendo o segurado, às suas expensas, fazer-
se acompanhar de médico de sua confiança.
Gabarito: Certo

54. CESPE - Ana | INSS | 2016


Roberto, empregado na empresa Silva & Silva Ltda. há mais de um ano e oito meses, da qual recebe
salário mensal equivalente a um salário mínimo, deverá afastar-se do trabalho por quatro meses em
função de um problema cardíaco atestado em perícia do INSS.
Nessa situação hipotética, durante o período de quatro meses de afastamento, Roberto fará jus ao
recebimento de auxílio-acidente.

29
Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 59. O auxílio-doença será devido ao segurado que, havendo cumprido, quando for o caso, o período
de carência exigido nesta Lei, ficar incapacitado para o seu trabalho ou para a sua atividade habitual por
mais de 15 (quinze) dias consecutivos.
Art. 86. O auxílio-acidente será concedido, como indenização, ao segurado quando, após consolidação das
lesões decorrentes de acidente de qualquer natureza, resultarem seqüelas que impliquem redução da
capacidade para o trabalho que habitualmente exercia.
[...]
§ 2º O auxílio-acidente será devido a partir do dia seguinte ao da cessação do auxílio-doença,
independentemente de qualquer remuneração ou rendimento auferido pelo acidentado, vedada sua
acumulação com qualquer aposentadoria.
Gabarito: Errado

55. CESPE - STJ / Analista Judiciário – Judiciária/2018


Acerca dos regimes próprios e complementares de previdência social, julgue o item seguinte.
Aos abrangidos pelos regimes próprios de previdência social é vedada a adoção de requisitos e
critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria, ressalvados somente os servidores
públicos deficientes.

Anotações
Com base na CF/88, especificamente no expresso no Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é
assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo
ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o
equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo.
§ 4º É vedada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos
abrangidos pelo regime de que trata este artigo, ressalvados, nos termos definidos em leis complementares,
os casos de servidores:
I - portadores de deficiência;
II - que exerçam atividades de risco;
III - cujas atividades sejam exercidas sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade
física.
Gabarito: Errado

56. CESPE - Aud CE /TCE-PA/Procuradoria/2016


Em relação ao regime geral de previdência social (RGPS), julgue o item seguinte.
O segurado do RGPS que se encontre aposentado por idade e continue trabalhando sob o mesmo
regime fará jus ao auxílio-doença, caso fique temporariamente impossibilitado para o trabalho.

30
Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 18. O Regime Geral de Previdência Social compreende as seguintes prestações, devidas inclusive em
razão de eventos decorrentes de acidente do trabalho, expressas em benefícios e serviços:
§ 2º O aposentado pelo Regime Geral de Previdência Social–RGPS que permanecer em atividade sujeita a
este Regime, ou a ele retornar, não fará jus a prestação alguma da Previdência Social em decorrência do
exercício dessa atividade, exceto ao salário-família e à reabilitação profissional, quando empregado.
Art. 124. Salvo no caso de direito adquirido, não é permitido o recebimento conjunto dos seguintes
benefícios da Previdência Social:
I - aposentadoria e auxílio-doença;
II - mais de uma aposentadoria;
III - aposentadoria e abono de permanência em serviço;
IV - salário-maternidade e auxílio-doença;
V - mais de um auxílio-acidente;
VI - mais de uma pensão deixada por cônjuge ou companheiro, ressalvado o direito de opção pela mais
vantajosa.
Gabarito: Errado

57. CESPE -TCM-BA / Auditor Estadual de Controle Externo/2018


O princípio da seguridade social que estabelece a proporcionalidade da contribuição social para o
sistema conforme a condição financeira dos seus contribuintes denomina-se
a) universalidade da cobertura e do atendimento.
b) seletividade e distributividade.
c) equidade na forma de participação no custeio.
d) diversidade da base de financiamento.
e) uniformidade e equivalência de benefícios.

Anotações
O princípio da equidade tem como objetivo proporcionar um sistema de previdência mais isonômico, ou seja,
quem detiver mais recursos poderá contribuir com parcelas maiores. Tal princípio é demonstrado através da
tabela de progressividade de alíquota, tanto para empregados como para empregadores. Veja abaixo as
alíquotas descritas no art.20 da Lei n.º 8.213/1991.
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada mediante
a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não cumulativa,
observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
Salário-de-contribuição | Alíquota em %
até 249,80 8,00
de 249,81 até 416,33 9,00
de 416,34 até 832,66 11,00
Gabarito: E

31
58. CESPE - TCM-BA / Auditor Estadual de Controle Externo /2018
No regime geral da previdência social (RGPS), os benefícios previdenciários acumuláveis são a(s)
a) aposentadoria por tempo de contribuição e a pensão por morte.
b) aposentadoria por idade e o auxílio-doença.
c) aposentadoria por invalidez e o auxílio-doença.
d) aposentadoria por tempo de contribuição e a aposentadoria por invalidez.
e) duas pensões por morte deixadas por cônjuges ou companheiros distintos.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 124. Salvo no caso de direito adquirido, não é permitido o recebimento conjunto dos seguintes
benefícios da Previdência Social:
I - aposentadoria e auxílio-doença;
II - mais de uma aposentadoria;
III - aposentadoria e abono de permanência em serviço;
IV - salário-maternidade e auxílio-doença;
V - mais de um auxílio-acidente;
VI - mais de uma pensão deixada por cônjuge ou companheiro, ressalvado o direito de opção pela mais
vantajosa.
Parágrafo único. É vedado o recebimento conjunto do seguro-desemprego com qualquer benefício de
prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.
Gabarito: A

59. CESPE - Tec | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, que trata dos planos de benefícios da previdência social
e dá outras providências, julgue o item seguinte.
Equipara-se ao acidente do trabalho o acidente sofrido pelo segurado, no local e no horário do
trabalho, em consequência de desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou
decorrentes de força maior.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 21. Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei:
I - o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a causa única, haja contribuído diretamente
para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho, ou produzido lesão
que exija atenção médica para a sua recuperação;
II - o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho, em conseqüência de:
a) ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho;
b) ofensa física intencional, inclusive de terceiro, por motivo de disputa relacionada ao trabalho;
c) ato de imprudência, de negligência ou de imperícia de terceiro ou de companheiro de trabalho;
d) ato de pessoa privada do uso da razão;
e) desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior;
Gabarito: Certo

32
60. CESPE - ACP/TCE-PB/2018
Um segurado, contribuinte do RGPS há dez anos, caso seja acometido por mal de Parkinson, terá
direito a receber do INSS o benefício de
a) auxílio-doença, desde que não seja a referida doença preexistente à data de filiação ao
RGPS.
b) aposentadoria por invalidez, bastando a ele para tal atender à carência exigida em lei.
c) auxílio-doença, a contar do décimo sexto dia do afastamento da atividade, desde que
comprovada a incapacidade multiprofissional total e permanente para o trabalho.
d) aposentadoria por invalidez, cuja renda mensal corresponderá a 91% do salário de
benefício.
e) aposentadoria por invalidez, se for constatada a incapacidade total e permanente para o
trabalho, certificada em perícia médica feita pela referida autarquia.

Anotações
O Art. 151. Até que seja elaborada a lista de doenças mencionada no inciso II do art. 26, independe de
carência a concessão de auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez ao segurado que, após filiar-se ao
RGPS, for acometido das seguintes doenças: tuberculose ativa, hanseníase, alienação mental, esclerose
múltipla, hepatopatia grave, neoplasia maligna, cegueira, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia
grave, doença de Parkinson, espondiloartrose anquilosante, nefropatia grave, estado avançado da doença
de Paget (osteíte deformante), síndrome da deficiência imunológica adquirida (aids) ou contaminação por
radiação, com base em conclusão da medicina especializada.
Gabarito: E

61. CESPE - AGE /SEDF/Direito e Legislação/2017


Relativamente a segurados, cumulação de benefícios e previdência complementar, julgue o item a
seguir.
O segurado que se aposentar pelo regime geral de previdência social (RGPS) e que continuar
trabalhando vinculado a esse mesmo regime de previdência fará jus ao recebimento do auxílio-
doença caso se torne incapacitado temporariamente para o trabalho.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 124. Salvo no caso de direito adquirido, não é permitido o recebimento conjunto dos seguintes
benefícios da Previdência Social:
I - aposentadoria e auxílio-doença;
Gabarito: Errado

62. CESPE - AJ/TRT 7/Judiciária/2017


A renda mensal inicial (RMI) de um benefício é o valor que o segurado receberá inicialmente,
podendo ser posteriormente reajustado, conforme prevê a legislação. As RMI são calculadas pela
aplicação de determinado percentual sobre o salário-de-benefício para vários benefícios do RGPS.
Considerando essa informação, assinale a opção que apresenta corretamente o benefício do RGPS

33
e o respectivo percentual do salário-de-benefício correspondente à RMI desse benefício, conforme
a Lei n.º 8.213/1991.
a) aposentadoria por idade / 100%
b) aposentadoria por invalidez / 100%
c) auxílio-doença / 50%
d) auxílio-acidente / 91%

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 28. O valor do benefício de prestação continuada, inclusive o regido por norma especial e o decorrente
de acidente do trabalho, exceto o salário-família e o salário-maternidade, será calculado com base no salário-
de-benefício.
Art. 31. O valor mensal do auxílio-acidente integra o salário-de-contribuição, para fins de cálculo do salário-
de-benefício de qualquer aposentadoria, observado, no que couber, o disposto no art. 29 e no art. 86, § 5º.
Lei n.º8.212/1991:
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
§ 9º Não integram o salário-de-contribuição para os fins desta Lei, exclusivamente:
a) os benefícios da previdência social, nos termos e limites legais, salvo o salário-maternidade;
Gabarito: B

63. CESPE - Def PF/DPU/2017


A respeito da condição de segurados e dependentes no RGPS e da fonte de custeio desse regime,
julgue o item subsequente.
Em caso de morte do segurado seringueiro recrutado para a produção de borracha na região
amazônica durante a Segunda Guerra Mundial, sua pensão especial vitalícia poderá ser transferida
aos seus dependentes reconhecidamente carentes.

Anotações
O Ato das Disposições Constitucionais Transitórias – CF/88, Art. 54 determina que os seringueiros
recrutados nos termos do Decreto-Lei nº 5.813, de 14 de setembro de 1943, e amparados pelo Decreto-Lei
nº 9.882, de 16 de setembro de 1946, receberão, quando carentes, pensão mensal vitalícia no valor de dois
salários mínimos.
§ 1º - O benefício é estendido aos seringueiros que, atendendo a apelo do Governo brasileiro, contribuíram
para o esforço de guerra, trabalhando na produção de borracha, na Região Amazônica, durante a Segunda
Guerra Mundial.
§ 2º Os benefícios estabelecidos neste artigo são transferíveis aos dependentes reconhecidamente carentes.
§ 3º A concessão do benefício far-se-á conforme lei a ser proposta pelo Poder Executivo dentro de cento e
cinqüenta dias da promulgação da Constituição.
Art. 54-A. Os seringueiros de que trata o art. 54 deste Ato das Disposições Constitucionais Transitórias
receberão indenização, em parcela única, no valor de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais).
Gabarito: Certo

34
64. CESPE - AUCE /TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017
Acerca da filiação, acumulação de benefício e regimes próprios de previdência social, julgue o item
a seguir.
Situação hipotética: Depois de aposentar-se por tempo de serviço pelo RGPS, José continuou
trabalhando como empregado, tendo voltado a contribuir regularmente com a previdência social;
porém, após um ano no novo emprego, sofreu um acidente de trabalho e ficou temporariamente
incapacitado para laborar.
Assertiva: Nessa situação, José terá direito a receber, cumulativamente, a aposentadoria e o auxílio-
doença.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 124. Salvo no caso de direito adquirido, não é permitido o recebimento conjunto dos seguintes
benefícios da Previdência Social:
I - aposentadoria e auxílio-doença;
II - mais de uma aposentadoria;
III - aposentadoria e abono de permanência em serviço;
IV - salário-maternidade e auxílio-doença;
V - mais de um auxílio-acidente;
VI - mais de uma pensão deixada por cônjuge ou companheiro, ressalvado o direito de opção pela mais
vantajosa.
Parágrafo único. É vedado o recebimento conjunto do seguro-desemprego com qualquer benefício de
prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.
Gabarito: Errado

65. CESPE - Tec | INSS | 2016


Em relação às instâncias deliberativas do SUAS, julgue o item a seguir à luz da Lei n.º 8.742/1993.
Compete ao CNAS aprovar a PNAS, assim como convocar, ordinariamente, a cada quatro anos, a
conferência nacional de assistência social, que terá a atribuição de avaliar a situação da assistência
social e propor diretrizes para o aperfeiçoamento do sistema.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 18. Compete ao Conselho Nacional de Assistência Social:
I - aprovar a Política Nacional de Assistência Social;
II - normatizar as ações e regular a prestação de serviços de natureza pública e privada no campo da
assistência social;
III - acompanhar e fiscalizar o processo de certificação das entidades e organizações de assistência social no
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome;
IV - apreciar relatório anual que conterá a relação de entidades e organizações de assistência social
certificadas como beneficentes e encaminhá-lo para conhecimento dos Conselhos de Assistência Social dos
Estados, Municípios e do Distrito Federal;
V - zelar pela efetivação do sistema descentralizado e participativo de assistência social;

35
VI - a partir da realização da II Conferência Nacional de Assistência Social em 1997, convocar ordinariamente
a cada quatro anos a Conferência Nacional de Assistência Social, que terá a atribuição de avaliar a situação
da assistência social e propor diretrizes para o aperfeiçoamento do sistema;
Gabarito: Certo

66. CESPE - ATA/DPU/2016


No que se refere aos benefícios previdenciários regulamentados pela Lei n.º 8.213/1991, julgue o
item subsequente.
É admissível a cumulação de pensão por morte com aposentadoria por tempo de contribuição.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 124. Salvo no caso de direito adquirido, não é permitido o recebimento conjunto dos seguintes
benefícios da Previdência Social:
I - aposentadoria e auxílio-doença;
II - mais de uma aposentadoria;
III - aposentadoria e abono de permanência em serviço;
IV - salário-maternidade e auxílio-doença;
V - mais de um auxílio-acidente;
VI - mais de uma pensão deixada por cônjuge ou companheiro, ressalvado o direito de opção pela mais
vantajosa.
Parágrafo único. É vedado o recebimento conjunto do seguro-desemprego com qualquer benefício de
prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.
Gabarito: Certo

67. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Em relação às instâncias deliberativas do SUAS, julgue o item a seguir à luz da Lei n.º 8.742/1993.
O CNAS tem caráter paritário: metade dos seus membros são representantes governamentais e a
outra metade é composta por representantes da sociedade civil.

Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 30. É condição para os repasses, aos Municípios, aos Estados e ao Distrito Federal, dos recursos de que
trata esta lei, a efetiva instituição e funcionamento de:
I - Conselho de Assistência Social, de composição paritária entre governo e sociedade civil;
Gabarito: Certo

68. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Em relação às instâncias deliberativas do SUAS, julgue o item a seguir à luz da Lei n.º 8.742/1993.
O CNAS, instância responsável pela coordenação da PNAS, é presidido alternadamente pelo(a)
ministro(a) da previdência social e por um representante eleito da sociedade civil, sendo de dois
anos o mandato do seu presidente, permitida a recondução.

36
Anotações
Lei n.º 8.742/1993:
Art. 17. Fica instituído o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), órgão superior de deliberação
colegiada, vinculado à estrutura do órgão da Administração Pública Federal responsável pela coordenação
da Política Nacional de Assistência Social, cujos membros, nomeados pelo Presidente da República, têm
mandato de 2 (dois) anos, permitida uma única recondução por igual período.
[...]
§ 2º O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) é presidido por um de seus integrantes, eleito dentre
seus membros, para mandato de 1 (um) ano, permitida uma única recondução por igual período.
Gabarito: Errado

69. CESPE - PGM - AM / Procurador do Município/2018


Julgue o próximo item, relativo à organização, aos princípios e ao custeio da seguridade social.
Constitui objetivo da seguridade social manter o caráter democrático e descentralizado da
administração, mediante gestão tripartite, com participação dos trabalhadores e empregadores e
do Estado.

Anotações
A CF/88 expressa no Art. 194 que a seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de
iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à
previdência e à assistência social.
[...]
VII - caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão quadripartite, com
participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do Governo nos órgãos colegiados
Gabarito: Errado

70. CESPE - EBSERH / Conhecimentos Básicos - Cargos de Nível Médio - Área


Assistencial
Julgue o item seguinte, a respeito da ordem social prevista na Constituição Federal de 1988. Nesse
sentido, considere que a sigla SUS, sempre que empregada, se refere ao Sistema Único de Saúde.
A seguridade social compreende o direito dos cidadãos a saúde, educação e segurança.

Anotações
Art. 194 da Constituição Federal dispõe que “A seguridade social compreende um conjunto integrado de
ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde,
à previdência e à assistência social.”
Gabarito: Errado

37
71. CESPE - Esp/FUNPRESP/Jurídica/2016
Acerca das receitas destinadas ao custeio do RGPS e do prazo decadencial ou prescricional para a
cobrança dos créditos pertinentes, julgue o próximo item.
As receitas para a seguridade social dos estados, do Distrito Federal e dos municípios provêm de
seus respectivos orçamentos e do orçamento da União.

Anotações
Comentários: o Art. 195 da CF/88. A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta
e indireta, nos termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios, e das seguintes contribuições sociais: § 1º As receitas dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social constarão dos respectivos orçamentos,
não integrando o orçamento da União.
Gabarito: Errado

72. CESPE - ACP/TCE-PB/2018


A prestação de benefícios e serviços da previdência social será garantida
a) ao cônjuge supérstite, desde que este comprove a dependência econômica do cônjuge
segurado que tiver falecido.
b) ao filho maior de vinte e um anos de idade que comprove a matrícula em instituição de
ensino superior, até a data da formatura.
c) ao dependente, no caso do benefício de pensão por morte, se o interessado a requerer
em até noventa dias depois da data do óbito do segurado.
d) ao segurado que, tendo perdido essa qualidade, volte a se filiar ao RGPS e, a partir da
data dessa nova filiação, cumpra a metade dos períodos legalmente previstos.
e) ao segurado, a partir de sua filiação ao RGPS, desde que ele esteja contribuindo há, pelo
menos, doze meses.

Anotações
Decreto n.º3048/1999 - Art. 13:
§ 5º A perda da qualidade de segurado não será considerada para a concessão das aposentadorias por tempo
de contribuição e especial.
Art. 27-A. No caso de perda da qualidade de segurado, para efeito de carência para a concessão dos
benefícios de que trata esta Lei, o segurado deverá contar, a partir da nova filiação à Previdência Social,
com metade dos períodos previstos nos incisos I e III do caput do art. 25 desta Lei.
Gabarito: D

73. CESPE - Def PF/DPU/2017


O item seguinte, acerca de benefícios previdenciários, apresenta uma situação hipotética, seguida
de uma assertiva a ser julgada.

