Você está na página 1de 35

14/03/2019 EFD-Reinf

Menu

1. Escrituração Fiscal
Digital
de Retenções e Outras
Informações Fiscais
Pesquisar por palavra

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 1/35
14/03/2019 EFD-Reinf

A Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais


(EFD-Reinf) é um dos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital
(SPED) e um complemento ao Sistema de Escrituração Digital das
Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Este Espaço tem como objetivo orientar o contribuinte para a nova forma
de cumprimento de suas obrigações tributárias acessórias afetas aos
tributos e contribuições sociais previdenciárias que não incidem sobre a
remuneração ou folha de salários, mediante a utilização da EFD-Reinf.

As informações constantes nessa nova escrituração substituem as


informações contidas em outras obrigações acessórias, como o módulo da
EFD-Contribuições que apura a Contribuição Previdenciária sobre a
Receita Bruta (CPRB).

Seja bem vindo ao novo Portal e


usufrua das principais novidades
para 2018!

2. Contribuintes
obrigados a adotar a
EFD-Reinf 
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 2/35
14/03/2019 EFD-Reinf

Estão obrigados a prestar informações por meio da EFD-Reinf os seguintes


contribuintes:

a) pessoas jurídicas que prestam e/ou que contratam serviços


realizados mediante cessão de mão de obra nos termos do art. 31 da
Lei nº 8.212/91;

b) pessoas jurídicas responsáveis pela retenção da Contribuição


para o PIS/Pasep, da Contribuição para o Financiamento da
Seguridade Social (Cofins) e da Contribuição Social sobre o Lucro
Líquido (CSLL);

c) pessoas jurídicas optantes pelo recolhimento da Contribuição


Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB);

d) produtor rural pessoa jurídica e agroindústria quando sujeitos a


contribuição previdenciária substitutiva sobre a receita bruta
proveniente da comercialização da produção rural nos termos do art.
25 da Lei nº 8.870/94, na redação e do art. 22-A da Lei nº 8.212/91;

e) associações desportivas que mantenham equipe de futebol


profissional que tenham recebido valores a título de patrocínio,
licenciamento de uso de marcas e símbolos, publicidade,
propaganda e transmissão de espetáculos desportivos;

f) empresa ou entidade patrocinadora que tenha destinado recursos


à associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional
a título de patrocínio, licenciamento de uso de marcas e símbolos,
publicidade, propaganda e transmissão de espetáculos desportivos;

g) entidades promotoras de eventos desportivos realizados em


território nacional, em qualquer modalidade desportiva, dos quais
participe ao menos uma associação desportiva que mantenha equipe
de futebol profissional; e

h) pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram


rendimentos sobre os quais haja retenção do Imposto sobre a Renda
Retido na Fonte (IRRF), por si ou como representantes de terceiros.

A EFD-Reinf estabelece a forma como as informações tributárias e


previdenciárias -descritas acima passam a ser prestadas.

2.1. Objetivos
São objetivos da EFD-Reinf: 
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 3/35
14/03/2019 EFD-Reinf

a) Simplificar o cumprimento de obrigações tributárias acessórias,


eliminando a necessidade de prestar as mesmas informações em
declarações diversas, como a GFIP e a DIRF; e

b) Aprimorar a qualidade das informações previdenciárias e


tributárias prestadas pelos contribuintes, substituindo o envio destas
informações em outras declarações.

As informações referentes a períodos anteriores à implantação da EFD-


Reinf devem ser enviadas pelos sistemas utilizados à época da ocorrência
dos respectivos fatos geradores.

3. Documentos
integrantes
Integram a EFD-Reinf: o Manual de Orientação da EFD-Reinf (MOR), seus
leiautes e respectivos anexos (tabelas de domínio e tabelas de regras de
validação), os quais se encontram disponíveis no portal do Sped na
internet, em sped.rfb.gov.br.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 4/35
14/03/2019 EFD-Reinf

4. Eventos
As informações são prestadas à EFD-Reinf por meio de grupos de eventos,
quais sejam, eventos de tabelas, eventos periódicos e não periódicos, que
possibilitam múltiplas transmissões em períodos distintos, de acordo com a
legislação de regência. Vale destacar que cada evento possui um leiaute
específico.

Os leiautes fazem referência às regras de validação, constantes no seu


Anexo II - Tabela de Regras de Validação. Esta tabela apresenta as regras
de preenchimento dos eventos, devendo ser consultada quando da
ocorrência de inconsistências ou rejeições no processamento de eventos
pela EFD-Reinf.

4.1. Eventos de Tabela


As tabelas otimizam e validam a escrituração das informações do
contribuinte que podem influenciar no cálculo dos tributos e contribuições.

O grupo de tabelas, que inclui os eventos R-1000 - Informações do


Contribuinte e R-1070 - Tabela de Processos Administrativos/Judiciais,
possuem um atributo de vigência ou “Período de validade das informações”
representado pelos campos: início de validade (“iniValid”) e fim de validade
(“fimValid”).

O evento R-1000 - Informações do Contribuinte é o primeiro evento a ser


transmitido à EFD-Reinf, uma vez que identifica o contribuinte, contendo os
dados básicos de sua classificação fiscal. O evento R-1070 - Tabela de
Processos Administrativos/Judiciais é responsável pela informação de
processos administrativos ou judiciais que suspendem a exigibilidade de
crédito tributário.

