Você está na página 1de 10

25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

notícias esportes entretenimento vídeos e-m ail todos os sites

Época

FINANÇAS - 24/11/2012 15h00 - Atualizado em 24/11/2012 16h53

tamanho do texto
A- | A+

7 hábitos que criam riqueza


As pequenas escolhas do dia a dia deixarão você muito mais rico ou muito
mais pobre, em menos tempo do que imagina. Como melhorar suas
decisões e prosperar
MARCOS CORONATO, GRAZIELE OLIVEIRA E TONIA MACHADO

Tw eetar 100

Curtir 161
10

Share 19

Seu nome

Seu e-mail

Enviar para

Comentário 140 caracteres


Danielle Winits e Leandro Hassum (Foto: Tomás Rangel/
ÉPOCA. Make: Ton Reis e Rita Fischer. Stylist: Paulo Zelenka, Ana Hora e Suellen)
revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 1/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

Verificação
Tino e Jane de
nãosegurança
gostam de pensar nas contas, compram sem planejar, esbanjam mimando os filhos e ignoram conselhos
profissionais sobre como usar bem o dinheiro. O resultado: despencam da riqueza para a pobreza. O casal, embora fictício,
Atualizar
ilustra imagem
bem muitos dos maus hábitos que encontramos nas famílias ao lidar com dinheiro. Esses hábitos misturam traços de
família, o jeito do brasileiro e limitações do cérebro humano. Nenhum deles é insuperável.
Digite os caracteres ao lado para enviar
Para ajudar a superá-los, ÉPOCA ouviu investidores prósperos, consultores financeiros e pesquisadores de comportamento.
Aenviar
partirpara
das entrevistas,
um amigo selecionamos as atitudes mais mencionadas. São as que mais fazem diferença para as famílias
conseguirem enriquecer. Sobressaíram os conselhos que recomendam atenção ao básico: viva dentro de suas possibilidades,
Seu Nome
comece a poupar logo, mantenha-se em investimentos compreensíveis.

Seu E-mail os hábitos de quem fica rico


>> Conheça
>> Os hábitos da criança - Sem falar em dinheiro, é possível cultivar bons hábitos desde cedo
>> Você,
Cidade amanhã
onde reside- As consequências de longo prazo dos bons e maus hábitos
Para ilustrar esses hábitos, convidamos os atores Danielle Winits e Leandro Hassum. Eles interpretam Tino e Jane na comédia
UF AC a sorte nos separe, uma enciclopédia cinematográfica sobre maus hábitos financeiros. “Na organização das contas,
Até que
comece com a técnica que melhor servir a você. Pode ser planilha, dinheiro separado em envelopes, gavetas, caixa de
Gênero
sapato”, diz o orientador financeiro Gustavo Cerbasi, colunista de ÉPOCA e autor do livro Casais inteligentes enriquecem
juntos, que inspirou o filme. “O importante é poder comparar o que você prevê com o que acontece mesmo.” Para facilitar
M
as mudanças,F não confie só na força de vontade. Há muita ajuda disponível na tecnologia, na psicologia e nos prestadores de
Assunto Opinião
serviços financeiros. Nossas dicas estão abaixo.
Mensagem

1. Organize-se. Dá menos trabalho


Preguiça, todo mundo tem alguma: de acordar cedo, de fazer exercício, de voltar a estudar, de fazer dieta e (uma campeã
entre as causas
atualizar de bocejos) de pensar em cuidar melhor do dinheiro. Se seus hábitos de preguiçoso fazem você trabalhar
imagem
mais, e não menos, você vem sendo um preguiçoso incompetente. É o que ocorre com quem se esquece de guardar dinheiro
para
Digitea as
viagem de férias
palavras (e precisa
ao lado resolver
para enviar isso depois, às pressas) ou deixa passar a data de pagamento de contas (e tem de
sua matéria
fazer isso em algum momento seguinte, com mais custo e mais trabalho). Torne-se um preguiçoso melhor e ponha seu
dinheiro para trabalhar por você. Uma pequena meta é garantir que você guarde algum dinheiro todo mês. Entre as opções
enviar mensagem
estão os planos de previdência, que exigem depósito mensal sem que você tenha de lembrar disso, e as aplicações
automáticas
Seu voto foi regulares
efetuado em
compoupança
sucesso ou fundos – basta programar.

O consultor Humberto Veiga chama isso de “pagar a si mesmo antes de tudo”. A meta seguinte é colocar as contas em
débito automático e conferir com o banco os alertas que você pode receber por mensagem de celular ou e-mail sobre gastos,
dinheiro parado na conta-corrente e investimento.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 2/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

(Foto: Tomás Rangel/ÉPOCA.