38
Raul nunca havia contribuído para o RGPS. No entanto, após uma semana do início de atividade
laboral em determinado emprego, um acidente de trabalho o tornou incapaz e insuscetível de
reabilitação.
Nessa situação, Raul não faz jus ao benefício da aposentadoria por invalidez porque não cumpriu o
tempo de carência exigido.

Anotações
Lei 8213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
[...]
II - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e
de doença profissional ou do trabalho, bem como nos casos de segurado que, após filiar-se ao RGPS, for
acometido de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e
da Previdência Social, atualizada a cada 3 (três) anos, de acordo com os critérios de estigma, deformação,
mutilação, deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento
particularizado;
Gabarito: Errado

74. CESPE - AUCE/TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


A respeito da carência e da condição de segurados e dependentes no regime geral da previdência
social (RGPS), julgue o item subsequente.
A concessão do salário-maternidade à segurada empregada independe de carência.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
[...]
VI – salário-maternidade para as seguradas empregada, trabalhadora avulsa e empregada doméstica.
Gabarito: Certo

75. CESPE - ACE/TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


No item a seguir, é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada a
respeito de benefício previdenciário e contribuição para o RGPS e regime próprio de previdência
social.
Flávio, que nunca havia contribuído para o RGPS, foi contratado como empregado de uma empresa
privada. No quinto dia de trabalho, ao conduzir sua bicicleta rumo ao seu emprego, Flávio foi
atropelado por um veículo, o que o deixou absolutamente incapacitado. Nessa situação, Flávio não
terá direito à aposentadoria por invalidez concedida pelo RGPS, por não ter cumprido o tempo
mínimo de carência.

39
Anotações
Lei 8213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
[...]
II - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e
de doença profissional ou do trabalho, bem como nos casos de segurado que, após filiar-se ao RGPS, for
acometido de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e
da Previdência Social, atualizada a cada 3 (três) anos, de acordo com os critérios de estigma, deformação,
mutilação, deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento
particularizado;
Gabarito: Errado

76. CESPE - Tec/INSS/2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, que trata dos planos de benefícios da previdência social
e dá outras providências, julgue o item seguinte.
Em regra, o período de carência para a concessão do benefício de auxílio-doença é de doze
contribuições mensais.

Anotações
Lei 8213/1991:
Art. 25. A concessão das prestações pecuniárias do Regime Geral de Previdência Social depende dos
seguintes períodos de carência, ressalvado o disposto no art. 26:
I - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez: 12 (doze) contribuições mensais;
Gabarito: Certo

77. CESPE - Proc/PGE PE/2018


Em se tratando de prestações de aposentadorias do RGPS, o salário de benefício será
a) dividido pelo fator previdenciário nas aposentadorias por idade e por tempo de
contribuição.
b) multiplicado pelo fator previdenciário, obrigatoriamente, nas aposentadorias por tempo
de contribuição e especial.
c) multiplicado pelo fator previdenciário, facultativamente, apenas na aposentadoria por
tempo de contribuição.
d) dividido pelo fator previdenciário nas aposentadorias por idade e especial.
e) multiplicado pelo fator previdenciário, facultativamente, na aposentadoria por idade.

Anotações
Decreto n.º3048/1999:
Art. 181-A. Fica garantido ao segurado com direito à aposentadoria por idade a opção pela não aplicação
do fator previdenciário, devendo o Instituto Nacional do Seguro Social, quando da concessão do benefício,
proceder ao cálculo da renda mensal inicial com e sem o fator previdenciário.
Lei n.º8.213/1991:
Art. 29.[...]

40
§ 7º O fator previdenciário será calculado considerando-se a idade, a expectativa de sobrevida e o tempo de
contribuição do segurado ao se aposentar, segundo a fórmula constante do Anexo desta Lei.
§ 8º Para efeito do disposto no § 7º, a expectativa de sobrevida do segurado na idade da aposentadoria será
obtida a partir da tábua completa de mortalidade construída pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística - IBGE, considerando-se a média nacional única para ambos os sexos.
§ 9º Para efeito da aplicação do fator previdenciário, ao tempo de contribuição do segurado serão
adicionados:
I - cinco anos, quando se tratar de mulher;
II - cinco anos, quando se tratar de professor que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício das
funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio;
III - dez anos, quando se tratar de professora que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício das
funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio.
Gabarito: E

78. CESPE - ACE/TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


No item a seguir, é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada a
respeito de benefício previdenciário e contribuição para o RGPS e regime próprio de previdência
social.
Rita contribuiu para o RGPS por trinta anos, tendo sua renda mensal variado ao longo do período
contributivo. Havendo cumprido os requisitos legais, Rita requereu o benefício da aposentadoria
por tempo de contribuição. Nessa situação, o valor do salário de benefício de Rita consistirá na
média aritmética das últimas trinta e seis contribuições feitas para o RGPS.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 29. O salário-de-benefício consiste:
I - para os benefícios de que tratam as alíneas b e c do inciso I do art. 18, na média aritmética simples dos
maiores salários-de-contribuição correspondentes a oitenta por cento de todo o período contributivo,
multiplicada pelo fator previdenciário;
Gabarito: Errado

79. CESPE - Aud CE/TCE-PA/Administrativa/Direito/2016


Acerca do regime geral e dos regimes especiais de previdência social, julgue o item seguinte.
O prefeito municipal que não esteja vinculado a regime próprio de previdência social é segurado
obrigatório do regime geral de previdência social.

Anotações
Lei 8.212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
I - como empregado:
j) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, desde que não vinculado a regime próprio
de previdência social;
Gabarito: Certo

41
80. CESPE - Tec | INSS | 2016
Com base no disposto no Decreto n.º 3.048/1999, que aprovou o regulamento da previdência social,
julgue o item subsecutivo.
Aquele que presta serviço de natureza contínua, mediante remuneração, a pessoa ou família, no
âmbito residencial desta, em atividade sem fins lucrativos, é considerado contribuinte individual,
segurado obrigatório da previdência social.

Anotações
Decreto nº 3.048/1999 - Art. 9º São segurados obrigatórios da previdência social as seguintes pessoas
físicas:
[...]
II - como empregado doméstico - aquele que presta serviço de natureza contínua, mediante remuneração,
a pessoa ou família, no âmbito residencial desta, em atividade sem fins lucrativos;
Gabarito: Errado

81. CESPE - AJ /TRT 7/Judiciária/2017


Leandra, que trabalha como manicure autônoma há cinco anos, prestando seus serviços diretamente
aos seus clientes, que são pessoas físicas, nunca realizou qualquer contribuição previdenciária.
Nessa situação hipotética, Leandra
a) é considerada automaticamente inscrita no RGPS, pelo simples fato de desempenhar a
referida atividade profissional.
b) poderá optar por filiar-se ou não ao sistema previdenciário.
c) estará obrigada ao pagamento da contribuição previdenciária somente a partir de sua
inscrição no RGPS.
d) é segurada obrigatória do RGPS.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
V - como contribuinte individual:
h) a pessoa física que exerce, por conta própria, atividade econômica de natureza urbana, com fins lucrativos
ou não;
Gabarito: D

82. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
Brasileiro contratado pela Organização das Nações Unidas, da qual o Brasil faz parte como membro
efetivo, é considerado segurado obrigatório do RGPS, mesmo que domiciliado e contratado no
exterior, salvo se estiver coberto por regime próprio de previdência social.

42
Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
V - como contribuinte individual:
e) o brasileiro civil que trabalha no exterior para organismo oficial internacional do qual o Brasil é membro
efetivo, ainda que lá domiciliado e contratado, salvo quando coberto por regime próprio de previdência
social;
Gabarito: Certo

83. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
Pastor evangélico que atue exclusivamente em sua atividade religiosa é considerado segurado
facultativo do RGPS.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
V - como contribuinte individual:
c) o ministro de confissão religiosa e o membro de instituto de vida consagrada, de congregação ou de
ordem religiosa;
Gabarito: Errado

84. CESPE - OTI/ABIN/Área 2/2018


Considerando o entendimento jurisprudencial dos tribunais superiores, julgue o item que se segue,
quanto ao regime geral de previdência social (RGPS).
Para fins previdenciários, considera-se segurado especial o filiado ao RGPS que exerça atividade
policial ou de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
VII – como segurado especial: a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural
próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de
terceiros, na condição de:
a) produtor, seja proprietário, usufrutuário, possuidor, assentado, parceiro ou meeiro outorgados,
comodatário ou arrendatário rurais, que explore atividade:
1. agropecuária em área de até 4 (quatro) módulos fiscais;
2. de seringueiro ou extrativista vegetal que exerça suas atividades nos termos do inciso XII do caput do art.
2º da Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, e faça dessas atividades o principal meio de vida;
Gabarito: Errado

85. CESPE - AJ /TRT 7/Administrativa/Contabilidade/2017


Assinale a opção correspondente a ocorrência que implica a perda, pelo contribuinte, da condição
de segurado especial da previdência social.

43
a) participar de plano de previdência complementar
b) explorar atividade turística na propriedade rural em caráter permanente
c) ser beneficiário de programa assistencial oficial de governo
d) outorgar a outrem até um terço da área do imóvel rural de sua propriedade

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
§ 8º Não descaracteriza a condição de segurado especial:
II – a exploração da atividade turística da propriedade rural, inclusive com hospedagem, por não mais de
120 (cento e vinte) dias ao ano;
Gabarito: B

86. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
Situação hipotética: Pedro trabalha como professor remunerado de uma escola particular e,
concomitantemente, explora atividade econômica agropecuária em regime de economia familiar
em uma chácara de dois módulos fiscais.
Assertiva: Nessa situação, Pedro é segurado obrigatório do RGPS em relação a cada uma das
atividades realizadas.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
VII – como segurado especial: a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural
próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de
terceiros, na condição de:
a) produtor, seja proprietário, usufrutuário, possuidor, assentado, parceiro ou meeiro outorgados,
comodatário ou arrendatário rurais, que explore atividade:
1. agropecuária em área de até 4 (quatro) módulos fiscais;
2. de seringueiro ou extrativista vegetal que exerça suas atividades nos termos do inciso XII do caput do art.
2º da Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, e faça dessas atividades o principal meio de vida;
[...] Porém:
§ 9º Não é segurado especial o membro de grupo familiar que possuir outra fonte de rendimento, exceto
se decorrente de:
I – benefício de pensão por morte, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão, cujo valor não supere o do menor
benefício de prestação continuada da Previdência Social;
II – benefício previdenciário pela participação em plano de previdência complementar instituído nos termos
do inciso IV do § 8º deste artigo;
III - exercício de atividade remunerada em período não superior a 120 (cento e vinte) dias, corridos ou
intercalados, no ano civil, observado o disposto no § 13 do art. 12 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991;
IV – exercício de mandato eletivo de dirigente sindical de organização da categoria de trabalhadores rurais;
§ 10. O segurado especial fica excluído dessa categoria:
[...]
b) enquadrar-se em qualquer outra categoria de segurado obrigatório do Regime Geral de Previdência Social,
ressalvado o disposto nos incisos III, V, VII e VIII do § 9º e no § 12, sem prejuízo do disposto no art. 15
Gabarito: Errado

44
87. CESPE - Técnico | INSS | 2016
Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
O pescador que exerça essa atividade como principal meio de vida é considerado segurado especial
mesmo que tenha empregados permanentes.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
[...]
VII – como segurado especial: a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural
próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de
terceiros, na condição de:
[...]
b) pescador artesanal ou a este assemelhado que faça da pesca profissão habitual ou principal meio de vida;
e
§ 1º Entende-se como regime de economia familiar a atividade em que o trabalho dos membros da família
é indispensável à própria subsistência e ao desenvolvimento socioeconômico do núcleo familiar e é exercido
em condições de mútua dependência e colaboração, sem a utilização de empregados permanentes.
Gabarito: Errado

88. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com relação ao segurado especial e ao segurado facultativo, julgue o próximo item à luz do Decreto
n.º 3.048/1999.
O recebimento de dinheiro decorrente de programa assistencial oficial do governo federal
descaracteriza a condição de segurado especial.

Anotações
Decreto n.º 3.048 - Art. 9. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
[...]
VII – como segurado especial: a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural
próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de
terceiros, na condição de:
§ 18. Não descaracteriza a condição de segurado especial:
[...]
IV - a participação como beneficiário ou integrante de grupo familiar que tem algum componente que
seja beneficiário de programa assistencial oficial de governo;
Gabarito: Errado

89. CESPE - ACE TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Com relação aos benefícios previdenciários em espécie, julgue o item.
O estagiário maior de dezesseis anos de idade que receba bolsa de estudos da empresa concedente
do estágio será considerado segurado obrigatório do regime geral da previdência social (RGPS).

45
Anotações
Decreto n.º 3.048:
Art. 11. É segurado facultativo o maior de dezesseis anos de idade que se filiar ao Regime Geral de
Previdência Social, mediante contribuição, na forma do art. 199, desde que não esteja exercendo atividade
remunerada que o enquadre como segurado obrigatório da previdência social.
§ 1º Podem filiar-se facultativamente, entre outros:
[...]
VII - o bolsista e o estagiário que prestam serviços a empresa de acordo com a Lei nº 6.494, de 1977 (Atual
lei do estágio é a nº 11.788, de 2008)
Gabarito: Errado

90. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com relação ao segurado especial e ao segurado facultativo, julgue o próximo item à luz do Decreto
n.º 3.048/1999.
Situação hipotética: Maria, com vinte e dois anos de idade, recebe bolsa de estudos para se dedicar
em tempo integral a trabalho de pesquisa, não possuindo qualquer vinculação a regime de
previdência.
Assertiva: Nessa situação, Maria poderá filiar-se facultativamente ao RGPS.

Anotações
Decreto n.º 3.048:
Art. 11. É segurado facultativo o maior de dezesseis anos de idade que se filiar ao Regime Geral de
Previdência Social, mediante contribuição, na forma do art. 199, desde que não esteja exercendo atividade
remunerada que o enquadre como segurado obrigatório da previdência social.
§ 1º Podem filiar-se facultativamente, entre outros:
[...]
VIII - o bolsista que se dedique em tempo integral a pesquisa, curso de especialização, pós-graduação,
mestrado ou doutorado, no Brasil ou no exterior, desde que não esteja vinculado a qualquer regime de
previdência social;
Gabarito: Certo

91. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto no Decreto n.º 3.048/1999, que aprovou o regulamento da previdência social,
julgue o item subsecutivo.
A dona de casa e o estudante podem filiar-se facultativamente ao RGPS mediante contribuição,
desde que não estejam exercendo atividade remunerada que os enquadre como segurados
obrigatórios da previdência social.

Anotações
Decreto n.º 3.048:
Art. 11. É segurado facultativo o maior de dezesseis anos de idade que se filiar ao Regime Geral de
Previdência Social, mediante contribuição, na forma do art. 199, desde que não esteja exercendo atividade
remunerada que o enquadre como segurado obrigatório da previdência social.

46
§ 1º Podem filiar-se facultativamente, entre outros:
[...]
I - a dona-de-casa;
III - o estudante;
Gabarito: Certo

92. CESPE - Proc/PGE PE/2018


Hélio, filiado ao RGPS há mais de dez anos, foi demitido do emprego em fevereiro de 2018,
interrompendo o recolhimento das contribuições sociais.
Nesse caso, Hélio
a) manterá a qualidade de segurado até a readmissão em novo emprego, desde que esta
ocorra no prazo de quarenta e oito meses.
b) perderá a qualidade de segurado se não voltar a contribuir para o regime geral de
previdência social, ainda que como facultativo, em até sessenta dias após a demissão.
c) manterá a qualidade de segurado, sem limite de prazo, se estiver em gozo de benefício
previdenciário.
d) perdeu a qualidade de segurado, automaticamente, na data da demissão, se esta ocorreu
por justa causa.
e) manterá a qualidade de segurado por cento e vinte dias, a partir da homologação da
demissão.

Anotações
Lei n.8.213/1991:
Art. 15. Mantém a qualidade de segurado, independentemente de contribuições:
I - sem limite de prazo, quem está em gozo de benefício;
II - até 12 (doze) meses após a cessação das contribuições, o segurado que deixar de exercer atividade
remunerada abrangida pela Previdência Social ou estiver suspenso ou licenciado sem remuneração;
III - até 12 (doze) meses após cessar a segregação, o segurado acometido de doença de segregação
compulsória;
IV - até 12 (doze) meses após o livramento, o segurado retido ou recluso;
V - até 3 (três) meses após o licenciamento, o segurado incorporado às Forças Armadas para prestar serviço
militar;
VI - até 6 (seis) meses após a cessação das contribuições, o segurado facultativo.
§ 1º O prazo do inciso II será prorrogado para até 24 (vinte e quatro) meses se o segurado já tiver pago mais
de 120 (cento e vinte) contribuições mensais sem interrupção que acarrete a perda da qualidade de segurado.
§ 2º Os prazos do inciso II ou do § 1º serão acrescidos de 12 (doze) meses para o segurado desempregado,
desde que comprovada essa situação pelo registro no órgão próprio do Ministério do Trabalho e da
Previdência Social.
§ 3º Durante os prazos deste artigo, o segurado conserva todos os seus direitos perante a Previdência Social.
§ 4º A perda da qualidade de segurado ocorrerá no dia seguinte ao do término do prazo fixado no Plano de
Custeio da Seguridade Social para recolhimento da contribuição referente ao mês imediatamente posterior
ao do final dos prazos fixados neste artigo e seus parágrafos.
Gabarito: C

47
93. CESPE - AJ /TRT 8/Apoio Especializado/Serviço Social/2016
Assinale a opção correta com base na Lei n.º 8.213/1991, que dispõe sobre os planos de benefícios
da previdência social.
a) O cidadão que estiver em gozo de benefício manterá a qualidade de segurado pelo
período equivalente ao seu tempo de contribuição.
b) O acidente sofrido pelo segurado que esteja fora do local e do horário de trabalho não
se caracteriza como acidente de trabalho quando esse segurado estiver em viagem de estudo
financiada pela empresa.
c) A concessão da pensão por morte e o auxílio reclusão são assegurados após o
cumprimento do período de carência estabelecido por lei.
d) O Conselho Nacional de Previdência Social é composto por igual número de
representantes dos trabalhadores em atividade e representantes do governo federal.
e) A previdência social abrange o regime geral de previdência social e o regime facultativo
complementar de previdência social.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 9º A Previdência Social compreende:
I - o Regime Geral de Previdência Social;
II - o Regime Facultativo Complementar de Previdência Social.
§ 1º O Regime Geral de Previdência Social - RGPS garante a cobertura de todas as situações expressas no art.
1º desta Lei, exceto as de desemprego involuntário, objeto de lei específica, e de aposentadoria por tempo
de contribuição para o trabalhador de que trata o § 2º do art. 21 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.
Gabarito: E

94. CESPE - Esp/FUNPRESP/Jurídica/2016


A respeito do regramento do RGPS sobre manutenção da qualidade de segurado e salário-família,
julgue o item seguinte.
Empregado demitido de determinada empresa após ter contribuído por quinze anos de serviço
manterá a qualidade de segurado por até trinta e seis meses, caso comprove a situação de
desemprego em órgão próprio da previdência social.