Havendo alteração no status de um processo faz-se necessário informar a


data do fim de validade da informação anterior e enviar novo evento com a
data de início de validade da nova informação.

4.2. Evento não periódico


Trata-se do evento R-3010 - Receita de Espetáculo Desportivo, que é 
considerado não periódico pois sua ocorrência não tem frequência pré-
definida, devendo ser informado, quando houver espetáculo desportivo, até
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 5/35
14/03/2019 EFD-Reinf

2 dias úteis após a sua realização.

4.3. Eventos periódicos


São aqueles cuja ocorrência tem frequência previamente definida,
relacionados:

a) aos serviços tomados/prestados mediante cessão de mão de obra


ou empreitada (R-2010 e R-2020);

b) às retenções na fonte (IR, CSLL, Cofins, PIS/PASEP) incidentes


sobre os pagamentos diversos efetuados a pessoas físicas e
jurídicas (R-2070);

c) aos recursos recebidos ou repassados para associação desportiva


que mantenha equipe de futebol profissional (R-2030 e R-2040);

d) à comercialização da produção e à apuração da contribuição


previdenciária substitutiva pelas agroindústrias e demais produtores
rurais pessoa jurídica (R-2050); e

e) às empresas que se sujeitam à Contribuição Previdenciária sobre


a Receita Bruta - CPRB conforme Lei 12.546/2011 (R-2060).

5. Envio de Eventos
Todas as informações prestadas relativas a tributos e contribuições em um
determinado período de apuração são consideradas como um “movimento”,
que, portanto, pode conter um ou mais eventos.

Para o encerramento da transmissão dos eventos periódicos de


determinado movimento, em certo período de apuração, deve ser enviado o
evento R-2099 - Fechamento dos Eventos Periódicos. A aceitação do
evento de fechamento, após processadas as devidas validações, conclui a
totalização das bases de cálculo contempladas naquele movimento,
possibilita a constituição do crédito tributário e a geração do DARF para o
recolhimento dos tributos e contribuições devidos.

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 6/35
14/03/2019 EFD-Reinf

Caso seja necessário o envio de retificações ou novos eventos referentes a


um movimento já encerrado, este deverá ser reaberto com o envio do
evento R-2098 - Reabertura dos Eventos Periódicos. Se for efetivada tal
reabertura para o movimento, torna-se necessário o envio de um novo
evento de fechamento.

6. Situação “Sem
Movimento”
A situação “Sem Movimento” para o contribuinte só ocorrerá quando não
houver informação a ser enviada para o grupo de eventos periódicos R-
2010 a R-2070. Neste caso, deve ser enviado o evento “R-2099 -
Fechamento dos Eventos Periódicos”, com as informações de fechamento,
declarando a não ocorrência de fatos geradores, na primeira competência
do ano em que esta situação ocorrer. Caso a situação sem movimento
persista nos anos seguintes, o contribuinte deverá repetir este
procedimento na competência janeiro de cada ano.

No caso da necessidade de informar a ausência de movimento de forma


extemporânea, o contribuinte deve enviar o evento “R-2099 - Fechamento
dos Eventos Periódicos”, declarando no campo competência sem
movimento (“compSemMovto”), a primeira competência a partir da qual não
houve movimento, cuja situação perdura até a competência atual.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 7/35
14/03/2019 EFD-Reinf

7. Relação dos Eventos e


Requisitos
Os eventos de tabelas não periódicos e periódicos necessitam ser
transmitidos por meio de arquivos preparados de acordo com os leiautes
estabelecidos para cada um. O quadro abaixo relaciona os eventos, sua
obrigatoriedade e os requisitos necessários ao seu envio.

Quadro de Requisitos

Eventos Requisitos

Código Descrição Obrigatoriedade Evento Obrigatoriedade


do Evento do Requisito

Evento Inicial e de Tabela

R- Informações do O Não “N/A” = não se


1000 Contribuinte possui aplica

R- Tabela de Processos “OC" = R-1000 Obrigatório


1010 Administrativos/Judiciais obrigatório se
existir
informação
para o evento

Eventos Periódicos

R- Retenção Contribuição “OC" = R-1000 Obrigatório


2010 Previdenciária - obrigatório se
Serviços Tomados existir
informação
para o evento

R- Retenção Contribuição “OC" = R-1000 Obrigatório


2020 Previdenciária - obrigatório se
Serviços Prestados existir
informação
para o evento

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 8/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R- Recursos Recebidos “OC" = R-1000 Obrigatório


2030 por Associação obrigatório se
Desportiva existir
informação
para o evento

R- Recursos Repassados “OC" = R-1000 Obrigatório


2040 para Associação obrigatório se
Desportiva existir
informação
para o evento

R- Comercialização da “OC" = R-1000 Obrigatório


2050 Produção por Produtor obrigatório se
Rural PJ/Agroindústria existir
informação
para o evento

R- Contribuição “OC" = R-1000 Obrigatório


2060 Previdenciária sobre a obrigatório se
Receita Bruta (CPRB) existir
informação
para o evento

R- Reabertura dos Eventos “OC" = R-2099 Obrigatório


2098 Periódicos obrigatório se
existir
informação
para o evento

R- Fechamento dos Obrigatório R-1000 “OC" =


2099 Eventos Periódicos R-2010 obrigatório se
R-2020 existir
R-2030 informação
R-2040 para o evento
R-2050
R-2060
R-2070

Eventos Não Periódicos


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 9/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R- Receita de Espetáculo “OC" = R-1000 Obrigatório