Make: Ton Reis e Rita Fischer.
Stylist: Paulo Zelenka, Ana Hora
e Suellen)

2. Pense nos fins, não no dinheiro


Se você poupa, parabéns. Mas outro hábito danoso pode tirá-lo do rumo: a falta de objetivos claros. Acumular sem foco não
é um mal só de brasileiros. Tem a ver com instintos bem primitivos, desenvolvidos pela necessidade de nossos antepassados
de guardar comida. Guardar dinheiro pensando só em valores, porém, tende a ser desanimador. Facilmente descamba para o
uso ruim daquilo que foi poupado. Se você está sem objetivos concretos, tente defini-los aos poucos. A experiência deve ser
boa, e não estressante. Não valem formulações vagas, como: quero viver bem na praia. Experimente: quero comprar uma
casa de dois quartos na praia tal, daqui a seis anos. “A situação ideal é casar o entendimento das aplicações com objetivos
palpáveis”, diz Jurandir Sell Macedo, consultor de finanças pessoais do Itaú e professor da Universidade Federal de Santa
Catarina. O diretor da empresa alemã Cognitrend (que aplica neurologia e psicologia aos investimentos), Joachim Goldberg,
sugere fragmentar os objetivos tanto quanto necessário – para meses e para anos, para saúde, família, viagem, compras.
Desse bom hábito, decorrem boas consequências: a visão mais clara das prioridades, dos riscos e dos limites para seu bolso.

3. Pare de seguir a manada


No fim dos anos 1990, duas modas financeiras fizeram vítimas: o investimento em boi e avestruz. Por um momento, pareciam
formas mais inteligentes, ousadas e bem informadas de ganhar dinheiro. Não eram. Episódios desse tipo, que arrastam levas
de investidores a um comportamento destrutivo, ocorrem há séculos e continuarão existindo. Seguir rapidamente o
comportamento do grupo foi outra adaptação do cérebro humano muito útil quando precisávamos fugir de predadores. A ela,
somou-se um traço cultural: imitar tendências vistas em outros nos ajuda a lidar com a frustração, em caso de perdas,
segundo afirma o neurocientista Armando Freitas da Rocha, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O professor
de psicologia e neurociência Scott Huettel, da Universidade Duke, faz outro alerta: quem tem dificuldade de decidir em outras
áreas da vida frequentemente também acha difícil decidir sobre dinheiro – e segue mais facilmente a manada. Se não sabe o
que está fazendo, evite seguir os outros. Prefira escolher uma estratégia de poupança compreensível para você e adequada a
suas necessidades. E mantenha-se nela até que tenha planejado outra melhor.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 3/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

(Foto: Tomás Rangel/ÉPOCA.


Make: Ton Reis e Rita Fischer.
Stylist: Paulo Zelenka, Ana Hora
e Suellen)

4. Fuja do excesso. Ele vicia


Em 2010, o neurocientista Jaak Pansepp, da Universidade do Estado de Washington, percebeu que o prazer do consumo
vem de áreas do cérebro mais profundas do que se imaginava. Trata-se de uma manifestação do impulso primitivo que
Pansepp chama de “busca”. Pense na excitação frenética de um roedor que acorda e sai em busca de alimento. O hábito de
comprar sem controle é um dos mais perniciosos e mencionados por especialistas. Não confunda o prazer de uma compra
desejada com o consumismo. No segundo caso, a satisfação com cada objeto comprado some rapidamente, e o prazer se
desloca para a atividade de comprar. “Mesmo entre as famílias com renda maior, muitos acreditam que não há como fazer
sobrar. Eles não admitem que fazem compras supérfluas”, diz Gilberto Poso, do banco HSBC. Se você percebe em si
mesmo leves traços de consumismo excessivo, contenha-se aos poucos. Curta o que tem em casa e adie novas compras. Se
sua situação for mais grave, experimente o ritual de desintoxicação sugerido pelo psicólogo evolutivo Geoffrey Miller, da
Universidade Stanford: avalie suas compras recentes. Avalie seu carro. Doe dinheiro para caridade. Passeie no shopping
center. Sem meios de comprar nada, só observando as lojas e consumidores.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 4/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

(Foto: Tomás Rangel/ÉPOCA.


Make: Ton Reis e Rita Fischer.
Stylist: Paulo Zelenka, Ana Hora e Suellen)

5. Enxergue o que é necessário, não o que quer ver


Nós, humanos, aprisionamo-nos continuamente a armadilhas mentais. Uma delas é a ancoragem em dados pouco ou nada
relevantes (“a loja diz que o desconto é grande, então o preço atual é ótimo”). Outra é a crença na representatividade dos
dados disponíveis (“meu primo lucrou com esse investimento, logo ele é ótimo”). São formas diferentes de dizer que, muito
facilmente, prestamos atenção só ao que queremos e ignoramos outras informações relevantes. “Muita gente se vê como
vítima de imprevistos o tempo todo ou conta com aumentos futuros, incertos, para começar a poupar”, diz Aquiles Mosca,
estrategista de investimentos pessoais do banco Santander. Facilmente esquecemos de perceber gastos supérfluos e opiniões
contrárias às nossas. Escapar completamente dessas armadilhas é impossível, porque precisamos frequentemente fazer
escolhas rápidas. Mas é um hábito perigoso afundar nelas ao tomar decisões mais relevantes, relacionadas a grandes compras
e investimentos de longo prazo. Rompa a armadilha com hábitos saudáveis: confira pontos de vista diferentes. Ouça sugestões
e críticas de quem discorda de você.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 5/10
(Foto: Tomás Rangel/ÉPOCA.
Make: Ton Reis e Rita Fischer.
Stylist: Paulo Zelenka, Ana Hora e Suellen)