Anotações
Lei n.8.213/1991:
Art. 15. Mantém a qualidade de segurado, independentemente de contribuições:
[...]
II - até 12 (doze) meses após a cessação das contribuições, o segurado que deixar de exercer atividade
remunerada abrangida pela Previdência Social ou estiver suspenso ou licenciado sem remuneração;
III - até 12 (doze) meses após cessar a segregação, o segurado acometido de doença de segregação
compulsória;
[...]
§ 2º Os prazos do inciso II ou do § 1º serão acrescidos de 12 (doze) meses para o segurado desempregado,
desde que comprovada essa situação pelo registro no órgão próprio do Ministério do Trabalho e da
Previdência Social.

48
II - até 12 (doze) meses + III - até 12 (doze) meses+§ 2º 12 (doze) meses
Gabarito: Certo

95. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Em fevereiro de 2016, Valdemar, que era empregado pelo regime celetista e recebia um salário
mínimo de sua empregadora, foi demitido e, 30 dias depois, condenado à pena de prisão em regime
fechado. Ele é casado com Idalina, com quem tem dois filhos menores.
Considerando essa situação hipotética, julgue o item que se segue, com base nos regramentos
previdenciários acerca do auxílio-reclusão.
Assim que terminar de cumprir a pena, Valdemar deixará de ser segurado da previdência social.

Anotações
Lei n.8.213/1991:
Art. 15. Mantém a qualidade de segurado, independentemente de contribuições:
[...]
IV - até 12 (doze) meses após o livramento, o segurado retido ou recluso;
Gabarito: Errado

96. CESPE - Ana /INSS/2016 (Adaptada)


O próximo item apresenta uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada, com
referência à manutenção da qualidade de segurado e à justificação administrativa.
Flávia contribuiu para o RGPS durante seis anos, após os quais deixou de contribuir e perdeu a
qualidade de segurada. Nessa situação, caso volte a contribuir para o RGPS, Flávia não poderá
computar esses seis anos para efeito de aposentadoria por tempo de contribuição.

Anotações
Decreto n.º3048/1999 - Art. 13:
§ 5º A perda da qualidade de segurado não será considerada para a concessão das aposentadorias por tempo
de contribuição e especial.
Art. 27-A. No caso de perda da qualidade de segurado, para efeito de carência para a concessão dos
benefícios de que trata esta Lei, o segurado deverá contar, a partir da nova filiação à Previdência Social,
com metade dos períodos previstos nos incisos I e III do caput do art. 25 desta Lei.
Gabarito: Certo

97. CESPE - AGE /SEDF/Direito e Legislação/2017


Relativamente a segurados, cumulação de benefícios e previdência complementar, julgue o item a
seguir.
Entende-se como companheiro ou companheira para efeito de proteção previdenciária a pessoa
com quem o segurado mantém união estável por período superior a cinco anos,
independentemente da existência de prole em comum.

49
Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 16 § 3º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que, sem ser casada, mantém união estável
com o segurado ou com a segurada, de acordo com o § 3º do art. 226 da Constituição Federal.
Art. 226 da CF/88: A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
[...]
§ 3º Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como
entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
Decreto n.º3.048/1999:
Art.17 § 5º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que mantenha união estável com o
segurado ou segurada.
Conforme demonstrado pelos dispositivos legais, a legislação não estabelece prazos para a configuração de
união estável.
Gabarito: Errado

98. CESPE - Def PF/DPU/2017


A respeito da condição de segurados e dependentes no RGPS e da fonte de custeio desse regime,
julgue o item subsequente.
Para efeito de concessão de benefício aos dependentes, a dependência econômica dos genitores
do segurado é considerada presumida.

Anotações
Lei n.º8.213/1991:
Art. 16. São beneficiários do Regime Geral de Previdência Social, na condição de dependentes do segurado:
I - o cônjuge, a companheira, o companheiro e o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de 21
(vinte e um) anos ou inválido ou que tenha deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
II - os pais;
III - o irmão não emancipado, de qualquer condição, menor de 21 (vinte e um) anos ou inválido ou que tenha
deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
[...]
§ 4º A dependência econômica das pessoas indicadas no inciso I é presumida e a das demais deve ser
comprovada.
Gabarito: Errado

99. CESPE - AUCE /TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


A respeito da carência e da condição de segurados e dependentes no regime geral da previdência
social (RGPS), julgue o item subsequente.
Para a concessão da pensão por morte na condição de companheira ou companheiro, exige-se do
interessado a prova da existência de filhos em comum ou da convivência por, no mínimo, dois anos
com o segurado falecido.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:

50
Art. 16 § 3º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que, sem ser casada, mantém união estável
com o segurado ou com a segurada, de acordo com o § 3º do art. 226 da Constituição Federal.
Art. 226 da CF/88: A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
[...]
§ 3º Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como
entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
Decreto n.º3.048/1999:
Art.17 § 5º Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que mantenha união estável com o
segurado ou segurada.
Conforme demonstrado pelos dispositivos legais, a legislação não estabelece prazos para a configuração de
união estável, nem a necessidade de que o casal tenha gerado prole.
Gabarito: Errado

100. CESPE - AUCE /TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Acerca da filiação, acumulação de benefício e regimes próprios de previdência social, julgue o item
a seguir.
O adolescente que estiver sob dependência econômica da madrasta, segurada do RGPS, poderá ser
inscrito no INSS como dependente desta.

Anotações
Lei n.º8.213/1991:
Art. 16. São beneficiários do Regime Geral de Previdência Social, na condição de dependentes do segurado:
I - o cônjuge, a companheira, o companheiro e o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de 21
(vinte e um) anos ou inválido ou que tenha deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
II - os pais;
III - o irmão não emancipado, de qualquer condição, menor de 21 (vinte e um) anos ou inválido ou que tenha
deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
§ 2º .O enteado e o menor tutelado equiparam-se a filho mediante declaração do segurado e desde que
comprovada a dependência econômica na forma estabelecida no Regulamento.
Gabarito: Certo

101. CESPE – AJ /TRT 7/Judiciária/2017


João, segurado obrigatório no RGPS, é casado com Fabiana, pelo regime da separação total de bens,
com quem tem dois filhos, Marcos, de dezesseis anos de idade, e Felipe, de vinte e cinco anos de
idade, portador de deficiência mental grave desde criança.
Nessa situação hipotética, à luz da Lei n.º 8.213/1991, considera(m)-se dependente(s)
previdenciário(s) de João
a) Marcos e Felipe, somente.
b) Felipe, somente.
c) Fabiana, somente.
d) Fabiana, Marcos e Felipe.

51
Anotações
Lei n.º8.213/1991:
Art. 16. São beneficiários do Regime Geral de Previdência Social, na condição de dependentes do segurado:
I - o cônjuge, a companheira, o companheiro e o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de 21
(vinte e um) anos ou inválido ou que tenha deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
II - os pais;
III - o irmão não emancipado, de qualquer condição, menor de 21 (vinte e um) anos ou inválido ou que tenha
deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;
Gabarito: D

102. CESPE - AFCE/TCE-SC/Controle Externo/Direito/2016


A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos
e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência
social. Acerca da seguridade social, julgue o item subsequente.
O STF reconhece a união homoafetiva como entidade familiar e, consequentemente, assegura ao(à)
companheiro(a) da pessoa segurada a qualidade de dependente para fins previdenciários.

Anotações
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou por unanimidade, nesta terça-feira (16), recurso
de agravo regimental interposto pela filha de uma das partes em união homoafetiva contra a concessão de
benefício previdenciário de seu falecido pai ao companheiro dele.
O agravo foi interposto no último dia 8, nos autos do Recurso Extraordinário (RE) 477554, com fundamento
no artigo 226, parágrafo 3º, da Constituição Federal (CF), segundo o qual, “para efeito da proteção do Estado,
é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar”.
Ao negar provimento ao agravo regimental e confirmar sua decisão de 1º de julho último, em favor do
companheiro homoafetivo, o ministro Celso de Mello reportou-se à decisão do Plenário do Supremo no
julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 132 e da Ação Direta de
Inconstitucionalidade (ADI) 4277, quando a Corte estendeu o conceito de família também aos casais do
mesmo sexo que vivem em união estável.
O Recurso Extraordinário foi interposto na Suprema Corte contra decisão do Tribunal de Justiça de Minas
Gerais (TJ-MG) que não reconheceu o direito do companheiro de falecido ao recebimento de benefício
previdenciário.
O TJ-MG alegou inexistência de lei prevendo esse direito. Entretanto, apoiado em entendimento firmado pelo
STF, o ministro Celso de Mello cassou a decisão da corte mineira e concedeu ao companheiro do falecido o
direito ao recebimento de benefício previdenciário. E confirmou hoje esta decisão, seguido pelo voto de
todos os ministros presentes à sessão da Segunda Turma.1
Gabarito: Certo

103. CESPE - AJ/TRT 7/Administrativa/Contabilidade/2017


Os segurados obrigatórios da previdência social na condição de empregado incluem
a) a pessoa física que explora atividade agropecuária, a qualquer título.

1 Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=186690

52
b) aquele que presta serviço de natureza urbana a empresa em caráter eventual.
c) a pessoa em exercício de mandato eletivo, desde que não vinculada a regime próprio de
previdência social.
d) o brasileiro domiciliado e contratado no exterior como empregado de empresa nacional.

Anotações
Lei 8212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
I - como empregado:
j) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, desde que não vinculado a regime próprio
de previdência social;
Gabarito: C

104. CESPE - ACE/TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Acerca da organização da seguridade social, julgue o item que se segue.
Pessoa com deficiência que não disponha de renda para prover suas necessidades terá direito a
benefício assistencial mesmo que não tenha contribuído para a seguridade social.

Anotações
Art. 203 da CF/88. A assistência social será prestada a quem dela necessitar, independentemente de
contribuição à seguridade social, e tem por objetivos:
IV - a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida
comunitária; V - a garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de deficiência e ao
idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família,
conforme dispuser a lei.
Gabarito: Certo

105. CESPE - ACE (TCE-PE)/TCE-PE/Auditoria de Contas Públicas/2017


Acerca da organização da seguridade social, julgue o item que se segue.
Os serviços de saúde integram as ações da seguridade social e poderão ser prestados diretamente
pelo poder público e, mediante contrato ou convênio, pela iniciativa privada.

Anotações
Art. 197 da CF/88. São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor,
nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua execução ser feita
diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de direito privado.
Art. 199 da CF/88. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada. § 1º As instituições privadas poderão
participar de forma complementar do sistema único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato
de direito público ou convênio, tendo preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.
Gabarito: Certo

53
106. CESPE - ATA /DPU/2016
A respeito da conceituação, dos princípios e das disposições constitucionais acerca da seguridade
social, julgue o seguinte item.
A assistência à saúde deve ser exercida pelo poder público por intermédio do Sistema Único de
Saúde (SUS), sendo admitida a participação da iniciativa privada de forma complementar, desde que
esse serviço seja prestado por entidades filantrópicas e sem fins lucrativos.

Anotações
Art. 199 da CF/88. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada. § 1º As instituições privadas poderão
participar de forma complementar do sistema único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato
de direito público ou convênio, tendo preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.
O erro na questão está em afirmar que a iniciativa privada poderia participar de forma complementar desde
que fosse através de entidades filantrópicas e sem fins lucrativos. Existe a preferência, porém, não
exclusividade.
Gabarito: Errado

107. CESPE - Esp /FUNPRESP/Jurídica/2016


Julgue o item a seguir, acerca dos regimes de previdência.
Tanto o regime de previdência público quanto o privado têm caráter obrigatório, sendo ilegal
manter-se o trabalhador sem proteção previdenciária.

Anotações
Os regimes de previdência público, conforme disposto na Constituição Federal e leis correlatas, é
compulsório, portanto, obrigatório a contribuição. O erro está em incluir a previdência privada que é
facultativa ou complementar.
Gabarito: Errado

108. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, que trata dos planos de benefícios da previdência social
e dá outras providências, julgue o item seguinte.
Os princípios que regem a previdência social incluem a uniformidade e a equivalência dos benefícios
e serviços prestados às populações urbanas e rurais.

Anotações
Art. 2º da Lei n.º 8.213/1991: A Previdência Social rege-se pelos seguintes princípios e objetivos:
I - universalidade de participação nos planos previdenciários;
II - uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais;
Gabarito: Certo

54
109. CESPE - OTI /ABIN/Área 2/2018
Em relação à organização, à origem e ao custeio do sistema de seguridade social, julgue o item a
seguir.
A seguridade social nos moldes como é atualmente conhecida é fruto da evolução legislativa quanto
à garantia dos direitos sociais no Brasil e foi introduzida no ordenamento jurídico pátrio pela
Constituição Federal de 1988.

Anotações
O processo evolutivo culminou nas disposições previstas da Constituição Federal de 1988. A evolução do que
hoje entendemos como seguridade social teve início com a Santa Casa de Misericórdia em meados de 1543.
Gabarito: Certo

110. CESPE - Def PF/DPU/2017


Acerca da seguridade social no Brasil, de sua evolução histórica e de seus princípios, julgue o item
a seguir.
A Lei Eloy Chaves, de 1923, foi um marco na legislação previdenciária no Brasil, pois unificou os
diversos institutos de aposentadoria e criou o INPS.

Anotações
A lei do Deputado Eloy Marcondes de Miranda Chaves criou a Caixa de aposentadoria de Pensão o chamado
CAP.
O INPS foi um criado em 1966 a partir da fusão dos IAPS – Institutos de Aposentadorias e Pensões onde a
filiação se dava por categorias profissionais. A própria lei Eloy Chaves surgiu após pedidos dos trabalhadores
ferroviários estaduais.
Gabarito: Errado

111. CESPE - Proc/PGE AM/2016


A respeito do surgimento e da evolução da seguridade social, julgue o item a seguir.
No Brasil, iniciou-se o regime próprio de previdência dos servidores públicos com o advento da Lei
Eloy Chaves, em 1923, que determinou a criação das caixas de aposentadorias e pensões para os
ferroviários.

Anotações
A questão pode ser vista de vários âmbitos, porém, sempre estará errada. A Lei Eloy Chaves foi criada com
foco para caixas de aposentadorias e pensões para os ferroviários, o que era organizado por empresas e
empregados, que ocorreu em 1923. Indo mais além sobre a questão, temos informações que em 1835 a
MONGERAL – Montepio Geral da Economia dos Servidores do Estado, criou um sistema de previdência, o
que muitos autores colocam como a primeira, porém, há quem diga que surgiu em caráter complementar. O
que é válido e definitivo sobre o tópico é que não foi a Lei Eloy Chaves a primeira a tratar de regime de
previdência para servidores públicos.
Gabarito: Errado

55
112. CESPE - Proc/PGE AM/2016
A respeito do surgimento e da evolução da seguridade social, julgue o item a seguir.
A Constituição Mexicana de 1917 e a Constituição de Weimar de 1919, ao constitucionalizar um
conjunto de direitos sociais, colocando-os no mesmo plano dos direitos civis, marcaram o início da
fase de consolidação da seguridade social.

Anotações
Ambas as Cartas Magnas foram inaugurais no que tange ao desenvolvimento da seguridade social e a
ampliação de consolidação dos direitos sociais. A Constituição Mexicana de 1917 foi promulgada em 31 de
janeiro de 1917 e trouxe ideologias anarcossindicalista, trazendo grandes atribuições aos direitos trabalhistas.
Constituição de Weimar de 1919 seguiu seus passos dois anos depois.
Gabarito: Certo

113. CESPE - Aud CE /TCE-PA/Administrativa/Direito/2016


Acerca do regime geral e dos regimes especiais de previdência social, julgue o item seguinte.
É competência privativa da União legislar sobre previdência social, sendo, portanto, vedado aos
estados e ao Distrito Federal legislar sobre essa matéria.

Anotações
Art. 22 da CF/88. Compete privativamente à União legislar sobre:
XXIII - seguridade social;
Parágrafo único. Lei complementar poderá autorizar os Estados a legislar sobre questões específicas das
matérias relacionadas neste artigo.
Previdência Social faz parte da seguridade social, portanto, conforme expresso no texto constitucional, os
Estados podem legislar sobre questões específicas.
Gabarito: Errado

114. CESPE - AJ /STM/Apoio Especializado/Serviço Social/2018


Acerca da Lei n.º 8.212/1991, que dispõe sobre a seguridade social, julgue o item a seguir.
A previdência social e a assistência social visam assegurar aos seus beneficiários meios
indispensáveis de manutenção, por motivo de incapacidade, idade avançada, tempo de serviço,
desemprego involuntário, encargos de família e reclusão ou morte daqueles de quem dependiam
economicamente.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991 Art. 3º A Previdência Social tem por fim assegurar aos seus
beneficiários meios indispensáveis de manutenção, por motivo de incapacidade, idade avançada, tempo de
serviço, desemprego involuntário, encargos de família e reclusão ou morte daqueles de quem dependiam
economicamente.
Art. 4º A Assistência Social é a política social que provê o atendimento das necessidades básicas, traduzidas
em proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência, à velhice e à pessoa portadora de deficiência,
independentemente de contribuição à Seguridade Social.

56
Gabarito: Errado

115. CESPE - AJ /STM/Apoio Especializado/Serviço Social/2018


Acerca da Lei n.º 8.212/1991, que dispõe sobre a seguridade social, julgue o item a seguir.
Os princípios e diretrizes da seguridade social incluem a participação da iniciativa privada na
assistência à área da saúde, desde que obedecidos os preceitos constitucionais.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991:
Art. 2º Parágrafo único. f) participação da iniciativa privada na assistência à saúde, obedecidos os preceitos
constitucionais.
Art. 199 da CF/88. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada. § 1º As instituições privadas poderão
participar de forma complementar do sistema único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato
de direito público ou convênio, tendo preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.
Gabarito: Certo

116. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, que trata dos planos de benefícios da previdência social
e dá outras providências, julgue o item seguinte.
Compõem o Conselho Nacional de Previdência Social representantes do governo federal e da
sociedade civil, a qual é representada por aposentados e pensionistas, trabalhadores em atividade
e empregadores.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991: Art. 3º Fica instituído o Conselho Nacional de Previdência Social–
CNPS, órgão superior de deliberação colegiada, que terá como membros:
I - seis representantes do Governo Federal;
II - nove representantes da sociedade civil, sendo:
a) três representantes dos aposentados e pensionistas;
b) três representantes dos trabalhadores em atividade;
c) três representantes dos empregadores.
Gabarito: Certo

117. CESPE - Aud CE/TCE-PA/Administrativa/Serviço Social/2016


Considerando a legislação específica e as disposições da Constituição Federal de 1988 (CF) relativas
à seguridade social, julgue o próximo item.
A Lei Orgânica da Seguridade Social, além de determinar que as áreas de saúde, previdência social
e assistência social sejam objetos de leis específicas, a fim de que estas regulamentem e organizem
a estrutura e o funcionamento dessas políticas, estabelece que as fontes de financiamento da
seguridade devem advir de recursos oriundos de dotações estatais e contribuições sociais.