3010 Desportivo obrigatório se
existir
informação
para o evento

R- Informações das bases “OC" = Envio “OC" =


5001 e dos tributos obrigatório se dos obrigatório se
consolidados por existir Eventos existir
contribuinte informação informação
para o evento para o evento

R- Exclusão de Eventos “OC" = Evento Obrigatório


9000 obrigatório se a
existir excluir
informação
para o evento

8. Descrição Simplificada
do modelo Operacional
da EFD-Reinf
O contribuinte gera um arquivo eletrônico contendo as informações
previstas nos leiautes, assina-o digitalmente, transformando-o em um
documento eletrônico. Este arquivo eletrônico deve ser gerado pelo sistema
do próprio contribuinte e, após assinado digitalmente, transmitido via
webservice por meio de arquivo no formato XML, o qual será validado e
armazenado em ambiente nacional. Essa validação se dá em dois
momentos sucessivos. O primeiro, logo após a transmissão, é concluído
com a emissão de um protocolo de entrega (Comprovante). O segundo,
que atesta a integridade formal dos dados que integram o “movimento”, é
finalizado pela emissão do protocolo de recebimento ao contribuinte ou
mensagem de erro.

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 10/35
14/03/2019 EFD-Reinf

A EFD-Reinf não funciona por meio de um Programa offline Gerador de


Declaração (PGD) ou Validador e Assinador (PVA), ou seja, não possui um
aplicativo para download no ambiente do contribuinte que importe o arquivo
e faça as validações antes de transmitir.

9. Acesso à EFD-Reinf
O certificado digital utilizado no sistema EFD-Reinf deverá ser emitido por
Autoridade Certificadora credenciada pela Infraestrutura de Chaves
Públicas Brasileira - ICP-Brasil.

Este deverá pertencer à série “A”. Existem duas séries as quais os


certificados podem pertencer, a série “A” e a “S”. A série “A” reúne os
certificados de assinatura digital utilizados na confirmação de identidade na
Web, em e-mails, em redes privadas virtuais (VPN) e em documentos
eletrônicos com verificação da integridade de suas informações.

A série “S” reúne os certificados de sigilo que são utilizados na codificação


de documentos, de bases de dados, de mensagens e de outras
informações eletrônicas sigilosas.

O certificado digital deverá ser do tipo “A1” ou “A3”. Certificados digitais de


tipo “A1” ficam armazenados no próprio computador a partir do qual é
utilizado. Certificados digitais do tipo “A3” são armazenados em dispositivo
portátil inviolável do tipo smart card ou token, que possuem um chip com
capacidade de realizar a assinatura digital. Este tipo de dispositivo é
bastante seguro, pois toda operação é realizada pelo chip existente no
dispositivo, sem qualquer acesso externo à chave privada do certificado
digital.

Os certificados digitais serão exigidos em dois momentos distintos:


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 11/35
14/03/2019 EFD-Reinf

a) Transmissão: antes de ser iniciada a transmissão de solicitações


ao sistema EFD-Reinf, o certificado digital do solicitante é utilizado
para garantir a segurança do tráfego das informações na internet.
Para que um certificado seja aceito na função de transmissor de
solicitações este deverá ser do tipo e-CNPJ (e-PJ).

b) Assinatura de documentos: os eventos poderão ser gerados por


qualquer estabelecimento da empresa ou seu procurador, mas o
certificado digital assinante destes deverá pertencer a matriz ou ao
representante legal desta ou ao procurador/substabelecido,
outorgado por meio de procuração eletrônica e não-eletrônica. Os
certificados digitais utilizados para assinar os eventos enviados à
EFD-Reinf deverão estar habilitados para a função de assinatura
digital, respeitando a Política do Certificado. Está previsto para o
projeto o uso de Procuração Eletrônica da Receita Federal do Brasil-
RFB.

Os eventos que compõem a EFD-Reinf devem ser transmitidos mediante


autenticação e assinatura digital utilizando-se certificado digital válido no
âmbito da Infraestrutura de

Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), salvo para as micro e pequenas


empresas (ME e EPP) optantes pelo Simples Nacional, com até 7
empregados, que podem transmitir seus eventos via código de acesso.

9.1. Código de Acesso para a EFD-


Reinf
Os contribuintes não obrigados à utilização do certificado digital, tais como,
o empregado doméstico e o microempreendedor individual - MEI, podem
gerar um Código de Acesso no portal do eSocial, que permite a utilização
de diversos serviços, dentre eles, a geração dos arquivos eletrônicos que
se transformarão em documentos eletrônicos nos termos previstos em lei.

10. Transmissão dos 


Arquivos
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 12/35
14/03/2019 EFD-Reinf

O contribuinte, ao transmitir suas informações à EFD-Reinf, deve observar


a sequência lógica de envio dos eventos, conforme a figura abaixo, pois as
informações constantes dos eventos “R-1000 - Informações do
Contribuinte” e “R-1070 - Tabelas de Processos Administrativos/Judiciais”
(quando for o caso), são necessárias ao processamento das informações
dos eventos periódicos e do evento não periódico “R-3010 - Receitas de
Espetáculo Desportivo”.

Os demais eventos podem ser transmitidos na medida que ocorrerem.

11. Comprovante de
entrega
O recibo de entrega dos eventos serve para oficializar a remessa de
determinada informação à EFD-Reinf e também para obter cópia de
determinado evento, retificá-lo ou excluí-lo quando o programa assim o
permitir.