6. Viva com o dinheiro. O seu


Comprar carro novo e viajar nas férias são vontades bem fáceis de entender. Elas ganham um embalo extra com a queda das
taxas de juros, o aumento da oferta de crédito no país e a variedade das opções de financiamento, do crediário ao
empréstimo pessoal. Nesse campo, as boas notícias param por aí. O brasileiro habituou-se a ignorar alguns grandes
problemas. Primeiro, mesmo em queda, os juros no país, para o crédito, continuam altíssimos. Os investimentos à disposição
não conseguem competir com as dívidas. Segundo, a oferta de crédito a cada cidadão avança mais rapidamente que seu
aumento de renda. Ela entra em sua vida por frestas variadas, como o cartão de loja ou o novo cartão de crédito bonitão. “O
brasileiro ainda esquece os juros e olha só se a parcela cabe no bolso. Com isso, compra um carro, e paga dois”, diz Samy
Dana, doutor em finanças e professor da Fundação Getulio Vargas. “Quanto mais fácil é o dinheiro, mais caro se torna. Por
isso, o cheque especial tem juros tão altos.” Em outubro, seis em cada dez brasileiros estavam endividados, de acordo com a
Confederação Nacional do Comércio.

7. Abandone os falsos ganhos


No caminho entre a bilheteria do cinema e a sala de projeção, sempre haverá comida. A localização é estratégica, e os
preços também. Você até poderia assistir ao filme com um pacote de pipoca menor que sua cabeça, não? Mas por que
comprar a porção pequena, se a gigante custa quase o mesmo, certo? Esse tipo de raciocínio guloso se chama “impressão de
ganho”. É a ideia de que sempre vale a pena comprar a opção maior ou mais itens, se o acréscimo de preço parecer
pequeno. Dan Ariely, professor de economia comportamental na Universidade Duke, nos Estados Unidos, afirma que o ser
humano mede valores usando comparações e buscando vantagens relativas. Essa vantagem aparente pode ser enganosa.
Enquadram-se, nessa categoria, as liquidações com preços ótimos, mas de itens que você não quer. E as ofertas de “leve dez
e pague nove”, quando você poderia se contentar com “leve dois e pague dois”. Isso ocorre também em investimentos. A
segunda modalidade preferida do brasileiro é o título de capitalização, de acordo com a empresa de pesquisas Fractal (a
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

primeira é a poupança). O cérebro do guloso entende que o título de capitalização oferece duas “mercadorias”, o rendimento
e o sorteio. Pague um e leve dois. No caso, um rendimento baixo e uma chance minúscula de ganhar. Ganhos falsos? Pule
fora.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 7/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

Tw eetar 100

Curtir 161
10

Share 19

Faça seu comentário

Nome

E-mail

Comentário

Seu nome

Seu e-mail

Enviar para
Limite de caractere(s): 1490
Comentário 140 caracteres
Concordo com o termo de uso.

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 8/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

Últimos comentários
Verificação de segurança

Atualizar imagem

Digite os caracteres ao lado para enviar


Arthur Vieira
enviar para um amigo
Concordo com as dicas. A maioria eu já coloco em prática desde os meus quinze anos, quando comecei a ganhar os
Seu Nome
meus primeiros reais. Hoje, com dezoito, já tenho fácil controle sobre o que ganho e sempre invisto na caderneta de
poupança. Acredito que as questões sobre economia financeira deveriam ser tratadas desde o primeiro ano da escola.
Ensinar as crianças que operações com dinheiro devem ser feitas com cuidado e inteligência. Que tudo pode ser
Seu E-mail
estudado e os gastos otimizados, de forma a evitar dores de cabeças. Em quase tudo cabe economia, menos uma:
Cidadeinvestimento
onde resideem educação. Esse sim, pode ser feito sem problemas ou barreiras. (Gostaria de escrever mais, mas a
página acaba atualizando e perco o que já escrevi)

UF AC

Gênero

M F
Assunto Opinião
Mensagem
ColunaS

Bruno Astuto
atualizar imagem

Digite as palavras ao lado para enviar sua matéria

enviar mensagem

Seu voto foi efetuado com sucesso


especial

Londres 2012

blog

O filtro

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 9/10
25/11/12 7 hábitos que criam riqueza - ÉPOCA | Vida útil

blog

Mulher 7x7

colunas

Felipe Patury

blog

Bombou na web

especial

As melhores empresas para trabalhar

revistaepoca.globo.com/Vida-util/noticia/2012/11/7-habitos-que-criam-riqueza.html 10/10