57
Anotações
Art. 22 da CF/88. Compete privativamente à União legislar sobre:
XXIII - seguridade social;
Parágrafo único. Lei complementar poderá autorizar os Estados a legislar sobre questões específicas das
matérias relacionadas neste artigo.
Previdência Social faz parte da seguridade social, portanto, conforme expresso no texto constitucional, os
Estados podem legislar sobre questões específicas.
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991:
Art. 9º As áreas de Saúde, Previdência Social e Assistência Social são objeto de leis específicas, que
regulamentarão sua organização e funcionamento.
Art. 10. A Seguridade Social será financiada por toda sociedade, de forma direta e indireta, nos termos do
art. 195 da Constituição Federal e desta Lei, mediante recursos provenientes da União, dos Estados, do Distrito
Federal, dos Municípios e de contribuições sociais.
Art. 11. No âmbito federal, o orçamento da Seguridade Social é composto das seguintes receitas:
I - receitas da União;
II - receitas das contribuições sociais;
III - receitas de outras fontes.
Gabarito: Certo

118. CESPE - ATA /DPU/2016


No que se refere ao financiamento da seguridade social, julgue o item a seguir.
O deputado estadual que não tem vínculo com regime próprio de previdência social é considerado
segurado obrigatório do regime geral de previdência social, e, nessa condição, está obrigado a
contribuir para esse regime de previdência.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
I - como empregado:
j) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, desde que não vinculado a regime próprio
de previdência social;
Gabarito: Certo

119. CESPE - Aud CE /TCE-PA/Fiscalização/Direito/2016


Julgue o item seguinte, relativo à seguridade social e ao regime geral de previdência social.
O regime geral de previdência social constitui um gênero do regime previdenciário, o qual inclui o
sistema de previdência que se estende a todos os trabalhadores da iniciativa privada e do serviço
público.

Anotações
O Regime Geral da Previdência Social regula a contribuição da iniciativa privada. A Lei nº 9.717, de 27 de
novembro de 1998 dispõe sobre regras gerais para a organização e o funcionamento dos regimes próprios

58
de previdência social dos servidores públicos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,
dos militares dos Estados e do Distrito Federal e dá outras providências.
Gabarito: Errado

120. CESPE - AGE /SEDF/Direito e Legislação/2017


Julgue o próximo item, acerca do conceito e das fontes de custeio da seguridade social.
Integram as fontes de custeio da seguridade social as contribuições provenientes do segurado
empregado, cuja alíquota deverá incidir sobre a remuneração auferida de um ou mais empregadores
no decorrer do mês, respeitado o limite máximo da contribuição.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991: Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico,
e a do trabalhador avulso é calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-
de-contribuição mensal, de forma não cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte
tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Certo

121. CESPE - ATA/DPU/2016


No que se refere ao financiamento da seguridade social, julgue o item a seguir.
A contribuição do segurado empregado é feita de forma isonômica, sendo vedada a distinção de
alíquotas ou valores de contribuição em decorrência de salários diferenciados.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991: Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico,
e a do trabalhador avulso é calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-
de-contribuição mensal, de forma não cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte
tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Errado

122. CESPE - Ana | INSS | 2016


Julgue o próximo item, relativo ao custeio da seguridade social.
A contribuição do segurado empregado e a do trabalhador doméstico recaem sobre o valor dos
seus salários de contribuição, até um teto máximo fixado por lei.

59
Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991: Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico,
e a do trabalhador avulso é calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-
de-contribuição mensal, de forma não cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte
tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Certo

123. CESPE - AJ /TRT 7/Judiciária/2017


Mônica é empregada doméstica na casa de Jorge, segurado empregado de uma empresa.
Nessa situação hipotética, assinale a opção correta a respeito das contribuições previdenciárias de
Mônica e de Jorge.
a) A contribuição previdenciária de Mônica é calculada mediante a aplicação da alíquota de
8% sobre o valor registrado na carteira de trabalho, independentemente do valor da
remuneração.
b) Tanto as contribuições previdenciárias de Mônica quanto as de Jorge devem ser recolhidas
até o dia vinte do mês subsequente ao da prestação do serviço.
c) A contribuição previdenciária de Jorge deve ser recolhida por seu empregador, enquanto
a de Mônica deve ser feita por ela mesma, pessoalmente.
d) Como empregador doméstico, Jorge deve realizar o recolhimento da contribuição patronal
de 8% sobre o valor registrado na carteira de trabalho de Mônica, para a seguridade social,
bem como 0,8% de contribuição social para financiamento do seguro contra acidentes do
trabalho.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991: Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico,
e a do trabalhador avulso é calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-
de-contribuição mensal, de forma não cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte
tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Conforme Lei Complementar Nº 150/2015:
Art. 34. O Simples Doméstico assegurará o recolhimento mensal, mediante documento único de
arrecadação, dos seguintes valores:
I - 8% (oito por cento) a 11% (onze por cento) de contribuição previdenciária, a cargo do segurado
empregado doméstico, nos termos do art. 20 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991;
II - 8% (oito por cento) de contribuição patronal previdenciária para a seguridade social, a cargo do
empregador doméstico, nos termos do art. 24 da Lei no 8.212, de 24 de julho de 1991;
III - 0,8% (oito décimos por cento) de contribuição social para financiamento do seguro contra acidentes do
trabalho;
Gabarito: D

60
124. CESPE - Def PF/DPU/2017
A respeito da condição de segurados e dependentes no RGPS e da fonte de custeio desse regime,
julgue o item subsequente.
O segurado aposentado pelo RGPS que passar a auferir renda na condição de trabalhador autônomo
será segurado obrigatório em relação a essa atividade e participará do custeio da seguridade social.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
§ 4º O aposentado pelo Regime Geral de Previdência Social-RGPS que estiver exercendo ou que voltar a
exercer atividade abrangida por este Regime é segurado obrigatório em relação a essa atividade, ficando
sujeito às contribuições de que trata esta Lei, para fins de custeio da Seguridade Social.
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada
mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não
cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Certo

125. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com relação a contribuições sociais dos segurados e(ou) a decadência e prescrição relativamente a
benefícios previdenciários, o próximo item apresenta uma situação hipotética, seguida de uma
assertiva a ser julgada.
Ronaldo, segurado contribuinte individual da previdência social, optou pela contribuição de alíquota
reduzida, de 11%, que exclui o direito ao benefício de aposentadoria por tempo de contribuição.
Nessa situação, caso pretenda obter aposentadoria por tempo de contribuição, Ronaldo poderá
fazer a complementação da diferença entre o percentual pago e o percentual devido, acrescida de
juros moratórios.

Anotações
Conforme expresso na Lei n.º 8.212/1991:
Art. 21. A alíquota de contribuição dos segurados contribuinte individual e facultativo será de vinte por cento
sobre o respectivo salário-de-contribuição.
§ 2º No caso de opção pela exclusão do direito ao benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, a
alíquota de contribuição incidente sobre o limite mínimo mensal do salário de contribuição será de:
I - 11% (onze por cento), no caso do segurado contribuinte individual, ressalvado o disposto no inciso II,
que trabalhe por conta própria, sem relação de trabalho com empresa ou equiparado e do segurado
facultativo, observado o disposto na alínea b do inciso II deste parágrafo;
II - 5% (cinco por cento):
a) no caso do microempreendedor individual, de que trata o art. 18-A da Lei Complementar no 123, de 14
de dezembro de 2006; e
b) do segurado facultativo sem renda própria que se dedique exclusivamente ao trabalho doméstico no
âmbito de sua residência, desde que pertencente a família de baixa renda.

61
§ 3º O segurado que tenha contribuído na forma do § 2º deste artigo e pretenda contar o tempo de
contribuição correspondente para fins de obtenção da aposentadoria por tempo de contribuição ou da
contagem recíproca do tempo de contribuição a que se refere o art. 94 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de
1991, deverá complementar a contribuição mensal mediante recolhimento, sobre o valor correspondente ao
limite mínimo mensal do salário-de-contribuição em vigor na competência a ser complementada, da
diferença entre o percentual pago e o de 20% (vinte por cento), acrescido dos juros moratórios de que trata
o § 3º do art. 5º da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996.
Gabarito: Certo

126. CESPE - AJ /STM/Apoio Especializado/Serviço Social/2018


Acerca da Lei n.º 8.212/1991, que dispõe sobre a seguridade social, julgue o item a seguir.
Os estados, o Distrito Federal e os municípios tornam-se responsáveis pela cobertura de eventuais
insuficiências financeiras da seguridade social, quando decorrentes do pagamento de benefícios de
prestação continuada da previdência social.

Anotações
De acordo com a Lei 8.212/1991 art.16: A contribuição da União é constituída de recursos adicionais do
Orçamento Fiscal, fixados obrigatoriamente na lei orçamentária anual. Parágrafo único. A União é
responsável pela cobertura de eventuais insuficiências financeiras da Seguridade Social, quando decorrentes
do pagamento de benefícios de prestação continuada da Previdência Social, na forma da Lei Orçamentária
Anual.
Gabarito: Errado

127. CESPE - AJ /TRE PE/Administrativa/Contabilidade/2017


Sobre a contribuição previdenciária (INSS) a cargo da empresa, assinale a opção correta.
a) Os valores referentes à subsistência de membros de ordens religiosas devem ser excluídos
da base de cálculo da contribuição.
b) A parcela da remuneração devida, mas ainda pendente de pagamento, deve ser excluída
da base de cálculo da contribuição.
c) Os agentes autônomos de seguros privados estão isentos da contribuição relativa ao
empregador.
d) O enquadramento de empresas com atividade de risco que implique contribuição
adicional somente pode ser modificado por lei.
e) No caso de transporte rodoviário por condutor autônomo, a contribuição é devida pelo
contratante.

Anotações
Art. 22. da Lei 8.212/1991 [...]
§ 13. Não se considera como remuneração direta ou indireta, para os efeitos desta Lei, os valores despendidos
pelas entidades religiosas e instituições de ensino vocacional com ministro de confissão religiosa, membros
de instituto de vida consagrada, de congregação ou de ordem religiosa em face do seu mister religioso ou
para sua subsistência desde que fornecidos em condições que independam da natureza e da quantidade do
trabalho executado.

62
§ 14. Para efeito de interpretação do § 13 deste artigo:
I - os critérios informadores dos valores despendidos pelas entidades religiosas e instituições de ensino
vocacional aos ministros de confissão religiosa, membros de vida consagrada, de congregação ou de ordem
religiosa não são taxativos e sim exemplificativos;
II - os valores despendidos, ainda que pagos de forma e montante diferenciados, em pecúnia ou a título de
ajuda de custo de moradia, transporte, formação educacional, vinculados exclusivamente à atividade religiosa
não configuram remuneração direta ou indireta.
Gabarito: A

128. CESPE - Proc/PGE SE/2017


O sistema de custeio da seguridade social é
a) composto pela contribuição sobre a receita de concursos de prognósticos, mas não pela
remuneração recebida por serviços de arrecadação prestados a terceiros.
b) composto, no âmbito da União, por recursos adicionais do orçamento fiscal fixados
obrigatoriamente na lei orçamentária anual.
c) assegurado pela contribuição empresária, que é calculada, entre outras, sobre as
remunerações pagas aos trabalhadores avulsos prestadores de serviços, deles excluídos os
segurados contribuintes individuais.
d) composto, na esfera federal, somente por receitas da União e das contribuições sociais.
e) assegurado também pela participação do empregado, cujo salário-de-contribuição é
reajustado anualmente pelos mesmos índices do salário mínimo vigente no país.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991 art.16: A contribuição da União é constituída de recursos adicionais do
Orçamento Fiscal, fixados obrigatoriamente na lei orçamentária anual.
Art.195 da CF/88 [...]
§ 1º - As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social constarão
dos respectivos orçamentos, não integrando o orçamento da União.
§ 2º A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e prioridades
estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a gestão de seus recursos.
Gabarito: B

129. CESPE - AJ /TRE PE/Administrativa/Contabilidade/2017


Acerca das disposições especiais relativas aos contribuintes da previdência social, assinale a opção
correta.
a) No caso do exercício concomitante de mais de uma atividade remunerada, a contribuição
para a previdência será obrigatória em relação a cada uma dessas atividades, exceto quando
a contribuição atingir o limite máximo em uma das atividades.
b) O estrangeiro que for contratado para prestar serviços no Brasil será contribuinte
obrigatório da contribuição previdenciária, ainda que a contratação seja por tempo
determinado.

63
c) O segurado eleito para cargo de direção de conselho mantém a categoria de segurado
previamente existente no tocante à remuneração recebida em razão do cargo.
d) O trabalhador autônomo contratado pela União por tempo determinado é equiparado ao
contribuinte do regime próprio de previdência dos servidores públicos.
e) O aposentado por qualquer regime é dispensado da contribuição da previdência em
qualquer caso.

Anotações
Art. 12 da Lei 8.212/1991:
§ 2º Todo aquele que exercer, concomitantemente, mais de uma atividade remunerada sujeita ao Regime
Geral de Previdência Social é obrigatoriamente filiado em relação a cada uma delas.
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
§ 5º O limite máximo do salário-de-contribuição é de Cr$ 170.000,00 (cento e setenta mil cruzeiros),
reajustado a partir da data da entrada em vigor desta Lei, na mesma época e com os mesmos índices que os
do reajustamento dos benefícios de prestação continuada da Previdência Social.
Gabarito: A

130. CESPE - Ana | INSS | 2016


Com relação ao RGPS, julgue o item que se segue.
O RGPS constitui um gênero do qual são espécies a previdência dos servidores públicos, a dos
trabalhadores empregados da iniciativa privada e a dos trabalhadores autônomos.

Anotações
O Regime Geral da Previdência Social regula a contribuição da iniciativa privada. A Lei nº 9.717, de 27 de
novembro de 1998 dispõe sobre regras gerais para a organização e o funcionamento dos regimes próprios
de previdência social dos servidores públicos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,
dos militares dos Estados e do Distrito Federal e dá outras providências.
Gabarito: Errado

131. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Julgue o próximo item, relativo às contribuições dos segurados empregados, dos empregados
domésticos e dos segurados facultativos.
A alíquota de contribuição, para custeio da seguridade social, dos segurados facultativos e dos
segurados empregados é a mesma e varia segundo o salário-de-contribuição.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada mediante
a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não
cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%

64
Art. 21. A alíquota de contribuição dos segurados contribuinte individual e facultativo será de vinte por
cento sobre o respectivo salário-de-contribuição
Gabarito: Errado

132. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No que se refere à seguridade social no Brasil, julgue o item seguinte.
A Lei Eloy Chaves, que criou em cada uma das empresas de estradas de ferro existentes no país uma
caixa de aposentadoria e pensões para os respectivos empregados, foi o primeiro ato normativo a
tratar de seguridade social no Brasil.

Anotações
Lei Eloy Chaves foi um marco no que tange a previdência sócia. Um dos primeiros atos de seguridade social
foi a criação das Santas Casas da Misericórdia. A questão fala em seguridade social, não em previdência.
Gabarito: Errado

133. CESPE - Tec | INSS | 2016


A respeito da inscrição e da filiação dos segurados obrigatórios e facultativos na forma do Decreto
n.º 3.048/1999, julgue o item a seguir.
Desde que presentes os demais pressupostos da filiação, admite-se a inscrição post mortem do
segurado especial.

Anotações
Decreto n.º3.048/1999:
Art. 18. Considera-se inscrição de segurado para os efeitos da previdência social o ato pelo qual o segurado
é cadastrado no Regime Geral de Previdência Social, mediante comprovação dos dados pessoais e de outros
elementos necessários e úteis a sua caracterização, observado o disposto no art. 330 e seu parágrafo único,
na seguinte forma:
[...]
§ 5º Presentes os pressupostos da filiação, admite-se a inscrição post mortem do segurado especial.
Gabarito: Certo

134. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Julgue o próximo item, relativo às contribuições dos segurados empregados, dos empregados
domésticos e dos segurados facultativos.
A alíquota de contribuição do empregado doméstico para o custeio da seguridade social é inferior
à alíquota aplicável aos demais empregados.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:

65
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada
mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não
cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Errado

135. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No que se refere à contribuição de empresas e empregadores domésticos para o financiamento da
seguridade social, julgue o item subsequente.
A contribuição do empregador doméstico é de 20% e incide sobre o salário mínimo.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada
mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não
cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: Errado

136. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com relação ao conteúdo e à autonomia da legislação previdenciária, julgue o item abaixo.
Lei complementar editada pela União poderá autorizar os estados e o DF a legislar sobre questões
específicas relacionadas à seguridade social.

Anotações
Art. 22 da CF/88. Compete privativamente à União legislar sobre:
XXIII - seguridade social;
Parágrafo único. Lei complementar poderá autorizar os Estados a legislar sobre questões específicas das
matérias relacionadas neste artigo.
Gabarito: Certo

137. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No que se refere à contribuição de empresas e empregadores domésticos para o financiamento da
seguridade social, julgue o item subsequente.
A contribuição empresarial de associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional
distingue-se da contribuição exigida de outras empresas.