Cada evento transmitido possui um recibo de entrega. Quando se pretende


efetuar a retificação de determinado evento deve ser informado o número
do recibo de entrega do evento que se pretende retificar.

Esses recibos serão mantidos no sistema por tempo indeterminado, porém,


por segurança, é importante que a empresa os guarde, pois comprovam a
entrega e o cumprimento da obrigação tributária acessória.

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 13/35
14/03/2019 EFD-Reinf

Vale ressaltar que o protocolo de envio é uma informação transitória,


atestando que o evento foi transmitido e que serão processadas as
respectivas validações, o que não comprova o cumprimento da obrigação
acessória.

11.1 Identificadores
A partir da data de entrada em vigor da EFD-Reinf o contribuinte pessoa
jurídica é identificado apenas pelo Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica
(CNPJ) e o contribuinte pessoa física, apenas pelo Cadastro de Pessoas
Físicas (CPF). O identificador chave para as empresas em geral será o
CNPJ-Raiz/Base de oito posições. Se for informada natureza jurídica de
administração pública federal, o identificador chave considerado será o
CNPJ completo com 14 posições. Para as obras de construção civil, que
possuam responsáveis pessoas físicas ou jurídicas, a matrícula CEI passa
a ser substituída pelo CNO - Cadastro Nacional de Obras que,
obrigatoriamente, é vinculado a um CNPJ ou a um CPF.

12. EFD-Reinf -
Implantação Progressiva
Por meio da Instrução Normativa RFB/MF nº 1.767/17 (DOU de
15/12/2017), foram alteradas a Instrução Normativa RFB nº 971/09 e a
Instrução Normativa RFB nº 1.701/17 por sua vez, alterada pela Instrução
Normativa RFB/MF nº 1.842/18 (DOU de 31/10/2018), para estabelecer a
forma de cumprimento das obrigações previdenciárias acessórias durante a
implementação progressiva do Sistema de Escrituração Digital das
Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) e adequar o
cronograma da entrada em produção da EFD-Reinf ao do eSocial.

12.1 Obrigações Acessórias


Durante a implementação progressiva do Sistema de Escrituração Digital
das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) e da EFD-
Reinf: 
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 14/35
14/03/2019 EFD-Reinf

a) a inscrição no RGPS dos segurados dar-se-á na forma prevista a


seguir e mediante o envio, com sucesso, dos eventos S-2200 e S-
2300 ao eSocial;

b) a obrigação acessória prevista de elaboração da folha de


pagamento será cumprida mediante o envio, com sucesso, dos
eventos S-1200, S-1202 e S-1210 ao eSocial;

c) a obrigação acessória de informar mensalmente, à RFB e ao


Conselho Curador do FGTS, os dados cadastrais, os fatos
geradores, a base de cálculo e os valores devidos das contribuições
sociais será cumprida mediante o envio, com sucesso, dos eventos
S-1299 - Fechamento dos Eventos Periódicos ao eSocial e R-2099 -
Fechamento dos Eventos Periódicos à EFD-REINF; e

d) a comunicação ao INSS de acidente de trabalho ocorrido com


segurado empregado e trabalhador avulso e elaboração e
manutenção atualizado do Perfil Profissiográfico Previdenciário
(PPP) serão cumpridas mediante o envio, com sucesso, dos eventos
S-1060, S-2210, S-2220, S-2240 e S-2241, relativos a Saúde e
Segurança do Trabalhador (SST), ao eSocial.

Após a implementação do eSocial e da EFD-Reinf, será emitido ato


normativo da RFB fixando o início, a partir do qual as obrigações
acessórias previstas anteriormente passarão a ser cumpridas integralmente
mediante o envio dos eventos pertinentes ao eSocial e à EFD-Reinf.

12.2. Documento de Arrecadação


As contribuições sociais previdenciárias serão recolhidas por meio de
Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), gerado no
sistema Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb), conforme
disciplinado em ato específico da RFB, a partir da competência:

a) agosto de 2018 - 1º grupo;


b) abril de 2019 - 2º grupo; e
c) outubro de 2019 – demais contribuintes, exceto Administração
Pública e Organizações Internacionais e Outras Instituições
Extraterritoriais para os quais a entrega da DCTFWeb será
estabelecida em norma específica.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 15/35
14/03/2019 EFD-Reinf

12.3. EFD-REINF - Implantação da


Progressividade
A obrigatoriedade do envio da EFD-Reinf deve ser cumprida:

a) para o 1º grupo, que compreende as entidades integrantes do Grupo 2 -


Entidades Empresariais, do Anexo V da Instrução Normativa RFB nº
1.634/16, com faturamento no ano de 2016 acima de R$ 78.000.000,00, a
partir das 8 horas de 01/05/2018, em relação aos fatos geradores ocorridos
a partir dessa data. São elas:

Código Natureza Jurídica

201-1 Empresa Pública

203- 8 Sociedade de Economia Mista

204-6 Sociedade Anônima Aberta

205-4 Sociedade Anônima Fechada

206-2 Sociedade Empresária Limitada

207-0 Sociedade Empresária em Nome Coletivo

208-9 Sociedade Empresária em Comandita Simples

209-7 Sociedade Empresária em Comandita por Ações

212-7 Sociedade em Conta de Participação

213-5 Empresário Individual

214-3 Cooperativa

215-1 Consórcio de Sociedades

216-0 Grupo de Sociedades

217-8 Estabelecimento, no Brasil, de Sociedade Estrangeira

219-4 Estabelecimento, no Brasil, de Empresa Binacional Argentino


Brasileira

221-6 Empresa Domiciliada no Exterior



https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 16/35
14/03/2019 EFD-Reinf

