Você está na página 1de 5

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Energias de Ordem Física�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Temperatura������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Importância Médico-Legal das Queimaduras����������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Eletricidade��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Energias de Ordem Física


Temperatura
Geralmente são as queimaduras, as quais podem ser causadas tanto pelo frio quando pelo calor.
Os seres humanos são homeotérmicos (temperatura constante) e resistem a uma variação de tem-
peratura pequena (abaixo de 42 graus centígrados e acima de 32 graus centígrados de seu próprio
corpo). Para tanto, há mecanismos termorreguladores que mantêm a temperatura estável em aproxi-
madamente 36,5 graus centígrados.
O frio sistêmico faz diminuir as funções circulatórias e cerebrais. A ação do frio leva a alterações
do sistema nervoso, sonolência, convulsões, delírios, perturbações dos movimentos, anestesias, con-
gestão ou isquemia das vísceras, podendo advir a morte.
Os cadáveres têm pele clara, extravasamento de sangue pelas vias respiratórias, resfriam rapida-
mente e demoram mais para entrar em putrefação . O frio pode atuar difusamente ou diretamente
sobre o corpo.
• Frio difuso: é a chamada hipotermia, cuja dificuldade de diagnóstico é altamente presente
nos laudos periciais.
→→ Podem ocorrer geladuras localizadas de vários tipos:
a) Primeiro grau
Área superficial pálida (ou rubefação), inchada e de aspecto anserino na pele. Dura algumas
horas e depois cessam os efeitos, porém a pele descasca.
b) Segundo grau
Ação mais intensa do frio, que provoca a destruição da epiderme, com formação de bolhas (flic-
tenas) de sangue que estouram e cicatrizam.
c) Terceiro grau
Quando a ação do frio é muito intensa, provocando o congelamento do local e levando à necrose
dos tecidos moles por falta de circulação. Formam-se úlceras e, às vezes, são necessários enxertos.
Causam deformidades permanentes.
d) Quarto grau
Quando o indivíduo permanece com os membros em contato direto com o frio. Um grande
segmento do corpo gangrena e vai à necrose. Chama-se de trincheira. Hoje ocorre no alpinismo, nas
indústrias com câmaras frias etc.
→→ O calor pode atuar de duas formas:
Calor difuso: pode ser do tipo insolação: exposição direta à natureza, e manifesta-se por cefaleia,
irritabilidade, vertigem, etc.; ou ainda do tipo intermação, que consiste na exposição a outras fontes
de calor, ambiente confinado, lugares mal arejados. Pode ocorrer a degeneração das proteínas, desi-
dratação, convulsão e morte.
Calor local tem como consequência as queimaduras, que podem ser causadas por chamas, gases,
líquidos ou metais aquecidos. Os materiais em combustão são instrumentos para essa ação. Mais do
que a profundidade da queimadura, interessa a sua extensão. Assim, queimaduras de qualquer grau
que atinjam mais de 40% da superfície do corpo determinarão a morte do indivíduo. Em Medicina
Legal, adota-se a classificação das queimaduras feita por Hoffmann:
a) Primeiro grau
Vermelhão, a pele apresenta-se inchada e quente, dolorida. Presença de eritema (sinal de Chris-
tinson). A epiderme descasca após 3 ou 4 dias (ex.: queimadura por raios solares).
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

b) Segundo grau
A superfície apresenta vesículas com líquido amarelado (sais e proteínas). Dependendo da
área afetada, pode haver abalos no mecanismo, levando à morte. As bolhas ou flictenas (sinal de
Chambert) podem infeccionar, produzindo manchas (ex.: queimadura em decorrência de gases,
líquidos e metais aquecidos).
c) Terceiro grau
São as queimaduras produzidas, geralmente, por chama ou sólido superaquecido e determinam a
queima da pele. A queimadura de terceiro grau incide até no plano muscular (subcutânea). Forma-se
uma placa dura e preta (escara) que, retirada, resulta em úlcera, sendo necessário o enxerto. A pele
fica retrátil, com cicatrizes chamadas sinéquias.
d) Quarto grau
É a carbonização do plano ósseo. Pode ser total ou generalizada. A carbonização total é rara e
difícil de ser produzida. A carbonização generalizada reduz o volume do corpo por condensação dos
tecidos. Corpos de adultos carbonizados chegam à estatura de 100 a 120 cm. O morto toma a posição
de “boxer”, devido à retração dos músculos. A explosão de gases causa o rompimento da cavidade
abdominal e do crânio.
Importância Médico-Legal das Queimaduras
A observação das queimaduras propicia saber se o indivíduo já estava morto ou não no momento
da carbonização. Se morreu no fogo, o sangue dos pulmões e coração possuem alta taxa de monóxido
de carbono (é possível dosar a carboxi-hemoglobina necessariamente das câmaras cardíacas – senão
pode dar falso positivo), há fuligem e fumaça nas vias respiratórias (sinal de Montalti); só fica na
posição de “boxer” se foi carbonizado enquanto vivo ou logo após a morte por qualquer outra causa.
Outro sinal de carbonização são as inúmeras fraturas no crânio ou nos ossos de todo o corpo.
Identificação do morto: é feita por meio da ausência de órgãos, útero, disposição dos dentes,
fratura óssea antiga e por meio de material genético (DNA).
Outro sinal para saber se o indivíduo estava vivo ou morto na queimadura é a partir do sinal de
Janesie-Jeliac, o qual consiste na microscopia do líquido no interior da Bolha. Caso haja leucócitos, é
sinal de que houve uma efetiva defesa (vivo).
Eletricidade
Primeiramente, é preciso diferenciar voltagem de carga elétrica. A voltagem é a resistência x
carga (corrente), sendo que a voltagem indica a força necessária para movimentar elétrons. A partir
disso, é interessante saber que o que de fato causa lesão é a Amperagem, ou seja, a corrente elétrica
que passa pelo corpo. No entanto, a voltagem pode intensificar a amperagem.
A eletricidade natural e a artificial podem atuar como energia danificadora. A eletricida-
de natural, quando age letalmente (quando há óbito), denomina-se fulminação. Quando provoca
apenas lesões corporais, e eventualmente morte, chama-se fulguração (ex.: raios).
*Sinal de Lichtenberg (Eletricidade natural) → Lesão arboriforme, com hematomas e fraturas.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