66
Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 22. A contribuição a cargo da empresa, destinada à Seguridade Social, além do disposto no art. 23, é de:
I - vinte por cento sobre o total das remunerações pagas, devidas ou creditadas a qualquer título, durante o
mês, aos segurados empregados e trabalhadores avulsos que lhe prestem serviços, destinadas a retribuir o
trabalho, qualquer que seja a sua forma, inclusive as gorjetas, os ganhos habituais sob a forma de utilidades
e os adiantamentos decorrentes de reajuste salarial, quer pelos serviços efetivamente prestados, quer pelo
tempo à disposição do empregador ou tomador de serviços, nos termos da lei ou do contrato ou, ainda, de
convenção ou acordo coletivo de trabalho ou sentença normativa.
II - para o financiamento do benefício previsto nos arts. 57 e 58 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, e
daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos
ambientais do trabalho, sobre o total das remunerações pagas ou creditadas, no decorrer do mês, aos
segurados empregados e trabalhadores avulsos:
a) 1% (um por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante o risco de acidentes do trabalho
seja considerado leve;
b) 2% (dois por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado
médio;
c) 3% (três por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado grave.
[...]
§ 6º A contribuição empresarial da associação desportiva que mantém equipe de futebol profissional
destinada à Seguridade Social, em substituição à prevista nos incisos I e II deste artigo, corresponde a cinco
por cento da receita bruta, decorrente dos espetáculos desportivos de que participem em todo território
nacional em qualquer modalidade desportiva, inclusive jogos internacionais, e de qualquer forma de
patrocínio, licenciamento de uso de marcas e símbolos, publicidade, propaganda e de transmissão de
espetáculos desportivos.
Gabarito: Certo

138. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No que se refere à contribuição de empresas e empregadores domésticos para o financiamento da
seguridade social, julgue o item subsequente.
A contribuição empresarial de associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional
distingue-se da contribuição exigida de outras empresas.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 22. A contribuição a cargo da empresa, destinada à Seguridade Social, além do disposto no art. 23, é de:
I - vinte por cento sobre o total das remunerações pagas, devidas ou creditadas a qualquer título, durante o
mês, aos segurados empregados e trabalhadores avulsos que lhe prestem serviços, destinadas a retribuir o
trabalho, qualquer que seja a sua forma, inclusive as gorjetas, os ganhos habituais sob a forma de utilidades
e os adiantamentos decorrentes de reajuste salarial, quer pelos serviços efetivamente prestados, quer pelo
tempo à disposição do empregador ou tomador de serviços, nos termos da lei ou do contrato ou, ainda, de
convenção ou acordo coletivo de trabalho ou sentença normativa.
II - para o financiamento do benefício previsto nos arts. 57 e 58 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, e
daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos

67
ambientais do trabalho, sobre o total das remunerações pagas ou creditadas, no decorrer do mês, aos
segurados empregados e trabalhadores avulsos:
a) 1% (um por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante o risco de acidentes do trabalho
seja considerado leve;
b) 2% (dois por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado
médio;
c) 3% (três por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado grave.
[...]
§ 6º A contribuição empresarial da associação desportiva que mantém equipe de futebol profissional
destinada à Seguridade Social, em substituição à prevista nos incisos I e II deste artigo, corresponde a cinco
por cento da receita bruta, decorrente dos espetáculos desportivos de que participem em todo território
nacional em qualquer modalidade desportiva, inclusive jogos internacionais, e de qualquer forma de
patrocínio, licenciamento de uso de marcas e símbolos, publicidade, propaganda e de transmissão de
espetáculos desportivos.
Gabarito: Certo

139. CESPE - Técnico | INSS | 2016


A respeito do custeio da seguridade social, julgue o item que se segue.
Parte dos valores arrecadados com concurso de prognósticos promovidos por órgãos do poder
público ou por sociedades comerciais ou civis dentro do território nacional é destinada ao custeio
da seguridade social.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 11. No âmbito federal, o orçamento da Seguridade Social é composto das seguintes receitas:
[...]
Parágrafo único. Constituem contribuições sociais:
[...]
e) as incidentes sobre a receita de concursos de prognósticos.
Art. 26. Constitui receita da Seguridade Social a renda líquida dos concursos de prognósticos, excetuando-
se os valores destinados ao Programa de Crédito Educativo.
§ 1º Consideram-se concursos de prognósticos todos e quaisquer concursos de sorteios de números, loterias,
apostas, inclusive as realizadas em reuniões hípicas, nos âmbitos federal, estadual, do Distrito Federal e
municipal.
Gabarito: Certo

140. CESPE - Técnico | INSS | 2016


A respeito do custeio da seguridade social, julgue o item que se segue.
Constitui fonte de receita da seguridade social um percentual incidente sobre os valores arrecadados
com os resultados dos leilões de bens apreendidos pela Receita Federal do Brasil.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:

68
Art. 27. Constituem outras receitas da Seguridade Social:
[...]
VII - 40% (quarenta por cento) do resultado dos leilões dos bens apreendidos pelo Departamento da Receita
Federal;
Gabarito: Certo

141. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No próximo item, é apresentada uma situação hipotética acerca de salário-de-contribuição, seguida
de uma assertiva a ser julgada.
Gustavo inscreveu-se na previdência social na condição de segurado facultativo. Nessa situação, o
salário-de-contribuição de Gustavo deverá variar entre um salário mínimo e o teto máximo fixado
em portaria interministerial.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 21. A alíquota de contribuição dos segurados contribuinte individual e facultativo será de vinte por cento
sobre o respectivo salário-de-contribuição.
§ 1º Os valores do salário-de-contribuição serão reajustados, a partir da data de entrada em vigor desta Lei,
na mesma época e com os mesmos índices que os do reajustamento dos benefícios de prestação continuada
da Previdência Social.
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
IV - para o segurado facultativo: o valor por ele declarado, observado o limite máximo a que se refere o § 5º.
§ 5º O limite máximo do salário-de-contribuição é de Cr$ 170.000,00 (cento e setenta mil cruzeiros),
reajustado a partir da data da entrada em vigor desta Lei, na mesma época e com os mesmos índices que os
do reajustamento dos benefícios de prestação continuada da Previdência Social.
Gabarito: Certo

142. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No próximo item, é apresentada uma situação hipotética acerca de salário-de-contribuição, seguida
de uma assertiva a ser julgada.
Zilda mantém vínculo empregatício com a empresa Y e com a empresa Z, das quais recebe
remuneração mensal equivalente a dois e três salários mínimos, respectivamente. Nessa situação, a
contribuição previdenciária de Zilda deverá incidir sobre os valores recebidos de ambos os
empregos.

Anotações
Art. 12 da Lei 8.212/1991:
§ 2º Todo aquele que exercer, concomitantemente, mais de uma atividade remunerada sujeita ao Regime
Geral de Previdência Social é obrigatoriamente filiado em relação a cada uma delas.
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
§ 5º O limite máximo do salário-de-contribuição é de Cr$ 170.000,00 (cento e setenta mil cruzeiros),
reajustado a partir da data da entrada em vigor desta Lei, na mesma época e com os mesmos índices que os
do reajustamento dos benefícios de prestação continuada da Previdência Social.

69
Gabarito: Certo

143. CESPE - ATA (DPU)/DPU/2016


No que se refere ao financiamento da seguridade social, julgue o item a seguir.
Segundo a legislação vigente, deve haver incidência de contribuição previdenciária sobre
importância recebida a título de incentivo a demissão voluntária e abono de férias.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
[...]
§ 9º Não integram o salário-de-contribuição para os fins desta Lei, exclusivamente:
[...]
e) as importâncias:
[...]
5. recebidas a título de incentivo à demissão;
6. recebidas a título de abono de férias na forma dos arts. 143 e 144 da CLT;
Gabarito: Errado

144. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No próximo item, é apresentada uma situação hipotética acerca de salário-de-contribuição, seguida
de uma assertiva a ser julgada.
Bruna, empregada da empresa Vargas & Vargas Cia. Ltda., entrou em gozo de licença-maternidade.
Nessa situação, haverá incidência da contribuição previdenciária sobre o valor recebido por Bruna a
título de salário-maternidade.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
§ 2º O salário-maternidade é considerado salário-de-contribuição.
Gabarito: Certo

145. CESPE - Técnico | INSS | 2016


No próximo item, é apresentada uma situação hipotética acerca de salário-de-contribuição, seguida
de uma assertiva a ser julgada.
O contrato de trabalho de Carlos, empregado da empresa L & M Ltda., foi rescindido antes que ele
pudesse usufruir de férias vencidas. Nessa situação, haverá a incidência de contribuição
previdenciária sobre a importância paga a título de indenização das férias vencidas e sobre o
respectivo adicional constitucional.

70
Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
[...]
§ 9º Não integram o salário-de-contribuição para os fins desta Lei, exclusivamente:
[...]
d) as importâncias recebidas a título de férias indenizadas e respectivo adicional constitucional, inclusive
o valor correspondente à dobra da remuneração de férias de que trata o art. 137 da Consolidação das Leis
do Trabalho-CLT;
Gabarito: Errado

146. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com referência a arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade social,
julgue o item que se segue.
As empresas são obrigadas a arrecadar a contribuição do segurado contribuinte individual a seu
serviço, descontando-a da respectiva remuneração.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 30. A arrecadação e o recolhimento das contribuições ou de outras importâncias devidas à Seguridade
Social obedecem às seguintes normas:
I - a empresa é obrigada a:
a) arrecadar as contribuições dos segurados empregados e trabalhadores avulsos a seu serviço, descontando-
as da respectiva remuneração;
Gabarito: Certo

147. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com referência a arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade social,
julgue o item que se segue.
Compete à Receita Federal do Brasil arrecadar e fiscalizar o recolhimento das contribuições sociais
previstas na CF.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 33. À Secretaria da Receita Federal do Brasil compete planejar, executar, acompanhar e avaliar as
atividades relativas à tributação, à fiscalização, à arrecadação, à cobrança e ao recolhimento das
contribuições sociais previstas no parágrafo único do art. 11 desta Lei, das contribuições incidentes a título
de substituição e das devidas a outras entidades e fundos.
§ 1º É prerrogativa da Secretaria da Receita Federal do Brasil, por intermédio dos Auditores-Fiscais da Receita
Federal do Brasil, o exame da contabilidade das empresas, ficando obrigados a prestar todos os
esclarecimentos e informações solicitados o segurado e os terceiros responsáveis pelo recolhimento das
contribuições previdenciárias e das contribuições devidas a outras entidades e fundos.
Gabarito: Certo

71
148. CESPE - Técnico | INSS | 2016
Julgue o item seguinte à luz do Decreto n.º 3.048/1999 e da CF.
O indivíduo que, não sendo detentor de cargo efetivo, for nomeado para um cargo em comissão no
âmbito da União não será segurado obrigatório do RGPS.

Anotações
CF/88 Art. 40:
[...]
§ 13 - Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e
exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, aplica-se o regime geral de
previdência social.
Decreto n.º 3.048/1999 - Art. 9º São segurados obrigatórios da previdência social as seguintes pessoas
físicas:
I - como empregado:
i) o servidor da União, Estado, Distrito Federal ou Município, incluídas suas autarquias e fundações, ocupante,
exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração;
Gabarito: Errado

149. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
É considerado segurado obrigatório do RGPS na qualidade de contribuinte individual o associado
eleito para cargo de direção em cooperativa, associação ou entidade de qualquer natureza, mesmo
que não receba remuneração.

Anotações
Lei n.8.213/1991 - Art. 11:
[...]
V - como contribuinte individual:
f) o titular de firma individual urbana ou rural, o diretor não empregado e o membro de conselho de
administração de sociedade anônima, o sócio solidário, o sócio de indústria, o sócio gerente e o sócio cotista
que recebam remuneração decorrente de seu trabalho em empresa urbana ou rural, e o associado eleito
para cargo de direção em cooperativa, associação ou entidade de qualquer natureza ou finalidade,
bem como o síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que
recebam remuneração;
Gabarito: Errado

150. CESPE - Técnico | INSS | 2016


A respeito do recolhimento de contribuição previdenciária fora do prazo, julgue o item subsequente.
As contribuições sociais incluídas ou não em notificação fiscal de lançamento ou inscritas em dívida
ativa que forem pagas com atraso estarão sujeitas a atualização monetária, juros de mora e multa,
a qual varia entre 8% e 20% sobre o crédito devido.

72
Anotações
Decreto nº 3.048/1999:
Art. 239. As contribuições sociais e outras importâncias arrecadadas pelo Instituto Nacional do Seguro Social,
incluídas ou não em notificação fiscal de lançamento, pagas com atraso, objeto ou não de parcelamento,
ficam sujeitas a:
I - atualização monetária, quando exigida pela legislação de regência;
II - juros de mora, de caráter irrelevável, incidentes sobre o valor atualizado, equivalentes a:
a) um por cento no mês do vencimento;
b) taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia nos meses intermediários; e
c) um por cento no mês do pagamento; e
III - multa variável, de caráter irrelevável, nos seguintes percentuais, para fatos geradores ocorridos a partir
de 28 de novembro de 1999:
a) para pagamento após o vencimento de obrigação não incluída em notificação fiscal de lançamento:
1. oito por cento, dentro do mês de vencimento da obrigação;
2. quatorze por cento, no mês seguinte; ou
3. vinte por cento, a partir do segundo mês seguinte ao do vencimento da obrigação;
b) para pagamento de obrigação incluída em notificação fiscal de lançamento:
1. vinte e quatro por cento, até quinze dias do recebimento da notificação;
2. trinta por cento, após o décimo quinto dia do recebimento da notificação;
3. quarenta por cento, após apresentação de recurso desde que antecedido de defesa, sendo ambos
tempestivos, até quinze dias da ciência da decisão do Conselho de Recursos da Previdência Social; ou
4. cinqüenta por cento, após o décimo quinto dia da ciência da decisão do Conselho de Recursos da
Previdência Social, enquanto não inscrita em Dívida Ativa; e
c) para pagamento do crédito inscrito em Dívida Ativa:
1. sessenta por cento, quando não tenha sido objeto de parcelamento;
2. setenta por cento, se houve parcelamento;
3. oitenta por cento, após o ajuizamento da execução fiscal, mesmo que o devedor ainda não tenha sido
citado, se o crédito não foi objeto de parcelamento; ou
4. cem por cento, após o ajuizamento da execução fiscal, mesmo que o devedor ainda não tenha sido citado,
se o crédito foi objeto de parcelamento.
Gabarito: Errado

151. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com base no disposto na Lei n.º 8.213/1991, julgue o item a seguir, acerca dos segurados do RGPS.
Síndica do condomínio predial em que resida e que receba como pró-labore a quantia equivalente
a um salário mínimo será considerada segurada obrigatória do RGPS na qualidade de empregada.

Anotações
Lei n.8.213/1991 - Art. 11:
[...]
V - como contribuinte individual:
f) o titular de firma individual urbana ou rural, o diretor não empregado e o membro de conselho de
administração de sociedade anônima, o sócio solidário, o sócio de indústria, o sócio gerente e o sócio cotista
que recebam remuneração decorrente de seu trabalho em empresa urbana ou rural, e o associado eleito
para cargo de direção em cooperativa, associação ou entidade de qualquer natureza ou finalidade,

73
bem como o síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que
recebam remuneração;
Gabarito: Errado

152. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Julgue o item seguinte à luz do Decreto n.º 3.048/1999 e da CF.
Equiparar-se-á a empresa, para os fins do RGPS, a pessoa física que, para fazer uma reforma na
própria casa, contratar um mestre de obras e um ajudante.

Anotações
Art. 15. Considera-se:
[...]
Parágrafo único. Equiparam-se a empresa, para os efeitos desta Lei, o contribuinte individual e a pessoa
física na condição de proprietário ou dono de obra de construção civil, em relação a segurado que lhe presta
serviço, bem como a cooperativa, a associação ou a entidade de qualquer natureza ou finalidade, a missão
diplomática e a repartição consular de carreira estrangeiras.
Gabarito: Certo

153. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Julgue o item seguinte à luz do Decreto n.º 3.048/1999 e da CF.
Situação hipotética: João exerce atividade econômica com finalidade lucrativa na sua própria
residência. Recentemente, ele contratou Maria para fazer a limpeza de sua residência, de forma
habitual e remunerada, e, inclusive, atender clientes.
Assertiva: Nessa situação, João será considerado empregador doméstico com relação aos serviços
prestados por Maria.

Anotações
Decreto n.º 3.048/1999:
Art. 9º São segurados obrigatórios da previdência social as seguintes pessoas físicas:
II - como empregado doméstico - aquele que presta serviço de natureza contínua, mediante remuneração, a
pessoa ou família, no âmbito residencial desta, em atividade sem fins lucrativos;
Art. 12. Consideram-se:
I - empresa - a firma individual ou a sociedade que assume o risco de atividade econômica urbana ou rural,
com fins lucrativos ou não, bem como os órgãos e as entidades da administração pública direta, indireta e
fundacional; e
II - empregador doméstico - aquele que admite a seu serviço, mediante remuneração, sem finalidade
lucrativa, empregado doméstico.
Erro da questão: Maria para fazer a limpeza de sua residência, de forma habitual e remunerada, e, inclusive,
atender clientes.
Gabarito: Errado

74
154. CESPE - Técnico | INSS | 2016
A respeito do recolhimento de contribuição previdenciária fora do prazo, julgue o item subsequente.
As contribuições devidas à seguridade social já descontadas dos segurados empregados e não
recolhidas até seu vencimento poderão ser objeto de acordo para pagamento parcelado.

Anotações
Decreto nº 3.048/1999:
Art. 244. As contribuições e demais importâncias devidas à seguridade social e não recolhidas até seu
vencimento, incluídas ou não em notificação fiscal de lançamento, após verificadas e confessadas, poderão
ser objeto de acordo, para pagamento parcelado em moeda corrente, em até sessenta meses sucessivos,
observado o número de até quatro parcelas mensais para cada competência a serem incluídas no
parcelamento.
§ 1º Não poderão ser objeto de parcelamento as contribuições descontadas dos segurados empregado,
inclusive o doméstico, trabalhador avulso e contribuinte individual, as decorrentes da sub-rogação de que
tratam os incisos I e II do § 7º do art. 200 e as importâncias retidas na forma do art. 219.
Gabarito: Errado

155. CESPE - Técnico | INSS | 2016


Com referência a arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade social,
julgue o item que se segue.
A isenção de contribuição previdenciária concedida às pessoas jurídicas de direito privado estende-
se aos seus empregados e aos trabalhadores avulsos a seu serviço.

Anotações
O Art.195 § 7º da CF/88: São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de
assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei.
Art. 216. § 4º do Decreto n.º 3.048/199: A pessoa jurídica de direito privado beneficiada pela isenção de
que tratam os arts. 206 ou 207 é obrigada a arrecadar a contribuição do segurado empregado e do
trabalhador avulso a seu serviço, descontando-a da respectiva remuneração, e recolhê-la no prazo referido
na alínea "b" do inciso I.
Gabarito: Errado

156. CESPE - Esp /FUNPRESP/Jurídica/2016


Julgue o item a seguir, acerca dos regimes de previdência.
Servidora pública ocupante de cargo efetivo que exerça simultaneamente cargo em comissão de
chefe de divisão será obrigatoriamente filiada ao regime próprio de previdência social e,
transitoriamente, ao regime geral de previdência social, ou seja, enquanto exercer o cargo em
comissão.

Anotações
CF/88 Art. 40:
[...]

75
§ 13 - Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e
exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, aplica-se o regime geral de
previdência social.
Lei n.º 8.212 - Art. 12:
[...]
I - como empregado:
g) o servidor público ocupante de cargo em comissão, sem vínculo efetivo com a União, Autarquias, inclusive
em regime especial, e Fundações Públicas Federais;
Gabarito: Errado

101. CESPE - Esp /FUNPRESP/Jurídica/2016


Julgue o item a seguir, acerca dos regimes de previdência.
O servidor ocupante exclusivamente de cargo em comissão é filiado obrigatório do regime geral de
previdência social.

Anotações
CF/88 Art. 40:
[...]
§ 13 - Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e
exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, aplica-se o regime geral de
previdência social.
Gabarito: Certo

157. CESPE - AJ/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017


Determinada pessoa física prestou serviços de natureza urbana ou rural, em caráter eventual e sem
a intermediação de sindicatos, a uma ou mais empresas, sem relação de emprego.
Nessa situação, a referida pessoa física deverá contribuir para a previdência na qualidade de
a) segurado facultativo.
b) trabalhador avulso.
c) empregado doméstico.
d) contribuinte individual.
e) segurado empregado.