222-4 Clube/Fundo de Investimento

223-2 Sociedade Simples Pura Administrador ou Sócio

224-0 Sociedade Simples Limitada

225-9 Sociedade Simples em Nome Coletivo Sócio

226-7 Sociedade Simples em Comandita Simples Sócio

227-5 Empresa Binacional

228-3 Consórcio de Empregadores

229-1 Consórcio Simples

230-5 Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (de


Natureza Empresária)

231-3 Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (de


Natureza Simples)

232-1 Sociedade Unipessoal de Advogados

233-0 Cooperativas de Consumo

b) para o 2º grupo, que compreende as demais entidades integrantes do


Grupo 2 – Entidades Empresariais, exceto as optantes pelo SIMPLES
Nacional), desde que a condição de optante conste do Cadastro Nacional
da Pessoa Jurídica (CNPJ) em 01/07/2018, e as entidades empresariais
pertencentes ao 1º grupo, a partir das 8 horas de 10/01/2019, referentes
aos fatos ocorridos a partir de 01/01/2019;

c) para o 3º grupo, que compreende os entes públicos, integrantes do


Grupo 1 – Administração Pública, do Anexo V da Instrução Normativa RFB
nº 1.634/16, a partir das 8 horas de 10/07/2019, referentes aos fatos
ocorridos a partir de 01/07/2019, a seguir transcritas:

Código Natureza Jurídica

101-5 Órgão Público do Poder Executivo Federal

102-3 Órgão Público do Poder Executivo Estadual ou do Distrito


Federal

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 17/35
14/03/2019 EFD-Reinf

103-1 Órgão Público do Poder Executivo Municipal

104-0 Órgão Público do Poder Legislativo Federal

105-8 Órgão Público do Poder Legislativo Estadual ou do Distrito


Federal

106-6 Órgão Público do Poder Legislativo Municipal

107-4 Órgão Público do Poder Judiciário Federal

108-2 Órgão Público do Poder Judiciário Estadual

110-4 Autarquia Federal

111-2 Autarquia Estadual ou do Distrito Federal

112-0 Autarquia Municipal

113-9 Fundação Pública de Direito Público Federal

114-7 Fundação Pública de Direito Público Estadual ou do Distrito


Federal

115-5 Fundação Pública de Direito Público Municipal

116-3 Órgão Público Autônomo Federal

117-1 Órgão Público Autônomo Estadual ou do Distrito Federal

118-0 Órgão Público Autônomo Municipal

119-8 Comissão Polinacional

120-1 Fundo Público

121-0 Consórcio Público de Direito Público (Associação Pública)

122-8 Consórcio Público de Direito Privado

123-6 Estado ou Distrito Federal

124-4 Município

125-2 Fundação Pública de Direito Privado Federal



https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 18/35
14/03/2019 EFD-Reinf

126-0 Fundação Pública de Direito Privado Estadual ou do Distrito


Federal

127-9 Fundação Pública de Direito Privado Municipal

d) para o 4º grupo, que compreende os entes públicos integrantes do


Grupo 1 – Administração Pública e organizações internacionais integrantes
do Grupo 5 – Organizações Internacionais e Outras Instituições
Extraterritoriais, em data a ser fixada em ato da RFB.

12.3.1 Empresas não obrigadas -


Adesão Antecipada
As entidades integrantes do Grupo 2 - Entidades Empresariais, do Anexo V
da Instrução Normativa RFB nº 1.634/16, com faturamento no ano de 2016
menor ou igual a R$ 78.000.000,00, e as entidades integrantes do Grupo 3
- Entidades Sem Fins Lucrativos, do referido Anexo, podem optar pela
utilização da EFD-REINF na mesma data das empresas integrantes do 1º
grupo, desde que o façam de forma expressa e irretratável, em
conformidade com a sistemática a ser disponibilizada em ato específico.

Não integram o grupo dos contribuintes a letra “a” citada neste item, as
entidades cuja natureza jurídica os enquadre nos grupos 1 - Administração
Pública, 4 - Pessoas Físicas e 5 - Organizações Internacionais e Outras
Instituições Extraterritoriais, do Anexo V da Instrução Normativa RFB nº
1.634/16.

12.4. Faturamento
Para efeito de enquadramento, será considerado faturamento o total da
receita bruta, nos termos do art. 12 do Decreto-Lei nº 1.598/77, auferida no
ano-calendário de 2016 e declarada na Escrituração Contábil Fiscal (ECF),
relativa ao ano-calendário de 2016.

Nota Cenofisco:
Transcrevemos, a seguir, o art. 12 do Decreto-Lei nº 1.598/77:
“.................
Art. 12. A receita bruta compreende:
I - o produto da venda de bens nas operações de conta própria;
II - o preço da prestação de serviços em geral;
III - o resultado auferido nas operações de conta alheia; 
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 19/35
14/03/2019 EFD-Reinf

IV - as receitas da atividade ou objeto principal da pessoa jurídica não


compreendidas nos incisos I a III.
...........................”