A eletricidade artificial (industrial) é a produzida pelo homem e tem como ação uma síndrome
chamada eletroplessão. São assim chamadas todas as formas de lesões causadas por eletricidade arti-
ficial, com ou sem morte. Há, também, a eletrocussão, que é a morte proveniente de energia artificial.
*Marca elétrica de Jellinek → Lesão esbranquiçada e dura, com a forma do eletroduto, com o centro
encovado e bordas elevadas resultante da faísca elétrica que solta do condutor antes do contato.

→→ Há três hipóteses de morte causada por eletricidade:


• Carga elétrica leva à contratura, podendo levar o indivíduo à asfixia (contratura dos
músculos respiratórios – tetania).
• Carga elétrica leva à desorganização dos batimentos cardíacos, provocando a contração
fibrilar do ventrículo e a morte (fibrilação ventricular).
• Carga elétrica leva à parada cerebral ocasionada por hemorragia das meninges, das paredes
ventriculares, do bulbo e da medula espinhal.
Na fulguração, as lesões podem ser por queimaduras ou por alterações funcionais dos órgãos
citados acima. Mas pode ser que haja resistência, levando ao calor, produzindo queimaduras (“auto-
fritura”) – efeito Joule.
Às vezes, a morte é devida a outras causas sobrevindas de quedas ocasionadas pela eletricidade.
Ao receber o choque elétrico, a vítima é precipitada ao solo, morrendo por ação de energia mecânica
(contusão).
EXERCÍCIOS
01. Nas queimaduras por fogo, sob chama direta:
a) as lesões são descendentes, de acordo com a força de gravidade.
b) as lesões têm contorno nítido e forma bem definida.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4
AlfaCon Concursos Públicos

c) os pelos estão habitualmente crestados.


d) as lesões classificadas como superficiais cursam com formação de bolhas.
e) as áreas protegidas pelas vestes geralmente são poupadas.
02. O sinal de Lichtenberg é uma característica que pode ser encontrada nas mortes por:
a) asfixia.
b) afogamento.
c) eletroplessão.
d) soterramento.
e) fulminação.
03. Nas lesões causadas por ação elétrica, é correto afirmar que:
a) morte ou lesão causada por fulguração é ocorrência comum em trabalhadores de setor
elétrico.
b) a gravidade dos acidentes de fulguração costuma ser maior do que nos casos de eletroples-
são.
c) na perícia nos dois tipos de acidente por ação elétrica, é muito comum a observação de alte-
rações histopatológicas específicas e patognomônicas, de ambos os fenômenos.
d) as vítimas de fulminação que têm morte imediata geralmente morrem por desequilíbrio
hidroeletrolítico e metabólico.
e) o coração é o órgão menos vulnerável à corrente elétrica.
04. A ação do “frio difuso” é chamada de
a) hipotermia.
b) doença das montanhas.
c) doença de monge.
d) intermação.
e) geladura.
05. Os tipos de queimaduras incluem a queimadura de:
a) terceiro grau, caracterizada pela presença de bolhas na pele.
b) primeiro grau, caracterizada por eritema — pele avermelhada.
c) quarto grau, caracterizada pela presença de necrose e de bolhas.
d) quinto grau, caracterizada por carbonização.
e) segundo grau, caracterizada pela perda de tecidos moles — pele e músculos.
GABARITO
01 – C
02 – E
03 – B
04 – A
05 – B

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
5