Anotações
Lei n.8.213/1991:
Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
a) a pessoa física, proprietária ou não, que explora atividade agropecuária, a qualquer título, em caráter
permanente ou temporário, em área superior a 4 (quatro) módulos fiscais; ou, quando em área igual ou
inferior a 4 (quatro) módulos fiscais ou atividade pesqueira, com auxílio de empregados ou por intermédio
de prepostos; ou ainda nas hipóteses dos §§ 9º e 10 deste artigo;
b) a pessoa física, proprietária ou não, que explora atividade de extração mineral - garimpo, em caráter
permanente ou temporário, diretamente ou por intermédio de prepostos, com ou sem o auxílio de
empregados, utilizados a qualquer título, ainda que de forma não contínua;
[...]

76
f) o titular de firma individual urbana ou rural, o diretor não empregado e o membro de conselho de
administração de sociedade anônima, o sócio solidário, o sócio de indústria, o sócio gerente e o sócio cotista
que recebam remuneração decorrente de seu trabalho em empresa urbana ou rural, e o associado eleito para
cargo de direção em cooperativa, associação ou entidade de qualquer natureza ou finalidade, bem como o
síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que recebam
remuneração;
g) quem presta serviço de natureza urbana ou rural, em caráter eventual, a uma ou mais empresas, sem
relação de emprego;
VI - como trabalhador avulso: quem presta, a diversas empresas, sem vínculo empregatício, serviço de
natureza urbana ou rural definidos no Regulamento
Gabarito: D

158. CESPE - AFCE /TCE-SC/Controle Externo/Direito/2016


A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos
e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência
social. Acerca da seguridade social, julgue o item subsequente.
De modo geral, a base de cálculo da contribuição previdenciária do empregado é o salário de
contribuição. Conforme o STJ, no caso de a empregada estar recebendo o benefício do salário-
maternidade, a base de cálculo passa a ser o salário-maternidade.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 28. Entende-se por salário-de-contribuição:
§ 2º O salário-maternidade é considerado salário-de-contribuição.
STJ - REsp 1322945 / DF:
RECURSO ESPECIAL. TRIBUTÁRIO. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA.SALÁRIO-MATERNIDADE E
FÉRIAS USUFRUÍDAS. AUSÊNCIA DE EFETIVAPRESTAÇÃO DE SERVIÇO PELO EMPREGADO. NATUREZA
JURÍDICA DA VERBA QUENÃO PODE SER ALTERADA POR PRECEITO NORMATIVO. AUSÊNCIA DE
CARÁTERRETRIBUTIVO. AUSÊNCIA DE INCORPORAÇÃO AO SALÁRIO DO TRABALHADOR.
NÃOINCIDÊNCIA DE CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. PARECER DO MPF PELOPARCIAL
PROVIMENTO DO RECURSO. RECURSO ESPECIAL PROVIDO PARA AFASTARA INCIDÊNCIA DE
CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE OSALÁRIO-MATERNIDADE E AS FÉRIAS USUFRUÍDAS.
1. Conforme iterativa jurisprudência das Cortes Superiores, considera-se ilegítima a incidência de
Contribuição Previdenciária sobre verbas indenizatórias ou que não se incorporem à remuneração do
Trabalhador.
2. O salário-maternidade é um pagamento realizado no período em que a segurada encontra-se afastada do
trabalho para a fruição de licença maternidade, possuindo clara natureza de benefício, a cargo e ônus da
Previdência Social (arts. Artigo 71 da Lei nº 8.213 de 24 de Julho de 1991)/91.3. Afirmar a legitimidade da
cobrança da Contribuição Previdenciária sobre o salário-maternidade seria um estímulo à combatida prática
discriminatória, uma vez que a opção pela contratação de um Trabalhador masculino será sobremaneira mais
barata do que a de uma Trabalhadora mulher.4. A questão deve ser vista dentro da singularidade do trabalho
feminino e da proteção da maternidade e do recém-nascido; assim, no caso, a relevância do benefício, na
verdade, deve reforçar ainda mais a necessidade de sua exclusão da base de cálculo da Contribuição
Previdenciária, não havendo razoabilidade para a exceção estabelecida no art. 28, § 9o., a da Lei 8.212/91.5.
O Pretório Excelso, quando do julgamento do AgRg no AI727.958/MG, de relatoria do eminente Ministro

77
EROS GRAU, DJe27.02.2009, firmou o entendimento de que o terço constitucional de férias tem natureza
indenizatória. O terço constitucional constitui verba acessória à remuneração de férias e também não se
questiona que a prestação acessória segue a sorte das respectivas prestações principais. Assim, não se pode
entender que seja ilegítima a cobrança de Contribuição Previdenciária sobre o terço constitucional, de caráter
acessório, e legítima sobre a remuneração de férias, prestação principal, pervertendo a regra áurea
acimaapontada.6. O preceito normativo não pode transmudar a natureza jurídica de uma verba. Tanto no
salário-maternidade quanto nas férias usufruídas, independentemente do título que lhes é conferido
legalmente, não há efetiva prestação de serviço pelo Trabalhador, razão pela qual, não há como entender
que o pagamento de tais parcelas possuem caráter retributivo. Consequentemente, também não é devida a
Contribuição Previdenciária sobre férias usufruídas.7. Da mesma forma que só se obtém o direito a um
benefício previdenciário mediante a prévia contribuição, a contribuição também só se justifica ante a
perspectiva da sua retribuição futura em forma de benefício (ADI-MC 2.010, Rel. Min. CELSO DE MELLO);
dest'arte, não há de incidir a Contribuição Previdenciária sobre tais verbas.8. Parecer do MPF pelo parcial
provimento do Recurso para afastara incidência de Contribuição Previdenciária sobre osalário-maternidade.9.
Recurso Especial provido para afastar a incidência de Contribuição Previdenciária sobre o salário-maternidade
e as férias usufruídas.
Gabarito: Certo

159. CESPE - AGE/SEDF/Direito e Legislação/2017


Com relação a regimes de previdência, julgue o item seguinte.
Situação hipotética: Um professor de escola particular, que não exerce cargo efetivo no poder
público, foi nomeado secretário de educação de uma unidade da Federação que mantém o regime
próprio de previdência social (RPPS).
Assertiva: Nessa situação, desde o momento de sua posse, o referido professor passará a ser
segurado obrigatório do RPPS da respectiva unidade da Federação com que passou a manter
vínculo.

Anotações
CF/88 Art. 40:
[...]
§ 13 - Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e
exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público, aplica-se o regime geral de
previdência social.
Lei 8212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
I - como empregado:
[...]
g) o servidor público ocupante de cargo em comissão, sem vínculo efetivo com a União, Autarquias, inclusive
em regime especial, e Fundações Públicas Federais;
[...]
§6º Aplica-se o disposto na alínea g do inciso I do caput ao ocupante de cargo de Ministro de Estado, de
Secretário Estadual, Distrital ou Municipal, sem vínculo efetivo com a União, Estados, Distrito Federal e
Municípios, suas autarquias, ainda que em regime especial, e fundações.
Gabarito: Errado

78
160. FCC - Proc | PGE MT | 2016
Quanto ao benefício de aposentadoria, dentre as normas reguladoras previdenciárias, consta que
a) a concessão da aposentadora por invalidez em caso de doença profissional ou do trabalho
no Regime Geral da Previdência Social depende de carência de doze contribuições mensais.
b) o valor da aposentadoria por invalidez no Regime Geral da Previdência Social do segurado
que necessitar da assistência permanente de outra pessoa será acrescido de 30% até que o
valor da aposentadoria atinja o limite máximo legal.
c) a aposentadoria por idade no Regime Próprio da Previdência Social será devida ao
segurado que, cumprida a carência de 180 contribuições mensais, completar 65 anos de
idade, se homem, e 60 se mulher, reduzidos em cinco anos para os que exerçam atividades
rurais, exceto os empresários e os professores de qualquer nível ou natureza.
d) a aposentadoria especial no Regime Geral de Previdência Social será devida, uma vez
cumprida a carência exigida nesta Lei, ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições
especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, durante 15, 20 ou 25 anos,
conforme dispuser a lei.
e) os servidores abrangidos pelo regime de previdência própria previsto na Constituição
Federal serão aposentados por invalidez permanente, sendo os proventos proporcionais ao
tempo de contribuição, ainda que decorrente de acidente em serviço, moléstia profissional
ou doença grave, contagiosa ou incurável.

Anotações
A Lei n.º 8.213/1991 em seu Art. 57. A aposentadoria especial será devida, uma vez cumprida a carência
exigida nesta Lei, ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde
ou a integridade física, durante 15 (quinze), 20 (vinte) ou 25 (vinte e cinco) anos, conforme dispuser a lei.
Gabarito: D

161. FCC - AJ |TST|Judiciária|2017


São objetivos a serem alcançados pelo Poder Público na organização da Seguridade Social previstos
na Constituição Federal de 1988:
a) Irredutibilidade no valor dos benefícios e proporcionalidade na forma de participação no
custeio.
b) Seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços.
c) Diversidade da base de financiamento e isonomia na prestação dos benefícios e serviços.
d) Equidade na forma de participação no custeio e gestão tripartite na administração dos
recursos.
e) Universalidade da cobertura e do atendimento e centralização da administração dos
recursos pela União Federal.

Anotações
Em consonância com o art. 194, Parágrafo único da CF/88, inciso III: seletividade na prestação dos
benefícios e serviços.
Gabarito: B

79
162. FCC - AJP /FUNAPE/2017
Conforme estatuído na Constituição Federal de 1988, as ações realizadas pelos Poderes Públicos em
prol da Seguridade Social visam a assegurar exclusivamente direitos atinentes a
a) saúde, educação e previdência social.
b) educação, segurança pública e assistência social.
c) saúde, previdência e assistência social.
d) cultura, saúde e assistência social.
e) previdência pública e assistência social.

Anotações
O Art. 194 da Constituição Federal dispõe que “A seguridade social compreende um conjunto integrado
de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à
saúde, à previdência e à assistência social.”
Gabarito: C

163. FCC - AJP /FUNAPE/2017


Considerando o que prevê a Constituição Federal de 1988 no tocante à organização da Seguridade
Social, é correto afirmar que
a) sua gestão será de competência exclusiva da União Federal, através da sua autarquia INSS,
que centralizará a administração dos recursos para o custeio da Seguridade Social.
b) a administração dos recursos será centralizada pelo Governo Federal, mas sua gestão
obedecerá a critérios democráticos, de forma quadripartite, com participação dos
trabalhadores, dos empregadores, dos aposentados e do Governo nos órgãos colegiados.
c) tanto a gestão quanto a administração dos recursos da Seguridade Social obedecerá a
critérios democráticos, mediante a observância do princípio da tripartição, com participação
dos trabalhadores, dos empregadores e do Governo nos órgãos colegiados.
d) serão observados critérios democráticos e descentralizados da administração de recursos,
mediante gestão quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados.
e) a universalidade de cobertura e do atendimento é um dos objetivos tanto da promoção
do direito à saúde como da garantia de benefícios da assistência social, mas não alcança a
previdência social que depende de regras próprias e fontes de custeio previamente
estabelecidas em lei.

Anotações
O art. 194, Parágrafo único da CF/88 dispõe: Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a
seguridade social, com base nos seguintes objetivos: VII - caráter democrático e descentralizado da
administração, mediante gestão quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados
Gabarito: D

80
164. FCC - AJP |FUNAPE|2017
Por força de regramento constitucional, previsto na Constituição Federal de 1988, a lei disporá sobre
salário-família para dependentes de segurados de baixa renda. Essa previsão dá efetividade ao
princípio constitucional da
a) universalidade de cobertura e de atendimento.
b) solidariedade, na medida em que os que podem contribuir mais devem fazê-lo em
benefício dos que podem contribuir menos.
c) seletividade na prestação dos benefícios e serviços.
d) uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
e) equidade na forma de participação do custeio.

Anotações
Comentários: em consonância com o art. 194, Parágrafo único da CF/88, inciso III: seletividade na
prestação dos benefícios e serviços. Conforme RECURSO Especial provido.” (REsp 1112557/MG, Rel. Ministro
NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO, TERCEIRA SEÇÃO, julgado em 28/10/2009, DJe 20/11/2009: A seletividade
está ligada à escolha das prestações que serão feitas de acordo com as possibilidades econômico-
financeiras do sistema da Seguridade Social.
Gabarito: C

165. FCC - AJP |FUNAPE|2017


Constituem objetivos da Seguridade Social, EXCETO:
a) proporcionalidade na forma de participação no custeio.
b) universalidade na cobertura e atendimento.
c) irredutibilidade do valor dos benefícios.
d) descentralização na Administração.
e) uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.

Anotações
De acordo com art.194 da CF/88, art.1º da lei 8.212 e art. 2º da lei 8.213, a forma de participação no
custeio se dará por equidade.
Gabarito: A

166. FCC - AGP /FUNAPE/2017


A respeito da Seguridade Social, conforme previsão na CF de 1988, considere as assertivas abaixo.
I. A equidade na forma de participação e custeio é um dos objetivos na organização da Seguridade
Social.
II. Não há uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
III. A gestão da Seguridade Social será tripartite, com participação dos trabalhadores, dos
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados.
IV. A universalidade de cobertura e atendimento aplica-se apenas à Assistência Social.
V. A relatividade na forma de participação e custeio é um dos objetivos na organização da
Seguridade Social.

81
Está correto o que se afirma APENAS em
a) II e IV.
b) I.
c) I e III.
d) I, III e IV.
e) I, II e V.

Anotações
O Art. 194, Parágrafo único, inciso V da CF/88: Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a
seguridade social, com base nos seguintes objetivos: V - eqüidade na forma de participação no custeio;
Gabarito: B

167. FCC - AGP /FUNAPE/2017


Todos os membros da sociedade devem, em regra, contribuir para a seguridade social. Todavia, por
princípio, quem tem maior capacidade financeira contribui com mais para a manutenção do sistema
da Seguridade Social, e, quem tem menos, deve arcar com menos, visando ao equilíbrio entre a
capacidade econômica de todos que devem contribuir e o esforço financeiro que eles necessitam
para a manutenção da seguridade social, o que enseja a aplicação do princípio
a) democrático da Seguridade Social.
b) da universalidade de cobertura e atendimento.
c) da uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
d) da equidade na forma de participação do custeio da Seguridade Social.
e) da distributividade na prestação dos serviços e benefícios.
Gabarito: D

Anotações
Art. 194, Parágrafo único, inciso V da CF/88: Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a
seguridade social, com base nos seguintes objetivos: V - eqüidade na forma de participação no custeio;

168. FCC - AJP/FUNAPE/2017


Dentre os princípios constitucionais que regem a Seguridade Social encontra-se o da diversidade
da sua base de financiamento. Com relação ao financiamento da Seguridade Social,
a) as receitas dos Estados, Distrito Federal e Municípios destinadas à Seguridade Social
devem ser repassadas à União por constituírem recursos integrantes do orçamento da União
Federal.
b) a Constituição Federal de 1988 prevê como uma das fontes de financiamento da
Seguridade Social a contribuição prestada pelo exportador de bens ou serviços ao exterior,
ou quem a lei e ele equiparar.
c) a contribuição das empresas e das entidades a ela equiparadas por força de lei sobre
rendimentos pagos a pessoas físicas que lhe prestam serviços não se restringe aos
prestadores com vínculo empregatício formalizado.

82
d) os rendimentos pagos por empresas ou entidades a ela equiparadas por força de lei a
prestadores de serviços autônomos não constitui fonte de financiamento da Seguridade
Social por não se tratarem os autônomos de segurados obrigatórios.
e) a receita, o faturamento e o lucro auferido pelas empresas constituem fontes de
financiamento da Seguridade Social previstos na Constituição Federal de 1988, tal qual a
contribuição paga pelo exportador de bens e serviços ao exterior.

Anotações
Art. 195 da CF/88: A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos
termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios, e das seguintes contribuições sociais: I - do empregador, da empresa e da entidade a ela
equiparada na forma da lei, incidentes sobre: a) a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos
ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo empregatício;
Gabarito: C

169. FCC - AGP/FUNAPE/2017


Acerca das fontes constitucionais de financiamento da Seguridade Social, é correto afirmar:
a) A contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de
previdência social é fonte de financiamento da Seguridade Social.
b) A contribuição do exportador de bens ou serviços ao exterior é uma fonte de
financiamento da Seguridade Social.
c) O rendimento de trabalhador que preste serviços sem vínculo empregatício constitui fonte
de financiamento da Seguridade Social.
d) O lucro das empresas não é fonte de financiamento da Seguridade Social, apenas a receita
e seu faturamento.
e) O montante líquido arrecadado por concursos de prognósticos é fonte de financiamento
da Seguridade Social.

Anotações
Art. 195 da CF/88: A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos
termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios, e das seguintes contribuições sociais: I - do empregador, da empresa e da entidade a ela
equiparada na forma da lei, incidentes sobre: a) a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos
ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo empregatício;
Gabarito: C

170. FCC - AGP /FUNAPE/2017


Sob o ponto de vista constitucional da Organização da Seguridade Social,
a) nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, sem a correspondente
fonte de custeio total, não havendo esta exigência para os casos de majoração de valores.
b) a pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido em
lei, não poderá contratar com o Poder Público, salvo se vencedora do certame licitatório.

83
c) o prazo para a exigibilidade de contribuição social criada por lei para financiar a Seguridade
Social é de 6 meses.
d) o prazo para a exigibilidade de contribuição social criada por lei para financiar a
Seguridade Social é de 1 ano, com base no princípio da anualidade.
e) são isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de
assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei.

Anotações
Art. 194. § 7º da CF/88: São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de
assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei.
Gabarito: E

171. FCC - AGP /FUNAPE/2017


No respeito do regramento constitucional da Seguridade Social o produtor, o parceiro, o meeiro e
o arrendatário rurais e o pescador artesanal, bem como os respectivos cônjuges, que exerçam suas
atividades em regime de economia
a) familiar, desde que com empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social
mediante a aplicação de uma alíquota sobre o resultado da comercialização da produção e
farão jus aos benefícios nos termos da lei.
b) de mercado, em escala de produção, independentemente de possuírem ou não
empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social mediante a aplicação de
uma alíquota sobre o resultado da comercialização da produção e farão jus aos benefícios
nos termos da lei.
c) familiar, sem empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social mediante a
aplicação de uma alíquota não superior a 8% sobre o resultado da comercialização da
produção e farão jus aos benefícios nos termos da lei.
d) de mercado, em escala de produção, sem empregados permanentes, contribuirão para a
seguridade social mediante a aplicação de uma alíquota sobre o resultado da comercialização
da produção e farão jus aos benefícios nos termos da lei.
e) familiar, sem empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social mediante a
aplicação de uma alíquota sobre o resultado da comercialização da produção e farão jus aos
benefícios nos termos da lei.