13. Prazo de
Transmissão
A EFD-REINF será transmitida ao SPED mensalmente até o dia 15 do mês
subsequente ao qual se refira a escrituração.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 20/35
14/03/2019 EFD-Reinf

14. Quadro de Resumo


de Eventos
R-1000 - Informações Conceito do evento: Evento em que são
do Contribuinte fornecidas pelo contribuinte informações
cadastrais necessárias ao preenchimento e
validação dos demais eventos da EFD-Reinf,
inclusive para apuração das retenções e
contribuições devidas. Este é o primeiro
evento que deve ser transmitido pelo
contribuinte.

Quem está obrigado: O contribuinte,


quando iniciar a utilização da EFD-Reinf e
toda vez que ocorra alguma alteração nas
informações relacionadas aos campos
envolvidos nesse evento.

Prazo de envio: A informação prestada


neste evento deve ser enviada no início da
utilização da EFD-Reinf e pode ser alterada
no decorrer do tempo, desde que não
ultrapasse o dia 15 do mês subsequente aos
fatos geradores a que se refere.

Pré-requisito: Este é o primeiro evento a ser


transmitido pelo contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 21/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-1070 - Tabela de Conceito do evento: Evento utilizado para


Processos inclusão, alteração e exclusão dos processos
Administrativos/Judiciais judiciais e administrativos que influenciam no
cumprimento das obrigações tributárias
principais e acessórias. As informações
consolidadas desta tabela são utilizadas para
validação de outros eventos da EFD-Reinf e
influenciam na forma e no cálculo dos
tributos devidos.

Quem está obrigado: O mesmo contribuinte


obrigado ao evento R-1000, quando houver
decisão em processo administrativo/judicial,
que tenha influência na apuração dos tributos
abrangidos pela EFD-Reinf e quando houver
alteração da decisão durante o andamento
do processo. Este evento deve ser informado
quando a decisão do processo administrativo
ou judicial for favorável ao contribuinte.

Prazo de envio: Deve ser transmitido até o


dia 15 do mês subsequente ao do mês de
referência informado no evento ou antes do
envio de qualquer evento no qual o processo
seja informado.

Pré-requisito: o envio do evento R-1000


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 22/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2010 - Retenções Conceito do Evento: Evento que comporta


Contribuição as informações relativas aos serviços
Previdenciária - contratados, com as correspondentes
Serviços Tomados informações sobre as retenções
previdenciárias, e realizados mediante
cessão de mão de obra ou empreitada, nos
termos do art. 31 da Lei nº 8.212/91,
inclusive quando a empresa prestadora se
sujeitar ao regime da contribuição
previdenciária sobre a receita bruta - CPRB,
consoante preconiza o art. 7º, §6º da Lei nº
12.546/11.

Quem está obrigado: As pessoas jurídicas


tomadoras de serviços executados mediante
cessão de mão de obra ou empreitada,
constantes na Tabela 06 do Anexo I do
leiaute da EFD-Reinf, disponibilizado no sítio
do SPED, inclusive em regime de trabalho
temporário.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 20 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do evento R-2099 - Fechamento dos
Eventos Periódicos, o que ocorrer primeiro.
Antecipa-se o envio deste evento para o dia
útil imediatamente anterior quando não
houver expediente bancário.

Pré-requisito: Envio do evento R-1000 -


Informações do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 23/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2020 - Retenções - Conceito do Evento: Esse evento deve ser


Serviços Prestados enviado pelo prestador de serviços
executados mediante cessão de mão de
obra, empreitada e subempreitada, contendo
as informações relativas aos tomadores dos
serviços, com as correspondentes
informações sobre as retenções
previdenciárias destacadas no documento
fiscal.

Quem está obrigado: Os contribuintes que


prestam serviços constantes na Tabela 06,
do Anexo I do leiaute da EFD-Reinf,
disponibilizado no sítio do SPED, sujeitos à
retenção dos 11% (ou 3,5%), conforme
legislação.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 15 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do fechamento do evento R-2099 -
Fechamento de Eventos Periódicos, o que
ocorrer primeiro, antecipando-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior, quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento R-1000 - Informações


do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 24/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2030 - Recursos Conceito do evento: Evento em que são


Recebidos por prestadas informações relativas aos recursos
Associação Desportiva recebidos a título de patrocínio,
licenciamento de uso de marcas e símbolos,
publicidade, propaganda e transmissão de
espetáculos desportivos por associação
desportiva que mantém equipe de futebol
profissional.

Quem está obrigado: Associação desportiva


que mantém equipe de futebol profissional,
quando receber recursos a título de
patrocínio, licenciamento de uso de marcas e
símbolos, publicidade, propaganda e
transmissão de espetáculos desportivos.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 15 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do fechamento do evento R-2099 -
Fechamento de Eventos Periódicos, o que
ocorrer primeiro, antecipando-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior, quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento R-1000 - Informações


do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 25/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2040 - Retenções - Conceito do evento: Evento em que são


Recursos Repassados prestadas as informações relativas aos
para Associação recursos repassados a título de patrocínio,
Desportiva licenciamento de uso de marcas e símbolos,
publicidade, propaganda e transmissão de
espetáculos desportivos, inclusive no caso
do concurso de prognóstico de que trata a
Lei nº 11.345/06, para associação desportiva
que mantém equipe de futebol profissional.

Quem está obrigado: Empresa que


repassou recursos para associação
desportiva que mantém equipe de futebol
profissional. Prazo de envio: Este evento
deve ser enviado até o dia 15 do mês
seguinte, ou antes, do envio do evento “R-
2099 - Fechamento de Eventos Periódicos”,
o que ocorrer primeiro. Antecipa-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento “R-1000 - Informações


do Contribuinte”.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 26/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2050 - Conceito do evento: Evento em que são


Comercialização da prestadas as informações relativas à
Produção por Produtor comercialização da produção rural ou
Rural PJ/Agroindústria agroindustrial, quando o produtor rural
pessoa jurídica e a agroindústria estão
sujeitos à contribuição previdenciária
substitutiva sobre a receita bruta, proveniente
da comercialização da produção rural nos
termos do art. 25 da Lei nº 8.870/94, na
redação dada pela Lei nº 10.256/01 e do art.
22-A da Lei nº 8.212/91, inserido pela Lei nº
10.256/01, respectivamente.

Quem está obrigado: O produtor rural


pessoa jurídica e a agroindústria que vender
ou consignar produção rural ou
agroindustrial, quando a responsabilidade
pelo recolhimento das contribuições
previdenciárias sobre a receita da
comercialização da produção for atribuída ao
próprio produtor rural pessoa jurídica ou a
agroindústria, nos casos em que se aplica o
regime substitutivo.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 15 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do fechamento do evento R-2099 -
Fechamento de Eventos Periódicos, o que
ocorrer primeiro, antecipando-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior, quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento R-1000 - Informações


do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 27/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2060 - Contribuição Conceito do evento: Evento em que são


Previdenciária sobre a prestadas as informações pelas empresas
Receita Bruta - CPRB sujeitas ao pagamento da Contribuição
Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB),
instituída pela Medida Provisória nº 540/11,
posteriormente convertida na Lei nº
12.546/11 e alterações. A CPRB incide sobre
o valor da receita bruta, em substituição à
contribuição previdenciária patronal incidente
sobre a folha de pagamento dos segurados
empregados e contribuintes individuais.

Quem está obrigado: O contribuinte que


desenvolva as atividades relacionadas no art.
7º ou que fabrique os produtos listados no
art. 8º da Lei nº 12.546/11 e alterações.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 15 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do fechamento do evento R-2099 -
Fechamento de Eventos Periódicos, o que
ocorrer primeiro, antecipando-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior, quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento R-1000 - Informações


do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 28/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2098 - Reabertura Conceito do evento: Este evento é utilizado


dos Eventos Periódicos para reabrir movimento de um período já
encerrado, possibilitando o envio de
retificações ou novos eventos periódicos.

Quem está obrigado: Todos os contribuintes


que, após o envio do evento “R-2099 -
Fechamento dos Eventos Periódicos”, para o
período de apuração em questão,
necessitem retificar informações enviadas
pelos eventos periódicos R-2010 a R-2070.

Prazo de envio: Este evento deve ser


enviado até o dia 15 do mês seguinte à
emissão da nota fiscal ou fatura ou antes do
envio do fechamento do evento R-2099 -
Fechamento de Eventos Periódicos, o que
ocorrer primeiro, antecipando-se o envio
deste evento para o dia útil imediatamente
anterior, quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Evento R-1000 - Informações


do Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 29/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-2099 - Fechamento Conceito do evento: Este evento se destina


dos Eventos Periódicos a informar o encerramento da transmissão
dos eventos periódicos na EFD-Reinf, no
período de apuração. Neste momento são
consolidadas todas as informações
prestadas nos eventos R-2010 a R-2070. A
aceitação deste evento pela EFD-Reinf após
processadas as devidas validações, conclui a
totalização das bases de cálculo e possibilita
a integração com a respectiva Declaração de
Débitos e Créditos Tributários Federais -
DCTF. Quem está obrigado: Todos os
contribuintes que transmitirem eventos R-
2010 a R-2070, no mês de referência.

Prazo de envio: Deve ser transmitido até o


dia 15 do mês subsequente ao do mês de
referência informado no evento. Antecipa-se
o vencimento para o dia útil imediatamente
anterior quando não houver expediente
bancário.

Pré-requisito: Envio do primeiro evento da


EFD-Reinf, que presume a abertura do
movimento para o período de apuração ou
envio do evento R-2098 Reabertura dos
Eventos Periódicos, com o consequente
envio de retificações ou novos eventos que
necessitarão de novo fechamento para o
período de apuração em questão.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 30/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-3010 - Receita de Conceito do evento: Evento em que são


Espetáculos prestadas as informações relativas às
Desportivos receitas provenientes dos espetáculos
desportivos, realizados no território nacional,
quando pelo menos um dos participantes do
espetáculo esteja vinculado à uma
associação desportiva que mantém equipe
de futebol profissional As informações
prestadas neste evento referem-se à
contribuição social previdenciária patronal, a
cargo das associações desportivas,
calculada sobre a receita decorrente dos
espetáculos desportivos em que participem,
em substituição às contribuições incidentes
sobre a remuneração dos seus segurados
empregados, destinadas à Previdência
Social e ao financiamento do benefício
previsto nos arts. 57 e 58 da Lei nº 8.213/91,
e daqueles concedidos em razão do grau de
incidência de incapacidade laborativa
decorrente dos riscos ambientais do trabalho
- GILRAT.

Quem está obrigado: A entidade promotora


do espetáculo desportivo, como a federação,
a confederação ou a liga desportiva
responsável pela organização do evento.