Anotações
O Art. 195 § 8º da CF/88: O produtor, o parceiro, o meeiro e o arrendatário rurais e o pescador artesanal,
bem como os respectivos cônjuges, que exerçam suas atividades em regime de economia familiar, sem
empregados permanentes, contribuirão para a seguridade social mediante a aplicação de uma alíquota
sobre o resultado da comercialização da produção e farão jus aos benefícios nos termos da lei.
Gabarito: E

172. FCC - Proc |Pref SL|2016


No que diz respeito ao financiamento da seguridade social, é INCORRETO afirmar:

84
a) o sistema será financiado por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da
lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito
Federal e dos Municípios, além das contribuições sociais.
b) as receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade
social constarão dos respectivos orçamentos, não integrando o orçamento da União.
c) a fixação de alíquotas e bases de cálculo diferenciadas da contribuição social do
empregador, em razão da atividade econômica, da utilização intensiva de mão de obra, do
porte da empresa ou da condição estrutural do mercado de trabalho, demonstra a equidade
na forma de custeio do sistema.
d) a lei complementar poderá instituir outras fontes para financiar a seguridade social.
e) não incide contribuição social sobre aposentadoria e pensão concedidas pelos regimes
de previdência social, devida pelo trabalhador e demais segurados.

Anotações
O Art. 195. inciso II da CF/88: do trabalhador e dos demais segurados da previdência social, não incidindo
contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de previdência social de que trata
o art. 201. O erro da questão está em generalizar os regimes de previdência social. No caso de regime próprio,
o art. 3º da lei nº 9.717/1998 dispõe que “As alíquotas de contribuição dos servidores ativos dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios para os respectivos regimes próprios de previdência social não serão
inferiores às dos servidores titulares de cargos efetivos da União, devendo ainda ser observadas, no caso das
contribuições sobre os proventos dos inativos e sobre as pensões, as mesmas alíquotas aplicadas às
remunerações dos servidores em atividade do respectivo ente estatal”.
Gabarito: E

173. FCC - Proc |Pref SL|2016


Pode ser classificada como contribuição previdenciária a contribuição
a) do empregador sobre receita e faturamento.
b) do importador de bens ou serviços do exterior.
c) do empregador sobre a folha de salários.
d) do empregador sobre o lucro.
e) para o PIS/PASEP.

Anotações
Em relação as alternativas, o Art.195, inciso I alínea a) da CF/88 dispõe: I - do empregador, da empresa e
da entidade a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre: a) a folha de salários e demais rendimentos
do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo
empregatício.
Gabarito: C

174. FCC - Proc |Pref SL|2016


O princípio da contrapartida:

85
a) pode ser definido como diretriz que impõe ao sistema previdenciário observar o equilíbrio
financeiro e atuarial.
b) trata-se de princípio aplicado exclusivamente aos sistemas de previdência.
c) trata-se de princípio aplicado exclusivamente aos sistemas de previdência e assistência,
mas não de saúde.
d) pode ser definido como a diretriz que impõe a existência de prévia fonte de custeio para
que um benefício ou serviço da seguridade social seja criado ou majorado.
e) é princípio que rege o orçamento público não aplicável ao sistema de seguridade social.

Anotações
O princípio da contrapartida está descrito no artigo 195 § 5º da CF/88 que determina que “Nenhum
benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido sem a correspondente
fonte de custeio total.”
Gabarito: D

175. FCC - AJ/TST/Judiciária/2017


Conforme Legislação Previdenciária, sempre que possível, o ato de concessão ou de reativação de
auxílio-doença, judicial ou administrativo, deverá fixar o prazo estimado para a duração do benefício.
Na ausência de fixação do aludido prazo o benefício cessará após o prazo de ..I.. contados da data
de concessão ou de reativação do auxílio-doença, exceto se o segurado requerer a sua prorrogação
perante o INSS. Preenche corretamente a lacuna I:
a) 180 dias
b) 90 dias
c) 150 dias
d) 60 dias
e) 120 dias

Anotações
A Lei n.º 8.213/1991: em seu Art. 60. O auxílio-doença será devido ao segurado empregado a contar do
décimo sexto dia do afastamento da atividade, e, no caso dos demais segurados, a contar da data do início
da incapacidade e enquanto ele permanecer incapaz.
§ 8º Sempre que possível, o ato de concessão ou de reativação de auxílio-doença, judicial ou administrativo,
deverá fixar o prazo estimado para a duração do benefício
§ 9º Na ausência de fixação do prazo de que trata o § 8º deste artigo, o benefício cessará após o prazo de
cento e vinte dias, contado da data de concessão ou de reativação do auxílio-doença, exceto se o segurado
requerer a sua prorrogação perante o INSS, na forma do regulamento, observado o disposto no art. 62 desta
Lei.
Gabarito: E

86
176. FCC - AJP /FUNAPE/2017
De acordo com a Constituição Federal de 1988, a organização da previdência social se dá sob a
forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que
preservem o equilíbrio financeiro e atuarial. Em termos de Regime Geral de Previdência Social,
a) a aposentadoria por idade será de 75 anos, se homem, e 60 anos de idade, se mulher,
tanto para trabalhadores urbanos e rurais, por força do princípio constitucional da
uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
b) é assegurada a contagem recíproca do tempo de contribuição na Administração pública e
na atividade privada, rural e urbana, para efeito de aposentadoria, hipótese em que os
diversos regimes de previdência social se compensarão financeiramente, segundo critérios
estabelecidos em lei.
c) o tempo de contribuição exigido para aposentadoria no Regime Geral de Previdência para
os professores de educação infantil, ensinos fundamental e médio, em qualquer hipótese,
ficará reduzido em 5 anos.
d) não é vedada a filiação ao regime geral de previdência social, na qualidade de segurado
facultativo, de pessoa participante de regime próprio de previdência, com base no princípio
constitucional da universalidade.
e) é vedada, em qualquer hipótese, a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a
concessão de aposentadoria aos beneficiários do regime geral de previdência social, em
observância ao princípio constitucional da equidade na forma de participação no custeio.

Anotações
O Art. 201 § 9º da CF/88: Para efeito de aposentadoria, é assegurada a contagem recíproca do tempo de
contribuição na administração pública e na atividade privada, rural e urbana, hipótese em que os diversos
regimes de previdência social se compensarão financeiramente, segundo critérios estabelecidos em lei.
Gabarito: B

177. FCC - AJP /FUNAPE/2017


Acerca da Previdência Social, com base na Constituição Federal de 1988, considere:
I. A doença, desde que adquirida no ambiente de trabalho, é uma das hipóteses para ensejar a
cobertura previdenciária.
II. A situação de desemprego, em qualquer hipótese, é fundamento para a cobertura previdenciária.
III. É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor
real, conforme critérios definidos em lei.
IV. O auxílio-reclusão é benefício previdenciário exclusivo a dependentes de segurados de baixa
renda.
Está correto o que se afirma APENAS em
a) II e IV.
b) I, II e IV.
c) I e III.
d) II.
e) III e IV.

87
Anotações
Conforme o texto constitucional: Art.40 Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência
de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e
inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto
neste artigo. § 8º É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente,
o valor real, conforme critérios estabelecidos em lei.
Art. 201 IV da CF/88 - salário-família e auxílio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda;
Gabarito: E

178. FCC - AJP/FUNAPE/2017


Sobre a Assistência Social a Constituição Federal de 1988 prevê:
a) Será organizada com base na descentralização político-administrativa, sendo que os seus
benefícios serão concedidos independentemente de contribuição à seguridade social.
b) Não se enquadra, dentre os seus objetivos, a proteção à maternidade, que fica sob a
responsabilidade concomitante da previdência social e da saúde pública.
c) Constitui obrigação dos Estados e Distrito Federal destinar recursos de sua receita
tributária para financiar programas de inclusão social.
d) As ações sociais direcionadas a promover à integração ao mercado de trabalho devem
partir exclusivamente da es- fera federal, tanto na sua formulação, como na execução dos
programas, eis que se trata de competência privativa da União.
e) A proteção à infância e adolescência, por haver legislação específica (Estatuto da Criança
e Adolescente), não constitui objetivo da assistência social, sendo cuidada pelo Sistema Único
de Saúde.

Anotações
Será organizada com base na descentralização político-administrativa [...]: Art. 204 inciso I da CF/88 -
descentralização político-administrativa, cabendo a coordenação e as normas gerais à esfera federal e a
coordenação e a execução dos respectivos programas às esferas estadual e municipal, bem como a entidades
beneficentes e de assistência social;
[...] sendo que os seus benefícios serão concedidos independentemente de contribuição à seguridade social:
Art. 203 da CF/88. A assistência social será prestada a quem dela necessitar, independentemente de
contribuição à seguridade social [...].
Gabarito: A

179. FCC | TRT - 6ª Região/Analista Judiciário-Área Judiciária/2018


Ricardo exerce a função de ensacador de cacau e, nesta condição, é considerado
a) autônomo e segurado facultativo da Previdência Social.
b) trabalhador avulso e segurado facultativo da Previdência Social.
c) trabalhador eventual e segurado obrigatório da Previdência Social.
d) trabalhador eventual e segurado especial da Previdência Social.

88
e) trabalhador avulso e segurado obrigatório da Previdência Social.

Anotações
Decreto n.º3048/1999
Art. 9º São segurados obrigatórios da previdência social as seguintes pessoas físicas:
[...]
VI - como trabalhador avulso - aquele que, sindicalizado ou não, presta serviço de natureza urbana ou rural,
a diversas empresas, sem vínculo empregatício, com a intermediação obrigatória do órgão gestor de mão-
de-obra, nos termos da Lei nº 8.630, de 25 de fevereiro de 1993, ou do sindicato da categoria, assim
considerados:
a) o trabalhador que exerce atividade portuária de capatazia, estiva, conferência e conserto de carga,
vigilância de embarcação e bloco;
b) o trabalhador de estiva de mercadorias de qualquer natureza, inclusive carvão e minério;
c) o trabalhador em alvarenga (embarcação para carga e descarga de navios);
d) o amarrador de embarcação;
e) o ensacador de café, cacau, sal e similares;
f) o trabalhador na indústria de extração de sal;
g) o carregador de bagagem em porto;
h) o prático de barra em porto;
i) o guindasteiro; e
j) o classificador, o movimentador e o empacotador de mercadorias em portos; e
Gabarito: E

180. FCC - AJ/TRF 5/Judiciária/"Sem Especialidade"/2017


De acordo com a Lei nº 8.213/1991, verificada a recuperação da capacidade de trabalho do
aposentado por invalidez, sendo o segurado declarado apto para o exercício de trabalho diverso do
qual habitualmente exercia, a aposentadoria será mantida, sem prejuízo da volta à atividade,
a) no seu valor integral, durante doze meses contados da data em que for verificada a
recuperação da capacidade.
b) no seu valor integral, durante seis meses contados da data em que for verificada a
recuperação da capacidade.
c) com redução de 50%, durante doze meses contados da data em que for verificada a
recuperação da capacidade.
d) com redução de 25%, durante seis meses contados a partir do trigésimo dia da data em
que for verificada a recuperação da capacidade.
e) com redução de 50%, durante doze meses contados a partir do trigésimo dia após a data
em que for verificada a recuperação da capacidade.

Anotações
Comentários: a Lei nº 8.213/1991 expressa no Art. 47. Verificada a recuperação da capacidade de trabalho
do aposentado por invalidez, será observado o seguinte procedimento:
II - quando a recuperação for parcial, ou ocorrer após o período do inciso I, ou ainda quando o segurado for
declarado apto para o exercício de trabalho diverso do qual habitualmente exercia, a aposentadoria será
mantida, sem prejuízo da volta à atividade:

89
a) no seu valor integral, durante 6 (seis) meses contados da data em que for verificada a recuperação da
capacidade;
Gabarito: B

181. FCC - AJ TRT21/TRT 21/Judiciária/2017


Nos termos da legislação previdenciária, NÃO é segurado obrigatório da Previdência Social,
a) aquele que, contratado por empresa de trabalho temporário, definida em legislação
específica, presta serviço para atender à necessidade transitória de substituição de pessoal
regular e permanente ou a acréscimo extraordinário de serviços de outras empresas.
b) o brasileiro civil que trabalha para a União, no exterior, em organismos oficiais brasileiros
ou internacionais dos quais o Brasil seja membro efetivo, ainda que lá domiciliado e
contratado, salvo se segurado na forma da legislação vigente do país do domicílio.
c) o brasileiro ou estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como
empregado em empresa domiciliada no exterior, cuja maioria do capital votante pertença a
empresa brasileira de capital nacional.
d) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, ainda que vinculado a
regime próprio de previdência social.
e) o servidor público ocupante de cargo em comissão, sem vínculo efetivo com a União,
Autarquias, inclusive em regime especial, e Fundações Públicas Federais.

Anotações
Lei 8.212/1991:
Art. 12. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
I - como empregado:
j) o exercente de mandato eletivo federal, estadual ou municipal, desde que não vinculado a regime próprio
de previdência social;
Sendo vinculado a RPPS, o mesmo não é obrigatório ao RGPS.
Gabarito: D

182. FCC - Proc /Pref SL/2016


No que diz respeito à organização do sistema de seguridade social,
a) as ações e serviços públicos de saúde estruturam-se por meio de um sistema único, com
rede regionalizada e hierarquizada, além da descentralização e participação da sociedade.
b) a sistematização constitucional da previdência privada se caracteriza, dentre outros
elementos, pela proteção do trabalhador contra os riscos sociais e filiação prévia e
compulsória dos segurados.
c) as ações e serviços públicos na área da assistência social estruturam-se mediante um
sistema único, com centralização político-administrativa da União, sem prejuízo de ações
locais envolvendo as esferas estadual e municipal.
d) o sistema de seguridade social pátrio compreende a proteção de direitos relativos à saúde,
à previdência e à educação.

90
e) as ações e serviços públicos de saúde são de acesso universal, com participação da
sociedade e permitindo o atendimento não integral.

Anotações
Art. 198 da CF/88. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada
e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes: III - participação da
comunidade.
Gabarito: A

183. FCC - TNS/Pref Teresina/Advogado/2016


De acordo com a Lei Federal nº 8.212/1991, a contribuição calculada mediante a aplicação da
correspondente alíquota sobre o salário-de-contribuição mensal, de forma não cumulativa e em
conformidade com tabela nela apresentada, é a contribuição
a) do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso.
b) devida pela agroindústria, assim entendida como sendo o produtor rural pessoa jurídica,
cuja atividade econômica seja a industrialização de produção própria ou de produção própria
e adquirida de terceiros.
c) do empregador rural pessoa física.
d) da União, assim entendida como o aporte por ela feito e constituído de recursos adicionais
do Orçamento Fiscal, fixados, alternativa ou concomitantemente, na Lei Orçamentária Anual
e na Lei de Diretrizes Orçamentárias.
e) do segurado especial.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 20. A contribuição do empregado, inclusive o doméstico, e a do trabalhador avulso é calculada
mediante a aplicação da correspondente alíquota sobre o seu salário-de-contribuição mensal, de forma não
cumulativa, observado o disposto no art. 28, de acordo com a seguinte tabela:
até 249,80 - 8,00%
de 249,81 até 416,33 - 9,00%
de 416,34 até 832,66 - 11,00%
Gabarito: A

184. VUNESP - Ana PP |IPRESB|2017


O princípio constitucional que baliza o legislador na escolha dos riscos sociais que devem ser
cobertos pela seguridade é o princípio da
a) solidariedade.
b) universalidade da cobertura e do atendimento.
c) uniformidade dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais.
d) seletividade na prestação dos benefícios e serviços.
e) preexistência de custeio.

91
Anotações
Em consonância com o art. 194, Parágrafo único da CF/88, inciso III: seletividade na prestação dos benefícios
e serviços. Conforme RECURSO Especial provido.” (REsp 1112557/MG, Rel. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA
FILHO, TERCEIRA SEÇÃO, julgado em 28/10/2009, DJe 20/11/2009: A seletividade está ligada à escolha das
prestações que serão feitas de acordo com as possibilidades econômico-financeiras do sistema da
Seguridade Social.
Gabarito: D

185. VUNESP - Proc/CM Pradópolis/2016


O servidor público civil, ocupante de cargo efetivo da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos
Municípios, e que não exerce qualquer outra atividade remunerada,
a) não pode ser incluído no Regime Geral de Previdência Social.
b) estará excluído do Regime Geral de Previdência Social se for amparado por regime próprio
de previdência social.
c) pode optar entre o Regime Geral de Previdência Social e o regime próprio de previdência
social.
d) é segurado facultativo do Regime Geral de Previdência Social.
e) tem direito ao Regime Geral de Previdência Social, independentemente da existência do
regime próprio de previdência social.

Anotações
Lei nº.8.213/1991 - Art. 12. O servidor civil ocupante de cargo efetivo ou o militar da União, dos Estados,
do Distrito Federal ou dos Municípios, bem como o das respectivas autarquias e fundações, são excluídos do
Regime Geral de Previdência Social consubstanciado nesta Lei, desde que amparados por regime próprio de
previdência social.
Gabarito: B

186. VUNESP - Proc Jur/CM V Paulista/2016


As atividades de planejamento, execução, acompanhamento e avaliação das atividades relativas à
tributação, à fiscalização, à arrecadação, à cobrança e ao recolhimento das contribuições sociais
estabelecidas na Lei nº 8.212/91, das contribuições incidentes a título de substituição e das devidas
a outras entidades e fundos, competem
a) ao Instituto Nacional da Seguridade Social.
b) à Secretaria da Receita Federal.
c) ao Conselho Nacional da Previdência Social.
d) ao Comitê de Assuntos Previdenciários.
e) à Secretaria de Assuntos Financeiros e Orçamentários.

Anotações
De acordo com a lei 8.212/1991:
Art. 33. À Secretaria da Receita Federal do Brasil compete planejar, executar, acompanhar e avaliar as
atividades relativas à tributação, à fiscalização, à arrecadação, à cobrança e ao recolhimento das

92
contribuições sociais previstas no parágrafo único do art. 11 desta Lei, das contribuições incidentes a título
de substituição e das devidas a outras entidades e fundos.
§ 1º É prerrogativa da Secretaria da Receita Federal do Brasil, por intermédio dos Auditores-Fiscais da Receita
Federal do Brasil, o exame da contabilidade das empresas, ficando obrigados a prestar todos os
esclarecimentos e informações solicitados o segurado e os terceiros responsáveis pelo recolhimento das
contribuições previdenciárias e das contribuições devidas a outras entidades e fundos.
Gabarito: B

187. VUNESP - Proc Jur/Pref Mogi Cruzes/2016


João presta serviços a diversas empresas sem, contudo, ser empregado de nenhuma delas. É sabido
que as empresas contratam os serviços de João por intermédio de um sindicato ao qual pertence.
Assim sendo, mostra-se correto afirmar que João é trabalhador
a) autônomo.
b) temporário.
c) avulso.
d) eventual.
e) sazonal.