Prazo de envio: O prazo máximo para o


envio das informações e respectivo
pagamento da contribuição previdenciária
sobre a receita bruta dos espetáculos
desportivos é de até 2 dias úteis após a
realização do evento.

Pré-requisito: Cadastro completo das


Informações da federação, confederação ou
da liga - Evento R-1000 Informações do
Contribuinte.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 31/35
14/03/2019 EFD-Reinf

R-9000 - Exclusão de Conceito do evento: Utilizado para tornar


Evento sem efeito os eventos, quando enviados
indevidamente, seja como evento não
periódico (R-3010), seja como um dos
eventos periódicos (R-2010 a R-2070).

Quem está obrigado: O contribuinte quando


necessitar tornar sem efeito um determinado
evento.

Prazo de envio: Sempre que necessária a


exclusão de algum evento enviado
indevidamente.

Pré-requisito: Envio anterior do evento a ser


excluído e, no caso dos eventos periódicos, o
período de apuração que ainda não tenha
sido encerrado, ou seja, não tenha havido o
envio do evento “R-2099- Fechamento dos
Eventos Periódicos”.

15. Leiautes
Código de Atividades, Produtos e Serviços Sujeitos à Contribuição
Sobre a Receita Bruta - Atualizada para os períodos de apuração a
partir de 01/09/2018 (/Content/especial/efdReinf/leautes/TABELA 9 -
CPRB.pdf)
Controle de alterações Leiautes 1.3.02 para 1.4
(/Content/Especial/EFDReinf/leautes/Controle de alteraçoes Leiautes
1.3.02 para 1.4.pdf)
Leiautes da EFD-Reinf v1.4 - Anexo I – Tabelas
(/Content/Especial/EFDReinf/leautes/Leiautes da EFD-Reinf v1.4 -
Anexo I - Tabelas.pdf)
Leiautes da EFD-Reinf v1.4 - Anexo II - Tabela de Regras
(/Content/Especial/EFDReinf/leautes/Leiautes da EFD-Reinf v1.4 -
Anexo II - Tabela de Regras.pdf)

https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 32/35
14/03/2019 EFD-Reinf

Leiautes da EFD-Reinf v1.4


(/Content/Especial/EFDReinf/leautes/Leiautes da EFD-Reinf v1.4.pdf)

16. Manuais
MOR - Manual de Orientação da EFD-Reinf

O manual tem como objetivo orientar o contribuinte para a nova forma de


cumprimento de suas obrigações tributárias acessórias afetas aos tributos
e contribuições sociais previdenciárias que não incidem sobre a
remuneração ou folha de salários, mediante a utilização da Escrituração
Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf), que
é um dos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e um
complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais,
Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Clique aqui e continue lendo o manual.


(/Content/Especial/EFDReinf/leautes/MANUAL_DE_ORIENTACAO_DA_EFD-
Reinf_VERSAO_1_3_ATUALIZADA_ate_23_02_2018.pdf)


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 33/35
14/03/2019 EFD-Reinf

17. Multa
O sujeito passivo que deixar de apresentar a EFD-Reinf no prazo fixado ou
que a apresentar com incorreções ou omissões será intimado a apresentar
a declaração original, no caso de não apresentação, ou a prestar
esclarecimentos, nos demais casos, no prazo estipulado pela Secretaria da
Receita Federal do Brasil (RFB), e ficará sujeito às seguintes multas:

a) de 2% ao mês calendário ou fração incidente sobre o montante dos


tributos informadas na EFD-Reinf, ainda que integralmente pagas, no caso
de falta de entrega da declaração ou de entrega após o prazo, limitada a
20%, observado o disposto no § 3º da citada Norma; e

b) de R$ 20,00 para cada grupo de 10 informações incorretas ou omitidas.

Para efeitos de aplicação da multa, será considerado como termo inicial o


dia seguinte ao término do prazo fixado para a entrega da declaração, e
como termo final a data da efetiva entrega ou, no caso de não
apresentação, a data da lavratura do Auto de Infração ou da Notificação de
Lançamento.

A multa mínima a ser aplicada será de:

a) R$ 200,00, no caso de omissão de declaração sem ocorrência de


fatos geradores; ou
b) R$ 500,00, se o sujeito passivo deixar de apresentar a declaração
no prazo fixado ou apresentá-la com incorreções ou omissões.

As multas citadas anteriormente serão reduzidas:

a) em 50%, quando a declaração for apresentada após o prazo, mas


antes de qualquer procedimento de ofício; ou
b) em 25%, se houver a apresentação da declaração após o prazo,
mas até o prazo estabelecido na intimação.

As multas terão redução de 90% para o Microempresário Individual (MEI) e


de 50% para a Microempresa (ME) e para a Empresa de Pequeno Porte
(EPP) enquadradas no SIMPLES Nacional. 
https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 34/35
14/03/2019 EFD-Reinf

A referida redução não se aplica em caso de fraude, resistência ou


embaraço à fiscalização ou à falta de pagamento da multa no prazo de 30
dias após a notificação.

As multas serão exigidas mediante lançamento de ofício.

No caso de órgãos públicos da administração direta dos Estados, do


Distrito Federal e dos municípios, as multas serão lançadas em nome do
respectivo ente da Federação a que pertencem.

No caso de autarquia ou fundação pública federal, estadual, distrital ou


municipal, em nome desta serão lançadas as multas.

Todos os direitos reservados à Cenofisco - Centro de Orientação Fiscal.


https://www.cenofisco.com.br/Especiais/EFDReinf 35/35