Anotações
A Lei n.º 8.213/19991 - Art. 11: [...] VI - como trabalhador avulso: quem presta, a diversas empresas, sem
vínculo empregatício, serviço de natureza urbana ou rural definidos no Regulamento;
Gabarito: C

188. VUNESP - Proc/CM Pradópolis/2016


A Previdência Social compreende
a) o Regime Geral de Previdência Social e o Regime Facultativo Complementar de
Previdência Social.
b) o Regime Geral de Previdência Social e o Sistema Único de Saúde.
c) o Regime Geral de Previdência Social e a Seguridade Social.
d) a Seguridade Social e o Sistema Único de Saúde.
e) o direito à saúde e aos benefícios previdenciários.

Anotações
A Lei n.8.213/1991:
Art. 9º A Previdência Social compreende:
I - o Regime Geral de Previdência Social;
II - o Regime Facultativo Complementar de Previdência Social.
1º O Regime Geral de Previdência Social - RGPS garante a cobertura de todas as situações expressas no art.
1º desta Lei, exceto as de desemprego involuntário, objeto de lei específica, e de aposentadoria por tempo
de contribuição para o trabalhador de que trata o § 2º do art. 21 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.
§ 2º O Regime Facultativo Complementar de Previdência Social será objeto de lei específica.
Gabarito: A

93
189. VUNESP - Ana PP |IPRESB|2017
A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da
lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios e das contribuições sociais especificadas pela Constituição Federal. A esse respeito, é
correto afirmar que
a) as receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social
constarão dos respectivos orçamentos e integrarão o orçamento da União.
b) a proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma regionalizada
pelos órgãos responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista
as metas e prioridades estabelecidas na lei do plano plurianual, assegurada a cada área a
gestão de seus recursos.
c) nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou
estendido sem a correspondente fonte de custeio total.
d) além das fontes expressamente estabelecidas na Constituição Federal, é vedada a
instituição de outras, ainda que se destinem à expansão da seguridade social.
e) o produtor, o parceiro, o meeiro e o arrendatário rurais e o pescador artesanal, bem como
os respectivos cônjuges, que exerçam suas atividades em regime de economia familiar, sem
empregados permanentes, são isentos de contribuir para a seguridade social.

Anotações
Art.195 § 5º da CF/88: Nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou
estendido sem a correspondente fonte de custeio total.
Gabarito: C

190. CONSULPLAN - TJ /TRF 2/Administrativa/2017


“Reinaldo é aposentado por idade e nesta condição recebe do INSS 2,5 salários mínimos mensais.
Porém, Reinaldo continua trabalhando e recebe do seu empregador 1,5 salário mínimo por mês. Em
dezembro de 2016, Reinaldo foi acometido por uma doença grave, que o impossibilitou de trabalhar
por 50 dias.” Diante da situação retratada e da legislação previdenciária em vigor, assinale a
alternativa correta.
a) A Previdência Social pagará 100% do salário de benefício a partir do 30º dia de
afastamento.
b) Não haverá pagamento de auxílio-doença porque Reinaldo já é aposentado.
c) O INSS pagará auxílio-doença a partir do 15º dia de afastamento, na razão de 91% do
salário de benefício.
d) Considerando que o período de doença foi inferior a 60 dias, não se cogita do pagamento
de benefício previdenciário.

Anotações
Art. 18. da Lei n.8.213/1991:
[...]

94
§ 2º O aposentado pelo Regime Geral de Previdência Social–RGPS que permanecer em atividade sujeita a
este Regime, ou a ele retornar, não fará jus a prestação alguma da Previdência Social em decorrência do
exercício dessa atividade, exceto ao salário-família e à reabilitação profissional, quando empregado.
Gabarito: B

191. CONSULPLAN - TJ /TRF 2/Administrativa/2017


“Daniel é cuidador de um idoso, ganha dois salários mínimos mensais, teve a carteira profissional
assinada pelo empregador e trabalhou nesta condição pelo tempo necessário para se aposentar. Ao
dirigir-se a um posto do INSS, e após consultado o CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais),
Daniel verificou que o empregador doméstico não efetuara qualquer recolhimento previdenciário
durante o longevo tempo trabalhado.” Diante da situação retratada e da legislação previdenciária
em vigor, assinale a alternativa correta.
a) Sem o recolhimento previdenciário não será possível o cômputo do tempo de serviço para
a aposentadoria do segurado, pois o sistema é contributivo.
b) É irrelevante para Daniel que não tenha havido contribuição, pois a fiscalização é
responsabilidade do Estado, razão pela qual ele terá acesso à aposentadoria pelo valor
integral.
c) Daniel terá o cômputo do tempo de serviço, mas receberá o benefício na razão de um
salário mínimo, a ser recalculado se e quando provado o recolhimento.
d) O segurado em questão terá direito, por força de Lei, ao cômputo isento de metade do
período, devendo recolher as contribuições da outra metade e cobrá-las em seguida do
empregador.

Anotações
A Lei n.º 8.213/1991 em seu Art. 35. Determina que “Ao segurado empregado, inclusive o doméstico, e ao
trabalhador avulso que tenham cumprido todas as condições para a concessão do benefício pleiteado, mas
não possam comprovar o valor de seus salários de contribuição no período básico de cálculo, será concedido
o benefício de valor mínimo, devendo esta renda ser recalculada quando da apresentação de prova dos
salários de contribuição.
Art. 36. Para o segurado empregado doméstico que, tendo satisfeito as condições exigidas para a concessão
do benefício requerido, não comprovar o efetivo recolhimento das contribuições devidas, será concedido o
benefício de valor mínimo, devendo sua renda ser recalculada quando da apresentação da prova do
recolhimento das contribuições.”
Gabarito: C

192. AOCP - Proc Mun I/Pref JF/2016


Sobre o salário-de-benefício, nos Planos de Benefícios da Previdência Social, assinale a alternativa
correta:
a) Para o benefício relativo à aposentadoria por idade, o salário-de-benefício consiste na
média aritmética simples dos maiores salários-de-contribuição correspondentes a noventa
por cento de todo o período contributivo, multiplicada pelo fator previdenciário.

95
b) Para o benefício relativo à aposentadoria por tempo de contribuição, o salário-de-
benefício consiste na média aritmética simples dos maiores salários-de-contribuição
correspondentes a oitenta por cento de todo o período contributivo.
c) O auxílio-doença não poderá exceder a média aritmética simples dos últimos 12 (doze)
salários-de-contribuição, inclusive em caso de remuneração variável, ou, se não alcançado o
número de 12 (doze), a média aritmética simples dos salários-de-contribuição existentes.
d) O valor do salário-de-benefício não será inferior ao de um salário-de-contribuição na data
de início do benefício.
e) O décimo-terceiro salário será considerado para cálculo do salário-de-benefício.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 29. O salário-de-benefício consiste: [...]
§ 10. O auxílio-doença não poderá exceder a média aritmética simples dos últimos 12 (doze) salários-de-
contribuição, inclusive em caso de remuneração variável, ou, se não alcançado o número de 12 (doze), a
média aritmética simples dos salários-de-contribuição existentes.
Gabarito: C

193. AOCP - Tec A /Pref Valença-BA/2016


Assinale a alternativa correta sobre os objetivos e fontes de financiamento da Seguridade Social.
a) A seguridade tem como objetivo o tratamento desigual entre às populações urbanas e
rurais, tendo em vista as peculiaridades de cada uma.
b) O empregador contribuir apenas sobre a folha de salário.
c) Além das fontes de custeio expressamente previstas na Constituição, a lei poderá,
obedecidos os limites impostos na própria Constituição, instituir outras fontes destinadas a
garantir a manutenção ou expansão da seguridade social.
d) São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de
assistência social, não podendo a lei exigir delas o cumprimento de qualquer exigência para
que possam gozar dessa imunidade.
e) As contribuições sociais para a seguridade social podem ser exigidas imediatamente após
a publicação da lei que as houver instituído.

Anotações
Art. 195. § 4ºda CF/88: A lei poderá instituir outras fontes destinadas a garantir a manutenção ou expansão
da seguridade social, obedecido o disposto no art. 154, I.
O art. 154 da CF/88. A União poderá instituir: I - mediante lei complementar, impostos não previstos no
artigo anterior, desde que sejam não-cumulativos e não tenham fato gerador ou base de cálculo próprios
dos discriminados nesta Constituição;
Gabarito: C

96
194. AOCP - Proc Mun I/Pref JF/2016
O ministro de confissão religiosa e o membro de instituto de vida consagrada, de congregação ou
de ordem religiosa, segundo a Lei nº 8.213/1991, dentro do Regime Geral de Previdência Social,
a) podem ser classificados como segurados obrigatórios como empregado.
b) podem ser classificados como segurados obrigatórios equiparados aos empregados
domésticos.
c) podem ser classificados como segurados facultativos como contribuinte individual.
d) podem ser classificados como segurados obrigatórios como contribuinte individual.
e) não são segurados.

Anotações
Lei n.º 8.213 - Art. 11. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas:
V - como contribuinte individual:
c) o ministro de confissão religiosa e o membro de instituto de vida consagrada, de congregação ou de
ordem religiosa;
Gabarito: D

195. FUNDEP - Aud /TCE-MG/2018


A Constituição da República Federativa do Brasil em vigor consagrou o sistema de seguridade social.
Sobre esse tema, é correto afirmar dispor:
a) A seguridade social compreende um conjunto integrado de iniciativa dos Poderes Públicos
e da sociedade, destinadas a assegurar direitos relativos à saúde, à previdência, à assistência
social e à beneficência social.
b) A seguridade social rege-se pelo princípio da seletividade e da distributividade na
prestação dos benefícios, princípio este que não se aplica aos serviços em razão de seu caráter
universal.
c) À seguridade social, se aplica o princípio da uniformidade e da equivalência dos benefícios
e serviços às populações urbanas e rurais.
d) O princípio da precedência da fonte de custeio consiste no comando segundo o qual
nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido
sem a correspondente fonte de custeio, ainda que parcial.
e) O princípio da gestão democrática determina o caráter democrático e descentralizado da
administração, mediante gestão tripartite, com participação dos trabalhadores, dos
empregados e dos aposentados nos órgãos colegiados.

Anotações
Art. 194, Parágrafo único, inciso II da CF/88: uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às
populações urbanas e rurais;
Art. 2º, inciso II da Lei 8.213/1991: uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações
urbanas e rurais.
Gabarito: C

97
196. FUNDEP - Aud/TCE-MG/2018
No regime geral de previdência social (RGPS), é correto dispor:
a) Carência é o período em que o segurado mantém essa qualidade, independentemente de
contribuições, sem limite de prazo, estando em gozo de benefício.
b) Período de graça é o número mínimo de contribuições mensais indispensáveis para que
o beneficiário faça jus ao benefício, consideradas a partir do transcurso do primeiro dia dos
meses de suas competências.
c) Havendo perda da qualidade de segurado, as contribuições anteriores a essa data só serão
computadas para efeito de carência depois que o segurado contar, a partir da nova filiação à
Previdência Social, com, no mínimo, 1/3 (um terço) do número de contribuições exigidas para
o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido.
d) Depende de carência a pensão por morte, o auxílio-reclusão, o salário-família e o auxílio-
acidente.
e) Independe de carência o salário maternidade para as seguradas empregada, trabalhadora
avulsa e empregada doméstica.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
[...]
VI – salário-maternidade para as seguradas empregada, trabalhadora avulsa e empregada doméstica.
Gabarito: E

197. SUGEP / UFRPE/ Assistente Social/2018


De acordo com a Lei nº 8.213/91, mantém a qualidade de segurado, independentemente de
contribuições:
a) sem limite de prazo, quem está em gozo de benefício.
b) até 18 (dezoito) meses, o segurado acometido de doença de segregação compulsória.
c) até 06 (seis) meses após o livramento, o segurado retido ou recluso.
d) sem limite de prazo, o segurado comprovadamente carente.
e) até 12 (doze) meses após o licenciamento, o segurado incorporado às Forças Armadas
para prestar serviço militar.

Anotações
Lei n.8.213/1991:
Art. 15. Mantém a qualidade de segurado, independentemente de contribuições:
I - sem limite de prazo, quem está em gozo de benefício;
II - até 12 (doze) meses após a cessação das contribuições, o segurado que deixar de exercer atividade
remunerada abrangida pela Previdência Social ou estiver suspenso ou licenciado sem remuneração;
III - até 12 (doze) meses após cessar a segregação, o segurado acometido de doença de segregação
compulsória;
IV - até 12 (doze) meses após o livramento, o segurado retido ou recluso;

98
V - até 3 (três) meses após o licenciamento, o segurado incorporado às Forças Armadas para prestar serviço
militar;
Gabarito: A

198. CESGRANRIO - Aux Sau/TRANSPETRO/2018


Um trabalhador passou por uma situação que é considerada um acidente do trabalho típico. Tal
situação é a seguinte:
a) Ferimento durante manuseio do seu automóvel na chegada ao domicílio.
b) Atropelamento sofrido próximo ao seu domicílio, no dia de folga remunerada.
c) Doença epidêmica ocorrida fora do período de férias.
d) Ato de agressão, sabotagem ou terrorismo por colega durante a jornada de trabalho.
e) Diarreia infecciosa após mais de 48 horas de desembarcado.

Anotações
Lei n.º 8.213/1991:
Art. 21. Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei:
I - o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a causa única, haja contribuído diretamente
para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho, ou produzido lesão
que exija atenção médica para a sua recuperação;
II - o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho, em conseqüência de:
a) ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho;
b) ofensa física intencional, inclusive de terceiro, por motivo de disputa relacionada ao trabalho;
c) ato de imprudência, de negligência ou de imperícia de terceiro ou de companheiro de trabalho;
d) ato de pessoa privada do uso da razão;
e) desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior;
Gabarito: D

199. IESES/ TJ-CE/Titular de Serviços de Notas e de Registros – Provimento/2018


A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos
e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência
social. Sobre a seguridade e de acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil de
1988, analise as afirmações a seguir.
I. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada.
II. A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e
prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a gestão de seus
recursos.
III. A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos
da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios e de contribuições sociais.
IV. As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social
constarão dos respectivos orçamentos, integrando, contudo, o orçamento da União.

99
V. A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, poderá contratar com o Poder
Público, mas não poderá dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.
Estão corretas apenas as afirmações:
a) I, II e III estão corretas.
b) II, III e IV estão corretas.
c) I, III, IV e V estão corretas.
d) Todas as afirmativas estão corretas.

Anotações
De acordo com a CF/88:
I - Art. 199. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada.
II – Art. 195. [...] § 2º A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada
pelos órgãos responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e
prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a gestão de seus recursos
III – Art. 195. A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos
da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios, e das seguintes contribuições sociais
Gabarito: A

Bônus | Questões de Informática | Prova INSS 2016

Com relação a informática, julgue os itens que se seguem:


Questão 01. Para se editar o cabeçalho de um documento no Writer, deve-se clicar o topo da página
para abrir o espaço para edição. Por limitações técnicas desse editor de textos, não é possível colar
textos ou imagens nesse espaço.
Gabarito: Errado
Comentários: para inserir qualquer tipo de conteúdo no cabeçalho de um documento do Writer, o
mesmo pode ser feito por dois caminhos, sendo um deles ao acionar a sequência de comandos pelo
caminho Inserir >> Cabeçalho >> Padrão, surge uma linha para digitação do texto a ser usado
como cabeçalho, podendo o usuário inserir texto, imagem e formas. Para excluir um cabeçalho,
selecione os itens dele e siga os passos já descritos. A segunda forma é a descrita no início do
enunciado da questão, dando duplo clique na parte superior da página, função semelhante à
aplicada no Microsoft Word. O que torna a questão errada é o fato de a banca, como é comum,
restringir as funcionalidades de uma aplicação.

Questão 02. A ferramenta OneDrive do Windows 10 é destinada à navegação em páginas web por
meio de um browser interativo.
Gabarito: Errado
Comentários: OneDrive é a ferramenta de armazenamento na nuvem padrão da Microsoft;
disponível para todos os usuários que tenham uma conta @live.com, @outlook.com, @hotmail.com,
além de qualquer outra que tenha provedor pertencente a empresa de Bill Gates. O erro está na
associação da ferramenta ao um navegador web, pois, a mesma pode ser acessada pelo navegador

100
ou pelo aplicativo que, inclusive, possui versão para Windows e Android dentre outros sistemas
operacionais.
O Windows 10 deu continuidade a integração nativa entre sistema operacional e OneDrive; o
explorador de arquivos trouxe por padrão, querendo o usuário ou não, a integração com o serviço
de armazenamento na nuvem da Microsoft, podendo o usuário se conectar ou não. É importante
salientar que para que o serviço seja utilizado, o usuário deverá conectar o Windows a sua conta da
Microsoft, o que ocasionará a sincronização não só de arquivos, mas de todas as configurações e
preferências de outros dispositivos, além da integração com as versões 2013 e 2016 do Office, caso
elas estejam instaladas no computador.

Questão 03. A infecção de um computador por vírus enviado via correio eletrônico pode se dar
quando se abre arquivo infectado que porventura esteja anexado à mensagem eletrônica recebida.
Gabarito: Certo
Comentários: podemos definir vírus como um programa ou trecho de código que se instala no
computador sem o conhecimento ou consentimento do utilizador. Uma das características dos vírus
e a sua existência estar atrelada a arquivos que dependem primordialmente de execução. São
arquivos que, via de regra, o usuário aciona por meio de cliques do mouse ou da tecla ENTER. É
como aquele arquivo anexado a e-mails informando de intimações judiciais ou ainda de supostos
depósitos bancários.

Questão 04. Na Internet, os endereços IP (Internet Protocol) constituem recursos que podem ser
utilizados para identificação de microcomputadores que acessam a rede.
Gabarito: Certo
Comentários: IP (Internet Protocol) é um protocolo da camada de rede que é responsável pelo
roteamento de pacotes, ou seja, a escolha do melhor caminho (rota) para que os dados sejam
entregues de forma mais rápida. Sua função é de endereçamento para computadores conectados à
rede mundial de computadores, possibilitando a interconexão entre os mesmos. Graças ao IP e o
TCP, que foram o TCP/IP a internet se tornou viável.
Cada site ou computador conectado à rede possui um IP, que remete a um servidor ou uma
operadora de telefonia, sendo cada servidor um computador conectado à internet possuindo um
endereço de IP composto por uma sequência numérica. É pelo IP que muitos cyber criminosos são
identificados e capturados pela polícia pois, com o número IP é possível chegar a localização do
computador.

Questão 05. Em um texto ou imagem contido em eslaide que esteja em edição no programa Libre
Office Impress, é possível, por meio da opção Hyperlink, criar um link que permita o acesso a uma
página web.
Gabarito: Certo
Comentários: Hiperlink é o vínculo que uma palavra ou frase no texto que quando clicado
direcionada a outro local, podendo ser direcionado a uma página na internet ou uma pasta
armazenada no computador ou rede local. Para fazer uso desta função, selecione a parte do texto
que será utilizada para criar o vínculo e preencha os campos de configurações adicionais. Muito útil
quando for necessário vincular arquivos multimídia a uma apresentação. A utilização de hiperlynks

101
é presente em praticamente todos os programas de uma suíte de escritório como o Libre Office e
Microsoft Office.

102